Conectar-se
Os membros mais ativos do mês
8 Mensagens - 35%
6 Mensagens - 26%
4 Mensagens - 17%
3 Mensagens - 13%
1 Mensagem - 4%
1 Mensagem - 4%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 9
Pontos : 1994
Honra : 0
Data de inscrição : 17/04/2012
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Diário dos Sonhos Lúcidos de Felipe22

em Ter Abr 17, 2012 10:10 pm
Postando meu último SL:

Eu estava caminhando pelos corredores de um shopping.  Subi e desci escadas rolantes e havia muita gente perambulando por lá.  Eu estava sentindo um clima meio ‘estranho’, mas continuei minha caminhada, por algum motivo sabia que iria receber uma ligação de trabalho no meu celular.  (Tive esse sonho alguns dias depois que eu perdi meu celular em vigília).

Percebi que o celular começou a tocar (aqui não lembro se escutei o toque ou se ele estava no vibra call). Quando peguei o celular, vi suas teclas se acenderem e um número estranho na tela. Também reparei no aparelho, que era um daqueles modelos ‘xing -ling’ mais sem vergonha, de cor preta (meu celular de verdade era um Xing-ling de cor azul).

Na hora percebi que estava sonhando e decidi atender  o telefone. Ouvi uma voz feminina e não lembro qual assunto conversei com ela. (Provavelmente ela tenha dito psicodelias e coisas sem muito sentido, é o que costuma acontecer quando decido bater um léro com a galera dos sonhos lúcidos!).

A voz começou a ficar com um tom masculino e percebi que ia perder a lucidez. Minha boca começou a ter dificuldade pra se abrir (isso acontece com frequência em meus sonhos lúcidos, e é sinal que logo a cena vai escurecer e vou acordar).
Eu quase não conseguia falar, e comecei a murmurar com a pessoa do outro lado da linha (?), dizendo que o sonho era meu e que eu não queria acordar agora!

“Briguei” com a pessoa, dizendo palavras em tom nervoso e minha voz começou a falhar, minha boca estava praticamente grudada, percebi que aquilo não estava funcionando.

Decidi então metalizar de forma bem calma, que iria controlar o sonho e ficava repetindo “está tudo bem” e que tinha consciência que tudo ali era minha própria criação. Tudo começou a se acalmar.

Larguei o celular e comecei a reparar nas centenas de pessoas ao meu redor, o movimento no shopping tava bom hein!! :0)

As pessoas passavam por mim sem dar a mínima atenção, vi uma senhora de idade sentada num sofázinho em um dos corredores e senti o impulso de querer abraçá-la. A abracei e ela continuou indiferente, nem sequer retribuiu o abraço, mas a senti de forma muito realista.

Continuei a caminhada silenciosa, vi um garotinho que passou por mim, acariciei seu cabelo, realismo total, ele passou por mim sem falar nada ou a menos olhar pra mim.
Achei fantástico o realismo de tudo, as cores, os sons, a forma de agir das pessoas, tudo igual a um shopping Center lotado de verdade. Quanto mais eu caminhava, mais gente ia aparecendo, até que ficou tão lotado que me vi em um tipo de pub, com bastante gente bebendo e se divertindo.

Nessa hora comecei a cantar uma música chamada “If I Ever Leave This World Alive” da banda Flogging Molly, à capella mesmo...eu puxei o primeiro verso, e as pessoas começaram a repetir!! surpreso

Todos começaram a cantar muito alto, e de repente tinha música tocando e dança, tudo ao melhor estilo de pubs irlandeses bem animados!
Dancei e conversei (não me lembro bem o que) com bastante gente (...)

De repente lembro de estar em um tipo de hospital, corredores claros, paredes branquinhas, médicos e enfermeiras ao redor. Eu estava na sala de espera, havia uma garota e eu perguntei qual era seu nome, ela respondeu “Aline, de novo” (?????)

Antes que pudesse falar alguma coisa, percebi que minha boca estava querendo se fechar novamente, meus movimentos ficaram lentos...dois médicos chegaram e levaram a garota, eles riam de forma debocahada e entraram pela parede à minha frente...eu nem conseguia me mexer, mentalizei coisas boas de novo, mas dessa vez não deu certo e eu perdi a lucidez.


Fui parar em outro sonho, no qual eu contava do sonho anterior para meu irmão e dois primos. Eles ouviam atentamente, até que percebi que ainda estava sonhando e disse: ”...inclusive agora, tô sonhando e vocês são apenas projeções..”

De novo, minha boca começou a grudar, eu não consegui mais falar, eles me olhavam fixamente, chegou a dar medo da cara dos moleque!! Fiquei mentalizando “Calma..calma..”

Fui caminhando, me afastando deles até chegar em um grande campo verdejante, com grama até onde os olhos podiam avistar, coisa linda!!

Levantei o pé e percebi que poderia iniciar um voo...logo comecei a flutuar de forma bem calma, deixando o vento levar...fui ganhando altura e admirando aquela paisagem maravilhosa...

Logo a leve brisa começou a virar um vento bem forte..quis um pouco de adrenalina e peguei muita velocidade!! Tanta velocidade que logo, perdi a lucidez!! D:


Fui parar e um sonho no qual minha mãe dirigia enquanto eu e minha namorada estávamos no banco de trás do carro. (Eu sem lucidez nenhuma)

Nós estávamos cantando a música “Don’t Damn Me” do Guns’N’Roses (música essa que eu não escutava a muito tempo) e inclusive fazendo os riffs com a boca!! Kkkkk

Minha mãe comentou: “Incrível como podemos lembrar tão detalhadamente de coisas tão antigas, né?”

Eu respondi: “Pois é, igual aquela música ‘I want you bad” do offspring..” E começamos a cantarolar (essa eu tinha escutado uns dias antes, e lembra bem minha adolescência...músicas marcando presença nos meus sonhos!)

Minha mãe manobrava o carro quando eu fiquei lúcido: “CARAMBA! AINDA TO SONHANDO!!”

Fiquei com medo de não lembrar de nada e decidi acordar pois o sonho já estava muito longo e eu não queria perder os detalhes!

Acordei e logo anotei todo o sonho, baita presentão esse hein! feliz


Última edição por freelipe em Sex Abr 20, 2012 9:58 am, editado 1 vez(es)
avatar
Mensagens : 125
Pontos : 2160
Honra : 26
Data de inscrição : 01/04/2012
Idade : 42
Localização : São José - Santa Catarina
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
1 / 9991 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Felipe22

em Ter Abr 17, 2012 10:55 pm
freelipe escreveu:Postando meu último SL:

Eu estava caminhando pelos corredores de um shopping. Subi e desci escadas rolantes e havia muita gente perambulando por lá. Eu estava sentindo um clima meio ‘estranho’, mas continuei minha caminhada, por algum motivo sabia que iria receber uma ligação de trabalho no meu celular. (Tive esse sonho alguns dias depois que eu perdi meu celular em vigília).

Percebi que o celular começou a tocar (aqui não lembro se escutei o toque ou se ele estava no vibra call). Quando peguei o celular, vi suas teclas se acenderem e um número estranho na tela. Também reparei no aparelho, que era um daqueles modelos ‘xing -ling’ mais sem vergonha, de cor preta (meu celular de verdade era um Xing-ling de cor azul).

Na hora percebi que estava sonhando e decidi atender o telefone. Ouvi uma voz feminina e não lembro qual assunto conversei com ela. (Provavelmente ela tenha dito psicodelias e coisas sem muito sentido, é o que costuma acontecer quando decido bater um léro com a galera dos sonhos lúcidos!).

A voz começou a ficar com um tom masculino e percebi que ia perder a lucidez. Minha boca começou a ter dificuldade pra se abrir (isso acontece com frequência em meus sonhos lúcidos, e é sinal que logo a cena vai escurecer e vou acordar).
Eu quase não conseguia falar, e comecei a murmurar com a pessoa do outro lado da linha (?), dizendo que o sonho era meu e que eu não queria acordar agora!

“Briguei” com a pessoa, dizendo palavras em tom nervoso e minha voz começou a falhar, minha boca estava praticamente grudada, percebi que aquilo não estava funcionando.

Decidi então metalizar de forma bem calma, que iria controlar o sonho e ficava repetindo “está tudo bem” e que tinha consciência que tudo ali era minha própria criação. Tudo começou a se acalmar.

Larguei o celular e comecei a reparar nas centenas de pessoas ao meu redor, o movimento no shopping tava bom hein!! :0)

As pessoas passavam por mim sem dar a mínima atenção, vi uma senhora de idade sentada num sofázinho em um dos corredores e senti o impulso de querer abraçá-la. A abracei e ela continuou indiferente, nem sequer retribuiu o abraço, mas a senti de forma muito realista.

Continuei a caminhada silenciosa, vi um garotinho que passou por mim, acariciei seu cabelo, realismo total, ele passou por mim sem falar nada ou a menos olhar pra mim.
Achei fantástico o realismo de tudo, as cores, os sons, a forma de agir das pessoas, tudo igual a um shopping Center lotado de verdade. Quanto mais eu caminhava, mais gente ia aparecendo, até que ficou tão lotado que me vi em um tipo de pub, com bastante gente bebendo e se divertindo.

Nessa hora comecei a cantar uma música chamada “If I Ever Leave This World Alive” da banda Flogging Molly, à capella mesmo...eu puxei o primeiro verso, e as pessoas começaram a repetir!! surpreso

Todos começaram a cantar muito alto, e de repente tinha música tocando e dança, tudo ao melhor estilo de pubs irlandeses bem animados!
Dancei e conversei (não me lembro bem o que) com bastante gente (...)

De repente lembro de estar em um tipo de hospital, corredores claros, paredes branquinhas, médicos e enfermeiras ao redor. Eu estava na sala de espera, havia uma garota e eu perguntei qual era seu nome, ela respondeu “Aline, de novo” (?????)

Antes que pudesse falar alguma coisa, percebi que minha boca estava querendo se fechar novamente, meus movimentos ficaram lentos...dois médicos chegaram e levaram a garota, eles riam de forma debocahada e entraram pela parede à minha frente...eu nem conseguia me mexer, mentalizei coisas boas de novo, mas dessa vez não deu certo e eu perdi a lucidez.


Fui parar em outro sonho, no qual eu contava do sonho anterior para meu irmão e dois primos. Eles ouviam atentamente, até que percebi que ainda estava sonhando e disse: ”...inclusive agora, tô sonhando e vocês são apenas projeções..”

De novo, minha boca começou a grudar, eu não consegui mais falar, eles me olhavam fixamente, chegou a dar medo da cara dos moleque!! Fiquei mentalizando “Calma..calma..”

Fui caminhando, me afastando deles até chegar em um grande campo verdejante, com grama até onde os olhos podiam avistar, coisa linda!!

Levantei o pé e percebi que poderia iniciar um voo...logo comecei a flutuar de forma bem calma, deixando o vento levar...fui ganhando altura e admirando aquela paisagem maravilhosa...

Logo a leve brisa começou a virar um vento bem forte..quis um pouco de adrenalina e peguei muita velocidade!! Tanta velocidade que logo, perdi a lucidez!! D:


Fui parar e um sonho no qual minha mãe dirigia enquanto eu e minha namorada estávamos no banco de trás do carro. (Eu sem lucidez nenhuma)

Nós estávamos cantando a música “Don’t Damn Me” do Guns’N’Roses (música essa que eu não escutava a muito tempo) e inclusive fazendo os riffs com a boca!! Kkkkk

Minha mãe comentou: “Incrível como podemos lembrar tão detalhadamente de coisas tão antigas, né?”

Eu respondi: “Pois é, igual aquela música ‘I want you bad” do offspring..” E começamos a cantarolar (essa eu tinha escutado uns dias antes, e lembra bem minha adolescência...músicas marcando presença nos meus sonhos!)

Minha mãe manobrava o carro quando eu fiquei lúcido: “CARAMBA! AINDA TO SONHANDO!!”

Fiquei com medo de não lembrar de nada e decidi acordar pois o sonho já estava muito longo e eu não queria perder os detalhes!

Acordei e logo anotei todo o sonho, baita presentão esse hein! 



Fui parar e um sonho no qual minha mãe dirigia enquanto eu e minha namorada estávamos no banco de trás do carro. (Eu sem lucidez nenhuma)

Nós estávamos cantando a música “Don’t Damn Me” do Guns’N’Roses (música essa que eu não escutava a muito tempo) e inclusive fazendo os riffs com a boca!! Kkkkk

Minha mãe comentou: “Incrível como podemos lembrar tão detalhadamente de coisas tão antigas, né?”

Eu respondi: “Pois é, igual aquela música ‘I want you bad” do offspring..” E começamos a cantarolar (essa eu tinha escutado uns dias antes, e lembra bem minha adolescência...músicas marcando presença nos meus sonhos!)

Minha mãe manobrava o carro quando eu fiquei lúcido: “CARAMBA! AINDA TO SONHANDO!!”

Fiquei com medo de não lembrar de nada e decidi acordar pois o sonho já estava muito longo e eu não queria perder os detalhes!

Acordei e logo anotei todo o sonho, baita presentão esse hein! feliz

===========

Woww!

Incrível relato, atravessando de um sonho para o outro. Interessante que você mencionou algo que aconteceu comigo e que tinha ficado em dúvida. Várias vezes, de um sonho pro outro, você perdeu (ou quase perdeu) a lucidez e teve que recuperá-la. Isso havia acontecido comigo também. Eu achava que quando se tinha mais de um sonho lúcido, ao passar de um para o outro a lucidez acompanhava. Mas pelo visto nem sempre é assim. Muito bacana também o seu auto-controle, ainda estou aprendendo a fazer isso.

Parabéns, adorei o relato! muito feliz

Bons sonhos!

============


Zeti-Pevensie
"Por Nárnia e por Aslam!"

avatar
Mensagens : 9
Pontos : 1994
Honra : 0
Data de inscrição : 17/04/2012
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Felipe22

em Qua Abr 18, 2012 10:43 pm
Valeu Zeti, com o tempo vou postando mais experiências por aqui! Esse controle é fruto de várias tentativas anteriores, e ainda tem muito o que aprimorar!
avatar
Mensagens : 9
Pontos : 1994
Honra : 0
Data de inscrição : 17/04/2012
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Felipe22

em Sab Abr 28, 2012 7:25 pm
"Sorria!"

Meu último SL aconteceu durante uma soneca de sabado a tarde...

Estava vendo uma reportagem em uma banca de jornal. A folha se dividia entre
uma matéria sobre o São Paulo Futebol Clube e a banda Inglesa Iron Maiden.

Alguns passos a frente estava uma avenida. Percebi que o semáforo se abriu pra mim e corri para poder atravessar a tempo. Quando estava quase chegando do outro lado da calçada, percebi que um carro que vinha em alta velocidade iria me atropelar. Senti o carro raspando meu braço e instintivamente pulei o mais alto que pude. Foi um “super-pulo”! Caí na calçada e sentei no chão, uma pequena multidão se formou ao meu redor.

Levantei rapidamente e tentei o teste de realidade de furar a mão com o dedo, afinal um salto daqueles não seria algo normal. Tive a confirmação de estar sonhando!

Caminhei pela calçada olhando bem as pessoas que passavam com bastante pressa por mim. Parei em frente a uma senhora e sorri pra ela. Ela ficou me olhando séria...pedi que ela sorrisse pra mim também...logo ela deu um sorrisão e pediu desculpas! rsrs

Fui caminhando e cumprimentando mais pessoas que encontrava. Vi uma mulher com rosto desconhecido e ela disse que não me via a 7 meses.(...) Olhei bem pra ela sem a reconhecer. Passava a mão em frente ao seu rosto, que mudava a cada vez q fazia isso...mas nenhuma face conhecida apareceu...
Decidi sair dali e fiquei flutuando bem calmamente pela calçada...Depois quis correr bastante e alcancei uma velocidade incrível!

A partir disso não lembro mais de nada que tenha acontecido, provavelmente tenha sido um falso despertar.
avatar
Mensagens : 9
Pontos : 1994
Honra : 0
Data de inscrição : 17/04/2012
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Queda-livre nas estrelas

em Dom Maio 20, 2012 3:47 pm
"Queda-livre nas estrelas"

Era um salão de festas onde estava acontecendo o que parecia ser uma comemoração de aniversário em família. Havia muita gente no local, fotógrafos, pessoas filmando e muito convidados. Reconheci a música que estava tocando: “Days of Old” do B.B King.

Estava curtindo o som, quando o próprio BB King aparece e pergunta se eu comprei esse disco, menti dizendo que havia comprado, mas na verdade, eu só baixei o disco :s
Ele continuou o papo: “Are u an american rapper?” Eu respondi que não, que gostava era de Rock’n’Roll!!

Ele disse então que iria me apresentar sua mãe (??!!) e eu vi à distância uma senhora anã e negra, e pensei ser ela a mãe dele. Quando ia me aproximando dela ouvi latidos e vi um cachorro bem grande se aproximar de mim, fiquei com medo de levar uma mordida(...)

Olhei pro lado e vi um peixe flutuando no ar...caso psicodélico bem recorrente nos meus sonhos! Fiz o teste de realidade de furar a mão com o dedo e..uhhulll estou sonhando!!
Saí caminhando pelo salão a procura de uma janela, pois havia decidido que no meu próximo sonho lúcido eu iria visitar o espaço. No caminho encontrei minha avó, a abracei e disse que a amava.

Saí por uma janela e voei em direção às nuvens! Fui chegando bem perto do sol, olhei pra ele e a escuridão tomou conta do sonho! Quase acordei, mas fiz força pra voltar pro sonho e novamente fui parar no salão de festas.

Nessa hora encontrei meu falecido avô e conversei muito com ele, isso foi interessante pq geralmente minhas conversas com ‘projeções’ não fazem tanto sentido, mas nesse caso foi diferente...demos risadas e eu lhe disse que lembrava bem de quando íamos na feira perto de casa comer pastel aos domingos, ele sorriu e tirou uns sachês de catchup do bolso da camisa, fiquei muito emocionado com as lembranças e me despedi com medo de acordar.

Encontrei outra janela e olhei ao redor: eu estava dentro de uma espaço-nave, olhei pra cima e vi muito distante o chão coberto por grama e abaixo de mim estava um céu estrelado. Eu estava de cabeça pra baixo piscar

Simplesmente me joguei e ao invés de cair em direção ao chão, fui puxado pelo céu e a grama foi ficando cada vez mais distante, passei por camadas de terra e ao final vi que essas camadas formaram o planeta terra, eu estava no universo! Foi uma cena linda! Continuei em ‘queda-livre’ nas estrelas (como se houvesse gravidade fora da terra).

Estava curtindo o astral dos cosmos quando ouvi sons de carro me atrapalhando o sono. Vi uma estrada congestionada no meio do universo! Lol

Acabei acordando com o barulho dos carros, mas essa foi umas das experiências mais fascinantes que já tive.
avatar
Mensagens : 190
Pontos : 2367
Honra : 87
Data de inscrição : 31/03/2012
Idade : 42
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://www.sonhoslucidos.com

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Felipe22

em Dom Maio 20, 2012 10:37 pm
:cheers: Demais Felipe! Foi emocionante de ler - também perdi minha vozinha há alguns meses atrás e desejei ela nos sonhos(e dancei uma valsa com ela piscar - a passagem com teu vô tirando o ketchup do bolso foi tocante tbém!

Gostaria de conhecer uma versão tua de alienigena. A minha tu já dv ter lido num sonho q relatei no blog.

Outra experiência q tinha proposto tempo atrás foi d encontrar Deus. Essa é a próxima da minha lista. Por enquanto suspendi as experiências com memórias. Mas fiz ontem com olfato e orgasmo(http://www.sonhoslucidos.com/2012/05/sexo-musica-e-o-cheiro-de-flor-nos.html).

Teu sonho foi muito especial mesmo!
Abração e bons sonhos companheiro!



Não pense se vai ficar consciente num sonho... saiba que vai.
avatar
Mensagens : 9
Pontos : 1994
Honra : 0
Data de inscrição : 17/04/2012
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Felipe22

em Seg Maio 21, 2012 10:09 pm
Pois é cara, essas memórias e detalhes trazem uma emoção inexplicável!

Sobre encontrar Deus também vou colocar como próximo passo nos meus SLs!

Lembro que esse foi meu 'instinto' quando fiquei lúcido pela primeira vez, voei até o céu a procura de Deus e encontrei um ser de cor cinza e com uma cara não muito amigável que me fez acordar de medo! kkkk Vamos ver que resultado vou ter agora com um pouco mais de experiencia...

Esse seu sonho lúcido tb foi bem intenso hein!! Muito bacana essa ideia dos cinco sentidos...outra coisa que pretendo explorar!! hahaha

Valeu, vamos continuar trocando experiências!

avatar
Mensagens : 9
Pontos : 1994
Honra : 0
Data de inscrição : 17/04/2012
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

"No princípio era o Verbo"

em Seg Ago 20, 2012 11:58 pm
"No princípio era o Verbo"

Estava deitado no sofá da minha casa, descansando quando apareceu ao meu lado, minha falecida cadela Téia. Fila misturada com Dogue Alemão, de cor preta, com uma mancha branca no peito, de porte grande, mas bem amigável. Comecei a falar com ela, quando pra minha surpresa, a cadela também começou a falar. Ela tinha uma voz assustadoramente grave e não lembro bem o assunto que conversamos, mas foi aí que percebi estar sonhando.

Em certo momento da conversa perguntei pra ela: “Téia, já que esse sonho é meu, me responda: qual o segredo do surgimento do universo ?” Ela respondeu, filosóficamente: “ No princípio era o Verbo...e depois virou Epílogo!” Sorri com essa resposta, porque de alguma forma, ela até fez certo sentido pra mim.

Meus olhos começaram a ficar pesados, e a boca começou a ‘grudar’ senti que ia perder a lucidez e comecei a fazer uma oração, agradecendo a Deus por aquele sonho lúcido e depois agradecendo por diversas coisas que me fazem bem na vida. A oração foi ficando maior e eu comecei a rezar por alguns objetivos que tenho (isso foi bom porque deu pra perceber que meus objetivos no subconsciente estão bem ligados com os objetivos da vigília). Comecei a voar pelo meu bairro. Fui parar no que parecia uma cidadezinha do interior com ruas estreitas e nenhum ser-vivo por perto. Pensei em encontrar ‘Deus’ ali.

Aterrisei numa das ruazinhas, olhei para um lado não tinha ninguém. Antes de olhar pro outro lado, tive certeza que Deus estaria ali. Olhei e lá estava ele, um velho, com roupas de mendigo.
O abracei e quando abri os olhos, haviam outras pessoas ao nosso redor e todo mundo querendo falar com “Deus”. Eu citei que o sonho era meu e as pessoas ficaram perplexas e assustadas, até mesmo ‘Deus’ olhou pra mim com ar de reprovação, e me chamou de egoísta.

Não lembro o que respondi, mas todos ficaram calados e muito assustados. Sai daquele lugar, quando apareceu um cachorrinho poodle na minha direção. O peguei nos braços e caminhei até que encontrei uma praia.
Cheguei até a beira-mar e com o cachorrinho levantei voo, admirando toda beleza daquela imensidão azul. Essa foi a melhor parte do sonho.
Lembro de ter comentado: “O Deus que fez isso tudo é demais!”

Voei distantemente e quando olhei pra baixo, lá estava o mar, mas agora havia criaturas gigantescas sobre as águas e sobre as ilhas. Cachorros gigantes de pelo branco e olhos azuis, dragões voando ao meu lado, dinossauros que pareciam amigáveis...achei tudo aquilo fantástico!
Tentei montar um dragão, mas não consegui e depois disso acabei em outro sonho e perdi a lucidez.
avatar
Mensagens : 9
Pontos : 1994
Honra : 0
Data de inscrição : 17/04/2012
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

O NOVO EGITO

em Seg Nov 05, 2012 9:13 pm
Eu estava no que parecia ser uma estação de metrô. Estava tudo escurecido, e eu aguardava numa fila pra comprar os bilhetes. Uns caras bem estranhos e mal-encarados começaram a furar a fila...eu estranhei a situação. Saí da fila e percebi que estava sonhando.

Quis dominar o sonho e me vingar daqueles valentões, mas a cena começou a querer se apagar, foi quando comecei a fazer uma oração, como ás vezes faço antes de dormir, e então o sonho começou a se estabilizar.


Lembrei da minha intenção de falar com ‘o criador’ em meu próximo SL. Voei até as nuvens e vi pégasos brancos em cima dos prédios surpreso Tentei montar em um deles e caí. Quase perdi a lucidez na queda.



Fui parar na minha rua. Cumprimentei minha vizinha e novamente alcei voo muito feliz
Dessa vez, quis realizar outro desejo: visitar o Antigo Egito!
Mas na minha mente houve uma confusão, então lembro de ter desejado visitar o “Novo Egito” :p

Avistei no horizonte as pirâmides e comecei a cantarolar uma melodia que inventei na hora. (Queria tanto poder lembrar como ela era!)

Embora eu estivesse sobrevoando a areia do deserto, havia gramas em algumas partes, existiam esculturas e grandiosas estátuas, formando o que parecia ser um presépio.
Ao fundo existiam construções que eu pensei ser uma “pirâmide de vidro e aço” com janelas azuis.


Subi ao topo do prédio mais alto, admirei a paisagem e pensei: “isso parece ter sido feito por humanos.”
De repente apareceu um homem negro dizendo: “Esse é o defeito da humanidade...não sabe diferenciar preço e valor”
Ele usava uma roupa toda preta e parecia bem assustador.
Conversamos muito, mas lembro poucos detalhes da conversa :
“96...um ano crucial pra humanidade”
“A caneta é uma intervenção dos cosmos.”
Foram algumas das frases dele.
avatar
Mensagens : 9
Pontos : 1994
Honra : 0
Data de inscrição : 17/04/2012
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Felipe22

em Qua Nov 07, 2012 6:46 pm
Valeu por comentar cara! :farao: kkkkk

É incrível mesmo como nossa mente tenta sabotar nossos objetivos, tentando nos destrair!
Interessante sua teoria de estarmos sendo 'vigiados' durante o sonho...tb tenho essa sensação.

Assim que tiver mais um SL de respeito como esse volto a postar aqui!!

Abraços e bons sonhos!!
Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Felipe22

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum