Conectar-se
Os membros mais ativos do mês
1 Mensagem - 50%
1 Mensagem - 50%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 326
Pontos : 1055
Honra : 106
Data de inscrição : 10/05/2016
Localização : RS
Sonhos Lúcidos :
7 / 9997 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Seg Out 24, 2016 5:28 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Poxa cara,desejo melhoras certo
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5675
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Ter Out 25, 2016 2:09 pm
Andrelp escreveu:Poxa cara,desejo melhoras certo
Valeu, Andrelp certo

De ontem pra hoje, melhorei um pouco. viva
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5675
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Ter Out 25, 2016 2:15 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
De ontem pra hoje, não tive febre. Mas continuo tossindo muito. Por causa disso, não consegui dormir direito.

Por enquanto, nenhum relato novo.

avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5675
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Qui Out 27, 2016 2:05 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ainda não estou 100%, mas estou melhorando da gripe. Graças a Deus! viva

-------------------------------------------------------------------------------
69° Relato do Diário

Tive uns sonhos ontem, mas esqueci boa parte deles. Lembro apenas de um. Lembro de estar numa festa carnavalesca na beira da praia. O sonho estava meio escuro, dando a impressão do cair da noite e não havia luz elétrica. Eu tentava ver algum rosto conhecido no meio daquela gente, mas o sonho estava escuro e cinzento, dificultando a identificação das pessoas. Tudo que eu conseguia ver eram vultos. Por outro lado, ouvia nitidamente aquele mar de vozes humanas conversando. Vez em quando eu ouvia uns gritinhos assanhados ecoando de um lado ou de outro e depois vinha aquela enchurrada de risadas alegres, típicas de festas. Aquilo tudo estava muito estranho para mim, por que o sonho estava escurecendo cada vez mais, dando um aspecto sombrio e ameaçador. Pensei em arrumar uma carona com alguém, que estivesse indo na direção da minha casa, e quando dei por mim, acordei no meu quarto.
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3309
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Qui Out 27, 2016 10:44 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Oi, Ramon. Que bom que você se sente melhor. certo
Se eu estivesse nessa praia sinistra, Ramon, eu não iria atrás de uma carona. Eu ia embora a pé mesmo e correndo. medo
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5675
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Qui Out 27, 2016 5:35 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Königin escreveu:Oi, Ramon. Que bom que você se sente melhor. certo
Se eu estivesse nessa praia sinistra, Ramon, eu não iria atrás de uma carona. Eu ia embora a pé mesmo e correndo. medo
Obrigado, Königin. De pouquinho em pouquinho estou melhorando da gripe. viva

Pois é! Eu fui atrás de uma carona e nem pensei no perigo. medo
avatar
Mensagens : 326
Pontos : 1055
Honra : 106
Data de inscrição : 10/05/2016
Localização : RS
Sonhos Lúcidos :
7 / 9997 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Sex Out 28, 2016 9:13 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
E aí ramon,melhor né?Que bom.Esperando novos relatos certo
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5675
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Qui Nov 03, 2016 2:47 pm
Andrelp escreveu:E aí ramon,melhor né?Que bom.Esperando novos relatos certo
Valeu pela força, Andrelp. viva
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5675
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Sex Nov 04, 2016 7:24 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
70° Relato do Diário


Tive 3 sonhos, contando com o sonho lúcido que relatei no outro diário.

O segundo sonho, não lembro muito. Pois ficou muito fragmentado. Já o terceiro eu lembro que estava na casa de umas pessoas conhecidas. Vi uma mulher que parecia ser a mãe dos caras que estavam no local. Lembro que um deles me ofereceu um copo com uma bebida vermelha, parecida com sangue. Eu recusei a bebida, mas, o cara insistiu que eu aceitasse a bebida. Peguei o copo e vi que outros estavam bebendo aquela bebida. Mas, eu não bebi. Vi alguém com um violão, aí larguei o copo num canto e pedi o violão emprestado. O cara do copo me deu o violão e pediu pra eu tocar "Hotel Califórnia". Mas, eu não consegui tocar nada. Cada vez que eu tocava um acorde, o som soava diferente. Fiquei tentando tocar o acorde de Si menor, aí o som saia diferente do acorde desejado. Eu olhava pra meus dedos e via que no lugar do Si menor, meus dedos tinham formado o adorde de Ré maior. Kkkk

Desisti do violão e saí da casa, pra olhar a rua. Vi que era noite e que a rua era estranha e deserta. Aliás, estar naquele lugar era estranho demais pra mim. Acabei acordando logo em seguida.
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1566
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Sex Nov 04, 2016 10:26 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:
70° Relato do Diário


Tive 3 sonhos, contando com o sonho lúcido que relatei no outro diário.

O segundo sonho, não lembro muito. Pois ficou muito fragmentado. Já o terceiro eu lembro que estava na casa de umas pessoas conhecidas. Vi uma mulher que parecia ser a mãe dos caras que estavam no local. Lembro que um deles me ofereceu um copo com uma bebida vermelha, parecida com sangue. Eu recusei a bebida, mas, o cara insistiu que eu aceitasse a bebida. Peguei o copo e vi que outros estavam bebendo aquela bebida. Mas, eu não bebi. Vi alguém com um violão, aí larguei o copo num canto e pedi o violão emprestado. O cara do copo me deu o violão e pediu pra eu tocar "Hotel Califórnia". Mas, eu não consegui tocar nada. Cada vez que eu tocava um acorde, o som soava diferente. Fiquei tentando tocar o acorde de Si menor, aí o som saia diferente do acorde desejado. Eu olhava pra meus dedos e via que no lugar do Si menor, meus dedos tinham formado o adorde de Ré maior. Kkkk

Desisti do violão e saí da casa, pra olhar a rua. Vi que era noite e que a rua era estranha e deserta. Aliás, estar naquele lugar era estranho demais pra mim. Acabei acordando logo em seguida.

Aeô Ramon viva

Que bom ver relatos novos seus cara. Pena que dessa vez não rolou você tocar uma musica... já ouvi dizer que é possível, caso o sonho seja lúcido, aprender a tocar instrumentos ou até compor musicas. Será que é verdade? Eu nunca toquei, acho que só arranho no violão as vezes, mas seria legal aprender usando os sonhos xD.

AAh sim cara, ainda tem dormido pouco por causa gripe? Espero que consiga dormir melhor logo logo, até porque um onironauta precisa disso parceiro. ^^
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5675
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Dom Nov 06, 2016 6:17 pm
Pyros escreveu:Aeô Ramon viva

Que bom ver relatos novos seus cara. Pena que dessa vez não rolou você tocar uma musica... já ouvi dizer que é possível, caso o sonho seja lúcido, aprender a tocar instrumentos ou até compor musicas. Será que é verdade? Eu nunca toquei, acho que só arranho no violão as vezes, mas seria legal aprender usando os sonhos xD.

AAh sim cara, ainda tem dormido pouco por causa gripe? Espero que consiga dormir melhor logo logo, até porque um onironauta precisa disso parceiro. ^^
E aí, Pyros. Valeu pela força. É bom te ver por aqui também. certo

Estou bem melhor da gripe. Graças a Deus! viva

A ideia de aprender do zero a tocar instrumento musical harmônico no sonho lúcido, e depois trazer esse conhecimento pra vida real, não sei te dizer se é possível, Pyros. A não ser que você já tenha um conhecimento básico de notas e acordes do instrumento musical na vida real. Mesmo assim, nos sonhos, tudo fica estranho e diferente, os sons, a ordem das notas musicais no instrumento, a montagem dos acordes, o próprio instrumento onírico fica estranho e diferente do instrumento real. Mas dá para você sonhar com uma música totalmente original. E depois ao despertar, tentar reproduzir a musica em um instrumento musical real. Isso se você tiver a sorte de conseguir lembrar da música que você sonhou. gargalhada
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3309
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Dom Nov 06, 2016 6:56 pm
Ramon:

Ramon escreveu:
70° Relato do Diário


Tive 3 sonhos, contando com o sonho lúcido que relatei no outro diário.

O segundo sonho, não lembro muito. Pois ficou muito fragmentado. Já o terceiro eu lembro que estava na casa de umas pessoas conhecidas. Vi uma mulher que parecia ser a mãe dos caras que estavam no local. Lembro que um deles me ofereceu um copo com uma bebida vermelha, parecida com sangue. Eu recusei a bebida, mas, o cara insistiu que eu aceitasse a bebida. Peguei o copo e vi que outros estavam bebendo aquela bebida. Mas, eu não bebi. Vi alguém com um violão, aí larguei o copo num canto e pedi o violão emprestado. O cara do copo me deu o violão e pediu pra eu tocar "Hotel Califórnia". Mas, eu não consegui tocar nada. Cada vez que eu tocava um acorde, o som soava diferente. Fiquei tentando tocar o acorde de Si menor, aí o som saia diferente do acorde desejado. Eu olhava pra meus dedos e via que no lugar do Si menor, meus dedos tinham formado o adorde de Ré maior. Kkkk

Desisti do violão e saí da casa, pra olhar a rua. Vi que era noite e que a rua era estranha e deserta. Aliás, estar naquele lugar era estranho demais pra mim. Acabei acordando logo em seguida.

[quote="Pyros"]
Ramon escreveu:
70° Relato do Diário


Tive 3 sonhos, contando com o sonho lúcido que relatei no outro diário.

O segundo sonho, não lembro muito. Pois ficou muito fragmentado. Já o terceiro eu lembro que estava na casa de umas pessoas conhecidas. Vi uma mulher que parecia ser a mãe dos caras que estavam no local. Lembro que um deles me ofereceu um copo com uma bebida vermelha, parecida com sangue. Eu recusei a bebida, mas, o cara insistiu que eu aceitasse a bebida. Peguei o copo e vi que outros estavam bebendo aquela bebida. Mas, eu não bebi. Vi alguém com um violão, aí larguei o copo num canto e pedi o violão emprestado. O cara do copo me deu o violão e pediu pra eu tocar "Hotel Califórnia". Mas, eu não consegui tocar nada. Cada vez que eu tocava um acorde, o som soava diferente. Fiquei tentando tocar o acorde de Si menor, aí o som saia diferente do acorde desejado. Eu olhava pra meus dedos e via que no lugar do Si menor, meus dedos tinham formado o adorde de Ré maior. Kkkk

Desisti do violão e saí da casa, pra olhar a rua. Vi que era noite e que a rua era estranha e deserta. Aliás, estar naquele lugar era estranho demais pra mim. Acabei acordando logo em seguida.
Você não conseguiu tocar nada, Ramon, mas pelo menos, se livrou de tomar a bebida estranha que ter serviram. feliz
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5675
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Dom Nov 06, 2016 10:12 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Königin escreveu:
Königin escreveu:
Ramon:

Ramon escreveu:
70° Relato do Diário


Tive 3 sonhos, contando com o sonho lúcido que relatei no outro diário.

O segundo sonho, não lembro muito. Pois ficou muito fragmentado. Já o terceiro eu lembro que estava na casa de umas pessoas conhecidas. Vi uma mulher que parecia ser a mãe dos caras que estavam no local. Lembro que um deles me ofereceu um copo com uma bebida vermelha, parecida com sangue. Eu recusei a bebida, mas, o cara insistiu que eu aceitasse a bebida. Peguei o copo e vi que outros estavam bebendo aquela bebida. Mas, eu não bebi. Vi alguém com um violão, aí larguei o copo num canto e pedi o violão emprestado. O cara do copo me deu o violão e pediu pra eu tocar "Hotel Califórnia". Mas, eu não consegui tocar nada. Cada vez que eu tocava um acorde, o som soava diferente. Fiquei tentando tocar o acorde de Si menor, aí o som saia diferente do acorde desejado. Eu olhava pra meus dedos e via que no lugar do Si menor, meus dedos tinham formado o adorde de Ré maior. Kkkk

Desisti do violão e saí da casa, pra olhar a rua. Vi que era noite e que a rua era estranha e deserta. Aliás, estar naquele lugar era estranho demais pra mim. Acabei acordando logo em seguida.

Pyros escreveu:
Ramon escreveu:
70° Relato do Diário


Tive 3 sonhos, contando com o sonho lúcido que relatei no outro diário.

O segundo sonho, não lembro muito. Pois ficou muito fragmentado. Já o terceiro eu lembro que estava na casa de umas pessoas conhecidas. Vi uma mulher que parecia ser a mãe dos caras que estavam no local. Lembro que um deles me ofereceu um copo com uma bebida vermelha, parecida com sangue. Eu recusei a bebida, mas, o cara insistiu que eu aceitasse a bebida. Peguei o copo e vi que outros estavam bebendo aquela bebida. Mas, eu não bebi. Vi alguém com um violão, aí larguei o copo num canto e pedi o violão emprestado. O cara do copo me deu o violão e pediu pra eu tocar "Hotel Califórnia". Mas, eu não consegui tocar nada. Cada vez que eu tocava um acorde, o som soava diferente. Fiquei tentando tocar o acorde de Si menor, aí o som saia diferente do acorde desejado. Eu olhava pra meus dedos e via que no lugar do Si menor, meus dedos tinham formado o adorde de Ré maior. Kkkk

Desisti do violão e saí da casa, pra olhar a rua. Vi que era noite e que a rua era estranha e deserta. Aliás, estar naquele lugar era estranho demais pra mim. Acabei acordando logo em seguida.
Você não conseguiu tocar nada, Ramon, mas pelo menos, se livrou de tomar a bebida estranha que ter serviram. feliz
Bem que eu tentei tocar o violão, mas, meus dedos pareciam ter vida própria no sonho. Kkkkk

avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5675
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Seg Nov 07, 2016 6:16 pm
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
71° Relato do Diário


Essa manhã tive uma série de sonhos fragmentados. Cada um totalmente diferente do outro.


1° Sonho

Lembro de passar na frente de um galpão e ver uma porta aberta enorme. Tinha umas garotas adolescentes estéricas, chorando e gritando na porta do galpão. Parecia que elas aguardavam algum astro pop. Passei por elas e entrei no galpão. Lá dentro havia uma montanha de entulhos que chegava no nível do segundo andar do galpão. Vi uns polícias detetives coletando coisas do chão e alguns deles subiam a montanha de entulhos e iam pro andar de cima no galpão. Subi no monte de entulhos e chegando lá em cima, vi um corpo jogado no chão. O rosto do cadáver estava desfigurado. Policiais entravam e saíam da cena, carregando objetos da vítima, enquanto outros polícias cuidavam dos preparativos para a remossão do corpo. Olhei pro rosto do cadáver e tive uma falsa memória estantanea. De repente vi a vítima ainda viva, entrando no galpão e indo se drogar no segundo andar. Era uma cara jovem, cabeludo. Corte de cabelo preto estilo emo, lembrava os carinhas da banda Restart. O lugar que o cara estava parecia uma zona, de tão bagunçado que era. Aí, eu vi o cara sentar num canto e usar droga sozinho até passar mal e morrer agonizando. Tudo isso eu via como um flash na minha mente. De repente, voltei para a cena do crime e vi a mãe do jovem, chegar chorando e tentar abraçar o corpo putrefato do filho. Mas, os polícias seguraram ela e não deixaram se aproximar do corpo do filho, enquanto tentavam conforta-lá e conduzi-la pra fora do local. Fiquei triste, porque o filho dela tinha morrido tão jovem. De repente, acordei.

Detalhe: Esse sonho foi em terceira pessoa. Porque eu tive a sensação de não estar sendo visto e nem notado. Era como se eu estivesse vendo um filme do C.I.S.


2° Sonho:

De repente para um carrão na porta da minha casa. E eu vejo que é o meu primo que tinha chegado de férias. Ele abre a porta da Ferrari e me chama pra dar uma volta. Eu pulo pra dentro do carro e a gente sai voado pelas ruas da cidade. De repente a cena muda, eu e meu primo estamos conversando do lado de fora do carro. E eu fico olhando pros detalhes da Ferrari dele. A porta estava toda amassada e a cor do carro, mudava o tempo todo. Fiquei pensando como meu primo tinha arrumado tanto dinheiro pra ter uma Ferrari. Eu tentei mostrar a porta amassada do carro. Mas, o meu primo fez pouco caso. Parecia que aquilo não era nenhum problema pra ele. O sonho se desfez e eu acordei.


3° Sonho:

De repente entro no meu quarto e no lugar da minha TV de 48 polegadas, vejo uma TV antiga de 14. Meu irmão estava deitado na minha cama, assistindo à TV antiga. Aí, eu pergunto pra ele cadê a minha TV nova. Mas, ele fica todo confuso, dizendo que não sabia onde estava a minha TV. A gente começa a discutir no quarto. E a discussão vai ficando feia. De repente, acordo.

Sabe qual foi a primeira coisa que eu fiz após acordar?.... Olhei pra ver se minha TV estava no lugar. Graças a Deus que sim. gargalhada


4° Sonho

De repente estou num quintal de uma casa. Tem uma mulher estendendo roupa no varal e um menino de mais ou menos 5 anos, brincando no quintal. O menino é bem branquinho e loirinho. Ele se aproxima de mim, segura a minha mão e me chama pra brincar com ele. Mas, eu tenho uma ideia melhor. Arrumo a cadeira de balanço, que estava quebrada. E o menino fica todo feliz brincando na cadeira de balanço. Aí, a mãe dele olha pra mim e abre um sorriso, enquanto continua estendendo roupas no varal. De repente escuto um barulho de festa vindo do lado de fora da casa. Parecia que a cidade estava em festa. Dava pra ouvir música, barulho de gente nas ruas. Eu tento olhar por cima do muro do quintal, pra ver a festa, mas, o muro é alto. Pego o menino e suspendo ele pra ele poder ver a festa por cima do muro. Aí o menino diz:

- Olha o vovô, papai. Olha o vovô! Vovô!

Aí, eu coloco o menino no chão e fico pensando.

- Pow! O menino me chamou de papai? suspeito

Eu tento sair da casa, curioso pra saber quem era o vovô, meu sogro. Kkkkk  Mas, acordo antes de chegar na porta da rua. Crying or Very sad
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5675
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Ter Nov 08, 2016 3:14 pm
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
72° Relato do Diário


Essa madrugada não consegui dormir direito. Só fui conseguir pegar no sono quando o dia já estava clareando. Tive uns dois ou três sonhos, mas, só lembro do último. Esse ficou marcado por ser bastante inusitado.

Sonho:

Lembro que eu estava de carona no carro de uma empresa. Aí percebi que o pessoal do carro ia entregar umas feiras de supermercado na casa de uma pessoa famosa. Perguntei pra uma moça no carro, para quem estávamos levando aquelas compras. Ela respondeu, com a maior naturalidade:

- Vamos entregar essa feira na casa do senhor Paul McCartney.

Fiquei em choque. Porque eu sou muito fã dos Beatles. susto Aí de repente chegamos num portão grande de uma residência. O portão abriu e entramos de carro. Lá dentro havia um espaço enorme, com uma estradinha pavimentada e tinha um jardim bem cuidado que torneava a estrada. Meu coração estava acelerado, eu pensava:

- Será que eu vou conseguir ver o cara? E se eu ver ele, o que é que vou falar pra ele? Não sei falar inglês. medo

Aí vejo surgir, de detrás do jardim, uma magnífica mansão. O carro parou e eu desci logo na frente, carregando sacolas e mais sacolas de compras. Passei em frente à uma janela e não vi ninguém. Passei em frente a uma porta, mas estava fechada. Aí vi uma janela iluminada, parecia que tinha uma lâmpada acesa. Eu fui até a janela e vejo o cara lá, em pessoa. Ele estava lá dentro, falando no telefone. Aí o Paul olhou pra mim e fez um joinha pra mim e pediu pra eu esperar. Fiquei com as pernas tremulas e o meu coração acelerou. Eu estava diante do meu ídolo. Aí, uma porta lateral da casa, se abre. E eis que surgi o dinossauro do rock na minha frente. Mas, o curioso é que no sonho, ele estava uns 40 anos mais jovem. Quase parecido com o Paul no tempo dos Beatles. Ele se aproxima e estende a mão pra mim. Eu pego na mão dele e o cumprimento todo emocionado. Ele sorri e aponta o dedo pras sacolas. Aí, eu penso:

- Aí, como eu sou burro. O cara estendendo a mão pra pegar as compras dele e eu pensando que ele veio me cumprimentar. Kkkkk

De repente vejo o meu irmão casula aparecer em cena. Meu irmão estava bem jovem, parecia ter uns cinco anos. Aí o Paul McCartney se abaixa, de frente pro meu irmão e começa a falar com ele. O Paul passa a mão nos cabelos do meu irmão, de forma carinhosa e paternal, e depois sorri pra ele. Depois se levanta sorrindo e conversando alguma coisa em inglês ou sei lá que idioma era aquele. Eu olho pro meu irmão e vejo que meu irmão tinha ganhado um presente. Fico pensando:

- Cara, que moleque sortudo. Meu irmão conseguiu chamar a atenção do Paul McCartney e ainda ganhou um presente dele. E eu nem consegui pegar um mísero autógrafo.  enojado

o sonho estava acabando. Mas eu ainda queria um autógrafo do Paul McCartney. Kkkk

Mas, não deu tempo. O sonho acabou e eu acordei! gargalhada
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5675
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Qua Nov 09, 2016 3:47 pm
Reputação da mensagem: 100% (3 votos)
73° Relato do Diário

O sonho que eu tive no início dessa manhã é um tipo de sonho que me deixou bastante assustado.

O sonho começa assim:

De repente, eu estava na varanda da casa de praia que pertence à minha família. Na varanda estava minha mãe e algumas pessoas, que pareciam ser amigos vizinhos ou familiares. Eles estavam sentados em cadeiras e batiam um papo descontraído. Não me recordo bem das pessoas que estavam lá na varanda. Lembro apenas de ter chegado na sala e me debruçar na janela e ver a minha mãe na varanda, sentada numa cadeira, batendo papo com outras pessoas. Tive a sensação de ouvir a voz do meu pai por ali, no bate papo. Mas não o vi, só senti a presença dele. Eu estava ali na janela, ouvindo o pessoal conversando mas a minha atenção se voltou para o som ensurdecedor que o mar produzia. Olhei para o mar na linha do horizonte e vi que vinha vindo uma onda gigantesca. De repente, todos estavam atentos olhando pra aquela monstruosa onda, que vinha vindo com tudo. Em segundos a onda engoliu a casa do vizinho, que estava mais próxima da praia e modificou toda a paisagem, deixando um rastro de destruição. Eu gritei pra todos saírem da varanda, pois estava vindo outra onda e ela era muito maior que a primeira. A monstruosa onda era mais alta que os coqueiros mais altos na beira da praia. Aquela onda ia passar por nós e não havia como evitá-la. Gritei pra todos entrarem dentro de casa e se protegerem da onda gigante. Corri e fui me proteger no quarto da minha mãe. Tranquei a janela, pra evitar que as águas invadisem o quarto e esperei o pior acontecer. Aí ouvi aquele barulho violento das águas se aproximando e senti a terra tremer. No segundo seguinte eu estava de baixo d'Água e não conseguia respirar. Estava sufocando, mas, lutava pra manter o controle. As águas baixaram e eu enfim pude ver os estragos que a super onda tinha feito. Minha casa ainda estava de pé, mas, a paisagem do lado de fora, tinha mudado drasticamente. Minha primeira preocupação foi pensar em minha família, será que eles tinham conseguido sobreviver aquela onda? Será que eles estavam bem? Bateu uma angustia indescritível no peito. Então eu corri pro lado de fora da casa e não vi ninguém. A paisagem tinha mudado radicalmente e o mar  continuava violento e ameaçador. Acordei desse sonho, de repente, como se estivesse sido arrancando bruscamente de um pesadelo. Mas eu me senti muito aliviado por acordar e saí do pesadelo.
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1566
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Qua Nov 09, 2016 5:27 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Caramba Ramon, esses seus sonhos foram incríveis. Foi como se eu tivesse mergulhado e me juntado a você por um instante enquanto lia.

Os que mais me chamaram atenção foi o que você viu a cena do jovem drogado. Parecia mesmo um episódio de CSI, inclusive com os flashsbacks.
O sonho em que você é pai também foi muito legal, quando você acordou, qual foi o sentimento?
O ultimo, foi realmente de "tirar o fôlego" HAHAHA
Desculpa pelo trocadilho infame, mas foi um sonho muito forte mesmo. Eu já vi uma onda gigante em um sonho, mesmo lúcido a força do que se vê é tão grande que o desespero toma conta. Ainda bem que você sobreviveu ao tsuname para conta história.
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5675
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Qua Nov 09, 2016 11:29 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Pyros escreveu:Caramba Ramon, esses seus sonhos foram incríveis. Foi como se eu tivesse mergulhado e me juntado a você por um instante enquanto lia.

Os que mais me chamaram atenção foi o que você viu a cena do jovem drogado. Parecia mesmo um episódio de CSI, inclusive com os flashsbacks.
O sonho em que você é pai também foi muito legal, quando você acordou, qual foi o sentimento?
O ultimo, foi realmente de "tirar o fôlego" HAHAHA
Desculpa pelo trocadilho infame, mas foi um sonho muito forte mesmo. Eu já vi uma onda gigante em um sonho, mesmo lúcido a força do que se vê é tão grande que o desespero toma conta. Ainda bem que você sobreviveu ao tsuname para conta história.
Ainda bem que o meu tsunami foi onírico. Kkkk Tem sonho que a gente passa por cada sufoco.  susto

E essa não é a primeira tsunami onirica não, Pyros. Quando eu morei no litoral em 2014, eu sonhava com tsunami com muito mais frequência. Estou quase me tornando um veterano em sonhar com tsunami. Agora só me falta perder o medo e ficar lúcido. Kkkkk

E falando do sonho que eu era pai. O sentimento que senti quando eu acordei? O sentimento foi de nostalgia. Totalmente o contrário do sentimento que senti ao despertar do pesadelo com a tsunami. gargalhada
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1566
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Qui Nov 10, 2016 1:34 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:
Pyros escreveu:Caramba Ramon, esses seus sonhos foram incríveis. Foi como se eu tivesse mergulhado e me juntado a você por um instante enquanto lia.

Os que mais me chamaram atenção foi o que você viu a cena do jovem drogado. Parecia mesmo um episódio de CSI, inclusive com os flashsbacks.
O sonho em que você é pai também foi muito legal, quando você acordou, qual foi o sentimento?
O ultimo, foi realmente de "tirar o fôlego" HAHAHA
Desculpa pelo trocadilho infame, mas foi um sonho muito forte mesmo. Eu já vi uma onda gigante em um sonho, mesmo lúcido a força do que se vê é tão grande que o desespero toma conta. Ainda bem que você sobreviveu ao tsunami para conta história.
Ainda bem que o meu tsunami foi onírico. Kkkk Tem sonho que a gente passa por cada sufoco.  susto

E essa não é a primeira tsunami onirica não, Pyros. Quando eu morei no litoral em 2014, eu sonhava com tsunami com muito mais frequência. Estou quase me tornando um veterano em sonhar com tsunami. Agora só me falta perder o medo e ficar lúcido. Kkkkk

E falando do sonho que eu era pai. O sentimento que senti quando eu acordei? O sentimento foi de nostalgia. Totalmente o contrário do sentimento que senti ao despertar do pesadelo com a tsunami. gargalhada

HOHOHOHO o veterano dos Tsunamis em? Daqui a pouco a indução vai ser : " Toda vez que eu ver um Tsunami eu saberei que estou sonhando" gargalhada gargalhada gargalhada

Mas que legal acordar sentindo nostalgia. Poxa esse sonho foi um dos mais tops que eu li, fiquei imaginado ele com uma atmosfera bem calma e tranquila, curti muito.
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5675
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Qui Nov 10, 2016 4:38 pm
Pyros escreveu:

Pyros escreveu:
Ramon escreveu:
Pyros escreveu:Caramba Ramon, esses seus sonhos foram incríveis. Foi como se eu tivesse mergulhado e me juntado a você por um instante enquanto lia.

Os que mais me chamaram atenção foi o que você viu a cena do jovem drogado. Parecia mesmo um episódio de CSI, inclusive com os flashsbacks.
O sonho em que você é pai também foi muito legal, quando você acordou, qual foi o sentimento?
O ultimo, foi realmente de "tirar o fôlego" HAHAHA
Desculpa pelo trocadilho infame, mas foi um sonho muito forte mesmo. Eu já vi uma onda gigante em um sonho, mesmo lúcido a força do que se vê é tão grande que o desespero toma conta. Ainda bem que você sobreviveu ao tsunami para conta história.
Ainda bem que o meu tsunami foi onírico. Kkkk Tem sonho que a gente passa por cada sufoco.  susto

E essa não é a primeira tsunami onirica não, Pyros. Quando eu morei no litoral em 2014, eu sonhava com tsunami com muito mais frequência. Estou quase me tornando um veterano em sonhar com tsunami. Agora só me falta perder o medo e ficar lúcido. Kkkkk

E falando do sonho que eu era pai. O sentimento que senti quando eu acordei? O sentimento foi de nostalgia. Totalmente o contrário do sentimento que senti ao despertar do pesadelo com a tsunami. gargalhada

HOHOHOHO o veterano dos Tsunamis em? Daqui a pouco a indução vai ser : " Toda vez que eu ver um Tsunami eu saberei que estou sonhando" gargalhada gargalhada gargalhada

Mas que legal  acordar sentindo nostalgia. Poxa esse sonho foi um dos mais tops que eu li, fiquei imaginado ele com uma atmosfera bem calma e tranquila, curti muito.
Também curti o sonho que eu era pai, foi bem legal. Esse é o tipo de sonho que bati uma nostalgia. Adoraria voltar a sonhar com aquela mãe e aquele filho, pra saber mais sobre eles e também saber mais sobre aquele lugar.
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3309
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Sex Nov 11, 2016 1:40 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon:
Ramon escreveu:
71° Relato do Diário


Essa manhã tive uma série de sonhos fragmentados. Cada um totalmente diferente do outro.


1° Sonho

Lembro de passar na frente de um galpão e ver uma porta aberta enorme. Tinha umas garotas adolescentes estéricas, chorando e gritando na porta do galpão. Parecia que elas aguardavam algum astro pop. Passei por elas e entrei no galpão. Lá dentro havia uma montanha de entulhos que chegava no nível do segundo andar do galpão. Vi uns polícias detetives coletando coisas do chão e alguns deles subiam a montanha de entulhos e iam pro andar de cima no galpão. Subi no monte de entulhos e chegando lá em cima, vi um corpo jogado no chão. O rosto do cadáver estava desfigurado. Policiais entravam e saíam da cena, carregando objetos da vítima, enquanto outros polícias cuidavam dos preparativos para a remossão do corpo. Olhei pro rosto do cadáver e tive uma falsa memória estantanea. De repente vi a vítima ainda viva, entrando no galpão e indo se drogar no segundo andar. Era uma cara jovem, cabeludo. Corte de cabelo preto estilo emo, lembrava os carinhas da banda Restart. O lugar que o cara estava parecia uma zona, de tão bagunçado que era. Aí, eu vi o cara sentar num canto e usar droga sozinho até passar mal e morrer agonizando. Tudo isso eu via como um flash na minha mente. De repente, voltei para a cena do crime e vi a mãe do jovem, chegar chorando e tentar abraçar o corpo putrefato do filho. Mas, os polícias seguraram ela e não deixaram se aproximar do corpo do filho, enquanto tentavam conforta-lá e conduzi-la pra fora do local. Fiquei triste, porque o filho dela tinha morrido tão jovem. De repente, acordei.

Detalhe: Esse sonho foi em terceira pessoa. Porque eu tive a sensação de não estar sendo visto e nem notado. Era como se eu estivesse vendo um filme do C.I.S.


2° Sonho:

De repente para um carrão na porta da minha casa. E eu vejo que é o meu primo que tinha chegado de férias. Ele abre a porta da Ferrari e me chama pra dar uma volta. Eu pulo pra dentro do carro e a gente sai voado pelas ruas da cidade. De repente a cena muda, eu e meu primo estamos conversando do lado de fora do carro. E eu fico olhando pros detalhes da Ferrari dele. A porta estava toda amassada e a cor do carro, mudava o tempo todo. Fiquei pensando como meu primo tinha arrumado tanto dinheiro pra ter uma Ferrari. Eu tentei mostrar a porta amassada do carro. Mas, o meu primo fez pouco caso. Parecia que aquilo não era nenhum problema pra ele. O sonho se desfez e eu acordei.


3° Sonho:

De repente entro no meu quarto e no lugar da minha TV de 48 polegadas, vejo uma TV antiga de 14. Meu irmão estava deitado na minha cama, assistindo à TV antiga. Aí, eu pergunto pra ele cadê a minha TV nova. Mas, ele fica todo confuso, dizendo que não sabia onde estava a minha TV. A gente começa a discutir no quarto. E a discussão vai ficando feia. De repente, acordo.

Sabe qual foi a primeira coisa que eu fiz após acordar?.... Olhei pra ver se minha TV estava no lugar. Graças a Deus que sim. gargalhada


4° Sonho

De repente estou num quintal de uma casa. Tem uma mulher estendendo roupa no varal e um menino de mais ou menos 5 anos, brincando no quintal. O menino é bem branquinho e loirinho. Ele se aproxima de mim, segura a minha mão e me chama pra brincar com ele. Mas, eu tenho uma ideia melhor. Arrumo a cadeira de balanço, que estava quebrada. E o menino fica todo feliz brincando na cadeira de balanço. Aí, a mãe dele olha pra mim e abre um sorriso, enquanto continua estendendo roupas no varal. De repente escuto um barulho de festa vindo do lado de fora da casa. Parecia que a cidade estava em festa. Dava pra ouvir música, barulho de gente nas ruas. Eu tento olhar por cima do muro do quintal, pra ver a festa, mas, o muro é alto. Pego o menino e suspendo ele pra ele poder ver a festa por cima do muro. Aí o menino diz:

- Olha o vovô, papai. Olha o vovô! Vovô!

Aí, eu coloco o menino no chão e fico pensando.

- Pow! O menino me chamou de papai? suspeito

Eu tento sair da casa, curioso pra saber quem era o vovô, meu sogro. Kkkkk  Mas, acordo antes de chegar na porta da rua. Crying or Very sad
1° Sonho: Que triste destino que o rapaz teve. Também fiquei com dó da mãe dele. Crying or Very sad
2° Sonho: Você acha estranho a porta amassada da ferrari, mas acha normal voar com ela pela cidade. iori
3° Sonho: O sonho da TV desaparecida foi um pesadelo, hein? Hahahaha!
4° Sonho: Sonhando com a futura família, Ramon. gargalhada Foi um sonho bonitinho.

Ramon:
Ramon escreveu:
72° Relato do Diário


Essa madrugada não consegui dormir direito. Só fui conseguir pegar no sono quando o dia já estava clareando. Tive uns dois ou três sonhos, mas, só lembro do último. Esse ficou marcado por ser bastante inusitado.

Sonho:

Lembro que eu estava de carona no carro de uma empresa. Aí percebi que o pessoal do carro ia entregar umas feiras de supermercado na casa de uma pessoa famosa. Perguntei pra uma moça no carro, para quem estávamos levando aquelas compras. Ela respondeu, com a maior naturalidade:

- Vamos entregar essa feira na casa do senhor Paul McCartney.

Fiquei em choque. Porque eu sou muito fã dos Beatles. susto Aí de repente chegamos num portão grande de uma residência. O portão abriu e entramos de carro. Lá dentro havia um espaço enorme, com uma estradinha pavimentada e tinha um jardim bem cuidado que torneava a estrada. Meu coração estava acelerado, eu pensava:

- Será que eu vou conseguir ver o cara? E se eu ver ele, o que é que vou falar pra ele? Não sei falar inglês. medo

Aí vejo surgir, de detrás do jardim, uma magnífica mansão. O carro parou e eu desci logo na frente, carregando sacolas e mais sacolas de compras. Passei em frente à uma janela e não vi ninguém. Passei em frente a uma porta, mas estava fechada. Aí vi uma janela iluminada, parecia que tinha uma lâmpada acesa. Eu fui até a janela e vejo o cara lá, em pessoa. Ele estava lá dentro, falando no telefone. Aí o Paul olhou pra mim e fez um joinha pra mim e pediu pra eu esperar. Fiquei com as pernas tremulas e o meu coração acelerou. Eu estava diante do meu ídolo. Aí, uma porta lateral da casa, se abre. E eis que surgi o dinossauro do rock na minha frente. Mas, o curioso é que no sonho, ele estava uns 40 anos mais jovem. Quase parecido com o Paul no tempo dos Beatles. Ele se aproxima e estende a mão pra mim. Eu pego na mão dele e o cumprimento todo emocionado. Ele sorri e aponta o dedo pras sacolas. Aí, eu penso:

- Aí, como eu sou burro. O cara estendendo a mão pra pegar as compras dele e eu pensando que ele veio me cumprimentar. Kkkkk

De repente vejo o meu irmão casula aparecer em cena. Meu irmão estava bem jovem, parecia ter uns cinco anos. Aí o Paul McCartney se abaixa, de frente pro meu irmão e começa a falar com ele. O Paul passa a mão nos cabelos do meu irmão, de forma carinhosa e paternal, e depois sorri pra ele. Depois se levanta sorrindo e conversando alguma coisa em inglês ou sei lá que idioma era aquele. Eu olho pro meu irmão e vejo que meu irmão tinha ganhado um presente. Fico pensando:

- Cara, que moleque sortudo. Meu irmão conseguiu chamar a atenção do Paul McCartney e ainda ganhou um presente dele. E eu nem consegui pegar um mísero autógrafo.  enojado

o sonho estava acabando. Mas eu ainda queria um autógrafo do Paul McCartney. Kkkk

Mas, não deu tempo. O sonho acabou e eu acordei! gargalhada
Seu irmao foi muito sortudo. Ganhou presente do Paul McCartey. Que inveja!

Ramon:
Ramon escreveu:
73° Relato do Diário

O sonho que eu tive no início dessa manhã é um tipo de sonho que me deixou bastante assustado.

O sonho começa assim:

De repente, eu estava na varanda da casa de praia que pertence à minha família. Na varanda estava minha mãe e algumas pessoas, que pareciam ser amigos vizinhos ou familiares. Eles estavam sentados em cadeiras e batiam um papo descontraído. Não me recordo bem das pessoas que estavam lá na varanda. Lembro apenas de ter chegado na sala e me debruçar na janela e ver a minha mãe na varanda, sentada numa cadeira, batendo papo com outras pessoas. Tive a sensação de ouvir a voz do meu pai por ali, no bate papo. Mas não o vi, só senti a presença dele. Eu estava ali na janela, ouvindo o pessoal conversando mas a minha atenção se voltou para o som ensurdecedor que o mar produzia. Olhei para o mar na linha do horizonte e vi que vinha vindo uma onda gigantesca. De repente, todos estavam atentos olhando pra aquela monstruosa onda, que vinha vindo com tudo. Em segundos a onda engoliu a casa do vizinho, que estava mais próxima da praia e modificou toda a paisagem, deixando um rastro de destruição. Eu gritei pra todos saírem da varanda, pois estava vindo outra onda e ela era muito maior que a primeira. A monstruosa onda era mais alta que os coqueiros mais altos na beira da praia. Aquela onda ia passar por nós e não havia como evitá-la. Gritei pra todos entrarem dentro de casa e se protegerem da onda gigante. Corri e fui me proteger no quarto da minha mãe. Tranquei a janela, pra evitar que as águas invadisem o quarto e esperei o pior acontecer. Aí ouvi aquele barulho violento das águas se aproximando e senti a terra tremer. No segundo seguinte eu estava de baixo d'Água e não conseguia respirar. Estava sufocando, mas, lutava pra manter o controle. As águas baixaram e eu enfim pude ver os estragos que a super onda tinha feito. Minha casa ainda estava de pé, mas, a paisagem do lado de fora, tinha mudado drasticamente. Minha primeira preocupação foi pensar em minha família, será que eles tinham conseguido sobreviver aquela onda? Será que eles estavam bem? Bateu uma angustia indescritível no peito. Então eu corri pro lado de fora da casa e não vi ninguém. A paisagem tinha mudado radicalmente e o mar  continuava violento e ameaçador. Acordei desse sonho, de repente, como se estivesse sido arrancando bruscamente de um pesadelo. Mas eu me senti muito aliviado por acordar e saí do pesadelo.
Que pesadelo, Ramon. Sei o que você sentiu. Já tive sonhos com enormes ondas despencando na minha cabeça. É algo pavoroso.
avatar
Mensagens : 138
Pontos : 577
Honra : 45
Data de inscrição : 26/09/2016
Idade : 21
Localização : Franca-SP
Sonhos Lúcidos :
4 / 9994 / 999
Sonhos Comuns :
230 / 999230 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Sex Nov 11, 2016 3:08 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:
73° Relato do Diário

O sonho que eu tive no início dessa manhã é um tipo de sonho que me deixou bastante assustado.

O sonho começa assim:

De repente, eu estava na varanda da casa de praia que pertence à minha família. Na varanda estava minha mãe e algumas pessoas, que pareciam ser amigos vizinhos ou familiares. Eles estavam sentados em cadeiras e batiam um papo descontraído. Não me recordo bem das pessoas que estavam lá na varanda. Lembro apenas de ter chegado na sala e me debruçar na janela e ver a minha mãe na varanda, sentada numa cadeira, batendo papo com outras pessoas. Tive a sensação de ouvir a voz do meu pai por ali, no bate papo. Mas não o vi, só senti a presença dele. Eu estava ali na janela, ouvindo o pessoal conversando mas a minha atenção se voltou para o som ensurdecedor que o mar produzia. Olhei para o mar na linha do horizonte e vi que vinha vindo uma onda gigantesca. De repente, todos estavam atentos olhando pra aquela monstruosa onda, que vinha vindo com tudo. Em segundos a onda engoliu a casa do vizinho, que estava mais próxima da praia e modificou toda a paisagem, deixando um rastro de destruição. Eu gritei pra todos saírem da varanda, pois estava vindo outra onda e ela era muito maior que a primeira. A monstruosa onda era mais alta que os coqueiros mais altos na beira da praia. Aquela onda ia passar por nós e não havia como evitá-la. Gritei pra todos entrarem dentro de casa e se protegerem da onda gigante. Corri e fui me proteger no quarto da minha mãe. Tranquei a janela, pra evitar que as águas invadisem o quarto e esperei o pior acontecer. Aí ouvi aquele barulho violento das águas se aproximando e senti a terra tremer. No segundo seguinte eu estava de baixo d'Água e não conseguia respirar. Estava sufocando, mas, lutava pra manter o controle. As águas baixaram e eu enfim pude ver os estragos que a super onda tinha feito. Minha casa ainda estava de pé, mas, a paisagem do lado de fora, tinha mudado drasticamente. Minha primeira preocupação foi pensar em minha família, será que eles tinham conseguido sobreviver aquela onda? Será que eles estavam bem? Bateu uma angustia indescritível no peito. Então eu corri pro lado de fora da casa e não vi ninguém. A paisagem tinha mudado radicalmente e o mar  continuava violento e ameaçador. Acordei desse sonho, de repente, como se estivesse sido arrancando bruscamente de um pesadelo. Mas eu me senti muito aliviado por acordar e saí do pesadelo.

Vapo Ramon que sonho louco em?! Acordou com vontade de ir ao banheiro?
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5675
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Sex Nov 11, 2016 8:44 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Königin escreveu:
1° Sonho: Que triste destino que o rapaz teve. Também fiquei com dó da mãe dele. Crying or Very sad
2° Sonho: Você acha estranho a porta amassada da ferrari, mas acha normal voar com ela pela cidade. iori
3° Sonho: O sonho da TV desaparecida foi um pesadelo, hein? Hahahaha!
4° Sonho: Sonhando com a futura família, Ramon. gargalhada Foi um sonho bonitinho.
A família do sonho parecia viver numa época do passado. Mas, bem que eu gostaria de ver aquele sonho se tornar real. certo

Königin escreveu:
Seu irmao foi muito sortudo. Ganhou presente do Paul McCartey. Que inveja!
Era pra eu ter ficado lúcido nesse sonho. Pra eu juntar os 4 Beatles e fazer eles tocarem uma música pra mim. Pra mim e pro meu irmãozinho sortudo. Kkkkk

Königin escreveu:
Que pesadelo, Ramon. Sei o que você sentiu. Já tive sonhos com enormes ondas despencando na minha cabeça. É algo pavoroso.
Esse sonho volta e meia me persegui, Königin. Porque eu tenho uma casa de praia no litoral baiano e morei lá em 2014. Quando morei na praia, sonhava muito com o mar levando minha casa embora. medo

Por falar disso, não quer comprar uma casa de praia não? Estou vendendo a minha. gargalhada
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5675
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Sex Nov 11, 2016 8:50 pm
Lucas escreveu:
LucasDuarte escreveu:
Ramon escreveu:
73° Relato do Diário

O sonho que eu tive no início dessa manhã é um tipo de sonho que me deixou bastante assustado.

O sonho começa assim:

De repente, eu estava na varanda da casa de praia que pertence à minha família. Na varanda estava minha mãe e algumas pessoas, que pareciam ser amigos vizinhos ou familiares. Eles estavam sentados em cadeiras e batiam um papo descontraído. Não me recordo bem das pessoas que estavam lá na varanda. Lembro apenas de ter chegado na sala e me debruçar na janela e ver a minha mãe na varanda, sentada numa cadeira, batendo papo com outras pessoas. Tive a sensação de ouvir a voz do meu pai por ali, no bate papo. Mas não o vi, só senti a presença dele. Eu estava ali na janela, ouvindo o pessoal conversando mas a minha atenção se voltou para o som ensurdecedor que o mar produzia. Olhei para o mar na linha do horizonte e vi que vinha vindo uma onda gigantesca. De repente, todos estavam atentos olhando pra aquela monstruosa onda, que vinha vindo com tudo. Em segundos a onda engoliu a casa do vizinho, que estava mais próxima da praia e modificou toda a paisagem, deixando um rastro de destruição. Eu gritei pra todos saírem da varanda, pois estava vindo outra onda e ela era muito maior que a primeira. A monstruosa onda era mais alta que os coqueiros mais altos na beira da praia. Aquela onda ia passar por nós e não havia como evitá-la. Gritei pra todos entrarem dentro de casa e se protegerem da onda gigante. Corri e fui me proteger no quarto da minha mãe. Tranquei a janela, pra evitar que as águas invadisem o quarto e esperei o pior acontecer. Aí ouvi aquele barulho violento das águas se aproximando e senti a terra tremer. No segundo seguinte eu estava de baixo d'Água e não conseguia respirar. Estava sufocando, mas, lutava pra manter o controle. As águas baixaram e eu enfim pude ver os estragos que a super onda tinha feito. Minha casa ainda estava de pé, mas, a paisagem do lado de fora, tinha mudado drasticamente. Minha primeira preocupação foi pensar em minha família, será que eles tinham conseguido sobreviver aquela onda? Será que eles estavam bem? Bateu uma angustia indescritível no peito. Então eu corri pro lado de fora da casa e não vi ninguém. A paisagem tinha mudado radicalmente e o mar  continuava violento e ameaçador. Acordei desse sonho, de repente, como se estivesse sido arrancando bruscamente de um pesadelo. Mas eu me senti muito aliviado por acordar e saí do pesadelo.

Vapo Ramon que sonho louco em?! Acordou com vontade de ir ao banheiro?
Não. Mas, se o sonho demorasse mais um pouquinho, eu ia pro banheiro lá no sonho mesmo. gargalhada
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3309
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

em Seg Nov 14, 2016 5:03 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Eu adoraria ter uma casa na praia, Ramon. Sempre sonhei em morar no litoral. Meu marido está pensando em comprar uma casa no Brasil só depois dele se aposentar. Vai demorar alguns anos ainda. Até lá acho que você já deverá ter vendido a sua. feliz
Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonhos do Ramon

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum