Conectar-se
Últimos assuntos
Os membros mais ativos do mês
9 Mensagens - 60%
5 Mensagens - 33%
1 Mensagem - 7%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 54
Pontos : 581
Honra : 18
Data de inscrição : 24/07/2016
Localização : Paraná
Sonhos Lúcidos :
48 / 99948 / 999
Sonhos Comuns :
305 / 999305 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Sex Nov 18, 2016 6:44 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:Eu quis avisar que era brincadeira, mas, elas já tinham desaparecido da cena. Olhei pra minhas mãos e elas estavam semitransparentes, igual de fantasmas mesmo. O sonho começou a se desfazer e eu acordei.

Hahaha xD
Engraçado como o sonho completou a sua "transformação". Você queria bancar o fantasma, e logo isso aconteceu. Massa
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Sex Nov 18, 2016 7:09 pm
Werne escreveu:
Ramon escreveu:Eu quis avisar que era brincadeira, mas, elas já tinham desaparecido da cena. Olhei pra minhas mãos e elas estavam semitransparentes, igual de fantasmas mesmo. O sonho começou a se desfazer e eu acordei.

Hahaha xD
Engraçado como o sonho completou a sua "transformação". Você queria bancar o fantasma, e logo isso aconteceu. Massa
No mundo dos sonhos, basta você acreditar em qualquer coisa, pra virar realidade... Lá no sonho, é claro.  gargalhada

Seja muito bem vindo ao meu diário, Werne.  certo
avatar
Mensagens : 1191
Pontos : 4055
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 23
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Sex Nov 25, 2016 8:56 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Esses fantasmas da Bahia, sempre arrumando confusão...
Olá rapaz, espero participar novamente no fórum (ao menos por um tempinho).
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Sab Nov 26, 2016 3:27 am
EmersonPawoski escreveu:Esses fantasmas da Bahia, sempre arrumando confusão...
Olá rapaz, espero participar novamente no fórum (ao menos por um tempinho).
Grande, Emerson! Senti sua falta, brother. Que bom te ver ativo no fórum de novo. Seja muito bem vindo! viva
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Sab Nov 26, 2016 1:59 pm
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
Sonho Lúcido (A Canelada Lúcida)

Estava na lavanderia de minha casa e estranhei a tonalidade da noite. Era uma noite muito clara. Desconfiei e resolvi fazer o teste de realidade. Fui na direção de uma toalha que estava no varal e encostei meu rosto nela. Tudo escureceu em um segundo e no segundo seguinte, eu tinha atravessado por dentro da toalha e tinha fui parar no quintal. Percebi que estava sonhando na hora e não perdi tempo. Pulei e fui pousar em cima do muro do quintal. De lá, pulei e fui pousar em cima do telhado do prédio vizinho  da minha casa. O telhado era de zinco e brilhava com a claridade da noite. Caminhei no zinco e cheguei no beiral do terraço. Olhei pra baixo e vi que a altura era de uns 4 ou 5 andares e era muito realista. Pulei na intenção de alcançar o terraço de outro prédio, mas não alcancei e caí no quintal de um vizinho. O vizinho brincava com uma criança pequena. Parecia ser pai e filho. Mas, a criança era só uma sombra. O pai pegava o menino e segurava encostando ele na parede, e o menino subia na parede igual uma aranha. Era uma cena muito bizarra. Aí o pai olhou pra mim e disse:

- Só escuto Bob Dylan.
- ???? (Pensei: E daí?)

Aí o cara colocou a criança sombra pra dentro de casa, fechou a porta e depois ficou me encarando. Percebi que estava perdendo tempo e deixei o cara falando sozinho. Pulei do quintal dele e fui pousar numa rua próxima de lá. Vi que o cara me seguia e tentei voar, pra fugir dele. Mas não consegui levantar voou. Pousei na rua de novo e entrei numa luta corporal com o cara. O cara estava muito nervoso e rosnava igual um cão raivoso. Aquilo me deixou muito assustado. Derrubei o cara no chão e saí correndo, pegando embalo pra voar. Quando dei um pulo, comecei a flutuar uns 2 metros do chão. O cara estava furioso, vindo atrás de mim. Ele vinha me acertar com um pedaço de pau ou barra de ferro. Eu não conseguia pegar altura e continuava flutuando baixo, no alcance do cara. Então esperei ele se aproximar e quando ele vinha me acertar com o pedaço de pau ou ferro, eu sapequei-lhe um chute na cara. Mas o chute foi tão violento, que no mesmo estante, acordei ouvindo a minha mãe perguntando:

- Ramon, que barulho foi esse?

Aí percebi que na vida real, eu tinha dado uma canelada violenta na quina da cadeira do ventilador, que fica do lado da minha cama. Kkkkk

P.S.: A canelada foi tão forte que eu fiquei com um ponto roxo, bem no meio da minha canela esquerda. Kkkkk
avatar
Mensagens : 367
Pontos : 886
Honra : 47
Data de inscrição : 09/10/2016
Localização : SP,Brasil
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
2 / 9992 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Sab Nov 26, 2016 3:39 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon ue, voce se mexeu na vida real enquanto estava no sonho, no REM nao estava paralisado? nossa mas seu sonho foi estranho, nao perguntou nada para aquele cara, porque estava te encarando ou algo do tipo?
avatar
Mensagens : 233
Pontos : 1474
Honra : 72
Data de inscrição : 26/12/2015
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Sab Nov 26, 2016 7:56 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon:
Sonho Lúcido (A Canelada Lúcida)

Estava na lavanderia de minha casa e estranhei a tonalidade da noite. Era uma noite muito clara. Desconfiei e resolvi fazer o teste de realidade. Fui na direção de uma toalha que estava no varal e encostei meu rosto nela. Tudo escureceu em um segundo e no segundo seguinte, eu tinha atravessado por dentro da toalha e tinha fui parar no quintal. Percebi que estava sonhando na hora e não perdi tempo. Pulei e fui pousar em cima do muro do quintal. De lá, pulei e fui pousar em cima do telhado do prédio vizinho  da minha casa. O telhado era de zinco e brilhava com a claridade da noite. Caminhei no zinco e cheguei no beiral do terraço. Olhei pra baixo e vi que a altura era de uns 4 ou 5 andares e era muito realista. Pulei na intenção de alcançar o terraço de outro prédio, mas não alcancei e caí no quintal de um vizinho. O vizinho brincava com uma criança pequena. Parecia ser pai e filho. Mas, a criança era só uma sombra. O pai pegava o menino e segurava encostando ele na parede, e o menino subia na parede igual uma aranha. Era uma cena muito bizarra. Aí o pai olhou pra mim e disse:

- Só escuto Bob Dylan.
- ???? (Pensei: E daí?)

Aí o cara colocou a criança sombra pra dentro de casa, fechou a porta e depois ficou me encarando. Percebi que estava perdendo tempo e deixei o cara falando sozinho. Pulei do quintal dele e fui pousar numa rua próxima de lá. Vi que o cara me seguia e tentei voar, pra fugir dele. Mas não consegui levantar voou. Pousei na rua de novo e entrei numa luta corporal com o cara. O cara estava muito nervoso e rosnava igual um cão raivoso. Aquilo me deixou muito assustado. Derrubei o cara no chão e saí correndo, pegando embalo pra voar. Quando dei um pulo, comecei a flutuar uns 2 metros do chão. O cara estava furioso, vindo atrás de mim. Ele vinha me acertar com um pedaço de pau ou barra de ferro. Eu não conseguia pegar altura e continuava flutuando baixo, no alcance do cara. Então esperei ele se aproximar e quando ele vinha me acertar com o pedaço de pau ou ferro, eu sapequei-lhe um chute na cara. Mas o chute foi tão violento, que no mesmo estante, acordei ouvindo a minha mãe perguntando:

- Ramon, que barulho foi esse?

Aí percebi que na vida real, eu tinha dado uma canelada violenta na quina da cadeira do ventilador, que fica do lado da minha cama. Kkkkk

P.S.: A canelada foi tão forte que eu fiquei com um ponto roxo, bem no meio da minha canela esquerda. Kkkkk

"Só escuto Bob Dylan." Parece que o cara não ficou satisfeito de você não ter dado atenção ao gosto musical dele gargalhada
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Sab Nov 26, 2016 8:32 pm
Tabarisco escreveu:Ramon ue, voce se mexeu na vida real enquanto estava no sonho, no REM nao estava paralisado? nossa mas seu sonho foi estranho, nao perguntou nada para aquele cara, porque estava te encarando ou algo do tipo?
O chute aconteceu de verdade, Tabarisco. Chutei de canela a quina da cadeira e quase derrubei meu ventilador. E ainda ganhei de brinde um pequeno galo roxo na minha canela esquerda. Kkkk

avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Sab Nov 26, 2016 8:42 pm
Érika escreveu:
Érika escreveu:
Ramon:
Sonho Lúcido (A Canelada Lúcida)

Estava na lavanderia de minha casa e estranhei a tonalidade da noite. Era uma noite muito clara. Desconfiei e resolvi fazer o teste de realidade. Fui na direção de uma toalha que estava no varal e encostei meu rosto nela. Tudo escureceu em um segundo e no segundo seguinte, eu tinha atravessado por dentro da toalha e tinha fui parar no quintal. Percebi que estava sonhando na hora e não perdi tempo. Pulei e fui pousar em cima do muro do quintal. De lá, pulei e fui pousar em cima do telhado do prédio vizinho  da minha casa. O telhado era de zinco e brilhava com a claridade da noite. Caminhei no zinco e cheguei no beiral do terraço. Olhei pra baixo e vi que a altura era de uns 4 ou 5 andares e era muito realista. Pulei na intenção de alcançar o terraço de outro prédio, mas não alcancei e caí no quintal de um vizinho. O vizinho brincava com uma criança pequena. Parecia ser pai e filho. Mas, a criança era só uma sombra. O pai pegava o menino e segurava encostando ele na parede, e o menino subia na parede igual uma aranha. Era uma cena muito bizarra. Aí o pai olhou pra mim e disse:

- Só escuto Bob Dylan.
- ???? (Pensei: E daí?)

Aí o cara colocou a criança sombra pra dentro de casa, fechou a porta e depois ficou me encarando. Percebi que estava perdendo tempo e deixei o cara falando sozinho. Pulei do quintal dele e fui pousar numa rua próxima de lá. Vi que o cara me seguia e tentei voar, pra fugir dele. Mas não consegui levantar voou. Pousei na rua de novo e entrei numa luta corporal com o cara. O cara estava muito nervoso e rosnava igual um cão raivoso. Aquilo me deixou muito assustado. Derrubei o cara no chão e saí correndo, pegando embalo pra voar. Quando dei um pulo, comecei a flutuar uns 2 metros do chão. O cara estava furioso, vindo atrás de mim. Ele vinha me acertar com um pedaço de pau ou barra de ferro. Eu não conseguia pegar altura e continuava flutuando baixo, no alcance do cara. Então esperei ele se aproximar e quando ele vinha me acertar com o pedaço de pau ou ferro, eu sapequei-lhe um chute na cara. Mas o chute foi tão violento, que no mesmo estante, acordei ouvindo a minha mãe perguntando:

- Ramon, que barulho foi esse?

Aí percebi que na vida real, eu tinha dado uma canelada violenta na quina da cadeira do ventilador, que fica do lado da minha cama. Kkkkk

P.S.: A canelada foi tão forte que eu fiquei com um ponto roxo, bem no meio da minha canela esquerda. Kkkkk

"Só escuto Bob Dylan." Parece que o cara não ficou satisfeito de você não ter dado atenção ao gosto musical dele gargalhada
Acho que foi por isso mesmo, Érika. Kkkkkkkk

Era pra eu ter dito que o som de Bob Dylan é legal, talvez eu não tinha ganhado um galo roxo na minha canela na vida real. gargalhada
avatar
Mensagens : 367
Pontos : 886
Honra : 47
Data de inscrição : 09/10/2016
Localização : SP,Brasil
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
2 / 9992 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Dom Nov 27, 2016 12:52 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:
Tabarisco escreveu:Ramon ue, voce se mexeu na vida real enquanto estava no sonho, no REM nao estava paralisado? nossa mas seu sonho foi estranho, nao perguntou nada para aquele cara, porque estava te encarando ou algo do tipo?
O chute aconteceu de verdade, Tabarisco. Chutei de canela a quina da cadeira e quase derrubei meu ventilador. E ainda ganhei de brinde um pequeno galo roxo na minha canela esquerda. Kkkk

Aiii, sera que tem como evitar isso? fazer algo?
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Ter Nov 29, 2016 3:46 pm
Tabarisco escreveu:
Ramon escreveu:
Tabarisco escreveu:Ramon ue, voce se mexeu na vida real enquanto estava no sonho, no REM nao estava paralisado? nossa mas seu sonho foi estranho, nao perguntou nada para aquele cara, porque estava te encarando ou algo do tipo?
O chute aconteceu de verdade, Tabarisco. Chutei de canela a quina da cadeira e quase derrubei meu ventilador. E ainda ganhei de brinde um pequeno galo roxo na minha canela esquerda. Kkkk

Aiii, sera que tem como evitar isso? fazer algo?
Não sei se tem como evitar isso. Talvez afastando a cama dos móveis, afastando a cama da parede, pra começar. Já ajuda a evitar possíveis acidentes. No meu caso, foi uma reação raríssima de acontecer comigo. Tem anos que isso não acontecia comigo.
avatar
Mensagens : 331
Pontos : 1111
Honra : 106
Data de inscrição : 10/05/2016
Localização : RS
Sonhos Lúcidos :
7 / 9997 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Qua Nov 30, 2016 12:09 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Oi Ramon,achei muito engraçado esse sonho.Se você tivesse cantado uma música do Bob Dylan durante a perseguição?Será que o homem te deixaria em paz?

Chutou de verdade?kkkk Eu já soquei minha esposa enquanto sonhava não consciente,coitada.
avatar
Mensagens : 190
Pontos : 2449
Honra : 87
Data de inscrição : 31/03/2012
Idade : 42
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://www.sonhoslucidos.com

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Qui Dez 01, 2016 12:35 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:Sonho Lúcido (A Canelada Lúcida)

Estava na lavanderia de minha casa e estranhei a tonalidade da noite. Era uma noite muito clara. Desconfiei e resolvi fazer o teste de realidade. Fui na direção de uma toalha que estava no varal e encostei meu rosto nela. Tudo escureceu em um segundo e no segundo seguinte, eu tinha atravessado por dentro da toalha e tinha fui parar no quintal. Percebi que estava sonhando na hora e não perdi tempo. Pulei e fui pousar em cima do muro do quintal. De lá, pulei e fui pousar em cima do telhado do prédio vizinho  da minha casa. O telhado era de zinco e brilhava com a claridade da noite. Caminhei no zinco e cheguei no beiral do terraço. Olhei pra baixo e vi que a altura era de uns 4 ou 5 andares e era muito realista. Pulei na intenção de alcançar o terraço de outro prédio, mas não alcancei e caí no quintal de um vizinho. O vizinho brincava com uma criança pequena. Parecia ser pai e filho. Mas, a criança era só uma sombra. O pai pegava o menino e segurava encostando ele na parede, e o menino subia na parede igual uma aranha. Era uma cena muito bizarra. Aí o pai olhou pra mim e disse:

- Só escuto Bob Dylan.
- ???? (Pensei: E daí?)

Aí o cara colocou a criança sombra pra dentro de casa, fechou a porta e depois ficou me encarando. Percebi que estava perdendo tempo e deixei o cara falando sozinho. Pulei do quintal dele e fui pousar numa rua próxima de lá. Vi que o cara me seguia e tentei voar, pra fugir dele. Mas não consegui levantar voou. Pousei na rua de novo e entrei numa luta corporal com o cara. O cara estava muito nervoso e rosnava igual um cão raivoso. Aquilo me deixou muito assustado. Derrubei o cara no chão e saí correndo, pegando embalo pra voar. Quando dei um pulo, comecei a flutuar uns 2 metros do chão. O cara estava furioso, vindo atrás de mim. Ele vinha me acertar com um pedaço de pau ou barra de ferro. Eu não conseguia pegar altura e continuava flutuando baixo, no alcance do cara. Então esperei ele se aproximar e quando ele vinha me acertar com o pedaço de pau ou ferro, eu sapequei-lhe um chute na cara. Mas o chute foi tão violento, que no mesmo estante, acordei ouvindo a minha mãe perguntando:

- Ramon, que barulho foi esse?

Aí percebi que na vida real, eu tinha dado uma canelada violenta na quina da cadeira do ventilador, que fica do lado da minha cama. Kkkkk

P.S.: A canelada foi tão forte que eu fiquei com um ponto roxo, bem no meio da minha canela esquerda. Kkkkk

Eita! Bem interessante o teu sonho Ramon! Esse tem que marcar com carinho porque envolve temas bem interessantes não acha? Quanto ao desfecho, parece-me que toda tensão da narrativa resultou no processo de despertar e infelizmente quando a tua Atonia Muscular de REM foi liberada, coincidiu com o momento do chute no sonho rsrs

Talve algo inverso a paralisia do sono, pois no teu caso em vez do despertar da consciência primeiro, mantendo o corpo ainda em atonia(ou paralisia), tu estava sem a atonia, mas ainda no final do sonho!! susto


Não pense se vai ficar consciente num sonho... saiba que vai.
avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3369
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Qui Dez 01, 2016 10:32 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon:
Ramon escreveu:Sonho Lúcido (A Canelada Lúcida)

Estava na lavanderia de minha casa e estranhei a tonalidade da noite. Era uma noite muito clara. Desconfiei e resolvi fazer o teste de realidade. Fui na direção de uma toalha que estava no varal e encostei meu rosto nela. Tudo escureceu em um segundo e no segundo seguinte, eu tinha atravessado por dentro da toalha e tinha fui parar no quintal. Percebi que estava sonhando na hora e não perdi tempo. Pulei e fui pousar em cima do muro do quintal. De lá, pulei e fui pousar em cima do telhado do prédio vizinho  da minha casa. O telhado era de zinco e brilhava com a claridade da noite. Caminhei no zinco e cheguei no beiral do terraço. Olhei pra baixo e vi que a altura era de uns 4 ou 5 andares e era muito realista. Pulei na intenção de alcançar o terraço de outro prédio, mas não alcancei e caí no quintal de um vizinho. O vizinho brincava com uma criança pequena. Parecia ser pai e filho. Mas, a criança era só uma sombra. O pai pegava o menino e segurava encostando ele na parede, e o menino subia na parede igual uma aranha. Era uma cena muito bizarra. Aí o pai olhou pra mim e disse:

- Só escuto Bob Dylan.
- ???? (Pensei: E daí?)

Aí o cara colocou a criança sombra pra dentro de casa, fechou a porta e depois ficou me encarando. Percebi que estava perdendo tempo e deixei o cara falando sozinho. Pulei do quintal dele e fui pousar numa rua próxima de lá. Vi que o cara me seguia e tentei voar, pra fugir dele. Mas não consegui levantar voou. Pousei na rua de novo e entrei numa luta corporal com o cara. O cara estava muito nervoso e rosnava igual um cão raivoso. Aquilo me deixou muito assustado. Derrubei o cara no chão e saí correndo, pegando embalo pra voar. Quando dei um pulo, comecei a flutuar uns 2 metros do chão. O cara estava furioso, vindo atrás de mim. Ele vinha me acertar com um pedaço de pau ou barra de ferro. Eu não conseguia pegar altura e continuava flutuando baixo, no alcance do cara. Então esperei ele se aproximar e quando ele vinha me acertar com o pedaço de pau ou ferro, eu sapequei-lhe um chute na cara. Mas o chute foi tão violento, que no mesmo estante, acordei ouvindo a minha mãe perguntando:

- Ramon, que barulho foi esse?

Aí percebi que na vida real, eu tinha dado uma canelada violenta na quina da cadeira do ventilador, que fica do lado da minha cama. Kkkkk

P.S.: A canelada foi tão forte que eu fiquei com um ponto roxo, bem no meio da minha canela esquerda. Kkkkk
Eta! Aconteceu essa confusão toda só porque você ignorou o gosto musical do cara? perplexo gargalhada
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Sex Dez 02, 2016 12:32 am
Andrelp escreveu:Oi Ramon,achei muito engraçado esse sonho.Se você tivesse cantado uma música do Bob Dylan durante a perseguição?Será que o homem te deixaria em paz?

Chutou de verdade?kkkk Eu já soquei minha esposa enquanto sonhava não consciente,coitada.
É mesmo, Andrelp? perplexo Fico imaginando o susto que sua esposa deve ter levado na hora. E sua esposa te bateu de volta enquanto você estava dormindo ou ela preferiu esperar você acordar primeiro? gargalhada
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Sex Dez 02, 2016 1:17 am
Coruja escreveu:

Coruja escreveu:
Ramon escreveu:Sonho Lúcido (A Canelada Lúcida)

Estava na lavanderia de minha casa e estranhei a tonalidade da noite. Era uma noite muito clara. Desconfiei e resolvi fazer o teste de realidade. Fui na direção de uma toalha que estava no varal e encostei meu rosto nela. Tudo escureceu em um segundo e no segundo seguinte, eu tinha atravessado por dentro da toalha e tinha fui parar no quintal. Percebi que estava sonhando na hora e não perdi tempo. Pulei e fui pousar em cima do muro do quintal. De lá, pulei e fui pousar em cima do telhado do prédio vizinho  da minha casa. O telhado era de zinco e brilhava com a claridade da noite. Caminhei no zinco e cheguei no beiral do terraço. Olhei pra baixo e vi que a altura era de uns 4 ou 5 andares e era muito realista. Pulei na intenção de alcançar o terraço de outro prédio, mas não alcancei e caí no quintal de um vizinho. O vizinho brincava com uma criança pequena. Parecia ser pai e filho. Mas, a criança era só uma sombra. O pai pegava o menino e segurava encostando ele na parede, e o menino subia na parede igual uma aranha. Era uma cena muito bizarra. Aí o pai olhou pra mim e disse:

- Só escuto Bob Dylan.
- ???? (Pensei: E daí?)

Aí o cara colocou a criança sombra pra dentro de casa, fechou a porta e depois ficou me encarando. Percebi que estava perdendo tempo e deixei o cara falando sozinho. Pulei do quintal dele e fui pousar numa rua próxima de lá. Vi que o cara me seguia e tentei voar, pra fugir dele. Mas não consegui levantar voou. Pousei na rua de novo e entrei numa luta corporal com o cara. O cara estava muito nervoso e rosnava igual um cão raivoso. Aquilo me deixou muito assustado. Derrubei o cara no chão e saí correndo, pegando embalo pra voar. Quando dei um pulo, comecei a flutuar uns 2 metros do chão. O cara estava furioso, vindo atrás de mim. Ele vinha me acertar com um pedaço de pau ou barra de ferro. Eu não conseguia pegar altura e continuava flutuando baixo, no alcance do cara. Então esperei ele se aproximar e quando ele vinha me acertar com o pedaço de pau ou ferro, eu sapequei-lhe um chute na cara. Mas o chute foi tão violento, que no mesmo estante, acordei ouvindo a minha mãe perguntando:

- Ramon, que barulho foi esse?

Aí percebi que na vida real, eu tinha dado uma canelada violenta na quina da cadeira do ventilador, que fica do lado da minha cama. Kkkkk

P.S.: A canelada foi tão forte que eu fiquei com um ponto roxo, bem no meio da minha canela esquerda. Kkkkk

Eita! Bem interessante o teu sonho Ramon! Esse tem que marcar com carinho porque envolve temas bem interessantes não acha? Quanto ao desfecho, parece-me que toda tensão da narrativa resultou no processo de despertar e infelizmente quando a tua Atonia Muscular de REM foi liberada, coincidiu com o momento do chute no sonho rsrs  

Talve algo inverso a paralisia do sono, pois no teu caso em vez do despertar da consciência primeiro, mantendo o corpo ainda em atonia(ou paralisia), tu estava sem a atonia, mas ainda no final do sonho!! susto
Olá, Coruja, seja muito bem vindo ao meu diário viva

Aquele final do sonho, teve um resultado bem assustador. medo  Eu tive sorte de não ter me machucado pra valer. Mesmo assim, por precaução, afastei a cadeira do ventilador da minha cama. gargalhada


Última edição por Ramon em Sex Dez 02, 2016 1:33 am, editado 1 vez(es)
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Sex Dez 02, 2016 1:31 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Königin escreveu:
Königin escreveu:
Ramon:

Ramon escreveu:Sonho Lúcido (A Canelada Lúcida)

Estava na lavanderia de minha casa e estranhei a tonalidade da noite. Era uma noite muito clara. Desconfiei e resolvi fazer o teste de realidade. Fui na direção de uma toalha que estava no varal e encostei meu rosto nela. Tudo escureceu em um segundo e no segundo seguinte, eu tinha atravessado por dentro da toalha e tinha fui parar no quintal. Percebi que estava sonhando na hora e não perdi tempo. Pulei e fui pousar em cima do muro do quintal. De lá, pulei e fui pousar em cima do telhado do prédio vizinho  da minha casa. O telhado era de zinco e brilhava com a claridade da noite. Caminhei no zinco e cheguei no beiral do terraço. Olhei pra baixo e vi que a altura era de uns 4 ou 5 andares e era muito realista. Pulei na intenção de alcançar o terraço de outro prédio, mas não alcancei e caí no quintal de um vizinho. O vizinho brincava com uma criança pequena. Parecia ser pai e filho. Mas, a criança era só uma sombra. O pai pegava o menino e segurava encostando ele na parede, e o menino subia na parede igual uma aranha. Era uma cena muito bizarra. Aí o pai olhou pra mim e disse:

- Só escuto Bob Dylan.
- ???? (Pensei: E daí?)

Aí o cara colocou a criança sombra pra dentro de casa, fechou a porta e depois ficou me encarando. Percebi que estava perdendo tempo e deixei o cara falando sozinho. Pulei do quintal dele e fui pousar numa rua próxima de lá. Vi que o cara me seguia e tentei voar, pra fugir dele. Mas não consegui levantar voou. Pousei na rua de novo e entrei numa luta corporal com o cara. O cara estava muito nervoso e rosnava igual um cão raivoso. Aquilo me deixou muito assustado. Derrubei o cara no chão e saí correndo, pegando embalo pra voar. Quando dei um pulo, comecei a flutuar uns 2 metros do chão. O cara estava furioso, vindo atrás de mim. Ele vinha me acertar com um pedaço de pau ou barra de ferro. Eu não conseguia pegar altura e continuava flutuando baixo, no alcance do cara. Então esperei ele se aproximar e quando ele vinha me acertar com o pedaço de pau ou ferro, eu sapequei-lhe um chute na cara. Mas o chute foi tão violento, que no mesmo estante, acordei ouvindo a minha mãe perguntando:

- Ramon, que barulho foi esse?

Aí percebi que na vida real, eu tinha dado uma canelada violenta na quina da cadeira do ventilador, que fica do lado da minha cama. Kkkkk

P.S.: A canelada foi tão forte que eu fiquei com um ponto roxo, bem no meio da minha canela esquerda. Kkkkk
Eta! Aconteceu essa confusão toda só porque você ignorou o gosto musical do cara? perplexo gargalhada
Königin, e o engraçado é que eu até gosto de algumas músicas do Bob Dylan. Mas, o cara que me perseguiu lá no sonho, aquele era obcecado por Bob Dylan. gargalhada:
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Sex Jan 20, 2017 10:18 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Primeiro mês do ano e até agora não tive sonho lúcido ainda. Mas estou tendo muitos sonhos comuns. E meus sonhos comuns estão ficando cada vez mais estranhos e intensos, de umas semanas pra cá... E isso é um bom sinal, posso sentir o cheiro de sonhos lúcidos se aproximando. gargalhada

avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3369
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Sex Jan 20, 2017 1:41 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Fico feliz te ver por aqui, Ramon.
Isso significa que em breve teremos sonhos lúcidos para ler. É uma boa notícia. viva
avatar
Mensagens : 646
Pontos : 2514
Honra : 310
Data de inscrição : 20/10/2013
Idade : 28
Sonhos Lúcidos :
38 / 99938 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Sex Jan 20, 2017 6:42 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Realmente é um bom sinal... viva


CORES DOS MEUS RELATOS:

  • Analise ou pensamento/observação.
  • Dialogo, titulo
  • Descrição de um cenário/objeto/pessoa.
  • Realidade ou fato importante.

Orvalho do sonhar:
Fantasiar me conforta
Deslumbrado a imaginar
Sera que e so eu?
Ou alguem se importa?


para nao se desesperar
Sucumbir em expectativas
pois se nao suprir
Posso pelo menos sonhar

Sair desse lugar imundo
Fingir que nao e isso
Tornar tudo intenso
Criar o próprio mundo


Injetar alegria
Olhar fixo para o nada
Rir sozinho
Ate o final do dia


Sentir a liberdade ao voar
Observar o próprio reflexo
E fechar os olhos
Para voltar a sonhar

(Hiriu)
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Dom Jan 22, 2017 3:11 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Königin escreveu:Fico feliz te ver por aqui, Ramon.  
Isso significa que em breve teremos sonhos lúcidos para ler.  É uma boa notícia.  viva
Königin, minha amiga, seu comentário me trouxe muita sorte viu e levantou o meu astral. muito feliz Eu estava preucopado achando que o mês ia acabar sem eu ter nenhum sonho lúcido, mas de ontem pra hoje tive sonho lúcido com direito a reentradas e tudo. dança

Valeu pela força, Königin. viva

avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Dom Jan 22, 2017 3:39 pm
Hiriu escreveu:Realmente é um bom sinal... viva
Com certeza, Hiriu, foi um bom sinal. certo

Eu já estava sentindo que ia ter um sonho lúcido. Pois os meus sonhos estão muito estranhos, apresentando muitas anomalias oníricas. Sabe? Eu já vinha desconfiando das anomalias, lá dentro do sonho. Mas, faltava aquele precioso lampejo que faz a gente sacar o sonho e ficar lúcido. Entende? E de ontem pra hoje, consegui aquele lampejo e tive sonho lúcido. viva

Você e Königin teve um papel importante pra eu conseguir ter meu primeiro SL de 2017. Porque o comentário de vocês dois me deixou motivado. Valeu pela força. brindar
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Dom Jan 22, 2017 6:36 pm
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
No sonho era noite. Lembro que cheguei engatinhando no quintal da minha casa e isso já me causou um grande estranhamento. E enquanto eu engatinhava, sentia a aspereza do chão na palma das minhas mãos. Foi quando eu tive um lampejo de lucidez e resolvi fazer o RC de olhar para as minhas mãos. E lá estavam elas, com todos os dedos bem normais, mas com um pequeno detalhe que me chamou a atenção na hora... Minhas mãos estavam florescentes e delas emanavam uma luz suave e azulada, tipo, neon. Minhas mãos estavam muito bonitas e clareava em volta do chão, tudo que eu tocava. Fiquei lúcido com isso e não perdi tempo. Dei um pulo e pousei em cima do muro do quintal da minha casa, mas, ao invés de ver o segundo quintal, vi a rua dos fundos. E no sonho o muro estava exageradamente alto, cerca de uns 10 m de altura, quando na vida real não passa de uns 3 a 3,5 m de altura. Aquilo era mais uma prova de que eu estava sonhando. Mas, como tenho medo de altura, por um estante tive medo de ficar em cima do muro. Mas, eu sabia que estava sonhando e para testar a realidade de novo, olhei pro chão da rua e me joguei do muro, pousando suavemente lá embaixo na rua. E isso confirmou que eu ainda estava no meio do sonho. Na rua, dei uma boa olhada nas fachadas das casas, mas não reconheci nada das construções que vi por lá. Era uma rua totalmente estranha da rua que existe na realidade, e a rua do sonho estava bem deserta. Isso me deixou um pouco apreensivo, porque eu sentia a presença de alguém ou alguma coisa me sondando naquela local. Resolvi sair fora daquele lugar e voei pro topo de um pequeno edifício e fui parar dentro de um quarto ou sala, sei lá. O cômodo estava vazio e imundo, dando sinais de anos de abandono. Vi uma porta que dava pra uma pequena varanda e fui lá pra ver a vista de lá. O cenário já tinha mudado de novo e a sensação de estar sendo observado, me incomodava muito. Decidi sair de cena o mais rápido possível. Pulei pra fora do prédio e subi o mais alto que pude, até chegar nas nuvens. De lá eu pude ter uma boa ideia da cidade que meu subconsciente criara. Era uma cidade estranha, parecia aqueles mapas de jogos 3D com aquelas texturas totalmente artificiais. Não tive medo nenhum de voar tão alto, pois estava totalmente consciente de estar sonhando. Fui descer em outra rua, mas acabei pousando no quintal de alguma casa vizinha. Daí acordei.

---------------------------
Acordei e, sem me mexer, cochilei de novo. Senti um torpor arrebatador e logo me vi adentrando lúcido em outro sonho. De repente um cachorro enorme, da raça pastor alemão, pulou pra cima de mim. Eu fiquei com medo dele me morder e levantei meus braços pra cima, pra protegê-los de um possível ataque. Daí apareceu um menino e disse que o cachorro só estava brincando comigo, e que o cachorro não ia me morder não. Mas, eu não confiei muito naquela conversa não. Olhei em volta e vi um quintal todo arborizado, mas não sabia pra qual lado fugir, no caso do cachorro me atacar. De repente, o menino desapareceu da cena e o cachorro tinha enlouquecido de vez, pois estava correndo freneticamente de lá pra cá, daqui pra lá. E pulava em cima de mim, depois saí correndo alegre e em círculos. Desconfiei e resolvi testar a realidade, estendi minhas mãos para frente e mandei uns raios pulverizantes na direção de umas árvores que tinha lá naquele quintal, e as árvores sumiram pulverizadas como num passe de mágica. Fiquei lúcido e ganhei um amigo onírico, o cachorro. Kkkk O cachorro me seguia pra todos os lados no sonho, inclusive quando eu voava por cima dos telhados das casa, ele vinha atrás, voando e pousava nos telhados das casas junto comigo. Comecei a gostar do cachorro e me acostumar com a presença dele. Daí, pousei numa outra rua e vi um cara estranho chegar e bater no meu cachorro, fazendo ele fugir assustado pra bem longe de mim. Fiquei furioso e parti pra cima do cara, pra quebrar ele na porrada. No sonho eu fiquei inconformado, pois eu gostava do cachorro e não queria que ninguém fizesse mal pra ele. Fiquei tão ansioso pra brigar com o cara que acabei perdendo a lucidez e o sonho. Acordei...

----------------------------
Sem me mexer, voltei a dormir de novo, pensando em encontrar o cachorro. De repente vi um tumulto de gente numa rua. Me aproximei pra ver o que estava acontecendo e vi dois garotos encostados na parede, acuados. Um dos garotos era o menino do sonho anterior, o mesmo que me apresentou o cachorro. Pensei em perguntar pra ele se ele tinha visto o cachorro. Mas percebi que os dois meninos estavam algemados um no outro, pelo pulso. Os garotos estavam muito assustados, dava pra ver o medo no rosto deles. Não entendi o porque deles estarem algemados. Quis perguntar pro menino o que estava acontecendo, mas o garoto mandou eu cair fora. Não entendi o porque daquilo, mas obedeci. Atravessei a rua e de lá do outro lado da rua, pude entender o que realmente estava acontecendo. A polícia tinha prendido os dois meninos por eles estarem bagunçando a rua e a polícia já estavam botando eles dentro da viatura. Fiquei com pena dos moleques e quiz ir lá pra ajudá-los a fugir. Mas o menino do cachorro, antes de entrar na viatura, parou e olhou sério pra mim, pedindo pra eu não tentar ajudá-los. Acho que o menino já sabia que se eu tentasse ajudá-los a fugir da polícia, eu também ia ganhar umas pulseirinhas de prata igual a deles e depois ia passear de viatura com a polícia. Kkkkkkk Fiquei lá, parado, olhando o carro da polícia levar os meninos embora. Naquela altura, já tinha perdido o sonho lúcido, não lembrava mais do cachorro e nem sabia mais o que estava fazendo ali. Daí o sonho se desfez e eu acordei.

Detalhe: O terceiro sonho começou lúcido, depois acabou virando um sonho não-lúcido. Mas já que o terceiro sonho foi quase que uma continuação do segundo sonho, que foi um sonho lúcido, coloquei ele aqui e não no outro diario.
avatar
Mensagens : 646
Pontos : 2514
Honra : 310
Data de inscrição : 20/10/2013
Idade : 28
Sonhos Lúcidos :
38 / 99938 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Dom Jan 22, 2017 7:31 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu: eu também ia ganhar umas pulseirinhas de prata igual a deles e depois ia passear de viatura com a polícia

KKKKKKKKKKKKK.


CORES DOS MEUS RELATOS:

  • Analise ou pensamento/observação.
  • Dialogo, titulo
  • Descrição de um cenário/objeto/pessoa.
  • Realidade ou fato importante.

Orvalho do sonhar:
Fantasiar me conforta
Deslumbrado a imaginar
Sera que e so eu?
Ou alguem se importa?


para nao se desesperar
Sucumbir em expectativas
pois se nao suprir
Posso pelo menos sonhar

Sair desse lugar imundo
Fingir que nao e isso
Tornar tudo intenso
Criar o próprio mundo


Injetar alegria
Olhar fixo para o nada
Rir sozinho
Ate o final do dia


Sentir a liberdade ao voar
Observar o próprio reflexo
E fechar os olhos
Para voltar a sonhar

(Hiriu)
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Seg Jan 23, 2017 9:42 pm
Hiriu escreveu:
Ramon escreveu: eu também ia ganhar umas pulseirinhas de prata igual a deles e depois ia passear de viatura com a polícia

KKKKKKKKKKKKK.
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum