Conectar-se
Os membros mais ativos do mês
8 Mensagens - 25%
6 Mensagens - 19%
4 Mensagens - 13%
3 Mensagens - 9%
3 Mensagens - 9%
2 Mensagens - 6%
2 Mensagens - 6%
2 Mensagens - 6%
1 Mensagem - 3%
1 Mensagem - 3%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 1989
Pontos : 5553
Honra : 575
Data de inscrição : 10/03/2013
Idade : 16
Localização : Nippon, Namimori.
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
300 / 999300 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Sex Out 25, 2013 10:53 pm
EmersonPawoski:
EmersonPawoski escreveu:
Na cauda do asteroide...

Anteriormente na mente de EmersonPawoski...
Spoiler:
Living in another world... guitar kkkk


Esse foi um daqueles sonhos bem simples. Foi mal pessoal, ás vezes temos essas fases.

------------
Estou com minha namorada e meus pais, e meus primos eu acho, na praia. Estamos a pescar. Acontece no sonho que meus pais são outras pessoas. Converso bastante com meus parentes no sonho e pouco com minha namorada. Ela se sente incomodada e diz que quer ir embora. Damos tchau ao pessoal e digo aos meus pais que quando quiserem ir embora eu volto para buscá-los de carro. Eu e minha namorada chegamos em casa e é interessante que é uma casa de praia com enfeites na varanda.


São dragões pendurados (obs: fiz incubação para sonhar com dragões). Entramos em casa, nos lavamos e vamos dormir. Nesse dormir tento fazer WILD e começa a dar certo, mas em vez de imagens oníricas rabiscadas surgirem em minha mente, aparece um olho bem grande... Isso me levou ao um sonho lúcido dentro dum sonho comum... (continua no diário de lúcidos)

Visualizo a cena dum planeta bem árido a se despedaçar e algumas de suas partes se transformam em cometas e asteroides. Então ouço uma grave voz:
Agora te mostrarei o começo...

Estou a voar no espaço. Eu acompanho um asteroide a rasgar as fronteiras do espaço-tempo (nossa quanto drama...)

O céu é escuro e as outras estrelas estão muito distantes. passamos por muitos planetas.
Nesse asteroide está o germe da vida...


Eu poderia parar tudo aquilo mas estava muito interessante. Passamos por muitas luzes e planetas.
Aqui é Centruria...
Spoiler:
Pesquisei um pouco e vi que Centruria é na verdade a constelação de Centáuro que fica do ladinho do Cruzeiro do Sul.

Passo, ao ainda acompanhar o móvel, por um planeta tecnológico escuro e cheio de pontos brilhantes esféricos. Parece a Terra quando vista de noite pelo espaço.

A voz diz que os seres que ali viviam estavam a correr risco de extinção e por isso saiam em busca de novas colônias. Haviam encontrado na Terra um bom lugar e para cá vinham. Aparentemente o asteroide acompanhava suas naves.
Passamos por mais uma constelação e chegamos a Terra. As naves pareciam cair e junto delas também havia outros asteroides. O asteroide que acompanho cai também mas eu pulo dele antes do impacto em pleno espaço e chego no planeta junto dos seres.

Não vejo animais no solo, apenas plantas antigas. Pteridófitas ou algo bem próximo de antigas gimnospermas. Se há algum animal é pequeno.
Spoiler:
parecia que estávamos pouco depois do cambriano

Os seres abandonam suas naves que têm formato oval. Eles parecem-se conosco, são humanoides, contudo mais altos e com outras características diferentes que não lembro.
É isso que poderá saber por enquanto...

Sinto que o sonho está para acabar e fico curioso em saber de quem era aquela voz. Acordo...

KKkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. E você diz "Simples"? 50 Cara, esse sonho foi simplesmente fantástico! Adorei a forma em que você abordou o tema do sonho e tals.

A voz é bizarra mesmo. gargalhada

Sonhos de ficção cientifica> ALL
Mensagens : 1017
Pontos : 3327
Honra : 749
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo/Santo André
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Sab Out 26, 2013 12:11 am
Encontro com o Lobisomen:
EmersonPawoski escreveu:As cronicas de Fogo e Metamorfose.
Há algum tempo venho a acompanhar Avatar a Lenda de Korra e deu-me vontade de controlar o fogo. Então resolvi por tentar.


Parte: 09
Método: DEILD

Encontro com o lobisomem...

Desperto em meu quarto. É noite, sei que sonho por uma leve sensação de conforto, só experimentada em sonhos. Abro a porta de meu quarto e vejo meu pai na cozinha, (ele é moreno) e sai pelas costas dele um outro cara (também moreno mas de barba). Esse que sai parece um mendigo, por suas roupas.
O mendigo tenta parece estar descontente em ter saído do corpo de meu pai e tenta voltar. Mais que depressa eu voo em sua direção e o pego pela barriga, a segura-lo com um braço meu enrolado e o tiro de casa pela porta dos fundos.

Enquanto voamos por trás de minha casa me aparece o maldito piano de meus sonhos no ar em nossa frente. Estranhamente não sinto que vou acordar e decido fazer amizade aquele cara. Coloco-o sentado em cima do piano e eu sento no banco, que também voava e assim comecei a teclar e começou uma música, que nada tinha de clássica.

kkk o cara começou a gostar da música e surgiu um banco ao lado do meu. Ele sentou e juntos saímos a tocar o som. Foi muito massa voar num piano, sobre a cidade. Voamos sobre o bairro e voltei para minha rua. Enquanto no ar o cara parou de teclar e do nada ele virou um cachorro muito grande e disso evoluiu para um lobo amarronzado com amarelo, ele tenta me morder e jogo-o de lá de cima. Parecia o Jacob de Twilight.

Eu uno os pontos e saquei que ele era a parte lobisomem que havia dentro de meu pai. De alguma forma, isso saiu dele. Eu e o piano pousamos e o lobo vem me morder. A fim de evitar golpes dou pequenos saltos com o auxílio do fogo em forma de propulsão. Era assim eu pulava e soltava fogo com os pés... Em dado momento juntei minhas mãos e dedos positivo e negativo e boom mirei no infeliz. O raio acerta o lobo que parece cambalear, mas ainda rosna. Boom, acerto outro raio e para ter certeza chutei o ar em sua direção e lhe acertei uma bola de fogo. Nem quis olhar para trás. Apenas visualizei em minha mente ele a sumir. No quintal a minha frente (dum dos vizinhos) não há apenas uma casa e sim uma mansão. Parece haver uma festa de hip hop lá. Entro e vejo várias pessoas a fumar e garotas a se esfregar em caras. No interior da mansão há dois canhões sônicos.

Assustado acerto raios nas duas armas e assim fico mais tranquilo. Vejo que um dos quartos da mansão é protegido por gangsters armados. Bom, ali deve ser o "cafofo" do chefe. Passo despercebido pelos guardas e dentro vejo que há uma mulher dançado para um cara que aparece na apresentação do GTA 3.

Pergunto seu nome e ele diz que é Ziko (o engraçado é que na hora isso lembrou-me do Zuko de Avatar). Ziko fica irritado com minha presença e vem me socar. Eu o paro com minha mente, sou o sonhador, e encosto meu dedo em sua testa e lhe digo que agora ele tem o poder do fogo. Eu o chamo para lutarmos fora da mansão porque tem mais espaço. Quando lá chegamos, acordo...

garotas a se esfregar em caras = Amassos iori A festa estava boa hein dança 

Na Cauda do Asteróide:
EmersonPawoski escreveu:
Na cauda do asteroide...

Anteriormente na mente de EmersonPawoski...
Spoiler:
Living in another world... guitar kkkk


Esse foi um daqueles sonhos bem simples. Foi mal pessoal, ás vezes temos essas fases.

------------
Estou com minha namorada e meus pais, e meus primos eu acho, na praia. Estamos a pescar. Acontece no sonho que meus pais são outras pessoas. Converso bastante com meus parentes no sonho e pouco com minha namorada. Ela se sente incomodada e diz que quer ir embora. Damos tchau ao pessoal e digo aos meus pais que quando quiserem ir embora eu volto para buscá-los de carro. Eu e minha namorada chegamos em casa e é interessante que é uma casa de praia com enfeites na varanda.


São dragões pendurados (obs: fiz incubação para sonhar com dragões). Entramos em casa, nos lavamos e vamos dormir. Nesse dormir tento fazer WILD e começa a dar certo, mas em vez de imagens oníricas rabiscadas surgirem em minha mente, aparece um olho bem grande... Isso me levou ao um sonho lúcido dentro dum sonho comum... (continua no diário de lúcidos)

Visualizo a cena dum planeta bem árido a se despedaçar e algumas de suas partes se transformam em cometas e asteroides. Então ouço uma grave voz:
Agora te mostrarei o começo...

Estou a voar no espaço. Eu acompanho um asteroide a rasgar as fronteiras do espaço-tempo (nossa quanto drama...)

O céu é escuro e as outras estrelas estão muito distantes. passamos por muitos planetas.
Nesse asteroide está o germe da vida...


Eu poderia parar tudo aquilo mas estava muito interessante. Passamos por muitas luzes e planetas.
Aqui é Centruria...
Spoiler:
Pesquisei um pouco e vi que Centruria é na verdade a constelação de Centáuro que fica do ladinho do Cruzeiro do Sul.

Passo, ao ainda acompanhar o móvel, por um planeta tecnológico escuro e cheio de pontos brilhantes esféricos. Parece a Terra quando vista de noite pelo espaço.

A voz diz que os seres que ali viviam estavam a correr risco de extinção e por isso saiam em busca de novas colônias. Haviam encontrado na Terra um bom lugar e para cá vinham. Aparentemente o asteroide acompanhava suas naves.
Passamos por mais uma constelação e chegamos a Terra. As naves pareciam cair e junto delas também havia outros asteroides. O asteroide que acompanho cai também mas eu pulo dele antes do impacto em pleno espaço e chego no planeta junto dos seres.

Não vejo animais no solo, apenas plantas antigas. Pteridófitas ou algo bem próximo de antigas gimnospermas. Se há algum animal é pequeno.
Spoiler:
parecia que estávamos pouco depois do cambriano

Os seres abandonam suas naves que têm formato oval. Eles parecem-se conosco, são humanoides, contudo mais altos e com outras características diferentes que não lembro.
É isso que poderá saber por enquanto...

Sinto que o sonho está para acabar e fico curioso em saber de quem era aquela voz. Acordo...

Agora esse sonho foi demais, se tivesse continuado um pouquinho mais daria um excelente relato cientifico sobre o planeta terra em sua extinção e re-origem de civilização. certo
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3870
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Dom Out 27, 2013 11:49 am
@ Izell- curto muito astronomia também. É a área do futuro da humanidade, não?
Faz esse curso online, tu gostarás.
https://www.coursera.org/course/astrobio

Sim, sim bem antes dos dinos. É uma pena, sinto que esse sonho revelaria muitos mistérios de nosso planeta (como a esfinge...)

@ Adrm- obrigado, seu sonhos são mais criativos ainda. Eu mais é viajo na maionese, tu é bem mais criativo certo 

@ Niro- pois é engraçado não? As coisas grudadas em nós kkkk Acho que isso tem alguma relação com o DEILD envolver sensações, sei lá né... Sim meu pai é bem humilde mesmo. Quando jovem ele tinha menos condição financeira do que agora, mas ainda conservou aquele mesmo jeito depois se melhorar financeiramente. Isso me dá um pouco de orgulho.

@ Ramon- obrigado meu querido pelo reconhecimento. Quando minha raça invadir a Terra, tu serás poupado kkkkk Foi muito louco mesmo, cara... Eu parecia estar em algo com muito vento, era uma emoção extra-terrena se é que me entende. iori 

@ Master- Foi simples sim, ao menos nos meus sonhos as coisas não explodem do nada, como aquele prédio seu... kkk Sério acho os seus mais cheios de coisas. É que eu narro bem, mas se analisar as ações mesmo, são poucas.

@ Reizen- Pois é... Pense na festa... kkk
Como dito ao Izaell, eu esperava uma continuação, mas isso fica para outro sonho infelizmente... nao3


Última edição por EmersonPawoski em Dom Out 27, 2013 12:17 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3870
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Dom Out 27, 2013 12:00 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
As cronicas de Fogo e Metamorfose.
Há algum tempo venho a acompanhar Avatar a Lenda de Korra e deu-me vontade de controlar o fogo. Então resolvi por tentar.


Parte: 10
Método: CAT e DEILD

O Pai Dragão e o poder solar

Por alguma razão, fujo de algo, e ao mesmo tempo quero chegar em casa para deitar e tentar ter um sonho lúcido. Estou desesperado, é noite, passo por quintais, pulo muros, atravesso ruas e finalmente chego em meu terreno. Num dado momento...
Cara, eu já estou num sonho...

De repente minha visão começa a ficar embaçada e lembro da técnica de sentir textura e gritar. Começo a passar a mãos pelos troncos, pelas folhas das arvores, pelo chão... Dou um baixo grito e pronto, tudo estabiliza. Adentro em minha casa e até então estava sem objetivo.

Spoiler:
Antes de dormir, preparei a cama de meus cachorrinhos e não sei se foi pelo jogo de luz da lampada e escuridão da noite eu vi a forma dum dragão oriental na parede de minha casa. Para não esquecê-la desenhei em minha mão com um marca texto verde e depois transcrevi para um papel de impressão.
o preto e branco é como eu fiz para não esquecer e o colorido é um arrumado para verem como ele era no sonho (muito parecido)


Quando entrei em casa olhei para minha mão e vi o desenho do dragão oriental. Há, lembrei de meu objetivo (e que por ventura bate com o desafio do Adrm). Vi que a porta de meu quarto estava fechada. Quis conservá-la assim. Vai que se eu visse minha cama perdesse a lucidez?! Fui até o quarto de minha mãe, ela estava em seu notebook a ver um site de compras e para minha surpresa, ela procurava brinquedos e figuras de dragões orientais. Mais que depressa coloquei minha mão no display e segurei a figura (sim minha mão atravessou a imagem digital).

Nesse momento pareço não estar mais em casa e sim na própria loja (a parte física dela). Minha mãe conversa com o balconista. Atrás dele há uma estante com dois brinquedos de dragão oriental: um preto pequeno e um azul bonito grande. Eu deixo a loja e na rua atiço fogo e raio contra algumas pessoas, eu queria vê-las sumir para saber donde vieram. Percebo que meu fogo está mais ameno e bonito agora. Está mais firme e ondulado, não mais apenas um jato como antes. Volto a loja, quebro o vidro da estante e penso em pegar o dragão azul. Ao abrir sua embalagem vejo que ele é de montar e sei que não tenho muito tempo. Pego o preto pequeno mesmo. Volto a rua (sabe quando olhamos um objeto distante e ele nos parece pequeno? então...), seguro brinquedo na direção das nuvens e ele parecia pequeno em minha mão, mas ao soltá-lo ele assume vida e um tamanho que ainda não sei descrever (maior que um prédio com certeza). Digo isso, porque no sonho, de sua cabeça, passar pelo pescoço, e chegar nas patas dianteiras era o tamanho dum prédio, então o total era enorme kkk. Como no brinquedo ele estava virado para o lado e não direcionado a mim.

O balconista surge na rua e diz que aquele é o Pai Dragão, é chamado assim porque protege. O chamo-o... Pai Dragão A criatura se vira para mim e vejo que sei olhos são avermelhados e sua pele preta parece metálica (penso isso porque reluzia a luz do sol). As suas cristas eu acho eram de fogo azulado e na base sua imagem estavam mais acentuadas o que me faz pensar que aquela era a região de suas patas. Sua cabeça a parte de cima é angulada e seu focinho parece de cão, não vejo longas barbas e sim uma pelugem de fogo azul nas letrais do rosto. Eu peço que ele teste me. Ele cospe fogo pela boca, mas essa chama durante o trajeto se condensava e absorvia formas. Oras o fogo virava uma bala de arma, oras, bolas, oras losangos e eu entendi melhor o porque do nome. Pai Dragão porque ele conseguia criar coisas com seu fogo. Ele começa a se afastar e eu corro em sua direção. Ouço uma voz de rapaz jovem a dizer:
O mais importante é o calor.

Bom, calor simboliza desejo... Eu salto e voo até altura das arvores e grito Pai Dragão. De repente o ser começa a voar em minha direção, e era engraçado porque seu voo era estático. Não era como nos filmes que eles serpenteiam pelo ar, ele simplesmente mudava sua posição. Chegou em cima de mim e senti que o sonho estava para acabar. Antes do fim, pedi que ele mostrasse sua esfera e que me desse um pouco de seu poder.

Começo a cair em direção ao chão e de costas ao dragão, mas sinto que ele libera pela boca uma esfera amarela e essa me atinge na área posterior do pescoço, a alcançar um pouco cabeça e costas. Cara aquilo brilhava tanto, (não estou a inventar) que iluminava todo o cenário onírico...
Acordo na rua abaixo de mim. É noite já e parece que fiquei desacordo por um tempo dentro do sonho, não sei explicar porque... Como anteriormente eu pensava que estava prestes a acordar, agora penso que já não estou mais em sonho e sim que acordei de verdade na rua. Vejo três caras a roubar uma mulher. Heii Grito para eles, que deixam a mulher e vêm em minha direção. Fujo a correr e acordo em minha cama...
Convidado
Convidado

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Dom Out 27, 2013 12:06 pm
Emerson e seus sonho radicais kkk, parabens voçê gosta bastante deste tema em seus sonhos né, mais um falso despertar cara isso é muito loko, voçê tem certeza que acordou quando na verdade está sonhando ainda... bons sonhos, até ++++
Mensagens : 1017
Pontos : 3327
Honra : 749
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo/Santo André
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Dom Out 27, 2013 6:19 pm
Hum estava começando a ficar bem intrigante o finalzinho hein, a quanto a espera brilhante me deixou curioso, bem interessante essa parte, imagino que deve ter sido de um brilho cintilante da tonalidade do próprio sol! certo
avatar
Mensagens : 297
Pontos : 1777
Honra : 90
Data de inscrição : 03/10/2013
Idade : 21
Localização : pernambuco
Sonhos Lúcidos :
26 / 99926 / 999
Sonhos Comuns :
29 / 99929 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Seg Out 28, 2013 5:22 pm
cara que sl legal pena acabar no melhor momento. guitar 


NÃO É ILUSÃO SIM EU VOLTEI O LORDES DAS TREVAS HAHAHAHAHA. #lol#
avatar
Mensagens : 168
Pontos : 2150
Honra : 53
Data de inscrição : 02/02/2013
Idade : 16
Localização : Goiás uai
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
850 / 999850 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Seg Out 28, 2013 6:30 pm
Muito legal seu sonho Emerson, deve ser legal ver dragões de perto 59 


'

Faça um reality check agora e me agradeça depois... piscar

Bons sonhos para você certo  

Diário de Sonhos Lúcidos
Diário de Sonhos não-lúcidos
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3870
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Sex Nov 01, 2013 4:30 pm
@ Izaell- é que eu vejo o mundo dos sonhos lúcidos, claro como uma forma de aprendizado e tudo o mais, mas principalmente como um infinito parque de diversões. Eu adoro brincar em meus sonhos, voar por aí, controlar elementos, ver animais, agora quero conhecer outras dimensões com o uso de portas. Sim, certeza, ou será que não? Será que para tu que lê isso, não é um sinal de que esta num sonho e talvez seja a hora dum teste de realidade?

@Reizen- sim, era bem brilhante. Eu comentei o poder solar, porque já vi o sol uma vez em sonho e lembrei que a luz era bem parecia.

@Maycon- foi uma pena mesmo, mas sei lá... Em minha cabeça não acabou. Tipo o Pai Dragão me deu o poder e foi embora. Eu que fiquei ali deitado na rua kkkkk Achei uma pena eu não me ligar que era sonho depois, porque tenho certeza que foi a emoção da fuga que me fez acordar.

@Adrm- Esse Adrm. Dragões são legais, não? Até colocaste uma foto como avatar... É isso aí. Foi legal sim vê-lo, foi uma emoção muito bacana e bonita. Não sei como não acordei de emoção...

avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3870
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Sex Nov 01, 2013 4:36 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Não sei em que dia foi esse, mas foi essa semana...

Método: nenhum

Desperto em minha cama, vou até a cozinha como sempre faço para tomar café e tem um cara todo escuro ali. Mas escuro mesmo, não falo de raça, digo que o cara parecia ser uma sombra humanoide. Eu acho esquisito e me dou conta que estou num sonho. Acho que fiquei muito contente que começo a sentir o sonho desabar. Pela janela eu via meu quintal a brilhar e brilhar cada vez mais.

Corro para a lavanderia onde é um pouco mais escuro, mas mesmo assim a luz chega até mim e acordo...
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3870
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Dom Nov 03, 2013 1:09 pm
Minha avó me contava que há cem anos os dobradores de todos os elementos viviam em paz, até que o Avatar Emerson atacou. O Avatar é único que pode restaurar a paz do mundo, mas quando o mais precisou dele, ele o atacou...


Avatar, a Lenda de Emerson

Encontro com o Criador do Lobisomem
Estou num ponto de ônibus a espera dum escolar. Não percebo ainda que é sonho. É bem na esquina e logo vejo o móvel amarelo a chegar. Dele descem algumas crianças e duas me chamam a atenção. São dois meninos emburrados um com o outro. Eles sobem no ônibus novamente e eu vou junto deles. Sento atrás dos dois e vejo que resmungam, mas quando um deles está mais irritado saem dele fumaças escuras. Toom, tiro e queda, lembrei que estou num sonho e que aquele era o mesmo menino que criaria o lobisomem anos mais tarde...
A origem do lobisomem que surgia em meus sonhos:
O retorno do lobisomem...
Bom para aqueles que não sabem eu tenho a tentar curar um lobisomem que aparece em meus sonhos e acontece que depois que comecei a fazer isso, ele apareceu cada vez menos.

Estou naqueles bondes antigos que aparecem com frequência em filmes ingleses.


Há um rapaz de terno no banco a minha frente. Estou ali por alguma razão. Quero observar o início de algo. Vejo pela janela formas gasosas escuras a seguir o móvel. Elas entram pela janela do rapaz e envolvem-o. Ele começa a tremer e rasgar as roupas. Só o vejo então a criar pelos pela face e a virar um lobisomem. Não sei, como não foi lúcido, mas minha consciência viajou ao passado daquele momento. Eu via tudo a ocorrer ao contrário. As formas gasosas voltavam para seu ponto de origem.  Eu não tinha corpo e parecia acompanha-las pelo ar. Segui para fora da cidade até uma propriedade rural onde havia um antigo castelo branco ou cinza claro. Adentrei e observei lá um ser que lembrava algo entre o Homem Pálido do Labirinto do Fauno e o Drácula.


Ele está a olhar pela janela com sua capa levantada e é donde saem as formas escuras.

Eu sigo com os dois até o castelo. Lá eles descem e parecem morar sozinhos. O tempo passa e percebo que eles são anjos, o mais brabinho é um anjo caído e o outro está a tentar restaurá-lo, mas eles acabam sempre a discutir e brigar.
Eu compreendi então que aquele meu primeiro sonho não mostrava uma capa e sim suas asas escurecidas. Faço o tempo passar duma maneira bem simples. Olho para um relógio na parede e fixo meu olhar nos ponteiros, então fico a gira-lo com a mão. Quando volto meu olhar para eles já são jovens. Eu queria saber como ele criara o lobisomem. De repente alguém bate na porta. São dois querubins fortemente armados com lanças e armaduras.

Noto que vieram para matar o caído. Eu não posso permitir, afinal queria curá-lo e ver como criara o lobisomem. Ordeno ao outro anjo amigo que pare os querubins enquanto eu e o caído fugimos pela mata próxima do castelo. Aparentemente ele não deu conta. O caído fugia a correr por terra e eu voava entre as arvores. Eu criava esferas de luz, algo semelhante ao fogo, e lançava nele numa tentativa de clarear sua pele e suas asas. Ele parecia ficar brabo com aquilo kkk. Os querubins vinham a voar logo atrás de nós e então para minha surpresa o caído começou a se transformar num lobo para que os anjos que o caçavam não o identificassem. Assim feito, ele fica escondido sobre uma arvore de raízes aéreas. Os querubins me alcançam e decido não feri-los afinal, eles queriam destruir um mal. Eu queria curá-lo, então lá no fundo estávamos no mesmo lado. Eu pouso numa área aberta e luto contra eles no estilo avatar, a usar todos os elementos. Consigo imboliza-los de maneira semelhante a essa( mas em vez duma arvore usei só os elementos mesmo):

E então elevo o chão sob um de maneira a lança-lo no céu novamente e o outro elevo com o poder do ar, crio um tornado o lanço para cima. Sim esse sonho foi lucido e foi uma loucura mesmo para mim... gargalhada
Mensagens : 1017
Pontos : 3327
Honra : 749
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo/Santo André
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Dom Nov 03, 2013 5:39 pm
LOL Esse começou bem e foi cheio de ação fiquei aqui imaginando a fuga dos anjos gladiadores foi bem irado essa cena, gostei da intenção de curar ao invés de destruir certo
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3870
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Qua Nov 06, 2013 9:21 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Opa obrigado eu sempre tento ajudar. Depois daquele pega que a Lisa me deu fiquei mais calmo.
Então pessoal o Tadas, aquele cara da universidade está a contatar o pessoal para estudar sonhos lúcidos. Ele lançou o desafio de fazer atividades físicas e depois tentá-las logo ao acordar. Eu só traduzi pelo translate, pois tenho preguiça de escrever tudo novamente, sinto muito. kkkk

--------------------
Eu estava em um carro de brinquedo ( que aqueles onde as crianças brincam e aprendem a andar ) e foi em um trilho. Aparentemente, isso foi proibido e havia policiais correndo em minha direção.

Eu acho isso estranho e eu fiz um RC . Eu puxo meu dedo e ficou mole. Eu estava sonhando... Deixo o carro e corro dos policiais . Eu poderia derrotá-los, mas não é o plano. Eu tentei sentir meus pés, minhas pernas enquanto eu corro , mas nada , eu sinto o ar em meu rosto. Nas proximidades do trilho havia um rio , eu pulei nele para sentir a água . Bem, eu nadar no estilo normal. O ponto de vista foi perfeito, vi meus braços , a água , pedras subaquaticas, mas o sensação não era tão bom. Sinto-me apenas um líquido frio em volta do meu corpo, mas não o movimento, era como saltar em 0 a gravidade. Você vê as coisas, mas você não pode sentir o movimento . Os policiais enviam dois pastor alemão ( cães ) em minha direção. Eles também nadar. No outro lado do rio , deixo a água e eu encontrar uma casa de construção. Os cães também sair do rio e eu pulei para o segundo andar da casa.

Para entrar nela, eu precisava pegar a janela. Desta vez, eu sinto o salto e agarrar . Na janela , meus dedos parece sentir uma textura áspera .
Eu entro na casa e sinto o sonho estava acabando .

Quando eu acordei eu corro através da minha casa , um pouco de tempo para não acordar os meus pais e eu estava normal, na verdade eu acho mais do que normal. Acordei com mais energia e gerido com mais energia, mais calor do que você sabe.


-------------------
Para alegrá-los ta aí um vídeo super famoso de parkour. Não faço, mas acho muito legal. em primeira pessoa.
Convidado
Convidado

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Qua Nov 06, 2013 9:42 am
Emersonpawoski, quando voçê pulou na agua eu imediatamente pensei, OPÁ O Emerson vai “dobrar a agua hoje“ mas mim enganei, kkkkkk, sonho bacana emerson feliz feliz feliz feliz
avatar
Mensagens : 297
Pontos : 1777
Honra : 90
Data de inscrição : 03/10/2013
Idade : 21
Localização : pernambuco
Sonhos Lúcidos :
26 / 99926 / 999
Sonhos Comuns :
29 / 99929 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Qua Nov 06, 2013 10:12 am
sempre achei que os sonhos lúcidos davam um gás pro dia, mas nunca testei algo assim, quem sabe depois do próximo, apesar de eu não gostar de exercícios lol


NÃO É ILUSÃO SIM EU VOLTEI O LORDES DAS TREVAS HAHAHAHAHA. #lol#
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3870
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Seg Nov 11, 2013 9:44 am
Esse foi um treinamento para o experimento da universidade. Se quiserem participar é só clicar, o professor entrará em contato e formará o grupo de quem sonha com o que. Já dobrei água Izael, deve estar em algum lugar o sonho que fiz isso.
Aqui--->
Spoiler:
EmersonPawoski escreveu:
Minha avó me contava que há cem anos os dobradores de todos os elementos viviam em paz, até que o Avatar Emerson atacou. O Avatar é único que pode restaurar a paz do mundo, mas quando o mais precisou dele, ele o atacou...


Avatar, a Lenda de Emerson


Parte um: Não lúcido

Estou com minha mãe numa igreja. Ela está a curtir as coisas, cantava com as pessoas e tudo o mais. Depois do culto algumas mulheres e um cara se aproximam dela. Elas dizem que fazem parte duma ONG de defesa a mulher e que gostariam de tê-la na equipa.


Ela aceita. Noutro dia vamos a beira mar, num local que tem chão de pedras e mercado a céu. Estou a caminhar com ela quando encontramos um cortador de cabelo. Minha mãe diz que ali é a sede secreta da ONG e que eu não poderia entrar, e resume-se que eu devia esperar ali fora.

Parte dois: Lúcido

Eu me dou conta que estou a sonhar porque para passar o tempo faço um teste de realidade. Imagino as pessoas travadas no mercado e isso ocorre. Quando me deparo com minha frente vejo o mar e penso, agora é a hora. Eu movo meus braços contra a água e crio ondulações nela. Depois inspiro bastante ar e assopro, outra ondulação, mas dessa vez bem maior. Por fim decido levantá-la. Eu jogo meus dois braços para frente e levanto, nisso elevo uma bola de água do mar e por fim despejo-a novamente em seu lugar.

Pensei em me divertir um pouco mais... Procuro algo chamativo nas pessoas do mercado e vejo entre elas um amigo W. Eu o chamo para uma construção abandonada que também tem chão de pedras. Lá eu falo a ele que agora ele podia me atacar com o uso de terra. Nós começamos os dois a bater o pé no chão, e com esse impulso levantar uma pedra e com o movimento do braço jogá-la contra o outro. Eu sou uma droga nisso e só consigo acertar uma pedrinha pequenininha nele.

Eu fujo e subo uma escada vertical para o teto dali. O teto era de telha e por baixo aquelas armações de madeira. Lá em cima vejo uma menina de azul deitada. Eu a chamo e ela não responde. Beleza, tenho de voltar ao combate. W ainda joga pedras em mim, mesmo por baixo. Nas armações de madeira há sacos de terra. Eu jogo um saco de terra nele e vejo que ao seu lado há corrimão de escada diagonal que vai a outra parte da construção. Eu começo a quebrar o corrimão com a mente e jogar os vários fragmentos em meu amigo, até que ele cai no chão. Aproveito e saio dali de cima.

Vou para o lado da construção, um espaço entre essa e um muro. W vem atrás de mim, eu pulo e voo um pouco com fogo (tenho de admitir meu fogo aqui estava lindo, estava branco reluzente). Com esse impulso me afasto e chego numa areá onde tem além de chão de pedra um pouco de terra. Eu me abaixo e encosto minha mão direita na terra e pedras e faço as colar em mim. Na mão esquerda faço uma luva de fogo.

W se aproxima e tenta acertar-me um soco, eu paro seu punho com a mão esquerda, ao mesmo tempo em que a queimo e assim com a dor ele fica meio imóvel. Com a direita começo a socá-lo. É divertido até que vejo sua face machucada, aí fico com pena e paro. Acordo...

Se quiserem, os que ainda não leram. É o sonho lúcido mais incrível que já tive.
Aqui.
Spoiler:
EmersonPawoski escreveu:
Uma aventura no limbo... Ou será que não?

Estou em minha casa, na área em frente a ela. Estamos eu e minha namorada. chove lá fora. Não sei como eu percebi que era sonho. Lembro que antes eu e minha namorada estávamos nos beijando e tal, e isso ainda ocorre agora, contudo por estar lúcido, as coisas puderam seguir um pouco mais adiante e de várias maneiras diferentes.
De repente estávamos numa praça social. Há várias pessoas de vários países lá, elas usam uns computadores onde se percebia um holograma gerado no ar.

Acho aquilo curioso e mexo num daqueles aparelhos. Minha namorada sente no lugar ao lado e começa a usar o aparelho também. Quando entro na interface, preciso colocar meu nome e assim o faço. Surge na tela uma foto minha, data de nascimento, qualidades, defeitos, propensões e há uma coisa muito curiosa que é área de atuação onde se vê:
Súdito e  como o logo disso peixes.
Saudável e o logo disso uma pessoa com braços abertos.

Há também ultimas atuações... Aí aparece que por último criei fogo, terra e ar. Penso em ver o de minha namorada, vai que lá tem o animal dela e consigo saber com mais certeza, mas nesse momento, as pessoas do local começam a ficar eufóricas. A língua mais falada é inglês e compreendo que um cataclista atingirá o local, dizem também que era melhor todos já irem para seus respectivos lugares. Todos começam a se dirigir a um muro de pedras e todos começam a riscar com giz rosa nele os nomes para onde vão, depois tocam na escrita e seus corpos começam a brilhar e então somem. Por ex. se escrevessem Paris, tocavam ali e iam para lá. Minha namorada escreve a cidade donde fazemos faculdade, ela diz para eu me apressar. Estou tranquilo porque é apenas sonho. Vejo que a língua inglês é também a mais escrita e escrevo homeland  e aparentemente como demoro a escrever a umidade do local deixa minha escrita fraca, toco-a e nada. Escrevo novamente e nada, minha namorada já foi para o outro lado, eu desisto.

Vou ao centro da cidade e vejo as pessoas a correr para lá e cá, eu digo a elas para ficarem calmas que eu consigo parar qualquer evento, e elas continuam a correr. Vejo de longe um furacão a se aproximar, levanto meus braços e tento diminuir sua intensidade, mas nada. Ele passa perto duma loja de eletrodomésticos e só vejo uma geladeira a ser jogada contra mim. Não consegui evitar, eu fugi uma vez que meus poderes lúcidos estavam nulos. Procuro abrigo num posto de gasolina, pois essas estruturas tem uma boa base, uma vez que tem de aguentar a pressão dos gases combustivos e que são armazenados no subterrâneo. Eu fico ali parado contra na direção contrária ao furacão. Chega uma mulher adulta no mesmo local, ela também fica se a se proteger ali. Só vejo água a passar por nossos pés e sua a altura a subir. Eu penso...
Cara é agora...

O chão começa a levantar e fica na diagonal, me agarro num pilar da estrutura e a mulher faz o mesmo. Vemos os carros a cair por todos os lados. Depois dum tempo tudo passa, mas ainda chove forte. Ela me pergunta em inglês se está tudo bem, lhe respondo e faço a mesma pergunta. Ela diz que sim e desce do local e segue em direção a uma esquina próxima onde há um ponto de ônibus.

Eu começo a achar tudo aquilo esquisito, era para ser um sonho. A mulher volta a se aproximar.
Então é você aquele que dizia que pararia o cataclasia? rsrs - ela pergunta.
Sim, em meus sonhos eu sempre consigo... - respondo.
Mas aqui não é seu mundo, nem seus sonhos. Venha eu pago a passagem para você... - ela conclui.

Sigo-a e paramos no ponto de ônibus. O ônibus chega e adentramos. Eu fico a olhar pela janela e penso:
Cara, não acredito. Esse lugar realmente existe e estou preso aqui... Será que nunca mais volto para casa?!

Chegamos a um bairro de casas antigas. Ela me leva a uma casa dum amigo dela. Diz que cuidariam de mim. Digo a ela que aquilo é um sonho e posso provar. Vamos a um galpão onde há vasos de flores. Eu imagino as flores a crescer, o movimento da terra, mas nada... Eu olho para ela e digo que vou provar. Saio do galpão e vejo que ao lado dele há uma hélice de madeira horizontal que serve para gerar energia elétrica. Aquele local era inflamável. Digo a ela que controlo fogo. Eu soco o ar várias vezes e nada. Subo na maquina da hélice e começo a desviar dela para adquirir velocidade e assim facilitar o contato com fogo, mas nada. Chega o amigo dela e me convidam a jantar com eles. Conto a eles que não sei o que fazer, não tenho casa ali, nem trabalho e que não conseguia voltar para meu mundo. O amigo diz que posso trabalhar ali com ele, que ele me daria abrigo e comida em troca. Eu aceito. Noutro dia (sim eu dormi lá) já começo a trabalhar com as ferramentas de geração de energia elétrica. Dá-me a impressão de muito tempo passar e de tanto trabalhar eu fico bombadinho... rsrs
Certo dia, não sei quanto tempo se passou, estou a trabalhar na hélice, puxando as toras e tal e vejo a mulher, sua irmã, sua filha e dois caras com quem eu trabalhava. Eles parecem se despedir de mim. Eu não compreendo.
Na hélice há um tablete de borracha. Eu soco isso para recuperar minha conexão com fogo, eu ainda acredito que aquilo é apenas um sonho.

Um dos caras zoa comigo a dizer que a temperatura está ruim, lhe pergunto se está muito quente e ele responde que sente frio. Todos  acham engraçado. Eles acenam e ouço um zumbido muito forte. Acordo...

O engraçado é que esse sonho durou menos de 20 minutos, mas pareceu tão real tão longo que até duvido que tenha sido algo comum.
Durante o dia, perguntei a minha namorada sobre o que ela tinha sonhado e ela disse que era na cidade da faculdade e que fazia prova, lá...
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3870
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Seg Nov 11, 2013 9:56 am
Esse continua aquele em eu falava com minha mãe sobre comprar uma boa casa.
De repente estou numa ponte e vejo no céu um jato militar a voar. As pessoas o chamam de Gleipnir. Mas eu sabia que aquele era um Geopelia. Aquilo foi o estopim da lucidez. Lembrei da missão do experimento da universidade e de meu novo desafio de encontrar uma fênix, mas não podia deixar essa chance para lá. Pulei da ponte, voei até o jato e me agarrei em uma de suas asas.

Me acoplei sobre o avião como se minhas costas fossem nele coladas e comecei a acompanhar o voo naquele objeto fantástico e aerodinâmico. Perco a lucidez.
Convidado
Convidado

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Seg Nov 11, 2013 10:04 am
Emerson pegando uma caroninha e que carona um jato militar... a vista deve ter sido muito bonita, uma vez eu pilotei o jato do gta san andreas foi muito bom...

Parabens Emerson, mais um para a sua coleção, até++++ feliz feliz feliz feliz
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3870
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Ter Nov 12, 2013 8:27 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Mais um para a coleção sim. Na hora que vi o jato, pensei... Ah veioo... Esqueça-se os outros desafios... kkkk

Bom pessoal esse não é um relato recente, é apenas algo que lembrei enquanto pesquisava sobre o fogo. Foi um de meus primeiros sonhos lúcidos.

Spoiler:
Bom na mitologia temos alguns seres ligados a esses elementos, como dragões e fênix. Pensei em encontrá-los todos e pesquisei sobre outros. Encontrei a salamandra.

É um ser semelhante ao animal, contudo oriundo das profundezas da Terra, mais precisamente do núcleo. É magma puro condensado em forma de animal. É puro fogo. Esses seres, como seu elemento regem emoções fortes, boas e ruins, amor e ódio. Sua verdadeira forma está presente no mundo espiritual e se alguém se arrisca a vê-las é incinerado instantaneamente tamanho o seu calor. Diz a lenda que cada pessoa é protegida por uma salamandra, se estiverem bem a pessoa tem as boas emoções: amor, felicidade, energia, criatividade... Se a relação for ruim, ódio, tristeza, mágoa... São servas dum rei elemental chamado Djinn, que é um cara que anda e pega fogo todo hora. Agora que fica interessante. Na mitologia, não sei qual. Djinn, é um cara do bem e também feito só de fogo. Ele é a "alma" da espada do Arcanjo Miguel, já viram que a espada dele pega fogo?!

Acontece que o arcanjo que mais me fascina sempre foi Miguel. Acho que li isso em algum lugar do passado e minha mente fez o neuri link em sonho lúcido. É incrível a criatividade do subconsciente. Bom pessoal, isso é apenas de base para o sonho a seguir, lembro também que não quero ofender a fé de ninguém. Também tenho minha fé, mas aqui encaro os sonhos lúcidos apenas como uma forma de aventura e autoconhecimento. Se meu subconsciente incorporou essas informações é por alguma razão cerebral e descobrirei qual é.

Fonte
Spoiler:
Elementais do Fogo - Salamandras


Os Regentes e Diretores mais elevados para o plano espiritual e intercambio e plasma emocional na terra são Helios e Vesta/Héstia desde o SOL.



O terceiro grupo de elementais são as Salamandras e salandrios, ou espíritos do fogo, que vivem no éter atenuado e espiritual que é o invisível elemento do fogo. Sem elas, o fogo material não pode existir; um fósforo não pode ser aceso e nem a pólvora produzirá suas chispas.

O homem é incapaz de se comunicar adequadamente com as Salamandras, pois elas reduzem a cinzas tudo aquilo que se aproximem. Muitos místicos antigos, preparavam incensos especiais de ervas e perfumes, para que quando queimados, pudessem provocar um vapor especial e assim formar em seus rolos a figura de uma Salamandra, podendo assim sentirem sua presença. São ligados ao Arcanjo Miguel e sua direção é o sul.

Afirma-se que muitas Salamandras são vistas na forma de bolas ou línguas de fogo correndo através dos campos ou irrompendo nas casas. Para muitos aqui no Brasil, costuma- se chamar estas aparições de "fogo-santelmo". Mas, a maioria dos místicos, afirmam que as Salamandras são seres gigantes, imponentes e flamejantes em roupas fluidas, com uma armadura de fogo.
Elas são as mais poderosas dos elementais e têm como seu regente um magnífico espírito flamejante chamado Djim, terrível e aterrorizante na sua aparência. Os antigos sábios sempre foram advertidos para manter-se a distância delas, pois os benefícios derivados do seu estudo freqüentemente não eram proporcionais ao preço que se pagava por eles. Elas possuem especial influência sobre as criaturas de temperamento ígneo e tempestuoso.

Tanto nos animais como no homem, as Salamandras trabalham através da natureza emocional por meio do calor corpóreo, do fígado e da corrente sangüínea. Sem sua assistência, não haveria calor.
http://www.caminhantes2.com/os_elementais_36.html


Acordo num hospital. Naquela época eu não sabia o que eram sonhos lúcidos. Achei tudo muito estranho. Sai da maca e vou até a janela. Pensei ter sofrido um acidente. era tudo muito real. Sai do leito e fui ao corredor. Via pessoas, através das janelas, deitadas nas camas, e algumas em estados bem sanguinolentos, todas assistidas por pessoas de branco ao lado de suas macas.

Caminhei mais um pouco pelos corredores e vejo portas compostas fechadas. Há um aviso que diz: área perigosa, não entre ou algo assim. Eu entro kkk. Há leitos compostos e todos lá estão esquartejados, e a gemer. Há alguns que tentavam levantar da cama. De repente senti que alguém encostou em mim e senti uma vertigem tão grande que fiquei fraco. Minha visão escureceu e me vi em outro lugar. Era uma caverna meio aberta de rochas negras. Havia formas sombrias no local e um anjo de asas negras próximo delas. O anjo vem em minha direção. Na boa na hora eu pensei que tinha morrido kkk. Corro, saio da caverna e estou na floresta ao lado dela. Vejo a descer do céu um lindo anjo de roupas leves, não lembro a cor, com uma espada flamejante.

Ele se aproxima a tempo e sua luz afasta o anjo de asas negras. O de espada flamejante me pega pela mão ou braço, não lembro e me leva dali para cima. Diz que eu não devia ter entrado naquela área do hospital. Ah sim para afastar o outro, além da luz, ele usou um tipo de golpe, mas fraco e que foi um tipo de aviso. Enquanto voávamos perguntei o nome daquilo e ele disse: luces del fuego.
Voltei ao hospital, não vi mais o anjo.
-------------
O sonho lúcido posterior a esse também foi num hospital e eu já aprendia um pouco sobre eles.

Estava na mesma maca. Sai do leito e vi num dos leitos um de meus primos. Entrei no quarto preocupado. Toquei-lhe o corpo e eu parecia deixar uma marca luminosa em sua pele com meus dedos. Seu mentor, que o assistia, fez com que eu precisasse sair do quarto. Mais adiante vejo minha cadelinha também assistida.

Aí fiquei mais preocupado ainda, meu primo ainda podia falar e manter sua sanidade ao falar com outras pessoas, mas e minha cadelinha? Entrei e já coloquei minha mão sobre ela. Seu corpo brilhou e nós dois acordamos. Acordei em meu quarto e consegui ouvir que minha cadela também acordara. Aquilo foi muito assustador e até hoje não sei bem o que foi.
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5553
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Ter Nov 12, 2013 11:26 pm
Caramba! Hoje eu tive um sonho lúcido que demorou tanto pra acabar que me fez pensar que eu tinha morrido também. Foi meio assustador.

----------------------
Sua cadelinha é essa aí da foto? Bonitinha. certo
Convidado
Convidado

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Qua Nov 13, 2013 12:08 am
Sonho interessante Emerson, quando eu sonho com anjos é muito legal tambem feliz feliz feliz feliz feliz feliz
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3870
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Qui Nov 14, 2013 6:59 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
@ Ramon- é eu li teu sonho. foi mais assustador que o meu... susto Prefiro ficar com o meu mesmo kkk

@ Izael - opa que bom, se puder posta em teu diário esses sonhos. Gostaria muito de lê-los.
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3870
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Qui Nov 14, 2013 7:15 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
O tesouro de Izael

Esse foi bem curto e como método só dormi. Eu sei, estou atrasado nesse desafio, mas fazer o que? Sonhos lúcidos demoram a acontecer...

Estou com meu primo Guilherme numa rua. Nós vestimos roupas de soldados especiais. Aqueles com boinas. Aparentemente estamos caçando uma quadrilha que havia roubado o banco ou alguém rico. Os bandidos levaram, no sonho, milhões em barras de ouro. Estamos "a interrogar" um cara na rua. Sabem, bater antes e perguntar depois... Por alguma razão me dou conta que estou lúcido.

Guilherme, encontre o tesouro para mim. Eu cuido desse aí... - digo.

Meu primo deixa a rua e entra num prédio próximo. Eu deixo o "interrogado" para lá e voo em direção as janelas do prédio para encontrar meu primo. Vejo-o num andar e entro pela janela. Ele está com duas bolsas de aventureiro bem cheias. Eu já chego a abri-las. Abro a primeira e há apenas roupas. Olho para meu primo e ele diz que o tesouro está no compartimento de baixo. Assim que abro me deparo não com barras de ouro, mas sim barras de chocolate. Não hesitei instante algum. Peguei uma barrinha e coloquei na boca. Seu gosto era de chocolate amargo, aqueles com muito cacau.
Sinto que o sonho chegava ao fim e procurei encontrar a fênix rapidamente. Me imagino num lugar cheio de pedras e natural. Olho para a bolsa e quando volto a tornar-me para o ambiente estou junto das pedras. Não vejo a fênix lucidamente. Quando o sonho chega ao fim, perco a lucidez e vejo nas pedras a voar um pássaro de fogo como esse.


Última edição por EmersonPawoski em Qui Nov 14, 2013 10:39 pm, editado 1 vez(es)
Convidado
Convidado

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Qui Nov 14, 2013 10:24 am
Emersonpawoski:
Spoiler:
@ Izael -opa que bom, se puder posta em teu diário esses sonhos. Gostaria muito de lê-los.
Vou postar sim, pode deixar... feliz feliz feliz
Convidado
Convidado

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Qui Nov 14, 2013 10:32 am
Opá, barras de ouro??? que sonho rico, kkkkkkkk, mas depois era barras de chocolate, vai ver que o chocolate era folheado de ouro, kkkkk... sonho legal Emerson até+++++ feliz feliz feliz feliz
Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum