Conectar-se
Os membros mais ativos do mês
3 Mensagens - 75%
1 Mensagem - 25%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 175
Pontos : 1570
Honra : 102
Data de inscrição : 03/08/2014
Idade : 18
Localização : mount ebott
Sonhos Lúcidos :
7 / 9997 / 999
Sonhos Comuns :
8 / 9998 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Dom Jan 11, 2015 12:44 pm
Que sonho f0d4 Lucida lol lol ...

A parte que você escolheu o carro (se fosse eu ia preferir um enzo). Mais esse parece ser legal também certo


"se olhar para o abismo, o abismo ira olhar pra você"
Criado por algum inteligente

"se a vida de ta limões, troque por laranjas"
Criado por um gênio eu

[right]"o cubo não fala, mas se falar, ignore"
Criada por uma batata

[left]"o bolo é uma mentira"
Criado por... É serio, o bolo é uma mentira!
[/left]
[/right]
avatar
Mensagens : 66
Pontos : 1338
Honra : 21
Data de inscrição : 03/07/2014
Localização : Nordeste
Sonhos Lúcidos :
6 / 9996 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Dom Jan 11, 2015 2:45 pm
Realmente muito bom o sonho, e me deu mais uma ideia de o que fazer quando eu estiver lúcido. vlw feliz


''Tudo o que um sonho precisa para ser realizado é alguém que acredite que ele possa ser realizado.
avatar
Mensagens : 57
Pontos : 1125
Honra : 11
Data de inscrição : 06/01/2015
Sonhos Lúcidos :
8 / 9998 / 999
Sonhos Comuns :
65 / 99965 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Dom Jan 11, 2015 4:52 pm
Ótimo sonho Lucida 6
vi que seu tio falou que poderia andar em 1 bike "no seu sonho" como ele acertou que estava sonhando? olha belo sonho,se eu fosse vc pegaria o mostro e tacava para o seu e quando ele cai-se jorrava sangue MUAHAHAHAHAH 30
Brincadeira desviaria dele e sairia correndo com meu sonho,parabéns muito feliz
26


------------------------------------------------------------------------
Pelo menos em algum lugar nos podemos ser livres.Obrigado Sonhos Lúcidos. sono Thanks rei
avatar
Mensagens : 27
Pontos : 1395
Honra : 12
Data de inscrição : 23/03/2014
Idade : 32
Localização : S.R.DMangabeiras - MA
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Dom Jan 11, 2015 6:02 pm
Este seu sonho lucido Lucida foi muito bacana, parabéns!
avatar
Mensagens : 57
Pontos : 1125
Honra : 11
Data de inscrição : 06/01/2015
Sonhos Lúcidos :
8 / 9998 / 999
Sonhos Comuns :
65 / 99965 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Dom Jan 11, 2015 8:27 pm
Adegilno Abanur escreveu:Este seu sonho lucido Lucida foi muito bacana, parabéns!
acho igualmente kkk
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5705
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Seg Jan 12, 2015 3:33 pm
Adegilno Abanur escreveu:Este seu sonho lucido Lucida foi muito bacana, parabéns!
A Lucida escreve muito bem. Gosto dos relatos dela e da forma que ela escreve. Eu até gostaria de acompanhar mais os diários dela. Mas, sei lá... As vezes acho que não sou muito bem vindo aqui.  gargalhada
avatar
Mensagens : 175
Pontos : 1570
Honra : 102
Data de inscrição : 03/08/2014
Idade : 18
Localização : mount ebott
Sonhos Lúcidos :
7 / 9997 / 999
Sonhos Comuns :
8 / 9998 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Seg Jan 12, 2015 3:37 pm
Ramon escreveu:
Adegilno Abanur escreveu:Este seu sonho lucido Lucida foi muito bacana, parabéns!
A Lucida escreve muito bem. Gosto dos relatos dela e da forma que ela escreve. Eu até gostaria de acompanhar mais os diários dela. Mas, sei lá... As vezes acho que não sou muito bem vindo aqui.  gargalhada


COMO ASSIM ? WHAT 5


"se olhar para o abismo, o abismo ira olhar pra você"
Criado por algum inteligente

"se a vida de ta limões, troque por laranjas"
Criado por um gênio eu

[right]"o cubo não fala, mas se falar, ignore"
Criada por uma batata

[left]"o bolo é uma mentira"
Criado por... É serio, o bolo é uma mentira!
[/left]
[/right]
avatar
Mensagens : 57
Pontos : 1125
Honra : 11
Data de inscrição : 06/01/2015
Sonhos Lúcidos :
8 / 9998 / 999
Sonhos Comuns :
65 / 99965 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Seg Jan 12, 2015 4:25 pm
Sonic The Hedgehog escreveu:
Ramon escreveu:
Adegilno Abanur escreveu:Este seu sonho lucido Lucida foi muito bacana, parabéns!
A Lucida escreve muito bem. Gosto dos relatos dela e da forma que ela escreve. Eu até gostaria de acompanhar mais os diários dela. Mas, sei lá... As vezes acho que não sou muito bem vindo aqui.  gargalhada


COMO ASSIM ? WHAT 5
Ohhhhhh -'''' ela nao gosta de mim mais eu leio !!!!!!!! 41
avatar
Mensagens : 163
Pontos : 2279
Honra : 98
Data de inscrição : 01/09/2012
Idade : 15
Localização : Rio de Janeiro, RJ
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Seg Jan 12, 2015 8:22 pm
Ramon escreveu:A Lucida escreve muito bem. Gosto dos relatos dela e da forma que ela escreve. Eu até gostaria de acompanhar mais os diários dela. Mas, sei lá... As vezes acho que não sou muito bem vindo aqui.  gargalhada

Não entendi Ramon, não é bem vindo? Como assim? Você sempre é bem vindo aqui! Pode comentar a hora que quiser que eu vou te receber de braços abertos.
Se tiver alguma coisa que esteja te incomodando, algum comportamento que você não gostou em mim, pode falar comigo que eu vou tentar mudar. Mas manda a resposta em MP se não meu diário vai acabar virando xat certo

ozzy02 escreveu:Ohhhhhh -'''' ela nao gosta de mim mais eu leio !!!!!!!! 41

Ozzy, você está bem desinformado. Eu nunca disse que não gostava do Ramon. Muito pelo contrário, sempre gostei dele e dos comentários dele no meu diário.


Sonhe
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5705
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Ter Jan 13, 2015 12:49 am
Não, Ozzy. Acho que eu me expressei mal. gargalhada

O que eu quis dizer é que eu fico meio sem jeito de visitar o diário da Lucida, por que ela quase nunca vai no meu diário. Então, eu fico com aquela sensação de que não sou bem vindo aqui no diário dela. Kkkkk

Mas, não tenho nada contra a Lucida. Pelo contrário. Gosto muito dos relatos dela. Pois ela tem um ótimo senso de humor na forma de escrever os sonhos dela e os relatos dela quase sempre são bem interessantes e divertidos de ler.certo

---------------------------------
Lucida, muito obrigado pelas boas vindas aqui no seu diário. viva

É bom saber que você gosta que eu venha aqui no seu diário, porque eu realmente gosto de ler seus relatos.  certo
avatar
Mensagens : 163
Pontos : 2279
Honra : 98
Data de inscrição : 01/09/2012
Idade : 15
Localização : Rio de Janeiro, RJ
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Ter Jan 13, 2015 2:28 pm
Sonic The Hedgehog escreveu:Que sonho f0d4 Lucida lol lol ...

A parte que você escolheu o carro (se fosse eu ia preferir um enzo). Mais esse parece ser legal também certo

Enzo? Eu não sei nem o que é Enzo iori
Não manjo de carros, acredito que todos os carros que apareceram eram carros que eu já tinha visto no GTA V.

Marco Prado escreveu:Realmente muito bom o sonho, e me deu mais uma ideia de o que fazer quando eu estiver lúcido. vlw feliz  

Sim, essa ideia foi totalmente genial. Vi alguém falando sobre isso no xat, mas não me lembro quem, então decidi tentar também, e esse foi o incrível resultado.

Adegilno Abanur escreveu:Este seu sonho lucido Lucida foi muito bacana, parabéns!

ozzy02 escreveu:acho igualmente kkk

Acho que foi um dos meus melhores sonhos lúcidos muito feliz

Ramon escreveu:A Lucida escreve muito bem. Gosto dos relatos dela e da forma que ela escreve. Eu até gostaria de acompanhar mais os diários dela. Mas, sei lá... As vezes acho que não sou muito bem vindo aqui.  gargalhada

Obrigada!! Eu acredito que tenha aprendido a escrever bem justamente por causa de meus relatos, que desde os meus 10 anos eu gostava de escrever.

Ramon escreveu:Não, Ozzy. Acho que eu me expressei mal. gargalhada

O que eu quis dizer é que eu fico meio sem jeito de visitar o diário da Lucida, por que ela quase nunca vai no meu diário. Então, eu fico com aquela sensação de que não sou bem vindo aqui no diário dela. Kkkkk

Mas, não tenho nada contra a Lucida. Pelo contrário. Gosto muito dos relatos dela. Pois ela tem um ótimo senso de humor na forma de escrever os sonhos dela e os relatos dela quase sempre são bem interessantes e divertidos de ler.certo

---------------------------------
Lucida, muito obrigado pelas boas vindas aqui no seu diário. viva

É bom saber que você gosta que eu venha aqui no seu diário, porque eu realmente gosto de ler seus relatos.  certo

Aaah, me desculpe Ramon. Eu quase nunca leio os relatos de alguém, tenho muita preguiça iori
Mas com certeza vou tirar algum dia pra olhar um de seus relatos certo


Sonhe
avatar
Mensagens : 163
Pontos : 2279
Honra : 98
Data de inscrição : 01/09/2012
Idade : 15
Localização : Rio de Janeiro, RJ
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Ter Jan 13, 2015 2:28 pm
Dia: 13/01/15
Eu estava em tipo alguma estrada bem movimentada com algumas pessoas, que pareciam ser minha mãe, meu pai e uns dois bebês no colo do meu pai.
Meu pai estava procurando carona para levar os bebês até a "avenida", e quando eles chegassem lá, iriam pegar os bebês de volta. Ele tentou parar vários carros, porém nenhum parou. Então ele mostrou os dois bebês, então um carro parou e meu pai colocou os bebês dentro do carro, dizendo para levá-los até a avenida.
O carro foi embora, então minha mãe disse: - Pronto, agora só falta a gente arranjar carona que chegamos lá.
Vimos um ônibus passando, minha mãe saiu correndo me puxando e falou: - Vamos! Eu tenho dinheiro pra minha e pra sua passagem!
Então meu pai disse: - Tudo bem! Eu fico aqui esperando uma passagem.
Entramos no ônibus e fomos, chegamos na minha rua. O ônibus bateu e saímos dele, percebi que estava sonhando e dei um pulo, então comecei a voar.
Estava de noite, então desejei que ficasse de dia, fechei os olhos e quando fui abrir...
...abri de verdade e acordei!
TERCEIRA VEZ QUE EU FAÇO ISSO!!!!
NUNCA MAIS VOU REPETIR ESSE ERRO, NUNCA MAIS!


Sonhe
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5705
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Ter Jan 13, 2015 10:46 pm
Lucida escreveu:

 Aaah, me desculpe Ramon. Eu quase nunca leio os relatos de alguém, tenho muita preguiça iori
Suspeitei desde o princípio!

gargalhada

Lucida, se um dia você quiser aparecer lá no meu diário, será muito bem vinda também. certo

Lucida escreveu:

Lucida escreveu:
Dia: 13/01/15
Eu estava em tipo alguma estrada bem movimentada com algumas pessoas, que pareciam ser minha mãe, meu pai e uns dois bebês no colo do meu pai.
Meu pai estava procurando carona para levar os bebês até a "avenida", e quando eles chegassem lá, iriam pegar os bebês de volta. Ele tentou parar vários carros, porém nenhum parou. Então ele mostrou os dois bebês, então um carro parou e meu pai colocou os bebês dentro do carro, dizendo para levá-los até a avenida.
O carro foi embora, então minha mãe disse: - Pronto, agora só falta a gente arranjar carona que chegamos lá.
Vimos um ônibus passando, minha mãe saiu correndo me puxando e falou: - Vamos! Eu tenho dinheiro pra minha e pra sua passagem!
Então meu pai disse: - Tudo bem! Eu fico aqui esperando uma passagem.
Entramos no ônibus e fomos, chegamos na minha rua. O ônibus bateu e saímos dele, percebi que estava sonhando e dei um pulo, então comecei a voar.
Estava de noite, então desejei que ficasse de dia, fechei os olhos e quando fui abrir...
...abri de verdade e acordei!
TERCEIRA VEZ QUE EU FAÇO ISSO!!!!
NUNCA MAIS VOU REPETIR ESSE ERRO, NUNCA MAIS!
Dizem que fechar os olhos no sonho lucido faz o onironauta acordar. Mas, eu acredito que o problema não está no ato de fechar os olhos, e sim na ideia preconcebida que você tem do ato de fechar os olhos dentro do sonho. Se você realmente acredita que fechar os olhos fará você acordar, então seu subconsciente estará predisposto a realizar aquilo que você acredita. Entende?

É a mesma coisa de você voar bem alto por um tempo no sonho e de repente ficar com medo de despencar lá de cima. medo O resultado é que você vai cair mesmo. Porque você acreditou que ia cair. No sonho, tudo acontece de acordo com o que você acredita. É assim que as coisas geralmente acontecem no sonho lúcido. certo
avatar
Mensagens : 163
Pontos : 2279
Honra : 98
Data de inscrição : 01/09/2012
Idade : 15
Localização : Rio de Janeiro, RJ
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Sex Jan 16, 2015 3:12 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:Suspeitei desde o princípio!


gargalhada

Lucida, se um dia você quiser aparecer lá no meu diário, será muito bem vinda também. certo

Sim, qualquer dia apareço lá, quando eu vencer a preguiça. certo

Ramon escreveu:Dizem que fechar os olhos no sonho lucido faz o onironauta acordar. Mas, eu acredito que o problema não está no ato de fechar os olhos, e sim na ideia preconcebida que você tem do ato de fechar os olhos dentro do sonho. Se você realmente acredita que fechar os olhos fará você acordar, então seu subconsciente estará predisposto a realizar aquilo que você acredita. Entende?

É a mesma coisa de você voar bem alto por um tempo no sonho e de repente ficar com medo de despencar lá de cima. medo O resultado é que você vai cair mesmo. Porque você acreditou que ia cair. No sonho, tudo acontece de acordo com o que você acredita. É assim que as coisas geralmente acontecem no sonho lúcido. certo

Sim, também acho que é realmente isso, já que você que controla o sonho, e qualquer pensamento ruim que você tenha, se torna realidade automaticamente. Isso aconteceu comigo hoje, fracassando um sonho lúcido.


Sonhe
avatar
Mensagens : 163
Pontos : 2279
Honra : 98
Data de inscrição : 01/09/2012
Idade : 15
Localização : Rio de Janeiro, RJ
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Sex Jan 16, 2015 3:12 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Dia: 16/01/15
Eu estava em uma festa na minha casa, estava no corredor e com fome. Pedi para minha avó um pouco de pavê, ela me deu um pedaço enorme. Tinha várias crianças nessa festa, elas vieram e começaram a puxar o pavê de mim, eu comecei a gritar e a xingar de tudo quanto é nome. As crianças foram puxando minha sobremesa, então elas conseguiram pegar e saíram correndo pelas escadas, entrando na minha casa.
Comecei a gritar feito uma louca: VOLTEM AQUI, SEUS FILHOS DE UMA P***! VOCÊS ROUBARAM MINHA SOBREMESA! DEVOLVAM, SUAS PESTES!
Saí correndo até a minha casa, fui até a cozinha e falei com a minha mãe: - Mãe, você viu essas pragas aqui? Ela disse: - Sim, mas o que houve, Lorrane? Eu falei: - Esses filhos de uma p*** roubaram minha sobremesa, bando de desgraçados, vou matar um por um. Minha mãe disse: - Calma garota! Tá doida, é?
Comecei a procurar por aquelas pragas do demônio, então vi que várias estavam se escondendo no quarto do meu pai, com as luzes apagadas. Entrei no quarto e comecei a procurar, achei um garoto e segurei ele. Olhei nos bolsos, peguei todos os doces do garoto e ele foi embora.
Eu estava saindo do quarto, então vi uma menina correndo. Segurei ela e vi que o casaco dela estava grande, coloquei a mão por baixo e encontrei o meu pavê. Tentei fechar a porta do quarto pra não sair mais nenhuma criança, porém a menina estava com a perna na porta. Comecei a chutar a perna dela com força e consegui trancar a porta do quarto do meu pai.
Vieram mais crianças atrás de mim, saí correndo até o meu quarto e tranquei, comecei a comer o pavê. Meu irmão estava usando o computador.
Percebi que estava sonhando e subi na janela, comecei a falar bem alto: - Agora eu vou falar alto assim, para me lembrar do que eu tenho que fazer, se não eu vou esquecer. Tenho que ir até o céu e congelar o Sol.
Dei um pulo, tive um pensamento ruim de que não iria conseguir voar e caí, acordei na hora.


Sonhe
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5705
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Sex Jan 16, 2015 7:11 pm
Lucida escreveu:

Lucida escreveu:
Dia: 16/01/15
Eu estava em uma festa na minha casa, estava no corredor e com fome. Pedi para minha avó um pouco de pavê, ela me deu um pedaço enorme. Tinha várias crianças nessa festa, elas vieram e começaram a puxar o pavê de mim, eu comecei a gritar e a xingar de tudo quanto é nome. As crianças foram puxando minha sobremesa, então elas conseguiram pegar e saíram correndo pelas escadas, entrando na minha casa.
Comecei a gritar feito uma louca: VOLTEM AQUI, SEUS FILHOS DE UMA P***! VOCÊS ROUBARAM MINHA SOBREMESA! DEVOLVAM, SUAS PESTES!
Saí correndo até a minha casa, fui até a cozinha e falei com a minha mãe: - Mãe, você viu essas pragas aqui? Ela disse: - Sim, mas o que houve, Lorrane? Eu falei: - Esses filhos de uma p*** roubaram minha sobremesa, bando de desgraçados, vou matar um por um. Minha mãe disse: - Calma garota! Tá doida, é?
Comecei a procurar por aquelas pragas do demônio, então vi que várias estavam se escondendo no quarto do meu pai, com as luzes apagadas. Entrei no quarto e comecei a procurar, achei um garoto e segurei ele. Olhei nos bolsos, peguei todos os doces do garoto e ele foi embora.
Eu estava saindo do quarto, então vi uma menina correndo. Segurei ela e vi que o casaco dela estava grande, coloquei a mão por baixo e encontrei o meu pavê. Tentei fechar a porta do quarto pra não sair mais nenhuma criança, porém a menina estava com a perna na porta. Comecei a chutar a perna dela com força e consegui trancar a porta do quarto do meu pai.
Vieram mais crianças atrás de mim, saí correndo até o meu quarto e tranquei, comecei a comer o pavê. Meu irmão estava usando o computador.
Percebi que estava sonhando e subi na janela, comecei a falar bem alto: - Agora eu vou falar alto assim, para me lembrar do que eu tenho que fazer, se não eu vou esquecer. Tenho que ir até o céu e congelar o Sol.
Dei um pulo, tive um pensamento ruim de que não iria conseguir voar e caí, acordei na hora.
Ave Maria! Essas crianças do seu sonho era uns capetinhas. Kkkkkk

Mas, porque você não deixou a gurizada pra lá e foi pegar outro pavê na geladeira pra você? gargalhada

Mas falando sério agora, essa lance de pensamento ruim dentro do sonho lucido deve ser evitado. Porque se no sonho lúcido você pensar que alguma coisa ruim vai acontecer, você inconscientimente estará dando a ordem pra seu subconsciente realizar o pensamento ruim. E se você ficar com muito medo e perder o controle do sonho, a técnica de fechar os olhos pensando em acordar, pode ser uma boa saída.certo
avatar
Mensagens : 163
Pontos : 2279
Honra : 98
Data de inscrição : 01/09/2012
Idade : 15
Localização : Rio de Janeiro, RJ
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Seg Jan 19, 2015 11:17 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:Ave Maria! Essas crianças do seu sonho era uns capetinhas. Kkkkkk

Mas, porque você não deixou a gurizada pra lá e foi pegar outro pavê na geladeira pra você? gargalhada

Mas falando sério agora, essa lance de pensamento ruim dentro do sonho lucido deve ser evitado. Porque se no sonho lúcido você pensar que alguma coisa ruim vai acontecer, você inconscientimente estará dando a ordem pra seu subconsciente realizar o pensamento ruim. E se você ficar com muito medo e perder o controle do sonho, a técnica de fechar os olhos pensando em acordar, pode ser uma boa saída.certo

Não tinha outro pavê na geladeira :( e mesmo assim, acho que a nossa inteligência diminui 90% em um sonho.
Faz bastante tempo que eu não perco o controle do sonho, mesmo que eu tenha pensamentos ruins, consigo escapar. Um exemplo foi o sonho que dirigi um carro, sem querer pensei em um monstro e ele apareceu, mas desviei dele e então ele desapareceu.


Sonhe
avatar
Mensagens : 163
Pontos : 2279
Honra : 98
Data de inscrição : 01/09/2012
Idade : 15
Localização : Rio de Janeiro, RJ
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Seg Jan 19, 2015 11:17 am
Dia: 19/01/15
Eu estava na minha casa, apareceram uns dois bandidos nela. Fui até o quarto e peguei uma AK-47, então matei os dois.
Eu tinha diversas armas no quarto, então tive uma memória falsa de que peguei todas aquelas armas de bandidos que tentaram assaltar minha casa.
Alguém bateu na porta, peguei uma RPG e fui me movendo lentamente até a porta, alguém bateu. Percebi que era um policial, então fui correndo até o quarto e joguei o RPG no chão, junto com as outras armas.
O policial entrou, ele era exatamente igual ao meu pai, porém era mais formal, então não me importei muito com aquilo.
Ele chegou na minha casa e disse: - Vim aqui para apreender suas armas, pois você matou várias pessoas nesses últimos 2 meses. Bandidos.
Ele chegou até a minha mãe e disse que não iria me prender pois eu era de menor, porém só daquela vez. Então falou: - Não deixa essa garota mexer nunca mais no computador, tira a internet dela e deixa só um joguinho multiplayer offline. Então eu falei: - Mas não é multiplayer se é offline, porque pra jogar multiplayer tem que estar online e conectado à internet. Minha mãe falou: - Cala a boca, Lorrane!
Eu apenas via minhas armas sendo apreendidas, todas sendo levadas embora. Fui até o policial e perguntei: - Por qual motivo minhas armas estão sendo levadas mesmo? Ele disse: - Você matou muitos bandidos nos últimos 2 meses. Então falei: - Quantos, especificamente? Não obtive resposta.
Ele se sentou no sofá então também sentei, chorando. Minha mãe apareceu e sussurrei pra ela: - Por que as leis tem que ser assim no Brasil? Quem sabe o que aqueles bandidos poderiam ter feito conosco! Se não fosse por mim, estaríamos todos mortos agora. Aqui é assim, os bandidos ficam soltos e as pessoas boas vão pra cadeia por se defender!
O parceiro do policial chegou e os dois começaram a conversar. Então eu percebi que os DOIS tinham a mesma aparência do meu pai.
Levantei do sofá, encarei os dois e disse: - QUE MERDA É ESSA? Vocês dois são iguais ao meu pai! Não, espera... eu só posso estar sonhando!
Então eu fui correndo pra fora de casa, cantando uma música que eu não me lembro agora. Me lembrei quando acordei, porém esqueci em menos de 1 minuto.
Minha tia estava passando no corredor, então puxei ela e pedi para ela abrir o portão. Fui até a rua e dei um salto, comecei a voar. Acordei.
Estou acordando muito rápido porque me faltam ideias do que fazer, objetivos...


Sonhe
avatar
Mensagens : 163
Pontos : 2279
Honra : 98
Data de inscrição : 01/09/2012
Idade : 15
Localização : Rio de Janeiro, RJ
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Qui Jan 22, 2015 3:45 pm
Dia: 22/01/15
Eu estava em algum local que não me lembro, as pessoas começaram a me perseguir querendo me prender, e mandando eu ir embora dali. Só porque eu tinha hackeado a conta de alguém em um jogo. Fui condenada por isso e todos estavam me procurando. Teve muito mais do que isso, porém eu não me lembro de quase nada e tive que resumir :(
Também havia um cara fugindo junto comigo, nos encontramos e viramos amigos. Não me lembro do resto, acordei.
Voltei a dormir e eu estava neste mesmo local, porém lúcida. O cara que fugiu junto comigo também estava lá. A história mudou. Parecia que agora eles estavam nos perseguindo por termos poderes mágicos. Estava nevando e estávamos em um local bem aberto, havia um mar em nossa frente e outra pessoa que estava com a gente. Dei um pulo no mar e então saí voando. O que estava fugindo comigo pulou também. Voltamos ao nosso local e falamos para o outro que estava ao nosso lado: - Não vai pular não? Ele respondeu: - Não, eu não tenho os poderes de vocês.
Fomos até uma cabana, então tentamos matar as pessoas de lá.
Fui me esgueirando até lá, então vi várias pessoas vindo, me escondi atrás de uma pedra. Nesse momento parecia que eu estava jogando Far Cry, quando alguém me visse aparecia a barra de detecção, e se ela enchesse iriam me notar. Chegaram várias pessoas, fiquei encurralada. Tentei sair por um lado mas estava vindo alguém, olhei para o outro e também estava vindo alguém. Saí correndo, a barra de detecção encheu, fui vista. Eu e meus amigos corremos para muito longe.
Chegamos novamente no local onde estávamos sendo perseguidos, porém agora o local era na casa da minha avó.
Entrei no quarto, haviam várias pessoas lá, inclusive a mulher que tentou me expulsar do local. Fechei a porta com o poder da minha mente. Mandei todo mundo sair do quarto, pois eu queria ficar a sós com aquela mulher que tentou me expulsar. Dei um grito: - SAIAM DAQUI!!
Ninguém saiu, todos ficaram parados. Um começou a rir. Segurei ele pelo braço e joguei ele pra fora, ele voltou ao quarto. Tentei fazer com que o chão quebrasse e o sofá caísse com o poder da mente, sem sucesso também. O meu amigo que também tinha poderes começou a rir de mim, então ele conseguiu "abrir" o sofá facilmente e disse pra mim: - Você precisa treinar mais.
Todos saíram correndo, então fechei a porta. Olhei para a mulher e disse: - Você tem medo de mim, não é? Foi por isso que me expulsou. Você não sabe do que eu sou capaz. Encarei ela e saí. Lembrando que eu não estava totalmente lúcida, eu sabia que estava sonhando mas não fazia as ações conforme eu queria, apenas estava seguindo a "história" do sonho.
Fui atrás do cara que eu tentei tirar do quarto e ele riu de mim. Ele trancou a porta, então tentei atravessá-la. Fui uma vez, pulei na porta. Nada, não atravessei. Fui de novo, tentei atravessar e... nada. Terceira vez, tentei atravessar e consegui. Atravessei a porta e cheguei no quarto. Ele estava encolhido com medo de mim, bati nele porém não matei. Não me lembro do resto, apenas me lembro de alguém falar: - Por que você não me matou?
Acordei.


Sonhe
avatar
Mensagens : 163
Pontos : 2279
Honra : 98
Data de inscrição : 01/09/2012
Idade : 15
Localização : Rio de Janeiro, RJ
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Sex Mar 27, 2015 1:53 pm
O PIOR SONHO DA MINHA VIDA!!!
Eu já tive muitos sonhos onde ficava presa, mas esse foi totalmente desesperador.
Eu estava dormindo, tendo um sonho normal como sempre. Por um momento, percebi que estava sonhando, mas agora, sempre que isso acontece eu deixo pra lá e continuo o sonho normalmente, perdendo a lucidez. Porém resolvi tentar fazer algo, dei um pulo e comecei a voar, então eu quis sair do planeta Terra, fui voando e o planeta foi encolhendo, até que eu saí dele. Vi vários outros planetas diferentes e tentei ir em um. Ele era vermelho com verde e tinha alguns buracos, tentei me aproximar mas não consegui.
Percebi que estava acordando e deixei as coisas agirem naturalmente. Acordei. Ou não.
Eu estava deitada na minha cama, acordada, mas apenas no sonho.
Havia perdido o sono pois eu estava com uma sensação estranha, então me levantei e fui até o banheiro. Olhei para o meu rosto no espelho e ele estava estranho, diferente. Virei os olhos para um lado e vi uma "ferida" vermelha no canto do meu olho, parecia um símbolo nazista e girava conforme eu girava os olhos. Fiquei muito assustada, fiz isso com o outro olho e percebi que também tinha isso nele. Meu rosto estava cheio de marcas, bolinhas. Como se eu estivesse com alguma doença.
Deitei e voltei a dormir, mas não consegui novamente. Voltei ao banheiro, eu estava passando muito mal e com uma sensação estranha. Depois de um tempo sofrendo, percebi que aquilo não passava de um sonho, então tentei acordar. Acordei, no sonho novamente.
Dessa vez eu pensava que era realidade, mas eu não conseguia dormir novamente. Me levantei e fui até o quarto dos meus pais, tentei deitar na cama que havia lá e disse para a minha mãe que não conseguia dormir. Ela deixou.
Me levantei novamente e fui até a cozinha. Quando voltei, a luz estava acesa e tinha uma foca deitada na cama. De início eu não estranhei, fui até a foca e comecei a fazer carinho nela. Disse para a minha mãe: - Você vai mesmo manter animais silvestres em cativeiro?
Não me lembro de uma resposta.
Então, a foca se transformou do nada em uma pessoa. Um homem-foca, ele tinha os braços e pernas enormes e era muito gordo. Não tinha como eu deitar pois ele ocupava todo o espaço, fiquei com medo de ele comer minha cachorrinha e tirei ela dali.
Comecei a falar "foquês" para ver se ele entendia, fiz uns barulhos estranhos de foca, como se eu soubesse realmente me comunicar. Mas ele falava português normalmente.
Acordei. No sonho.
Me levantei e o homem-foca ainda estava lá no quarto dos meus pais, então ele disse: - Vou sair daqui, já que você quer deitar.
Ele se levantou, então eu me deitei e dormi. Acordei no meu quarto, na minha cama, novamente no sonho.
Minha visão estava embaçada, não consegui abrir os olhos direito, mas vi algo na minha frente. Fechei, muito sonolenta.
Abri novamente, eu tinha certeza absoluta de que havia alguma coisa na minha frente. Ainda estava embaçado, mas estava lá.
Quando consegui ver, era um cachorro enorme, meio amarelado com marrom. Eu pensei: - Não, isso não pode ser real.
Eu me levantei e encostei no cachorro, parecia bem real. Comecei a acariciá-lo.
Então o cachorro começou a falar, com um tom de voz assustador: - EU SOU REAL? VOCÊ ACHA QUE EU SOU REAL??? EU SOU REAL?
Ele começou a mudar de formas, de grande pra pequeno, perguntando:
- EU SOU REAL??? VOCÊ ACHA MESMO QUE EU SOU REAL???
Dei um grito: - PARA, POR FAVOR! SÓ PARA!!! Forcei para acordar.
Acordei no sonho.
O cachorro continuava lá, eu sabia que estava sonhando, e pensei que havia ficado presa eternamente no meu próprio sonho.
Corri até a janelinha da porta da frente, olhei para o céu. Estava de noite, com um ar assustador.
Comecei a gritar: - SOCORRO! ALGUÉM ME AJUDA, POR FAVOR! EU QUERO ACORDAR!!! EU QUERO ACORDAR!!
Eu nunca fiquei tão desesperada na minha vida, nem na realidade.
Todos os meus esforços eram inúteis, eu forçava para acordar, mas acordava apenas no sonho.
Em um momento eu acho que até acordei na realidade, mas eu estava muito sonolenta e voltei a dormir.
Pude perceber que o que tomou a forma de um cachorro no meu sonho, era uma tábua de passar roupa da mesma cor do tal "cachorro".
Não me lembro de quantas vezes acordei no sonho, porém fui acordar de verdade às 3 horas da manhã. Toda essa tortura durou mais ou menos umas 3 horas.
Quando acordei, fiquei muito assustada pensando que podia ser mais um sonho. Mas hoje eu realmente me perguntei: - Será que é? Será que a realidade é só mais um sonho?


Sonhe
avatar
Mensagens : 848
Pontos : 3054
Honra : 347
Data de inscrição : 25/02/2013
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Sex Mar 27, 2015 3:00 pm
Spoiler:
Lucida escreveu:
O PIOR SONHO DA MINHA VIDA!!!
Eu já tive muitos sonhos onde ficava presa, mas esse foi totalmente desesperador.
Eu estava dormindo, tendo um sonho normal como sempre. Por um momento, percebi que estava sonhando, mas agora, sempre que isso acontece eu deixo pra lá e continuo o sonho normalmente, perdendo a lucidez. Porém resolvi tentar fazer algo, dei um pulo e comecei a voar, então eu quis sair do planeta Terra, fui voando e o planeta foi encolhendo, até que eu saí dele. Vi vários outros planetas diferentes e tentei ir em um. Ele era vermelho com verde e tinha alguns buracos, tentei me aproximar mas não consegui.
Percebi que estava acordando e deixei as coisas agirem naturalmente. Acordei. Ou não.
Eu estava deitada na minha cama, acordada, mas apenas no sonho.
Havia perdido o sono pois eu estava com uma sensação estranha, então me levantei e fui até o banheiro. Olhei para o meu rosto no espelho e ele estava estranho, diferente. Virei os olhos para um lado e vi uma "ferida" vermelha no canto do meu olho, parecia um símbolo nazista e girava conforme eu girava os olhos. Fiquei muito assustada, fiz isso com o outro olho e percebi que também tinha isso nele. Meu rosto estava cheio de marcas, bolinhas. Como se eu estivesse com alguma doença.
Deitei e voltei a dormir, mas não consegui novamente. Voltei ao banheiro, eu estava passando muito mal e com uma sensação estranha. Depois de um tempo sofrendo, percebi que aquilo não passava de um sonho, então tentei acordar. Acordei, no sonho novamente.
Dessa vez eu pensava que era realidade, mas eu não conseguia dormir novamente. Me levantei e fui até o quarto dos meus pais, tentei deitar na cama que havia lá e disse para a minha mãe que não conseguia dormir. Ela deixou.
Me levantei novamente e fui até a cozinha. Quando voltei, a luz estava acesa e tinha uma foca deitada na cama. De início eu não estranhei, fui até a foca e comecei a fazer carinho nela. Disse para a minha mãe: - Você vai mesmo manter animais silvestres em cativeiro?
Não me lembro de uma resposta.
Então, a foca se transformou do nada em uma pessoa. Um homem-foca, ele tinha os braços e pernas enormes e era muito gordo. Não tinha como eu deitar pois ele ocupava todo o espaço, fiquei com medo de ele comer minha cachorrinha e tirei ela dali.
Comecei a falar "foquês" para ver se ele entendia, fiz uns barulhos estranhos de foca, como se eu soubesse realmente me comunicar. Mas ele falava português normalmente.
Acordei. No sonho.
Me levantei e o homem-foca ainda estava lá no quarto dos meus pais, então ele disse: - Vou sair daqui, já que você quer deitar.
Ele se levantou, então eu me deitei e dormi. Acordei no meu quarto, na minha cama, novamente no sonho.
Minha visão estava embaçada, não consegui abrir os olhos direito, mas vi algo na minha frente. Fechei, muito sonolenta.
Abri novamente, eu tinha certeza absoluta de que havia alguma coisa na minha frente. Ainda estava embaçado, mas estava lá.
Quando consegui ver, era um cachorro enorme, meio amarelado com marrom. Eu pensei: - Não, isso não pode ser real.
Eu me levantei e encostei no cachorro, parecia bem real. Comecei a acariciá-lo.
Então o cachorro começou a falar, com um tom de voz assustador: - EU SOU REAL? VOCÊ ACHA QUE EU SOU REAL??? EU SOU REAL?
Ele começou a mudar de formas, de grande pra pequeno, perguntando:
- EU SOU REAL??? VOCÊ ACHA MESMO QUE EU SOU REAL???
Dei um grito: - PARA, POR FAVOR! SÓ PARA!!! Forcei para acordar.
Acordei no sonho.
O cachorro continuava lá, eu sabia que estava sonhando, e pensei que havia ficado presa eternamente no meu próprio sonho.
Corri até a janelinha da porta da frente, olhei para o céu. Estava de noite, com um ar assustador.
Comecei a gritar: - SOCORRO! ALGUÉM ME AJUDA, POR FAVOR! EU QUERO ACORDAR!!! EU QUERO ACORDAR!!
Eu nunca fiquei tão desesperada na minha vida, nem na realidade.
Todos os meus esforços eram inúteis, eu forçava para acordar, mas acordava apenas no sonho.
Em um momento eu acho que até acordei na realidade, mas eu estava muito sonolenta e voltei a dormir.
Pude perceber que o que tomou a forma de um cachorro no meu sonho, era uma tábua de passar roupa da mesma cor do tal "cachorro".
Não me lembro de quantas vezes acordei no sonho, porém fui acordar de verdade às 3 horas da manhã. Toda essa tortura durou mais ou menos umas 3 horas.
Quando acordei, fiquei muito assustada pensando que podia ser mais um sonho. Mas hoje eu realmente me perguntei: - Será que é? Será que a realidade é só mais um sonho?
Nossa, nunca vi um relato com tantos falsos despertares... Isso aconteceu hj?
Sera que a foca e o cachorro tem algum significado por trás?


Wyrd bið ful aræd
avatar
Mensagens : 163
Pontos : 2279
Honra : 98
Data de inscrição : 01/09/2012
Idade : 15
Localização : Rio de Janeiro, RJ
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Dom Mar 29, 2015 3:20 pm
Killer escreveu:Nossa, nunca vi um relato com tantos falsos despertares... Isso aconteceu hj?
Sera que a foca e o cachorro tem algum significado por trás?
Sim, aconteceu no mesmo dia que publiquei.
A foca eu não sei, já o cachorro foi porque na parede do meu quarto tem uma tábua de passar roupa com uma cor meio marrom e amarelada, eu abri os olhos e estava tudo meio embaçado, então não deu pra processar direito que aquilo era uma tábua, então acabou tomando a forma do que estava mais próximo que parecia ser, então apareceu um cachorro enorme com a mesma cor da tábua.
Eu já tive um outro sonho parecido onde ocorriam vários falsos despertares, porém não foi tão ruim quanto esse.


Sonhe
avatar
Mensagens : 163
Pontos : 2279
Honra : 98
Data de inscrição : 01/09/2012
Idade : 15
Localização : Rio de Janeiro, RJ
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Sab Abr 18, 2015 8:02 am
Dia: 18/04/15
Eu estava em algum local com minha amiga da escola. Fomos entrando e tinha várias pessoas transformadas em monstros naquele local, eles tentaram nos pegar, então saímos correndo.
Chegamos até uma sala onde tinham vários e ficamos encurraladas. Do nada, eles começaram a rir e percebemos que aquilo era um set de gravação, e estavam fazendo um filme.
Aquelas pessoas autonaticamente se tornaram nossa família, e aquele set se transformou em uma escola. Eu e ela nos transformamos em duas garotas famosas, todo mundo daquela escola nos conhecia, e tínhamos uma sala só pra nós, como uma prisão, com celas e tudo. Só que dentro tinha cadeiras, um quadro escolar e televisão.
No final da aula, saímos da sala e percebi que estava sonhando.
Eu falei MUITA coisa com muitas pessoas, porém eu não me lembro nem de metade. Eu tenho esse problema em que não consigo me lembrar da maioria das coisas que falo/escuto/leio em meus sonhos. Até tentei, fui no computador, li algo e fiquei repetindo. Porém já não me lembro mais.
Fugimos da escola, passeamos pela rua e todos ficaram desesperados nos procurando. Fomos chamadas de "as fugitivas".
Quando nos encontraram, fomos colocadas na "cela" novamente. Todos os alunos estavam passando e olhando para nós, um até disse: - Isso é pro seu bem.
Na hora que saímos, fui até a cozinha e lá estavam meus "familiares" do sonho. A cozinha era idêntica à minha real. Comecei a ficar tonta e tudo começou a balançar, percebi que estava prestes a acordar e pensei: - Não, por favor. Só mais um pouquinho.
Caí no chão e "acordei". Nesse momento, foi algo muito bizarro, era como se eu tivesse dois corpos, um físico e outro "dos sonhos". Eu tinha acordado totalmente imóvel e de olhos fechados, vi que era a oportunidade perfeita para voltar para o sonho utilizando o método DEILD, pensei no meu corpo dos sonhos e voltei pra ele. Me vi voltando pra um corpo roxo, como se fosse uma alma, deitada no chão, ao mesmo tempo que eu ouvia meu subconsciente falar: - Hmm, você quer voltar? Tudo bem.
Voltei para o sonho, na mesma cozinha que eu estava.
A história do sonho estava se repetindo, duas réplicas de nós foram criadas, e estávamos lá, fugindo novamente. A minha amiga estava com uma câmera tirando fotos, então eu disse: - Não faça isso! Você está estragando a história! Ela respondeu: - Que história? Falei: - A história do sonho, ué! Meu subconsciente pode entrar em colapso se você não apagar essas fotos!(hã?)
Ela apagou, e voltamos para a cozinha. Tinha um bolo lá, pensei: - Nossa, nunca comi nada no sonho. Vamos ver como é.
Comecei a comer o bolo todo, a cobertura parecia deliciosa, mas o gosto era terrível. Falei: - Que gosto estranho! O homem pegou um pacote e respondeu: Há! É de milho!
Fui até o tanque e cuspi tudo, peguei uma escova e uma pasta de dentes e comecei a escovar os dentes.
Fui até a janela, pulei em cima dela e vi uma praia na minha frente. Estava de dia, o céu estava lindo. Pensei em voar, mas poderia falhar. Falei as pessoas na cozinha: - Sabe o que vamos fazer? NADAR!
Dei um salto enorme e caí dentro do mar. Fui nadando e tive aquela sensação de novo, de estar acordando. Eu sentia meu corpo físico deitado na cama, e meu corpo dos sonhos nadando bem em cima do meu. Meu corpo físico prendendo a respiração pois meu corpo dos sonhos estava debaixo d'água. Acordei.
Tentei aplicar o método DEILD novamente, porém abri os olhos após acordar.
Esses foram os únicos "diálogos" que consegui me lembrar. Eu falei muito mais, só que não me lembro de jeito nenhum.


Sonhe
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5705
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Sab Abr 18, 2015 11:02 pm
Sonho do dia 19/01/15:

Lucida escreveu:
Dia: 19/01/15
Eu estava na minha casa, apareceram uns dois bandidos nela. Fui até o quarto e peguei uma AK-47, então matei os dois.
Eu tinha diversas armas no quarto, então tive uma memória falsa de que peguei todas aquelas armas de bandidos que tentaram assaltar minha casa.
Alguém bateu na porta, peguei uma RPG e fui me movendo lentamente até a porta, alguém bateu. Percebi que era um policial, então fui correndo até o quarto e joguei o RPG no chão, junto com as outras armas.
O policial entrou, ele era exatamente igual ao meu pai, porém era mais formal, então não me importei muito com aquilo.
Ele chegou na minha casa e disse: - Vim aqui para apreender suas armas, pois você matou várias pessoas nesses últimos 2 meses. Bandidos.
Ele chegou até a minha mãe e disse que não iria me prender pois eu era de menor, porém só daquela vez. Então falou: - Não deixa essa garota mexer nunca mais no computador, tira a internet dela e deixa só um joguinho multiplayer offline. Então eu falei: - Mas não é multiplayer se é offline, porque pra jogar multiplayer tem que estar online e conectado à internet. Minha mãe falou: - Cala a boca, Lorrane!
Eu apenas via minhas armas sendo apreendidas, todas sendo levadas embora. Fui até o policial e perguntei: - Por qual motivo minhas armas estão sendo levadas mesmo? Ele disse: - Você matou muitos bandidos nos últimos 2 meses. Então falei: - Quantos, especificamente? Não obtive resposta.
Ele se sentou no sofá então também sentei, chorando. Minha mãe apareceu e sussurrei pra ela: - Por que as leis tem que ser assim no Brasil? Quem sabe o que aqueles bandidos poderiam ter feito conosco! Se não fosse por mim, estaríamos todos mortos agora. Aqui é assim, os bandidos ficam soltos e as pessoas boas vão pra cadeia por se defender!
O parceiro do policial chegou e os dois começaram a conversar. Então eu percebi que os DOIS tinham a mesma aparência do meu pai.
Levantei do sofá, encarei os dois e disse: - QUE MERDA É ESSA? Vocês dois são iguais ao meu pai! Não, espera... eu só posso estar sonhando!
Então eu fui correndo pra fora de casa, cantando uma música que eu não me lembro agora. Me lembrei quando acordei, porém esqueci em menos de 1 minuto.
Minha tia estava passando no corredor, então puxei ela e pedi para ela abrir o portão. Fui até a rua e dei um salto, comecei a voar. Acordei.
Estou acordando muito rápido porque me faltam ideias do que fazer, objetivos...
Até que esses policiais foram bem bonzinhos por não te levar pra cadeia nesse sonho, Lucida. Mas, você só tinha matado várias pessoas nesse sonho e nada mais. Nada demais, né?... Não tinha nenhum motivo pra ser presa no sonho. gargalhada


Sonho do dia 22/01/15:

Lucida escreveu:
Dia: 22/01/15
Eu estava em algum local que não me lembro, as pessoas começaram a me perseguir querendo me prender, e mandando eu ir embora dali. Só porque eu tinha hackeado a conta de alguém em um jogo. Fui condenada por isso e todos estavam me procurando. Teve muito mais do que isso, porém eu não me lembro de quase nada e tive que resumir :(
Também havia um cara fugindo junto comigo, nos encontramos e viramos amigos. Não me lembro do resto, acordei.
Voltei a dormir e eu estava neste mesmo local, porém lúcida. O cara que fugiu junto comigo também estava lá. A história mudou. Parecia que agora eles estavam nos perseguindo por termos poderes mágicos. Estava nevando e estávamos em um local bem aberto, havia um mar em nossa frente e outra pessoa que estava com a gente. Dei um pulo no mar e então saí voando. O que estava fugindo comigo pulou também. Voltamos ao nosso local e falamos para o outro que estava ao nosso lado: - Não vai pular não? Ele respondeu: - Não, eu não tenho os poderes de vocês.
Fomos até uma cabana, então tentamos matar as pessoas de lá.
Fui me esgueirando até lá, então vi várias pessoas vindo, me escondi atrás de uma pedra. Nesse momento parecia que eu estava jogando Far Cry, quando alguém me visse aparecia a barra de detecção, e se ela enchesse iriam me notar. Chegaram várias pessoas, fiquei encurralada. Tentei sair por um lado mas estava vindo alguém, olhei para o outro e também estava vindo alguém. Saí correndo, a barra de detecção encheu, fui vista. Eu e meus amigos corremos para muito longe.
Chegamos novamente no local onde estávamos sendo perseguidos, porém agora o local era na casa da minha avó.
Entrei no quarto, haviam várias pessoas lá, inclusive a mulher que tentou me expulsar do local. Fechei a porta com o poder da minha mente. Mandei todo mundo sair do quarto, pois eu queria ficar a sós com aquela mulher que tentou me expulsar. Dei um grito: - SAIAM DAQUI!!
Ninguém saiu, todos ficaram parados. Um começou a rir. Segurei ele pelo braço e joguei ele pra fora, ele voltou ao quarto. Tentei fazer com que o chão quebrasse e o sofá caísse com o poder da mente, sem sucesso também. O meu amigo que também tinha poderes começou a rir de mim, então ele conseguiu "abrir" o sofá facilmente e disse pra mim: - Você precisa treinar mais.
Todos saíram correndo, então fechei a porta. Olhei para a mulher e disse: - Você tem medo de mim, não é? Foi por isso que me expulsou. Você não sabe do que eu sou capaz. Encarei ela e saí. Lembrando que eu não estava totalmente lúcida, eu sabia que estava sonhando mas não fazia as ações conforme eu queria, apenas estava seguindo a "história" do sonho.
Fui atrás do cara que eu tentei tirar do quarto e ele riu de mim. Ele trancou a porta, então tentei atravessá-la. Fui uma vez, pulei na porta. Nada, não atravessei. Fui de novo, tentei atravessar e... nada. Terceira vez, tentei atravessar e consegui. Atravessei a porta e cheguei no quarto. Ele estava encolhido com medo de mim, bati nele porém não matei. Não me lembro do resto, apenas me lembro de alguém falar: - Por que você não me matou?
Acordei.
Esse lance de atravessar portas e paredes as vezes dá errado mesmo. Mas, isso só acontece mais no estado de semi-lucidez. Porque no estado de lucidez pura, você saberia que a porta não é nenhum obstáculo é passaria pela porta com facilidade, como se ela fosse feita de água ou fumaça.


Sonho:

Lucida escreveu:
O PIOR SONHO DA MINHA VIDA!!!
Eu já tive muitos sonhos onde ficava presa, mas esse foi totalmente desesperador.
Eu estava dormindo, tendo um sonho normal como sempre. Por um momento, percebi que estava sonhando, mas agora, sempre que isso acontece eu deixo pra lá e continuo o sonho normalmente, perdendo a lucidez. Porém resolvi tentar fazer algo, dei um pulo e comecei a voar, então eu quis sair do planeta Terra, fui voando e o planeta foi encolhendo, até que eu saí dele. Vi vários outros planetas diferentes e tentei ir em um. Ele era vermelho com verde e tinha alguns buracos, tentei me aproximar mas não consegui.
Percebi que estava acordando e deixei as coisas agirem naturalmente. Acordei. Ou não.
Eu estava deitada na minha cama, acordada, mas apenas no sonho.
Havia perdido o sono pois eu estava com uma sensação estranha, então me levantei e fui até o banheiro. Olhei para o meu rosto no espelho e ele estava estranho, diferente. Virei os olhos para um lado e vi uma "ferida" vermelha no canto do meu olho, parecia um símbolo nazista e girava conforme eu girava os olhos. Fiquei muito assustada, fiz isso com o outro olho e percebi que também tinha isso nele. Meu rosto estava cheio de marcas, bolinhas. Como se eu estivesse com alguma doença.
Deitei e voltei a dormir, mas não consegui novamente. Voltei ao banheiro, eu estava passando muito mal e com uma sensação estranha. Depois de um tempo sofrendo, percebi que aquilo não passava de um sonho, então tentei acordar. Acordei, no sonho novamente.
Dessa vez eu pensava que era realidade, mas eu não conseguia dormir novamente. Me levantei e fui até o quarto dos meus pais, tentei deitar na cama que havia lá e disse para a minha mãe que não conseguia dormir. Ela deixou.
Me levantei novamente e fui até a cozinha. Quando voltei, a luz estava acesa e tinha uma foca deitada na cama. De início eu não estranhei, fui até a foca e comecei a fazer carinho nela. Disse para a minha mãe: - Você vai mesmo manter animais silvestres em cativeiro?
Não me lembro de uma resposta.
Então, a foca se transformou do nada em uma pessoa. Um homem-foca, ele tinha os braços e pernas enormes e era muito gordo. Não tinha como eu deitar pois ele ocupava todo o espaço, fiquei com medo de ele comer minha cachorrinha e tirei ela dali.
Comecei a falar "foquês" para ver se ele entendia, fiz uns barulhos estranhos de foca, como se eu soubesse realmente me comunicar. Mas ele falava português normalmente.
Acordei. No sonho.
Me levantei e o homem-foca ainda estava lá no quarto dos meus pais, então ele disse: - Vou sair daqui, já que você quer deitar.
Ele se levantou, então eu me deitei e dormi. Acordei no meu quarto, na minha cama, novamente no sonho.
Minha visão estava embaçada, não consegui abrir os olhos direito, mas vi algo na minha frente. Fechei, muito sonolenta.
Abri novamente, eu tinha certeza absoluta de que havia alguma coisa na minha frente. Ainda estava embaçado, mas estava lá.
Quando consegui ver, era um cachorro enorme, meio amarelado com marrom. Eu pensei: - Não, isso não pode ser real.
Eu me levantei e encostei no cachorro, parecia bem real. Comecei a acariciá-lo.
Então o cachorro começou a falar, com um tom de voz assustador: - EU SOU REAL? VOCÊ ACHA QUE EU SOU REAL??? EU SOU REAL?
Ele começou a mudar de formas, de grande pra pequeno, perguntando:
- EU SOU REAL??? VOCÊ ACHA MESMO QUE EU SOU REAL???
Dei um grito: - PARA, POR FAVOR! SÓ PARA!!! Forcei para acordar.
Acordei no sonho.
O cachorro continuava lá, eu sabia que estava sonhando, e pensei que havia ficado presa eternamente no meu próprio sonho.
Corri até a janelinha da porta da frente, olhei para o céu. Estava de noite, com um ar assustador.
Comecei a gritar: - SOCORRO! ALGUÉM ME AJUDA, POR FAVOR! EU QUERO ACORDAR!!! EU QUERO ACORDAR!!
Eu nunca fiquei tão desesperada na minha vida, nem na realidade.
Todos os meus esforços eram inúteis, eu forçava para acordar, mas acordava apenas no sonho.
Em um momento eu acho que até acordei na realidade, mas eu estava muito sonolenta e voltei a dormir.
Pude perceber que o que tomou a forma de um cachorro no meu sonho, era uma tábua de passar roupa da mesma cor do tal "cachorro".
Não me lembro de quantas vezes acordei no sonho, porém fui acordar de verdade às 3 horas da manhã. Toda essa tortura durou mais ou menos umas 3 horas.
Quando acordei, fiquei muito assustada pensando que podia ser mais um sonho. Mas hoje eu realmente me perguntei: - Será que é? Será que a realidade é só mais um sonho?
Você sabe falar foquês? perplexo Foquês é um idioma que não é muito falado no Brasil não. gargalhada

Agora, falando sério, a parte do sonho que você fica presa numa espécie de looping do sonho, tendo vários falsos despertares. Essa parte deve ter sido bem sinistra. medo

Esses pesadelos são bem assustadores mesmo. E confundi tanto a cabeça do sonhador, que logo após o despertar verdadeiro, ele ainda fica sem saber se já acordou ou se continua sonhando. É bem tenso. gargalhada


Sonho do dia 18/04/15:

Lucida escreveu:
Dia: 18/04/15
Eu estava em algum local com minha amiga da escola. Fomos entrando e tinha várias pessoas transformadas em monstros naquele local, eles tentaram nos pegar, então saímos correndo.
Chegamos até uma sala onde tinham vários e ficamos encurraladas. Do nada, eles começaram a rir e percebemos que aquilo era um set de gravação, e estavam fazendo um filme.
Aquelas pessoas autonaticamente se tornaram nossa família, e aquele set se transformou em uma escola. Eu e ela nos transformamos em duas garotas famosas, todo mundo daquela escola nos conhecia, e tínhamos uma sala só pra nós, como uma prisão, com celas e tudo. Só que dentro tinha cadeiras, um quadro escolar e televisão.
No final da aula, saímos da sala e percebi que estava sonhando.
Eu falei MUITA coisa com muitas pessoas, porém eu não me lembro nem de metade. Eu tenho esse problema em que não consigo me lembrar da maioria das coisas que falo/escuto/leio em meus sonhos. Até tentei, fui no computador, li algo e fiquei repetindo. Porém já não me lembro mais.
Fugimos da escola, passeamos pela rua e todos ficaram desesperados nos procurando. Fomos chamadas de "as fugitivas".
Quando nos encontraram, fomos colocadas na "cela" novamente. Todos os alunos estavam passando e olhando para nós, um até disse: - Isso é pro seu bem.
Na hora que saímos, fui até a cozinha e lá estavam meus "familiares" do sonho. A cozinha era idêntica à minha real. Comecei a ficar tonta e tudo começou a balançar, percebi que estava prestes a acordar e pensei: - Não, por favor. Só mais um pouquinho.
Caí no chão e "acordei". Nesse momento, foi algo muito bizarro, era como se eu tivesse dois corpos, um físico e outro "dos sonhos". Eu tinha acordado totalmente imóvel e de olhos fechados, vi que era a oportunidade perfeita para voltar para o sonho utilizando o método DEILD, pensei no meu corpo dos sonhos e voltei pra ele. Me vi voltando pra um corpo roxo, como se fosse uma alma, deitada no chão, ao mesmo tempo que eu ouvia meu subconsciente falar: - Hmm, você quer voltar? Tudo bem.
Voltei para o sonho, na mesma cozinha que eu estava.
A história do sonho estava se repetindo, duas réplicas de nós foram criadas, e estávamos lá, fugindo novamente. A minha amiga estava com uma câmera tirando fotos, então eu disse: - Não faça isso! Você está estragando a história! Ela respondeu: - Que história? Falei: - A história do sonho, ué! Meu subconsciente pode entrar em colapso se você não apagar essas fotos!(hã?)
Ela apagou, e voltamos para a cozinha. Tinha um bolo lá, pensei: - Nossa, nunca comi nada no sonho. Vamos ver como é.
Comecei a comer o bolo todo, a cobertura parecia deliciosa, mas o gosto era terrível. Falei: - Que gosto estranho! O homem pegou um pacote e respondeu: Há! É de milho!
Fui até o tanque e cuspi tudo, peguei uma escova e uma pasta de dentes e comecei a escovar os dentes.
Fui até a janela, pulei em cima dela e vi uma praia na minha frente. Estava de dia, o céu estava lindo. Pensei em voar, mas poderia falhar. Falei as pessoas na cozinha: - Sabe o que vamos fazer? NADAR!
Dei um salto enorme e caí dentro do mar. Fui nadando e tive aquela sensação de novo, de estar acordando. Eu sentia meu corpo físico deitado na cama, e meu corpo dos sonhos nadando bem em cima do meu. Meu corpo físico prendendo a respiração pois meu corpo dos sonhos estava debaixo d'água. Acordei.
Tentei aplicar o método DEILD novamente, porém abri os olhos após acordar.
Esses foram os únicos "diálogos" que consegui me lembrar. Eu falei muito mais, só que não me lembro de jeito nenhum.
Esse lance de comer alimentos no sonho pode ser uma experiência bem frustrante as vezes. Porque o sabor dos alimentos podem ser totalmente diferentes. E até, nem ter sabor de nada. Pra sentir o sabor igual o real, você tem que apelar pra lembrança que você tem do sabor daquele tipo de alimento que você está sonhando. E muitas vezes, é preciso provar duas, três vezes para sentir o sabor ficar parecido com o do alimento real.
avatar
Mensagens : 646
Pontos : 2493
Honra : 310
Data de inscrição : 20/10/2013
Idade : 28
Sonhos Lúcidos :
38 / 99938 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

em Qua Nov 11, 2015 6:17 pm
Onde está você lúcida?


CORES DOS MEUS RELATOS:

  • Analise ou pensamento/observação.
  • Dialogo, titulo
  • Descrição de um cenário/objeto/pessoa.
  • Realidade ou fato importante.

Orvalho do sonhar:
Fantasiar me conforta
Deslumbrado a imaginar
Sera que e so eu?
Ou alguem se importa?


para nao se desesperar
Sucumbir em expectativas
pois se nao suprir
Posso pelo menos sonhar

Sair desse lugar imundo
Fingir que nao e isso
Tornar tudo intenso
Criar o próprio mundo


Injetar alegria
Olhar fixo para o nada
Rir sozinho
Ate o final do dia


Sentir a liberdade ao voar
Observar o próprio reflexo
E fechar os olhos
Para voltar a sonhar

(Hiriu)
Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Lucida

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum