Conectar-se
Últimos assuntos
Os membros mais ativos do mês
12 Mensagens - 50%
6 Mensagens - 25%
2 Mensagens - 8%
1 Mensagem - 4%
1 Mensagem - 4%
1 Mensagem - 4%
1 Mensagem - 4%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1886
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Sab Mar 21, 2015 7:18 pm
30/01/2015 08:00 a 08:25

Parecia que eu estava em uma base militar abandonada, e eu era uma criança junto com outras crianças. Eu vi passar numa rua próxima, um carro preto.
Eu e as outras crianças vimos uma estrutura de concreto parecida com uma piscina. Ficamos discutindo sobre o que era aquilo, eu queria entrar, mas o medroso do grupo falava para não entrar.
Quando cheguei mais perto, vi que aquela estrutura estava com água suja, lodo e sacos de lixo dentro. Nós tínhamos certeza de que ali embaixo havia um bunker, e ficávamos caçando a entrada.
Encontrei uma estrutura de concreto parecida com uma tumba e que tinha uma peça de concreto com dobradiça, que levantava e abaixava. Aí eu disse:
— Pessoal, achei a entrada!
Aí o medroso do grupo disse que deveríamos ir embora, e que nossos pais deveriam estar preocupados. Olhei para o céu e vi o sol perto do horizonte, e fiquei em dúvida se era nascer ou pôr do sol.
Andamos até o portão e lá tinha um carro com a porta aberto e os nossos pais dentro. Uma mãe tampou o rosto com a mão numa expressão de "Graças a Deus!" Quando chegamos no portão, minha mãe (que também estava no meio) perguntou:
— Como vocês vieram parar aqui?
Aí eu pensei bem e vi que não me lembrava, aí virei pro pessoal no carro e disse:
— Estou sonhando, tchau.
E fechei o portão.
Subi num muro e tentai mais uma vez lançar raios, mas só usei o dedo indicador desta vez. Senti a ponta do meu dedo esquentar muito e do nada apareceu uma pantera preta, como se eu tivesse a invocado. Enquanto meu dedo esquentava, eu sentia que estava acordando e pensei "MERDA, EU VOU ACORDAR!". Aí acabei acordando mesmo.


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3904
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Seg Mar 23, 2015 10:27 am
Bem bacana a forma como você entrou Daniel na concepção de estar lúcido, e até onde sei, quando tentamos fazer algo muito louco ou fora do comum, o tempo no sonho lúcido diminui, talvez seja isso que tenha acontecido. Abraços.
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1886
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Seg Mar 23, 2015 10:52 am
Sempre que eu tento fazer algo louco, o sonho começa a se desfazer. E o algo louco é sempre o bendito do raio. Acordado, várias vezes falo "quando eu tiver um sonho lúcido, vou virar lobisomem dentro dele". Faço vários planos para um sonho lúcido, aí chega no sonho, só lembro e lançar raio pelas mãos. Abraços Emerson.


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5587
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Seg Mar 23, 2015 10:33 pm
Licantropo escreveu:Ultimamente tenho estado tão relapso com o fórum, com os sonhos, com os RCs, que só fui ver sua mensagem agora Ramon. Tá desculpado, vira e mexe eu também sumo, nem sei se eu cheguei a te dar parabéns no seu aniversário ano passado. Provavelmente esse ano eu vá ficar mais ausente do que eu já sou, pois ano que vem vou prestar concurso pra Academia da Força Aérea, e os estudos pro concurso junto com a faculdade irão comer meu tempo quase todo.
Então fique despreocupado, pois eu nunca coloquei a data do meu aniversário no meu perfil. kkkk Mas, já comemorei 2 aninhos de vida aqui no fórum.  gargalhada
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1886
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Qui Abr 23, 2015 6:55 pm
23/04/2015 06:30 a 09:00

Lembro-me de estar no meu quarto usando meu computador. Aí do nada eu fiz o RC de olhar para as mãos, eu só olhei, sem puxar os dedos. Ao olhar para minhas mãos, vi que a direita estava com 7 dedos, aí eu fiquei lúcido, mas ainda estava com dúvidas, então dei um salto mortal e confirmei que estava sonhando mesmo.
Fui para a varanda da minha casa e olhei para a rua tentando lembrar alguma coisa que eu queria fazer num sonho lúcido, então, tentei me transformar em lobisomem. Fechei os olhos e tentei começar a metamorfose, mas não consegui. Dei outro salto mortal e tive a ideia de desfazer o cenário do sonho. Então eu desci a escada correndo com os braços abertos e os dedos indicadores apontados para as paredes. Então o cenário começou a se desfazer em poeira e só ficava uma escuridão. Porém, antes de chegar ao fim da escada, eu acordei.


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5587
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Sab Abr 25, 2015 8:02 pm
Licantropo escreveu:

Licantropo escreveu:23/04/2015 06:30 a 09:00

Lembro-me de estar no meu quarto usando meu computador. Aí do nada eu fiz o RC de olhar para as mãos, eu só olhei, sem puxar os dedos. Ao olhar para minhas mãos, vi que a direita estava com 7 dedos, aí eu fiquei lúcido, mas ainda estava com dúvidas, então dei um salto mortal e confirmei que estava sonhando mesmo.
Fui para a varanda da minha casa e olhei para a rua tentando lembrar alguma coisa que eu queria fazer num sonho lúcido, então, tentei me transformar em lobisomem. Fechei os olhos e tentei começar a metamorfose, mas não consegui. Dei outro salto mortal e tive a ideia de desfazer o cenário do sonho. Então eu desci a escada correndo com os braços abertos e os dedos indicadores apontados para as paredes. Então o cenário começou a se desfazer em poeira e só ficava uma escuridão. Porém, antes de chegar ao fim da escada, eu acordei.
Tem gente que tem trauma de fechar os olhos no sonho. Pois, pensa que vai acordar se fizer isso. E o pior é se você acreditar, acorda mesmo.

Essa parte que seu sonho começou a se desmanchar, foi interessante. Já passei por isso algumas vezes. É uma visão impressionante ver o sonho se desfazendo ou se refazendo de novo.
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3904
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Seg Abr 27, 2015 9:41 am
23/04

Ótima técnica, essa de desfazer um cenário, quem sabe o que podemos encontrar além das barreiras do sonho?! Esse problema de ficar sem objetivo é bem comum, se quer uma dica, tenta entrevistar um personagem de sonho e ver o que ele tem para dizer, é bem legal e fácil. Abraços.
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1886
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Seg Abr 27, 2015 11:09 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:Tem gente que tem trauma de fechar os olhos no sonho. Pois, pensa que vai acordar se fizer isso. E o pior é se você acreditar, acorda mesmo.

Essa parte que seu sonho começou a se desmanchar, foi interessante. Já passei por isso algumas vezes. É uma visão impressionante ver o sonho se desfazendo ou se refazendo de novo.

Meu primeiro sonho lúcido, eu não queria era abrir os olhos achando que eu ia acordar. Não lembro se eu tenho essa paranoia quanto a fechar os olhos, vivo piscando.
Quanto a parte do sonho se desfazendo, o que eu vi atrás do cenário era só um cenário preto, se eu tivesse com mais tempo no sonho, talvez eu poderia desfazer aquele cenário preto também.

Emerson escreveu:23/04

Ótima técnica, essa de desfazer um cenário, quem sabe o que podemos encontrar além das barreiras do sonho?! Esse problema de ficar sem objetivo é bem comum, se quer uma dica, tenta entrevistar um personagem de sonho e ver o que ele tem para dizer, é bem legal e fácil. Abraços.

Essa parte do sonho se desfazendo, o que eu vi atrás do cenário era só um cenário preto, se eu tivesse com mais tempo no sonho, talvez eu poderia desfazer aquele cenário preto também. Nossa, em sonhos lúcidos, parece que eu esqueço as coisas que planejo acordado, mas isso tem haver com os intervalos entre 1 e outro, às vezes eu passo semanas sem ter sonhos lúcidos.


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5587
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Seg Abr 27, 2015 11:53 pm
Licantropo escreveu:

Licantropo escreveu:
Ramon escreveu:Tem gente que tem trauma de fechar os olhos no sonho. Pois, pensa que vai acordar se fizer isso. E o pior é se você acreditar, acorda mesmo.

Essa parte que seu sonho começou a se desmanchar, foi interessante. Já passei por isso algumas vezes. É uma visão impressionante ver o sonho se desfazendo ou se refazendo de novo.

Meu primeiro sonho lúcido, eu não queria era abrir os olhos achando que eu ia acordar. Não lembro se eu tenho essa paranoia quanto a fechar os olhos, vivo piscando.
Quanto a parte do sonho se desfazendo, o que eu vi atrás do cenário era só um cenário preto, se eu tivesse com mais tempo no sonho, talvez eu poderia desfazer aquele cenário preto também.
Esse vazio total que você chama de cenário preto é muito impressionante de se ver. E mais impressionante ainda, é ver as imagens surgirem naquela escuridão total e virarem um sonho. É uma visão surpreendente.
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1886
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Sab Maio 02, 2015 2:53 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:Esse vazio total que você chama de cenário preto é muito impressionante de se ver. E mais impressionante ainda, é ver as imagens surgirem naquela escuridão total e virarem um sonho. É uma visão surpreendente.

Não consegui ver a tempo outro cenário se formar, mas aposto que teria sido uma experiência incrível

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

01/05/2015 06:30 a 08:30

Eu estava em alguma estação de trem na cidade do Rio de Janeiro, mas os trens não eram os trens da Supervia, eram mais parecidos com os trens de Black Mesa (do jogo Half-Life). Eu queria pegar um trem (não me lembro para onde), mas toda vez que eu ia entrar em um, as portas fechavam e os trens saíam da estação.
Aí um monte de gente se juntou num canto da plataforma e começou a olhar para um lugar abaixo do nível da estação e um pouco longe (a estação e os trilhos eram no alto). Eu fui de curioso olhar, e vi uma versão modificada da Rodoviária Novo Rio. Aí eu comecei a observar as pessoas e acabei ficando lúcido. Então disse:
— Gente! Gente! Isso aqui é um sonho!
Todos começaram a perguntar "É mesmo?". Aí eu fui puxar meu dedo indicador para ver se esticava, e ele esticou mesmo. Aí eu comecei a sentir que estava acordando, então comecei a esfregar as mãos uma na outra, e a sensação das mãos era bem realista e forte. Porém, mesmo esfregando as mãos, acabei acordando.

----

Acho que as portas dos trens fecharem tem haver com o fato de eu querer um emprego, mandar currículo, querer trabalhar, mas não vem nenhuma vaga de trabalho. Fiz 2 entrevistas no passado, falhei em uma e passei em outra, mas não consegui vaga porque não tinha vaga sobrando para o cargo que eu queria. Acho que isso influenciou bastante nesse sonho, com os trens representando as oportunidades de trabalho.


Última edição por Licantropo em Ter Jul 21, 2015 2:40 pm, editado 2 vez(es)


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 96
Pontos : 1134
Honra : 18
Data de inscrição : 28/09/2014
Idade : 21
Sonhos Lúcidos :
1 / 9991 / 999
Sonhos Comuns :
160 / 999160 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Seg Maio 11, 2015 5:20 pm
Foi engraçado a reação das pessoas quando vc disse que era um sonho kkk gargalhada . E voce fez uma avaliação do seu sonho,isso é sempre util. feliz
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1886
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Seg Maio 11, 2015 11:43 pm
Esse eu consegui avaliar porque estava muito na minha cara. Mas normalmente, eu sou tapado pra enxergar algum significado pessoal nos meus sonhos.


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3904
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Ter Maio 12, 2015 9:16 am
01/05

Pode ser isso mesmo Daniel, já conseguiu algum emprego desde esse sonho? Mas, ouso, dizer, não é fácil mesmo. Lembro quando meu pai ficou desempregado, como foi difícil achar um novo emprego. A competição hoje é muito forte, mas, tenho certeza que com sua capacidade, você achará um lugar. Abraços.
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1886
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Qua Maio 13, 2015 2:34 am
Emerson escreveu:Pode ser isso mesmo Daniel, já conseguiu algum emprego desde esse sonho? Mas, ouso, dizer, não é fácil mesmo. Lembro quando meu pai ficou desempregado, como foi difícil achar um novo emprego. A competição hoje é muito forte, mas, tenho certeza que com sua capacidade, você achará um lugar. Abraços.

Consegui ainda não, já tem mais de 2 anos que estou desempregado, tô quase indo pra obra com meu pai virar ajudante dele, ele é pedreiro.


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5587
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Qui Maio 14, 2015 7:30 pm
Licantropo escreveu :

Licantropo escreveu:
Ramon escreveu:Esse vazio total que você chama de cenário preto é muito impressionante de se ver. E mais impressionante ainda, é ver as imagens surgirem naquela escuridão total e virarem um sonho. É uma visão surpreendente.

Não consegui ver a tempo outro cenário se formar, mas aposto que teria sido uma experiência incrível

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

01/05/2015 06:30 a 08:30

Eu estava em alguma estação de trem na cidade do Rio de Janeiro, mas os trens não eram os trens da Supervia, eram mais parecidos com os trens de Black Mesa (do jogo Half-Life). Eu queria pegar um trem (não me lembro para onde), mas toda vez que eu ia entrar em um, as portas fechavam e os trens saíam da estação.
Aí um monte de gente se juntou num canto da plataforma e começou a olhar para um lugar abaixo do nível da estação e um pouco longe (a estação e os trilhos eram no alto). Eu fui de curioso olhar, e vi uma versão modificada da Rodoviária Novo Rio. Aí eu comecei a observar as pessoas e acabei ficando lúcido. Então disse:
— Gente! Gente! Isso aqui é um sonho!
Todos começaram a perguntar "É mesmo?". Aí eu fui puxar meu dedo indicador para ver se esticava, e ele esticou mesmo. Aí eu comecei a sentir que estava acordando, então comecei a esfregar as mãos uma na outra, e a sensação das mãos era bem realista e forte. Porém, mesmo esfregando as mãos, acabei acordando.

----

Acho que as portas dos trens fecharem tem haver com o fato de eu querer um emprego, mandar currículo, querer trabalhar, mas não vem nenhuma vaga de trabalho. Fiz 2 entrevistas no passado, falhei em uma e passei em outra, mas não consegui vaga porque não tinha vaga sobrando para o cargo que eu queria. Acho que isso influenciou bastante nesse sonho, com os trens representando as oportunidades de trabalho.
Essa técnica de puxar a ponta do dedo indicador, dá certo mesmo. É o segundo RC que me vem na mente no sonho lúcido. O primeiro é olhar pra minha mão. Se ele estiver normal, aí eu puxo a ponta do dedo indicador pra ver se o dedo estica.

Outra técnica boa é você pegar seu dedo indicador da mão direita e atravessar ele na palma da sua mão esquerda. Pode ser o contrário, se você for canhoto. 

Geralmente no sonho, seu dedo vai atravessar a palma da sua mão, como se o seu dedo fosse um dedo fantasma. 

Esse é outro RC que costuma dar certo no sonho. certo
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1886
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Ter Jul 21, 2015 3:14 pm
21/07/2015 08:00 a 10:00

Eu estava tendo um sonho que não lembro, lembro que fiquei lúcido no final do sonho e acordei na rua, usando só cueca. Eu sentia que estava bêbado, e eu estava numa rua que faz esquina com a minha e não sei como eu sabia, mas eram 5 da manhã no sonho. Virei na minha rua e vi um carro amarelo-esverdeado descendo a rua.
Quando cheguei ao meu portão, fiquei desesperado procurando minha chave, mas já havia uma chave no portão. Destranquei o portão, entrei e tranquei de novo (nisso, já havia amanhecido). Nesse momento, eu já estava começando a duvidar da estrutura do sonho, tanto que ele ficou ainda mais real (tava muito realista). Entrei em casa e falei um oi com meu pai na sala. Fui para a cozinha e dei uma olhada na futura cozinha. Quando voltei para a sala, meu pai perguntou:
— Caramba, chegou tarde hein?
— E bêbado. — respondi.
— Tava aonde?
— Eu nem lembro, mas isso não importa, pois isto é um sonho. — Eu disse isso ainda em dúvida sobre estar sonhando ou não e com medo do meu pai achar que eu havia enlouquecido.
— Sonho? Que sonho?
— Eu estou sonhando, pois neste momento eu estou dormindo lá em Colatina, numa cama de casal na casa da minha mãe.
— Então eu sou só um componente?
— Sim.
— Então prove que isso é um sonho seu.
— Tá bom, olha para aquela goiabeira ali. — Eu disse apontando para a goiabeira no terreno do vizinho da frente.
Nós dois olhamos. A minha intenção era mudar a cor das folhas de um galho, ia mudar de verde para azul. Então olhei para o galho, fechei os olhos e mentalizei o que eu queria fazer, mas quando abri o olhos, as folhas continuavam verdes, porém o galho havia quebrado. Meu pai, confuso, perguntou:
— O que você queria fazer mesmo?
— Minha intenção era mudar a cor das folhas para azul, mas acabei foi quebrando o galho.
— Então é possível, tipo, trocar as cores da natureza? — Ele perguntou usando o meu vocabulário, a voz era dele, mas o vocabulário era o meu. — Então invoca aí uma coruja roxa.
— Olhe para a porta.
Nós dois olhamos e havia uma coruja roxa voando perto da porta. Então eu pensei "Então meu forte é invocar animais" lembrando de dois sonhos, um não lúcido em que invoquei uma alcateia tocando flauta, e outro lúcido em que invoquei uma pantera preta por acidente. Aí eu vi um gato preto de olhos verdes em cima do meu rack e perguntei:
— Esse aqui é o Snowbell? Não, pera, esse não é nome dele. Qual é o nome dele mesmo?
Mas meu pai começou a falar coisas desconexas e começou a tocar Screaming For Vengeance - Judas Priest, era o meu despertador tocando, e o som me puxou de volta para a realidade. Acabei acordando.



-

Esse foi o sonho lúcido mais diferente que eu tive, pois normalmente quando eu falo que estou sonhando, os personagens do meu sonho ficam abobados, e nesse sonho, o personagem (no caso, meu pai) ficou mais complexo, como se ele fosse o meu Reality Check. Ele me desafiou a fazer coisas e falava como se fosse outra pessoa no sonho. Mas pelo fato dele estar usando o meu vocabulário, me faz acreditar que ele, na verdade era uma parte da minha consciência usando a aparência do meu pai. Só no final do sonho é que ele ficou abobado.


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5587
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Qua Jul 22, 2015 3:40 pm
Licantropo escreveu:

Licantropo escreveu:21/07/2015 08:00 a 10:00

Eu estava tendo um sonho que não lembro, lembro que fiquei lúcido no final do sonho e acordei na rua, usando só cueca. Eu sentia que estava bêbado, e eu estava numa rua que faz esquina com a minha e não sei como eu sabia, mas eram 5 da manhã no sonho. Virei na minha rua e vi um carro amarelo-esverdeado descendo a rua.
Quando cheguei ao meu portão, fiquei desesperado procurando minha chave, mas já havia uma chave no portão. Destranquei o portão, entrei e tranquei de novo (nisso, já havia amanhecido). Nesse momento, eu já estava começando a duvidar da estrutura do sonho, tanto que ele ficou ainda mais real (tava muito realista). Entrei em casa e falei um oi com meu pai na sala. Fui para a cozinha e dei uma olhada na futura cozinha. Quando voltei para a sala, meu pai perguntou:
— Caramba, chegou tarde hein?
— E bêbado. — respondi.
— Tava aonde?
— Eu nem lembro, mas isso não importa, pois isto é um sonho. — Eu disse isso ainda em dúvida sobre estar sonhando ou não e com medo do meu pai achar que eu havia enlouquecido.
— Sonho? Que sonho?
— Eu estou sonhando, pois neste momento eu estou dormindo lá em Colatina, numa cama de casal na casa da minha mãe.
— Então eu sou só um componente?
— Sim.
— Então prove que isso é um sonho seu.
— Tá bom, olha para aquela goiabeira ali. — Eu disse apontando para a goiabeira no terreno do vizinho da frente.
Nós dois olhamos. A minha intenção era mudar a cor das folhas de um galho, ia mudar de verde para azul. Então olhei para o galho, fechei os olhos e mentalizei o que eu queria fazer, mas quando abri o olhos, as folhas continuavam verdes, porém o galho havia quebrado. Meu pai, confuso, perguntou:
— O que você queria fazer mesmo?
— Minha intenção era mudar a cor das folhas para azul, mas acabei foi quebrando o galho.
— Então é possível, tipo, trocar as cores da natureza? — Ele perguntou usando o meu vocabulário, a voz era dele, mas o vocabulário era o meu. — Então invoca aí uma coruja roxa.
— Olhe para a porta.
Nós dois olhamos e havia uma coruja roxa voando perto da porta. Então eu pensei "Então meu forte é invocar animais" lembrando de dois sonhos, um não lúcido em que invoquei uma alcateia tocando flauta, e outro lúcido em que invoquei uma pantera preta por acidente. Aí eu vi um gato preto de olhos verdes em cima do meu rack e perguntei:
— Esse aqui é o Snowbell? Não, pera, esse não é nome dele. Qual é o nome dele mesmo?
Mas meu pai começou a falar coisas desconexas e começou a tocar Screaming For Vengeance - Judas Priest, era o meu despertador tocando, e o som me puxou de volta para a realidade. Acabei acordando.



-

Esse foi o sonho lúcido mais diferente que eu tive, pois normalmente quando eu falo que estou sonhando, os personagens do meu sonho ficam abobados, e nesse sonho, o personagem (no caso, meu pai) ficou mais complexo, como se ele fosse o meu Reality Check. Ele me desafiou a fazer coisas e falava como se fosse outra pessoa no sonho. Mas pelo fato dele estar usando o meu vocabulário, me faz acreditar que ele, na verdade era uma parte da minha consciência usando a aparência do meu pai. Só no final do sonho é que ele ficou abobado.
Tambem acho que nesse sonho, era você tendo um papo com o seu subconsciente mesmo. Até porque, você se reconheceu no vocabulário que o seu pai onírico usava.
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1886
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Qua Jul 22, 2015 4:58 pm
Ramon escreveu:
Licantropo escreveu:

Licantropo escreveu:21/07/2015 08:00 a 10:00

Eu estava tendo um sonho que não lembro, lembro que fiquei lúcido no final do sonho e acordei na rua, usando só cueca. Eu sentia que estava bêbado, e eu estava numa rua que faz esquina com a minha e não sei como eu sabia, mas eram 5 da manhã no sonho. Virei na minha rua e vi um carro amarelo-esverdeado descendo a rua.
Quando cheguei ao meu portão, fiquei desesperado procurando minha chave, mas já havia uma chave no portão. Destranquei o portão, entrei e tranquei de novo (nisso, já havia amanhecido). Nesse momento, eu já estava começando a duvidar da estrutura do sonho, tanto que ele ficou ainda mais real (tava muito realista). Entrei em casa e falei um oi com meu pai na sala. Fui para a cozinha e dei uma olhada na futura cozinha. Quando voltei para a sala, meu pai perguntou:
— Caramba, chegou tarde hein?
— E bêbado. — respondi.
— Tava aonde?
— Eu nem lembro, mas isso não importa, pois isto é um sonho. — Eu disse isso ainda em dúvida sobre estar sonhando ou não e com medo do meu pai achar que eu havia enlouquecido.
— Sonho? Que sonho?
— Eu estou sonhando, pois neste momento eu estou dormindo lá em Colatina, numa cama de casal na casa da minha mãe.
— Então eu sou só um componente?
— Sim.
— Então prove que isso é um sonho seu.
— Tá bom, olha para aquela goiabeira ali. — Eu disse apontando para a goiabeira no terreno do vizinho da frente.
Nós dois olhamos. A minha intenção era mudar a cor das folhas de um galho, ia mudar de verde para azul. Então olhei para o galho, fechei os olhos e mentalizei o que eu queria fazer, mas quando abri o olhos, as folhas continuavam verdes, porém o galho havia quebrado. Meu pai, confuso, perguntou:
— O que você queria fazer mesmo?
— Minha intenção era mudar a cor das folhas para azul, mas acabei foi quebrando o galho.
— Então é possível, tipo, trocar as cores da natureza? — Ele perguntou usando o meu vocabulário, a voz era dele, mas o vocabulário era o meu. — Então invoca aí uma coruja roxa.
— Olhe para a porta.
Nós dois olhamos e havia uma coruja roxa voando perto da porta. Então eu pensei "Então meu forte é invocar animais" lembrando de dois sonhos, um não lúcido em que invoquei uma alcateia tocando flauta, e outro lúcido em que invoquei uma pantera preta por acidente. Aí eu vi um gato preto de olhos verdes em cima do meu rack e perguntei:
— Esse aqui é o Snowbell? Não, pera, esse não é nome dele. Qual é o nome dele mesmo?
Mas meu pai começou a falar coisas desconexas e começou a tocar Screaming For Vengeance - Judas Priest, era o meu despertador tocando, e o som me puxou de volta para a realidade. Acabei acordando.



-

Esse foi o sonho lúcido mais diferente que eu tive, pois normalmente quando eu falo que estou sonhando, os personagens do meu sonho ficam abobados, e nesse sonho, o personagem (no caso, meu pai) ficou mais complexo, como se ele fosse o meu Reality Check. Ele me desafiou a fazer coisas e falava como se fosse outra pessoa no sonho. Mas pelo fato dele estar usando o meu vocabulário, me faz acreditar que ele, na verdade era uma parte da minha consciência usando a aparência do meu pai. Só no final do sonho é que ele ficou abobado.
Tambem acho que nesse sonho, era você tendo um papo com o seu subconsciente mesmo. Até porque, você se reconheceu no vocabulário que o seu pai onírico usava.

Eu fiquei bobo com esse sonho, sempre quis ter essa experiência de conversar com meu subconsciente, acho que dessa vez eu consegui, ainda bem que ele estava lá, pois eu fico perdidinho quando percebo que estou sonhando.


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5587
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Qui Jul 23, 2015 6:07 pm
Licantropo escreveu:Eu fiquei bobo com esse sonho, sempre quis ter essa experiência de conversar com meu subconsciente, acho que dessa vez eu consegui, ainda bem que ele estava lá, pois eu fico perdidinho quando percebo que estou sonhando.
Você já conversou muitas outras vezes com seu subconsciente nos sonhos. Só que não percebeu. Mas, o que importa é que agora você está começando a perceber.certo

E pra você não ficar se sentindo perdido dentro do sonho, trace planos de ação, antes de ir dormir. Tipo, procurar um objeto específico no sonho, tipo, um livro ou CD, atravessar uma parede, abrir portas e janelas e etc. Crie um plano de ação bem simples e dentro do sonho lúcido, tente por em prática.certo
avatar
Mensagens : 342
Pontos : 1658
Honra : 137
Data de inscrição : 17/06/2014
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Sex Jul 24, 2015 11:08 am
*-* Nunc interagi com animais nos meus Sls
super legal você tentar mudar a cor da árvore e quebrar o galho involuntariamente


"Yami ni matoi shi awarena kage, yo nin wi
kizutsu ke samesume te, tsumi ni obore shi
gyou no rei...."
"Ippen...Shinde miru?"
avatar
Mensagens : 50
Pontos : 1916
Honra : 28
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 34
Localização : Melbourne, Austrália
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://www.sealifedreams.com

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Dom Jul 26, 2015 5:45 am
Muito legal seu sonho, licantropo! Gostei muito do jeito em que seu pai ajudou você - não só por establecer o sonho lúcido, mas também por encorajar você perguntar sobre a natureza do sonho em si. Parabéns também por conseguir invocar a coruja roxa. Muito bom.
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1886
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Ter Jul 28, 2015 5:37 pm
Ramon escreveu:Você já conversou muitas outras vezes com seu subconsciente nos sonhos. Só que não percebeu. Mas, o que importa é que agora você está começando a perceber.certo

E pra você não ficar se sentindo perdido dentro do sonho, trace planos de ação, antes de ir dormir. Tipo, procurar um objeto específico no sonho, tipo, um livro ou CD, atravessar uma parede, abrir portas e janelas e etc. Crie um plano de ação bem simples e dentro do sonho lúcido, tente por em prática.certo

Uma vez fiz uma lista com objetivos no sonho, mas na época, eu tava numa correria de faculdade, não consegui nem lembrar, acho que a única vez que consegui fazer alguma coisa no sonho, que eu queria quando acordado, foi voar, em julho do ano passado. Ainda estou esperando o dia que me lembrarei de me transformar em lobisomem.

Enma Ai escreveu:*-* Nunc interagi com animais nos meus Sls
super legal você tentar mudar a cor da árvore e quebrar o galho involuntariamente

Dependendo do sonho e do grau da minha afobação, eu consigo fazer isso de vez em quando. Tava lembrando de um sonho não lúcido que tive, em que uma alcateia vinha ao meu encontro me reverenciar, e hoje aconteceu algo parecido na realidade, mas era um cachorro. Eu fui com meu padrasto levar uma moça para visitar a irmã num presídio, e lá tinha um cachorro que me seguia e sempre que chegava perto de mim, entrava em posição de submissão. Aí eu disse para ele, de brincadeira "Ô garoto (eu chamo cachorro de garoto e cachorra de garota), eu queria muito te levar para casa, mas não vai dar." Como se ele tivesse entendido o que eu disse, se afastou e foi embora. (Isso não foi sonho) Acho que estou desenvolvendo meus poderes de Pai dos Lobos com os canídeos kkkkkkkk

Madrugada escreveu:Muito legal seu sonho, licantropo! Gostei muito do jeito em que seu pai ajudou você - não só por establecer o sonho lúcido, mas também por encorajar você perguntar sobre a natureza do sonho em si. Parabéns também por conseguir invocar a coruja roxa. Muito bom.

Muito obrigado, Madrugada. É muito raro eu conseguir fazer alguma coisa que seja da minha vontade nos sonhos lúcidos.


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 57
Pontos : 1008
Honra : 11
Data de inscrição : 06/01/2015
Sonhos Lúcidos :
8 / 9998 / 999
Sonhos Comuns :
65 / 99965 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Qua Jul 29, 2015 2:38 pm
Parabéns Licantropo por seus sonhos lucidos acredito quem vem muito mais por ai
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5587
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Qui Jul 30, 2015 10:43 pm
Licantropo escreveu:Uma vez fiz uma lista com objetivos no sonho, mas na época, eu tava numa correria de faculdade, não consegui nem lembrar, acho que a única vez que consegui fazer alguma coisa no sonho, que eu queria quando acordado, foi voar, em julho do ano passado. Ainda estou esperando o dia que me lembrarei de me transformar em lobisomem.
Tambem tenho uma lista grande de coisas que eu gostaria de fazer no sonho lúcido. Mas, não consegui fazer nem a metade da metade, da metade, da metade. Kkkk Por que no sonho lúcido, eu simplesmente não lembro. gargalhada  Mas, já consegui lembrar e fazer algumas tarefas simples no sonho lúcido e fazer alguns progressos significativos. certo
avatar
Mensagens : 27
Pontos : 809
Honra : 6
Data de inscrição : 08/06/2015
Idade : 17
Localização : Campo Grande
Sonhos Lúcidos :
1 / 9991 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

em Sex Jul 31, 2015 3:25 pm
Acho que o que te forçou acordar foi o fato de você perguntar aos personagens oníricos e ficar extasiado pelo fato de saber que está sonhando.
Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Licantropo

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum