Conectar-se
Os membros mais ativos do mês
9 Mensagens - 38%
4 Mensagens - 17%
3 Mensagens - 13%
3 Mensagens - 13%
2 Mensagens - 8%
1 Mensagem - 4%
1 Mensagem - 4%
1 Mensagem - 4%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3929
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Ter Nov 12, 2013 8:33 pm
Nossa que legal, senti um ar espiritual nesse sonho. Como se tu tivesse conhecido a estória daquele personagem por um tipo diferente de telepatia. Sinto pela demora Junin, não é sempre que entro no fórum, abraços.
avatar
Mensagens : 230
Pontos : 1787
Honra : 138
Data de inscrição : 20/09/2013
Idade : 23
Localização : São Sebastião
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Ter Nov 12, 2013 9:57 pm
EmersonPawoski escreveu:Nossa que legal, senti um ar espiritual nesse sonho. Como se tu tivesse conhecido a estória daquele personagem por um tipo diferente de telepatia. Sinto pela demora Junin, não é sempre que entro no fórum, abraços.

Realmente,foi algo estranho essa parte do sonho. Era como num filme,eu ia caminhando enquanto a voz ia narrando toda a vida do sujeito. Quando a ''demora''. Que isso,cara! Teus comentários são muito bem vindos,independente de quando os poste.


Só se vive bem ao ar livre e a luz do Sol. Tudo aquilo a que tiram a liberdade,perde a identidade e logo morre.
avatar
Mensagens : 230
Pontos : 1787
Honra : 138
Data de inscrição : 20/09/2013
Idade : 23
Localização : São Sebastião
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Ter Nov 12, 2013 10:50 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Sonho do dia 12 de novembro.


Estou com uma garota ao meu lado, e embora não pudesse perceber seu rosto e nem sequer conseguir lembrar de seu aspecto físico, tenho certeza que  tinha algo de divino naquele ser.

Ela aponta para o céu estrelado em direção  a duas estrelas em especifico - uma azul e outra vermelha. Ela diz que preciso ir em uma delas (não me lembro qual,e nem o propósito da viagem)

Eu parto em direção das estrelas, e já no meio do caminho me pergunto:  ''como poderei saber para onde voltar? são tantas estrelas!'' Ela então me diz (como uma voz dentro da minha cabeça): ''É só pensar em mim e saberá o caminho de casa''

Voando pelo espaço a uma velocidade extraordinária, chego enfim ao meu destino. O lugar é exatamente como a Terra.  Eu paro em uma rua cheia de casarões antigos, exatamente iguais, com exceção das sacadas. Subo na sacada de um e vou pulando de casa em casa até o final da rua e por fim pulo la de cima no chão.

-------(nesta parte, parece que o sonho pula para um outro e depois volta pra esse de novo,o negocio é que não lembro de absolutamente nada) --------


Vou descendo uma pequena rua com a minha cadela ao lado,esta rua da até aquela primeira  aonde havia os casarões. Eu tinha que voltar  pro planeta do qual eu tinha vindo,e pra isso tinha que subir na sacada do primeiro casarão, que era onde eu tinha aterrissado. Acontece que agora estava tendo uma feira na rua,havia muita gente e barracas encostadas nas casas,de modo que era impossível  subir pela parede. Eu procurava por uma brecha e nada, até que acho um beco vazio - entro nele e escalo a parede.

Dou de frente a uma porta minuscula e trancada com um cadeado - curiosamente eu tinha a chave,mas sequer precisei usar para abri-lo,ao invés disso eu quebro o cadeado com a mão,mas alguém me diz pra usar a chave,então eu arrumo o cadeado e uso a chave. Dentro tinha um baú com algo deixado pelo poeta Carlos Drummond de Andrade (não me pergunte como eu sei disso,tbm não faço ideia). No momento em que tiro a caixa la de dentro, aparecem alguns amigos atras de mim - uma das garotas pede a caixa,mas eu recuso. Ela insiste em pegar e derruba tudo o que tinha dentro da caixa no chão: Uma infinidade de diamantes minúsculos. Os menores deles eram pouco maiores que grãos de areia e os maiores do tamanho de caroços de feijão.

Sento no chão e vou recolhendo um a um. Enquanto faço isso troco ideia com uma garota que se sentou a minha frente. Não lembro quem era nem do dialogo,mas sei que era parente de algum musico importante da ''velha guarda'' brasileira.

Então aparecem 3 garotos,eles ficam querendo puxar conversa,mas com o único intuito de pegar alguns diamantes. Eu percebo um deles pegando um e fico furioso. Começo a fungar de raiva e mando ele devolver - ele devolve e depois disso vão em bora.


Só se vive bem ao ar livre e a luz do Sol. Tudo aquilo a que tiram a liberdade,perde a identidade e logo morre.
Mensagens : 1017
Pontos : 3386
Honra : 749
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo/Santo André
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Qua Nov 13, 2013 7:12 pm
Relato interessante, principalmente a primeira parte pareceu até uma história, very nice! certo

E olha só o que eu me lembrei ao ler aquela parte iori

Convidado
Convidado

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Qua Nov 13, 2013 7:37 pm
Que sonho interessante, JUNIN nossa cara voçê viagou para um exo-planeta, sua missão era encontrar o baú cheinho de diamantes que legal, cara até em planetas diferente sempre tem algum que quer roubar alguma coosa, kkkkkk... gostei muito do seu sonho junin legal mesmo, valeu até+++++
avatar
Mensagens : 667
Pontos : 3214
Honra : 235
Data de inscrição : 25/02/2013
Idade : 18
Localização : Não sei, pergunta para o Zoro :V
Sonhos Lúcidos :
13 / 99913 / 999
Sonhos Comuns :
26 / 99926 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Qua Nov 13, 2013 8:19 pm
Malditos ladrões de diamantes 54 




avatar
Mensagens : 230
Pontos : 1787
Honra : 138
Data de inscrição : 20/09/2013
Idade : 23
Localização : São Sebastião
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Qui Nov 14, 2013 12:07 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Vlw pelos comentários galera.. E é.. .realmente gente pilantra tem em tudo é que é canto,até nos sonhos!

E Reizen,quando acordei pensei exatamente a mesma coisa! '-'


Só se vive bem ao ar livre e a luz do Sol. Tudo aquilo a que tiram a liberdade,perde a identidade e logo morre.
avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3929
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Sex Nov 15, 2013 2:58 pm
Eu curti bastante esse principalmente na parte dos outros planetas. E a maneira de voltar a Terra. Parece ser bem movimento de pensamento. Que massa. Sobre as pessoas más que queriam os diamantes, fez bem em purificá-las, como dizia Andrade...

Aparando as arestas que podem machucar.
É como lapidar um diamante bruto...para fazê-lo brilhar!


Seus sonhos artísticos são muito legais mesmo Ailton.
avatar
Mensagens : 230
Pontos : 1787
Honra : 138
Data de inscrição : 20/09/2013
Idade : 23
Localização : São Sebastião
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Sex Nov 15, 2013 8:40 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Vlw, Emerson.


Sonho do dia 15 de novembro

Esta noite tive um numero considerável de sonhos e bem longos,mas vou citar somente a parte que me pareceu interessante de um deles


Era noite, havia uma mulher de frente para um carro azul, e entre a mulher e o carro uma trilha de folhas encharcadas com algum produto inflamável,  atras do carro havia um sujeito escondido. Ela ateia fogo nas folhas e o fogo vai se espalhando muito lentamente,  e a medida que o fogo se aproxima do carro a mulher começa a entrar num estado de angustia profunda,ela se ajoelha e chora desesperadamente. Observo isto tudo como um espectador a uma distancia considerável, ao ver a cena da mulher, flashes indescritíveis começam a passar em minha cabeça, elas davam a ideia de sofrimento e angustia.

No momento em que o fogo chega ao carro e o mesmo começa a pegar fogo, o sujeito que estava escondido sai de trás do carro e suga todo o fogo que estava no veiculo como se fosse uma energia, e então libera tudo de uma vez,fazendo o carro explodir. A mulher que estava ajoelhada próximo a explosão aparentemente não sofre nenhum dano.

O Homem,que agora dava para ver melhor, tinha um rosto de ''arvore'' com grandes chifres de alce. Ele se aproxima da moça e mete uma porrada nela,que a faz voar muito longe,fazendo-a se chocar contra uma grande arvore e cair a beira de uma estrada de terra rodeada por uma densa floresta.

Ela se levanta atordoada dando socos no vento,nesse momento passa um senhor em um carro  bem lentamente, olhando a cena da moça,mas ao invés de prestar socorros ele vai embora.

O Homem-arvore-alce se aproxima da mulher e fica a rodeando bem devagar - como um gato que se diverte com um rato antes de devora-lo. A mulher continua tentando a lhe acertar os socos,mas sem efeito. Percebendo isso ela sai correndo pela estrada de terra desesperadamente,e o sujeito só observa.  Ela vem descendo a estradinha correndo, e la atras aparecem uns 3 ou 4 homens-arvore-alce em bicicletas bem atras dela, ela continua correndo,mas bem a frente dela,esta aquele primeiro ser andando lentamente.

O Sonho termina com eu refletindo (dentro do sonho mesmo,sobre essa bizarrice).


Eu via aquilo como um expectador ou uma camera que filmava tudo. Na cena em que a moça desce a estrada, estou posicionado la em baixo, vendo ela correr em minha direção,perto de mim vinha o homem-alce caminhando. e la atrás da moça surgiam os seres vindo nas bicicletas. Nesse momento pensei: ''Né,que bizarro kkkk. Parece cena de filme! Se isso acontecesse comigo, eu me cagaria todo''


Só se vive bem ao ar livre e a luz do Sol. Tudo aquilo a que tiram a liberdade,perde a identidade e logo morre.
avatar
Mensagens : 230
Pontos : 1787
Honra : 138
Data de inscrição : 20/09/2013
Idade : 23
Localização : São Sebastião
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Sex Nov 15, 2013 8:42 pm
Ah,só como referencia: A ''coisa'' bizarra que aparece no sonho se parece muito com o feiticeiro do Diablo 3

Convidado
Convidado

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Sex Nov 15, 2013 8:47 pm
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk lingua  lingua  lingua  lingua 

o homem Alçe devia ser o marido dela, só que ela o estava traindo não maligno  não maligno  então os chifres de alçe apreçeram, kkkkkkkkkkkkk...

que sonho bizzaro hein JUNIN, a munher ainda queria bater no cara!!!!! lol 
avatar
Mensagens : 146
Pontos : 1766
Honra : 86
Data de inscrição : 16/06/2013
Idade : 23
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Sex Nov 15, 2013 9:05 pm
Deve ter sido bizarro os caras de árvore andando de bicicleta, dá vontade de rir com a imagem mental, mas enfim, já tive muitos sonhos também em que sou espectadora, é estranho ver tudo correndo ao seu redor você ficar lá só chocado observando.
Bons sonhos Lúcidos ^^


avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3929
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Sex Nov 15, 2013 9:33 pm
Parabéns pelo enredo onírico Ailton. Quando li que ele sugou o fogo, já pensei esse é dos meus kkkk Mas aparentemente não... Ele manejava também o fogo ou só o tratou como energia mesmo? Sobre a estória, a perseguição parece mesmo coisa de filme, gostei.

Abraços.
Mensagens : 1017
Pontos : 3386
Honra : 749
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo/Santo André
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Sex Nov 15, 2013 10:20 pm
Se fosse analisar de forma interpretativa seu sonho segue como tema "Fuga" a mulher representa um lado indefeso e submisso a uma força maior que pode representar qualquer coisa até mesmo o lado psicológico emocional.

As árvores em si e seus respectivos movimentos/ações podem ser problemas que seguem enraizados no decorrer dos tempos sem uma solução definitiva até o determinado momento e que continua deixá-lo cercado por esses conflitos.

Bom é só uma ideia e na verdade odeio interpretações de sonhos lingua pois o subconsciente é sempre cheio de mistérios!

Seu sonho foi bem enigmático! certo
avatar
Mensagens : 230
Pontos : 1787
Honra : 138
Data de inscrição : 20/09/2013
Idade : 23
Localização : São Sebastião
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Sex Nov 15, 2013 10:26 pm
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk lingua lingua lingua lingua

o homem Alçe devia ser o marido dela, só que ela o estava traindo não maligno não maligno então os chifres de alçe apreçeram, kkkkkkkkkkkkk...

que sonho bizzaro hein JUNIN, a munher ainda queria bater no cara!!!!!
É... tai uma explicação que eu não tinha pensado antes!

Deve ter sido bizarro os caras de árvore andando de bicicleta, dá vontade de rir com a imagem mental, mas enfim, já tive muitos sonhos também em que sou espectadora, é estranho ver tudo correndo ao seu redor você ficar lá só chocado observando.
Bons sonhos Lúcidos ^^


Foi exatamente essa reação que eu tive: primeiro espanto,depois a vontade de rir dessa maluquice!

Frequentemente tenho sonhos na ''3º pessoa''. É muito interessante pelo fato de poder observar tudo de fora, e assim fazer depois uma analise mais concisa do sonho, mas ao mesmo tempo o sonho acaba perdendo um pouco da vivacidade, dai não da pra sentir aquela emoções na pele.


Parabéns pelo enredo onírico Ailton. Quando li que ele sugou o fogo, já pensei esse é dos meus kkkk Mas aparentemente não... Ele manejava também o fogo ou só o tratou como energia mesmo? Sobre a estória, a perseguição parece mesmo coisa de filme, gostei.

Abraços.
Olha cara,não me lembro muito bem a forma que ele fez,mas com toda a certeza ele manipulava o fogo! Porque o sujeito estendeu a mão e sugou todo o fogo primeiro e depois liberou tudo de uma unica vez,mas não me lembro se em forma de labareda ou oque (acho que foi mais pra um hadouken,sei la kkkk) dai houve a explosão do carro!






___


Só se vive bem ao ar livre e a luz do Sol. Tudo aquilo a que tiram a liberdade,perde a identidade e logo morre.
avatar
Mensagens : 230
Pontos : 1787
Honra : 138
Data de inscrição : 20/09/2013
Idade : 23
Localização : São Sebastião
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Sex Nov 15, 2013 10:33 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Reizen Endler escreveu:
Se fosse analisar de forma interpretativa seu sonho segue como tema "Fuga" a mulher representa um lado indefeso e submisso a uma força maior que pode representar qualquer coisa até mesmo o lado psicológico emocional.

As árvores em si e seus respectivos movimentos/ações podem ser problemas que seguem enraizados no decorrer dos tempos sem uma solução definitiva até o determinado momento e que continua deixá-lo cercado por esses conflitos.

Bom é só uma ideia e na verdade odeio interpretações de sonhos :Ppois o subconsciente é sempre cheio de mistérios!

Seu sonho foi bem enigmático! certo
Ótima analise Reizen! Cara,não havia pensado por esse lado, e da forma como você colocou faz bastante sentido!

Porque,de fato, o sentimento que a mulher me passava era de indefesa. Tanto no cara esmurrando ela e ela não fazendo nada,quanto na parte dela tentar reagir mas não acertar os socos e depois que ela tenta correr aparecem mais monstros ainda.


Vou dar uma meditada a respeito pra ver o que pode ser esses conflitos!


Só se vive bem ao ar livre e a luz do Sol. Tudo aquilo a que tiram a liberdade,perde a identidade e logo morre.
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5612
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Sab Nov 16, 2013 11:38 pm
Que sonho viajado. gargalhada Por que será que o cara de árvore chifrudo estava espancando a pobre da mulher?perplexo 

Esse sonho foi bem enigmático.certo 
avatar
Mensagens : 230
Pontos : 1787
Honra : 138
Data de inscrição : 20/09/2013
Idade : 23
Localização : São Sebastião
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Seg Nov 18, 2013 12:10 pm
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
Sonho do dia 18 de novembro

Me lembro de estar em uma praia com alguns amigos,quando chega umas 2 gatinhas oferecendo champanhe numa taça. Ela estende a taça para um deles e ele bebe - são ditas algumas coisas,porém não me lembro de nada,depois disso elas vão em bora. Então nos levantamos e começamos a caminhar em direção a  um canto da praia bem movimentado e cheio de tendas- parece que estava rolando uma festa.

Conforme vamos nos aproximando vai ficando noite,de modo que quando chegamos la já esta escuro. Caminhando por entre as tendas,encontro um antigo professor deitado no chão de barriga para baixo,com o nariz todo ensanguentado.

Chamo meus amigos pra ir ajudar,mas quando chegamos perto ele se vira e começa a xingar a gente. ele estava completamente bêbado e irado por algum motivo. Ele volta a se deitar de barriga pra baixo, de cara na poça de sangue.

Meu amigos queriam sair dali,mas eu falei: ''Não cara, estão loucos? o cara vai se afogar na própria poça de sangue! precisamos fazer alguma coisa urgente!
Cheguei mais perto pra tirar ele dali na marra,mas ele se vira novamente mandando eu sumir e então agarra uma garrafa de champanhe que estava ao lado e atira em mim. A garrafa acerta o meu braço e cai do meu lado. Eu pego a garrafa e digo:  ''Ah,que se f@d4, vamos sumir daqui!'' E então saímos correndo. Nesse instante o professor se levanta e sai correndo que nem um louco atrás da gente,quando ele começa a chegar perto de mim eu grito:

''Não!! sai fora! corre atrás do gordinho que é mais facil de pegar!!!''

----Nesse momento me falha a memoria,portanto não sei o que acontece----

Depois do branco estamos todos de volta nas tendas,inclusive o professor. A gente conversa sobre algo e então eu mostro a ferida que a garrafa que ele tacou fez. Eu coloco a champanhe em um copo e vou bebendo,nisso aparece meu irmão pedindo um pouco - ele da um gole e entra em uma porta (sim,tinha uma porta no meio da praia perplexo ) ele vai em uma pia que tinha no comodo em que estava e lava as mãos.


Só se vive bem ao ar livre e a luz do Sol. Tudo aquilo a que tiram a liberdade,perde a identidade e logo morre.
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5612
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Seg Nov 18, 2013 5:47 pm
Junin:
Junin escreveu:Sonho do dia 18 de novembro

Me lembro de estar em uma praia com alguns amigos,quando chega umas 2 gatinhas oferecendo champanhe numa taça. Ela estende a taça para um deles e ele bebe - são ditas algumas coisas,porém não me lembro de nada,depois disso elas vão em bora. Então nos levantamos e começamos a caminhar em direção a  um canto da praia bem movimentado e cheio de tendas- parece que estava rolando uma festa.

Conforme vamos nos aproximando vai ficando noite,de modo que quando chegamos la já esta escuro. Caminhando por entre as tendas,encontro um antigo professor deitado no chão de barriga para baixo,com o nariz todo ensanguentado.

Chamo meus amigos pra ir ajudar,mas quando chegamos perto ele se vira e começa a xingar a gente. ele estava completamente bêbado e irado por algum motivo. Ele volta a se deitar de barriga pra baixo, de cara na poça de sangue.

Meu amigos queriam sair dali,mas eu falei: ''Não cara, estão loucos? o cara vai se afogar na própria poça de sangue! precisamos fazer alguma coisa urgente!
Cheguei mais perto pra tirar ele dali na marra,mas ele se vira novamente mandando eu sumir e então agarra uma garrafa de champanhe que estava ao lado e atira em mim. A garrafa acerta o meu braço e cai do meu lado. Eu pego a garrafa e digo:  ''Ah,que se f@d4, vamos sumir daqui!'' E então saímos correndo. Nesse instante o professor se levanta e sai correndo que nem um louco atrás da gente,quando ele começa a chegar perto de mim eu grito:

''Não!! sai fora! corre atrás do gordinho que é mais facil de pegar!!!''

----Nesse momento me falha a memoria,portanto não sei o que acontece----

Depois do branco estamos todos de volta nas tendas,inclusive o professor. A gente conversa sobre algo e então eu mostro a ferida que a garrafa que ele tacou fez. Eu coloco a champanhe em um copo e vou bebendo,nisso aparece meu irmão pedindo um pouco - ele da um gole e entra em uma porta (sim,tinha uma porta no meio da praia perplexo ) ele vai em uma pia que tinha no comodo em que estava e lava as mãos.
Eu acho que o professor não estava correndo atrás de você e dos seus amigos e sim do champanhe que você levou embora na hora que largou o professor caído pra lá.kkkkkkkkk
avatar
Mensagens : 230
Pontos : 1787
Honra : 138
Data de inscrição : 20/09/2013
Idade : 23
Localização : São Sebastião
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Seg Nov 18, 2013 6:26 pm
Eu acho que o professor não estava correndo atrás de você e dos seus amigos e sim do champanhe que você levou embora na hora que largou o professor caído pra lá.kkkkkkkkk
Exatamente kkkk. Só não entendo porque ele tacou,se depois ia querer de volta.


Só se vive bem ao ar livre e a luz do Sol. Tudo aquilo a que tiram a liberdade,perde a identidade e logo morre.
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5612
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Seg Nov 18, 2013 6:38 pm
Junin escreveu:
Eu acho que o professor não estava correndo atrás de você e dos seus amigos e sim do champanhe que você levou embora na hora que largou o professor caído pra lá.kkkkkkkkk
Exatamente kkkk. Só não entendo porque ele tacou,se depois ia querer de volta.
Vai ver que ele só queria oferecer um pouquinho de champanhe. Por isso que ele jogou a garrafa em você.gargalhada 
avatar
Mensagens : 646
Pontos : 2401
Honra : 310
Data de inscrição : 20/10/2013
Idade : 28
Sonhos Lúcidos :
38 / 99938 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Qua Nov 20, 2013 1:51 pm
'Não!! sai fora! corre atrás do gordinho que é mais facil de pegar!!!''
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, aqueles amigos sacana kkkkkkkkkkkkkkkk


CORES DOS MEUS RELATOS:

  • Analise ou pensamento/observação.
  • Dialogo, titulo
  • Descrição de um cenário/objeto/pessoa.
  • Realidade ou fato importante.

Orvalho do sonhar:
Fantasiar me conforta
Deslumbrado a imaginar
Sera que e so eu?
Ou alguem se importa?


para nao se desesperar
Sucumbir em expectativas
pois se nao suprir
Posso pelo menos sonhar

Sair desse lugar imundo
Fingir que nao e isso
Tornar tudo intenso
Criar o próprio mundo


Injetar alegria
Olhar fixo para o nada
Rir sozinho
Ate o final do dia


Sentir a liberdade ao voar
Observar o próprio reflexo
E fechar os olhos
Para voltar a sonhar

(Hiriu)
Mensagens : 1017
Pontos : 3386
Honra : 749
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo/Santo André
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Qui Nov 21, 2013 2:47 am
Ou as duas gatinhas drogaram o champanhe dele na noite anterior ele ficou doidão e caiu de cara quebrando o nariz iori

Pega o gordinho que é mais fácil essa foi f@d4 ahsuashuHSUAHSUHushuahsuh iori
avatar
Mensagens : 230
Pontos : 1787
Honra : 138
Data de inscrição : 20/09/2013
Idade : 23
Localização : São Sebastião
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Qui Nov 21, 2013 11:13 am
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
Confesso que até hoje eu rio quando lembro a cena do gordinho kkkkkk

-------

Sonho do dia 21 de novembro.

Eu estava sentado em uma carteira em frente ao portão da escola (do lado de fora) desenhando alguma coisa. O céu estava completamente nublado e prestes a despencar um ''toró'', porém não me incomodei - continuei desenhando tranquilamente.  De repente  ouço um raio rasgando o céu, um daqueles que parecem ter sido invocados pelo deus Thor e que botam medo em qualquer marmanjo. Foi uma coisa linda,acho que foi a primeira vez que paro em um sonho para apreciar a natureza... Parei de desenhar e fiquei olhando para o longe,o céu cheio de nuvens carregadas e aqueles raios estourando tão forte que parecia dar pra sentir a vibração do estrondo. Nesse instante começa a cair os primeiros pingos de chuva, eu então começo a colher as minhas coisas que estavam sobre a mesa e corro para dentro da escola.

O sinal ja havia tocado,mas ainda assim havia muita gente do lado de fora, dou uma olhadinha na primeira sala e vejo que o professor já tinha chegado, eu então limpo meus pés em um pano e entro.

Entro bem a tempo de responder a chamada e sento-me próximo a mesa do professor. Ele então começa a distribuir uns pedaços de papeis pela sala. No meu papel estava escrito ''pragmatica''. Tendo já distribuído os papeis ele começa a ler algo em inglês, parecia um poema e era bem curto. Quando ele termina de ler o tal poema,chegam na sala dois rapazes que pareciam fazer parte de alguma oficina cultural,ago relacionado a teatro ou coisa parecida. Eles entram energeticamente na sala e apontam para um dos alunos que usava uma camisa bem enigmatica. Na camisa se via uma estampa com uma pintura de paisagem renascentista,logo a baixo da gola,havia uma figura de santa em destaque e um monte de outras figuras distribuídas  em forma circular (como em um relógio ) mas ao invés de números eram figuras. Havia também um monte de palavras escritas por toda a camisa,uma delas,que estava perto da santa era ''invisível''.

Então,apontando para o aluno o rapaz fala: ''VOCÊ! É,você.... Eu tô te vendo,não era pra você estar  invisível? (aponta para a palavra na camisa).

Em seguida ele se dirige a mesa do lado,na qual estava sentada uma garota,e neste momento, foi como se a figura da santa que estava na camisa se transferisse para a garota ao lado e se fundisse com a imagem dela,de modo que ela ficou com uma aureola em cima da cabeça.

O cara fica de frente para a garota,que ainda esta sentada,  segura  a aureola e fica parado,meio que receoso de fazer algo. A cabeça dela fica exatamente na altura da ''genitalia'' do cara  e nesse momento pensei que ele fosse puxar a cabeça dela,simulando ...censura... tenho a impressão que ele percebeu que estávamos pensando nisto e ficou sem graça,e  então disse: ''Alguém tem ideia do que se pode fazer a partir dessa pose?''

Eu levanto e faço o gesto que estava na cabeça de todos,a sala inteira se desaba a rir e a garota fica completamente sem graça. O sonho acaba com eu me desculpando com ela.


Só se vive bem ao ar livre e a luz do Sol. Tudo aquilo a que tiram a liberdade,perde a identidade e logo morre.
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5612
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Junin

em Qui Nov 21, 2013 11:20 pm
Junin:
Junin escreveu:Confesso que até hoje eu rio quando lembro a cena do gordinho kkkkkk

-------

Sonho do dia 21 de novembro.

Eu estava sentado em uma carteira em frente ao portão da escola (do lado de fora) desenhando alguma coisa. O céu estava completamente nublado e prestes a despencar um ''toró'', porém não me incomodei - continuei desenhando tranquilamente.  De repente  ouço um raio rasgando o céu, um daqueles que parecem ter sido invocados pelo deus Thor e que botam medo em qualquer marmanjo. Foi uma coisa linda,acho que foi a primeira vez que paro em um sonho para apreciar a natureza... Parei de desenhar e fiquei olhando para o longe,o céu cheio de nuvens carregadas e aqueles raios estourando tão forte que parecia dar pra sentir a vibração do estrondo. Nesse instante começa a cair os primeiros pingos de chuva, eu então começo a colher as minhas coisas que estavam sobre a mesa e corro para dentro da escola.

O sinal ja havia tocado,mas ainda assim havia muita gente do lado de fora, dou uma olhadinha na primeira sala e vejo que o professor já tinha chegado, eu então limpo meus pés em um pano e entro.

Entro bem a tempo de responder a chamada e sento-me próximo a mesa do professor. Ele então começa a distribuir uns pedaços de papeis pela sala. No meu papel estava escrito ''pragmatica''. Tendo já distribuído os papeis ele começa a ler algo em inglês, parecia um poema e era bem curto. Quando ele termina de ler o tal poema,chegam na sala dois rapazes que pareciam fazer parte de alguma oficina cultural,ago relacionado a teatro ou coisa parecida. Eles entram energeticamente na sala e apontam para um dos alunos que usava uma camisa bem enigmatica. Na camisa se via uma estampa com uma pintura de paisagem renascentista,logo a baixo da gola,havia uma figura de santa em destaque e um monte de outras figuras distribuídas  em forma circular (como em um relógio ) mas ao invés de números eram figuras. Havia também um monte de palavras escritas por toda a camisa,uma delas,que estava perto da santa era ''invisível''.

Então,apontando para o aluno o rapaz fala: ''VOCÊ! É,você.... Eu tô te vendo,não era pra você estar  invisível? (aponta para a palavra na camisa).

Em seguida ele se dirige a mesa do lado,na qual estava sentada uma garota,e neste momento, foi como se a figura da santa que estava na camisa se transferisse para a garota ao lado e se fundisse com a imagem dela,de modo que ela ficou com uma aureola em cima da cabeça.

O cara fica de frente para a garota,que ainda esta sentada,  segura  a aureola e fica parado,meio que receoso de fazer algo. A cabeça dela fica exatamente na altura da ''genitalia'' do cara  e nesse momento pensei que ele fosse puxar a cabeça dela,simulando um boquete, tenho a impressão que ele percebeu que estávamos pensando nisto e ficou sem graça,e  então disse: ''Alguém tem ideia do que se pode fazer a partir dessa pose?''

Eu levanto e faço o gesto que estava na cabeça de todos,a sala inteira se desaba a rir e a garota fica completamente sem graça. O sonho acaba com eu me desculpando com ela.
As vezes as paisagens nos sonhos são espetáculares. São surpreendentes.

Agora a história do boquete foi hilária.gargalhada 

Coitada da sua colega. Mas, que foi engraçado foi.kkkkkkkk
Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonhos de Junin

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum