Conectar-se
Últimos assuntos
Os membros mais ativos do mês
8 Mensagens - 25%
6 Mensagens - 19%
4 Mensagens - 13%
3 Mensagens - 9%
3 Mensagens - 9%
2 Mensagens - 6%
2 Mensagens - 6%
2 Mensagens - 6%
1 Mensagem - 3%
1 Mensagem - 3%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 197
Pontos : 2185
Honra : 144
Data de inscrição : 26/05/2012
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Qua Out 16, 2013 7:18 pm
Emerson. Como prometido cara, li todo o seu diário. Na verdade li duas vezes. Dá pra perceber que já é bastante experiente com os sonhos lúcidos. E bastante versátil com o uso das técnicas.
O sonho do lobisomem ( a parte da névoa ) me fez lembrar um sonho lúcido que tive no começo da semana e que ainda não postei por falta de tempo.
...Deve ter sido bem estranho ver seu pai baleado num lúcido e sacar que ele era o lobisomem!
Eu me impressiono com essas "habilidades" que vocês aprendem nos sonhos lúcidos: Produzir fogo, dominar elementos, raios eletricidade etc... Meus sonhos lúcidos são sempre muito reais...
Porco automático!?! KKK... De onde se tirou isso cara? Essa eu dei risada!
A descrição da parte que você estava vendo uma semente por dentro, o espermatozoide etc... Foi muito interessante, deve ter sido uma cena muito bonita.
Bom, melhor abrir uma porta e dar de cara com a Olivia Wilde, do que um monge magrelo e irritado... kkkk!
Cara, você escreve de uma maneira diferente. No começo achei que era de Portugal, mas depois vi que é brasileiro mesmo. Isso é típico de sua região?

Tô ficando meio em débito com o pessoal aqui, não to tendo tempo nem pra anotar meus próprios sonhos lúcidos. Mas... Enquanto não tiver emprego pra sonhador lúcido, temos que trabalhar durante o dia. Fazer o que!!
Sempre que der, vou dar uma passada por aqui.


" Sonhe, pois o sonho nos trás o que a realidade nos nega."
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5557
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Qua Out 16, 2013 11:47 pm
kkkkkkkkkkkkk Aí, foi esculhambação, Emerson. Você deixou a linda Olivia Wilde te esperando na cama. Depois foi no banheiro se olhar no espelho e quando voltou, era o Coringa do Batman que estava na cama te esperando.iori 

Mesmo assim. Parabéns pelo sonho lúcido.certo 
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3874
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Qui Out 17, 2013 12:28 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
@ Lyncon-Esses de terno são parte de algo que quiseram me capturar no incio dessa aventura... Ele devem ser uma parte da defesa de minha mente que impede que eu tenha conhecimento demasiado sobre mim, para não haver sobrecarrego. Sei lá...
O começo...

@ Niro-Bem vindo Niro, obrigado. Sim eu comumente faço as "sinapses" das coisas tanto na vida real como onírica, é um costume meu sacar as coisas. Na verdade é típico de minha família, sou parente próximos daqueles gaúchos que tomam chimarrão em cuia de barro. Contudo dos jovens de minha família sou o único que fala assim e não sei porque. kkkk Sim treino bastante minhas habilidades, mas tu também é muito bom. certo 

@ Ramon-Cara, ela agia e tinha a mesma voz de minha mãe. Imagina quando tu está lá ouvir a voz de tua mãe. Ela era uma personificação de minha mãe. Eu não me perdoaria... Ooo o cara deixou a Olivia Wilde esperando, poxa... kkkkk

Abraços.
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5557
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Qui Out 17, 2013 10:41 pm
EmersonPawoski:
@ Ramon-Cara, ela agia e tinha a mesma voz de minha mãe. Imagina quando tu está lá ouvir a voz de tua mãe. Ela era uma personificação de minha mãe. Eu não me perdoaria... Ooo o cara deixou a Olivia Wilde esperando, poxa... kkkkk
É estranho mesmo. Falei de brincadeira. Achei engraçado que aquela atriz foi se transformar logo no Coringa.perplexo 

E sua mãe não tem nada a ver com o coringa. E a personificação da sua mãe foi se transformar logo no coringa.gargalhada 
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3874
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Sex Out 18, 2013 2:53 pm
Spoiler:
Ramon escreveu:
E sua mãe não tem nada a ver com o coringa. E a personificação da sua mãe foi se transformar logo no coringa.gargalhada 

E o pior é que tem... kkkk Minha mãe é muito piadista. Ela só não é sádica, espero que não... Mas se é sobre aventuras dessa categoria que faltavam em meu diário... Aguardem.
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3874
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Sex Out 18, 2013 3:41 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)

Minha avó me contava que há cem anos os dobradores de todos os elementos viviam em paz, até que o Avatar Emerson atacou. O Avatar é único que pode restaurar a paz do mundo, mas quando o mais precisou dele, ele o atacou...


Avatar, a Lenda de Emerson


Parte um: Não lúcido

Estou com minha mãe numa igreja. Ela está a curtir as coisas, cantava com as pessoas e tudo o mais. Depois do culto algumas mulheres e um cara se aproximam dela. Elas dizem que fazem parte duma ONG de defesa a mulher e que gostariam de tê-la na equipa.


Ela aceita. Noutro dia vamos a beira mar, num local que tem chão de pedras e mercado a céu. Estou a caminhar com ela quando encontramos um cortador de cabelo. Minha mãe diz que ali é a sede secreta da ONG e que eu não poderia entrar, e resume-se que eu devia esperar ali fora.

Parte dois: Lúcido

Eu me dou conta que estou a sonhar porque para passar o tempo faço um teste de realidade. Imagino as pessoas travadas no mercado e isso ocorre. Quando me deparo com minha frente vejo o mar e penso, agora é a hora. Eu movo meus braços contra a água e crio ondulações nela. Depois inspiro bastante ar e assopro, outra ondulação, mas dessa vez bem maior. Por fim decido levantá-la. Eu jogo meus dois braços para frente e levanto, nisso elevo uma bola de água do mar e por fim despejo-a novamente em seu lugar.

Pensei em me divertir um pouco mais... Procuro algo chamativo nas pessoas do mercado e vejo entre elas um amigo W. Eu o chamo para uma construção abandonada que também tem chão de pedras. Lá eu falo a ele que agora ele podia me atacar com o uso de terra. Nós começamos os dois a bater o pé no chão, e com esse impulso levantar uma pedra e com o movimento do braço jogá-la contra o outro. Eu sou uma droga nisso e só consigo acertar uma pedrinha pequenininha nele.

Eu fujo e subo uma escada vertical para o teto dali. O teto era de telha e por baixo aquelas armações de madeira. Lá em cima vejo uma menina de azul deitada. Eu a chamo e ela não responde. Beleza, tenho de voltar ao combate. W ainda joga pedras em mim, mesmo por baixo. Nas armações de madeira há sacos de terra. Eu jogo um saco de terra nele e vejo que ao seu lado há corrimão de escada diagonal que vai a outra parte da construção. Eu começo a quebrar o corrimão com a mente e jogar os vários fragmentos em meu amigo, até que ele cai no chão. Aproveito e saio dali de cima.

Vou para o lado da construção, um espaço entre essa e um muro. W vem atrás de mim, eu pulo e voo um pouco com fogo (tenho de admitir meu fogo aqui estava lindo, estava branco reluzente). Com esse impulso me afasto e chego numa areá onde tem além de chão de pedra um pouco de terra. Eu me abaixo e encosto minha mão direita na terra e pedras e faço as colar em mim. Na mão esquerda faço uma luva de fogo.

W se aproxima e tenta acertar-me um soco, eu paro seu punho com a mão esquerda, ao mesmo tempo em que a queimo e assim com a dor ele fica meio imóvel. Com a direita começo a socá-lo. É divertido até que vejo sua face machucada, aí fico com pena e paro. Acordo...
Mensagens : 1017
Pontos : 3331
Honra : 749
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo/Santo André
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Sex Out 18, 2013 6:09 pm
Muito bom em e percebi que mudou o estilo elemental para terra e água, está indo bem, quanto a batalha com seu amigo utilizando-se do elemento da terra pareceu bem interessante, mas depois que você esmagou a socos seu amigo até eu fiquei com pena dele, alias temos que pegar umas dicas com o Ramon ele que é o lutador onírico, com todo respeito aí Ramon hahaha iori
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3874
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Sex Out 18, 2013 9:04 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)

Uma aventura no limbo... Ou será que não?

Estou em minha casa, na área em frente a ela. Estamos eu e minha namorada. chove lá fora. Não sei como eu percebi que era sonho. Lembro que antes eu e minha namorada estávamos nos beijando e tal, e isso ainda ocorre agora, contudo por estar lúcido, as coisas puderam seguir um pouco mais adiante e de várias maneiras diferentes.
De repente estávamos numa praça social. Há várias pessoas de vários países lá, elas usam uns computadores onde se percebia um holograma gerado no ar.

Acho aquilo curioso e mexo num daqueles aparelhos. Minha namorada sente no lugar ao lado e começa a usar o aparelho também. Quando entro na interface, preciso colocar meu nome e assim o faço. Surge na tela uma foto minha, data de nascimento, qualidades, defeitos, propensões e há uma coisa muito curiosa que é área de atuação onde se vê:
Súdito e  como o logo disso peixes.
Saudável e o logo disso uma pessoa com braços abertos.

Há também ultimas atuações... Aí aparece que por último criei fogo, terra e ar. Penso em ver o de minha namorada, vai que lá tem o animal dela e consigo saber com mais certeza, mas nesse momento, as pessoas do local começam a ficar eufóricas. A língua mais falada é inglês e compreendo que um cataclista atingirá o local, dizem também que era melhor todos já irem para seus respectivos lugares. Todos começam a se dirigir a um muro de pedras e todos começam a riscar com giz rosa nele os nomes para onde vão, depois tocam na escrita e seus corpos começam a brilhar e então somem. Por ex. se escrevessem Paris, tocavam ali e iam para lá. Minha namorada escreve a cidade donde fazemos faculdade, ela diz para eu me apressar. Estou tranquilo porque é apenas sonho. Vejo que a língua inglês é também a mais escrita e escrevo homeland  e aparentemente como demoro a escrever a umidade do local deixa minha escrita fraca, toco-a e nada. Escrevo novamente e nada, minha namorada já foi para o outro lado, eu desisto.

Vou ao centro da cidade e vejo as pessoas a correr para lá e cá, eu digo a elas para ficarem calmas que eu consigo parar qualquer evento, e elas continuam a correr. Vejo de longe um furacão a se aproximar, levanto meus braços e tento diminuir sua intensidade, mas nada. Ele passa perto duma loja de eletrodomésticos e só vejo uma geladeira a ser jogada contra mim. Não consegui evitar, eu fugi uma vez que meus poderes lúcidos estavam nulos. Procuro abrigo num posto de gasolina, pois essas estruturas tem uma boa base, uma vez que tem de aguentar a pressão dos gases combustivos e que são armazenados no subterrâneo. Eu fico ali parado contra na direção contrária ao furacão. Chega uma mulher adulta no mesmo local, ela também fica se a se proteger ali. Só vejo água a passar por nossos pés e sua a altura a subir. Eu penso...
Cara é agora...

O chão começa a levantar e fica na diagonal, me agarro num pilar da estrutura e a mulher faz o mesmo. Vemos os carros a cair por todos os lados. Depois dum tempo tudo passa, mas ainda chove forte. Ela me pergunta em inglês se está tudo bem, lhe respondo e faço a mesma pergunta. Ela diz que sim e desce do local e segue em direção a uma esquina próxima onde há um ponto de ônibus.

Eu começo a achar tudo aquilo esquisito, era para ser um sonho. A mulher volta a se aproximar.
Então é você aquele que dizia que pararia o cataclasia? rsrs - ela pergunta.
Sim, em meus sonhos eu sempre consigo... - respondo.
Mas aqui não é seu mundo, nem seus sonhos. Venha eu pago a passagem para você... - ela conclui.

Sigo-a e paramos no ponto de ônibus. O ônibus chega e adentramos. Eu fico a olhar pela janela e penso:
Cara, não acredito. Esse lugar realmente existe e estou preso aqui... Será que nunca mais volto para casa?!

Chegamos a um bairro de casas antigas. Ela me leva a uma casa dum amigo dela. Diz que cuidariam de mim. Digo a ela que aquilo é um sonho e posso provar. Vamos a um galpão onde há vasos de flores. Eu imagino as flores a crescer, o movimento da terra, mas nada... Eu olho para ela e digo que vou provar. Saio do galpão e vejo que ao lado dele há uma hélice de madeira horizontal que serve para gerar energia elétrica. Aquele local era inflamável. Digo a ela que controlo fogo. Eu soco o ar várias vezes e nada. Subo na maquina da hélice e começo a desviar dela para adquirir velocidade e assim facilitar o contato com fogo, mas nada. Chega o amigo dela e me convidam a jantar com eles. Conto a eles que não sei o que fazer, não tenho casa ali, nem trabalho e que não conseguia voltar para meu mundo. O amigo diz que posso trabalhar ali com ele, que ele me daria abrigo e comida em troca. Eu aceito. Noutro dia (sim eu dormi lá) já começo a trabalhar com as ferramentas de geração de energia elétrica. Dá-me a impressão de muito tempo passar e de tanto trabalhar eu fico bombadinho... rsrs
Certo dia, não sei quanto tempo se passou, estou a trabalhar na hélice, puxando as toras e tal e vejo a mulher, sua irmã, sua filha e dois caras com quem eu trabalhava. Eles parecem se despedir de mim. Eu não compreendo.
Na hélice há um tablete de borracha. Eu soco isso para recuperar minha conexão com fogo, eu ainda acredito que aquilo é apenas um sonho.

Um dos caras zoa comigo a dizer que a temperatura está ruim, lhe pergunto se está muito quente e ele responde que sente frio. Todos  acham engraçado. Eles acenam e ouço um zumbido muito forte. Acordo...

O engraçado é que esse sonho durou menos de 20 minutos, mas pareceu tão real tão longo que até duvido que tenha sido algo comum.
Durante o dia, perguntei a minha namorada sobre o que ela tinha sonhado e ela disse que era na cidade da faculdade e que fazia prova, lá...
Mensagens : 1017
Pontos : 3331
Honra : 749
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo/Santo André
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Sab Out 19, 2013 11:18 am
Muito bacana brother e sim pareceu um sonho muito longo, caramba começo realmente a pensar que há sonhos que vão muito além de sonhos e que muitas vezes sonhos assim possuem algum significado especial, digo isso por experiência própria e por ter lido vários relatos desse tipo recentemente aqui no fórum. Engraçado quando você pensou estar preso no limbo suas ações oníricas ficaram comprometidas e mesmo sabendo que era apenas um sonho você ainda precisava provar para as pessoas que te abrigaram que aquilo era apenas um sonho. Se for parar para pensar agente meio que se preocupa com os corpos de sonhos e certas vezes acabamos até por esquecer que temos o controle das nossas ações e que uma técnica de girar em torno do eixo pode nos tirar de qualquer cenário. certo


Última edição por Reizen Endler em Sab Out 19, 2013 3:27 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Mensagens : 1989
Pontos : 5557
Honra : 575
Data de inscrição : 10/03/2013
Idade : 17
Localização : Nippon, Namimori.
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
300 / 999300 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Sab Out 19, 2013 3:12 pm
EmersonPawoski:
EmersonPawoski escreveu:
Uma aventura no limbo... Ou será que não?

Estou em minha casa, na área em frente a ela. Estamos eu e minha namorada. chove lá fora. Não sei como eu percebi que era sonho. Lembro que antes eu e minha namorada estávamos nos beijando e tal, e isso ainda ocorre agora, contudo por estar lúcido, as coisas puderam seguir um pouco mais adiante e de várias maneiras diferentes.
De repente estávamos numa praça social. Há várias pessoas de vários países lá, elas usam uns computadores onde se percebia um holograma gerado no ar.

Acho aquilo curioso e mexo num daqueles aparelhos. Minha namorada sente no lugar ao lado e começa a usar o aparelho também. Quando entro na interface, preciso colocar meu nome e assim o faço. Surge na tela uma foto minha, data de nascimento, qualidades, defeitos, propensões e há uma coisa muito curiosa que é área de atuação onde se vê:
Súdito e  como o logo disso peixes.
Saudável e o logo disso uma pessoa com braços abertos.

Há também ultimas atuações... Aí aparece que por último criei fogo, terra e ar. Penso em ver o de minha namorada, vai que lá tem o animal dela e consigo saber com mais certeza, mas nesse momento, as pessoas do local começam a ficar eufóricas. A língua mais falada é inglês e compreendo que um cataclista atingirá o local, dizem também que era melhor todos já irem para seus respectivos lugares. Todos começam a se dirigir a um muro de pedras e todos começam a riscar com giz rosa nele os nomes para onde vão, depois tocam na escrita e seus corpos começam a brilhar e então somem. Por ex. se escrevessem Paris, tocavam ali e iam para lá. Minha namorada escreve a cidade donde fazemos faculdade, ela diz para eu me apressar. Estou tranquilo porque é apenas sonho. Vejo que a língua inglês é também a mais escrita e escrevo homeland  e aparentemente como demoro a escrever a umidade do local deixa minha escrita fraca, toco-a e nada. Escrevo novamente e nada, minha namorada já foi para o outro lado, eu desisto.

Vou ao centro da cidade e vejo as pessoas a correr para lá e cá, eu digo a elas para ficarem calmas que eu consigo parar qualquer evento, e elas continuam a correr. Vejo de longe um furacão a se aproximar, levanto meus braços e tento diminuir sua intensidade, mas nada. Ele passa perto duma loja de eletrodomésticos e só vejo uma geladeira a ser jogada contra mim. Não consegui evitar, eu fugi uma vez que meus poderes lúcidos estavam nulos. Procuro abrigo num posto de gasolina, pois essas estruturas tem uma boa base, uma vez que tem de aguentar a pressão dos gases combustivos e que são armazenados no subterrâneo. Eu fico ali parado contra na direção contrária ao furacão. Chega uma mulher adulta no mesmo local, ela também fica se a se proteger ali. Só vejo água a passar por nossos pés e sua a altura a subir. Eu penso...
Cara é agora...

O chão começa a levantar e fica na diagonal, me agarro num pilar da estrutura e a mulher faz o mesmo. Vemos os carros a cair por todos os lados. Depois dum tempo tudo passa, mas ainda chove forte. Ela me pergunta em inglês se está tudo bem, lhe respondo e faço a mesma pergunta. Ela diz que sim e desce do local e segue em direção a uma esquina próxima onde há um ponto de ônibus.

Eu começo a achar tudo aquilo esquisito, era para ser um sonho. A mulher volta a se aproximar.
Então é você aquele que dizia que pararia o cataclasia? rsrs - ela pergunta.
Sim, em meus sonhos eu sempre consigo... - respondo.
Mas aqui não é seu mundo, nem seus sonhos. Venha eu pago a passagem para você... - ela conclui.

Sigo-a e paramos no ponto de ônibus. O ônibus chega e adentramos. Eu fico a olhar pela janela e penso:
Cara, não acredito. Esse lugar realmente existe e estou preso aqui... Será que nunca mais volto para casa?!

Chegamos a um bairro de casas antigas. Ela me leva a uma casa dum amigo dela. Diz que cuidariam de mim. Digo a ela que aquilo é um sonho e posso provar. Vamos a um galpão onde há vasos de flores. Eu imagino as flores a crescer, o movimento da terra, mas nada... Eu olho para ela e digo que vou provar. Saio do galpão e vejo que ao lado dele há uma hélice de madeira horizontal que serve para gerar energia elétrica. Aquele local era inflamável. Digo a ela que controlo fogo. Eu soco o ar várias vezes e nada. Subo na maquina da hélice e começo a desviar dela para adquirir velocidade e assim facilitar o contato com fogo, mas nada. Chega o amigo dela e me convidam a jantar com eles. Conto a eles que não sei o que fazer, não tenho casa ali, nem trabalho e que não conseguia voltar para meu mundo. O amigo diz que posso trabalhar ali com ele, que ele me daria abrigo e comida em troca. Eu aceito. Noutro dia (sim eu dormi lá) já começo a trabalhar com as ferramentas de geração de energia elétrica. Dá-me a impressão de muito tempo passar e de tanto trabalhar eu fico bombadinho... rsrs
Certo dia, não sei quanto tempo se passou, estou a trabalhar na hélice, puxando as toras e tal e vejo a mulher, sua irmã, sua filha e dois caras com quem eu trabalhava. Eles parecem se despedir de mim. Eu não compreendo.
Na hélice há um tablete de borracha. Eu soco isso para recuperar minha conexão com fogo, eu ainda acredito que aquilo é apenas um sonho.

Um dos caras zoa comigo a dizer que a temperatura está ruim, lhe pergunto se está muito quente e ele responde que sente frio. Todos  acham engraçado. Eles acenam e ouço um zumbido muito forte. Acordo...

O engraçado é que esse sonho durou menos de 20 minutos, mas pareceu tão real tão longo que até duvido que tenha sido algo comum.
Durante o dia, perguntei a minha namorada sobre o que ela tinha sonhado e ela disse que era na cidade da faculdade e que fazia prova, lá...

Vou resumir esse seu sonho: FOD* PRA CARALH*. Nossa vei, simplesmente fantástico. Sério, eu senti PRAZER em ler seu sonho. Simplesmente incrível. Sério, deu vontade total de voltar com os Sonhos Lúcidos.

Cara, agora eu fiquei pensando... Já pensou você vive uma vida inteira aí, e derrepente acorda em coma na cama em um Hospital?

9 Se acontecesse, seria assustador. E o pior, seria que se você se convesece de isso não ser um sonho. Fod* DEMAIS!
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3874
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Dom Out 20, 2013 8:13 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
@ Reizen-Pois é na hora nem pensei em girar ou gritar. Eu fiquei sem alguns poderes oníricos e desacreditei nos outros.

@ Master-Imagina, o pior é que até agora ainda não acredito que tenha sido apenas sonho. Foi muito real e o fato de minha namorada ter sonhado com essa cidade, pode ser coincidência ou pode ser que não... kkkkkk, imagina que droga né... Tem mulher, tem casa, tem filhos, aí acorda...
Spoiler:

Que bom que gostou do relato Daniel, fico feliz. Seja sempre bem vindo.

--------
Pessoal, só como aviso. Já saiu para download os episódios legendados Primórdios pt 1 e 2 de Avatar, onde conta como começou o ciclo avatar e qual foi o primeiro...
http://www.mundoavatar.com.br/2013/10/a-lenda-de-korra-episodios-19-e-20-primordios/
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3874
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Seg Out 21, 2013 9:09 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
As cronicas de Fogo e Metamorfose.
Há algum tempo venho a acompanhar Avatar a Lenda de Korra e deu-me vontade de controlar o fogo. Então resolvi por tentar.


Parte: 08
Método: DEILD

Tiro ao alvo

Acordei lá pelas 6:00 AM, e hoje a aula começa mais tarde, então pensei já que posso dormir até as 8:00, por que não?

Relaxei e procurei fixar meus pensamentos em meu sonho anterior, onde estava em casa e via escorpiões no teto.

Me desdobrei facilmente de meu corpo físico, o engraçado é que meu edredom estava colado em meu corpo e cobria parte de meu corpo. Apenas enxergava por um dos olhos. Levantei sai de meu quarto e fui até a cozinha. Lá me mexi um pouco e o edredom saiu como se fosse um líquido de meu corpo. Visualizei a janela e pensei se quando queimei o menino, foram necessários vários golpes para fazê-lo voltar a ser como era antes de virar personagem onírico e quando soltei o raio no japonês ele virou uma televisão automática, isso significa que há uma diferença de potencial entre eles. Olhei para minha mão direita e pensei positivo e para mão esquerda negativo.


Encostei os duas mãos pelos dedos indicador e maior e boom. Soltei mirei na janela e acertei o vidro. O buraco aberto parecia com o diâmetro dum prato. Depois mirei com o punho direito e soquei o ar. Uma bola de fogo atingiu o vidro e o diâmetro era como se fosse o fundo dum copo.
a imagem não é proporcional, o dano causado pelo raio era maior

Decido seguir um dos planos de ação do Coruja (num desses ele encontrou Deus em forma de arvore). Saio da cozinha e vou ao quintal a pensar... Vou encontrá-Lo. Mas nada só vejo meu quintal normal. Vou até a lavanderia e fico de costas para a porta. Penso, ok é agora... Viro e abro a porta, mas nada... Só a máquina de lavar, etc.
Percebo agora que começo a acordar. Para estabilizar o sonho grito, esfrego as mãos, e giro várias vezes. Infelizmente não consigo arrumar as coisas e acordo...
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5557
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Ter Out 22, 2013 5:22 pm
EmersonPawoski:

EmersonPawoski escreveu:As cronicas de Fogo e Metamorfose.
Há algum tempo venho a acompanhar Avatar a Lenda de Korra e deu-me vontade de controlar o fogo. Então resolvi por tentar.


Parte: 08
Método: DEILD

Tiro ao alvo

Acordei lá pelas 6:00 AM, e hoje a aula começa mais tarde, então pensei já que posso dormir até as 8:00, por que não?

Relaxei e procurei fixar meus pensamentos em meu sonho anterior, onde estava em casa e via escorpiões no teto.

Me desdobrei facilmente de meu corpo físico, o engraçado é que meu edredom estava colado em meu corpo e cobria parte de meu corpo. Apenas enxergava por um dos olhos. Levantei sai de meu quarto e fui até a cozinha. Lá me mexi um pouco e o edredom saiu como se fosse um líquido de meu corpo. Visualizei a janela e pensei se quando queimei o menino, foram necessários vários golpes para fazê-lo voltar a ser como era antes de virar personagem onírico e quando soltei o raio no japonês ele virou uma televisão automática, isso significa que há uma diferença de potencial entre eles. Olhei para minha mão direita e pensei positivo e para mão esquerda negativo.


Encostei os duas mãos pelos dedos indicador e maior e boom. Soltei mirei na janela e acertei o vidro. O buraco aberto parecia com o diâmetro dum prato. Depois mirei com o punho direito e soquei o ar. Uma bola de fogo atingiu o vidro e o diâmetro era como se fosse o fundo dum copo.
a imagem não é proporcional, o dano causado pelo raio era maior

Decido seguir um dos planos de ação do Coruja (num desses ele encontrou Deus em forma de arvore). Saio da cozinha e vou ao quintal a pensar... Vou encontrá-Lo. Mas nada só vejo meu quintal normal. Vou até a lavanderia e fico de costas para a porta. Penso, ok é agora... Viro e abro a porta, mas nada... Só a máquina de lavar, etc.
Percebo agora que começo a acordar. Para estabilizar o sonho grito, esfrego as mãos, e giro várias vezes. Infelizmente não consigo arrumar as coisas e acordo...
Uma vez eu gritei dentro do sonho e o som da minha voz saiu metálico e bem agudo. Como se fosse a voz de um garoto pequeno. Achei bem estranho e engraçado.gargalhada gargalhada 

E sua voz quando você gritou no sonho, estava como?
avatar
Mensagens : 168
Pontos : 2154
Honra : 53
Data de inscrição : 02/02/2013
Idade : 16
Localização : Goiás uai
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
850 / 999850 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Ter Out 22, 2013 5:51 pm
EmersonPawoski escreveu:As cronicas de Fogo e Metamorfose.
Há algum tempo venho a acompanhar Avatar a Lenda de Korra e deu-me vontade de controlar o fogo. Então resolvi por tentar.


Parte: 08
Método: DEILD

Tiro ao alvo

Acordei lá pelas 6:00 AM, e hoje a aula começa mais tarde, então pensei já que posso dormir até as 8:00, por que não?

Relaxei e procurei fixar meus pensamentos em meu sonho anterior, onde estava em casa e via escorpiões no teto.

Me desdobrei facilmente de meu corpo físico, o engraçado é que meu edredom estava colado em meu corpo e cobria parte de meu corpo. Apenas enxergava por um dos olhos. Levantei sai de meu quarto e fui até a cozinha. Lá me mexi um pouco e o edredom saiu como se fosse um líquido de meu corpo. Visualizei a janela e pensei se quando queimei o menino, foram necessários vários golpes para fazê-lo voltar a ser como era antes de virar personagem onírico e quando soltei o raio no japonês ele virou uma televisão automática, isso significa que há uma diferença de potencial entre eles. Olhei para minha mão direita e pensei positivo e para mão esquerda negativo.


Encostei os duas mãos pelos dedos indicador e maior e boom. Soltei mirei na janela e acertei o vidro. O buraco aberto parecia com o diâmetro dum prato. Depois mirei com o punho direito e soquei o ar. Uma bola de fogo atingiu o vidro e o diâmetro era como se fosse o fundo dum copo.
a imagem não é proporcional, o dano causado pelo raio era maior

Decido seguir um dos planos de ação do Coruja (num desses ele encontrou Deus em forma de arvore). Saio da cozinha e vou ao quintal a pensar... Vou encontrá-Lo. Mas nada só vejo meu quintal normal. Vou até a lavanderia e fico de costas para a porta. Penso, ok é agora... Viro e abro a porta, mas nada... Só a máquina de lavar, etc.
Percebo agora que começo a acordar. Para estabilizar o sonho grito, esfrego as mãos, e giro várias vezes. Infelizmente não consigo arrumar as coisas e acordo...
Também sempre quis controlar o fogo! Meu desafio é esse e no meu próximo sonho lúcido irei realizá-lo!

Parabéns pelo seu sonho lúcido, sensacional! certo 


'

Faça um reality check agora e me agradeça depois... piscar

Bons sonhos para você certo  

Diário de Sonhos Lúcidos
Diário de Sonhos não-lúcidos
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3874
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Qua Out 23, 2013 6:50 pm
@ Ramon- Minha voz sai abafada quando grito nos sonhos. É assim, mesmo em lugar aberto, no passado era metálica.

@Adrm- Isso aí, fogo é o melhor elemento... kkkk Dá uma olhada no diário, tem mais relatos sobre controle de fogo e eletricidade.
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3874
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Qua Out 23, 2013 8:02 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
As cronicas de Fogo e Metamorfose.
Há algum tempo venho a acompanhar Avatar a Lenda de Korra e deu-me vontade de controlar o fogo. Então resolvi por tentar.

[/i]
Parte: 09
Método: DEILD

Encontro com o lobisomem...

Desperto em meu quarto. É noite, sei que sonho por uma leve sensação de conforto, só experimentada em sonhos. Abro a porta de meu quarto e vejo meu pai na cozinha, (ele é moreno) e sai pelas costas dele um outro cara (também moreno mas de barba). Esse que sai parece um mendigo, por suas roupas.
O mendigo tenta parece estar descontente em ter saído do corpo de meu pai e tenta voltar. Mais que depressa eu voo em sua direção e o pego pela barriga, a segura-lo com um braço meu enrolado e o tiro de casa pela porta dos fundos.

Enquanto voamos por trás de minha casa me aparece o maldito piano de meus sonhos no ar em nossa frente. Estranhamente não sinto que vou acordar e decido fazer amizade aquele cara. Coloco-o sentado em cima do piano e eu sento no banco, que também voava e assim comecei a teclar e começou uma música, que nada tinha de clássica.

kkk o cara começou a gostar da música e surgiu um banco ao lado do meu. Ele sentou e juntos saímos a tocar o som. Foi muito massa voar num piano, sobre a cidade. Voamos sobre o bairro e voltei para minha rua. Enquanto no ar o cara parou de teclar e do nada ele virou um cachorro muito grande e disso evoluiu para um lobo amarronzado com amarelo, ele tenta me morder e jogo-o de lá de cima. Parecia o Jacob de Twilight.

Eu uno os pontos e saquei que ele era a parte lobisomem que havia dentro de meu pai. De alguma forma, isso saiu dele. Eu e o piano pousamos e o lobo vem me morder. A fim de evitar golpes dou pequenos saltos com o auxílio do fogo em forma de propulsão. Era assim eu pulava e soltava fogo com os pés... Em dado momento juntei minhas mãos e dedos positivo e negativo e boom mirei no infeliz. O raio acerta o lobo que parece cambalear, mas ainda rosna. Boom, acerto outro raio e para ter certeza chutei o ar em sua direção e lhe acertei uma bola de fogo. Nem quis olhar para trás. Apenas visualizei em minha mente ele a sumir. No quintal a minha frente (dum dos vizinhos) não há apenas uma casa e sim uma mansão. Parece haver uma festa de hip hop lá. Entro e vejo várias pessoas a fumar e garotas a se esfregar em caras. No interior da mansão há dois canhões sônicos.

Assustado acerto raios nas duas armas e assim fico mais tranquilo. Vejo que um dos quartos da mansão é protegido por gangsters armados. Bom, ali deve ser o "cafofo" do chefe. Passo despercebido pelos guardas e dentro vejo que há uma mulher dançado para um cara que aparece na apresentação do GTA 3.

Pergunto seu nome e ele diz que é Ziko (o engraçado é que na hora isso lembrou-me do Zuko de Avatar). Ziko fica irritado com minha presença e vem me socar. Eu o paro com minha mente, sou o sonhador, e encosto meu dedo em sua testa e lhe digo que agora ele tem o poder do fogo. Eu o chamo para lutarmos fora da mansão porque tem mais espaço. Quando lá chegamos, acordo...


Última edição por EmersonPawoski em Dom Out 27, 2013 11:52 am, editado 2 vez(es)
Convidado
Convidado

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Qua Out 23, 2013 10:05 pm
Kkkk, esse sonho seu emerson foi interesante lembro que eu li em um relato seu que voçê lutou com um lobisomem e o matou será que esse aí era um parente dele que veio lhe,vingar???
avatar
Mensagens : 168
Pontos : 2154
Honra : 53
Data de inscrição : 02/02/2013
Idade : 16
Localização : Goiás uai
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
850 / 999850 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Qui Out 24, 2013 10:32 pm
Muito legal seu sonho Emerson, na parte do em que você voa com o piano, imaginei isso:



Percebi que curte controlar elementos (fogo/agua/terra/ar). Tambem gosto, é muito legal certo 


'

Faça um reality check agora e me agradeça depois... piscar

Bons sonhos para você certo  

Diário de Sonhos Lúcidos
Diário de Sonhos não-lúcidos
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5557
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Qui Out 24, 2013 11:25 pm
EmersonPawoski:

EmersonPawoski escreveu:As cronicas de Fogo e Metamorfose.
Há algum tempo venho a acompanhar Avatar a Lenda de Korra e deu-me vontade de controlar o fogo. Então resolvi por tentar.


Parte: 09
Método: DEILD

Encontro com o lobisomem...

Desperto em meu quarto. É noite, sei que sonho por uma leve sensação de conforto, só experimentada em sonhos. Abro a porta de meu quarto e vejo meu pai na cozinha, (ele é moreno) e sai pelas costas dele um outro cara (também moreno mas de barba). Esse que sai parece um mendigo, por suas roupas.
O mendigo tenta parece estar descontente em ter saído do corpo de meu pai e tenta voltar. Mais que depressa eu voo em sua direção e o pego pela barriga, a segura-lo com um braço meu enrolado e o tiro de casa pela porta dos fundos.

Enquanto voamos por trás de minha casa me aparece o maldito piano de meus sonhos no ar em nossa frente. Estranhamente não sinto que vou acordar e decido fazer amizade aquele cara. Coloco-o sentado em cima do piano e eu sento no banco, que também voava e assim comecei a teclar e começou uma música, que nada tinha de clássica.

kkk o cara começou a gostar da música e surgiu um banco ao lado do meu. Ele sentou e juntos saímos a tocar o som. Foi muito massa voar num piano, sobre a cidade. Voamos sobre o bairro e voltei para minha rua. Enquanto no ar o cara parou de teclar e do nada ele virou um cachorro muito grande e disso evoluiu para um lobo amarronzado com amarelo, ele tenta me morder e jogo-o de lá de cima. Parecia o Jacob de Twilight.

Eu uno os pontos e saquei que ele era a parte lobisomem que havia dentro de meu pai. De alguma forma, isso saiu dele. Eu e o piano pousamos e o lobo vem me morder. A fim de evitar golpes dou pequenos saltos com o auxílio do fogo em forma de propulsão. Era assim eu pulava e soltava fogo com os pés... Em dado momento juntei minhas mãos e dedos positivo e negativo e boom mirei no infeliz. O raio acerta o lobo que parece cambalear, mas ainda rosna. Boom, acerto outro raio e para ter certeza chutei o ar em sua direção e lhe acertei uma bola de fogo. Nem quis olhar para trás. Apenas visualizei em minha mente ele a sumir. No quintal a minha frente (dum dos vizinhos) não há apenas uma casa e sim uma mansão. Parece haver uma festa de hip hop lá. Entro e vejo várias pessoas a fumar e garotas a se esfregar em caras. No interior da mansão há dois canhões sônicos.

Assustado acerto raios nas duas armas e assim fico mais tranquilo. Vejo que um dos quartos da mansão é protegido por gangsters armados. Bom, ali deve ser o "cafofo" do chefe. Passo despercebido pelos guardas e dentro vejo que há uma mulher dançado para um cara que aparece na apresentação do GTA 3.

Pergunto seu nome e ele diz que é Ziko (o engraçado é que na hora isso lembrou-me do Zuko de Avatar). Ziko fica irritado com minha presença e vem me socar. Eu o paro com minha mente, sou o sonhador, e encosto meu dedo em sua testa e lhe digo que agora ele tem o poder do fogo. Eu o chamo para lutarmos fora da mansão porque tem mais espaço. Quando lá chegamos, acordo...
kkkkkkkk Fico impressionado com a criatividade do seu subconsciente.gargalhada 

Você sonhou que voou em cima de um piano ouvindo Walking on Sunshine? perplexo 

Só em sonho mesmo.iori

Esse sonho foi uma brisa. Gostei!certo
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3874
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Sex Out 25, 2013 11:11 am
@ Izaell- sim é o mesmo lobisomem. De alguma forma muito estranha eu o derrotei. Imaginei algo bem mais épico, mas... Foi isso suspeito 

@ Adrm- gosto sim, elementos parecem dar um ar místico ao sonhos. Parece coisa de filme, né... kkk

@ Ramon- pois é e veja que eu não fumo nada antes de dormir. kkkk Foi muito bacana essa parte do sonho mesmo.
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3874
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Sex Out 25, 2013 11:43 am
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
Na cauda do asteroide...

Anteriormente na mente de EmersonPawoski...
Spoiler:
Living in another world... guitar kkkk


Esse foi um daqueles sonhos bem simples. Foi mal pessoal, ás vezes temos essas fases.

------------
Estou com minha namorada e meus pais, e meus primos eu acho, na praia. Estamos a pescar. Acontece no sonho que meus pais são outras pessoas. Converso bastante com meus parentes no sonho e pouco com minha namorada. Ela se sente incomodada e diz que quer ir embora. Damos tchau ao pessoal e digo aos meus pais que quando quiserem ir embora eu volto para buscá-los de carro. Eu e minha namorada chegamos em casa e é interessante que é uma casa de praia com enfeites na varanda.


São dragões pendurados (obs: fiz incubação para sonhar com dragões). Entramos em casa, nos lavamos e vamos dormir. Nesse dormir tento fazer WILD e começa a dar certo, mas em vez de imagens oníricas rabiscadas surgirem em minha mente, aparece um olho bem grande... Isso me levou ao um sonho lúcido dentro dum sonho comum... (continua no diário de lúcidos)

Visualizo a cena dum planeta bem árido a se despedaçar e algumas de suas partes se transformam em cometas e asteroides. Então ouço uma grave voz:
Agora te mostrarei o começo...

Estou a voar no espaço. Eu acompanho um asteroide a rasgar as fronteiras do espaço-tempo (nossa quanto drama...)

O céu é escuro e as outras estrelas estão muito distantes. passamos por muitos planetas.
Nesse asteroide está o germe da vida...


Eu poderia parar tudo aquilo mas estava muito interessante. Passamos por muitas luzes e planetas.
Aqui é Centruria...
Spoiler:
Pesquisei um pouco e vi que Centruria é na verdade a constelação de Centáuro que fica do ladinho do Cruzeiro do Sul.

Passo, ao ainda acompanhar o móvel, por um planeta tecnológico escuro e cheio de pontos brilhantes esféricos. Parece a Terra quando vista de noite pelo espaço.

A voz diz que os seres que ali viviam estavam a correr risco de extinção e por isso saiam em busca de novas colônias. Haviam encontrado na Terra um bom lugar e para cá vinham. Aparentemente o asteroide acompanhava suas naves.
Passamos por mais uma constelação e chegamos a Terra. As naves pareciam cair e junto delas também havia outros asteroides. O asteroide que acompanho cai também mas eu pulo dele antes do impacto em pleno espaço e chego no planeta junto dos seres.

Não vejo animais no solo, apenas plantas antigas. Pteridófitas ou algo bem próximo de antigas gimnospermas. Se há algum animal é pequeno.
Spoiler:
parecia que estávamos pouco depois do cambriano

Os seres abandonam suas naves que têm formato oval. Eles parecem-se conosco, são humanoides, contudo mais altos e com outras características diferentes que não lembro.
É isso que poderá saber por enquanto...

Sinto que o sonho está para acabar e fico curioso em saber de quem era aquela voz. Acordo...
Convidado
Convidado

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Sex Out 25, 2013 11:57 am
Visto que gosto bastante de astronomia esse sonho seu mim interesou muito, pelo que eu entendi voçê veio com os aliens do espaço e chegaram na terra antes mesmo do tempo dos dinosauros, sonho intrigante... pena que não deu tempo para novas revelações... até +++
avatar
Mensagens : 168
Pontos : 2154
Honra : 53
Data de inscrição : 02/02/2013
Idade : 16
Localização : Goiás uai
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
850 / 999850 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Sex Out 25, 2013 12:01 pm
Muito legal seu sonho cara! Bem criativo


'

Faça um reality check agora e me agradeça depois... piscar

Bons sonhos para você certo  

Diário de Sonhos Lúcidos
Diário de Sonhos não-lúcidos
avatar
Mensagens : 197
Pontos : 2185
Honra : 144
Data de inscrição : 26/05/2012
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Sex Out 25, 2013 6:34 pm
Muito bons seus sonhos! Lá em cima você citou o fato de " arrastar o edredon" consigo durante o deild. Isso acontece frequentemente comigo também, sempre to enroscando em alguma coisa durante os deilds. Cena bacana foi a do mendingo saindo pelas costas de seu pai. Com certeza um cara de "alma humilde"!


" Sonhe, pois o sonho nos trás o que a realidade nos nega."
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5557
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

em Sex Out 25, 2013 8:35 pm
EmersonPawoski:

EmersonPawoski escreveu:
Na cauda do asteroide...

Anteriormente na mente de EmersonPawoski...
Spoiler:
Living in another world... guitar kkkk


Esse foi um daqueles sonhos bem simples. Foi mal pessoal, ás vezes temos essas fases.

------------
Estou com minha namorada e meus pais, e meus primos eu acho, na praia. Estamos a pescar. Acontece no sonho que meus pais são outras pessoas. Converso bastante com meus parentes no sonho e pouco com minha namorada. Ela se sente incomodada e diz que quer ir embora. Damos tchau ao pessoal e digo aos meus pais que quando quiserem ir embora eu volto para buscá-los de carro. Eu e minha namorada chegamos em casa e é interessante que é uma casa de praia com enfeites na varanda.


São dragões pendurados (obs: fiz incubação para sonhar com dragões). Entramos em casa, nos lavamos e vamos dormir. Nesse dormir tento fazer WILD e começa a dar certo, mas em vez de imagens oníricas rabiscadas surgirem em minha mente, aparece um olho bem grande... Isso me levou ao um sonho lúcido dentro dum sonho comum... (continua no diário de lúcidos)

Visualizo a cena dum planeta bem árido a se despedaçar e algumas de suas partes se transformam em cometas e asteroides. Então ouço uma grave voz:
Agora te mostrarei o começo...

Estou a voar no espaço. Eu acompanho um asteroide a rasgar as fronteiras do espaço-tempo (nossa quanto drama...)

O céu é escuro e as outras estrelas estão muito distantes. passamos por muitos planetas.
Nesse asteroide está o germe da vida...


Eu poderia parar tudo aquilo mas estava muito interessante. Passamos por muitas luzes e planetas.
Aqui é Centruria...
Spoiler:
Pesquisei um pouco e vi que Centruria é na verdade a constelação de Centáuro que fica do ladinho do Cruzeiro do Sul.

Passo, ao ainda acompanhar o móvel, por um planeta tecnológico escuro e cheio de pontos brilhantes esféricos. Parece a Terra quando vista de noite pelo espaço.

A voz diz que os seres que ali viviam estavam a correr risco de extinção e por isso saiam em busca de novas colônias. Haviam encontrado na Terra um bom lugar e para cá vinham. Aparentemente o asteroide acompanhava suas naves.
Passamos por mais uma constelação e chegamos a Terra. As naves pareciam cair e junto delas também havia outros asteroides. O asteroide que acompanho cai também mas eu pulo dele antes do impacto em pleno espaço e chego no planeta junto dos seres.

Não vejo animais no solo, apenas plantas antigas. Pteridófitas ou algo bem próximo de antigas gimnospermas. Se há algum animal é pequeno.
Spoiler:
parecia que estávamos pouco depois do cambriano

Os seres abandonam suas naves que têm formato oval. Eles parecem-se conosco, são humanoides, contudo mais altos e com outras características diferentes que não lembro.
É isso que poderá saber por enquanto...

Sinto que o sonho está para acabar e fico curioso em saber de quem era aquela voz. Acordo...
kkkkkkkkkk Eu não disse? Pelo sotaque difente que você escreve de vez em quando, sempre suspeitei que você não era brasileiro. E agora lendo esse seu sonho, descobri de onde você é:

perplexo Você é um alienígena que veio do Espaço.susto 

Brincadeira.iori

Esse sonho foi muito show, fiquei imaginando a adrenalina que deve ter sido na hora que você caia junto com os asteróides na terra.perplexo 

Parabéns pelo sonho lúcido.certo
Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Emerson Pawoski

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum