Conectar-se
Os membros mais ativos do mês
9 Mensagens - 38%
4 Mensagens - 17%
3 Mensagens - 13%
3 Mensagens - 13%
2 Mensagens - 8%
1 Mensagem - 4%
1 Mensagem - 4%
1 Mensagem - 4%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 32
Pontos : 1608
Honra : 2
Data de inscrição : 14/05/2013
Idade : 27
Localização : Portimão
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Diário dos Sonhos de Peixinho

em Sex Jun 14, 2013 7:25 am
nao vou postar aqui 1º ou 2º sonhos.. porque todas as noites tenho sonhos nao lucidos.. e nem me lembro do qual foi o meu 1º ou 2º sonho.. irei postar alguns sonhos que eu acho que sejam importantes e tambem irei falar um pouco sobre mim , alguns aspectos que eu penso que sao importantes, porque alguns teem influencia nos sonhos.. por exemplo alguns dos sonhos profeticos que tive..

quando era mais novo tive um sonho que andava de bicicleta à noite, e de repente caí.. nada de anormal..

um sonho como todos os outros.. mas passado uma semana e pouco estava eu andar de bicicleta à noite como sempre fiz la no meu bairro, e fui cair no mesmo sitio e na mesma maneira como no sonho, igualzinho! até fiquei com um pequeno quisto na anca devido à queda de bicicleta que ainda hoje o sinto.. e isto foi há mais de 10 anos atrás.. Depois há 2 anos atrás tive uma especie de depressao nervosa e retirei-me da cidade para ir para o campo para a casa da minha avó e lá tive muitos sonhos, um deles foi..

Estava eu e a minha mãe na sala de estar da dita casa do campo, estava la a minha avó e a minha tia limpando a casa como normalmente fazem. Mas tava lá mais 2 pessoas que nao pertenciam à familia, eram duas pessoas do sexo feminino, uma +/- da minha idade e outra +/- da idade da minha mãe, a minha avó e a minha tia trabalhavam sem repararem nessas duas pessoas, era como se elas fossem invisiveis.. Eu reparando naquilo pergunto à minha mãe: -Tas a ver  o mesmo que eu?, ela responde que sim.. eu pensado que ela nao tinha percebido no que eu estava a falar, volto-lhe a perguntar: -Tens mesmo a certeza que tas a ver duas pessoas a mais que nao pertencem à nossa familia?, ela volta a dizer que sim.. entao essas duas pessoas aproximam-se e apresentam-se.. nao me lembro dos nome dessas duas entidades, entao a gente sentamo-nos no sofa e começamos a falar.. eu com a entidade que tinha +/- a minha idade e a minha mãe com a outra, falamos durante muito tempo, mas eu não me lembro os assuntos que a gente teve a falar.. a unica coisa que me lembro foi depois dessa conversa eu ter me virado para a entidade e lhe perguntar: -Mas atão quem és tu? (depois de acordar de alguns sonhos e nao me lembrar dos nomes das entidades, comecei a memorizar esta frase "quem és tu?") então ela responde: -Lembraste daquela queda que deste bicicleta, pois fui eu que te fiz isso!, apontando com o dedo para a minha anca onde tenho o tal quisto! depois acordo eu a tocar no quisto e a sentir-lo...
Convidad
Convidado

Re: Diário dos Sonhos de Peixinho

em Sex Jun 14, 2013 7:51 am
Esse sonho é muito intrigante. Quem seria essas duas entidades? Depois desse sonho, você voltou a sonhar com essas entidades?
avatar
Mensagens : 32
Pontos : 1608
Honra : 2
Data de inscrição : 14/05/2013
Idade : 27
Localização : Portimão
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Peixinho

em Sab Jun 15, 2013 1:27 pm
não.. nunca mais as vi..


TOO WEIRD TO LIVE TOO RARE TO DIE
avatar
Mensagens : 32
Pontos : 1608
Honra : 2
Data de inscrição : 14/05/2013
Idade : 27
Localização : Portimão
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Peixinho

em Qui Jun 20, 2013 5:49 am
Nessa mesma altura tive um sonho que no minimo era bastante estranho..

Estava eu numa praia, mas a praia nao tinha areia... tinha alcatrão, como se fosse uma estrada.. O pessoal estava na praia na boa, jogando à bola, mergulhando na agua como se tudo estive normal.. lá no fundo vi um cruzeiro junto à costa e o mar estava muito revoltado, via o barco gigante oscilando de um lado para o outro, mas aquela visão parecia estar destorcida, a ideia que me veio à cabeça no sonho é que aquilo parecia ser virtual, com os pixeis desfocados.. Então eu olhei para o meu lado direito e tinha lá uma espicie de balcão para servir bebidas frescas ao pessoal na praia.. Então eu aproximei-me e pergunto ao barman se aquilo o que eu estava a ver era mesmo verdade, ele olha para mim como uma cara meio triste e diz: "infelizmente sim!".. e acordo...

Coincindência ou não.. passado uma semana vejo no jornal que tinha havido um derrame de petroleo e que estava a se aproximar de uma praia.. E passados um mês e pouco vejo na tv que tinha se afundado um cruzeiro na costa italiana!


TOO WEIRD TO LIVE TOO RARE TO DIE
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5612
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Peixinho

em Sab Jun 22, 2013 2:10 am
Nossa! perplexo  Está parecendo que você teve uma premonição nesse sonho.piscar
avatar
Mensagens : 32
Pontos : 1608
Honra : 2
Data de inscrição : 14/05/2013
Idade : 27
Localização : Portimão
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Peixinho

em Qui Jun 27, 2013 7:17 am
um dos sonhos que me intrigou bastante foi à já alguns anos atrás, talvez uns 7 ou 8..
estava eu a viajar numa especie de avião ou transporte aéreo, não me lembro por onde, só via montanha e planícies e derrepente fui parar à rua onde eu moro mas um pouco diferente, faltava um ou dois prédios lá! eu estava com uma equipa de policias ou um tipo de autoridade qualquer.. estava todos vestidos à civil.. aproximou-se de mim um homem e disse que tinha me ido buscar para ir fazer um trabalho, tinha que expulsar uns individuos que estavam a morar no meu prédio, como se tratasse de mendigos ou drogados que se apoderam das habitações! eu disse que sim e lá fui eu e a equipa "policial", entramos pelo o prédio adentro e começamos e tirar um por um que lá estavam! tinham todos um ar muito desgradável eu pego num deles e venho com ele cá pra fora do prédio a dar chapadas na cabeça! depois de estarem todos cá fora, uns estavam a ser algemados outros a serem metidos dentro dos carros da equipa, eu estava admirar aquela minha rua bastante estranha e derrepente vejo uns primos meus que moram mesmo ao pé de mim.. então acenei a eles e gritei mas eles nada fizeram, nem olharam para mim, como se não me conhecessem! admirado com a reação deles cheguei ao pé do carro de um da equipa e vi uns papeis lá entao dei uma olhadela.. depois vejo um nome lá que tinha Peixinho no fim como se fosse um familiar meu.. do primeiro nome nao me lembro muito bem, sei que começava por "A" e tinha Peixinho no fim, então eu aproximei do homem que tinha falado comigo e perguntei-lhe quem era aquela pessoa, se era algum familiar meu, ele logo de seguida tira os papeis da minha mão com rapidez e bastanta agressividade e diz que não era assunto meu e desvia logo a conversa para outro assunto! pergunta-me o que eu tinha achado daquela experiencia toda, eu disse que tinha gostado de ter trabalhado com eles a unica coisa que não gostei foi de não poder falar com algum familiar meu! e digo isto com um sentimento de tristeza que quase me apetecia chorar no sonho.. mal acabo de falar acordo! lool


TOO WEIRD TO LIVE TOO RARE TO DIE
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5612
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Peixinho

em Qui Jun 27, 2013 5:51 pm
Peixinho:
Peixinho escreveu:um dos sonhos que me intrigou bastante foi à já alguns anos atrás, talvez uns 7 ou 8..
estava eu a viajar numa especie de avião ou transporte aéreo, não me lembro por onde, só via montanha e planícies e derrepente fui parar à rua onde eu moro mas um pouco diferente, faltava um ou dois prédios lá! eu estava com uma equipa de policias ou um tipo de autoridade qualquer.. estava todos vestidos à civil.. aproximou-se de mim um homem e disse que tinha me ido buscar para ir fazer um trabalho, tinha que expulsar uns individuos que estavam a morar no meu prédio, como se tratasse de mendigos ou drogados que se apoderam das habitações! eu disse que sim e lá fui eu e a equipa "policial", entramos pelo o prédio adentro e começamos e tirar um por um que lá estavam! tinham todos um ar muito desgradável eu pego num deles e venho com ele cá pra fora do prédio a dar chapadas na cabeça! depois de estarem todos cá fora, uns estavam a ser algemados outros a serem metidos dentro dos carros da equipa, eu estava admirar aquela minha rua bastante estranha e derrepente vejo uns primos meus que moram mesmo ao pé de mim.. então acenei a eles e gritei mas eles nada fizeram, nem olharam para mim, como se não me conhecessem!  admirado com a reação deles cheguei ao pé do carro de um da equipa e vi uns papeis lá entao dei uma olhadela.. depois vejo um nome lá que tinha Peixinho no fim como se fosse um familiar meu.. do primeiro nome nao me lembro muito bem, sei que começava por "A" e tinha Peixinho no fim, então eu aproximei do homem que tinha falado comigo e perguntei-lhe quem era aquela pessoa, se era algum familiar meu, ele logo de seguida tira os papeis da minha mão com rapidez e bastanta agressividade e diz que não era assunto meu e desvia logo a conversa para outro assunto! pergunta-me o que eu tinha achado daquela experiencia toda, eu disse que tinha gostado de ter trabalhado com eles a unica coisa que não gostei foi de não poder falar com algum familiar meu! e digo isto com um sentimento de tristeza que quase me apetecia chorar no sonho.. mal acabo de falar acordo! lool
Nossa! Você era bem novo quando teve esse sonho. E será que tem polícia tão jovem assim no Portugal? Ou foi só no sonho mesmo?
avatar
Mensagens : 32
Pontos : 1608
Honra : 2
Data de inscrição : 14/05/2013
Idade : 27
Localização : Portimão
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Peixinho

em Qui Jul 04, 2013 5:37 am
boas ramon.. normalmente os policias nao sao assim tao jovens, é mesmo só no sonho!


TOO WEIRD TO LIVE TOO RARE TO DIE
avatar
Mensagens : 1989
Pontos : 5612
Honra : 575
Data de inscrição : 10/03/2013
Idade : 17
Localização : Nippon, Namimori.
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
300 / 999300 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Peixinho

em Qui Jul 04, 2013 4:04 pm
Ramon escreveu:Nossa! perplexo  Está parecendo que você teve uma premonição nesse sonho.piscar


Kkkkkkkkkkkk, acho que isso é impossível. XD
avatar
Mensagens : 32
Pontos : 1608
Honra : 2
Data de inscrição : 14/05/2013
Idade : 27
Localização : Portimão
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Peixinho

em Qui Jul 11, 2013 6:14 am
The Master escreveu:
Ramon escreveu:Nossa! perplexo  Está parecendo que você teve uma premonição nesse sonho.piscar
 

Kkkkkkkkkkkk, acho que isso é impossível. XD

pois eu não acho nada.. só sei que é bastante estranho.. e os sonhos teem o poder de nos ensinar e de nos dizer muita coisa!


TOO WEIRD TO LIVE TOO RARE TO DIE
avatar
Mensagens : 32
Pontos : 1608
Honra : 2
Data de inscrição : 14/05/2013
Idade : 27
Localização : Portimão
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Peixinho

em Qui Jul 11, 2013 10:51 am
Há uns anos atrás tive um longo e bastante vivido sonho com a minha irmã!

Andava eu numa bela tarde passeando à beira da estrada admirando a paisagem, estava vendo uma árvore gigante, quase tão grande como um arranha-céus. Até que me encontrei com a minha irmã, ao me aproximar dela, ela me disse que ia ter com uma amiga dela à cidade que estava perto de nós, eu disse-lhe que tinhamos que ir embora, tinhamos a nossa familia à espera, ela não fez caso e pôs-se andar em direção à tal cidade. Muito rápido se fez de noite e apareceu uma prima minha num carro, parou e me perguntou se eu ia lá ao encontro familiar, eu disse que não, que tinha que ir ter com a minha irmã, não podia deixar ela sozinha.
Dei por mim já estava na tal cidade, estava num bairro de casas rasas e pequenas. As casa estavam tão juntas que formavam becos sem saída, estava tudo tambem muito sujo e pairava no ar um cheiro tipo a mofo. Eu sentia-me mal, toda a gente olhava para mim de lado, parecia que não gostavam da minha presença ali naquele lugar. Encontrei a minha irmã e ela já estava com um grupo, de seguida poram-se andar em direção do centro da cidade, entramos numa zona de prédios antigos, parecido com o Bairro Alto de Lisboa. As ruas estavam cheias de pessoal jovem de aspecto degradante, de raça africana e caucasianos, pareciam drogados e gatunos. Andavam de um lado para o outro como se estivessem a fazer negócios obscuros.
Entramos num centro comercial antigo por baixo de um prédio e fomos a uma loja de tatuagens, entrei e sentei-me na sala de espera que tinha uma montra de vidro com acesso ao corredor do centro.Eu não sabia o que andava lá a fazer, apenas estava acompanhar a minha irmã. Ela entretanto estava la dentro de outra sala com um homem que devia ser o dono da loja, eu continuava na sala de espera acompanhado por pessoas mal encaradas, cheias de ódio e a olhar sempre para mim. De repente o ambiente la dentro começou a tornar-se cada vez mais insuportável e eu sentia-me cada vez mais mal, derrepente do lado de fora começaram a chegar mais pessoas que queriam entrar na loja e como a porta estava fechada começaram a gritar e a bater nos vidros e na porta. Nisto a minha irmã saiu da outra sala com o donoa , levantei-me e saímos rapidamente da loja.
Quando nos encostamos numa parede mais à frente do corredor reparei que a minha irmã tinha ido à loja comprar droga, ela virou-se para mim, deu-me uma ganza disse que ia embora com as amigas dela e assim foi como se desaparecesse por magia deixando-me sozinho. eu pasmado com atitude dela pus conversa com uma rapariga que estava lá ao meu lado, ela nem me dirigiu a a palavra apenas ficou olhando para mim com um olhar severo, eu assustado com aquele olhar virei-me para um rapaz que estava lá e comentei: "Fogo, já viste esta merda! Baza e deixa-me aqui sozinho!!" referindo à atitude da minha irmã, ele responde-me com aquele olhar que ja estava a ficar acostumado e disse: "Ai estás sozinho!?", e de seguida vai trancar a porta de saída, vira-se e vem caminhando na minha direção, batendo uma mão na outra, como se estivesse se preparando para me agredir. Eu apercebendo da situação fintei o rapaz e consegui destrancar a porta e saí correndo dali pa fora sem olhar para trás, depois de corer uns largos metros parei para ver onde me encontrava, dei por mim numa rua tipo rua das lojas, com lojas de um lado e doutro e o chão era de calçada mesmo destinado para peões, havia pessoas por todo o lado, até no chão como se estivessem bebados ou completamente drogados. Eu só pensava para mim: "Tenho que sair deste lugar horroroso! Ainda bem que tenho aqui esta ganza que a minha irmã me deu, vou fumar-la!".
Comecei a descer uma rua e já estava começar amanhecer, começo a fabricar a ganza pelo o caminho e derrepente começa aparecer homens por todos os lados a correr para me agarrarem, eu joguei logo a sopa da ganza e encostei-me à parede, pois pensado que era a policia, eles circularam-me, gritavam e me empurravam contra a parede, eu apenas pedia calma, mas nada adiantava eles estavam surdos de agressividade. Depois chega um homem baixo e acalma os outros, ele tira uma cópia de um visto e pergunta-me se eu era aquele sujeito do visto, eu disse logo que não, que nem sequer era dali, que estava a ali acompanhar a minha irmã e que me tinha perdido, o homem viu que estava a falar a verdade, sorriu para mim e disse: "Não há problema pessoal!", abraçou-me e deixou-me seguir o meu caminho. Eu confuso com o que se tinha passado pus-me a pensar: "Mas que raio de cidade é esta, está tudo maluco! Tenho mesmo que sair daqui!".
Depois de andar mais um bocado e a pensar como sairía daquela cidade, veio-me à cabeça o pensamento da minha familia.De repente recebo um telefonema da minha avó e acordo!


TOO WEIRD TO LIVE TOO RARE TO DIE
avatar
Mensagens : 32
Pontos : 1608
Honra : 2
Data de inscrição : 14/05/2013
Idade : 27
Localização : Portimão
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Peixinho

em Sex Jul 19, 2013 6:03 am
ha já uns anos atrás tive um sonho que parecia um encontro com uma entidade extraterrestre! lol

estava eu e a minha avó à porta de casa a olhar para o terreno que supostamente devia ter árvores (laranjeiras), mas no sonho não tinha nada estava tudo limpo.. Era de noite e de repente aparece uma forte luz branca que desce dos céus e aterra no dito terreno.. A gente os dois aproximamo-nos da luz e aparece uma senhora com um vestido comprido vermelho, ela aproximou-se e comprimentou a gente com dois beijos na cara.. quando me aproximei dela para cumprimentar ela.. tive um desequilíbrio e quase que caía.. ela pasmada até fez uma cara esquesita.. trocamos ali uma quantas palavras que eu não me lembro.. depois disso saí um gato pequeno do meio do vestido dela, eu apanho o gato e ela vai-se embroa.. depois disso acordo..


TOO WEIRD TO LIVE TOO RARE TO DIE
Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonhos de Peixinho

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum