Conectar-se
Últimos assuntos
Os membros mais ativos do mês
8 Mensagens - 25%
6 Mensagens - 19%
4 Mensagens - 13%
3 Mensagens - 9%
3 Mensagens - 9%
2 Mensagens - 6%
2 Mensagens - 6%
2 Mensagens - 6%
1 Mensagem - 3%
1 Mensagem - 3%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1856
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Ter Maio 20, 2014 2:48 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
35º Dia

20/05/2014 09:00 a 09:40

Lembro de estar na minha casa e tinha uns colegas meus da faculdade no meu quarto fazendo não sei o que, mas dos colegas que estavam no meu sonho, o único que eu lembro é o Victor.
Aí eu fui para a cozinha da minha casa e peguei 2 cocos verdes, na intenção de tirar água pra mim e pra minha mãe. Peguei um copo americano para botar a água de coco, mas ele estava com leite azedo e cheio de grumos, então peguei outro copo aqui de casa. Olhei pra dentro do coco e o sacudi e vi que tinha bastante água. Botei o copo em cima do buraco que tinha no coco e o virei.
Meu sonho deu um corte e eu fui parar na casa da minha tia Sandra, mas rapidamente o sonho voltou pra minha cozinha, e estava todo mundo saindo do meu quarto. O Victor perguntou se aquilo no copo era água de berinjela, eu disse que não, que aquilo era água de coco. Depois disso não me lembro mais de nada.


Última edição por Licantropo em Ter Dez 16, 2014 12:11 am, editado 1 vez(es)


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5557
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Qua Maio 21, 2014 2:59 pm
Licantropo escreveu:20/05/2014 09:00 a 09:40

Lembro de estar na minha casa e tinha uns colegas meus da faculdade no meu quarto fazendo não sei o que, mas dos colegas que estavam no meu sonho, o único que eu lembro é o Victor.
Aí eu fui para a cozinha da minha casa e peguei 2 cocos verdes, na intenção de tirar água pra mim e pra minha mãe. Peguei um copo americano para botar a água de coco, mas ele estava com leite azedo e cheio de grumos, então peguei outro copo aqui de casa. Olhei pra dentro do coco e o sacudi e vi que tinha bastante água. Botei o copo em cima do buraco que tinha no coco e o virei.
Meu sonho deu um corte e eu fui parar na casa da minha tia Sandra, mas rapidamente o sonho voltou pra minha cozinha, e estava todo mundo saindo do meu quarto. O Victor perguntou se aquilo no copo era água de berinjela, eu disse que não, que aquilo era água de coco. Depois disso não me lembro mais de nada.
Esse sonho foi bem curtinho. Mas, também foi apenas 40 minutos de sono.  gargalhada 
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1856
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Qua Maio 21, 2014 3:29 pm
40 minutos entre o despertador tocar e eu levantar de vez. Essa hora eu fico tão sonolento que essa enrolada pra levantar dá até em sonho.


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1856
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Qua Maio 21, 2014 3:58 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
36º Dia

21/05/2014 07:40 a 09:26 (ainda estou bobo com a minha falta de senso)

Eu lembro que eu era criança e eu estava num quarto com várias outras crianças. Tocava na minha cabeça uma música sombria com a bateria marcando uma marcha e guitarras bem cadenciadas e com a voz de alguém gritando em alemão (tipo os discursos do Hitler).
Nesse quarto também havia um velho, que dizia que o outro velho da da casa, chamado Master (no sonho, eu lembro que esse Master tinha a cara do Roger Delgado, o 1º ator a interpretar The Master na série clássica de Doctor Who), e que ele havia roubado nossas consciências oníricas e mesmo que a gente quisesse acordar, não conseguiríamos. Uma coisa que eu me lembro é desse velho dizer:
"Mas é claro que vocês estão sonhando, se estivessem acordados, vocês não seriam crianças!
(Até agora eu estou tentando entender como eu não fiquei lúcido nessa hora, o velho disse em alto e bom som que eu estava sonhando).
Esse velho que estava no quarto, disse que o outro o velho, o Master tinha pegado AIDS e que ele ficaria apagado por tempo suficiente para que ele conseguisse nos fazer acordar. Aí ele começou a separar as crianças por diversos cômodos da casa (que tinha uma planta baixa muito parecida com a da minha casa) e ele fazer o feitiço que ele ia fazer. Quando ele começou a fazer o feitiço, eu e as crianças voltamos à nossa idade real e o velho se transformou na Bete Mendes.
Eu não lembrava dela ter falado onde eu ia ficar antes de se transformar, e não entendi a resposta dela quando perguntei, mas tive a impressão de ouvi-la falar "No ninho das cobras", o que deu a entender que eu ia dormir no quarto onde o Master estava apagado.

Abaixo, foto do Roger Delgado


Última edição por Licantropo em Ter Dez 16, 2014 12:12 am, editado 3 vez(es)


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5557
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Qua Maio 21, 2014 4:13 pm
Licantropo:
40 minutos entre o despertador tocar e eu levantar de vez. Essa hora eu fico tão sonolento que essa enrolada pra levantar dá até em sonho.
Verdade. Também pode ocorrer falso despertar nesses pequenos cochilos. certo
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1856
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Qua Maio 21, 2014 4:17 pm
Ramon escreveu:
Licantropo:
40 minutos entre o despertador tocar e eu levantar de vez. Essa hora eu fico tão sonolento que essa enrolada pra levantar dá até em sonho.
Verdade. Também pode ocorrer falso despertar nesses pequenos cochilos. certo

Já me aconteceu várias vezes esses falsos despertares nessa hora.


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5557
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Qua Maio 21, 2014 4:21 pm
Licantropo escreveu:21/05/2014 07:40 a 09:26 (ainda estou bobo com a minha falta de senso)

Eu lembro que eu era criança e eu estava num quarta com várias outras crianças. Tocava na minha cabeça uma música sombria com a bateria marcando uma marcha e guitarras bem cadenciadas e com a voz de alguém gritando em alemão (tipo os discursos do Hitler).
Nesse quarto também havia um velho, que dizia que o outro velho da da casa, chamado Master (no sonho, eu lembro que esse Master tinha a cara do Roger Delgado, o 1º ator a interpretar The Master na série clássica de Doctor Who), e que ele havia roubado nossas consciências oníricas e mesmo que a gente quisesse acordar, não conseguiríamos. Uma coisa que eu me lembro é desse velho dizer:
"Mas é claro que vocês estão sonhando, se estivessem acordados, vocês não seriam crianças!
(Até agora eu estou tentando entender como eu não fiquei lúcido nessa hora, velho disse em alto e bom som que eu estava sonhando).
Esse velho que estava no quarto, disse que o outro o velho, o Master tinha pegado AIDS e que ele ficaria apagado por tempo suficiente para que ele conseguisse nos fazer acordar. Aí ele começou a separar as crianças por diversos cômodos da casa (que tinha uma planta baixa muito parecida com a da minha casa) e ele fazer o feitiço que ele ia fazer. Quando ele começou a fazer o feitiço, eu e as crianças voltamos à nossa idade real e o velho se transformou na Bete Mendes.
Eu não lembrava dela ter falado onde eu ia ficar antes de se transformar, e não entendi a resposta dela quando perguntei, mas tive a impressão de ouvi-la falar "No ninho das cobras", o que deu a entender que eu ia dormir no quarto onde o Master estava apagado.

Abaixo, foto do Roger Delgado
Essa parte que você é criança no sonho e está no quartel. Me lembrou do clipe "another brick in the wall" do Pink Floyd. certo
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1856
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Qua Maio 21, 2014 4:50 pm
Na verdade, era um quarto com um monte de gente que tinha se transformado em criança. Mas até agora eu estou tentando entender essa sacanagem do meu cérebro de eu não perceber o sonho com um velho quase gritando que eu estava sonhando. Vou tentar aquele método dos devaneios de novo, foi o que mais chegou perto de dar resultado.


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 1989
Pontos : 5557
Honra : 575
Data de inscrição : 10/03/2013
Idade : 17
Localização : Nippon, Namimori.
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
300 / 999300 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Qua Maio 21, 2014 6:44 pm
Nuss, Master pegou Aids. iori Rachei com isso. Kkkkkk.

Engraçado isso, não sábia que tinha alguém de uma série que tinha o meu nome. xD
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1856
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Sab Maio 24, 2014 2:02 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
37º Dia

24/05/2014 06:00 a 06:50

Eu via tudo através dos olhos de uma mulher, e ela tinha um casal de filhos. Eles estavam se arrumando para sair, aí o garoto abriu a porta e ficou de costas para ela. Então surgiu um mascarado de olhos vermelhos e enfiou uma faca nas costas do garoto e a faca saiu no peito. A mulher gritou e trancou a porta da sala à força, correu para os fundos da casa e trancou tudo (o mascarado estava também nos fundos, só que do lado de fora). Aí ela teve uma crise de choro pelo filho que morreu e gritou, acompanhada da filha dela. Mais ou menos recuperada da crise de choro, ela voltou à sala (que virou a minha sala) e foi até a porta. Gritou um "SAI DAQUI!" para o assassino e eu acordei.

24/05/2014 07:00 a 09:00

Eu e minha mãe estávamos em Colatina - ES, e saímos da casa da minha avó para ir à casa da Dona Juraci (ex-sogra e agora futura sogra da minha mãe). Eu e minha mãe começamos a andar pelos telhados das casas, e paramos em um que era de algum vizinho da dona Juraci.
Ficamos observando e vimos dona Juraci (que mais parecia a dona Eliana da minha igreja) na cozinha, aí entrou uma mulher enorme que eu achei que fosse a Cirlei (ex-nora da dona Juraci), mas não era, era uma mulher que no sonho ajudava a dona Juraci com os serviços de casa. Aí vi o Victor (um primo postiço meu) numa dessas cadeiras giratórias, dando impulso nela com o pé e fazendo cara de retardado.
Minha mãe se levantou do telhado e desceu através de um muro, e deitou numa cama que tava no quintal. Como eu sou cagão demais até nos sonhos, eu fiquei procurando um jeito mais fácil de descer do telhado. Aí um cara pegou minha pernas e me colocou no chão.
Dona Juraci me viu pela cortina da cozinha, mas eu fiz sinal de silêncio e apontei para minha mãe deitada na cama. Acho que ela não entendeu o que eu sinalizei e veio falar comigo, aí eu acordei.

24/05/2014 Hora indefinida

Em alguma hora perdida da madrugada, eu estava chegando perto da ponte que liga a ilha de Vitória com o resto do ES, mas parecia mais com a ponte Rio-Niterói, e eu dizia que preferia atravessar a ponte a pé do que ir nadando, mesmo com medo de altura.

Em outro momento perdido da madrugada, eu lembro de ter encontrado um amigo meu da época em que eu era Jovem Aprendiz nos Correios que todo mundo falava que era meu pai.


Última edição por Licantropo em Ter Dez 16, 2014 12:13 am, editado 3 vez(es)


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1856
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Dom Maio 25, 2014 11:32 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
38º Dia

25/05/2014 09:00 a 10:20

Eu acho que tive um falso despertar, pois eu estava no meu quarto arrumando cama.
Aí o sonho trocou para eu chegando na faculdade, e estava tendo uma festa na quadra. Eu fui para lá e me sentei entre o Gene Simmons e o Paul Stanley do KISS, e falei para eles que estava sendo uma honra sentar com eles.
Tinha um senhor na quadra que era meio albino, ele estava com uma roupa estranha, parecia que era caracterização, aí ele levantou e se juntou com outros senhores parecidos com ele. Então esses senhores começaram uma dança doida lá.
Depois de um lapso de tempo, eu estava saindo de um banheiro, e ouvi chamarem meu nome. Quando fui ver o que era, era o Júnio lá da igreja, e ele me disse que a aula que tinha que começar 20:30 em ponto ia começar. Eu me despedi dele e falei que ia para o bloco L, mas o Júnio me disse que a aula tinha mudado para o bloco O.
Dei falta da minha mochila, mas ela estava perto do Gene Simmons e do Paul Stanley, onde supostamente eu havia deixado para ir ao banheiro. Então, eu acordei.


Última edição por Licantropo em Ter Dez 16, 2014 12:14 am, editado 1 vez(es)


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 1989
Pontos : 5557
Honra : 575
Data de inscrição : 10/03/2013
Idade : 17
Localização : Nippon, Namimori.
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
300 / 999300 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Dom Maio 25, 2014 2:48 pm
O_O Cê sonhou com Gene Simmons e o Paul Stanley? Se você tivesse ficado lúcido, aposto que ia tocar junto com eles.

Pensando nisso, acho que vou fazer isso quando tiver um sonho lúcido!  63 Fazer o solo da música Strutter no palco junto com eles deve ser a maior loucura. :3
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1856
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Dom Maio 25, 2014 3:49 pm
Cara, eu não me perdoo por não ficar lúcido nessas situações, se eu tivesse ficado, ia pedir pra cantar Creatures of the Night junto com eles.


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5557
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Sex Maio 30, 2014 5:24 pm
Licantropo escreveu:25/05/2014 09:00 a 10:20

Eu acho que tive um falso despertar, pois eu estava no meu quarto arrumando cama.
Aí o sonho trocou para eu chegando na faculdade, e estava tendo uma festa na quadra. Eu fui para lá e me sentei entre o Gene Simmons e o Paul Stanley do KISS, e falei para eles que estava sendo uma honra sentar com eles.
Tinha um senhor na quadra que era meio albino, ele estava com uma roupa estranha, parecia que era caracterização, aí ele levantou e se juntou com outros senhores parecidos com ele. Então esses senhores começaram uma dança doida lá.
Depois de um lapso de tempo, eu estava saindo de um banheiro, e ouvi chamarem meu nome. Quando fui ver o que era, era o Júnio lá da igreja, e ele me disse que a aula que tinha que começar 20:30 em ponto ia começar. Eu me despedi dele e falei que ia para o bloco L, mas o Júnio me disse que a aula tinha mudado para o bloco O.
Dei falta da minha mochila, mas ela estava perto do Gene Simmons e do Paul Stanley, onde supostamente eu havia deixado para ir ao banheiro. Então, eu acordei.
Ficar perto desses dois lendários da banda KISS que também é uma banda fodástica, tinha que ser num sonho mesmo. Mas, se o encontro fosse na vida real, também seria um sonho. gargalhada
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1856
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Dom Jun 29, 2014 12:28 pm
41º Dia

29/06/2014 06:00 a 09:27

No sonho, eu fazia faculdade de Biologia ao invés de Arquitetura e Urbanismo, aí tinha um cara fazendo uma dança estranha na sala de aula. Do nada o sonho pulou pra rua principal aqui do meu bairro e o cara que estava dançando na sala de aula estava dançando na beira de um valão, e eu disse prum cara que estava perto de mim que o carinha que estava dançando ia acabar caindo no valão. Aí do nada eu comecei a falar da lenda da Mulher-Ferrão, um mulher meio humana, meio inseto que quando estava prestes a vir, vinha no ar uma melodia de assobio, e quando ela chegava, quem ela ferroasse sumia no ar. Aí eu tomei o caminho pra minha casa, e eu estava numa rua deserta. Então começou a melodia do assobio e eu comecei a correr, aí eu acordei.


Última edição por Licantropo em Ter Dez 16, 2014 12:16 am, editado 3 vez(es)


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 1989
Pontos : 5557
Honra : 575
Data de inscrição : 10/03/2013
Idade : 17
Localização : Nippon, Namimori.
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
300 / 999300 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Dom Jun 29, 2014 5:58 pm
Meu deus, mas que sonho mais brisado! iori Eu ri do cara dançando e que tava quase caindo no valo. iori

Mas essa história existe na vida real? perplexo
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1856
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Dom Jun 29, 2014 7:46 pm
Da Mulher-Ferrão? Não que eu me lembre, no sonho parecia que existia essa lenda, mas quando eu acordei, lembrei dela como se só existisse no sonho.


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1856
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Sex Jul 04, 2014 1:47 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
42º Dia

03/07/2014 10:00 a 10:40

(Depois dessa, preciso dar um tempo em Digimon)

Eu era um digiescolhido e tinha um D3, eu lembro que estavam o Davis, a Yolei e o Cody no meu sonho também. Pelo que eu me lembro, meu parceiro digimon estava no digimundo, mas não lembro o nome dele. A minha prima, Natália, também era uma digiescolhida. Tentamos abrir o digiportal apontando nossos digivices para o céu, isso no meu quintal (ou pelo menos como ele era antes de ser dividido), e conseguimos. Todos nós entramos na luz do digiportal, e a Yolei disse "Digiescolhidos, aí vamos nós!" Só que eu estava descalço e fui buscar meu chinelo, mas quando eu voltei, o portal já tinha se fechado. Tentei abrir o digiportal de novo, mas não deu certo. Então passou um tempo e eu fiquei enrolando no portão, conversando com um pessoal que estava carregando saco de cimento. Aí falei com um colega que não sei o nome sobre o digiportal, e esse colega me disse sobre 2 gringos num caminhonete que estava na rua. Fui lá com esse colega conversar com os gringos, mas os gringos falavam português fluentemente. Aí eu falei para ele do digiportal, mas eles não entenderam direito sobre o digiportal e me perguntavam se podia fazer em PDF, quando eu só precisava de um computador para abrir o digiportal. Aí eu perguntei se eu e o meu colega podíamos entrar na caminhonete deles, e pedi pra eles irem dirigindo que eu explicava no caminho. Aí deu um pulo enorme no tempo e eu vi o Agumon em Washinton, D.C. com uma professora humana gigante que pensava que o Agumon era uma criança fantasiada. Aí eu acordei.


Última edição por Licantropo em Ter Dez 16, 2014 12:17 am, editado 2 vez(es)


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1856
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Sab Jul 05, 2014 1:10 am
Nossa, a qualidade do meu sono ficou horrível durante o mês de junho, não estava conseguindo lembrar nenhum sonho, fora as noites que fui dormir tarde fazendo trabalho de faculdade já que era final de período. Se eu continuar assim, meu diário vai ter muitos intervalos de tempo. Mas até que enfim minhas férias chegaram viva2 e acho que passar um mês despreocupado com provas e trabalhos vai dar um ajuda na memória. Eu estava notando que minha memória para sonhos deu uma melhorada esse ano comparando com 2013, pois ano passado fevereiro e dezembro, só tem 13 sonhos anotados, enquanto nesse ano, de janeiro até junho, já foram 38 sonhos anotados (incluídos aí alguns fragmentos e 2 SLs), mas o fato é que ano passado eu estava muito mais vagabundo do que estou sendo esse ano, estava tendo mais horas de sono, e mesmo assim, esse ano que eu tô nessa loucura de dormir tarde pra fazer trabalho ou estudar para provas, minha memória onírica tem dado mais resultados.


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1856
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Dom Jul 06, 2014 3:42 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
43º Dia

06/07/2014 10:00 a 10:47

Lembro de estar jogando UNO com a Rafaela, a Natália e a Vanessa (primas minhas) no nosso quintal do jeito que ele era antes de ser dividido. Eu estava com uma toalha na cabeça como se fosse um capuz, e a Rafaela também estava assim. Toda vez que eu jogava um +4 que prejudicasse a Natália ou a Rafaela, um delas empurrava minha cadeira para perto do lixo.


Última edição por Licantropo em Ter Dez 16, 2014 12:23 am, editado 1 vez(es)


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 1989
Pontos : 5557
Honra : 575
Data de inscrição : 10/03/2013
Idade : 17
Localização : Nippon, Namimori.
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
300 / 999300 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Dom Jul 13, 2014 3:25 pm
Licantropo escreveu:Da Mulher-Ferrão? Não que eu me lembre, no sonho parecia que existia essa lenda, mas quando eu acordei, lembrei dela como se só existisse no sonho.

Achei bem interessante a história pra ser sincero. Bem que cê podia criar a lenda da "Mulher-Ferrão", porque eu mesmo fiquei com medo quando li no sonho. Kkkkkkkkkkkkk

Licantropo escreveu:
03/07/2014:
03/07/2014 10:00 a 10:40

(Depois dessa, preciso dar um tempo em Digimon)

Eu era um digiescolhido e tinha um D3, eu lembro que estavam o Davis, a Yolei e o Cody no meu sonho também. Pelo que eu me lembro, meu parceiro digimon estava no digimundo, mas não lembro o nome dele. A minha prima, Natália, também era uma digiescolhida. Tentamos abrir o digiportal apontando nossos digivices para o céu, isso no meu quintal (ou pelo menos como ele era antes de ser dividido), e conseguimos. Todos nós entramos na luz do digiportal, e a Yolei disse "Digiescolhidos, aí vamos nós!" Só que eu estava descalço e fui buscar meu chinelo, mas quando eu voltei, o portal já tinha se fechado. Tentei abrir o digiportal de novo, mas não deu certo. Então passou um tempo e eu fiquei enrolando no portão, conversando com um pessoal que estava carregando saco de cimento. Aí falei com um colega que não sei o nome sobre o digiportal, e esse colega me disse sobre 2 gringos num caminhonete que estava na rua. Fui lá com esse colega conversar com os gringos, mas os gringos falavam português fluentemente. Aí eu falei para ele do digiportal, mas eles não entenderam direito sobre o digiportal e me perguntavam se podia fazer em PDF, quando eu só precisava de um computador para abrir o digiportal. Aí eu perguntei se eu e o meu colega podíamos entrar na caminhonete deles, e pedi pra eles irem dirigindo que eu explicava no caminho. Aí deu um pulo enorme no tempo e eu vi o Agumon em Washinton, D.C. com uma professora humana gigante que pensava que o Agumon era uma criança fantasiada. Aí eu acordei.

KKKKKKKKKKKKK iori Eu ri quando você disse que tava descalço e foi pegar o seu chinelo. gargalhada Por que será que tudo tem "Digi" antes do nome? xD

Nuss, falando em Digimon faz tempo que não assisto. O_O

Licantropo escreveu:
Spoiler:
Nossa, a qualidade do meu sono ficou horrível durante o mês de junho, não estava conseguindo lembrar nenhum sonho, fora as noites que fui dormir tarde fazendo trabalho de faculdade já que era final de período. Se eu continuar assim, meu diário vai ter muitos intervalos de tempo. Mas até que enfim minhas férias chegaram viva2 e acho que passar um mês despreocupado com provas e trabalhos vai dar um ajuda na memória. Eu estava notando que minha memória para sonhos deu uma melhorada esse ano comparando com 2013, pois ano passado fevereiro e dezembro, só tem 13 sonhos anotados, enquanto nesse ano, de janeiro até junho, já foram 38 sonhos anotados (incluídos aí alguns fragmentos e 2 SLs), mas o fato é que ano passado eu estava muito mais vagabundo do que estou sendo esse ano, estava tendo mais horas de sono, e mesmo assim, esse ano que eu tô nessa loucura de dormir tarde pra fazer trabalho ou estudar para provas, minha memória onírica tem dado mais resultados.

O engraçado é que estou respondendo isso quando as minhas férias já acabaram. gargalhada (Na verdade ainda faltam dois dias) Não quero voltar a ir pra escola. T^T

Que bom que sua recordação está memorando, Licantropo! viva Agora só falta os Sonhos Lúcidos. :33

Licantropo escreveu:
06/07/2014:
06/07/2014 10:00 a 10:47

Lembro de estar jogando UNO com a Rafaela, a Natália e a Vanessa (primas minhas) no nosso quintal do jeito que ele era antes de ser dividido. Eu estava com uma toalha na cabeça como se fosse um capuz, e a Rafaela também estava assim. Toda vez que eu jogava um +4 que prejudicasse a Natália ou a Rafaela, um delas empurrava minha cadeira para perto do lixo.
   
  HUEUHUE iori Gostei da brincadeira, quem perdesse seria jogado no lixo, é isso?  26 

  Nunca joguei Ono. 13
________

 Desculpe pela demora, Licantopro. viva E continue com os relatos.

PS: Não suma!  8 Kkkkkkkkk Brincadeira.
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1856
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Dom Jul 13, 2014 6:08 pm
É bem provável que eu fique sumido até início de agosto, estou no ES viajando e com pouco acesso à internet, e eu dei a bobeira de vir pra roça e esquecer meu diário de sonhos na casa da minha avó.


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1856
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Qua Jul 16, 2014 4:39 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
44º Dia

10/07/2014 08:50 a 09:20

Eu lembro de pedir à minha mãe a mochila dela emprestada para colocar meus cadernos e os livros que o Anderson me emprestou para levar na viagem, pois a minha estava com os fundos quase rasgando.
Aí do nada eu estava em frente a um prédio em um dia chuvoso e fazendo baixo relevo em algum caderno. Era um terça-feira, e então eu estava em casa arrumado para sair. Minha mãe achava que eu tinha que fazer a AVS e Hist. e Teoria da Arquitetura I, mas eu não estava de AVS, eu só estava indo à faculdade para pegar uns trabalhos meus. Aí nós fomos para a varanda ver a chuva (minha roupa já tinha mudado para roupa de ficar em casa), e lá tinha um senhos moreno com um pouco de calvície. Ele deu um guarda chuva pra gente e desceu a escada. Ouvi o portão bater, e logo depois minha mãe disse "Foi muito legal esse senhor dar um guarda chuva para a gente." Aí minha mãe começou a ter dificuldades para abrir o guarda chuva, mas conseguiu abrir, então ficamos apoiados no muro e conversando. Então o mesmo senhor que nos deu o guarda chuva começou a conversar com a gente da base da escada. Aí eu fiquei pensando "Peraí, ele não tinha ido embora? Eu ouvi o portão bater. Isso é um sonho?" Mas antes de ficar consciente, eu acordei.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------

45º Dia

12/07/2014 Horário Indefinido da Tarde

Bom, enquanto acordado, eu estava em Rio Bananal-ES, na casa do irmão do namorado da minha mãe. Era de tarde e eu fui tirar um cochilo no quartos dos sobrinhos do Valter (namorado da minha mãe).
No sonho, estava tendo preparatórios para um churrasco na casa do Juninho (irmão do Valter). O motivo do churrasco era dizer ao meu pai que minha mãe estava namorando o Valter. Então eu tive um falso despertar e vi minha avó Emília (que na realidade estava em Colatina-ES) usando um correntinha de ouro de ouro na cabeça. Aí no sonho, eu saí do quarto das crianças e vi meu pai (que na realidade estava no RJ) sozinho e de cara amarrada na sala. Fui para a varanda e vi vários parentes meus do RJ lá (o sonho se passava em Rio Bananal - ES). A Laura (minha prima) estava sendo a churrasqueira da vez e estava virando a carne. Lembro que minha madrinha Vera também estava lá no churrasco. A Rafaela (outra prima minha) estava reclamando que não tinha encontrado um fogão à lenha, aí minha tia Rô (mãe dela) disse "Não é porque aqui é roça que o pessoal aqui é antiquado." Aí eu acordei.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------

46º Dia

16/07/2014 00:00 a 09:50

Bom, como este é um relato confuso, dividirei em partes, que com certeza não estão em ordem cronológica.

1. Lembro-me de ver um miniatura enorme de um navio de carga encostado numa parede. Aí vieram uns vândalos e atearam fogo na miniatura de navio.

2. Eu estava no SENAI de Duque de Caxias e parecia que eu tinha voltado a estudar lá. Eu vi a professora Ana Paula Parada (sim, ela existe e esse é o nome dela, a gente a chamava de Ana Paula Em Movimento) escrevendo uma mensagem no facebook dizendo que nunca gostou de trabalhar no senai, que ela achava que gostava do senai porque ela sempre gostou da minha turma. Aí eu vi o Fernando, só que ele estava mais velho, aí eu cumprimentei ele, ele me respondeu, e então eu falei com o Pedro, e ele queria me dar o abraço que ele me deu quando eu voltei da minha licença médica em 2012, mas ele estava com vergonha e ficou por isso mesmo.

Outras lembranças envolvem coisas que não lembro, porque enquanto eu escrevia esses fragmentos, eu esqueci das outras partes.


Última edição por Licantropo em Ter Dez 16, 2014 12:27 am, editado 3 vez(es)


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1856
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Qui Jul 17, 2014 2:41 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
47º Dia

17/07/2014 00:00 a 06:40

Tudo se passava no edifício Groto, um edifício que não existe, mas que no sonho ficava na rua das torres (lembrar de fazer RC toda vez que eu passar por lá já que é um lugar recorrente). Havia alguns personagens de O Rebu e eu ficava voltando pro passado e indo para o futuro depois do desabamento do edifício.
Estava tendo duas festas no passado, e eu ficava descendo e subindo as escadas, já sabendo que o prédio ia desabar. Aí eu fui pro futuro e vi pessoas dando opinião sobre o motivo do desabamento do Edifício Groto. Era de dia, e eu fui andando pela divisa entre as cidades de Duque de Caxias e São João de Meriti, mas tinha um velho cabeludo, barbudo e grisalho me perseguindo, aí eu cortei caminho pelo campinho de futebol que tem lá e o velho continuava e observando do outro lado, aí eu voltei para os destroços do Groto. Mas então eu voltei ao passado, para a manhã do dia das duas festas, e tinha um pessoal falando que o prédio estava muito inclinado.
Aí o sonho voltou para as festas, vários convidados subiam as escadas até o 6º andar, a havia alguém reclamando que não tinha elevador. Os mais velhos, subiam vestidos com elegância, enquanto os adolescentes subiam com roupas de qualquer jeito. Vi o Tony Ramos em uma porta recebendo convidados, mas eu entrei na outra festa, e lá começamos a passar café em filtros descartáveis de papel. Aí o Daniel Oliveira derrubou água quente no tapete, e ficou puto da vida. Aí alguém gritou que o prédio ia desabar, então saiu todo mundo correndo, e eu descia as escadas de dois em dois degraus. Quase chegando no térreo, a Sophie Charlotte apareceu gritando "MATARAM O B!!!" E então eu acordei.

P.S.: Toda vez que eu vejo o Tony Ramos, seja na televisão ou em sonho, eu começo a rir, pois eu digo que minha família fosse uma das casas de Game of Thrones, seria:
Casa Pinheiro
Lema: Nossos são os pelos no corpo.
Brasão: Tony Ramos na praia.


Última edição por Licantropo em Ter Dez 16, 2014 12:28 am, editado 2 vez(es)


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 1989
Pontos : 5557
Honra : 575
Data de inscrição : 10/03/2013
Idade : 17
Localização : Nippon, Namimori.
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
300 / 999300 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

em Sex Jul 18, 2014 1:21 pm
Licantropo escreveu:
10/07/2014 08:50 a 09:20:
Eu lembro de pedir à minha mãe a mochila dela emprestada para colocar meus cadernos e os livros que o Anderson me emprestou para levar na viagem, pois a minha estava com os fundos quase rasgando.
Aí do nada eu estava em frente a um prédio em um dia chuvoso e fazendo baixo relevo em algum caderno. Era um terça-feira, e então eu estava em casa arrumado para sair. Minha mãe achava que eu tinha que fazer a AVS e Hist. e Teoria da Arquitetura I, mas eu não estava de AVS, eu só estava indo à faculdade para pegar uns trabalhos meus. Aí nós fomos para a varanda ver a chuva (minha roupa já tinha mudado para roupa de ficar em casa), e lá tinha um senhos moreno com um pouco de calvície. Ele deu um guarda chuva pra gente e desceu a escada. Ouvi o portão bater, e logo depois minha mãe disse "Foi muito legal esse senhor dar um guarda chuva para a gente." Aí minha mãe começou a ter dificuldades para abrir o guarda chuva, mas conseguiu abrir, então ficamos apoiados no muro e conversando. Então o mesmo senhor que nos deu o guarda chuva começou a conversar com a gente da base da escada. Aí eu fiquei pensando "Peraí, ele não tinha ido embora? Eu ouvi o portão bater. Isso é um sonho?" Mas antes de ficar consciente, eu acordei.

O engraçado é que você mudou de roupa e nem percebeu isso. gargalhada Daí quando agente acorda, agente fica: "Putzzz, como não tinha visto isso??? 56"

Mas você se questionou se era ou não um sonho, infelizmente o sonho acabou. 13

Licantropo escreveu:
12/07/2014 Horário Indefinido da Tarde:


Bom, enquanto acordado, eu estava em Rio Bananal-ES, na casa do irmão do namorado da minha mãe. Era de tarde e eu fui tirar um cochilo no quartos dos sobrinhos do Valter (namorado da minha mãe).
No sonho, estava tendo preparatórios para um churrasco na casa do Juninho (irmão do Valter). O motivo do churrasco era dizer ao meu pai que minha mãe estava namorando o Valter. Então eu tive um falso despertar e vi minha avó Emília (que na realidade estava em Colatina-ES) usando um correntinha de ouro de ouro na cabeça. Aí no sonho, eu saí do quarto das crianças e vi meu pai (que na realidade estava no RJ) sozinho e de cara amarrada na sala. Fui para a varanda e vi vários parentes meus do RJ lá (o sonho se passava em Rio Bananal - ES). A Laura (minha prima) estava sendo a churrasqueira da vez e estava virando a carne. Lembro que minha madrinha Vera também estava lá no churrasco. A Rafaela (outra prima minha) estava reclamando que não tinha encontrado um fogão à lenha, aí minha tia Rô (mãe dela) disse "Não é porque aqui é roça que o pessoal aqui é antiquado." Aí eu acordei.

Deve ser bom sonhar com a família. O churrasco pareceu estar legal, pena que eu nunca pude fazer esse tipo de coisa. xD

Queria que tivesse comido a carne, pois assim poderia descrever pra gente qual ra o gosto dentro do sonho. Kkkkkkkk

Licantopro escreveu:
16/07/2014 00:00 a 09:50:

Bom, como este é um relato confuso, dividirei em partes, que com certeza não estão em ordem cronológica.

1. Lembro-me de ver um miniatura enorme de um navio de carga encostado numa parede. Aí vieram uns vândalos e atearam fogo na miniatura de navio.

2. Eu estava no SENAI de Duque de Caxias e parecia que eu tinha voltado a estudar lá. Eu vi a professora Ana Paula Parada (sim, ela existe e esse é o nome dela, a gente a chamava de Ana Paula Em Movimento) escrevendo uma mensagem no facebook dizendo que nunca gostou de trabalhar no senai, que ela achava que gostava do senai porque ela sempre gostou da minha turma. Aí eu vi o Fernando, só que ele estava mais velho, aí eu cumprimentei ele, ele me respondeu, e então eu falei com o Pedro, e ele queria me dar o abraço que ele me deu quando eu voltei da minha licença médica em 2012, mas ele estava com vergonha e ficou por isso mesmo.

Outras lembranças envolvem coisas que não lembro, porque enquanto eu escrevia esses fragmentos, eu esqueci das outras partes.

Pareceu ser um sonho bem nostálgico. certo Falando nisso, já já vai começar as provas pra entrar no SENAI. gargalhada Acho que vou tentar lá também. xD

Licantopro escreveu:
17/07/2014 00:00 a 06:40:


Tudo se passava no edifício Groto, um edifício que não existe, mas que no sonho ficava na rua das torres (lembrar de fazer RC toda vez que eu passar por lá já que é um lugar recorrente). Havia alguns personagens de O Rebu e eu ficava voltando pro passado e indo para o futuro depois do desabamento do edifício.
Estava tendo duas festas no passado, e eu ficava descendo e subindo as escadas, já sabendo que o prédio ia desabar. Aí eu fui pro futuro e vi pessoas dando opinião sobre o motivo do desabamento do Edifício Groto. Era de dia, e eu fui andando pela divisa entre as cidades de Duque de Caxias e São João de Meriti, mas tinha um velho cabeludo, barbudo e grisalho me perseguindo, aí eu cortei caminho pelo campinho de futebol que tem lá e o velho continuava e observando do outro lado, aí eu voltei para os destroços do Groto. Mas então eu voltei ao passado, para a manhã do dia das duas festas, e tinha um pessoal falando que o prédio estava muito inclinado.
Aí o sonho voltou para as festas, vários convidados subiam as escadas até o 6º andar, a havia alguém reclamando que não tinha elevador. Os mais velhos, subiam vestidos com elegância, enquanto os adolescentes subiam com roupas de qualquer jeito. Vi o Tony Ramos em uma porta recebendo convidados, mas eu entrei na outra festa, e lá começamos a passar café em filtros descartáveis de papel. Aí o Daniel Oliveira derrubou água quente no tapete, e ficou puto da vida. Aí alguém gritou que o prédio ia desabar, então saiu todo mundo correndo, e eu descia as escadas de dois em dois degraus. Quase chegando no térreo, a Sophie Charlotte apareceu gritando "MATARAM O B!!!" E então eu acordei.

P.S.: Toda vez que eu vejo o Tony Ramos, seja na televisão ou em sonho, eu começo a rir, pois eu digo que minha família fosse uma das casas de Game of Thrones, seria:
Casa Pinheiro
Lema: Nossos são os pelos no corpo.
Brasão: Tony Ramos na praia.

Que coisa mais caótica. certo É prédio caindo, é gente reclamando da escada, é copo melando o tapete, e... Tony Ramons. iori

Achei engraçado demais o brasão. 56 Deve ter sido tenso ver um velho te perseguindo. 9
Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonhos de Licantropo

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum