Conectar-se
Os membros mais ativos do mês
1 Mensagem - 50%
1 Mensagem - 50%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 230
Pontos : 1849
Honra : 138
Data de inscrição : 20/09/2013
Idade : 23
Localização : São Sebastião
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Sab Ago 23, 2014 11:31 pm
Então galera, ai é que está... Eu fiquei lucido! Porém acordei em seguida

No momento em que eu percebi que o que ele estava fazendo era nada mais do que me resgatar da ''embriaguez'' do sonho, mostrando o quão ingenuo eu era por nao notar que estava sonhando, eu comecei a rir sem parar. Pq serio,''acordar'' em um sonho é "censurado", mas daquele jeito foi simplesmente épico!


Me senti tipo o Neo, quando explicam pra ele que aquilo que ele vivia era a matrix.



Só se vive bem ao ar livre e a luz do Sol. Tudo aquilo a que tiram a liberdade,perde a identidade e logo morre.
avatar
Mensagens : 230
Pontos : 1849
Honra : 138
Data de inscrição : 20/09/2013
Idade : 23
Localização : São Sebastião
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Dom Ago 24, 2014 2:13 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
The Master escreveu:
23 de agosto de 2014:

Junin escreveu:Sonho do dia  23 de agosto de 2014


-Antes de mais nada gostaria que vocês imaginassem uma tipica cena de filme de ação, com cortes de cena frenéticos ,que você, teleespectador, mal consegue digerir.

Eu e mais algumas pessoas estavamos descendo um morro numa perseguição, atras de dois ladrões de casas. E por este caminho passei por entre alguns lugares e me deparei com algumas pessoas, que no turbilhão de acontecimentos/pensamentos (lembrem dos cortes de cena) do sonho sequer dei atenção - ou melhor, sequer tive tempo de reparar.
Eis que aparece meu professor, e então o ritimo de tudo desacelera. Ja não persigo mais ninguem. Ele me convida a segui-lo, e caminhando lentamente entra numa sala - eu o sigo. La dentro,ele me pergunta se eu lembrava de alguma coisa, e aos poucos fui recordando que passei por ali durante o sonho. Ele me dizia para prestar atenção no ambiente, e foi me guiando pelos lugares que passei durante a perseguição e por pessoas que cruzei durante o percurso - Você se lembra disso? e destas pessoas? - ele dizia.

Eu respondia que ''não'' ou ''mais ou menos'',e fiquei sem entender aonde ele queria chegar. Então entramos num elevador, no qual havia um homem de camisa azul. Eu havia encontrado esse homem no sonho, e tenho a impressão que ele esteve comigo em boa parte do sonho, porém eu sequer lembrava seu nome, de tão disperso que eu me encontrava. Meu professor então pergunta - E este homem, se lembra dele? Qual o nome dele?   O rapaz olhava para mim e sorria constantemente.

Então de subito percebi aonde meu professor  estava querendo chegar, e comecei a rir sem parar. Meu professor, que sem aviso nenhum apareceu no sonho, e então  começou a me guiar - num caminho reverso - Estava a me mostrar que o tempo todo eu estava sonhando! E que por eu estar tão disperso e obstinado em coisas como a perseguição dos ladrões, acabei deixando de observar as coisas e as pessoas a minha volta,  e sequer  pude perceber que aquilo tudo não passava de uma ilusão.

  O início desse sonho deve ter sido épico, cheio de emoção com cenas de tirar o fôlego. xD

   Esse sonho foi algo completamente diferente de tudo que já li nesse forum. O sonho te explicou, ou melhor, te deu uma lição de como você não prestava atenção nos detalhes dos sonhos.

 Aposto que deve ter sido uma experiência fod*!  43 

Sim cara, foi realmente marcante. E o bom é que esse é o tipo de coisa que a gente leva para a vida! Cara, vndoe este sonho, eu vejo que ele resume praticamente  o estilo da vida moderna. Pessoas vivendo freneticamente e sempre dispersos em coisas futeis, sem nunca reparar o mundo a sua volta. E quando dão conta de si, lhes acontece como quando muitas vezes despertamos de um sono e tentamos lembrar o que sonhamos, e então não lhes vem a memoria mais do que alguns poucos flashes do que viveram.

LOL seu subconsciente quis fazer uma recapitulação onírica em tempo real ou foi uma trolagem a nível extremo ahsuehUEHUAHSE iori

Gostei dessa sua experiência, ainda não tinha testemunhado algo assim hehe

Recaptulação onirica! eis ai um termo que define bem o que aconteceu no sonho heheheh

Sim,cara foi uma experiencia incrivel!


Só se vive bem ao ar livre e a luz do Sol. Tudo aquilo a que tiram a liberdade,perde a identidade e logo morre.
avatar
Mensagens : 230
Pontos : 1849
Honra : 138
Data de inscrição : 20/09/2013
Idade : 23
Localização : São Sebastião
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Qua Set 03, 2014 11:40 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Sonho do dia 3 de setembro de 2014

Eu estava voltando para casa depois de um ano fora. Já perto de casa, passando em frente a praça que há na frente da rua, percebo que arvores novas cresceram desde que parti. Me aproximo delas e vejo que há frutos nos pés - estico minhas mãos e colho alguns. Provo então os frutos daquelas arvores -eram frutos doces, deliciosos! Guardo alguns comigo e vou subindo a rua, chegando na metade, vejo que minha cadela veio me dar as boas vindas.  Nunca havia a visto tão feliz daquele jeito, e fiquei feliz também, por ela ainda se lembrar de mim depois de tanto tempo e ainda me receber daquele jeito. Logo a frente estava minha sobrinha, ela também veio me receber, porém estava um pouco acanhada, mas feliz também em me ver.


Só se vive bem ao ar livre e a luz do Sol. Tudo aquilo a que tiram a liberdade,perde a identidade e logo morre.
Mensagens : 1017
Pontos : 3448
Honra : 749
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo/Santo André
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Qua Set 03, 2014 11:55 pm
Bom já que está todo mundo oniricamente vindo lhe receber eu também venho lhe dar as boas vindas e marcar presença hehe certo
avatar
Mensagens : 1989
Pontos : 5674
Honra : 575
Data de inscrição : 10/03/2013
Idade : 17
Localização : Nippon, Namimori.
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
300 / 999300 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Sex Set 05, 2014 12:19 pm
Junin escreveu:Sonho do dia 3 de setembro de 2014

Eu estava voltando para casa depois de um ano fora. Já perto de casa, passando em frente a praça que há na frente da rua, percebo que arvores novas cresceram desde que parti. Me aproximo delas e vejo que há frutos nos pés - estico minhas mãos e colho alguns. Provo então os frutos daquelas arvores -eram frutos doces, deliciosos! Guardo alguns comigo e vou subindo a rua, chegando na metade, vejo que minha cadela veio me dar as boas vindas.  Nunca havia a visto tão feliz daquele jeito, e fiquei feliz também, por ela ainda se lembrar de mim depois de tanto tempo e ainda me receber daquele jeito. Logo a frente estava minha sobrinha, ela também veio me receber, porém estava um pouco acanhada, mas feliz também em me ver.

Você esteve um ano fora na vida real também?? Tem uma árvore perto da minha escola que tem umas frutas nelas, uma vez eu peguei uma, comi e quase vomitei. gargalhada

Só cachorro pra fazer isso mesmo. :3 Pode ter certeza que se fosse gato, ele te daria uma patada na cara de boas vindas. Já aconteceu comigo. ;-;
avatar
Mensagens : 230
Pontos : 1849
Honra : 138
Data de inscrição : 20/09/2013
Idade : 23
Localização : São Sebastião
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Sex Set 05, 2014 1:04 pm
Você esteve um ano fora na vida real também?? Tem uma árvore perto da minha escola que tem umas frutas nelas, uma vez eu peguei uma, comi e quase vomitei. gargalhada

Só cachorro pra fazer isso mesmo. :3 Pode ter certeza que se fosse gato, ele te daria uma patada na cara de boas vindas. Já aconteceu comigo. ;-;

Cara, ja faz quase um ano que sai da casa dos meus pais pra ir morar sozinho em outra cidade. Só que não voltei ainda.

-
Bom já que está todo mundo oniricamente vindo lhe receber eu também venho lhe dar as boas vindas e marcar presença hehe certo

Opa! Valeu, cara! kkkk


Só se vive bem ao ar livre e a luz do Sol. Tudo aquilo a que tiram a liberdade,perde a identidade e logo morre.
avatar
Mensagens : 230
Pontos : 1849
Honra : 138
Data de inscrição : 20/09/2013
Idade : 23
Localização : São Sebastião
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Sex Nov 14, 2014 1:43 pm
Sonho do dia 14 de novembro de 2014

Lembro de estar com uma garota, e de que estávamos deitados juntos, embora não fossemos um casal,nem mesmo amigos íntimos. Eu estava com a cabeça prum canto e ela pro outro canto da cama. Eu me sentia um pouco desconfortável, pois estava deitado numa cama com uma garota e nada acontecia. Mesmo percebendo ela dar sinais de estar a fim de mim, como ficar esporadicamente encostando seu corpo ao meu, o mais longe que fui foi deixar-me encostar nela e pousar a minha mão sobre sua coxa e dar leves alisadas. Porém eu permanecia a maior parte do tempo imóvel, com medo de revelar meus desejos e sentimentos em relação a ela, embora percebesse que ela sentia o mesmo. Ela então começou a falar por meio de indiretas sobre a minha inercia e falta de atitude, eu então senti ainda mais medo de me abrir e preferi ignora-la e fingir que estava dormindo. Ela então se levantou e foi embora.
Neste momento percebi o mal que fiz em não ter dado ouvido aos seus sinais e cai em profundo arrependimento. Levantei imediatamente e fui atrás dela, para enfim declarar os meus sentimentos, porém já era tarde, e eu não pude mais alcança-la


Só se vive bem ao ar livre e a luz do Sol. Tudo aquilo a que tiram a liberdade,perde a identidade e logo morre.
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5675
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Sab Nov 15, 2014 9:14 am
Junin escreveu:

Junin escreveu:Sonho do dia 14 de novembro de 2014

Lembro de estar com uma garota, e de que estávamos deitados juntos, embora não fossemos um casal,nem mesmo amigos íntimos. Eu estava com a cabeça prum canto e ela pro outro canto da cama. Eu me sentia um pouco desconfortável, pois estava deitado numa cama com uma garota e nada acontecia. Mesmo percebendo ela dar sinais de estar a fim de mim, como ficar esporadicamente  encostando seu corpo ao meu, o mais longe que fui foi deixar-me encostar nela e pousar a minha mão sobre sua coxa e dar  leves alisadas. Porém eu permanecia a maior parte do tempo imóvel, com medo de revelar meus desejos e sentimentos em relação a ela, embora percebesse que ela sentia o mesmo. Ela então começou a falar por meio de indiretas sobre a minha inercia e falta de atitude, eu então senti ainda mais medo de me abrir e preferi ignora-la e fingir que estava dormindo.  Ela então se levantou e foi embora.
Neste momento percebi o mal que fiz em não ter dado ouvido aos seus sinais e cai em profundo arrependimento. Levantei imediatamente e fui atrás dela, para enfim declarar os meus sentimentos, porém já era tarde, e eu não pude mais alcança-la
Sabe o que é bom pra quebrar o gelo nessas horas? Tomar 1 ou 2 doses de caipirinha no capricho antes de ir transar.  certo

Essa técnica funciona bem. Pode apostar. piscar  Mas, cuidado pra não exagerar na dose, hein. gargalhada
avatar
Mensagens : 230
Pontos : 1849
Honra : 138
Data de inscrição : 20/09/2013
Idade : 23
Localização : São Sebastião
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Sab Nov 15, 2014 11:45 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:
Junin escreveu:

Junin escreveu:Sonho do dia 14 de novembro de 2014

Lembro de estar com uma garota, e de que estávamos deitados juntos, embora não fossemos um casal,nem mesmo amigos íntimos. Eu estava com a cabeça prum canto e ela pro outro canto da cama. Eu me sentia um pouco desconfortável, pois estava deitado numa cama com uma garota e nada acontecia. Mesmo percebendo ela dar sinais de estar a fim de mim, como ficar esporadicamente  encostando seu corpo ao meu, o mais longe que fui foi deixar-me encostar nela e pousar a minha mão sobre sua coxa e dar  leves alisadas. Porém eu permanecia a maior parte do tempo imóvel, com medo de revelar meus desejos e sentimentos em relação a ela, embora percebesse que ela sentia o mesmo. Ela então começou a falar por meio de indiretas sobre a minha inercia e falta de atitude, eu então senti ainda mais medo de me abrir e preferi ignora-la e fingir que estava dormindo.  Ela então se levantou e foi embora.
Neste momento percebi o mal que fiz em não ter dado ouvido aos seus sinais e cai em profundo arrependimento. Levantei imediatamente e fui atrás dela, para enfim declarar os meus sentimentos, porém já era tarde, e eu não pude mais alcança-la
Sabe o que é bom pra quebrar o gelo nessas horas? Tomar 1 ou 2 doses de caipirinha no capricho antes de ir transar.  certo

Essa técnica funciona bem. Pode apostar. piscar  Mas, cuidado pra não exagerar na dose, hein. gargalhada

Fala Ramon! Obrigado por comentar! muito feliz

Então cara, tivesse rolado alguma coisa antes de a gente chegar na cama, tudo bem, acontece é que o sonho já começou de lá.  E o problema não foi nem não ter transado com a garota, mas sim o fato de eu ama-la, e ter ignorado os sentimentos dela e meus, por medo de me abrir e dizer o que eu sentia, independentemente de ela ter demonstrado de varias formas sentir o mesmo.


Última edição por Junin em Seg Nov 17, 2014 12:05 am, editado 1 vez(es)


Só se vive bem ao ar livre e a luz do Sol. Tudo aquilo a que tiram a liberdade,perde a identidade e logo morre.
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5675
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Dom Nov 16, 2014 11:58 am
Junin escreveu:Fala Ramon! Obrigado por comentar! muito feliz

Então cara, tivesse rolado alguma coisa antes de a gente chegar na cama, tudo bem, acontece é que o sonho já começou de lá.  E o problema não foi nem não ter transado com a garota, mas sim o fato de eu ama-la, e ter ignorado os sentimentos dela e meus, por medo de me abrir e dizer o que sinto, independentemente de ela ter demonstrado de varias formas sentir o mesmo.
Entendi. certo

Talvez esse sonho foi mais para você se observar e perceber onde você deve mudar de atitude para não perder um relacionamento futuro que poderá dar certo, se você mudar de atitude e perder o medo de se abrir mais para a sua futura companheira.  feliz
avatar
Mensagens : 230
Pontos : 1849
Honra : 138
Data de inscrição : 20/09/2013
Idade : 23
Localização : São Sebastião
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Qua Nov 19, 2014 12:07 am
Entendi. certo

Talvez esse sonho foi mais para você se observar e perceber onde você deve mudar de atitude para não perder um relacionamento futuro que poderá dar certo, se você mudar de atitude e perder o medo de se abrir mais para a sua futura companheira.
 

Realmente, este sonho me pareceu ter sido bem claro em relação a isso que você disse.  Pareceu até aqueles concelhos de melhor amigo.

Sonho do dia 14 de novembro de 2014

Era fim de tarde quando eu voltava do supermercado, eu estava na metade do caminho quando olhei para o alto e vi dois cabos de aços cruzando o céu, como uma enorme tirolesa.  Haviam dois homens com trajes meio futuristas, que lembravam cyborques, e que carregavam duas metralhadoras ''rambos'' com eles, e que passavam deslizando pelos cabos. Não dei muita atenção para aquilo e continuei seguindo o meu caminho. Chegando à um certo ponto, decidi atravessar a rua. Esperei alguns carros passarem, e então corri em direção ao outro lado, porém não consegui ir além da metade da rua, pois quanto mais rápido eu tentava correr mais forte uma força me fazia girar em torno do meu próprio eixo, fazendo assim com que eu não saísse do lugar. Um carro vinha em alta velocidade em minha direção, então me esforcei novamente para tentar atravessar a rua e por pouco eu consegui.

Neste momento comecei a passar mal, então comecei a me apressar para chegar logo em casa, porem começou a ficar difícil andar, pois parecia que uma força me puxava para trás a cada passo que eu dava. Cruzei com um desconhecido e segundos depois notei que minha mochila que eu carregava nas costas havia sumido - olhei para trás e vi que ela estava nas costas da pessoa que passou por mim! Fui até ele e arrancei sem sequer falar nada a minha mochila das costas dele. O sujeito por sua vez me olhou como se eu fosse um louco, eu então dei as costas e continuei andando. Nisto passa uma pessoa por mim novamente e vejo que ele possuía uma mochila igual a minha: Pedi para olhar o conteudo dela, para me certificar de não ter pego a mochila errada - não era. Continuei novamente a seguir meu caminho, e desta vez percebi estar sem chinelos! Comecei a ficar preocupado com essa sequencia de fatos estranhos e então comecei a achar que tudo aquilo não passou de alucinações. Logo em seguida o tempo começou a virar e a ventar muito forte, consequentemente passei a ter mais dificuldades ainda para andar. Eu já praticamente não conseguia dar um unico passo, tinha que me segurar em paredes e ir me puxando para frente para poder progredir, mas chegou em um momento em que não tinha mais onde me agarrar. Enquanto tudo isso acontecia, crianças brincavam tranquilamente do outro lado da rua, enquanto eu  por minha vez, estava quase sendo jogado longe com a força do vento! Quase já sem forças,olhei novamente para o lado e, eis que me vi atravessando a rua! - Mais uma alucinação, pensei. Neste momento vi à minha frente um ambulância parada em frente de uma escola, porém eu ja não conseguia mais andar, e os muros nos quais eu me apoiava acabavam ali. Pedi então para que duas pessoas que passavam me carregassem até a ambulância. Já dentro da escola e protegido dos ventos da rua, eu conseguia andar tranquilamente, embora ainda me sentisse muito mal. Dentro da escola aconteciam algumas oficinas: Crianças faziam certas atividades, outras jogavam ping-pong, algumas brincavam de video game, e bem no centro do patio havia uma turma do teatro da escola, encenando uma peça. Procurei por algum responsável, e pedi  por ajuda, a pessoa então pediu para que eu aguardasse a enfermeira chegar. Enquanto isso fiquei assistindo às crianças que encenavam uma peça lá no meio do patio.

-acordei.


Só se vive bem ao ar livre e a luz do Sol. Tudo aquilo a que tiram a liberdade,perde a identidade e logo morre.
avatar
Mensagens : 342
Pontos : 1745
Honra : 137
Data de inscrição : 17/06/2014
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Qua Nov 19, 2014 9:32 pm
Eu não entendo nossa consciência,acontecem coisas simplesmente fora do comum em nossos sonhos e mesmo diante disso tudo ela acha aquilo "normal", parabéns por discrever os seus sonhos com bastante detalhes continue postando.


"Yami ni matoi shi awarena kage, yo nin wi
kizutsu ke samesume te, tsumi ni obore shi
gyou no rei...."
"Ippen...Shinde miru?"
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5675
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Qui Nov 20, 2014 7:20 pm
Juninho escreveu:
[quote="Junin"][quote]Entendi. certo

Talvez esse sonho foi mais para você se observar e perceber onde você deve mudar de atitude para não perder um relacionamento futuro que poderá dar certo, se você mudar de atitude e perder o medo de se abrir mais para a sua futura companheira.[bquote]
 

Realmente, este sonho me pareceu ter sido bem claro em relação a isso que você disse.  Pareceu até aqueles concelhos de melhor amigo.

Sonho do dia 14 de novembro de 2014

Era fim de tarde quando eu voltava do supermercado, eu estava na metade do caminho quando olhei para o alto e vi dois cabos de aços cruzando o céu, como uma enorme tirolesa.  Haviam dois homens com trajes meio futuristas, que lembravam cyborques, e que carregavam duas metralhadoras ''rambos'' com eles, e que passavam deslizando pelos cabos. Não dei muita atenção para aquilo e continuei seguindo o meu caminho. Chegando à um certo ponto, decidi atravessar a rua. Esperei alguns carros passarem, e então corri em direção ao outro lado, porém não consegui ir além da metade da rua, pois quanto mais rápido eu tentava correr mais forte uma força me fazia girar em torno do meu próprio eixo, fazendo assim com que eu não saísse do lugar. Um carro vinha em alta velocidade em minha direção, então me esforcei novamente para tentar atravessar a rua e por pouco eu consegui.

Neste momento comecei a passar mal, então comecei a me apressar para chegar logo em casa, porem começou a ficar difícil andar, pois parecia que uma força me puxava para trás a cada passo que eu dava. Cruzei com um desconhecido e segundos depois notei que minha mochila que eu carregava nas costas havia sumido - olhei para trás e vi que ela estava nas costas da pessoa que passou por mim! Fui até ele e arrancei sem sequer falar nada a minha mochila das costas dele. O sujeito por sua vez me olhou como se eu fosse um louco, eu então dei as costas e continuei andando. Nisto passa uma pessoa por mim novamente e vejo que ele possuía uma mochila igual a minha: Pedi para olhar o conteudo dela, para me certificar de não ter pego a mochila errada - não era. Continuei novamente a seguir meu caminho, e desta vez percebi estar sem chinelos! Comecei a ficar preocupado com essa sequencia de fatos estranhos e então comecei a achar que tudo aquilo não passou de alucinações. Logo em seguida o tempo começou a virar e a ventar muito forte, consequentemente passei a ter mais dificuldades ainda para andar. Eu já praticamente não conseguia dar um unico passo, tinha que me segurar em paredes e ir me puxando para frente para poder progredir, mas chegou em um momento em que não tinha mais onde me agarrar. Enquanto tudo isso acontecia, crianças brincavam tranquilamente do outro lado da rua, enquanto eu  por minha vez, estava quase sendo jogado longe com a força do vento! Quase já sem forças,olhei novamente para o lado e, eis que me vi atravessando a rua! - Mais uma alucinação, pensei. Neste momento vi à minha frente um ambulância parada em frente de uma escola, porém eu ja não conseguia mais andar, e os muros nos quais eu me apoiava acabavam ali. Pedi então para que duas pessoas que passavam me carregassem até a ambulância. Já dentro da escola e protegido dos ventos da rua, eu conseguia andar tranquilamente, embora ainda me sentisse muito mal. Dentro da escola aconteciam algumas oficinas: Crianças faziam certas atividades, outras jogavam ping-pong, algumas brincavam de video game,  e bem no centro do patio havia uma turma do teatro da escola, encenando uma peça. Procurei por algum responsável, e pedi  por ajuda, a pessoa então pediu para que eu aguardasse a enfermeira chegar. Enquanto isso fiquei assistindo às crianças que encenavam uma peça lá no meio do patio.

-acordei.[bquote]
Que sonho estranho. perplexo

Também já tive um sonho assim a alguns meses atrás. No meu sonho, eu tentava andar na rua e sentia meu corpo cada vez mais pesado. Chegou uma hora que eu não conseguia mais sair do lugar. Aí, foi batendo aquele desespero e percebi que aquilo tudo só podia ser um sonho. Daí, comecei a fazer força para eu acordar. Acordei, mais fui parar numa paralisia do sono. susto

Tive um pesadelo em dose dupla. gargalhada
avatar
Mensagens : 175
Pontos : 1540
Honra : 102
Data de inscrição : 03/08/2014
Idade : 17
Localização : mount ebott
Sonhos Lúcidos :
7 / 9997 / 999
Sonhos Comuns :
8 / 9998 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Sex Nov 21, 2014 11:53 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:
Juninho escreveu:

Junin escreveu:
Entendi. certo

Talvez esse sonho foi mais para você se observar e perceber onde você deve mudar de atitude para não perder um relacionamento futuro que poderá dar certo, se você mudar de atitude e perder o medo de se abrir mais para a sua futura companheira.[bquote]
 

Realmente, este sonho me pareceu ter sido bem claro em relação a isso que você disse.  Pareceu até aqueles concelhos de melhor amigo.

Sonho do dia 14 de novembro de 2014

Era fim de tarde quando eu voltava do supermercado, eu estava na metade do caminho quando olhei para o alto e vi dois cabos de aços cruzando o céu, como uma enorme tirolesa.  Haviam dois homens com trajes meio futuristas, que lembravam cyborques, e que carregavam duas metralhadoras ''rambos'' com eles, e que passavam deslizando pelos cabos. Não dei muita atenção para aquilo e continuei seguindo o meu caminho. Chegando à um certo ponto, decidi atravessar a rua. Esperei alguns carros passarem, e então corri em direção ao outro lado, porém não consegui ir além da metade da rua, pois quanto mais rápido eu tentava correr mais forte uma força me fazia girar em torno do meu próprio eixo, fazendo assim com que eu não saísse do lugar. Um carro vinha em alta velocidade em minha direção, então me esforcei novamente para tentar atravessar a rua e por pouco eu consegui.

Neste momento comecei a passar mal, então comecei a me apressar para chegar logo em casa, porem começou a ficar difícil andar, pois parecia que uma força me puxava para trás a cada passo que eu dava. Cruzei com um desconhecido e segundos depois notei que minha mochila que eu carregava nas costas havia sumido - olhei para trás e vi que ela estava nas costas da pessoa que passou por mim! Fui até ele e arrancei sem sequer falar nada a minha mochila das costas dele. O sujeito por sua vez me olhou como se eu fosse um louco, eu então dei as costas e continuei andando. Nisto passa uma pessoa por mim novamente e vejo que ele possuía uma mochila igual a minha: Pedi para olhar o conteudo dela, para me certificar de não ter pego a mochila errada - não era. Continuei novamente a seguir meu caminho, e desta vez percebi estar sem chinelos! Comecei a ficar preocupado com essa sequencia de fatos estranhos e então comecei a achar que tudo aquilo não passou de alucinações. Logo em seguida o tempo começou a virar e a ventar muito forte, consequentemente passei a ter mais dificuldades ainda para andar. Eu já praticamente não conseguia dar um unico passo, tinha que me segurar em paredes e ir me puxando para frente para poder progredir, mas chegou em um momento em que não tinha mais onde me agarrar. Enquanto tudo isso acontecia, crianças brincavam tranquilamente do outro lado da rua, enquanto eu  por minha vez, estava quase sendo jogado longe com a força do vento! Quase já sem forças,olhei novamente para o lado e, eis que me vi atravessando a rua! - Mais uma alucinação, pensei. Neste momento vi à minha frente um ambulância parada em frente de uma escola, porém eu ja não conseguia mais andar, e os muros nos quais eu me apoiava acabavam ali. Pedi então para que duas pessoas que passavam me carregassem até a ambulância. Já dentro da escola e protegido dos ventos da rua, eu conseguia andar tranquilamente, embora ainda me sentisse muito mal. Dentro da escola aconteciam algumas oficinas: Crianças faziam certas atividades, outras jogavam ping-pong, algumas brincavam de video game,  e bem no centro do patio havia uma turma do teatro da escola, encenando uma peça. Procurei por algum responsável, e pedi  por ajuda, a pessoa então pediu para que eu aguardasse a enfermeira chegar. Enquanto isso fiquei assistindo às crianças que encenavam uma peça lá no meio do patio.

-acordei.[bquote]
Que sonho estranho. perplexo

Também  já tive um sonho assim a alguns meses atrás. No meu sonho, eu tentava andar na rua e sentia meu corpo cada vez mais pesado. Chegou uma hora que eu não  conseguia mais sair do lugar. Aí, foi batendo aquele desespero e percebi que aquilo tudo só podia ser um sonho. Daí, comecei a fazer força para eu acordar. Acordei, mais fui parar numa paralisia do sono. susto

Tive um pesadelo em dose dupla. gargalhada

Nuss que azarado kkkkk


"se olhar para o abismo, o abismo ira olhar pra você"
Criado por algum inteligente

"se a vida de ta limões, troque por laranjas"
Criado por um gênio eu

[right]"o cubo não fala, mas se falar, ignore"
Criada por uma batata

[left]"o bolo é uma mentira"
Criado por... É serio, o bolo é uma mentira!
[/left]
[/right]
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5675
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Sab Nov 22, 2014 12:22 pm
Sonic escreveu escreveu:Nuss que azarado kkkkk
Kkkk Foi azar mesmo. gargalhada

Porque eu podia ter aproveitado a PS para poder iniciar o SL. Mas, estava tão assustado com o sonho anterior e com a PS, que nem pensei em mais nada. Tudo que eu queria era acordar. Kkkkkk
avatar
Mensagens : 1188
Pontos : 4001
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 23
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Qua Dez 10, 2014 11:54 am
Acho que só de meu corpo ficar travado e eu girar em meu eixo, já ficaria muito assustado, agora imagina todos com mochilas iguais a minha... hehehe
Acredito que fez muito bem em pedir ajuda a ambulância e eles terem te levado a escola. Esses fatos tem algo muito mais profundo do que aparentam. Abraços.
avatar
Mensagens : 230
Pontos : 1849
Honra : 138
Data de inscrição : 20/09/2013
Idade : 23
Localização : São Sebastião
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Ter Dez 30, 2014 10:06 am
Também já tive um sonho assim a alguns meses atrás. No meu sonho, eu tentava andar na rua e sentia meu corpo cada vez mais pesado. Chegou uma hora que eu não conseguia mais sair do lugar. Aí, foi batendo aquele desespero e percebi que aquilo tudo só podia ser um sonho. Daí, comecei a fazer força para eu acordar. Acordei, mais fui parar numa paralisia do sono. susto

Tive um pesadelo em dose dupla.

Tenso! Acho terrível quando isso acontece nos meus sonhos. Me deixa meio frustrado, sei la...

Eu não entendo nossa consciência,acontecem coisas simplesmente fora do comum em nossos sonhos e mesmo diante disso tudo ela acha aquilo "normal", parabéns por discrever os seus sonhos com bastante detalhes continue postando.

Realmente, cara! Eu que o diga.. acontecem tantas coisas nonsenses nos meus sonhos e eu não fico lucido de jeito nenhum...

Acho que só de meu corpo ficar travado e eu girar em meu eixo, já ficaria muito assustado, agora imagina todos com mochilas iguais a minha... hehehe
Acredito que fez muito bem em pedir ajuda a ambulância e eles terem te levado a escola. Esses fatos tem algo muito mais profundo do que aparentam. Abraços.

Eu diria que é pior que assustador... é frustrante! Aquela sensação de você querer fazer algo mas ser incapaz disso, de sempre ficar dando voltas e mais voltas e não sair do lugar, por mais que se esforce...


Só se vive bem ao ar livre e a luz do Sol. Tudo aquilo a que tiram a liberdade,perde a identidade e logo morre.
avatar
Mensagens : 230
Pontos : 1849
Honra : 138
Data de inscrição : 20/09/2013
Idade : 23
Localização : São Sebastião
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Ter Dez 30, 2014 10:12 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Eu atravessava uma rua, quando um carro em alta velocidade veio em minha direção e quase me atropelou. Xinguei o infeliz até não poder mais e em seguida continuei o meu caminho. Foi quando vi uma garota conhecida. Ela parecia ter assistido a cena, pois também xingava aquele motorista. Pensei que ela tivesse me reconhecido, mas ela sequer tinha me notado. Fiquei olhando na direção dela, esperando ela corresponder com o olhar para então eu poder dar um oi, mas ela não olhava. Então acenei para que pudesse ser notado e em seguida disse:

-E ae! Quer sucrilhos?

(Sim, eu estava com uma caixa de sucrilhos que saiu não sei de onde.)

Bom, fiquei no vácuo novamente. E quando eu já tinha desistido de cumprimentar ela, eis que ela me nota e vem na minha direção me dar um abraço.


Só se vive bem ao ar livre e a luz do Sol. Tudo aquilo a que tiram a liberdade,perde a identidade e logo morre.
avatar
Mensagens : 1989
Pontos : 5674
Honra : 575
Data de inscrição : 10/03/2013
Idade : 17
Localização : Nippon, Namimori.
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
300 / 999300 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Ter Dez 30, 2014 11:07 pm
"E ae! Quer sucrilhos?"

56 56 56 56 56

Eu não tenho palavras para descrever o tanto que eu ri nessa parte. iori Sério, isso fez o meu dia. Kkkkkkkkk


Mas é claro que você ficou no vácuo. Achou que ela iria aceitar o sucrilhos??? iori Se bem que em sonho, tudo pode. xD Tanto que ela voltou pra te abraçar.

Muito bom, Junin! Esse sonho merece um like.
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1973
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Qua Dez 31, 2014 11:25 am
"E ae! Quer sucrilhos?"
Eu não tenho palavras para descrever o tanto que eu ri nessa parte.
(+1)

Só em sonho mesmo pra oferecer sucrilhos. Mas, o motorista louco por velocidade nem desceu do carro pra pedir desculpas? Se é fora dos sonhos, na hora da raiva, eu fico desejando que a pessoa bata com o carro pra ela no mínimo tenha uns gastos com conserto do carro kkkkkkkkk. Mas no sonho eu nem sei.


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 1188
Pontos : 4001
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 23
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Qua Dez 31, 2014 4:36 pm
Essas mulheres, é assim mesmo. Sempre são elas a agir, mas, é normal, só me impressiono de nos sonhos ser assim também... hahaha brincadeira.
Tudo isso tem um significado, a mulher é algo emocional dentro de nós, é a Lua, é sonho. Talvez você tenha passado por uma dificuldade em acessar isso e se usou da imaginação: sucrilhos/ infância.
Sei lá né... Abraços
avatar
Mensagens : 230
Pontos : 1849
Honra : 138
Data de inscrição : 20/09/2013
Idade : 23
Localização : São Sebastião
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Qua Dez 31, 2014 11:06 pm
The Master escreveu: "E ae! Quer sucrilhos?"

 56 56 56 56 56

Eu não tenho palavras para descrever o tanto que eu ri nessa parte. iori Sério, isso fez o meu dia. Kkkkkkkkk


  Mas é claro que você ficou no vácuo. Achou que ela iria aceitar o sucrilhos??? iori Se bem que em sonho, tudo pode. xD Tanto que ela voltou pra te abraçar.

 Muito bom, Junin! Esse sonho merece um like.

Cara, na hora que eu acordei, não sabia se ria ou se chorava disso kkkkkk.

Fiquei pensando: ''Sucrilhos, cara? serio!? Poderia ter falado qualquer coisa, mas sucrilhos!!?

Só em sonho mesmo pra oferecer sucrilhos. Mas, o motorista louco por velocidade nem desceu do carro pra pedir desculpas? Se é fora dos sonhos, na hora da raiva, eu fico desejando que a pessoa bata com o carro pra ela no mínimo tenha uns gastos com conserto do carro kkkkkkkkk. Mas no sonho eu nem sei.

Pior, cara! se tem uma coisa que me deixa puto, é esses fdps folgados no transito;

Essas mulheres, é assim mesmo. Sempre são elas a agir, mas, é normal, só me impressiono de nos sonhos ser assim também... hahaha brincadeira.
Tudo isso tem um significado, a mulher é algo emocional dentro de nós, é a Lua, é sonho. Talvez você tenha passado por uma dificuldade em acessar isso e se usou da imaginação: sucrilhos/ infância.
Sei lá né... Abraços

Emmerson, curioso é que minutos antes de olhar o teu comentário, eu estava me perguntando justamente qual o significado da mulher em meus sonhos... Elas sempre aparecem em circunstâncias curiosas e esse mistério acerca disso me deixa grilado. Ta ai até mais uma coisa pra eu pesquisar em meus SL's: O significado que essas benditas mulheres possuem em meus sonhos!

Obrigado por comentar, cara! Abrass



Só se vive bem ao ar livre e a luz do Sol. Tudo aquilo a que tiram a liberdade,perde a identidade e logo morre.
avatar
Mensagens : 230
Pontos : 1849
Honra : 138
Data de inscrição : 20/09/2013
Idade : 23
Localização : São Sebastião
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Dom Jan 04, 2015 12:02 am
Sonho do dia 3 de janeiro de 2015

Era madrugada, e eu passava de bicicleta próximo à um cemitério. Quando cheguei na esquina, vi um foco de luz em toda aquela escuridão da rua. Parecia ser uma garagem, e que aparentemente serviu de centro de macumba (havia ainda restos de trabalhos feitos no local), mas que havia sido abandonado e serviu por um tempo como ponto para ''nóias'' fumarem uma pedra, e que agora era uma igreja evangélica. No momento em que eu passava uma ''obreira'' preparava o local para o culto, e os ''fiéis'' que aguardavam sentados eram todos nóias e estavam consumindo droga no local.

Por um momento fiquei com medo de passar por ali e ser assaltado, mas fui mesmo assim. Passei observando cada detalhe daquele curioso local: A grande quantidade de luz que dali emitia, os azulejos  azuis, as cadeirinhas de plástico brancas, os nóias que fumavam despreocupadamente, a moça que afastava as cadeirinhas com cuidado e limpava o chão com certa calma e energia, o resto de macumba no chão....

Fiquei um pouco perplexo com a variedade de elementos tão confusos e  contraditórios reunidos em um único local, e me perguntei como alguém poderia frequentar tal espaço. Continuei seguindo meu caminho, e eis que encontro na rua minha mãe e suas colegas da igreja indo para o culto. Parei para conversar com ela, porém não me lembro o que se sucedeu após isso. Sei que dialogamos um pouco e talvez eu tenha questionado o por que dela frequentar tal local, onde havia tanta gente  imunda.


Só se vive bem ao ar livre e a luz do Sol. Tudo aquilo a que tiram a liberdade,perde a identidade e logo morre.
avatar
Mensagens : 1188
Pontos : 4001
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 23
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Dom Jan 04, 2015 2:22 pm
Sinto nesse sonho, muitas visões contrárias. Dum lado protestantes e doutro afro-brasileiros, ambos viciados em suas práticas, alienados talvez. Bem bacana e complexo, abraços.
avatar
Mensagens : 96
Pontos : 1221
Honra : 18
Data de inscrição : 28/09/2014
Idade : 21
Sonhos Lúcidos :
1 / 9991 / 999
Sonhos Comuns :
160 / 999160 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Ter Jan 06, 2015 6:25 pm
meio esquizitinho esse seu sonho ,rsrsrsrss.
Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonhos de Junin

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum