Conectar-se
Os membros mais ativos do mês
9 Mensagens - 35%
5 Mensagens - 19%
4 Mensagens - 15%
3 Mensagens - 12%
2 Mensagens - 8%
1 Mensagem - 4%
1 Mensagem - 4%
1 Mensagem - 4%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 1989
Pontos : 5613
Honra : 575
Data de inscrição : 10/03/2013
Idade : 17
Localização : Nippon, Namimori.
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
300 / 999300 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Dom Jun 01, 2014 11:59 am
KKKKKKKKKKKKKK Provavelmente deve ter sido um gato, já que os gatos são demoníacos. 56 Eles são tão diabólicos quanto as baratas. xD

Ce rêve était bizarre et drôle en même temps. O_O

PS: j'ai utilisé Google Translator. 56
avatar
Mensagens : 114
Pontos : 1436
Honra : 33
Data de inscrição : 09/03/2014
Idade : 18
Localização : Via Láctea
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Dom Jun 01, 2014 5:35 pm
Eu gosto de gatos e.e

'Ce rêve était bizarre et drôle en même temps'.
Na na na na na!
(vê no google tradutor o que significa)

Mmmm... Oui, há

Se google tradutor realmente funcionasse eu me desanimaria bastante aprendendo línguas.

Observação básica, não considero nem meu francês nem meu alemão em nível A1. Deve ser A0. Ou F0, há.


Fugir da realidade não é ao mesmo tempo que interessante, deprimente?
avatar
Mensagens : 1989
Pontos : 5613
Honra : 575
Data de inscrição : 10/03/2013
Idade : 17
Localização : Nippon, Namimori.
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
300 / 999300 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Dom Jun 01, 2014 5:45 pm
Spoiler:

56

Aqui apareceu: "Este sonho foi estranho e engraçado ao mesmo tempo". Igualzinho oque eu tinha escrito. O_O
avatar
Mensagens : 114
Pontos : 1436
Honra : 33
Data de inscrição : 09/03/2014
Idade : 18
Localização : Via Láctea
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Dom Jun 01, 2014 6:00 pm
por isso que gatos são legais, HAHAHAHAHAHAHAHAHA
Mas isso depende completamente do gato e do cachorro. Eu tenho dois cães, um macho que é bravinho com qualquer outra pessoa daqui de casa, não pode por a mão que ele arranca, e uma fêmea filhote maluca, ela pula em cima delee literalmente tenta fazer 'aquilo', come parede, vidro e só de você encostar nela, ela pensa que é carinho. Legal de gatos é que você só precisa de uma caixa de areia, não tem que levar pra passear, e eles não são muito dependentes e são misteriosos. Claro que tem uns gatos frufrus, uns roedores e uns canibais, mas também tem cachorro assim.

Sobre o google tradutor, pura coincidência c_c



Fugir da realidade não é ao mesmo tempo que interessante, deprimente?
avatar
Mensagens : 114
Pontos : 1436
Honra : 33
Data de inscrição : 09/03/2014
Idade : 18
Localização : Via Láctea
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Qui Jun 12, 2014 12:34 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Nesses últimos dias tive resquícios de sonhos, alguns longos, outros menores, mas não consegui me lembrar exatamente de como eram. Eu achei legal que tive esses sonhos em noites seguidas, estou feliz que minha frequência de sonhos tenha aumentado, mesmo que esse resultado tenha sido em um curto tempo e que eu não tenha me lembrado exatamente de como cada sonho era. Talvez seja porque estou agora acordando quase sempre entre a quinta e a sexta hora de sono com meu despertador e voltando a dormir logo em seguida, coisa que eu tinha preguiça antes e agora, até esqueço que faço.

Resquícios de um sonho recorrente
[09/06/2014]
Eu estava andando em alguma periferia aqui do estado de carro com o meu pai, e ele me perguntou se queríamos parar na padaria. Entramos lá, eu ficava olhando para as estantes que guardavam comida que parecia ser boa, empilhada. As coisas lá pareciam ser realmente gostosas. Se um dia eu ficar lúcido dentro de uma padaria, eu com certeza vou comer as coisas de lá. O sonho acabou por aí ou continuou e eu não me lembrei mais do resto.
-Observações: Descobri que tenho sonhos recorrentes com padarias e periferias, se é que isso já não me passou pela cabeça antes... Mas percebi que alguns sonhos recorrentes que eu disse que tinha parei de ter ultimamente, como sonhos com primos, em casa, durante a noite...

O Brasil dividido pela cortina de ferro [10/06/2014]
Era um grande sonho, mas não me lembro de muitas partes. O Brasil estava como na Alemanha na época em que era dividido pela cortina de ferro, metade socialista, metade capitalista. Eu estava na parte capitalista, que curiosamente estava falida. Mal poderia pensar no que estava do outro lado. Em uma parte do sonho eu estava na frente dos muros, eram como placas de ferro, até que finas e fáceis de ultrapassar, se não fossem pelos arames farpados por cima. Não haviam muitas pessoas vigiando, o muro, também... Em uma pequena parte do sonho até cheguei a ficar lúcido, eu estava na frente das placas de ferro, e mesmo em um lugar aberto, procurei por uma porta enquanto por alguns segundos, até que minha visão escureceu e perdi a lucidez.

As duas silhuetas [11/06/2014]
Eu me lembro que esse sonho começou como se eu estivesse jogando algo. Era para parecer um jogo de terror ou algo assim, mas não dava muito medo. Em determinados pontos o sonho era mais real, eu realmente me sentia no ambiente, em outros momentos, parecia que eu só estava por trás das teclas. Eu não me lembro muito bem do início, mas eu estava acho que dentro de uma casa com poucas luzes acesas, era um quarto pequeno e eu não sabia ao certo o que fazer. O contexto foi fluindo até que eu não sei exatamente como, parecia que eu estava fazendo outra coisa, quase como se fosse outro sonho. Eu via várias pessoas subindo um morro, não me lembro ao certo se estavam em algum veículo. Parecia uma excursão. Havia uma sombra que estava planejando algum plano maligno dançando ao redor dessas pessoas. Nesse ponto eu realmente não me via mais como por trás das teclas, apesar de um contexto estranho que nem eu sei como explicar. Eu decidi entrar no jogo da sombra e também virei uma. Faríamos algo muito ruim àquelas pessoas assim que terminassem de subir o morro. Nenhum deles nos viam, ao menos era o que pensávamos, quando no final do sonho, de novo, me sentindo dentro de um jogo, eu me vi em terceira pessoa como se fosse apenas um vestido azul de velhinha com várias bolinhas rosa, translúcido, como um fantasma, sentado em um banco em quanto todos riam da minha falha. É, foi um sonho esquisito, mesmo.


Fugir da realidade não é ao mesmo tempo que interessante, deprimente?
avatar
Mensagens : 114
Pontos : 1436
Honra : 33
Data de inscrição : 09/03/2014
Idade : 18
Localização : Via Láctea
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Seg Jun 23, 2014 11:10 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Esses dias fiquei com preguiça de relatar um sonho que tive, mas vou escrever junto dos que tive hoje. Só não lembro a data...

O Piano no País das Maravilhas [Data não especificada]

Eu estava em um lugar da escola que eu nunca tinha ido. Era meio abandonado, os corredores eram até meio assustadores, eram escuros. Eu estava em uma sala em que parecia ter um palco e uma apresentação de piano, só que era meio bizarro porque tinha um piano gigante que ficava no chão e tinham duas meninas tocando, uma tocava de pé, como se ela estivesse jogando Twister no piano. A outra menina tocava com as duas mãos normais. A música que saia era realmente legal, só não me lembro de como era. Daí me lembrei que se fosse para eu me apresentar, queria estar vestindo um suéter preto para ficar mais inspirado, daí eu pedi a minha professora de geografia que também assistia às apresentações se eu pudesse ir buscar meu suéter, que estava na sala onde temos aulas normais. A trajetória para sair dos corredores escuros era confusa e longa, mas confiante e com pressa, acertei de primeira. Peguei o meu suéter e voltei para a sala das apresentações na mesma trajetória. Parecia que eu teria a última apresentação, e agora, diferentemente das outras vezes, poucas pessoas assistiam, só que as pessoas que organizavam aquela pequena apresentação me sacanearam de me dar um tecladinho de brinquedo com apenas três oitavas. Essa foi a última parte do sonho que me lembro.

A Copa feminina [23/06/2014]

Eu estava, de alguma forma, vendo um jogo do Brasil. Eu realmente não estou assistindo nenhum porque eu acho chato e sou contra a copa, mas dessa vez, não me lembro certamente se estávamos vendo na TV, que é mais provável, ou no estádio. No contexto do sonho, em todos os jogos da copa em que o Brasil e outro país jogaram, a seleção era feminina, e outros países escolheram ter uma seleção masculina. Assistíamos um jogo do Brasil contra a China (ou Coréia do Sul, não me lembro ao certo) de 4x2 para o nosso país.

//
Eu tive outro sonho, só que eu comecei a descrever e vi como ela parecia estar quebrado, sei lá, como se fosse um longo sonho só que sem muitas partes que eu me lembro suficientemente para descrevê-las, então prefiro não relatar aqui.


Fugir da realidade não é ao mesmo tempo que interessante, deprimente?
avatar
Mensagens : 114
Pontos : 1436
Honra : 33
Data de inscrição : 09/03/2014
Idade : 18
Localização : Via Láctea
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Sab Jun 28, 2014 11:01 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Hoje eu tive um sonho até que engraçado. Na verdade, não sei exatamente se foi só um sonho ou dois, só que uma parte era tão diferente da outra que eu vou relatar como se fossem sonhos diferentes.

O bug [28/06/2014]

Eu havia, não me lembro exatamente como, descobrido uma espécie de bug na vida real. Para executá-lo, você deveria atravessar uma porta abaixado e se teleportaria para outro lugar, porém as portas se teleportavam para lugares específicos na ida e na volta, outra porta te teleportaria para outro lugar diferente.
Eu estava em casa, e, assim que descobri isso, me deu uma vontade, não sei por que, de ir à casa do namorado da minha irmã para dar um susto nele, porque uma das portas daqui de casa bugavam para lá. Eu nunca havia ido até lá. Estava em uma casa grande, com dois andares, enquanto isso eu tentava ser silencioso para encontrá-lo. Eu descia as escadas, e quando vi, ele estava subindo, só que tão distraído enquanto usava o celular que quase não me reconheceu completamente, viu apenas uma espécie de vulto. Minha roupa era um casaco de moletom preto, com um capuz azul na parte de dentro e preto na parte de fora, eu nem tenho um casaco assim. Assim que ele reconheceu o 'vulto', eu tentei ir correndo para uma porta que ficava logo no lado do início da escada. Era um banheiro. Eu me tranquei e comecei a dar umas risadas maléficas, mas ao mesmo tempo com medo de como ele poderia reagir porque ele poderia (e estava) pensando que era um assalto ou algo do tipo. Daí eu disse que eu só havia ido para lá para assustá-lo mesmo que eu havia descobrido um bug... Ele não parecia muito interessado sobre o assunto e estava quase me ignorando. Eu estava na sala a esse ponto. Eu houvia um som de várias pessoas andando juntas do lado de fora, em direção da porta, com risadas e conversas, era a família dele. Eu procurei fugir para que não me vissem, só que depois de terem abrido a porta quase me ignoraram também. Eu só fugi para uma outra porta, só que ela não me levou para casa.
Eu estava em um lugar diferente, parecia ser uma loja estilo anos 50, as pessoas ao meu redor suspeitavam de eu ser alguma espécie de intruso e então eu fugi pela porta de entrada da loja.
Daí eu não me lembro exatamente o que aconteceu, mas acho que foi um salto ou uma série de acontecimentos que me levaram ao próximo sonho.

Os dois bobões [28/06/2014]

Sabe esses sonhos que você só assiste uma série de acontecimentos? Como se fosse um vídeo. Na verdade, era de fato um vídeo que eu estava vendo no facebook, era famoso, supostamente de comédia.
Era uma casa pequena e velha, bem acinzentada e azulada, até que sinistra. Minha visão era vista de um ângulo do teto para a baixo, não vendo a casa toda. Nela moravam dois homens idosos de aparência séria, eram muito velhinhos mesmo, só que eles faziam coisas que nem uma criança faria e tinham crises de riso. Eram malucos. Haviam pego uma tábua  e começado a saltar com ela dentro da casa, quebravam o chão de madeira da casa como se fossem dois malucos brincando, se afogavam na água que tinha em baixo da casa e saiam pulando e batendo as caras nas paredes e rindo. Era bizarro.
Quando o piso quebrava, havia água em baixo da casa, e dessa água surgiu uma menina pequena de roupas escuras, parecia a órfã, estava acompanhada de outra pessoa, não me lembro exatamente como era, acho que era um menino menor do que ela ainda.
Nesse ponto do vídeo, a visão havia se alterado para trás de  uma parede de madeira, deixando ver apenas a menina que subiu da água, enquanto os dois velhos estavam escondidos por trás dessa parede. A menina sacou um revólver e deu dois tiros para o lado, depois virou seu rosto rapidamente para a visão da câmera e deu outro tiro. Depois o vídeo seguia de uma forma estranha, aparecendo essa menina o tempo todo, eu havia 'adiantado' o vídeo. Ela sempre procurava pela câmera e dava um tiro em direção dela. A impressão que o vídeo dava era uma necessidade de fugir. E era isso que eu estava fazendo porque o vídeo havia se tornado em alguma espécie de realidade, mas que ainda dava a impressão de ser apenas um vídeo. Aconteceram algumas coisas que não me lembro exatamente ou não ocorreram.
Algum tempo depois, de alguma forma, eu estava num lugar que no sonho eu julgava ser uma escola, mas agora, diria que era um hospital sinistro. Pouco tempo depois de eu estar nesse lugar, o sonho acabou.

Desculpa pela má descrição desse sonho, mas ultimamente tenho tido sonhos que não saberia como relatar por serem tão estranhos...


Fugir da realidade não é ao mesmo tempo que interessante, deprimente?
avatar
Mensagens : 114
Pontos : 1436
Honra : 33
Data de inscrição : 09/03/2014
Idade : 18
Localização : Via Láctea
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Sex Jul 11, 2014 9:10 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Hoje, antes do meu sonho lúcido, tive um sonho meio estranho. Era só um, só que vou contar como dois por acontecer algumas coisas que eu não lembro em contextos diferentes.

A nova casa [11/07/2014]
No contexto do sonho, eu estava indo dormir na minha casa normal, só que eu lembrei que (no sonho) meu pai tinha outra casa no mesmo apartamento e condomínio, só que no sétimo ou quarto andar (Não me lembro ao certo). Por algum motivo, eu queria ir pra lá e dormir. A casa tinha uma decoração moderna, não seguia a estrutura do apartamento, era bem maior. As luzes já estavam apagadas e tinha uma cama próxima da entrada. Eu estava indo dormir até que eu comecei a ouvir reclamações, de dentro da casa.
'ele comprou a casa em outro andar e acha que pode mudar pra cá agora'.

Eu fui até o pessoal que reclamava e ouvi parte das reclamações, até que interagi. Era um grupo de adultos-idosos entre os 45 e 60 anos. Todos acusavam com muita certeza sem me deixar saber ao certo o que estava acontecendo.
Até que um pensamento sobre o contexto passou sobre a minha mente - Aquela casa, na verdade, era a nossa antiga casa alugada (no sonho), meu pai já havia saído dela mas parecia que nós ainda poderíamos acessá-la de alguma forma, e meu pai usou essa brecha pra ficar lá de vez em quando. Os que reclamavam, eram na verdade as outras pessoas que estavam alugando aquela casa e eu era um intruso.
Eu havia chamado o meu pai pra conversar com eles, mas eram bem chatos, embora eu soubesse que meu pai estava completamente errado. De alguma forma, eu tinha ido ao próximo sonho.

A vaca maldita [11/07/2014] // SONHO NONSENSE e pouco lembrado.

Eu estava em um lugar no interior, andando por um caminho de no meio de um mato que parecia mais uma área de motocross. As pessoas proprietárias daquele local pareciam as do meu sonho anterior.
Às vezes, enquanto eu andava, surgia uma vaca e caía no meio do caminho, deixando um pequeno espaço para a passagem. Era uma vaca doida. Eu não lembro muito bem o que eu fazia depois, eu acho que eu mugia e depois as pessoas que também caminhavam chamavam minha atenção, eu não deveria fazer aquilo.
Parecia que fazíamos uma trilha.
Até que a mesma vaca caiu na minha frente e eu mugi pra ela de novo.
Daí me alertaram de uma forma mais ameaçadora e veio uma mulher magra e loira com uma expressão de raiva para cima de mim. Eu comecei a correr. Havia uma pequena ladeira no qual eu deveria subir para chegar em um lugar que de alguma forma eu estaria salvo, conforme o meu pensamento. Eu fui correndo, só que não cheguei a tempo. Algo tinha acontecido, eu não sei o que foi. Mas ainda me lembro das pessoas andando e das reclamações, depois disso.

Meu outro sonho foi lúcido. Está no meio diário de sonhos lúcidos.


Fugir da realidade não é ao mesmo tempo que interessante, deprimente?
avatar
Mensagens : 1989
Pontos : 5613
Honra : 575
Data de inscrição : 10/03/2013
Idade : 17
Localização : Nippon, Namimori.
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
300 / 999300 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Sex Jul 11, 2014 12:27 pm
HUEHUEHUEHUEHUEHEUEHUEHUE iori Demorei onze dias pra responder você. 56 Desculpe, não sabia que teve tantos sonhos assim. xD

Forsit escreveu:
Spoiler:
por isso que gatos são legais, HAHAHAHAHAHAHAHAHA
Mas isso depende completamente do gato e do cachorro. Eu tenho dois cães, um macho que é bravinho com qualquer outra pessoa daqui de casa, não pode por a mão que ele arranca, e uma fêmea filhote maluca, ela pula em cima delee literalmente tenta fazer 'aquilo', come parede, vidro e só de você encostar nela, ela pensa que é carinho. Legal de gatos é que você só precisa de uma caixa de areia, não tem que levar pra passear, e eles não são muito dependentes e são misteriosos. Claro que tem uns gatos frufrus, uns roedores e uns canibais, mas também tem cachorro assim.

Sobre o google tradutor, pura coincidência c_c

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK 56 Se você acha que tem cachorros demoníacos, é porque ainda não viu como são os gatos demoníacos. iori

Forsit escreveu:
Resquícios de um sonho recorrente:
]Resquícios de um sonho recorrente [09/06/2014]
Eu estava andando em alguma periferia aqui do estado de carro com o meu pai, e ele me perguntou se queríamos parar na padaria. Entramos lá, eu ficava olhando para as estantes que guardavam comida que parecia ser boa, empilhada. As coisas lá pareciam ser realmente gostosas. Se um dia eu ficar lúcido dentro de uma padaria, eu com certeza vou comer as coisas de lá. O sonho acabou por aí ou continuou e eu não me lembrei mais do resto.
-Observações: Descobri que tenho sonhos recorrentes com padarias e periferias, se é que isso já não me passou pela cabeça antes... Mas percebi que alguns sonhos recorrentes que eu disse que tinha parei de ter ultimamente, como sonhos com primos, em casa, durante a noite...

Poxa, será que tinha chocolate??  7 Também pretendo atacar alguma confeitaria ou padaria em um Sonho Lúcido. Fico imaginando se o gosto é igual.

Forsit escreveu:
O Brasil dividido pela cortina de ferro:
]O Brasil dividido pela cortina de ferro [10/06/2014]
Era um grande sonho, mas não me lembro de muitas partes. O Brasil estava como na Alemanha na época em que era dividido pela cortina de ferro, metade socialista, metade capitalista. Eu estava na parte capitalista, que curiosamente estava falida. Mal poderia pensar no que estava do outro lado. Em uma parte do sonho eu estava na frente dos muros, eram como placas de ferro, até que finas e fáceis de ultrapassar, se não fossem pelos arames farpados por cima. Não haviam muitas pessoas vigiando, o muro, também... Em uma pequena parte do sonho até cheguei a ficar lúcido, eu estava na frente das placas de ferro, e mesmo em um lugar aberto, procurei por uma porta enquanto por alguns segundos, até que minha visão escureceu e perdi a lucidez.

Ainda não aprendi sobre isso na escola.  65 Mas você andou estudando isso na escola?? Porque é estranho sonhar com algo assim. xD

Mas bem que eu queria em um Sonho Lúcido revivenciar algum acontecimento histórico, como a 1º Guerra Mundial.

Forsit escreveu:
As duas silhuetas:
As duas silhuetas [11/06/2014]
Eu me lembro que esse sonho começou como se eu estivesse jogando algo. Era para parecer um jogo de terror ou algo assim, mas não dava muito medo. Em determinados pontos o sonho era mais real, eu realmente me sentia no ambiente, em outros momentos, parecia que eu só estava por trás das teclas. Eu não me lembro muito bem do início, mas eu estava acho que dentro de uma casa com poucas luzes acesas, era um quarto pequeno e eu não sabia ao certo o que fazer. O contexto foi fluindo até que eu não sei exatamente como, parecia que eu estava fazendo outra coisa, quase como se fosse outro sonho. Eu via várias pessoas subindo um morro, não me lembro ao certo se estavam em algum veículo. Parecia uma excursão. Havia uma sombra que estava planejando algum plano maligno dançando ao redor dessas pessoas. Nesse ponto eu realmente não me via mais como por trás das teclas, apesar de um contexto estranho que nem eu sei como explicar. Eu decidi entrar no jogo da sombra e também virei uma. Faríamos algo muito ruim àquelas pessoas assim que terminassem de subir o morro. Nenhum deles nos viam, ao menos era o que pensávamos, quando no final do sonho, de novo, me sentindo dentro de um jogo, eu me vi em terceira pessoa como se fosse apenas um vestido azul de velhinha com várias bolinhas rosa, translúcido, como um fantasma, sentado em um banco em quanto todos riam da minha falha. É, foi um sonho esquisito, mesmo.

Que esquisto esse sonho. Nem eu entendi direito. iori Mas que cena bizarra veio em minha cabeça vendo esse sonho.  9 

Você estava em uma casa com poucas luzes, de noite, com pessoas subindo um morro e umas sobras em volta. Jesus, mas que sonho mais sombrio! iori

Quando você decidiu entrar no jogo, você foi até as pessoas ou foi no computador? O_o

Forsit escreveu:
O Piano no País das Maravilhas:
O Piano no País das Maravilhas [Data não especificada]

Eu estava em um lugar da escola que eu nunca tinha ido. Era meio abandonado, os corredores eram até meio assustadores, eram escuros. Eu estava em uma sala em que parecia ter um palco e uma apresentação de piano, só que era meio bizarro porque tinha um piano gigante que ficava no chão e tinham duas meninas tocando, uma tocava de pé, como se ela estivesse jogando Twister no piano. A outra menina tocava com as duas mãos normais. A música que saia era realmente legal, só não me lembro de como era. Daí me lembrei que se fosse para eu me apresentar, queria estar vestindo um suéter preto para ficar mais inspirado, daí eu pedi a minha professora de geografia que também assistia às apresentações se eu pudesse ir buscar meu suéter, que estava na sala onde temos aulas normais. A trajetória para sair dos corredores escuros era confusa e longa, mas confiante e com pressa, acertei de primeira. Peguei o meu suéter e voltei para a sala das apresentações na mesma trajetória. Parecia que eu teria a última apresentação, e agora, diferentemente das outras vezes, poucas pessoas assistiam, só que as pessoas que organizavam aquela pequena apresentação me sacanearam de me dar um tecladinho de brinquedo com apenas três oitavas. Essa foi a última parte do sonho que me lembro.

Você toca piano na vida real? Assustador isso. garotas tocando piano em um lugar abandonado e escuro geralmente não é um bom sinal! 50

Queria ter um suéter. T^T

Forsit escreveu:
A Copa feminina:
A Copa feminina [23/06/2014]

Eu estava, de alguma forma, vendo um jogo do Brasil. Eu realmente não estou assistindo nenhum porque eu acho chato e sou contra a copa, mas dessa vez, não me lembro certamente se estávamos vendo na TV, que é mais provável, ou no estádio. No contexto do sonho, em todos os jogos da copa em que o Brasil e outro país jogaram, a seleção era feminina, e outros países escolheram ter uma seleção masculina. Assistíamos um jogo do Brasil contra a China (ou Coréia do Sul, não me lembro ao certo) de 4x2 para o nosso país.

//
Eu tive outro sonho, só que eu comecei a descrever e vi como ela parecia estar quebrado, sei lá, como se fosse um longo sonho só que sem muitas partes que eu me lembro suficientemente para descrevê-las, então prefiro não relatar aqui.

Bem que poderia haver uma copa feminina. Essa sim seria divertido de ver.  52 Zoa. iori Mas seria realmente legal se tivesse, apesar de eu achar que ninguém daria tanta atenção igual dão a normal. ;-;

Forsit escreveu:
O bug:
O bug [28/06/2014]

Eu havia, não me lembro exatamente como, descobrido uma espécie de bug na vida real. Para executá-lo, você deveria atravessar uma porta abaixado e se teleportaria para outro lugar, porém as portas se teleportavam para lugares específicos na ida e na volta, outra porta te teleportaria para outro lugar diferente.
Eu estava em casa, e, assim que descobri isso, me deu uma vontade, não sei por que, de ir à casa do namorado da minha irmã para dar um susto nele, porque uma das portas daqui de casa bugavam para lá. Eu nunca havia ido até lá. Estava em uma casa grande, com dois andares, enquanto isso eu tentava ser silencioso para encontrá-lo. Eu descia as escadas, e quando vi, ele estava subindo, só que tão distraído enquanto usava o celular que quase não me reconheceu completamente, viu apenas uma espécie de vulto. Minha roupa era um casaco de moletom preto, com um capuz azul na parte de dentro e preto na parte de fora, eu nem tenho um casaco assim. Assim que ele reconheceu o 'vulto', eu tentei ir correndo para uma porta que ficava logo no lado do início da escada. Era um banheiro. Eu me tranquei e comecei a dar umas risadas maléficas, mas ao mesmo tempo com medo de como ele poderia reagir porque ele poderia (e estava) pensando que era um assalto ou algo do tipo. Daí eu disse que eu só havia ido para lá para assustá-lo mesmo que eu havia descobrido um bug... Ele não parecia muito interessado sobre o assunto e estava quase me ignorando. Eu estava na sala a esse ponto. Eu houvia um som de várias pessoas andando juntas do lado de fora, em direção da porta, com risadas e conversas, era a família dele. Eu procurei fugir para que não me vissem, só que depois de terem abrido a porta quase me ignoraram também. Eu só fugi para uma outra porta, só que ela não me levou para casa.
Eu estava em um lugar diferente, parecia ser uma loja estilo anos 50, as pessoas ao meu redor suspeitavam de eu ser alguma espécie de intruso e então eu fugi pela porta de entrada da loja.
Daí eu não me lembro exatamente o que aconteceu, mas acho que foi um salto ou uma série de acontecimentos que me levaram ao próximo sonho.

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK 56 Eu rachei demais! iori Simplesmente fod* eu achei esse sonho. Um bug na vida real é algo que eu nunca pensei. HUEHUEHUE

Risada maléfica. iori

Forsit escreveu:
Os dois bobões:
Os dois bobões [28/06/2014]

Sabe esses sonhos que você só assiste uma série de acontecimentos? Como se fosse um vídeo. Na verdade, era de fato um vídeo que eu estava vendo no facebook, era famoso, supostamente de comédia.
Era uma casa pequena e velha, bem acinzentada e azulada, até que sinistra. Minha visão era vista de um ângulo do teto para a baixo, não vendo a casa toda. Nela moravam dois homens idosos de aparência séria, eram muito velhinhos mesmo, só que eles faziam coisas que nem uma criança faria e tinham crises de riso. Eram malucos. Haviam pego uma tábua e começado a saltar com ela dentro da casa, quebravam o chão de madeira da casa como se fossem dois malucos brincando, se afogavam na água que tinha em baixo da casa e saiam pulando e batendo as caras nas paredes e rindo. Era bizarro.
Quando o piso quebrava, havia água em baixo da casa, e dessa água surgiu uma menina pequena de roupas escuras, parecia a órfã, estava acompanhada de outra pessoa, não me lembro exatamente como era, acho que era um menino menor do que ela ainda.
Nesse ponto do vídeo, a visão havia se alterado para trás de uma parede de madeira, deixando ver apenas a menina que subiu da água, enquanto os dois velhos estavam escondidos por trás dessa parede. A menina sacou um revólver e deu dois tiros para o lado, depois virou seu rosto rapidamente para a visão da câmera e deu outro tiro. Depois o vídeo seguia de uma forma estranha, aparecendo essa menina o tempo todo, eu havia 'adiantado' o vídeo. Ela sempre procurava pela câmera e dava um tiro em direção dela. A impressão que o vídeo dava era uma necessidade de fugir. E era isso que eu estava fazendo porque o vídeo havia se tornado em alguma espécie de realidade, mas que ainda dava a impressão de ser apenas um vídeo. Aconteceram algumas coisas que não me lembro exatamente ou não ocorreram.
Algum tempo depois, de alguma forma, eu estava num lugar que no sonho eu julgava ser uma escola, mas agora, diria que era um hospital sinistro. Pouco tempo depois de eu estar nesse lugar, o sonho acabou.

Desculpa pela má descrição desse sonho, mas ultimamente tenho tido sonhos que não saberia como relatar por serem tão estranhos...

Meu deus, parece até aqueles vídeos da Deep Web.  9 Só andou sonhando com coisas sombrias ultimamente, nem quero imaginar como era a menina. O_O

Você conhece o AmbuPlay??

Forsit escreveu:
A nova casa:
A nova casa [11/07/2014]
No contexto do sonho, eu estava indo dormir na minha casa normal, só que eu lembrei que (no sonho) meu pai tinha outra casa no mesmo apartamento e condomínio, só que no sétimo ou quarto andar (Não me lembro ao certo). Por algum motivo, eu queria ir pra lá e dormir. A casa tinha uma decoração moderna, não seguia a estrutura do apartamento, era bem maior. As luzes já estavam apagadas e tinha uma cama próxima da entrada. Eu estava indo dormir até que eu comecei a ouvir reclamações, de dentro da casa.
'ele comprou a casa em outro andar e acha que pode mudar pra cá agora'.

Eu fui até o pessoal que reclamava e ouvi parte das reclamações, até que interagi. Era um grupo de adultos-idosos entre os 45 e 60 anos. Todos acusavam com muita certeza sem me deixar saber ao certo o que estava acontecendo.
Até que um pensamento sobre o contexto passou sobre a minha mente - Aquela casa, na verdade, era a nossa antiga casa alugada (no sonho), meu pai já havia saído dela mas parecia que nós ainda poderíamos acessá-la de alguma forma, e meu pai usou essa brecha pra ficar lá de vez em quando. Os que reclamavam, eram na verdade as outras pessoas que estavam alugando aquela casa e eu era um intruso.
Eu havia chamado o meu pai pra conversar com eles, mas eram bem chatos, embora eu soubesse que meu pai estava completamente errado. De alguma forma, eu tinha ido ao próximo sonho.

Kkkkkkkkkkkk Quem dera ter duas casas.  7 Ia ostentar dormindo um dia em uma casa e outro dia em outra casa. iori

Forsit escreveu:
:
A vaca maldita [11/07/2014] // SONHO NONSENSE e pouco lembrado.

Eu estava em um lugar no interior, andando por um caminho de no meio de um mato que parecia mais uma área de motocross. As pessoas proprietárias daquele local pareciam as do meu sonho anterior.
Às vezes, enquanto eu andava, surgia uma vaca e caía no meio do caminho, deixando um pequeno espaço para a passagem. Era uma vaca doida. Eu não lembro muito bem o que eu fazia depois, eu acho que eu mugia e depois as pessoas que também caminhavam chamavam minha atenção, eu não deveria fazer aquilo.
Parecia que fazíamos uma trilha.
Até que a mesma vaca caiu na minha frente e eu mugi pra ela de novo.
Daí me alertaram de uma forma mais ameaçadora e veio uma mulher magra e loira com uma expressão de raiva para cima de mim. Eu comecei a correr. Havia uma pequena ladeira no qual eu deveria subir para chegar em um lugar que de alguma forma eu estaria salvo, conforme o meu pensamento. Eu fui correndo, só que não cheguei a tempo. Algo tinha acontecido, eu não sei o que foi. Mas ainda me lembro das pessoas andando e das reclamações, depois disso.

Meu outro sonho foi lúcido. Está no meio diário de sonhos lúcidos.

EHUHEUHEUHEUE 56 Que sonho mais zoado! iori Estão caindo vacas do céu. xD

O engraçado foi você correr é da mulher e não da vaca que tinha caído. Rachei demais. Kkkkkkkkkk
_____________

Desculpe pela demora e continue com os relatos. viva
avatar
Mensagens : 114
Pontos : 1436
Honra : 33
Data de inscrição : 09/03/2014
Idade : 18
Localização : Via Láctea
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Sex Jul 11, 2014 10:43 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Master, me impressiona como você lê tantos relatos e a atenção que você dá pra cada usuário do fórum :p


Poxa, será que tinha chocolate??  7 Também pretendo atacar alguma confeitaria ou padaria em um Sonho Lúcido. Fico imaginando se o gosto é igual.


Eu lembro que tive um sonho que não lembrei muito e nem quis relatar em que eu tinha comido uma coxinha de queijo e presunto e tinha achado sem gosto. Acho que depende...


Ainda não aprendi sobre isso na escola.  65 Mas você andou estudando isso na escola?? Porque é estranho sonhar com algo assim. xD

Mas bem que eu queria em um Sonho Lúcido revivenciar algum acontecimento histórico, como a 1º Guerra Mundial.


Acertou em cheio, eu estava estudando sobre isso em geografia o_o
Os sonhos que eu tive relacionados a momentos históricos eram bem pouco parecidos com os momentos históricos. xD

Que esquisto esse sonho. Nem eu entendi direito. iori Mas que cena bizarra veio em minha cabeça vendo esse sonho.  9

Você estava em uma casa com poucas luzes, de noite, com pessoas subindo um morro e umas sobras em volta. Jesus, mas que sonho mais sombrio! iori

Quando você decidiu entrar no jogo, você foi até as pessoas ou foi no computador? O_o

O morro era fora da casa, haha.
Na verdade entrar no jogo da sombra foi uma expressão, deixou mais confuso ainda, nem percebi e.e
Seria tipo, participar dos planos da sombra. Eu realmente tô tendo uns sonhos estranhos.


Você toca piano na vida real? Assustador isso. garotas tocando piano em um lugar abandonado e escuro geralmente não é um bom sinal! 50

Queria ter um suéter. T^T


Toco sim muito feliz
O ambiente era realmente macabro, mas eu parecia não ligar muito pra isso.
Amo suéteres.


Bem que poderia haver uma copa feminina. Essa sim seria divertido de ver.  52 Zoa. iori Mas seria realmente legal se tivesse, apesar de eu achar que ninguém daria tanta atenção igual dão a normal. ;-;


Seria legal mesmo uma copa feminina. Tendo ou não menos telespectadores, é estranho pensar que as mulheres não participem desse evento.


KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK  56 Eu rachei demais! iori Simplesmente fod* eu achei esse sonho. Um bug na vida real é algo que eu nunca pensei. HUEHUEHUE

Risada maléfica. iori


É o que acontece quando você começa a fazer suas coisas normais na vida real e fazer analogia aos jogos, aparecem até nos seus sonhos, hahaha.
Passar por uma porta abaixado te teleportar... Só um pouco nonsense...


Meu deus, parece até aqueles vídeos da Deep Web.  9 Só andou sonhando com coisas sombrias ultimamente, nem quero imaginar como era a menina. O_O

Você conhece o AmbuPlay??


Parece mesmo. Na verdade, tem muita coisa que deveria estar lá e está aqui na surface, e o pessoal adora compartilhar no facebook só pra xingar e.e
Verdade, cara. Não tinha reparado como meus sonhos tem ficado estranhos. E normalmente eu não ajo como eu agiria neles.
Sobre AmbuPlay, acabei de pesquisar e vi que é um canal sobre coisas macabras no youtube. Estou curioso, quero ver depois!


Kkkkkkkkkkkk Quem dera ter duas casas.  7 Ia ostentar dormindo um dia em uma casa e outro dia em outra casa. iori


KKKKKKKKKKKK, acho que eu acabaria ficando mais só em uma, a não ser que ambas tivessem algo que a outra não tinha.


EHUHEUHEUHEUE 56 Que sonho mais zoado! iori Estão caindo vacas do céu. xD

O engraçado foi você correr é da mulher e não da vaca que tinha caído. Rachei demais. Kkkkkkkkkk


A vaca na verdade caia do lado, sei lá, como se ela se jogasse no meio da estrada.
A mulher ia brigar comigo ou sei lá, me matar por ter mugido pra vaca e.e
Sonho nonsense, cara. g_g

--
Mais uma vez, cara, não sei como você consegue dar tanta atenção a cada usuário do fórum!
Valeu, TheMaster muito feliz


Fugir da realidade não é ao mesmo tempo que interessante, deprimente?
avatar
Mensagens : 114
Pontos : 1436
Honra : 33
Data de inscrição : 09/03/2014
Idade : 18
Localização : Via Láctea
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Qua Jul 16, 2014 9:16 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ontem depois de um dia exaustivo tive um ou dois sonhos longos no qual eu só me lembrei trechos deles. Creio que estavam relacionados, não posso dizer se era um ou dois sonhos, mas eu me lembro de como eram longos.

A praia 16/07/2014

Eu estava em uma praia diferente com minha irmã. O espaço era muito grande e haviam poucas pessoas. Eu não me lembro exatamente o que houve no sonho, mas me lembro que havia pensado passageiramente como aquela praia era diferente, nunca tinha visto uma praia parecida por onde eu moro. Parecia até a praia de um sonho...
Não dei muita atenção a isso e não fiz reality check. A parte que eu mais me lembro foi de ter fechado os olhos e ouvir o barulho das ondas.

O novo espaço [16/07/2014]

Um novo espaço havia abrido na cidade. Tinham nomeado de praia, para mim seria um clube ou resort. Lá era tudo muito bonito, havíamos chegado em um hotel e saímos com meu pai e minha irmã para almoçar (sem entrar no hotel ou ocorrendo um trecho que eu não me lembro). Conseguíamos ouvir vários carros e grupos de pessoas de gringos falando inglês. Havia várias pessoas mulatas por lá, só que meio diferentes, avermelhadas. Uma cor de argila rosa escuro.
No meio do caminho minha irmã sumiu, nem me toquei muito nisso até agora que estou relatando.
Quando saímos do carro, tinha visto uma ducha, um espaço do lado que provavelmente era o banheiro e uma grande área que parecia a praça de alimentação. Fomos até lá e a maioria dos lugares estavam vazios, poucas pessoas na praça, restaurantes fechados, alguns pratos sujos nos balcões e mesas. Todos restaurantes eram muito parecidos, como esses típicos restaurantes de praia que servem peixe e comida cara, com cadeiras e mesas de plástico fazendo propaganda de refrigerante e de cerveja. Havíamos chegado tarde, não estavam servindo mais.
Enquanto isso, eu conversava com meu pai sobre quando fôssemos jantar, pedirmos sugestão para alguém para ir a um bom lugar.
Esse sonho estava, na minha mente, relacionado às férias e à copa. Eu, no carro e enquanto observava o local, pensava como estava bom o clima e o local naquele sonho, os turistas... Até me bateu um sentimento de gostar da copa.
O enredo do sonho havia ocorrido depois dela. Enquanto eu observava o local e as pessoas, me lembrava de um post que eu havia lido sobre os pensamentos dos gringos sobre o Brasil.
Eu, de alguma forma, me sentia em um resort de filme e via várias pessoas estrangeiras ao meu redor. Esse sonho me deu aquele clima de viagem de férias, foi bom, uma vez que não aproveitei muito as minhas.


Fugir da realidade não é ao mesmo tempo que interessante, deprimente?
avatar
Mensagens : 114
Pontos : 1436
Honra : 33
Data de inscrição : 09/03/2014
Idade : 18
Localização : Via Láctea
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Sex Jul 18, 2014 12:17 pm
Esta noite eu acordei e tive uma coisa engraçada. Não foi uma paralisia, talvez tenha sido um sonho e eu nem percebi, mas acho que foi uma alucinação.

A coisa [18/07/2014]

Eu estava dormindo tranquilo durante a noite, até que acordei quando deveria estar lá pelas 3~5 horas e virei de barriga pra cima. Algum tempo depois, eu me lembro de ter visto uma sombra do tamanho de uma cabeça, só que eu não pude identificar porque essa coisa se movimento rapidamente pra cima do meu rosto, e enquanto isso eu ouvia risadas.
Claro, eu tomei um susto, mas não dei muita bola, ri um pouco por ter sido um tanto bizarro e voltei a dormir, só que de lado. Ha, ha...

Eu me lembro de ter sonhado depois, mas não me veio nem um resquício do sonho.


Fugir da realidade não é ao mesmo tempo que interessante, deprimente?
avatar
Mensagens : 1989
Pontos : 5613
Honra : 575
Data de inscrição : 10/03/2013
Idade : 17
Localização : Nippon, Namimori.
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
300 / 999300 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Sex Jul 18, 2014 1:59 pm
Forsit escreveu:
A praia:
A praia 16/07/2014

Eu estava em uma praia diferente com minha irmã. O espaço era muito grande e haviam poucas pessoas. Eu não me lembro exatamente o que houve no sonho, mas me lembro que havia pensado passageiramente como aquela praia era diferente, nunca tinha visto uma praia parecida por onde eu moro. Parecia até a praia de um sonho...
Não dei muita atenção a isso e não fiz reality check. A parte que eu mais me lembro foi de ter fechado os olhos e ouvir o barulho das ondas.

Deve ser relaxante ouvir o som do mar. xD Falando em praia, faz acho que dois anos que não vou em uma. 13

Forsit escreveu:
O novo espaço:
O novo espaço [16/07/2014]

Um novo espaço havia abrido na cidade. Tinham nomeado de praia, para mim seria um clube ou resort. Lá era tudo muito bonito, havíamos chegado em um hotel e saímos com meu pai e minha irmã para almoçar (sem entrar no hotel ou ocorrendo um trecho que eu não me lembro). Conseguíamos ouvir vários carros e grupos de pessoas de gringos falando inglês. Havia várias pessoas mulatas por lá, só que meio diferentes, avermelhadas. Uma cor de argila rosa escuro.
No meio do caminho minha irmã sumiu, nem me toquei muito nisso até agora que estou relatando.
Quando saímos do carro, tinha visto uma ducha, um espaço do lado que provavelmente era o banheiro e uma grande área que parecia a praça de alimentação. Fomos até lá e a maioria dos lugares estavam vazios, poucas pessoas na praça, restaurantes fechados, alguns pratos sujos nos balcões e mesas. Todos restaurantes eram muito parecidos, como esses típicos restaurantes de praia que servem peixe e comida cara, com cadeiras e mesas de plástico fazendo propaganda de refrigerante e de cerveja. Havíamos chegado tarde, não estavam servindo mais.
Enquanto isso, eu conversava com meu pai sobre quando fôssemos jantar, pedirmos sugestão para alguém para ir a um bom lugar.
Esse sonho estava, na minha mente, relacionado às férias e à copa. Eu, no carro e enquanto observava o local, pensava como estava bom o clima e o local naquele sonho, os turistas... Até me bateu um sentimento de gostar da copa.
O enredo do sonho havia ocorrido depois dela. Enquanto eu observava o local e as pessoas, me lembrava de um post que eu havia lido sobre os pensamentos dos gringos sobre o Brasil.
Eu, de alguma forma, me sentia em um resort de filme e via várias pessoas estrangeiras ao meu redor. Esse sonho me deu aquele clima de viagem de férias, foi bom, uma vez que não aproveitei muito as minhas.

Que sonho legal! viva Pior que quando você disse que viu estrangeiros, eu soube que teria algo haver com a copa. xD

Deve ter sido fod* ficar em um lugar assim (Apesar de que quando você disse que a praça estava deserta, e tinha pratos sujos em cima das mesas, pensei que já estaria em um Apocalipse. Kkkkkkk).

Tirando férias dentro do sonho. Kkkk

Forsit escreveu:
A coisa:
[b]A coisa]/b][18/07/2014]

Eu estava dormindo tranquilo durante a noite, até que acordei quando deveria estar lá pelas 3~5 horas e virei de barriga pra cima. Algum tempo depois, eu me lembro de ter visto uma sombra do tamanho de uma cabeça, só que eu não pude identificar porque essa coisa se movimento rapidamente pra cima do meu rosto, e enquanto isso eu ouvia risadas.
Claro, eu tomei um susto, mas não dei muita bola, ri um pouco por ter sido um tanto bizarro e voltei a dormir, só que de lado. Ha, ha...

Eu me lembro de ter sonhado depois, mas não me veio nem um resquício do sonho.

JESUS! Eu juro que sairia correndo de casa se isso acontecesse! iori Meu deus, como não ficou com medo? gargalhada Apesar que os sonhos são meio loucos mesmo.  olhos girando
avatar
Mensagens : 114
Pontos : 1436
Honra : 33
Data de inscrição : 09/03/2014
Idade : 18
Localização : Via Láctea
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Sex Jul 18, 2014 9:37 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
The Master escreveu:
Spoiler:
Deve ser relaxante ouvir o som do mar. xD Falando em praia, faz acho que dois anos que não vou em uma. 13

No sonho até que foi. O lugar estava tranquilo, vazio...
Eu moro em uma área litoral, mas mesmo assim não frequento praias, eu não gosto muito da areia, da falta de roupas, dos banhos na água da praia, desde pequeno (e ainda mais desde quando quase me afoguei uma vez). Só algumas coisas nas praias são legais. Tipo comida e o barulho das ondas. Acho que praias desertas devem ser mais interessantes.

The Master escreveu:
Spoiler:
Que sonho legal! viva Pior que quando você disse que viu estrangeiros, eu soube que teria algo haver com a copa. xD

Deve ter sido fod* ficar em um lugar assim (Apesar de que quando você disse que a praça estava deserta, e tinha pratos sujos em cima das mesas, pensei que já estaria em um Apocalipse. Kkkkkkk).

Tirando férias dentro do sonho. Kkkk

Na verdade a parte da praça de alimentação foi quase realística, parecia mesmo que eles estavam fechando naquele momento. Só não fez muito sentido porque todo mundo come o tempo todo em um lugar desses, ainda mais nas férias.
Eu tive realmente uma sensação de férias nesse sonho, foi muito legal, apesar de não ter me lembrado muito dele.

The Master escreveu:
Spoiler:
JESUS! Eu juro que sairia correndo de casa se isso acontecesse! iori Meu deus, como não ficou com medo? gargalhada Apesar que os sonhos são meio loucos mesmo. olhos girando

Eu não faço a mínima ideia de como não senti medo. Na verdade eu me senti até um pouco empolgado, fiquei pensando "Será que eu tive uma alucinação? Tenho que relatar isso no meu diário!". Foi uma coisa leve, mesmo. Não era de dar muito medo, eu só tive a sensação de estar vendo uma sombra movendo até o meu rosto, mas não cheguei a ver exatamente o que ela era. Suponho que era uma cabeça ou uma caveira. Sendo assustador ou não, tomei um susto, mas meu cansaço foi maior do que o medo, haha.

Valeu, Master!


Fugir da realidade não é ao mesmo tempo que interessante, deprimente?
avatar
Mensagens : 114
Pontos : 1436
Honra : 33
Data de inscrição : 09/03/2014
Idade : 18
Localização : Via Láctea
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Qua Jul 23, 2014 8:35 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Esta noite eu dormi tarde e tive um sonho até engraçado, eu não sei se deveria postá-lo no fórum dos sonhos lúcidos ou dos sonhos comuns, mas vai aqui mesmo.

Ilusão Lúcida [23/07/2014]

Neste sonho, a parte em que eu mais me lembro perto do começo era uma em que eu estava no banheiro do quarto do meu pai. Começando a estranhar como eu havia parado ali, olhei para as minhas mãos, e lá estava um dedinho cortado. Às vezes acontece, inconscientemente, nos meus sonhos, quando começam a acabar, deu eu começar a me abaixar e cair no chão. No contexto do sonho isso seria da minha vontade, mas com medo de perder a oportunidade de um sonho lúcido, esfreguei minhas mãos. As coisas pareciam mais estáveis naquele momento. Passei as mãos nas paredes para que as coisas ficassem mais nítidas. Depois de tudo isso, me levantando, olhei para as minhas mãos de novo, e estavam normais. Logo em seguida, virei o meu rosto para o espelho e parecia que eu me via com um efeito de Demon Face do After Effects. Com uma pequena aflição, resolvi ignorar o que eu via no espelho. Olhei para as minhas mãos novamente, ainda estavam normais, porém eu estava convencido de que aquilo era um sonho.
Mais uma coisa que faço inconscientemente em sonhos lúcidos, é querer voar. Olhei para fora da báscula do banheiro, a paisagem parecia tão normal que eu comecei a estranhar. Na verdade, a única coisa que não era normal era o incrível por do sol que eu via lá fora, mas isso me fez não querer arriscar a pular, suspeitando de que aquilo não era um sonho. Eu saí do banheiro e não me lembro ao certo o que havia acontecido depois. Eu me lembro de uma pequena cena em que o sonho estava meio instável, com um ar meio sinistro dentro da minha casa. Eu estava lembrando do meu rosto que eu havia visto no espelho. Com um pouco de desespero, comecei a pensar que aquilo só provava mais que eu estava em um sonho, e, por precaução, mas pouco confiante, colocava as minhas mãos nos bolsos para procurar por algum revólver caso algo aparecesse. Não tive sorte. Depois de me acalmar, parecia que aquilo não havia ocorrido, eu estava apenas em casa, havia saído do banheiro e parecia que tudo ao meu redor estava normal. Normal até de mais, eu não estava mais lúcido, inclusive, no sonho, eu tinha chegado a conclusão de ter feito a coisa certa por não pular para fora da báscula, esquecendo até mesmo do que havia acontecido anteriormente, dos reality checks e tudo. Saindo de lá, eu me lembro de ter comentado com meu pai e com minha irmã de que eu estava pensando que eu estava em um sonho lúcido e queria sair de casa, e também me lembro de ter ido até a cozinha e ter olhado báscula afora, tendo a mesma vista da báscula do banheiro, só que um pouco mais escurecida.

Eu não me lembro muito bem da ordem das coisas que ocorreram no meu sonho, principalmente de ter visto o meu rosto no espelho. Apesar de tudo, esse susto não me deu muito medo.


Fugir da realidade não é ao mesmo tempo que interessante, deprimente?
avatar
Mensagens : 1989
Pontos : 5613
Honra : 575
Data de inscrição : 10/03/2013
Idade : 17
Localização : Nippon, Namimori.
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
300 / 999300 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Qui Jul 24, 2014 6:55 pm
Forsit escreveu:
Ilusão Lúcida:
Ilusão Lúcida [23/07/2014]

Neste sonho, a parte em que eu mais me lembro perto do começo era uma em que eu estava no banheiro do quarto do meu pai. Começando a estranhar como eu havia parado ali, olhei para as minhas mãos, e lá estava um dedinho cortado. Às vezes acontece, inconscientemente, nos meus sonhos, quando começam a acabar, deu eu começar a me abaixar e cair no chão. No contexto do sonho isso seria da minha vontade, mas com medo de perder a oportunidade de um sonho lúcido, esfreguei minhas mãos. As coisas pareciam mais estáveis naquele momento. Passei as mãos nas paredes para que as coisas ficassem mais nítidas. Depois de tudo isso, me levantando, olhei para as minhas mãos de novo, e estavam normais. Logo em seguida, virei o meu rosto para o espelho e parecia que eu me via com um efeito de Demon Face do After Effects. Com uma pequena aflição, resolvi ignorar o que eu via no espelho. Olhei para as minhas mãos novamente, ainda estavam normais, porém eu estava convencido de que aquilo era um sonho.
Mais uma coisa que faço inconscientemente em sonhos lúcidos, é querer voar. Olhei para fora da báscula do banheiro, a paisagem parecia tão normal que eu comecei a estranhar. Na verdade, a única coisa que não era normal era o incrível por do sol que eu via lá fora, mas isso me fez não querer arriscar a pular, suspeitando de que aquilo não era um sonho. Eu saí do banheiro e não me lembro ao certo o que havia acontecido depois. Eu me lembro de uma pequena cena em que o sonho estava meio instável, com um ar meio sinistro dentro da minha casa. Eu estava lembrando do meu rosto que eu havia visto no espelho. Com um pouco de desespero, comecei a pensar que aquilo só provava mais que eu estava em um sonho, e, por precaução, mas pouco confiante, colocava as minhas mãos nos bolsos para procurar por algum revólver caso algo aparecesse. Não tive sorte. Depois de me acalmar, parecia que aquilo não havia ocorrido, eu estava apenas em casa, havia saído do banheiro e parecia que tudo ao meu redor estava normal. Normal até de mais, eu não estava mais lúcido, inclusive, no sonho, eu tinha chegado a conclusão de ter feito a coisa certa por não pular para fora da báscula, esquecendo até mesmo do que havia acontecido anteriormente, dos reality checks e tudo. Saindo de lá, eu me lembro de ter comentado com meu pai e com minha irmã de que eu estava pensando que eu estava em um sonho lúcido e queria sair de casa, e também me lembro de ter ido até a cozinha e ter olhado báscula afora, tendo a mesma vista da báscula do banheiro, só que um pouco mais escurecida.

Eu não me lembro muito bem da ordem das coisas que ocorreram no meu sonho, principalmente de ter visto o meu rosto no espelho. Apesar de tudo, esse susto não me deu muito medo.

Também fico muito confuso aonde postar esses tipos de sonhos. Mas acho que seria no Relatos e Experiências, porque independente de ter tido controle ou não no sonho, você percebeu estar sonhando. xD


KKKKKKKKKKK Eu já vi o meu estilo Punk do mal no espelho. gargalhada Foi enraçado. É muito chato quando isso acontece.

Falando nisso, tive um "Sonho Lúcido" parecido com o seu, mas por preguiça de ter anotado, acabei que por esquecendo quase ele inteiro. Kkkkkkk
avatar
Mensagens : 114
Pontos : 1436
Honra : 33
Data de inscrição : 09/03/2014
Idade : 18
Localização : Via Láctea
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Seg Set 01, 2014 6:55 am
Estou ressuscitando meu diário. Ultimamente tive sonhos interessantíssimos mas muitas vezes eu preferia não escrever aqui, eu acabei me esquecendo deles, mas na maioria das vezes eu não sonhava ou tinha sonhos sem graça, aí eu me sentia desanimado de anotar sonhos de três linhas (embora eu saiba que eu acabo os transformando em sonhos de 400 linhas na maioria das vezes). Neste fim de semana eu tive vários sonhos, nem eram muito empolgantes, os que eram eu não me lembro muito deles, mas eu vou anotar.

Nella Fantasia [31/08/2014]

Eu estava na sala de aula, sentado em um lugar diferente de onde eu costumava sentar. Normalmente vou para lá quando já ocuparam a carteira em que eu fico. Eu não me lembro ao certo do contexto, parecia uma aula de inglês, uma apresentação de trabalhos ou uma audição para uma apresentação de talentos.
Tinham duas pessoas, um menino (Guilherme, só pra eu não esquecer) e uma menina (que eu não lembro ao certo quem era) que eu conheço na frente da sala, eles seguravam o microfone na mão. Se eu não me engano, haviam me convidado para estar no grupo deles tocando piano anteriormente, mas eu recusei.
Assim que o karaoke da música começou, o menino começou a cantar Nella Fantasia, e incrível como soava bem, porque aquele menino não canta. Depois várias pessoas começaram a cantar, eu me senti deprimido por não saber cantar aquela música (que nem é tão conhecida assim, pelo menos não pra maioria da juventude brasileira atual, não que eu esteja criticando), não falar italiano e não estar no grupo deles tocando piano.

A menina do cabelo azul [01/09/2014]

No início, eu estava andando no shopping, não me lembro ao certo com quem. Eu estava tentando andar até algum lugar com algum motivo que eu não me lembro, quando percebi que eu estava no meio de várias pessoas andando, e dentre elas havia uma menina linda de cabelo curto azul e vestido (não tenho certeza, acho que o vestido dela era listrado) andando de monociclo, e a amiga dela que eu não me lembro muito como era estava andando em um biciclo, se eu não me engano, tinha o cabelo ruivo alaranjado e cacheado.
Enquanto eu andava naquela direção acabamos todos esbarrando e fomos conversando pelo shopping, eu não me lembro de tudo que conversávamos, mas pra mim era bem estranho... Enquanto isso acontecia, o cenário parecia ter mudado para a minha escola. A menina do cabelo azul estava falando comigo sobre mim, que eu era muito magro e começou a montar um cronograma pra eu engordar e fazer exercícios. Até passou pela minha cabeça uma preocupação por não me sobrar muito tempo pra fazer isso como estou envolvido com teatro e tenho que sair cedo de casa e estudar a tarde, fora que eu odeio exercícios físicos, nadar, chutar, sentir o coração acelerado, pular, ser humilhado e ridicularizado pela minha falta de habilidade, soar, correr, argh...
Descíamos o primeiro andar da minha escola, quando chegamos ao Térreo, estava difícil para sair, o local da metade cantina até o corredor dos armários estava lotado, todos olhavam em direção a porta do auditório da escola. No contexto, ocorria uma apresentação de talentos na escola. E fim. É, história sem clímax e com final sem sentido, não? Mas a menina do cabelo azul parecia assanhada apesar de ser tão bonita a ponto de nem existir na vida real.

Jocemara [01/09/2014]

Esse sonho foi engraçado. Eu estava em um caminho que vai para a minha escola, perto de um lugar onde costumo almoçar, gravando um vídeo para um trabalho que iriamos fazer. Eu não me lembro sobre o que o assunto se tratava, mas eu estava realmente pagando mico na rua por estar gravando aquilo, e o engraçado é que eu nem me incomodava. Eu estava andando e pulando que nem um sapo, fazendo uma careta, depois entrando no restaurante. Eu não sei qual era o meu objetivo mas eu estava satisfeitíssimo com o resultado e eu compartilhava isso no grupo do whatsapp KKKKKKKK.
Muito tempo depois, eu estava em casa, pesquisando algo sobre o trabalho que eu fazia enquanto tinha um jogo aberto e umas duas janelas de facebook e wiki de jogo abertos. Uma menina bem dedicada e extrovertida da minha escola estava estudando no quarto da minha irmã, ela é gordinha e muito feliz e gente boa, mas às vezes tenho medo dela. (Eu não gosto de citar nomes, vai que um dia descobrem quem eu sou e como eu descrevo certa pessoa, se lerem meu diário não é muito difícil).
Enquanto eu pesquisava e discutia no grupo do whatsapp, minha professora de produção de texto entrou no meu quarto e começou a me dar uma bronca, falando que um tempo atrás eu já fui mais dedicado, uma pessoa mais séria e que não deixava as oportunidades passar, ela falou aquilo como se eu não estivesse nem um pouco fazendo o trabalho da escola, daí eu comentei sobre isso e comecei a rir, e a menina no quarto da minha irmã também riu. A minha professora arrumou algum jeito de continuar falando, claro que eu me senti mal e não discordei do que ela dizia, em parte.

Também tive um sonho lúcido curtinho, mas esse foi pro meu diário de sonhos lúcidos. (:


Fugir da realidade não é ao mesmo tempo que interessante, deprimente?
avatar
Mensagens : 114
Pontos : 1436
Honra : 33
Data de inscrição : 09/03/2014
Idade : 18
Localização : Via Láctea
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Qui Set 25, 2014 9:10 am
Finalmente mais sonhos. Hoje tive dois, que apesar de curtos, tinham para mim, um contexto muito bem construído, as coisas pareciam fazer bastante sentido, pelo menos enquanto eu estava no sonho, mesmo que o sentido às vezes parecesse bizarro e tivesse uns erros de lógica. Infelizmente, não me lembro completamente do que ocorreu no segundo sonho, e no primeiro, quase nada.

Aconchego
Eu não me lembro completamente desse sonho, mas me lembro de um resquício dele.
Eu estava na cozinha, talvez eu havia ido buscar um copo de água ou algo assim, atravessando pela sala, vi a minha mãe (que já é falecida) no sofá. Fui sorrindo sentar ao lado dela. Percebi que aquilo estava estranho, olhei para as minhas mãos, contei meus seis dedos e pensei "ainda prefiro ficar aqui".

A praia
Na verdade este era o sonho no qual me referi na introdução do meu relato, para mim, foi muito real.
Estávamos na praia. Tinha um posto antes, uma rua com muitos carros passando e um menino que eu conhecia, se eu não me engano um primo meu (Que momento pra eu me lembrar de Tholey, haha), estava conversando com o guarda. Eu estava com minha irmã e meu pai, conversávamos e havíamos visto um menino sentado sentado na cadeira de rodas. Na verdade não era uma cadeira de rodas qualquer, ela era meio diferente, alta, espaçosa. Estavam ele e sua família na praia, que estava quase isolada. Meu pai e minha irmã conversavam com eles, ele mostrou que tinha um fichário em que escrevia seus relatos, como um diário, mas era diferente porque ainda tinha aquelas divisões de matérias com cores vermelha, azul, verde... Fiquei pensando o porquê daquilo, se poderia ser relacionado ao humor que ele estava no dia. Enquanto conversávamos, eu percebi que as ondas estavam começando a se aproximar das nossas coisas na praia, logo sugeri que nos afastássemos para que a onda não levasse algo. Subimos até a parte mais reta da praia, só que as ondas estavam vindo cada vez mais altas e intensas, e estavam realmente começando a chegar perto da gente e nos molhar, e alguns respingos haviam caido no meu olho. Eu sou meio fresco quando água cai no meu olho, não consigo abrir, então fui correndo para trás sem nem perceber o que estava havendo, mas eu sabia que as ondas estavam cada vez mais intensas. Chegando na calçada, que não era muito longe, enxuguei meus olhos com o coração desesperado, pensando se eu ainda precisaria de me afastar mais, temendo que ocorresse uma tsunami.Assim que consegui abrir meus olhos, andei até o posto e falei com meu primo que estava ocorrendo uma tsunami, em pleno espírito santo, quase dando umas gargalhadas. Eu havia falado para o meu pai para atravessarmos a rua, minha visão ainda não estava muito nítida e os carros não paravam de passar. Eu via uma onda imensa se acumulando, dessa vez haviam mais pessoas na praia, eu conseguia ver uns babacas se jogando na água, umas pessoas observando a onda que se acumulava e minha irmã, que ainda estava deitada na canga, pegando suas coisas para correr. Não chegava a ser uma tsunami, era baixo, a onda chegaria até o posto, mas cobriria a praia toda e parecia ser intensa
Fiquei na parte fechada do posto (que parecia um metrô), não dando tempo de fugir mais. Após um tempo, eu percebi que a onda tinha passado, de uma forma devastadora certamente, mas não consegui observá-la. Como eu sabia onde todos estavam (meu primo no posto e meu pai por aí), fui olhar em direção da praia que estava com uma faixa para impedir a passagem das pessoas. Eu fui correndo para lá e encontrei a família do deficiente observando a praia e muitas outras pessoas, até que ouvi a voz do meu pai, perguntando por minha irmã.
Era exatamente o que eu iria perguntar a ele, mas perguntei se ela não estava com eles, com um profundo desespero. Após as faixas, percebi que na verdade aquela praia era um lago (não me perguntando como a tsunami havia ocorrido) e havia uma pequena ponte com barcos (não me perguntando como eles não haviam caído), pensei se talvez as ondas tivessem a puxado e ela tivesse caído do outro lado, eu, chorando, falei para o meu pai pilotar o barco (não me perguntando como ele sabia pilotar barcos) e procurar pelas partes próximas ao lago. Assim que nos afastamos da multidão, eu ouvi um "se fudeu" se referindo a mim. Ignorei e fomos procurando perto da terra, ao redor do lago, quando passamos perto da multidão de novo, olhei para trás e gritei "vai tomar no cu você, desgraça". Naquele momento eu estava péssimo, desesperado, pensando que minha irmã não havia se salvado, até que vimos um pequeno caminho de terra cercado por árvores. A terra parecia que dava em algum parque onde houvesse muitas pessoas andando por cima, e pelo caminho, eu vi minha irmã, correndo de costas, com uma roupa que ela costumava usar quando era mais nova, um jeans com uma blusa meio avermelhada. Ela parecia estar mais nova, estava com o cabelo comprido (cortou curto recentemente). Assim que pude, saí do barco e fui correndo atrás dela
-"Manu?"
Ela estava fugindo, entrando no meio da floresta e sumindo gradualmente, tornando-se translúcida até não aparecer mais. Apareceu mais pela frente, perto de uns troncos e galhos de árvore que subiam para o céu (nonsense).
-"Manu???!"
Eu corri, subi, e ela sumiu de novo. Eu continuei andando para cima e vi ela de costas, sorrindo, enquanto ao fundo tocava uma música melancólica de violino. Ela disse:
-"Eu sou Emanuelle, a rainha da luz!" (provavelmente a parte mais retardada do sonho) enquanto dizia isso, fez um movimento e uma parte mais escura foi ficando mais clara. Ela saiu correndo e sumiu, não voltando mais. Eu, que já estava chorando, deitei-me em uma rocha em cima do tronco para chorar ainda mais, enquanto ainda tocava uma música de violino. Nesse momento eu acordei.


Fugir da realidade não é ao mesmo tempo que interessante, deprimente?
avatar
Mensagens : 114
Pontos : 1436
Honra : 33
Data de inscrição : 09/03/2014
Idade : 18
Localização : Via Láctea
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Qua Out 01, 2014 7:51 am
Possessão [01/10/2014]
Eu estava no quarto da minha irmã, conversando com ela, enquanto ela arrumava suas coisas. Tudo parecia bem normal, mas assim que eu abri uma pequena parte num guarda-roupa dela, eu observei que havia uma gaiola com uma pequena boneca de bebê dentro, e assim que percebi que aquilo não parecia normal, começou a tocar uma música de criança, "Pequeno mundo" (http://www.youtube.com/watch?v=IbmtXGZA5pM), só que como se fosse daqueles brinquedos para criança dormir ou como aquelas músicas de caixa de bailarina.
Assim que eu ouvi a música, abracei a minha irmã e perguntei o que era aquilo, ela disse que não sabia e que estava com medo. Depois de um tempo, fechei a porta do guarda-roupa e a música parou. Fugimos do quarto dela, fomos à cozinha. Ela começou a preparar alguma coisa, enquanto estava morrendo de medo e pensando no que fazer para nos livrarmos daquela boneca. Ela disse que iria comigo, mas não saia da cozinha, eu a observava cortando um pimentão tão tranquilamente que parecia até que tinha esquecido do que havia ocorrido.
Fui sozinho ao quarto dela, ansioso, eu iria fazer aquilo da forma mais tosca o possível.
Abri o armário, nenhuma música tocou. Coloquei minha mão dentro da gaiola e puxei a boneca, era bem pequena, daquelas de brinquedinho que cabem numa mão, era um bebê sentado em um vaso sanitário. A expressão facial do brinquedo era de angústia, eu fui avançando até a cozinha para mostrar para a minha irmã, e depois observei o bebê de novo, estava com uma expressão facial horrorosa, com a boca aberta e as sobrancelhas franzidas (detalhe cômico - Nessa hora, havia um desenho marrom de um cocô imenso no vaso-sanitário), enquanto fazia isso, aproveitei para fazer um reality check e observar uma mão minha. Parecia normal, e eu ignorei um pouco, apesar de reconhecer que tudo era estranho, eu queria saber o que aconteceria. Eu, assustado com a boneca nervosa, falei com minha irmã sobre o rosto dela. Não muito assustada, joguei a boneca janela afora. Parecia que estava tudo calmo.
Minha irmã disse que algo pior poderia acontecer, fazia sentido.
De repente, as coisas da cozinha começaram a se mover, algumas eram levitadas e jogadas janela afora, e minha irmã perguntou "E agora, o que você vai fazer?", eu respondi:
-Não sei, e não interessa, sabe por que? PORQUE EU ESTOU NUM SONHO LÚCIDO! HÁ
Ela deu uma risada irônica, escondendo um pensamento de "nossa, meu irmão é muito retardado". Respondi:
-Como assim, eu não estou lúcido? Me responda, eu estou lúcido, não estou?!!
Ela não me respondia.
Fui andando em direção da sala abraçar meu cachorro, supondo que ele também fosse jogado janela afora. Nesse instante, acordei.
Olha só, um pesadelo lúcido! Ou quase...


Fugir da realidade não é ao mesmo tempo que interessante, deprimente?
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1912
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Qua Out 08, 2014 12:48 pm
Cara, se eu tenho um sonho desses, é capaz de eu acordar na hora em que a música infantil tocasse, eu tenho certo "pavor" dessas músicas começarem a tocar num momento de silêncio. Mas tu conseguiu ficar lúcido ou não?


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 114
Pontos : 1436
Honra : 33
Data de inscrição : 09/03/2014
Idade : 18
Localização : Via Láctea
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Sex Out 10, 2014 8:55 pm
Licantropo:
Licantropo escreveu:Cara, se eu tenho um sonho desses, é capaz de eu acordar na hora em que a música infantil tocasse, eu tenho certo "pavor" dessas músicas começarem a tocar num momento de silêncio. Mas tu conseguiu ficar lúcido ou não?

Essas músicas são bem sinistras, mesmo. Foi um sonho muuuito bizarro xD
Então, num primeiro momento eu fiquei lúcido, mas eu estava inseguro e ao mesmo tempo curioso. Eu queria saber onde aquilo ia dar, e eu já percebi mais de uma vez que às vezes, no próprio sonho, tenho a oportunidade de ficar lúcido, mas me deixo levar pelo contexto.
Depois, quando eu estava mais preocupado e minha irmã perguntou "E agora, o que você vai fazer?" eu queria fugir daquilo, mas tive a grande idiotice de pensar que minha irmã admitiria que eu estava lúcido e me deixei levar pelo medo de todas as coisas da cozinha tremendo, balançando e sendo jogadas janela afora, em seguida, pensei que não estava mais em um sonho.

Obrigado pela resposta, Licantropo! n_n


Fugir da realidade não é ao mesmo tempo que interessante, deprimente?
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1912
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Sab Out 11, 2014 1:01 am
Cara, se eu te contar uma oportunidade que eu tive pra ficar lúcido e não fiquei, tu vai me achar muito anta, uma vez, eu tava num sonho e eu era criança no sonho, e tinha várias crianças e um velho no quarto onde eu estava, e o velho toda hora me falava na cara "Mas é claro que você está sonhando, se não estivesse, você não seria uma criança!" Eu acordei p da vida por causa disso.


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 114
Pontos : 1436
Honra : 33
Data de inscrição : 09/03/2014
Idade : 18
Localização : Via Láctea
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Seg Out 13, 2014 3:15 pm
HAHAHAHAHAH, cara, essa foi ótima.
A coisa mais óbvia que já me apareceu num sonho foi quando eu estava começando a pesquisar sobre o assunto, eu estava em um shopping que eu não conhecia, então eu entrei numa lanchonete muito chique, e eu pensava que as coisas seriam bem caras por lá, daí eu pensei "Só num sonho para que as coisas daqui sejam baratas", eu olhava para a vitrine de doces e vi uma plaquinha escrito "Hambúrguer R$0,60", mas na verdade não era um hambúrguer, era um sonho imenso, do tamanho de uma bola de futebol, e eu fiquei pensando "Como assim? Isso é um SONHO!".

Às vezes eu observo que os sonhos normais são mais interessantes que os lúcidos, porque estes podem ser mal aproveitados e às vezes muito curtos. Algumas vezes eu já percebi que eu estava em um sonho mas ignorei só para continuar no contexto do sonho.


Fugir da realidade não é ao mesmo tempo que interessante, deprimente?
avatar
Mensagens : 646
Pontos : 2402
Honra : 310
Data de inscrição : 20/10/2013
Idade : 28
Sonhos Lúcidos :
38 / 99938 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Dom Nov 16, 2014 8:16 pm
Parabéns. Feliz aniversario.


CORES DOS MEUS RELATOS:

  • Analise ou pensamento/observação.
  • Dialogo, titulo
  • Descrição de um cenário/objeto/pessoa.
  • Realidade ou fato importante.

Orvalho do sonhar:
Fantasiar me conforta
Deslumbrado a imaginar
Sera que e so eu?
Ou alguem se importa?


para nao se desesperar
Sucumbir em expectativas
pois se nao suprir
Posso pelo menos sonhar

Sair desse lugar imundo
Fingir que nao e isso
Tornar tudo intenso
Criar o próprio mundo


Injetar alegria
Olhar fixo para o nada
Rir sozinho
Ate o final do dia


Sentir a liberdade ao voar
Observar o próprio reflexo
E fechar os olhos
Para voltar a sonhar

(Hiriu)
avatar
Mensagens : 44
Pontos : 1118
Honra : 22
Data de inscrição : 02/11/2014
Idade : 21
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

em Seg Nov 17, 2014 2:27 am
Olá, sou novo por aqui e seus sonhos tem algumas coincidência com os meus que já sonhei.
Conteúdo patrocinado

Re: Diários dos Sonhos de Forsit

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum