Conectar-se
Os membros mais ativos do mês
9 Mensagens - 35%
5 Mensagens - 19%
4 Mensagens - 15%
3 Mensagens - 12%
2 Mensagens - 8%
1 Mensagem - 4%
1 Mensagem - 4%
1 Mensagem - 4%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5613
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Dom Dez 13, 2015 8:19 pm
caroleete escreveu:Raon, mulher qnd vem toda sedutora é cilada, principalmente em sonho. hsuahsuahs
Kkkkkkk

Carol, e o pior é que foi difícil resistir os encantos daquelas 2 belíssimas mulheres. Kkkk Se eu não percebe-se o que elas realmente estavam tramando, eu acho que eu ia virar churrasquinho nesse sonho lúcido. gargalhada
avatar
Mensagens : 175
Pontos : 1479
Honra : 102
Data de inscrição : 03/08/2014
Idade : 17
Localização : mount ebott
Sonhos Lúcidos :
7 / 9997 / 999
Sonhos Comuns :
8 / 9998 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Dom Dez 13, 2015 9:32 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:
Sonic escreveu escreveu:Que sonho louco muhahahah Totalmente normal né. Mas, quando você conseguiu voar, já não estava lúcido ?
E aí, Sonic. Que bom te ver de novo no fórum. Seja muito bem vindo no meu diário também. certo

Sim, eu fiquei lúcido na hora que voei na direção da casa. Pois foi aí que confirmei que estava sonhando. Mas, perdi a lucidez quando fui seduzido pelas duas 2 mulheres e só consegui recuperar minha lucidez quando consegui fugír delas. gargalhada

uuhhhhhhhhhhhhhhhhh, não conhece aguentar o charme de duas mulheres  14. Valeu Ramon, vou ficar acompanhando alguns diários e talvez atualizando o meu próprio muito feliz


"se olhar para o abismo, o abismo ira olhar pra você"
Criado por algum inteligente

"se a vida de ta limões, troque por laranjas"
Criado por um gênio eu

[right]"o cubo não fala, mas se falar, ignore"
Criada por uma batata

[left]"o bolo é uma mentira"
Criado por... É serio, o bolo é uma mentira!
[/left]
[/right]
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5613
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Dom Dez 13, 2015 9:48 pm
Sonic escreveu:
Sonic The Hedgehog escreveu:
Ramon escreveu:
Sonic escreveu escreveu:Que sonho louco muhahahah Totalmente normal né. Mas, quando você conseguiu voar, já não estava lúcido ?
E aí, Sonic. Que bom te ver de novo no fórum. Seja muito bem vindo no meu diário também. certo

Sim, eu fiquei lúcido na hora que voei na direção da casa. Pois foi aí que confirmei que estava sonhando. Mas, perdi a lucidez quando fui seduzido pelas duas 2 mulheres e só consegui recuperar minha lucidez quando consegui fugír delas. gargalhada

uuhhhhhhhhhhhhhhhhh, não conhece aguentar o charme de duas mulheres  14. Valeu Ramon, vou ficar acompanhando alguns diários e talvez atualizando o meu próprio muito feliz
Kkkkkk

Como resistir aos encantos das mulheres? gargalhada

avatar
Mensagens : 1178
Pontos : 3930
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Sex Dez 18, 2015 10:50 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Eu acho que elas não tinham boas intenções desde o começo... Mas ao menos foi uma experiência de introspecção. Dá pra um dia desses ver mais desse lugar, sei lá, desbravar, isso claro sem ninguém tentando te fazer de churrasco. haha

Abraços.
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5613
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Sex Dez 18, 2015 8:42 pm
EmersonPawoski escreveu:Eu acho que elas não tinham boas intenções desde o começo... Mas ao menos foi uma experiência de introspecção. Dá pra um dia desses ver mais desse lugar, sei lá, desbravar, isso claro sem ninguém tentando te fazer de churrasco. haha

Abraços.
Dias antes desse SL, vi no YouTube uns videos sobre esse tipo de sexo selvagem. E dias depois sonhei com aquelas mulheres sádicas. Kkkk Não sei se eu gostaria de voltar lá naquela casa de novo não.  gargalhada

Dias atras, tive mais outro sonho lucido bem curto e diferente desse que você leu. Mas, não tive tempo de anotar aqui no diário não.  Crying or Very sad
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5613
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Qua Jan 20, 2016 11:40 am
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
20° Relato do Diário


2016 começou trazendo, de surpresa pra mim, 2 SL no dia 10 e 11 de janeiro. Não relatei eles aqui naqueles dias, por eu estar ausente no fórum naqueles dias. Mas, anotei os 2 sonhos lúcidos no meu tablet pra deixar registrados, já que foram meus primeiros sonhos lúcidos desse ano.


Sonho Lúcido (10/01/2016)

O sonho começa não-lúcido. Estou caminhando a noite numa rua próxima da minha casa e, de repente, vejo um rádio relógio na janela de uma casa. O rádio era pequeno, prateado e estava ligado. Mas, não estava sintonizado em nenhuma estação. Quando vi aquele rádio relógio, tive a impressão de que aquele rádio me pertencia, pois tive uma falsa memória de que o rádio era da minha casa. Daí peguei o rádio e comecei a sintonizar ele, procurando uma estação de rádio, queria ouvir música. Foi quando chegou dois caras e um deles já chegou dizendo que aquele rádio era dele. Pensei em brigar pelo rádio, que eu acreditava ser meu. Mas, quando olhei pro rádio, ele se transformou na minha mão, ficou totalmente diferente e estranho. Fiquei lúcido quando vi aquilo e deixei os caras e o rádio pra lá. Saí daquela rua e dobrei uma esquina e vi a casa de um amigo de infância, bem no final da rua. Faz anos que não vou naquela casa, porque meu amigo foi morar em outra cidade. A casa estava fechada e parecia abandonada. Atravessei a rua e entrei na garagem da casa, tentando reconhecer aquele lugar que marcou minha infância. Mas, tudo estava estranho e diferente. Vi uma escada, que dava pro andar de cima. Mas aquela escada nunca existiu na vida real. Entao comecei a subir a escada, de curiosidade, e vi que ela não dava pra lugar nenhum. Pois terminava no teto da garagem. Aquela anomalia só confirmou o que eu já sabia, eu estava sonhando. Atravessei minha cabeça no teto da garagem e visualizei o chão da sala de uma casa estranha. Não era a casa do meu amigo. Vi uma mesinha de centro, vi um sofá de couro preto, vi uma pequena estante de madeira e vi as paredes da sala, que era de um tom amarelo creme, bem clarinho. A luz do ambiente era fraca, como se as lâmpadas estivessem perto de queimar. Quebrei um pedaço do chão da sala, quando tentei subir na sala apoiando a minha mão no chão. Isso fez um barulho que chamou a atenção de mais alguém que estava na casa. Foi aí que saiu um homem furioso por uma porta. Ele era velho e falava um idioma estranho. Quando ele me viu, puxou uma metralhadora de grosso calibre e mandou bala pra cima de mim. Eu mergulhei de susto no chão da sala, para me esquivar das balas, e caí capotando desgovernado escada abaixo até parar lá embaixo no chão da garagem. O susto foi tanto, que acordei na mesma hora.  gargalhada

----------------------------------------------
2° Sonho Lúcido (11/01/2016)

Depois de dois sonhos curtos, dos quais não me recordo direito. Voltei a dormir e comecei a sonhar que estava no jardim, que fica numa praça perto da minha casa. Era noite e o clima estava muito agradável. A praça estava toda iluminada com luzes de natal e bem movimentada de gente. Reparei que tinha umas bandeirolas de festas juninas na altura dos fios de alta tensão dos postes. Aí, eu estranhei. Resolvi fazer um RC de voar e comecei a tentar pular por cima das bandeirolas.

- Claro! Se fosse sonho, seria moleza pular 4 ou 5 metros de altura. Kkkk

Mas, meu corpo estava incrivelmente pesado e eu mal conseguia levantar meus pés do chão. Aí apareceu um policial e disse que o que eu estava fazendo era crime. Eu pensei:

- Crime? Que crime?

Pensei:

- Se esse policial vai implicar comigo, então ele vai ter que me pegar primeiro.

E comecei correr do policial. Eu corria e pulava, tentando fazer RC de voar. Mas, meu corpo estava pesado e isso estava me preocupando. Dava pequenos saltos, mas, sempre voltava pro chão. E o policial já estava quase me alcançando. Comecei a ficar aflito, até que eu olhei pro topo de um prédio e vi o lendário Partenon, da Grécia antiga. O templo tinha um tamanho colossal e era iluminado por centenas de tochas de fogo, que realçava mais ainda a beleza daquelas fileiras de colunas gigantescas. Quando vi o templo no topo do arranha céu, quase caí de queixo no chão. Sabia que aquilo não era real, fiquei lúcido na mesma hora e não tive mais nenhuma dúvida de que estava sonhando. Pulei e subi voando direto pro topo do prédio onde estava o Partenon. Foi uma decolagem digna pra nenhum super-homem botar defeito. Kkkkk Mas, pra minha decepção, chegando lá no topo do arranha céu, o Partenon tinha desaparecido como uma miragem. O terraço do prédio estava totalmente vazio. Fiquei pensando se tinha aterrissado no terraço certo. Mas, o belo templo grego tinha desaparecido mesmo. Então, fiquei admiradondo a cidade lá do alto do arranha céu e tendo uma vista panorâmica da cidade. Era uma cidade totalmente estranha e diferente da cidade que eu moro. E aquela cidade do sonho era muito bonita. A cidade não estava iluminada por luz elétrica. Mas, era banhada pela luz do luar e estava mais bonita ainda. Vi quarteirões inteiros banhados só pela luz do luar. Mas, não consegui ver a lua. Pulei do prédio e voei na velocidade da luz, até o topo de uma montanha e fui aterrizar no topo da montanha, há alguns km de ondeei estava. Foi aí que vi uma torre de antena que tinha uma luz vermelha que brilhava no topo. Pensei em subir a escadaria até o topo da antena. Queria subir lá no topo pra poder apreciar melhor a vista lá do alto. Mas, de repente, fiquei com medo de escalar a torre, porque me lembrei que tenho medo de lugares altos na vida real.  Acordei. gargalhada
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3248
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Qua Jan 20, 2016 9:50 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon:

Ramon escreveu:
20° Relato do Diário


2016 começou trazendo, de surpresa pra mim, 2 SL no dia 10 e 11 de janeiro. Não relatei eles aqui naqueles dias, por eu estar ausente no fórum naqueles dias. Mas, anotei os 2 sonhos lúcidos no meu tablet pra deixar registrados, já que foram meus primeiros sonhos lúcidos desse ano.


Sonho Lúcido (10/01/2016)

O sonho começa não-lúcido. Estou caminhando a noite numa rua próxima da minha casa e, de repente, vejo um rádio relógio na janela de uma casa. O rádio era pequeno, prateado e estava ligado. Mas, não estava sintonizado em nenhuma estação. Quando vi aquele rádio relógio, tive a impressão de que aquele rádio me pertencia, pois tive uma falsa memória de que o rádio era da minha casa. Daí peguei o rádio e comecei a sintonizar ele, procurando uma estação de rádio, queria ouvir música. Foi quando chegou dois caras e um deles já chegou dizendo que aquele rádio era dele. Pensei em brigar pelo rádio, que eu acreditava ser meu. Mas, quando olhei pro rádio, ele se transformou na minha mão, ficou totalmente diferente e estranho. Fiquei lúcido quando vi aquilo e deixei os caras e o rádio pra lá. Saí daquela rua e dobrei uma esquina e vi a casa de um amigo de infância, bem no final da rua. Faz anos que não vou naquela casa, porque meu amigo foi morar em outra cidade. A casa estava fechada e parecia abandonada. Atravessei a rua e entrei na garagem da casa, tentando reconhecer aquele lugar que marcou minha infância. Mas, tudo estava estranho e diferente. Vi uma escada, que dava pro andar de cima. Mas aquela escada nunca existiu na vida real. Entao comecei a subir a escada, de curiosidade, e vi que ela não dava pra lugar nenhum. Pois terminava no teto da garagem. Aquela anomalia só confirmou o que eu já sabia, eu estava sonhando. Atravessei minha cabeça no teto da garagem e visualizei o chão da sala de uma casa estranha. Não era a casa do meu amigo. Vi uma mesinha de centro, vi um sofá de couro preto, vi uma pequena estante de madeira e vi as paredes da sala, que era de um tom amarelo creme, bem clarinho. A luz do ambiente era fraca, como se as lâmpadas estivessem perto de queimar. Quebrei um pedaço do chão da sala, quando tentei subir na sala apoiando a minha mão no chão. Isso fez um barulho que chamou a atenção de mais alguém que estava na casa. Foi aí que saiu um homem furioso por uma porta. Ele era velho e falava um idioma estranho. Quando ele me viu, puxou uma metralhadora de grosso calibre e mandou bala pra cima de mim. Eu mergulhei de susto no chão da sala, para me esquivar das balas, e caí capotando desgovernado escada abaixo até parar lá embaixo no chão da garagem. O susto foi tanto, que acordei na mesma hora.  gargalhada

----------------------------------------------
2° Sonho Lúcido (11/01/2016)

Depois de dois sonhos curtos, dos quais não me recordo direito. Voltei a dormir e comecei a sonhar que estava no jardim, que fica numa praça perto da minha casa. Era noite e o clima estava muito agradável. A praça estava toda iluminada com luzes de natal e bem movimentada de gente. Reparei que tinha umas bandeirolas de festas juninas na altura dos fios de alta tensão dos postes. Aí, eu estranhei. Resolvi fazer um RC de voar e comecei a tentar pular por cima das bandeirolas.

- Claro! Se fosse sonho, seria moleza pular 4 ou 5 metros de altura. Kkkk

Mas, meu corpo estava incrivelmente pesado e eu mal conseguia levantar meus pés do chão. Aí apareceu um policial e disse que o que eu estava fazendo era crime. Eu pensei:

- Crime? Que crime?

Pensei:

- Se esse policial vai implicar comigo, então ele vai ter que me pegar primeiro.

E comecei correr do policial. Eu corria e pulava, tentando fazer RC de voar. Mas, meu corpo estava pesado e isso estava me preocupando. Dava pequenos saltos, mas, sempre voltava pro chão. E o policial já estava quase me alcançando. Comecei a ficar aflito, até que eu olhei pro topo de um prédio e vi o lendário Partenon, da Grécia antiga. O templo tinha um tamanho colossal e era iluminado por centenas de tochas de fogo, que realçava mais ainda a beleza daquelas fileiras de colunas gigantescas. Quando vi o templo no topo do arranha céu, quase caí de queixo no chão. Sabia que aquilo não era real, fiquei lúcido na mesma hora e não tive mais nenhuma dúvida de que estava sonhando. Pulei e subi voando direto pro topo do prédio onde estava o Partenon. Foi uma decolagem digna pra nenhum super-homem botar defeito. Kkkkk Mas, pra minha decepção, chegando lá no topo do arranha céu, o Partenon tinha desaparecido como uma miragem. O terraço do prédio estava totalmente vazio. Fiquei pensando se tinha aterrissado no terraço certo. Mas, o belo templo grego tinha desaparecido mesmo. Então, fiquei admiradondo a cidade lá do alto do arranha céu e tendo uma vista panorâmica da cidade. Era uma cidade totalmente estranha e diferente da cidade que eu moro. E aquela cidade do sonho era muito bonita. A cidade não estava iluminada por luz elétrica. Mas, era banhada pela luz do luar e estava mais bonita ainda. Vi quarteirões inteiros banhados só pela luz do luar. Mas, não consegui ver a lua. Pulei do prédio e voei na velocidade da luz, até o topo de uma montanha e fui aterrizar no topo da montanha, há alguns km de ondeei estava. Foi aí que vi uma torre de antena que tinha uma luz vermelha que brilhava no topo. Pensei em subir a escadaria até o topo da antena. Queria subir lá no topo pra poder apreciar melhor a vista lá do alto. Mas, de repente, fiquei com medo de escalar a torre, porque me lembrei que tenho medo de lugares altos na vida real.  Acordei. gargalhada

Seu ano começou muito bem, Ramon. Dois sonhos lúcidos.viva

Ramon escreveu:Foi aí que saiu um homem furioso por uma porta. Ele era velho e falava um idioma estranho. Quando ele me viu, puxou uma metralhadora de grosso calibre e mandou bala pra cima de mim.

O momento que você estava explorando a casa do seu amigo estava tão empolgante, mas então, aparece o velho para atrapalhar. Caramba! por que o velho tinha que estar armado?

Sobre o segundo sonho:
O segundo sonho foi fantástico. Ver o templo grego sobre o terraço de um prédio deve ter sido uma experiência e tanto. Pena que ele desapareceu, quando você voou até lá.

Ramon escreveu:E comecei correr do policial. Eu corria e pulava, tentando fazer RC de voar.
Tentar voar no sonho é seu RC favorito?
avatar
Mensagens : 100
Pontos : 911
Honra : 56
Data de inscrição : 13/08/2015
Idade : 24
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Qua Jan 20, 2016 11:09 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Esses sonhos movimentados pra mim são os melhores, como o cara puxar uma metralhadora e começar a atirar ou ver coisas magníficas como um templo grego no topo de um prédio esse tipo de coisa é empolgante. Eu gosto de um pouco de ação kkkk. Foram dois belos relatos.
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5613
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Qui Jan 21, 2016 9:56 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Königin escreveu:Seu ano começou muito bem, Ramon. Dois sonhos lúcidos.viva
Depois de passar um fim de ano na seca de SL. Tive a sorte de conseguir emplacar logo 2 SL no primeiro mês de 2016. viva

Königin escreveu escreveu:O momento que você estava explorando a casa do seu amigo estava tão empolgante, mas então, aparece o velho para atrapalhar. Caramba! por que o velho tinha que estar armado?

Sobre o segundo sonho:
O segundo sonho foi fantástico. Ver o templo grego sobre o terraço de um prédio deve ter sido uma experiência e tanto. Pena que ele desapareceu, quando você voou até lá.
Não sei porque o velho estava armado e tão violento daquele jeito. E ele me assustou pra valer mesmo. medo Mas o que mais me assusta é saber que tudo isso foi uma pegadinha criada pelo meu subconsciente. gargalhada

No segundo SL, o templo grego era magnífico e estava perfeito como se tivesse acabado de ser todo restaurado. Fiquei muito impressionado de ver, porque além do templo ser muito bonito, ele tinha um tamanho colossal.

Königin escreveu escreveu:Tentar voar no sonho é seu RC favorito?
Voar no sonho é o meu RC favorito, Königin. E o mais engraçado é que, na vida real, tenho fobia de lugares muito altos. gargalhada
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5613
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Qui Jan 21, 2016 10:11 pm
Raiz de Prata escreveu:Esses sonhos movimentados pra mim são os melhores, como o cara puxar uma metralhadora e começar a atirar ou ver coisas magníficas como um templo grego no topo de um prédio esse tipo de coisa é empolgante. Eu gosto de um pouco de ação kkkk. Foram dois belos relatos.
Também gosto mais dos sonhos de ação. Mas, é meu subconsciente que lança aleatóriamente o tipo de sonho que vou ver. Tem dias que ele lança sonho de ação, tem dias que é sonho de comédia, de romance, de suspense e até de terror.  medo  Eu nunca sei o que meu subconsciente vai aprontar comigo no próximo sonho. Meu subconsciente é uma caixinha de surpresas. gargalhada
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5613
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Sex Maio 13, 2016 9:22 pm
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
21° Relato do Diário


Mês de abril, tive 4 sonhos lúcidos. Mas, já ficaram pra trás. E nesse mês de maio, já tive mais 3 sonhos lúcidos. Mas, o primeiro SL, foi mais uma paralisia do sono, que não chegou a virar sonho lúcido direito. Por isso, decidi anotar aqui somente os 2 sonhos lúcidos mais recentes.


Sonho lúcido do dia 08/05/2016

Estava eu no meu quintal, e sentia todo o meu corpo ficando leve. Ele estava tão leve que eu estava quase que levitando, sem querer. Passei a mão na parede e não senti minha mão, nem a parede. Parecia que a minha mão estava adormecida. De repente, vi um dos meus irmãos, descer no quintal e se aproximar de mim. Ele me perguntava alguma coisa, mas, eu não conseguia entender o que ele queria. Então, ignorei ele e continuei passando minhas mãos no muro do quintal. Minhas mãos atravessavam a parede e isso foi um sinal claro daquilo tudo ser um sonho. Fiquei lúcido e tive uma idéia maluca. Peguei um caco de telha, que vi no chão, e comecei a riscar a parede, tentando escrever meu nome, para marcar a parede. A minha ideia era deixar uma marca, para depois eu tentar encontrar a tal marca, no meu estado de vigília. E é óbvio, que depois não vi nada da tal marca que fiz no sonho. Kkkk Mas, voltando ao relato, a medida que ia riscando a parede, as letras iam aparecendo bem clarinhas e com um atraso. Os riscos que eu fazia no muro do quintal, não  estavam sincronizados com a minha mão. Eu riscava a parede, e o risco só aparecia depois. Era estranho ver as letras chegando atrasadas. Meu irmão me interrompeu de novo, fazendo perguntas. Mas, ele falava num idioma esquisito. Aí, novamente não dei atenção pra ele e continuei riscando a parede. Então, me cansei de riscar o muro e resolvi sair do quintal. Voei até pousar em cima do muro do meu quintal e de lá, voei rápido até chegar na altura das nuvens, pouquíssimos segundos depois. Lá de cima, olhei pra baixo e vi que o cenário onírico mudou. Já não conseguia ver a minha casa lá em baixo, nem o meu bairro, nem a minha cidade. Lá em baixo, no lugar havia um rio bem grande. Desci um pouco mais, para ver que rio era aquele. Então, percebi que de um lado do rio, havia algumas cazinhas ribeirinhas, e do outro lado do rio, só havia o campo, as matas e as montanhas. Eu flutuava numa altura de uns 30 a 40 metros do chão. Naquele momento, me veio na mente a ideia de que eu estava penetrando no mundo espiritual. Aquele lugar me deixou um pouco intimidado, pois eu tinha a sensação de está sendo observado. Parado, flutuando lá no alto, sentia que era empurrado para o outro lado do rio, e não estava gostado daquela força obscura, que me empurrava, sei que eu tivesse nenhum controle. Olhei pro céu e vi tantas estrelas, que fiquei maravilhado com aquela visão. Nunca tinha visto o céu tão estrelado daquele jeito. No céu, tinha uma luz esverdeada, parecida com uma aurora boreal. E era tão linda e tão enigmática. E eu me arrepiava todo, por estar num lugar tão desconhecido, tão intimidador. Acabei acordando.

____________________________________________________________
Sonho lúcido do dia 12/05/2016

Eu estava caminhando há noite na minha rua e reparei que a rua estava totalmente deserta. Não havia pessoas, nem carros, somente casas fechadas. Estranhei aquele paradeiro e fiz o RC de voar. Deu certo, comecei o voar, na altura de uns 2 a 3 metros do chão. Saí voando e testando o vôo pra controlar a velocidade, a subida, a descida do  vôo. Comecei a ganhar velocidade e altitude no vôo, com essa brincadeira. Aí, de repente, passei voando rápido numa rua próxima da rua onde moro e reparei que havia uma das casas que estava aberta e toda iluminada. Desci alguns metros depois da casa. Voltei andando pra ver a casa toda iluminada. De repente, apareceu, bem do meu lado, um cara na rua. Ele começa a me impedir de me aproximar da casa. O cara me segura no meu braço. Eu tento afastá-lo, mas ele parece não querer que eu vá até a casa iluminada. Aí, eu dou empurrão nele, fazendo ele se afastar de mim. Daí, continuo andando na direção da casa, mas o cara continua tentando me impedir. Eu paro pra olhar bem pra cara do sujeito. É nessa hora que reparei que tinha um prédio estranho próximo da minha rua. Percebo que tem uma torre no topo do predio. Então, pra fugir do cara, tento voar até o prédio. Mas, a medida que vou tentando levantar vôo, o cara fica puxando o meu pé, tentando me impedir de sair voando. Mais uma vez, bato no cara, pra ele se afastar de mim, mas o sujeito estava disposto a estragar o meu sonho lúcido mesmo. Toda vez que eu tentava voar, o cara me atrapalhava, fazendo eu perder o vôo. Aí, o sonho se desfez e eu acordei.
avatar
Mensagens : 80
Pontos : 687
Honra : 64
Data de inscrição : 01/05/2016
Sonhos Lúcidos :
1 / 9991 / 999
Sonhos Comuns :
6 / 9996 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Dom Maio 15, 2016 5:18 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon meu parça!! Pode demorar um pouquinho mas vou ler todos os seus sonhos lúcidos! Desculpe se pareceu que estava te ignorando!! Sou muito grato por todo apoio que você tem me dado com conselhos e motivações!
brindar Tamo junto brindar


muito feliz Já consegue ficar lúcido nos sonhos? Então se puder, ajude a testar a TÉCNICA DO GRANDE CORREDOR DAS PORTAS COM TOTEM para controle indireto e parcial de cenários, personagens e ações muito feliz
http://sonhoslucidos.forumeiros.com/t1438-tecnica-do-grande-corredor-das-portas-com-totem-em-fase-de-testes
avatar
Mensagens : 80
Pontos : 687
Honra : 64
Data de inscrição : 01/05/2016
Sonhos Lúcidos :
1 / 9991 / 999
Sonhos Comuns :
6 / 9996 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Qua Maio 18, 2016 5:18 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:
3º Relato do Diário

Spoiler:
Hoje deitei pra dormir e tive um sonho lúcido tão longo e bizarro que cheguei a pensar que tinha morrido e não iria acordar mais. kkkkkkkkk

No sonho, de repente, eu estava numa sala ampla de uma casa estranha. Era um lugar que eu não conhecia. Daí, estranhei e olhei pra minhas mãos, num gesto automático de fazer RC quando estou desconfiado de algum acontecimento anormal, e vi uma cena bizarra:

As minhas mãos estavam com os dedos deformados e tinha dedos que estavam em forma de pequenos tocos e outros em forma de L, como se  alguns dedos estivessem amputados e outros fraturados bem no meio das juntas.

Fiquei lúcido na hora. Daí, procurei ficar calmo e dei uma boa olhada na sala e vi que era uma sala vazia, sem móveis nem nada. Daí, vi uma pessoa sair por uma porta e atravessar a sala e entrar em outra porta que dá pra outro espaço na casa. Lembro bem do som do sapato dela ecoando na sala fazia. Mas, o mais estranho que era uma pessoa totalmente estranha para mim e passou por mim como se eu fosse invisível. Ela nem olhou pra mim e nem reparou que eu estava encarando ela. Achei estranho e fui atrás. Passei pela porta onde ela entrou e vi outra sala idêntica a primeira. E a pessoa desapareceu como éter, sem deixar vestígio. Então reparei que a sala era exatamente igual a primeira. Era como se eu tivesse vendo o clone da primeira sala. Daí, eu lembrei  de um desafio do fórum e atravessei a sala com a certeza que iria achar um espelho grande para fazer o desafio. E vi se materializar lá no fundo da sala um espelho grande na parede. De repente, eu estava na frente do espelho, aí olhei e vi um reflexo todo borrado. Aí, eu tirei as vistas e de repente tinha um cara parado bem do meu lado, me encarando. Levei um baita susto com aquela figura ter aparecido do nada bem do meu lado. Mas, a sensação de saber que eu está sonhando era tão gritante, que eu simplesmente dei as costas pra figura onírica e voltei a me concentrar no espelho. Pensei:

- Dessa vez a imagem tem que ser nítida.

Daí, olhei pro espelho e vi uma criatura estranha. Era humana e masculina, e seu peito e barriga estavam virados para mim. Mas a cabeça estava virada para costas. Como se a figura tivesse torcido e quebrado o pescoço. Deu pra ver claramente os cabelos castanhos ondulados, quase encaracolados da parte de trás da cabeça. Então não pensei duas vezes, meti a mão no espelho e toquei no ombro da criatura sinistra, e puxei ela lentamente pra fora do espelho.  E aquela figura ficou parada na minha frente como se fosse uma estátua de cera. Daí, peguei a cabeça dela e coloquei na posição certa. Pois era assustador ver um ser humano tão realístico com uma torção tão bizarra no pescoço. Daí, quando a cabeça do sujeito ficou na posição normal, o figura começou a falar, falar, falar. Mas eram palavras desconexas. Daí, fazia pequenos movimentos para mudar de posição e depois parava igual uma estátua. Era muito estranho mesmo. Então senti que estava perdendo meu tempo com aquela criatura sinistra, dei as costas e saí. Daí, atravessei por uma parede e saí em outro salão enorme idêntico aos dois primeiros. Estava vazio. Então flutuei até o meio do salão e percebi que estava sendo seguido. Quando olhei, vi a criatura do espelho parada igual uma estátua e me encarando. Falava coisa com coisa e me encarava no olho. Essa cena me deixou assustado. Pulei e atravessei o teto, pensando eu ganhar o céu e voar pra longe dali. Mas pra minha surpresa, eu fui parar na mesma sala. Aquilo começou a me preocupar. Daí, eu vi uma porta aberta por onde entrava uma claridade de luz natural. Eu pensei:

- Aleluia! Achei uma saída desse labirinto dos infernos. Kkkkk

Daí, de repente estava saindo por essa porta e dei pra uma garagem ou rol e até vi a rua lá fora. Mas, escutei a figura do espelho falando numa língua bizarra enquanto me seguia. Eu esbravejei  num misto de raiva e medo pra aquela criatura:

- Vai embora! Me deixa em paz!

Aí, eu lembrei de outro RC e fiz. Virei a minha cabeça pra cima e fechei os olhos mentalizando que iria acordar. Senti meu corpo vibrando e uma sensação de tontura. Daí, abri o olho e pra minha surpresa. Lá estava eu de novo naquele maldito salão enorme e vazio. Daí, comecei a me preocupar. Pensava:

- Mas porque que esse pesadelo está demorando tanto pra acabar? Será que eu morri?

Aí, eu visualizei propositalmente outra cena e fui pra dentro dela. Tipo, me tele transportando. E o sonho lúcido continuava estável. Aquilo estava me deixando preocupado, pois eu estava começando a acreditar que alguma coisa errada tinha acontecido comigo na vida real, pra eu está demorando tanto pra sair do sonho lúcido, ou melhor, do pesadelo lúcido.kkkkkk Daí, cheguei na outra cena e era uma cozinha e tinha uma pessoa pilotando o fogão. Fazia alguma comida, pois deu pra sentir o cheiro. Aí, eu falei:

- Hummm, isso parece está uma delícia.

Mas, a figura da cozinha parecia que não via. Estava paralisada como estátua de cera numa cena cotidiana. Então saí dali e cheguei numa espécie de varanda e vi um grupo de pessoas na mesa comendo e bebendo. Pareciam felizes e comemorando alguma coisa. Mas, quando me aproximei delas. De repente elas ficaram paralisadas, como estátuas de cera. Então a cena que parecia tão alegre e saudável, de repente ficou bizarra e sinistra. Mais uma vez, fiquei com medo de estar morto na vida real e preso naquele pesadelo. Corri para rua e tudo era deserto. E de longe eu vi a casa estranha de onde saí, e podia ver as pessoas petrificadas lá na mesa, como numa cena de um momento feliz e eternizada. E pra mim, grotesca e assustadora. Fechei os olhos e joguei meu corpo para trás, pensando em cai no chão e bater meu corpo violentamente no chão pra tentar sair do sonho lúcido mais demorado e assustador que tive nesses últimos meses. Daí, quando bati no chão, abri meus olhos e vir meu quarto, estava na cama e comecei a ouvir o som da vida lá fora. Respirei aliviado, por ter saído daquele sonho sinistro. Finalmente, eu tinha acordado de verdade. Ainda bem. kkkkkkkkkkkkk

Que bizarrice heim esse pesadelo lúcido perplexo . Parece que ao tirar a criatura do espelho você foi contaminado com a "maldição da estátua". Qualquer coisa que se movimentasse ao chegar perto de você, virava estátua gargalhada gargalhada


muito feliz Já consegue ficar lúcido nos sonhos? Então se puder, ajude a testar a TÉCNICA DO GRANDE CORREDOR DAS PORTAS COM TOTEM para controle indireto e parcial de cenários, personagens e ações muito feliz
http://sonhoslucidos.forumeiros.com/t1438-tecnica-do-grande-corredor-das-portas-com-totem-em-fase-de-testes
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5613
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Qui Maio 19, 2016 1:03 pm
Brazuko escreveu:
Que bizarrice heim esse pesadelo lúcido  perplexo . Parece que ao tirar a criatura do espelho você foi contaminado com a "maldição da estátua". Qualquer coisa que se movimentasse ao chegar perto de você, virava estátua gargalhada gargalhada
Brazuko, você foi buscar esse relato lá no fundo do baú. Eu já nem lembrava mais do pavor que passei nesse sonho lúcido. Agora voltei a lembrar. Kkkkk

Mas, mudando de assunto. De anteontem pra ontem, eu tive outro sonho lúcido. E lá no sonho, eu consegui lembrar do seu corredor das portas, Brazuko. Cheguei perto de sonhar com o seu corredor das portas. viva

Depois eu vou colocar esse relato aqui no diário. certo
avatar
Mensagens : 80
Pontos : 687
Honra : 64
Data de inscrição : 01/05/2016
Sonhos Lúcidos :
1 / 9991 / 999
Sonhos Comuns :
6 / 9996 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Sex Maio 20, 2016 3:27 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Acabei de ler todos os seus sonhos lúcidos desse diário. Foi muito divertido.
você deve ter sido uma ave em vidas passadas! Oh caboco que gosta de voar heim! gargalhada gargalhada

O padre fechou a porta da Igreja e deixou você e todo mundo molhando na chuva. gargalhada Mas que cara sacana heim!
Você encontrar o Hulk e o flash com os filhos deles foi muito maneiro hahaha.
E aquele velho vida louca que "sapecou chupo grosso no seu lombo" com uma metralhadora?gargalhada gargalhada Esse véi era o bixão mesmo gargalhada Mas com uma metralha na mão quem é que não fica valente? hahaha

Torço pra que consiga uma experiência com o Grande Corredor das Portas. olha a cara

Agora estou partindo pro diário da Konigin e posteriormente do Pyros brindar


muito feliz Já consegue ficar lúcido nos sonhos? Então se puder, ajude a testar a TÉCNICA DO GRANDE CORREDOR DAS PORTAS COM TOTEM para controle indireto e parcial de cenários, personagens e ações muito feliz
http://sonhoslucidos.forumeiros.com/t1438-tecnica-do-grande-corredor-das-portas-com-totem-em-fase-de-testes
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5613
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Sab Maio 21, 2016 11:24 am
Brazuko escreveu:

Brazuko escreveu:Acabei de ler todos  os seus sonhos lúcidos desse diário. Foi muito divertido.
você deve ter sido uma ave em vidas passadas! Oh caboco que gosta de voar heim! gargalhada gargalhada

O padre fechou a porta da Igreja e deixou você e todo mundo molhando na chuva. gargalhada Mas que cara sacana heim!
Você encontrar o Hulk e o flash com os filhos deles foi muito maneiro hahaha.
E aquele velho vida louca que "sapecou chupo grosso no seu lombo" com uma metralhadora?gargalhada gargalhada  Esse véi era o bixão mesmo  gargalhada Mas com uma metralha na mão quem é que não fica valente? hahaha

Torço pra que consiga uma experiência com o Grande Corredor das Portas. olha a cara

Agora estou partindo pro diário da Konigin e posteriormente do Pyros brindar
Muito obrigado por ler todo o meu diário e por marcar presença aqui no meu diário. Valeu mesmo, Brazuko.  viva

Tem muitos relatos desses que você comentou aí, que eu já nem lembrava mais. Kkkk

Brazuko, seu grande corredor das portas já está na minha lista favorita de desafios lúcidos. E anteontem quase sonhei com ele, faltou pouco.  dança Mas, vou continuar tentando.

E também estou torcendo pra você conseguir sonhar com o grande corredor das portas, que é pra a gente comemorar aqui no fórum viu.  viva

Boto fé que você vai consegui. certo
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5613
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Sab Maio 21, 2016 3:42 pm
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
22° Relato do Diário


Sonho lúcido na madrugada de terça pra quarta (18/05/2016)


Lembro de estar diante de um casarão estilo vitoriano. Nunca tinha estado ali. Aí, pintou a curiosidade que me impulsionou a querer conhecer aquele casarão. Lembro que havia uma escadaria na frente da casa, que dava acesso à porta de entrada. E era uma porta muito grande e imponente. Então, cheguei na porta do casarão, já desconfiando daquilo tudo ser um sonho. Resolvi fazer o RC de passar por dentro daquela porta. E deu certo, atravessei sem nenhuma dificuldade. Fiquei lúcido na mesma hora. Aí, ao entrar na casa, me deparei com uma imensa sala antiga com uma decoração antiga, típica das casas vitorianas do início do cérulo passado. Passei do lado de uma escrivaninha e vi que tinha uma pessoa sentada lá na escrivaninha. Mas não reparei quem era. Apenas fui na direção de umas prateleiras que estavam num canto, do outro lado da sala. Chegando lá, encontrei um freezer. Abri o freezer e vi uma garrafa verde, era uma cerveja. Fechei o freezer, esperei um segundo e abri de novo, pra ver o que ia acontecer com a garrafa. Se a garrafa ainda ia estar no mesmo lugar ou se a garrafa ia sumir. E a garrafa tinha desaparecido mesmo do freezer. Sabia que meu subconsciente tinha feito a garrafa desaparecer e sabia que se eu pensasse naquela garrafa, meu subconsciente iria trazê-la de volta. Olhei em volta e pelo canto periférico da minha visão, vi a garrafa em cima de uma mesa. Peguei a garrafa e ela estava suando de gelada. Deixei a garrafa na mesa e fui fazer outro teste. Me aproximei de uma aproximei de uma prateleira cheia de livros e peguei um livro aleatório. Abri numa página e vi algumas letras. Fechei o livro e abri de novo na mesma página, e todas as letras tinham sumido. Aí, vi que lá no fundo da sala, havia um corredor todo iluminado. Larguei o livro na prateleira e fui na direção do corredor. Estava curioso pra ver se era o famoso corredor das portas. Mas, quando tentei me aproximar, pra ver se era o corredor das portas, acordei de repente.

_______________________________________________________________
Dia (20/05/2016)

Ontem, depois do almoço, tirei uma soneca, como de costume. Mas, aconteceu algo que não acontecia há muito tempo comigo. Cheguei no estado vibracional. E dessa vez, foram 3 vezes seguidas.

Depois do almoço, fui tirar uma soneca e na primeira tentativa, tive um sono leve e acordei de barriga pra cima, muito sonolento. Foi aí que percebi que o meu corpo estava vibrando. Rapidamente percebi o que estava acontecendo. Então, relaxei e deixei a coisa toda rolar. Aí, tentei fazer uma projeção. Mas, acabei acordando. O meu corpo ainda estava paralisado e vibrando muito. Mergulhei num relaxamento profundo de novo e, de repente, senti como se eu tivesse caído da cama. Acordei de novo e sem me mexer, percebi que ainda estava na minha cama, e que a queda tinha sido apenas uma alucinação. E eu ainda me encontrava de barriga pra cima e meu corpo ainda continuava vibrando muito. Então, relaxei de novo e comecei a rolar pro lado direito da cama. Deu certo, saí da cama e fiquei flutuando ao lado da cama. Sentindo o meu corpo muito pesado, fui me arrastando no ar, até a porta do meu quarto. Planejava atravessar por dentro da porta e sair na cozinha, que fica ao lado. Eu tentava sair de perto do meu corpo adormecido lá na cama. Porque se eu ficasse perto do meu corpo, sofreria a inevitável atração pra dentro dele e certamente acordaria. Então, eu tentei atravessar a porta, mas fui puxado pra dentro do meu corpo. Acordei de barriga pra cima na minha cama.
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5613
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Ter Maio 24, 2016 10:49 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
É verdade! Ninguém vem me visitar no meu diário, ninguém liga mais pros meus relatos. Crying or Very sad

Tô me sentindo abandonado aqui no fórum. não triste

Spoiler:
iori
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3248
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Qua Maio 25, 2016 8:01 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Eu gosto do seu diário, Ramon.  Desculpe-me não aparecer aqui antes, mas aconteceu alguns problemas e eu fiquei alguns dias sem participar no fórum e acumulei muita leitura. Estou tirando o atraso, mas fazendo comentários parcelados. Agora estou aqui. lingua

Ramon:

Ramon escreveu:
21° Relato do Diário


Mês de abril, tive 4 sonhos lúcidos. Mas, já ficaram pra trás. E nesse mês de maio, já tive mais 3 sonhos lúcidos. Mas, o primeiro SL, foi mais uma paralisia do sono, que não chegou a virar sonho lúcido direito. Por isso, decidi anotar aqui somente os 2 sonhos lúcidos mais recentes.


Sonho lúcido do dia 08/05/2016

Estava eu no meu quintal, e sentia todo o meu corpo ficando leve. Ele estava tão leve que eu estava quase que levitando, sem querer. Passei a mão na parede e não senti minha mão, nem a parede. Parecia que a minha mão estava adormecida. De repente, vi um dos meus irmãos, descer no quintal e se aproximar de mim. Ele me perguntava alguma coisa, mas, eu não conseguia entender o que ele queria. Então, ignorei ele e continuei passando minhas mãos no muro do quintal. Minhas mãos atravessavam a parede e isso foi um sinal claro daquilo tudo ser um sonho. Fiquei lúcido e tive uma idéia maluca. Peguei um caco de telha, que vi no chão, e comecei a riscar a parede, tentando escrever meu nome, para marcar a parede. A minha ideia era deixar uma marca, para depois eu tentar encontrar a tal marca, no meu estado de vigília. E é óbvio, que depois não vi nada da tal marca que fiz no sonho. Kkkk Mas, voltando ao relato, a medida que ia riscando a parede, as letras iam aparecendo bem clarinhas e com um atraso. Os riscos que eu fazia no muro do quintal, não  estavam sincronizados com a minha mão. Eu riscava a parede, e o risco só aparecia depois. Era estranho ver as letras chegando atrasadas. Meu irmão me interrompeu de novo, fazendo perguntas. Mas, ele falava num idioma esquisito. Aí, novamente não dei atenção pra ele e continuei riscando a parede. Então, me cansei de riscar o muro e resolvi sair do quintal. Voei até pousar em cima do muro do meu quintal e de lá, voei rápido até chegar na altura das nuvens, pouquíssimos segundos depois. Lá de cima, olhei pra baixo e vi que o cenário onírico mudou. Já não conseguia ver a minha casa lá em baixo, nem o meu bairro, nem a minha cidade. Lá em baixo, no lugar havia um rio bem grande. Desci um pouco mais, para ver que rio era aquele. Então, percebi que de um lado do rio, havia algumas cazinhas ribeirinhas, e do outro lado do rio, só havia o campo, as matas e as montanhas. Eu flutuava numa altura de uns 30 a 40 metros do chão. Naquele momento, me veio na mente a ideia de que eu estava penetrando no mundo espiritual. Aquele lugar me deixou um pouco intimidado, pois eu tinha a sensação de está sendo observado. Parado, flutuando lá no alto, sentia que era empurrado para o outro lado do rio, e não estava gostado daquela força obscura, que me empurrava, sei que eu tivesse nenhum controle. Olhei pro céu e vi tantas estrelas, que fiquei maravilhado com aquela visão. Nunca tinha visto o céu tão estrelado daquele jeito. No céu, tinha uma luz esverdeada, parecida com uma aurora boreal. E era tão linda e tão enigmática. E eu me arrepiava todo, por estar num lugar tão desconhecido, tão intimidador. Acabei acordando.

____________________________________________________________
Sonho lúcido do dia 12/05/2016

Eu estava caminhando há noite na minha rua e reparei que a rua estava totalmente deserta. Não havia pessoas, nem carros, somente casas fechadas. Estranhei aquele paradeiro e fiz o RC de voar. Deu certo, comecei o voar, na altura de uns 2 a 3 metros do chão. Saí voando e testando o vôo pra controlar a velocidade, a subida, a descida do  vôo. Comecei a ganhar velocidade e altitude no vôo, com essa brincadeira. Aí, de repente, passei voando rápido numa rua próxima da rua onde moro e reparei que havia uma das casas que estava aberta e toda iluminada. Desci alguns metros depois da casa. Voltei andando pra ver a casa toda iluminada. De repente, apareceu, bem do meu lado, um cara na rua. Ele começa a me impedir de me aproximar da casa. O cara me segura no meu braço. Eu tento afastá-lo, mas ele parece não querer que eu vá até a casa iluminada. Aí, eu dou empurrão nele, fazendo ele se afastar de mim. Daí, continuo andando na direção da casa, mas o cara continua tentando me impedir. Eu paro pra olhar bem pra cara do sujeito. É nessa hora que reparei que tinha um prédio estranho próximo da minha rua. Percebo que tem uma torre no topo do predio. Então, pra fugir do cara, tento voar até o prédio. Mas, a medida que vou tentando levantar vôo, o cara fica puxando o meu pé, tentando me impedir de sair voando. Mais uma vez, bato no cara, pra ele se afastar de mim, mas o sujeito estava disposto a estragar o meu sonho lúcido mesmo. Toda vez que eu tentava voar, o cara me atrapalhava, fazendo eu perder o vôo. Aí, o sonho se desfez e eu acordei.

Sobre o rabiscado no muro, o que você viu aparecer, foi o que você escreveu? Uma vez eu escrevi num papel meu nome e ao ler o que eu escrevi eram números.
Também não gosto quando sinto que estou sendo observada. Hoje mesmo sonhei com o corredor do Brazuko e houve momentos que eu sentia a presença de alguém, mas eu estava sozinha. Foi um pouco assustador. medo

Sobre o segundo sonho, o que será que tinha na casa com a porta aberta? Que cara chato foi esse que grudou no seu pé.
Ramon:

Ramon escreveu:
22° Relato do Diário


Sonho lúcido na madrugada de terça pra quarta (18/05/2016)


Lembro de estar diante de um casarão estilo vitoriano. Nunca tinha estado ali. Aí, pintou a curiosidade que me impulsionou a querer conhecer aquele casarão. Lembro que havia uma escadaria na frente da casa, que dava acesso à porta de entrada. E era uma porta muito grande e imponente. Então, cheguei na porta do casarão, já desconfiando daquilo tudo ser um sonho. Resolvi fazer o RC de passar por dentro daquela porta. E deu certo, atravessei sem nenhuma dificuldade. Fiquei lúcido na mesma hora. Aí, ao entrar na casa, me deparei com uma imensa sala antiga com uma decoração antiga, típica das casas vitorianas do início do cérulo passado. Passei do lado de uma escrivaninha e vi que tinha uma pessoa sentada lá na escrivaninha. Mas não reparei quem era. Apenas fui na direção de umas prateleiras que estavam num canto, do outro lado da sala. Chegando lá, encontrei um freezer. Abri o freezer e vi uma garrafa verde, era uma cerveja. Fechei o freezer, esperei um segundo e abri de novo, pra ver o que ia acontecer com a garrafa. Se a garrafa ainda ia estar no mesmo lugar ou se a garrafa ia sumir. E a garrafa tinha desaparecido mesmo do freezer. Sabia que meu subconsciente tinha feito a garrafa desaparecer e sabia que se eu pensasse naquela garrafa, meu subconsciente iria trazê-la de volta. Olhei em volta e pelo canto periférico da minha visão, vi a garrafa em cima de uma mesa. Peguei a garrafa e ela estava suando de gelada. Deixei a garrafa na mesa e fui fazer outro teste. Me aproximei de uma aproximei de uma prateleira cheia de livros e peguei um livro aleatório. Abri numa página e vi algumas letras. Fechei o livro e abri de novo na mesma página, e todas as letras tinham sumido. Aí, vi que lá no fundo da sala, havia um corredor todo iluminado. Larguei o livro na prateleira e fui na direção do corredor. Estava curioso pra ver se era o famoso corredor das portas. Mas, quando tentei me aproximar, pra ver se era o corredor das portas, acordei de repente.

_______________________________________________________________
Dia (20/05/2016)

Ontem, depois do almoço, tirei uma soneca, como de costume. Mas, aconteceu algo que não acontecia há muito tempo comigo. Cheguei no estado vibracional. E dessa vez, foram 3 vezes seguidas.

Depois do almoço, fui tirar uma soneca e na primeira tentativa, tive um sono leve e acordei de barriga pra cima, muito sonolento. Foi aí que percebi que o meu corpo estava vibrando. Rapidamente percebi o que estava acontecendo. Então, relaxei e deixei a coisa toda rolar. Aí, tentei fazer uma projeção. Mas, acabei acordando. O meu corpo ainda estava paralisado e vibrando muito. Mergulhei num relaxamento profundo de novo e, de repente, senti como se eu tivesse caído da cama. Acordei de novo e sem me mexer, percebi que ainda estava na minha cama, e que a queda tinha sido apenas uma alucinação. E eu ainda me encontrava de barriga pra cima e meu corpo ainda continuava vibrando muito. Então, relaxei de novo e comecei a rolar pro lado direito da cama. Deu certo, saí da cama e fiquei flutuando ao lado da cama. Sentindo o meu corpo muito pesado, fui me arrastando no ar, até a porta do meu quarto. Planejava atravessar por dentro da porta e sair na cozinha, que fica ao lado. Eu tentava sair de perto do meu corpo adormecido lá na cama. Porque se eu ficasse perto do meu corpo, sofreria a inevitável atração pra dentro dele e certamente acordaria. Então, eu tentei atravessar a porta, mas fui puxado pra dentro do meu corpo. Acordei de barriga pra cima na minha cama.

Você não quis provar a cerveja geladinha do seu sonho? Eu fiquei com água na boca só de ler a sua descrição. brindar

Todo seu esforço para se afastar do seu corpo me pareceu muito cansativo. Você acordou bem-disposto depois?
Quando isso acontece comigo, eu acordo muito cansada. A impressão que eu tenho é que todo o esforço mental acaba consumindo minhas energia e por isso acordo tão indisposta.
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1505
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Qua Maio 25, 2016 9:40 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon a Koenigin teme razão você deveria ter bebido a creveja, eu nunca comi nada nos sonho então toda vez que alguém relata algo eu fico com olhos brilhando pois ouvi falar que são as melhores comidas que existem kkkkk
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5613
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Qua Maio 25, 2016 2:42 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Königin escreveu:
Eu gosto do seu diário, Ramon.  Desculpe-me não aparecer aqui antes, mas aconteceu alguns problemas e eu fiquei alguns dias sem participar no fórum e acumulei muita leitura. Estou tirando o atraso, mas fazendo comentários parcelados. Agora estou aqui. lingua
E você é sempre muito bem vinda, Königin. Eu fiz aquele comentário anterior pra galera em geral, mas, foi só de zoeira mesmo. Foi pra agitar um pouquinho o meu diário, que tava muito parado. gargalhada

Mas, você não precisa se desculpar não, Königin. Voce, é uma das pessoas que mais marca presença aqui no meu diário e sempre me dar uma força. Eu fico muito grato por isso. Valeu mesmo!  viva

Königin escreveu:
Sobre o rabiscado no muro, o que você viu aparecer, foi o que você escreveu? Uma vez eu escrevi num papel meu nome e ao ler o que eu escrevi eram números.
Também não gosto quando sinto que estou sendo observada. Hoje mesmo sonhei com o corredor do Brazuko e houve momentos que eu sentia a presença de alguém, mas eu estava sozinha. Foi um pouco assustador. medo

Sobre o segundo sonho, o que será que tinha na casa com a porta aberta? Que cara chato foi esse que grudou no seu pé.
Engraçado você perguntar isso, Königin. Quando eu escrevi no muro, consegui identificar algumas letras do meu nome. Mas as outras letras pareciam com aqueles garranchos toscos que as crianças pequenas fazem quando estão aprendendo a escrever. Kkkkk

No sonho da casa toda iluminada, também não entendi o porque daquele cara ficar no meu pé o tempo todo. Mas, isso não é a primeira vez que acontece comigo, Königin. Tem sonhos lúcidos que alguns personagens aleatórios, surgem do nada e começam a ficar muito agressivos. Ainda não sei o por que disso. não triste

Königin escreveu:
Você não quis provar a cerveja geladinha do seu sonho? Eu fiquei com água na boca só de ler a sua descrição. brindar

Todo seu esforço para se afastar do seu corpo me pareceu muito cansativo. Você acordou bem-disposto depois?
Quando isso acontece comigo, eu acordo muito cansada. A impressão que eu tenho é que todo o esforço mental acaba consumindo minhas energia e por isso acordo tão indisposta.
E a cerveja estava de dar água na boca mesmo, Königin. Mas, eu estava tão afim de conhecer aquela casa antiga, que nem passou pela minha cabeça, a ideia de sair pela casa bebendo cerveja. gargalhada

No outro sonho que tive, eu cheguei três vezes no estado vibracional. Nessa fase, o nosso corpo entra na paralisia do sono e começamos a ter pequenas alucinações. É nessa fase que muitos têm dificuldade de sair do corpo e se afastar dele. Porque o magnetismo do nosso corpo físico é tão grande, que o corpo onírico da gente fica muito pesado. É muito difícil ficar projetado perto do nosso corpo físico e não sofrer aquela atração irresistível nos puxando de volta pra dentro dele.


Última edição por Ramon em Qua Maio 25, 2016 3:09 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5613
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Qua Maio 25, 2016 3:04 pm
Pyros escreveu:Ramon a Koenigin teme razão você deveria ter bebido a creveja,  eu nunca comi nada nos sonho então toda vez que alguém relata algo eu fico com olhos brilhando pois ouvi falar que são as melhores comidas que existem kkkkk
Pyros, geralmente, o sabor dos alimentos nos sonhos, variam de pessoa pra pessoa. Tem gente que come um pedaço de torta de chocolate nos sonhos e senti um sabor super delicioso, 1000 vezes mais saboroso do que na vida real. E tem pessoas que se comer a mesma torta de chocolate no sonho, só sente o gosta da própria saliva, ou no máximo, um levo gosto de saliva adocicada. Eu já passei por isso algumas vezes nos sonhos. Mas, essa falha tem a ver com a minha memória gustativa. Acho que quanto mais eu treinar minha memória gustativa, mais sabores vou conseguir sentir, quando eu sonhar que estou comendo algum alimento no sonho.
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1505
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Qua Maio 25, 2016 9:42 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:
Pyros escreveu:Ramon a Koenigin teme razão você deveria ter bebido a creveja,  eu nunca comi nada nos sonho então toda vez que alguém relata algo eu fico com olhos brilhando pois ouvi falar que são as melhores comidas que existem kkkkk
Pyros, geralmente, o sabor dos alimentos nos sonhos, variam de pessoa pra pessoa. Tem gente que come um pedaço de torta de chocolate nos sonhos e senti um sabor super delicioso, 1000 vezes mais saboroso do que na vida real. E tem pessoas que se comer a mesma torta de chocolate no sonho, só sente o gosta da própria saliva, ou no máximo, um levo gosto de saliva adocicada. Eu já passei por isso algumas vezes nos sonhos. Mas, essa falha tem a ver com a minha memória gustativa. Acho que quanto mais eu treinar minha memória gustativa, mais sabores vou conseguir sentir, quando eu sonhar que estou comendo algum alimento no sonho.

AAA então é assim que funciona. Eu pensava que ao comer algo, você só precisava imaginar que estaria delicioso e o cérebro fazia o resto do trabalho kkkk. Mas é bom saber disso pra eu já ir treinando e quando for a hora comer uma deliciosa lasanha onírica viva viva
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5613
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Qui Maio 26, 2016 11:15 am
Pyros escreveu:
AAA então é assim que funciona. Eu pensava que ao comer algo, você só precisava imaginar que estaria delicioso e o cérebro fazia o resto do trabalho kkkk. Mas é bom saber disso pra eu já ir treinando e quando for a hora comer uma deliciosa lasanha onírica  viva  viva
O problema está na parte de sentir o sabor de uma coisa que não é real. Na vida real, o sabor real vem do alimento. Voce não precisa simular que está sentindo o sabor do alimento, basta comer o alimento, pra sentir o sabor real que ele tem. Mas, no sonho não é assim que as coisas funcionam. No sonho o sabor das coisas não vem do alimento onírico, porque o alimento que você vê lá no sonho, não é real, é apenas uma ilusão. É a nossa memoria gustativa é quem vai dar o sabor pros alimentos no sonho. Então, quando você for comer algum alimento no sonho, use e abuse bastante da sua imaginação, pra você conseguir recriar o sabor de cada alimento que você ver lá nos seus sonhos. piscar
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3248
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

em Qui Maio 26, 2016 11:20 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:No outro sonho que tive, eu cheguei três vezes no estado vibracional. Nessa fase, o nosso corpo entra na paralisia do sono e começamos a ter pequenas alucinações. É nessa fase que muitos têm dificuldade de sair do corpo e se afastar dele. Porque o magnetismo do nosso corpo físico é tão grande, que o corpo onírico da gente fica muito pesado. É muito difícil ficar projetado perto do nosso corpo físico e não sofrer aquela atração irresistível nos puxando de volta pra dentro dele.

É difícil mesmo, resistir a atração. Por mais que a gente tente não pensar no corpo físico, a ideia dele deitado na cama não sai da mente e acabamos "puxados" de volta para o estado de vigília.
Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Ramon

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum