Conectar-se
Os membros mais ativos do mês
9 Mensagens - 36%
4 Mensagens - 16%
4 Mensagens - 16%
3 Mensagens - 12%
2 Mensagens - 8%
1 Mensagem - 4%
1 Mensagem - 4%
1 Mensagem - 4%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 367
Pontos : 774
Honra : 47
Data de inscrição : 09/10/2016
Localização : SP,Brasil
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
2 / 9992 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

em Qua Fev 01, 2017 7:42 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Pyros escreveu:Sonho Nº 3 - 11 de Abril de 2016

Acordei depois de umas 6 horas de sono e resolvi voltar a dormir para tentar algum sonho lúcido, demorei um pouco e de repente eu já estava viajando para algum lugar nos sonhos, aliás eu fazia parte de um excursão. Estávamos em um hotel fazenda e eu percebi que o hotel estava bem cheio pois tinha pessoas pra todo o lado e de tudo que é tipo. Comecei a procurar onde estava o meu quarto de hotel até me deparar com um corredor cheio de quartos. Fui abrindo porta por porta até que em uma delas  encontrei um amigo que fiz em uma excursão a uns 2 anos, ele estava dormindo e o quarto dele estava cheio de pessoas, algumas eu conhecia já outras não e todas estavam caídas pelos cantos como se estivessem desmaiadas.  suspeito
Nesse momento fui tomado por um cansaço enorme e me escorei na parede, mas mesmo assim continuei a deslizar até cair no chão quase pegando no sono. sono
Daí pensei comigo: “Quando eu sonhar saberei que estou sonhando” pois pensava que aquilo estava realmente acontecendo e eu ia dormir de verdade.
Nesse momento, exatamente quando fechei os olhos no sonho, eu não sei explicar direito o que aconteceu, não sei dizer se tive um falso despertar ou despertei realmente. De qualquer forma, percebendo que já não estava mais naquele sonho, fiquei imóvel e de olhos fechado assim como a Königin havia me recomendado para eu tentar uma reentrada, mas desta vez lúcido, na minha cabeça só conseguia pensar em ficar lúcido quando voltasse ao sonho.
Enquanto eu estava assim comecei a sentir um forte vento vindo do meu lado mas ignorei-o, de repente começo a sentir a cama balançar como se eu estivesse em um barquinho no meio do mar e as ondas ficassem balançando ele. Comecei a pensar:
“-Será que estou em um barco!?”
De repente começo a ouvir algumas pessoas cantando :
“-Yô - Yô - Yô –Yô um pirata eu sou... Yô - Yô - Yô –Yô um pirata eu sou.”
Daí decidi abrir os olhos e percebo que eu estou em um barco pirata bem no estilo Piratas do Caribe. Mas ao olhar ao redor não consegui ver a tripulação, embora ainda os ouvisse cantar. O vento que havia sentido antes era o vento abrasador que impulsionava o barco e pelo visto uma tempestade estava chegando. Também vi que as velas deste barco eram sem cores ou descoradas, ao olhar em direção onde ficava o timão consegui ver o capitão, era um homem alto e sisudo e estava olhando seriamente a frente como se estivesse pronto para matar alguém. Decidi então olhar na mesma direção que ele para saber o que fazia ele ter aquele olhar matador.
Foi nesse momento que observei um evento que com certeza vai ficar marcado em minha memória. Eu vi uma onda colossal que tinha no mínimo 5-7 vezes o tamanho de nossa embarcação (e olha que o barco já era incrivelmente grande). Ainda mais, acima da onda, em sua crista havia três naus com velas vermelhas da mesma intensidade que o sangue.

Tudo isto vindo em nossa direção, admito que mesmo lúcido fiquei sem reação. Lembro de sentir o navio se inclinar para começar a subir aquela onda colossal mas depois daí não me lembro de mais nada.
Não lembro de ter acordado pois lembro de ter tido outros sonhos depois desses ou talvez tenha sido uma continuação deste mesmo.
deve ter sido legal, voce nao perguntou nem falou nada com o capitão na hora?
avatar
Mensagens : 111
Pontos : 787
Honra : 48
Data de inscrição : 20/11/2015
Localização : Espírito Santo
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

em Sab Fev 04, 2017 5:04 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Gostei dos relatos Pyros! Achei interessante como no momento da turbulência no avião chegou um momento em que você aparentemente apagou e acordou depois caído na areia. Bem realista!
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1505
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

em Sab Fev 04, 2017 6:13 pm
daydreamer escreveu:Gostei dos relatos Pyros! Achei interessante como no momento da turbulência no avião chegou um momento em que você aparentemente apagou e acordou depois caído na areia. Bem realista!

Não é? Eu assisto muitos filmes e curto muito ler sobre cinema, então meus sonhos sempre misturam algumas coisas clássicas de cenas de filmes hahahah.
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1505
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

em Sab Fev 04, 2017 6:17 pm
Tabarisco escreveu:
Pyros escreveu:Sonho Nº 3 - 11 de Abril de 2016

Acordei depois de umas 6 horas de sono e resolvi voltar a dormir para tentar algum sonho lúcido, demorei um pouco e de repente eu já estava viajando para algum lugar nos sonhos, aliás eu fazia parte de um excursão. Estávamos em um hotel fazenda e eu percebi que o hotel estava bem cheio pois tinha pessoas pra todo o lado e de tudo que é tipo. Comecei a procurar onde estava o meu quarto de hotel até me deparar com um corredor cheio de quartos. Fui abrindo porta por porta até que em uma delas  encontrei um amigo que fiz em uma excursão a uns 2 anos, ele estava dormindo e o quarto dele estava cheio de pessoas, algumas eu conhecia já outras não e todas estavam caídas pelos cantos como se estivessem desmaiadas.  suspeito
Nesse momento fui tomado por um cansaço enorme e me escorei na parede, mas mesmo assim continuei a deslizar até cair no chão quase pegando no sono. sono
Daí pensei comigo: “Quando eu sonhar saberei que estou sonhando” pois pensava que aquilo estava realmente acontecendo e eu ia dormir de verdade.
Nesse momento, exatamente quando fechei os olhos no sonho, eu não sei explicar direito o que aconteceu, não sei dizer se tive um falso despertar ou despertei realmente. De qualquer forma, percebendo que já não estava mais naquele sonho, fiquei imóvel e de olhos fechado assim como a Königin havia me recomendado para eu tentar uma reentrada, mas desta vez lúcido, na minha cabeça só conseguia pensar em ficar lúcido quando voltasse ao sonho.
Enquanto eu estava assim comecei a sentir um forte vento vindo do meu lado mas ignorei-o, de repente começo a sentir a cama balançar como se eu estivesse em um barquinho no meio do mar e as ondas ficassem balançando ele. Comecei a pensar:
“-Será que estou em um barco!?”
De repente começo a ouvir algumas pessoas cantando :
“-Yô - Yô - Yô –Yô um pirata eu sou... Yô - Yô - Yô –Yô um pirata eu sou.”
Daí decidi abrir os olhos e percebo que eu estou em um barco pirata bem no estilo Piratas do Caribe. Mas ao olhar ao redor não consegui ver a tripulação, embora ainda os ouvisse cantar. O vento que havia sentido antes era o vento abrasador que impulsionava o barco e pelo visto uma tempestade estava chegando. Também vi que as velas deste barco eram sem cores ou descoradas, ao olhar em direção onde ficava o timão consegui ver o capitão, era um homem alto e sisudo e estava olhando seriamente a frente como se estivesse pronto para matar alguém. Decidi então olhar na mesma direção que ele para saber o que fazia ele ter aquele olhar matador.
Foi nesse momento que observei um evento que com certeza vai ficar marcado em minha memória. Eu vi uma onda colossal que tinha no mínimo 5-7 vezes o tamanho de nossa embarcação (e olha que o barco já era incrivelmente grande). Ainda mais, acima da onda, em sua crista havia três naus com velas vermelhas da mesma intensidade que o sangue.

Tudo isto vindo em nossa direção, admito que mesmo lúcido fiquei sem reação. Lembro de sentir o navio se inclinar para começar a subir aquela onda colossal mas depois daí não me lembro de mais nada.
Não lembro de ter acordado pois lembro de ter tido outros sonhos depois desses ou talvez tenha sido uma continuação deste mesmo.
deve ter sido legal, voce nao perguntou nem falou nada com o capitão na hora?

Nem, esse foi um dos meus primeiros sonhos... eu não era só inexperiente. Eu não fazia nem ideia do que estava rolando, tipo, minha reação quando me deparei com o navio era: Um segundo atras eu estava deitado na minha cama e agora eu to em um navio!? Isso é mesmo um sonho?

Mas vou dizer que como sensação de descoberta essa foi uma das melhores. xD
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1505
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

O futuro estranho

em Sab Fev 04, 2017 7:13 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Sonho Nº 22 - 04 de Fevereiro de 2017

Dessa vez eu estava assistindo a série da BBc 'Sherlock'. Parecia um episódio totalmente novo que seguia após o ultimo da ultima temporada. Embora eu diga que estava assistindo, era mais ou menos como se ele fosse o sonho e eu fosse um observador apenas. O episódio seguia o Sherlock indo em direção a uma sala iluminada porém fechada por grades onde havia uma mulher sentada lendo um livro, ela era a Eurus da série.

Sherlock teve um diálogo com ela e começou a ter alucinações em que resolvia o mesmo crime só que com sua versão do presente e a do século XIX. O sonho ficava naquelas viagens no tempo, hora estando no presente e hora no passado até que depois de um flash forte, eu me percebi estando dentro de um grande cassino. Um holograma que ia do chão até o teto mostrava o ator Benedict Cumberbatch falando de um pouco sobre a temporada, como uma propaganda, e logo depois o holograma dos créditos começou a passar por todo o salão.
Nessa hora eu comecei a me questionar se faria sentido aquele episódio, além disso, quando foi que ele saiu? O ultimo não havia sido exibido e gerado maior rebuliço? Em meio a essas questões me toquei que aquilo não poderia ser real e para não me distrair saí correndo do cassino.
Chegando lá no lado de fora, a vista era impressionante. Era noite e tudo estava muito iluminado pelas luzes dos prédios, mas o mais bonito mesmo era que o chão era feito de água e isso refletia as luzes dos prédios e casas dando uma aspecto ainda mais belo àquela cidade estranha. Comecei a explorar o lugar sempre esfregando as mãos para estabilizar o sonho até que veio uma guria e segurou minhas mãos e começou a me puxar para um tipo de supermercado. Ela ficava falando umas paradas meio estranhas e me olhando com uma cara de lesada, sabe, tipo aquelas pessoas que passaram o dia tomando tanto sol na praia que parece que cozinharam o próprio cérebro? Essa é a melhor descrição que posso dar da cara da moça que tava segurando minhas mãos.
Quando eu puxei as mãos para sair dali senti que ela segurou bem forte. Olhei de volta para ela e agora era um homem... suspeito . Pior ainda, ele começou a se insinuar para mim. Não preciso nem falar o que rolou depois né? Joguei o cara lá na seção de Hortifrúti e saí correndo sem nem olhar para trás. Quando pisei do lado de fora do supermercado, o chão que antes era água, porém sólido agora parecia ter voltado a ser água convencional e eu afundei .
Acabei caindo dentro de uma sala onde estava rolando uma aula de educação física. Mas não a comum... educação física para super heróis. Alguns usavam aqueles colãs apertados e outros estavam apenas de moletom. Um cara de cabelo espetado ficou bravo comigo e começou a reclamar de eu ter caído no meio da aula. O cara era rápido e me imobilizou e me colocou no chão. Nessa hora eu tive um rápido vislumbre de um velho que parecia com um cara que apareceu em meus sonhos e disse que eu não sonharia mais lúcido. Pensei em levantar para tirar satisfação do velho e zoar ele por estar sonhando e estar lúcido novamente legal , mas o maldito do cara que me imobilizou começou a me empurrar cada vez mais contra o chão e eu atravessei o chão novamente, caindo em uma favela escura.

Mau havia aterrizado, já ouvia duas vozes falando sobre um assassinato que havia acontecido. Eles vinham andando por um beco e acabamos nos batendo no meio do escuro. Mais uma vez os caras me seguraram e começaram a fazer ameaças, eu comecei a perder a paciência dessa vez, beleza eu esta enferrujado nos sonhos, mas já era a terceira vez que algum ser vivo procurar palhaçada comigo no meu sonho. Bom, minha raiva não durou muito, uma gritaria começou na rua e várias pessoas passaram correndo, os cara começaram a correr também em direção a rua e me deixaram só no beco. A gritaria aumentava até que acordei.


Última edição por Pyros em Qua Fev 08, 2017 9:57 am, editado 1 vez(es)
Mensagens : 1017
Pontos : 3387
Honra : 749
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo/Santo André
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

em Ter Fev 07, 2017 5:16 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Olá Pyros, acho que ainda não te conheço, então é um prazer conhece-lo.  piscar

Andei analisando os seus relatórios, muito bom e você tem bastante determinação, esse é o caminho meu amigo.

O sonho número 7 foi surreal sem aprofundar muito e criar um pânico na comunidade dos sonhos lúcidos, mas a escuridão em que você se encontrava já passei e observei muitos relatórios desse tipo, aliás hoje em dia ao meu ver esse tipo de experiência está um pouquinho além dos sonhos lúcidos, veja bem projeção astral é uma coisa muito pessoal de cada pessoa e a ciência até hoje vem tentando desmistificar a mesma assim como muitas outras capacidades bioenergéticas humanas, mas sem resultados, pois como sabemos a metodologia empírica não se pode aplicar a certas camadas existenciais.

Percebi que você gosta de CAT e ciclagem de horários, a sonolência pode ser usada como você vem fazendo para realizar a separação da consciência, meus parabéns esse é um dos caminhos mais eficazes,  aliás eu não recomendaria o CAT por longa freqüência, talvez umas duas ciclagens de despertares de horários durante uma semana, sendo uma sim e outra não, isso dependendo do seu tempo disponível.

O sonho 8 bem no final já começa a ficar meio místico ao meu ver, bem legal e aprecio muito sonhos que apresentam essas afeições, épico e mágico, sem palavras.

Sonhos bem bonitos e há um estado de espirito diferente no incio dessa jornada, mágico, sendo possível sentir a essência e determinação do onironauta, parabéns!  lol
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1505
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

em Qua Fev 08, 2017 9:24 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Reizen Endler escreveu:Olá Pyros, acho que ainda não te conheço, então é um prazer conhece-lo.  piscar

Andei analisando os seus relatórios, muito bom e você tem bastante determinação, esse é o caminho meu amigo.

O sonho número 7 foi surreal sem aprofundar muito e criar um pânico na comunidade dos sonhos lúcidos, mas a escuridão em que você se encontrava já passei e observei muitos relatórios desse tipo, aliás hoje em dia ao meu ver esse tipo de experiência está um pouquinho além dos sonhos lúcidos, veja bem projeção astral é uma coisa muito pessoal de cada pessoa e a ciência até hoje vem tentando desmistificar a mesma assim como muitas outras capacidades bioenergéticas humanas, mas sem resultados, pois como sabemos a metodologia empírica não se pode aplicar a certas camadas existenciais.

Percebi que você gosta de CAT e ciclagem de horários, a sonolência pode ser usada como você vem fazendo para realizar a separação da consciência, meus parabéns esse é um dos caminhos mais eficazes,  aliás eu não recomendaria o CAT por longa freqüência, talvez umas duas ciclagens de despertares de horários durante uma semana, sendo uma sim e outra não, isso dependendo do seu tempo disponível.

O sonho 8 bem no final já começa a ficar meio místico ao meu ver, bem legal e aprecio muito sonhos que apresentam essas afeições, épico e mágico, sem palavras.

Sonhos bem bonitos e há um estado de espirito diferente no incio dessa jornada, mágico, sendo possível sentir a essência e determinação do onironauta, parabéns!  lol

Yo Reizen, poxa agradeço muito por sua presença aqui. Quando caras como você, o Ramon a Koenigin (ela não é um cara e.e) comentam eu aprendo um muito ^^

Aquele sonho no vazio foi realmente algo estranho, o Ramon uma vez comentou algo sobre ser um lugar onde se começa os sonhos, e eu achei isso muito legal. Sendo bem sincero eu prefiro sonhos onde eu possa tocar as coisas, mas ainda assim foi uma experiência boa pra eu por no curriculum hahahaha

Sobre o segundo sonho, é um dos que eu mais gosto. Lembro que fiquei a semana toda pensando sobre esse sonho. Ler ele novamente me deixou com vontade de ir atrás daquele ser que apareceu, acho que será uma boa.

Mas aí, eu tenho que admitir. Não sou muito bom com técnicas. Na real eu as mau utilizo elas hoje em dia e por isso sonho tão pouco, mas é que nunca achei uma que se adapte totalmente a mim ou que eu me adapte a ela. Por isso meu único ponto forte é a determinação, se é que posso dizer, a maioria dos meus sonhos eu fico lúcido de forma espontânea eu acho. De qualquer forma, bem vindo ao meu diário e espero que aproveite xD
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3248
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

em Qua Fev 08, 2017 12:12 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Pyros:
Pyros escreveu:Sonho Nº 22 - 04 de Fevereiro de 2017

Dessa vez eu estava assistindo a série da BBc 'Sherlock'. Parecia um episódio totalmente novo que seguia após o ultimo da ultima temporada. Embora eu diga que estava assistindo, era mais ou menos como se ele fosse o sonho e eu fosse um observador apenas. O episódio seguia o Sherlock indo em direção a uma sala iluminada porém fechada por grades onde havia uma mulher sentada lendo um livro, ela era a Eurus da série.

Sherlock teve um diálogo com ela e começou a ter alucinações em que resolvia o mesmo crime só que com sua versão do presente e a do século XIX. O sonho ficava naquelas viagens no tempo, hora estando no presente e hora no passado até que depois de um flash forte, eu me percebi estando dentro de um grande cassino. Um holograma que ia do chão até o teto mostrava o ator Benedict Cumberbatch falando de um pouco sobre a temporada, como uma propaganda, e logo depois o holograma dos créditos começou a passar por todo o salão.
Nessa hora eu comecei a me questionar se faria sentido aquele episódio, além disso, quando foi que ele saiu? O ultimo não havia sido exibido e gerado maior rebuliço? Em meio a essas questões me toquei que aquilo não poderia ser real e para não me distrair saí correndo do cassino.
Chegando lá no lado de fora, a vista era impressionante. Era noite e tudo estava muito iluminado pelas luzes dos prédios, mas o mais bonito mesmo era que o chão era feito de água e isso refletia as luzes dos prédios e casas dando uma aspecto ainda mais belo àquela cidade estranha. Comecei a explorar o lugar sempre esfregando as mãos para estabilizar o sonho até que veio uma guria e segurou minhas mãos e começou a me puxar para um tipo de supermercado. Ela ficava falando umas paradas meio estranhas e me olhando com uma cara de lesada, sabe, tipo aquelas pessoas que passaram o dia tomando tanto sol na praia que parece que cozinharam o próprio cérebro? Essa é a melhor descrição que posso dar da cara da moça que tava segurando minhas mãos.
Quando eu puxei as mãos para sair dali senti que ela segurou bem forte. Olhei de volta para ela e agora era um homem... suspeito . Pior ainda, ele começou a se insinuar para mim. Não preciso nem falar o que rolou depois né? Joguei o cara lá na seção de Hortifrúti e saí correndo sem nem olhar para trás. Quando pisei do lado de fora do supermercado, o chão que antes era água, porém sólido agora parecia ter voltado a ser água convencional e eu afundei .
Acabei caindo dentro de uma sala onde estava rolando uma aula de educação física. Mas não a comum... educação física para super heróis. Alguns usavam aqueles colãs apertados e outros estavam apenas de moletom. Um cara de cabelo espetado ficou bravo comigo e começou a reclamar de eu ter caído no meio da aula. O cara era rápido e me imobilizou e me colocou no chão. Nessa hora eu tive um rápido vislumbre de um velho que parecia com um cara que apareceu em meus sonhos e disse que eu não sonharia mais lúcido. Pensei em levantar para tirar satisfação do velho e zoar ele por estar sonhando e estar lúcido novamente legal , mas o maldito do cara que me imobilizou começou a me empurrar cada vez mais contra o chão e eu atravessei o chão novamente, caindo em uma favela escura.

Mau havia aterrizado, já ouvia duas vozes falando sobre um assassinato que havia acontecido. Eles vinham andando por um beco e acabamos nos batendo no meio do escuro. Mais uma vez os caras me seguraram e começaram a fazer ameaças, eu comecei a perder a paciência dessa vez, beleza eu esta enferrujado nos sonhos, mas já era a terceira vez que algum ser vivo procurar palhaçada comigo no meu sonho. Bom, minha raiva não durou muito, uma gritaria começou na rua e várias pessoas passaram correndo, os cara começaram a correr também em direção a rua e me deixaram só no beco. A gritaria aumentava até que acordei.
Você passou por três situações diferentes no sonho, e em todas elas, foi agarrado por algum personagem . Por algum motivo seu subconsciente não queria que você circulando pelo sonho.
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1505
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Excursão escolar

em Qua Fev 08, 2017 12:29 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Sonho Nº 23 08 de Fevereiro de 2017

         Lembro de estar caminhando por uma rua residencial familiar, mas não era do bairro onde eu moro. Na realidade era a antiga rua onde ficava uma escola onde estudei na minha infância, lá pela 5ª - 7ª série. Olhei para onde ficava a minha velha escola e percebi que haviam muitas pessoas por lá, tantas que eu nem conseguia enchergar o portão.

Muitos eram alunos, na sua maioria, mas também havia alguns pais com suas crianças. Me aproximei e alguns ficaram olhando para mim, o que me fez pensar: "- Afs... crianças". Percebi também que eu estava fardado com a minha antiga farda da escola, também estava mais baixinho... ah eu tinha virado criança também. Porém, por mais estranho que pareça eu fiquei pensando no que poderia fazer já que eu tinha 11 anos novamente, mas com minha mentalidade atual.

Passei pela multidão, entrei pelo portão, desci as escadas e fui até a primeira sala a esquerda. Foi onde eu passei uma boa parte de meu tempo naquela escola: A diretoria. No caminho de lá a escola continuava cheia, parecia que estava no intervalo... bem, na verdade no recreio. Chegando na diretoria, encontrei toda minha antiga turma e todos estavam de pé com os braços para traz de costas para as paredes ao redor da sala. Aquilo foi engraçado, pareciam uns soldados na posição de sentido. Se eles eram os soldados, logo, precisariam de um superior.
Esse era a minha antiga diretora. Ela que estava no meio da sala dando voltas e ordens aos alunos. Assim que  vi reconheci logo e me lembrei do velho apelido que eu dava a ela durante os 3 anos que estudei lá. "Beiçola" , hahahahaha, ela era a cara do Beiçola da grande família e parece que nem no sonho a aparência dela se atenua. Voltei para o lado de fora e haviam dois ônibus lá, foi aí que me toquei que aquele povo estava indo para alguma excursão.

Nesse hora a vice gritou para os alunos entrarem nos ônibus e eu fui o primeiro a entrar. Cheguei lá e não tinha ninguém, nem ninguém tava entrando também. "Me enganaram, malditos!" Desci do ônibus, fulo da vida e na mesma hora tudo estava vazio. Olhei para traz e nada dos dois ônibus, todo mundo tinha ido embora. "Mancada, me largaram aqui..."

Olhei melhor ao redor e vi um Mini Cooper azul claro perto dali. Haviam três alunas dentro no fundo sendo esmagadas pela vice diretora que era uma mulher bem gorda. Na frente, no carona estava a coordenadora e a motorista era justamente  a Beiçola. Não podia perder a chance. Pulei em cima do carro.

"Toc, Toc, Toc". Bati no vidro do motorista e falei:
- Aí, galera. Parece que perdi os ônibus, tem como vocês me darem uma carona até lá?
Todas começaram a rir de mim e fazer um monte de perguntas sobre se eu sabia para onde a gente tava indo, porque que eu estava de volta lá. Perguntaram também como eu tava em cima do carro em movimento.

"-Mais é lógico!" Eu disse. "- Isso é..."
Na mesma hora, tipo um estralo que dá na mente, eu fiquei lúcido.
"- Mais é lógico, isso é um sonho, diretora"

Todas ficaram olhando pra mim com uma cara de surpresa, assustadas. Todas menos a diretora. Ela ficou com a expressão fechada, fitando o horizonte nem mesmo olhou para mim.
Já lúcido, dei um mortal de costas e pousei no chão, aquele olhar sinistro da Beiçola eu já tinha visto outras vezes no mundo real, mas no sonhos eu que mando então não ia ficar ali pra ver no que ia dar. Saí correndo em direção a um beco consegui ouvir o som do pneu cantando da brecada que ela tinha dado pra parar o carro.

- Afs, ela vai vir atrás de mim!! Comecei a fazer um Rasengan na mão, já pra ficar pronto pra chegada dela.
- Nem Rasengan nem nada vai te salvar moleque.
Ela falou calmamente. Quando olhei para traz ela já estava na minha cola, segurou meu braço e me jogou no chão precionando meu pescoço. Percebi nessa hora que eu nem tinha conseguido fazer o bendito do Rasengan também.

O celular despertou e eu acordei sentindo a mão dela no meu pescoço. Tentei fazer uma reentrada, mas com o barulho do celular não dava. Então fiquei deitado até a sensação passar.

Não curti esse final... maldita da Beiçola saiu lá do meu passado pra se tornar outra inimiga onírica minha. Mas deixo vocês com essa foto do personagem:


HAHAHA como é possível que duas pessoas se pareçam tanto? gargalhada gargalhada gargalhada
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1505
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

em Qua Fev 08, 2017 12:32 pm
Königin escreveu:
Pyros:

Pyros escreveu:Sonho Nº 22 - 04 de Fevereiro de 2017

Dessa vez eu estava assistindo a série da BBc 'Sherlock'. Parecia um episódio totalmente novo que seguia após o ultimo da ultima temporada. Embora eu diga que estava assistindo, era mais ou menos como se ele fosse o sonho e eu fosse um observador apenas. O episódio seguia o Sherlock indo em direção a uma sala iluminada porém fechada por grades onde havia uma mulher sentada lendo um livro, ela era a Eurus da série.

Sherlock teve um diálogo com ela e começou a ter alucinações em que resolvia o mesmo crime só que com sua versão do presente e a do século XIX. O sonho ficava naquelas viagens no tempo, hora estando no presente e hora no passado até que depois de um flash forte, eu me percebi estando dentro de um grande cassino. Um holograma que ia do chão até o teto mostrava o ator Benedict Cumberbatch falando de um pouco sobre a temporada, como uma propaganda, e logo depois o holograma dos créditos começou a passar por todo o salão.
Nessa hora eu comecei a me questionar se faria sentido aquele episódio, além disso, quando foi que ele saiu? O ultimo não havia sido exibido e gerado maior rebuliço? Em meio a essas questões me toquei que aquilo não poderia ser real e para não me distrair saí correndo do cassino.
Chegando lá no lado de fora, a vista era impressionante. Era noite e tudo estava muito iluminado pelas luzes dos prédios, mas o mais bonito mesmo era que o chão era feito de água e isso refletia as luzes dos prédios e casas dando uma aspecto ainda mais belo àquela cidade estranha. Comecei a explorar o lugar sempre esfregando as mãos para estabilizar o sonho até que veio uma guria e segurou minhas mãos e começou a me puxar para um tipo de supermercado. Ela ficava falando umas paradas meio estranhas e me olhando com uma cara de lesada, sabe, tipo aquelas pessoas que passaram o dia tomando tanto sol na praia que parece que cozinharam o próprio cérebro? Essa é a melhor descrição que posso dar da cara da moça que tava segurando minhas mãos.
Quando eu puxei as mãos para sair dali senti que ela segurou bem forte. Olhei de volta para ela e agora era um homem... suspeito . Pior ainda, ele começou a se insinuar para mim. Não preciso nem falar o que rolou depois né? Joguei o cara lá na seção de Hortifrúti e saí correndo sem nem olhar para trás. Quando pisei do lado de fora do supermercado, o chão que antes era água, porém sólido agora parecia ter voltado a ser água convencional e eu afundei .
Acabei caindo dentro de uma sala onde estava rolando uma aula de educação física. Mas não a comum... educação física para super heróis. Alguns usavam aqueles colãs apertados e outros estavam apenas de moletom. Um cara de cabelo espetado ficou bravo comigo e começou a reclamar de eu ter caído no meio da aula. O cara era rápido e me imobilizou e me colocou no chão. Nessa hora eu tive um rápido vislumbre de um velho que parecia com um cara que apareceu em meus sonhos e disse que eu não sonharia mais lúcido. Pensei em levantar para tirar satisfação do velho e zoar ele por estar sonhando e estar lúcido novamente legal , mas o maldito do cara que me imobilizou começou a me empurrar cada vez mais contra o chão e eu atravessei o chão novamente, caindo em uma favela escura.

Mau havia aterrizado, já ouvia duas vozes falando sobre um assassinato que havia acontecido. Eles vinham andando por um beco e acabamos nos batendo no meio do escuro. Mais uma vez os caras me seguraram e começaram a fazer ameaças, eu comecei a perder a paciência dessa vez, beleza eu esta enferrujado nos sonhos, mas já era a terceira vez que algum ser vivo procurar palhaçada comigo no meu sonho. Bom, minha raiva não durou muito, uma gritaria começou na rua e várias pessoas passaram correndo, os cara começaram a correr também em direção a rua e me deixaram só no beco. A gritaria aumentava até que acordei.
Você passou por três situações diferentes no sonho, e em todas elas, foi agarrado por algum personagem . Por algum motivo seu subconsciente não queria que você circulando pelo sonho.

É Koenigin, parece que ultimamente meus personagens oníricos estão sempre me segurando e me jogando contra algo ou pressionando. Será algum efeito relacionado a algo na vida real? Ou será que eles pegaram o mesmo estilo dos vultos que aparecem nas suas paralisias? confuso confuso confuso

avatar
Mensagens : 168
Pontos : 2210
Honra : 53
Data de inscrição : 02/02/2013
Idade : 16
Localização : Goiás uai
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
850 / 999850 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

em Qua Fev 08, 2017 6:05 pm
KKKKKKKKK beiçola kk. Meu deus que doidera de sonho. Já imagino suas vivências com essa diretora para ter sonhos assim.

Eu também sonho direto com a minha antiga escola, afinal, passamos quase metade de nossas vidas lá!

Parabéns pelo sonho viva


'

Faça um reality check agora e me agradeça depois... piscar

Bons sonhos para você certo  

Diário de Sonhos Lúcidos
Diário de Sonhos não-lúcidos
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1505
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

em Qui Fev 09, 2017 10:09 am
Adrm escreveu:KKKKKKKKK beiçola kk. Meu deus que doidera de sonho. Já imagino suas vivências com essa diretora para ter sonhos assim.

Eu também sonho direto com a minha antiga escola, afinal, passamos quase metade de nossas vidas lá!

Parabéns pelo sonho viva

Dá pra imaginar cena pior do que uma ex-diretora com a cara do Beiçola te atacando? Eu acho que foi o pior dos pesadelos que eu poderia ter...
avatar
Mensagens : 21
Pontos : 613
Honra : 6
Data de inscrição : 22/01/2016
Idade : 33
Localização : Rio de Janeiro
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

em Qui Fev 09, 2017 11:44 pm
Acervo de sonhos invejável meu amigo, parabéns!
Quando eu crescer, vou ser assim também. suspeito
Uma dúvida: Você adiciona fotos e gif's através do Tinypic's? Não consigo fazer upload nesse servidor. neutro


"Embora quem quase morre ainda vive, quem quase vive já morreu."
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1505
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

em Sex Fev 10, 2017 11:17 am
bruno2santos escreveu:Acervo de sonhos invejável meu amigo, parabéns!
Quando eu crescer, vou ser assim também. suspeito
Uma dúvida: Você adiciona fotos e gif's através do Tinypic's? Não consigo fazer upload nesse servidor. neutro

Yo Bruno!! Valeu, mas meu acervo ainda é pequenininho, na real ainda to arranhando a superfície dos sonhos lúcidos.

Mas ai, pra adicionar uma imagem eu copio o endereço dela na página onde eu pesquiso ou no próprio google, clico em "inserir imagem" (Aqui na parte de cima, um ícone com um desenho de uma foto) e depois colo o endereço onde pede a url. Serve tanto pra gifs quanto pra imagens.
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1505
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

O casamento do Pyros

em Sex Fev 10, 2017 12:28 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Sonho Nº 24 10 de Fevereiro de 2017

Hoje lembro de dois sonhos que eu tive, porém a maior parte deles são fragmentos. Lembro de estar em Mônaco, dentro de um carro antigo bem luxuoso. Estava com meus amigo e subíamos para um ponto bem alto da cidade de onde se tinha uma bela vista do mar naquela bela noite.

Parecia que estávamos voltando ou indo a uma festa, todos arrumados de gala, mas rindo e zoando uns aos outros principalmente a mim. Quando chegamos lá no topo uma moça morena e de cabelos negros usando um vestido branco, muito bonita ela por sinal, me recebeu com um beijo e me puxou para dentro da festa. Presumi que essa é minha noiva.. bom já que parecia que já estamos casados, acho que devo dizer, minha mulher. Chegamos a uma varanda onde haviam alguns amigos dela e começamos a conversar sobre alguns assuntos bobos. As amigas dela começaram a perguntar onde que seria a lua de mel.

Minha mulher começou a falar vários lugares luxuosos lá, um atrás do outro. Até que meu sogro apareceu. medo Era um homem corpulento, grande, que usava uma terno cinza claro. Pois a mão no meu ombro e deu um sorriso falando:
- Ei garoto, estou feliz por você. Olhe para minha filha, ela parece radiante. Mas isso não quer dizer que você vai meter a faca em mim!! Não pense que só porque paguei pela festa que pagarei pelas extravagâncias de vocês.
As amigas dela ficaram caladas e ela fez um silêncio súbito.
- Estava pensando em ir para Morro de São Paulo- É um lugar muito bonito, foi onde meus pais passaram a lua de mel deles. Eu conheço bem o lugar e pode ficar despreocupado que não lhe daremos mais dor de cabeça.

O coroa ficou calado fazendo uma cara de surpresa. Enquanto isso eu pedi licença e me retirei da festa. Comecei a descer a rua que subi de carro, porém agora eu descia a pé sozinho. Na minha mente só me vinha uma coisa:
" Ei ei ei.. isso não faz o menor sentido!! Por que eu estou casado!? Logo eu? Aliás, quando foi que eu me decidi sobre isso? Não faz o menor sentido, eu odeio só que me passe só a ideia de casamento na mente, então eu não poderia casar..."
"Isso quer dizer que isso não é real, é, isso é só um sonho, certeza."
Nessa hora fiquei lúcido, mas parece que eu não estava tão confiante assim. Um carro passou por mim e me puxaram para dentro. Notei que era o mesmo carro que eu tinha vindo, era o Rolls Royce conversível. Só que ao invés de ter vários amigos, agora só tinha um cara magrelo estranho dirigindo ele e meu melhor amigo no banco de traz me segurando.

- Aí cara, qual o seu problema em? - Perguntei a ele.
- Você não está sonhando Pyros. Além do mais, se você vai mesmo lá para Morro de São Paulo, então temso que resolver alguns problemas.

Nessa hora eu já tinha perdido a lucidez que estava bem fraca. Descemos Mônaco até a parte mais baixa, no nível do mar, parecia ser a parte pobre da cidade, pois as casas muitas estavam abandonadas, com madeiras pregadas nas portas para impedir a entrada de pessoas.
Meu amigo e o motorista pularam um muro feito de madeira e eu os segui. Subimos uma escada e o motorista  mau encarado mandou que sentássemos com as pernas cruzadas, tipo uma posição de meditação.

- Okay - disse ele. - Estão prontos? Eu vou hipnotizar vocês para que saiam de seus corpos e vão até o outro mundo.
- Aí, dá um tempo.. do que que vocês estão falando?
- Lembra da cobra que mordeu a sua tia, aquela mulher e a filhinha dela?

Ele falava de um sonho anterior que eu tinha tido, nessa mesma noite. Onde íamos pescar em família e uma cobra aparecia por traz de minha tia e picava ela e outra mulher. Ele me explicou mais ou menos, não lembro palavra por palavra, mas que aquela cobra era um ser de outro mundo que só poderíamos alcançar se saíssemos de nossos corpos. Eles estavam lá em morro de São Paulo e ele ia mandar a gente para lá para limpar a área.
O cara puxou um relógio de corda do bolço e começou a hipnotizar a gente. Na mesma hora, eu comecei a senti a sensação de quando estamos perto de sonhar, mas nossa consciência está desperta. Conseguimos sentir os dois mundos (real- onírico), mas vamos fazendo uma transição de um para o outro.
Quando olhei ao redor, já estava na minha forma onírica, fora do meu corpo. Meu amigo ao meu lado parece não ter conseguido isso pois via ele reclamando que não estava conseguindo se concentrar.

Num piscar de olhos eu já não estava mais lá, apareci  em um local onde havia uma grama bem verdinha, uma floresta e montanhas ao longe. Quando olhei melhor, começaram a vir várias cobras em minha direção, do céu uns bichos parecendo uns dragões e longe outros animais estranhos vinham correndo em minha direção. Nessa hora eu percebi que estava sonhando novamente, e fiquei lúcido.

Comecei a tocar nos bichos e eles brilhavam e derretiam ou viravam poeira. Comecei a achar aquilo divertido mesmo e a pensar que eu talvez estivesse em uma outra dimensão.
- Hora de ir procurar alguém para fazer as três perguntas dos desafios lúcidos viva
Minha felicidade não durou tanto. Mais e mais bichos começaram a vir, até que teve uma hora que um subiu pelas costas, uma cobra começou a subir pelas minhas pernas.

Acordei assustado. Quando abrir os olhos, o cara estranho que havia me mandado para lá tava na minha frente. - Eram muitos deles não eram? Você não vai dar conta sozinho garoto, mas seu amigo parece que não consegue chegar lá como você.
- Preciso voltar lá. Quando falei isso comecei a sentir de novo o corpo sendo separado.
As coisas se repetiram mais umas duas vezes, e foi por aí que perdi a lucidez. Eu era teleportado pro lugar onde aparecia os animais espirituais, ele subiam em mim aos montes e eu acordava de volta na sala da casa abandonada com o cara estranho na minha frente.
Lembro vagamente que na ultima vez eu acordei e direto eu mesmo já me induzi e voltar a dormir dentro do sonho. Ouvi o cara comentando com meu amigo:  
- Esse cara é uma máquina, nunca vi algum maluco tentar tantas reentradas naquele lugar sem acordar assim.

Quando ouvi isso, fiquei lúcido por um segundo e acordei, só que agora eu havia realmente acordado. Demorei uns dois minutos deitado na cama entendendo o que aconteceu. Eu acordei exausto, como se eu tivesse corrido duas maratonas sem parar, a cabeça doendo. Levantei e vim logo anotar esse sonho, para não esquecer de nenhum detalhe, então espero que gostem xD.


Última edição por Pyros em Qua Fev 15, 2017 8:25 pm, editado 2 vez(es)
Mensagens : 1017
Pontos : 3387
Honra : 749
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo/Santo André
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

em Sex Fev 10, 2017 1:01 pm
Muito legal Pyros, esse ultimo sonho foi bem grande e me pareceu bem vivido e detalhado, gostei do desenrolar do mesmo.

Trecho do Sonho:
Ouvi o cara comentando com meu amigo:
- Esse cara é uma máquina, nunca vi algum maluco tentar tantas reentradas naquele lugar sem acordar assim.

Depois que o onironauta domina o DEILD essa técnica acaba se tornando indispensável. O onironauta com uma média que pode variar desde a mais baixa com 2 reentradas, pode chegar a 5 ou superar 10 reentradas (casos raros, mas podem acontecer). Porém há alguns contras, como a cada reentrada a recordação da entrada anterior fica mais comprometida e também o tempo de duração é reduzido conforme vai fazendo cada reentrada. Outro fato curioso é que se o onironauta passar de 5 reentradas chegando a 8 ou acima de 10 reentradas (raro), provavelmente ele irá esquecer de boa parte da recordação das 3 primeiras reentradas, as vezes isso pode acontecer devido a quantidade de informação adquirida no decorrer da experiência.

Então com a minha experiência de vida onírica é que até ~7 reentradas sem contar com a primeira entrada natural ou WILD etc, provavelmente a entrada número 1 e 2 ficará pouquíssimo comprometida, desde que assim que o onironauta acordar o mesmo registre imediatamente de trás para frente todas as palavras chaves possíveis possíveis.

Sendo assim, seja através de reality check ou WILD etc é interessante saber quando interromper o uso do DEILD, pois se insistir, em alguns casos você acabará perdendo uma grande parte da memoria das primeiras entradas. Eu já fui até 11 reentradas sem contar a primeira que no caso se for colocar na caneta seria 12 entradas, contudo boa parte das primeiras entradas ficam comprometidas, uma boa dica seria a cada reentrada usar um marca página diferente; por exemplo: Caso o onironauta venha usar um ponto de origem através do falso despertar, o seu quarto por exemplo o recomendável seria ao sair de casa usar pontos de fuga diferente como na primeira reentrada sair pela porta, na segunda pela janela, na terceira por um portal para facilitar a recordação final da experiência, caso o onironauta venha a estar em uma experiência e faça sempre a mesma coisa, quando o mesmo acordar toda a memória irá se embaralhar e ele não conseguirá separar as reentradas adequadamente.

Positivo: A cada reentrada, usar o mesmo ponto de origem e consecutivamente saídas alternativas, porta, janela, portal etc.

Negativo: A cada reentrada, usar o mesmo ponto de origem e mesmo ponto de saída, uma porta.

Exemplo: No caso negativo quando o onironauta chegar próximo de 8 reentradas e acordar irá ter sua memória embaralhada e dificilmente irá conseguir separar o material adequadamente das 8 reentradas, pois como todas as vezes tentou fazer a mesma coisa não saberá direito diferenciar a ordem dos eventos de trás para frente trazendo assim um material desorganizado.

certo
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1505
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

em Sex Fev 10, 2017 1:39 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Reizen Endler escreveu:Muito legal Pyros, esse ultimo sonho foi bem grande e me pareceu bem vivido e detalhado, gostei do desenrolar do mesmo.

Trecho do Sonho:
Ouvi o cara comentando com meu amigo:
- Esse cara é uma máquina, nunca vi algum maluco tentar tantas reentradas naquele lugar sem acordar assim.

Depois que o onironauta domina o DEILD essa técnica acaba se tornando indispensável. O onironauta com uma média que pode variar desde a mais baixa com 2 reentradas, pode chegar a 5 ou superar 10 reentradas (casos raros, mas podem acontecer). Porém há alguns contras, como a cada reentrada a recordação da entrada anterior fica mais comprometida e também o tempo de duração é reduzido conforme vai fazendo cada reentrada. Outro fato curioso é que se o onironauta passar de 5 reentradas chegando a 8 ou acima de 10 reentradas (raro), provavelmente ele irá esquecer de boa parte da recordação das 3 primeiras reentradas, as vezes isso pode acontecer devido a quantidade de informação adquirida no decorrer da experiência.

Então com a minha experiência de vida onírica é que até ~7 reentradas sem contar com a primeira entrada natural ou WILD etc, provavelmente a entrada número 1 e 2 ficará pouquíssimo comprometida, desde que assim que o onironauta acordar o mesmo registre imediatamente de trás para frente todas as palavras chaves possíveis possíveis.

Sendo assim, seja através de reality check ou WILD etc é interessante saber quando interromper o uso do DEILD, pois se insistir, em alguns casos você acabará perdendo uma grande parte da memoria das primeiras entradas. Eu já fui até 11 reentradas sem contar a primeira que no caso se for colocar na caneta seria 12 entradas, contudo boa parte das primeiras entradas ficam comprometidas, uma boa dica seria a cada reentrada usar um marca página diferente; por exemplo: Caso o onironauta venha usar um ponto de origem através do falso despertar, o seu quarto por exemplo o recomendável seria ao sair de casa usar pontos de fuga diferente como na primeira reentrada sair pela porta, na segunda pela janela, na terceira por um portal para facilitar a recordação final da experiência, caso o onironauta venha a estar em uma experiência e faça sempre a mesma coisa, quando o mesmo acordar toda a memória irá se embaralhar e ele não conseguirá separar as reentradas adequadamente.

Positivo: A cada reentrada, usar o mesmo ponto de origem e consecutivamente saídas alternativas, porta, janela, portal etc.

Negativo: A cada reentrada, usar o mesmo ponto de origem e mesmo ponto de saída, uma porta.

Exemplo: No caso negativo quando o onironauta chegar próximo de 8 reentradas e acordar irá ter sua memória embaralhada e dificilmente irá conseguir separar o material adequadamente das 8 reentradas, pois como todas as vezes tentou fazer a mesma coisa não saberá direito diferenciar a ordem dos eventos de trás para frente trazendo assim um material desorganizado.

certo

Valeu Reizen, esse é um ponto que eu sempre tive vontade de aprender bastante. Eu lembro bem que lúcido eu consegui fazer 3 reentradas. A primeira vez e depois voltei duas vezes reentrei no sonho dentro do sonho. Na terceira em diante eu não estava lúcido, mas meio que repetia a ação em modo automático. Teve algo que só lembrei depois, quando eu li o relato depois de postar para revisar. Eu tinha um pager ou tablet do meu lado e apertava um botão nele que me induzia a entrar naquele estado de separação e aí eu fazia a reentrada. Contando as vezes lúcidas eu tenho certeza que foram três e ouve algumas outras não lúcidas que eu já não lembro, mas provavelmente só foram 4 ou 5 mesmo.

Agora você Reizen, conseguiu fazer 11 !! Cara isso deve ser incrível. Vocês estão em um nível totalmente diferente. lingua Mas aí, eu não vou ficar para traz não, minha meta é aprimorar bastante minha habilidades nesse ano. Não é aquele lance de orgulho não hehehe, é só que eu quero poder explorar o máximo da minha mente e conseguir fazer coisas tão incríveis quanto vocês.
avatar
Mensagens : 168
Pontos : 2210
Honra : 53
Data de inscrição : 02/02/2013
Idade : 16
Localização : Goiás uai
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
850 / 999850 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

em Sex Fev 10, 2017 1:50 pm
Caraca, sonho muito interessante mesmo! E ainda quase cumpriu o desafio lúcido!

Legal esse negócio que o Reizen falou, nunca testei o DEILD antes e pelo visto vou ter que colocar em prática, parece muito eficiente, valeu pelas informações Reizen, e parabéns pelo seu sonho, Pyros certo


'

Faça um reality check agora e me agradeça depois... piscar

Bons sonhos para você certo  

Diário de Sonhos Lúcidos
Diário de Sonhos não-lúcidos
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1505
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

em Sex Fev 10, 2017 1:59 pm
Adrm escreveu:Caraca, sonho muito interessante mesmo! E ainda quase cumpriu o desafio lúcido!

Legal esse negócio que o Reizen falou, nunca testei o DEILD antes e pelo visto vou ter que colocar em prática, parece muito eficiente, valeu pelas informações Reizen, e parabéns pelo seu sonho, Pyros certo

Valeu Adrm, infelizmente não consegui fazer o desafio... parece que a vida na dimensão que eu visitei estava mais a favor de me matar do que em estabelecer um diálogo comigo. Aliás, algo que tenho notado é que quando eu fico lúcido, a maioria dos personagens de meus sonhos mudam sua personalidade geralmente ficando masi ariscos.

Sobre o DEILD, recomendo bastante. Eu aprendi sobre ela primeiro lendo os diários daqui do fórum e fui tentando fazer sem nenhum conhecimento profundo da técnica, só pensando em acordar, ficar imóvel e tentar reentrar no sonho.

Depois eu li o post do Reizen que ele ensina DEILD, no tempo que o Reizen usava o avatar uma foto de Dragon Ball mas ele não acessava o fórum naquela época, o post ainda é ótimo, recomendo bastante.
Mensagens : 1017
Pontos : 3387
Honra : 749
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo/Santo André
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

em Sex Fev 10, 2017 7:15 pm
Ah que isso, eu estava em um nível muito elevado naquela época, mas devido o abandono do diário e exercícios em geral enferrujei completamente. Houve uma semana na época em que eu consegui realizar a proeza de sonhar 7 vezes na mesma semana, ou seja isso demonstra que é possível sonhar lúcido durante uma semana ao menos, porém a dificuldade e cobrança é absurda e tende a causar um certo desgaste mental. Meus sonhos lúcidos ocupavam muito tempo, pois a maioria deles geravam em média 3 páginas, muitas reentradas, comentários e observações pessoais aí todo dia de manhã eu assim que acordava registrava cerca de 50 palavras chaves e ficava em torno de uma hora e meia para passar tudo a limpo em doc. Durante um tempo troquei até para o gravador de voz só que o problema é que quando acordamos estamos com a voz um pouco rouca e isso atrapalha no processo, aliás como é necessário primeiro gravar palavras chaves, talvez no final o registro em papel seja mais eficiente do que o gravador em si.

É complicado, contudo nos dias atuais estou tentando voltar a praticar a arte de sonhar, porém sem me desgastar muito psicologicamente. Essa fase acontece com qualquer pessoa, alguns começam essas atividades e não vão muito longe, outros conseguem chegar muito longe, mas se desgastam no processo. O mais difícil é manter a atividade saudável e por tempo indeterminado.

viva
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1505
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

em Sab Fev 11, 2017 12:38 pm
Reizen Endler escreveu:Ah que isso, eu estava em um nível muito elevado naquela época, mas devido o abandono do diário e exercícios em geral enferrujei completamente. Houve uma semana na época em que eu consegui realizar a proeza de sonhar 7 vezes na mesma semana, ou seja isso demonstra que é possível sonhar lúcido durante uma semana ao menos, porém a dificuldade e cobrança é absurda e tende a causar um certo desgaste mental. Meus sonhos lúcidos ocupavam muito tempo, pois a maioria deles geravam em média 3 páginas, muitas reentradas, comentários e observações pessoais aí todo dia de manhã eu assim que acordava registrava cerca de 50 palavras chaves e ficava em torno de uma hora e meia para passar tudo a limpo em doc. Durante um tempo troquei até para o gravador de voz só que o problema é que quando acordamos estamos com a voz um pouco rouca e isso atrapalha no processo, aliás como é necessário primeiro gravar palavras chaves, talvez no final o registro em papel seja mais eficiente do que o gravador em si.

É complicado, contudo nos dias atuais estou tentando voltar a praticar a arte de sonhar, porém sem me desgastar muito psicologicamente. Essa fase acontece com qualquer pessoa, alguns começam essas atividades e não vão muito longe, outros conseguem chegar muito longe, mas se desgastam no processo. O mais difícil é manter a atividade saudável e por tempo indeterminado.

viva

Ah, entendo, mas é bom ter você e o Ramon operando aqui no fórum. Torna mais divertida as coisas e as poucas ideias, como os desafios lúcidos, já animam bastante a gente.
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1505
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Reentradas em série

em Qua Fev 15, 2017 4:47 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Sonho Nº 25 15 de Fevereiro de 2017



Deitei esta tarde para dormir e tive vários sonhos lúcidos em  apenas 1 hora. Deitei às 1:45 na rede, e fui ler uma revista. Após uns 15 minutos lendo, coloquei um vídeo no celular, pus os fones e fechei os olhos. Logo estava dormindo. Em meados desse tempo sinto um forte som de zumbido em meu ouvido, mas ignoro ele e vou tentando me aprofundar no sono.

Sonho:
Eu senti que estava quase acordando, só que ainda meio sonolento. Fiquei então imaginando meu corpo e tentando move-lo, primeiro as mãos, depois o tronco e aos poucos fui conseguindo me mover e levantar da rede, é aí que percebo que o sonho já se construiu ao meu redor. Primeiro vou andando pela casa e vejo como quase tudo, inclusive a iluminação estava idêntico a quando eu fui deitar, não faltava nada. Porém eu estava dormindo na varanda e percebo que ela está diferente, a cor  das paredes parecia a de quando eu era criança. Deixando isso de lado e animado para cumprir o desafio começo a procurar algum portal por ali por perto, mas logo o sonho se desfaz.
Sinto meu corpo de volta à rede, eu sentia que estava segurando algo com uma caneta na mão. Na realidade eu não lembrava que estava segurando algo quando fui dormir (e não estava). Faço  minha primeira reentrada e apareço num salão, várias cadeiras ao redor, pareciam arrumadas para uma platéia. Haviam algumas pessoas em pé e outras sentadas ali, então perguntei a uma moça o motivo de estarem naquele lugar.
- Estamos nos organizando para a peça Pyros, você também deveria se arrumar.
Percebo que continuar com o diálogo ia só me distrair. Então começo a tentar voar ou mexer com a realidade para não deixar o sonho se desfazer, mas não consegui fazer nada.
Plano B: Preciso aquecer um pouco. Pego impulso e vou correndo até a parede e começo a escala-lá.
- Se a Koenigin consegue se transformar em gata, então eu vou me transforme numa espécie de Lince.
Coisa que já fiz em outros sonhos que tive onde me transformei em um tipo de felino negro com garras de metal.
Vou escalando as paredes até que começo a escorregar. Olho para minhas mãos e mesmo estranhas elas são nitidamente mãos humanas. Continuo a escorregar pela parede.
- Vamos, vamos.. não me deixe na mão agora subconsciente!!!
Olho novamente para as mãos e elas estão com uma pelagem preta e as garras de ferro. Também eu não estava mais escorregando e estava preso na parede na vertical a uns 6 metros do chão.
- Ae !!! Aqueci, agora dá para saltar e sair voando daqui!!  não triste
Era o que eu pensava.  Saltei e... meti minha cara toda no chão e o sonho se desfez.
Faço uma  terceira reentrada e apareço em uma cidade fria, parecia bem cinza.. como Londres. Fiquei pensando no que poderia fazer para procurar o portal e decidi ir escalando pelas casas até encontrar algum. Fui pulando e fazendo alguns parkous. Notei que estava na minha forma humana novamente, mas minha agilidade ainda continuava a mesma de antes, pois eu pulava as casas e escalava as paredes com exímia facilidade, como se eu tivesse feito isso desde que nasci.
Nos fundos  de uma das casas em que eu passei, achei uma televisão de mais de 40 polegadas, em uma espécie de varanda. Pensei comigo:
- E se... eu tentar atravessar pela televisão para uma outra dimensão? Pode dar certo.
Peguei a televisão e a coloquei no chão como se fosse um buraco para eu atravessar pulando. Imaginem minha cara de nada quando eu pulei e simplesmente quebrei a tela da televisão e nada aconteceu. olhos girando
olhos girando
Okay, não podia deixar isso me abater. Fui pulando novamente pelos telhados das casas que eram todos feitos com telha cerâmica vermelha que contrastava bastante com o tom cinza da cidade. Havia uma casa mais alta que as demais, ela parecia ser uma torre. Comecei a escala-la e fiquei internalizando o pensamento de que quando chegasse no  topo haveria um portal lá. Não cheguei nem na metade da escalada e o sonho começou a se desfazer resultando em eu acordar em meu quarto.
- Droga, dois sonhos seguidos e nada acontece, não consigo achar um maldito portal.
Saí do quarto e fui para a cozinha e meus pais estavam lá, dormindo, porém eles colocaram o colchão deles no chão, colocaram água sobre o colchão e depois colocaram um colchão inflável por cima. Interessante que a água formava uma camada também e parecia ter um terceiro colchão feito só de água entre os outros dois.
Meu pai acordou e falou:
- E aí filho, colchão d'água, curtiu a ideia?
- Sabia que isso era um sonho...okay, preciso relaxar.
Saí de casa e procurei  fazer alguma coisa para relaxar... que por acaso deixou o sonho meio erótico, então não vou relatar aqui. lingua
Acabei acordando com o ultimo sonho, mas estava decidido a cumprir o desafio. Fiz uma reentrada, a quarta diga-se de passagem e voltei àquela cidade com o tom cinza do ultimo sonho. Legal que eu estava bem em cima da torre onde eu havia começado a escalar no sonho anterior. Lá de cima dava para ver boa parte da cidade e era próximo ao mar. Ouvi uma voz falar:
- Quando você ver, pule pois é o portal.
Olhei em direção ao mar e um relâmpago roxo havia atingido a água causando um pequeno redemoinho. Depois de ver isso não tive dúvidas. Fiz um rasengan em cada mão, pois não sabia o que ia encontrar do outro lado, engoli o medo do mar profundo que eu tenho, aliás muito medo. Dobrei as pernas com força e dei um salto daqueles com tudo em direção ao redemoinho apontando os rasengans para a água.
Entro na água como um míssil. Fui afundando e logo comece a sentir a água gélida de inverno. Tudo ao meu redor era azul profundo e eu não via mais nada. De repente e não lembro como, cheguei a superfície.
Galera, que vista. Eu saí de frente para uma ilha, era dia com o sol brilhando. Olhei para traz e havia outra ilha, nessa era noite e a lua estava alta. Olhei bem para o meio e havia uma divisão entre dia e noite bem nítida. A cor do céu ia mudando gradualmente de um lado sendo aquele  tom azul claro com o sol brilhante até ir escurecendo gradativamente e do outro lado sendo pura noite com um belo luar. Além disso haviam dois pilares brancos saindo do mar, gigantescos, um para cada ilha.
Próximo a uma dessas ilhas, a ilha noite, havia um cemitério de navios. Porém eram embarcações novas, transatlânticos e cruzeiros. Lanchas e jet skis. A Maré começou a me jogar em direção a essa ilha e eu não conseguia me mover direito. Não conseguia voar e sair da li. Não sabia se isso era resultado do meu medo de estar no mar profundo, mas eu não podia entrar em desespero só por estar em alto mar, eu preciso chegar a ilha e fazer três perguntas a alguém. Era o que eu coloquei na cabeça e agora ia até o fim.

A maré começou e me jogar cada vez mais forte para perto dos navios, até que surge um cara numa lancha e começa a tentar me atropelar.
- Sério subconsciente? Valeu em... minha vida já não tá boa o bastante.
Começo a bater os braços e ir nadando em alguma direção. Até que decido usar uma corda para me puxar em direção aos navios e fugir do cara. Que corda? Bom, eu inventei uma, aliás ela era invisível e mesmo assim funcionava. Me puxei em direção a um barco, mas o cara vinha atrás, me puxava para outro e a mesma coisa. Atirei em um jet ski e puxei ele para mim.
- Pronto, agora eu estou maquinado!
Começamos uma corrida, eu tentando derrubar ele e ele tentando me derrubar. Acelerei em direção a um barco e quando chego bem perto dou um salto com o jet ski e consigo pular o barco. O perseguidor não tem tanta sorte e se chocou com a embarcação. Infelizmente nesse ponto eu acordo novamente e imagino que são 14:40. Eu tinha que me arrumar para sair às 15:15. Decido levantar e vejo que na verdade são 14:59. Saio correndo pra me arrumar olhos girando


Última edição por Pyros em Qua Fev 15, 2017 8:15 pm, editado 2 vez(es)
Mensagens : 1017
Pontos : 3387
Honra : 749
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo/Santo André
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

em Qua Fev 15, 2017 5:20 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Caramba Pyros o sonho foi mais eletrizante do que o próprio desafio lúcido, só faltou os diálogos, mas com certeza você foi parar em outra dimensão. Gostei da mensagem de fundo é sempre um mistério o que podemos ouvir e aprender, nesse caso te guiou para o destino.

Você ganhará metade dos pontos pelo desafio se ninguém concluí-lo até amanhã. certo
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3248
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

em Qua Fev 15, 2017 7:13 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Que seqüência de sonhos fascinantes, Pyros. Principalmente a parte que você está sobre a torre, dá o um pulo para o portal e chega a ilha. Concordo com Reizen. Você merece muitos pontos! feliz
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1505
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

em Qua Fev 15, 2017 8:23 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Poxa galera, se vocês acham isso eu fico muito grato. Passei de manhã no fórum e enquanto falava lá no tópico dos desafios, pensei em tentar fazer algo a tarde, parece que surtiu um pouco de efeito, mas ainda assim fiquei chateado por não cumprir o desafio completamente.

Eu não sou muito bom com técnicas, então acho que deu para aproveitar bem essa tarde. Mas fico ainda mais feliz que vocês gostaram do sonho, a parte onde eu tava em alto mar foi uma luta conta mim mesmo, eu tenho um receio, mesmo sabendo nadar.

Só agora que cheguei em casa que deu para organizar tudo e ajustar as palavras. Eu tinha que anotar de qualquer jeito já que como você falou Reizen, quanto mais reentradas mas difícil fica de lembrar. Eu tive a impressão de ter feito mais, só que só me lembro dessas então ta valendo. Pior que cheguei super atrasado HAHAHAHA, mas valeu a pena.
Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonho Lúcidos de Pyros

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum