Conectar-se
Os membros mais ativos do mês
8 Mensagens - 35%
6 Mensagens - 26%
4 Mensagens - 17%
3 Mensagens - 13%
1 Mensagem - 4%
1 Mensagem - 4%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 1989
Pontos : 5640
Honra : 575
Data de inscrição : 10/03/2013
Idade : 17
Localização : Nippon, Namimori.
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
300 / 999300 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Seg Jul 21, 2014 1:33 pm
Madrugada escreveu:@TheMaster - Oiiii. Seja bem-vindo ao Sea Life também, acabei de lançar a parte do site em português de novo.

Concordo com sua perspetiva sobre os sonhos vívidos. Obrigado pelo comentário.

Não se lembra de mim? Eu já comentei lá e até anotei um dos meus Sonhos Lúcidos. Vim pensando em voltar a compartilhar experiência lá.

Obrigado, Madrugada! viva

Madrugada escreveu:
Spoiler:
HOSPITAL ASTRAL
Estou em um túnel subterráneo, andando com muita velocidade de um veículo que parece um trêm no primeiro lugar. Não é só um trem. Agora esse veículo vira mais parecido com um montaha-russa. Estou muito surpreso com a pura velocidade com que eu tô andando!

Eu aproximo-me uma parede (no túnel), chegando bem na frente da parede, e depois vira dramaticamente à esquerda. Depois da primeira ou segunda vez, minhas pensamentos estão mudando. Onde eu estou? Não pode ser um trêm de verdade. É nesse momento que começar sonhar lúcidamente.

Eu saio do túnel e emirjo numa sala. Olhando para a esquerda, vejo que tem pessoas deitadas na camas ao lado da parede. Tem uma aroma/energia no ar. Parece como dor, sofrimento, pessoas ficando conscientes das próprias doenças delas. Eu sei que essas pessoas estão aqui para recuperar.

As coisas estão escuras aqui, as luzes diminuidas. Continuo andando pelo corridor, tentando não interrompir o trabalho que está acontecendo. Chego em um lugar com mais luz, onde a energia parece diferente. Tem uma mulher africana aqui de alguns 50 anos, vestida de roupa colorida. Ela está trabalhando com alguém. No momento que eu passo, eu sinto o poder e fortaleza dela.

Vou para ela, segura a mão em minha, e falo: "You are very powerful" (Você é muito poderosa). São palavras simples mas na hora parece importante falar. Vejo que ela quer falar comigo mas ela fala "I'm sorry, I just need to finish here" (eu sinto muito, mas preciso acabar aqui).

Eu entendo e continuando andando por essa área. Tem outras pessoas aqui - jovens e velhas. Minha atenção fica em meus dedos. Eu percebo que em concentrar nas extremidades do dedos, posso perceber as energias fortes perto de mim. Todavia, não chego a ver outra pessoa com essa mesma força que a mulher africana tinha.

Eu continuo explorando esse lugar. Quero saber o quê é. Tem escados que vão para o próximo andar. Ainda que tenho que soltar algum obstáculo para chegar, quando eu entro, vejo que tem outras pessoas sentadas a várias mesas pequenas, tomando algumas cervejas ou bebidas num bar.

É como se eles tivessem acabado um dia de trabalho, e estavam simplesmente descansando. Eu penso a mim mesmo sobre a situação - pode ser que significa algo mais símbolico sobre minha vida? Nesse momento, começo a acordar.

Quando eu 'acordo', eu estou olhando um cartão de memória - um desse que você bota num camera digital, so que nesse caso o cartão tem uma aperência distinto. E quase da mesma espessura como papel, e tem um perfíl de ouro. Eu estou consciente que esse 'chip' pode levá-me para o mesmo sonho do que acabei de acordar.

Comentários: Esse sonho lembra-me de um filme que assisti, que se chama 'Nosso Lar'. Eu senti que entrei algum tipo de hospital astral.

Kkkkkkkkkk. Um trem montanha russa. iori Bem coisa de sonho! xD Conseguiu ficar lúcido, ótima utilização do Tholey. certo

Realmente muito interessante a parte da fala. Parabéns pelo Sonho Lúcido! viva Seu Português está muito bom, você escreve as palavras certinhas.xD

Desculpe pela demora, Brother. Houve um problema aqui no meu Notebook e é muito possível que o mesmo retorne. De qualquer forma, já já irei comprar o meu Notebook novo. certo
avatar
Mensagens : 50
Pontos : 1969
Honra : 28
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 34
Localização : Melbourne, Austrália
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://www.sealifedreams.com

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Seg Jul 21, 2014 9:47 pm
Olá jota_peg..

É difícil saber os detalhes, mas acho que tem algumas diferenças e similaridades na personalidade. Vou pensar nisso a próxima vez que Emerson compartilha uma dessas experiências.

@The_Master - Hehe. É obvio que eu lembro de você piscar Boa sorte com o notebook e obrigado pelo comentário.
avatar
Mensagens : 1186
Pontos : 3965
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 22
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Qui Jul 31, 2014 10:21 am
Hi Nick, welcome my friend....
hehehe É bom te ver por aqui também.

@ Jota-peg- também nunca notei muita diferença. Veremos nos próximos encontros, porém se quiser visitar meu diário de sonhos lúcidos e criar uma opinião, gostaria muito de sabê-la por aqui. Abraços.
avatar
Mensagens : 50
Pontos : 1969
Honra : 28
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 34
Localização : Melbourne, Austrália
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://www.sealifedreams.com

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Qui Ago 14, 2014 8:17 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
CARREGADO COM ENERGIA!

Estou consciente só da minha mente, de uma conexão com algo internal, espirtual.

Eu sinto que estou sendo preparado para algum tipo de transfêrencia. No começo, tem o que vou descrever como um 'test'. Parece uma parte necessária do processo. Minha primeira reação é uma de shock. Eu sinto que estou chegando a um lugar bem profundo na mente/no espírio - aos origines da minha consciência.

Agora, eu sinto a chegada de uma carga vasta de energia - que está sendo derrumado em meu sistema de alguma fonte mais alta. Depois, tem um sentimento de energia correndo para mim. Não tem um 'eu' bem assim, minha consciência está mais concentrada na energia em si. Eu escuto essa energia com uma 'shhhhhhh' (chhhhhh) constante ou o som de um trêm passando. O som fica gradualmente mais alto. Preciso de um equilíbrio delicado para não apressar os pensamentos - mas eu estou estupufato/surpeso por o que está acontecendo. Não quero que meus pensamentos entrarem, interrumperem o processo.
A energia ainda continua chegando, 'chhhhhhhh'. Wow! Eu sinto que chego no final.

Eu 'acordo' do sonho. Estou com minha namorada agora. Estou sentado no chão do banheiro, dentro do box ou talvez a banheira. Ela está olhando para mim, segurando minha cabeça nas mãos. É como se estivesse em um trance. Ela parece aterrorizado. Ao redor de mim, eu vejo mechas de algo salvagem e escuro escapando de mim. Por isso que ela está preocupada!

Eu olho para ela, sem palavras, mas querendo explicar que tudo está bem. Não estou surpreso para ver ela assim - nem acredito o que acabou de acontecer também. A diferença é que eu sei que foi algo bom, ela tá ainda em shock.

Esse foi um sonho poderoso. Faz tempo que acorde de um sonho assim. Senti que estava em contacto com algo. Acordei do sonho, ainda sentindo carregado do energia incrível. Quase não consegui dormir de novo.
Mensagens : 1017
Pontos : 3414
Honra : 749
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo/Santo André
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Qui Ago 14, 2014 3:18 pm
Madrugada
Madrugada seus sonhos são muito interessantes meu brother, caramba já tinha lido aquele seu primeiro relatório de experiência há muito tempo atrás e relendo agora consegui captar uma energia totalmente diferente de antes provavelmente pela narrativa e incorporação dos sentidos em relação ao sonho. Hoje em dia aprendi  muito com as sensações dentro dos sonhos, aprofundar e fazer manutenções dos sentidos me fez ter uma visão interior diferente de tudo que já vivi.

O Calor de Madrugada
Esse sonho também prendeu bem atenção, ótima narração e não se preocupe com o português, pois as palavras se encaixam muito bem piscar isso que cada sonhador tem é difícil de descrever com palavras é como um propósito interior algo que vai além da compreensão as vezes o fato de sonhar com algo, um personagem/figura onírica que nos instrui/ensina nos traz essa essência para buscar/aprofundar-nos cada vez mais em nosso mundo onírico interior.

UM PASSEIO COM MADRUGADA (JUN 20, 2013)
Acho que eu ou você estávamos meio ausentes recentemente uaheuahe tem muitos relatórios seus que não tive a oportunidade de ler, então minhas sinceras desculpas pela demora. Essa experiência foi fascinante certamente vivenciar o espírito de um leão não é para qualquer um, isso me lembrou muito aqueles desafios lúcidos de animais interiores, muito bacana.

UM MUSÉU-JARDIM DE CULTURAS DIFERENTES
Caramba, gostei dessa passagem isso me fez pensar enquanto lia o seu relatório. piscar

"O mistério da cultura me interessa, mas o que me interesse até mais é esse sentido que quando vive dentro de uma cultura, sua perspetiva fica fixo dentro dos olhos da cultura também. Eu sinto que ela não pode imaginar outro jeito de viver".

HOSPITAL ASTRAL
Eu também estava tentando lembrar-me de um filme parecido com o relatório hehe foi uma experiência fascinante, alias todos os seus relatos trazem algo a mais além dos sonhos, isso pode ter certeza que qualquer onrinauta pode perceber de longe.

Carregado com energia!
Ultimo relatório muito bom também, prendeu a atenção os detalhes, alias a forma de narrar o sonho já traz por si só o sentimento do mesmo.

Belos sonhos cheios de essência e com aquela energia radiante que não pode faltar! certo
avatar
Mensagens : 50
Pontos : 1969
Honra : 28
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 34
Localização : Melbourne, Austrália
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://www.sealifedreams.com

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Sex Ago 15, 2014 11:27 am
Oi Reizen,

Obrigado por todos esses comentários. Entendo essa mudança do que você falou - em relação a suas novas experiencas e sua perspetetiva do sonho.

Concordo que é difícil descrever esse ambiente interno com palavras. Por isso também gosto de escrever meus sonhos em português - aumente o limites de meu vocabulário porque tenho que procurar novas palavras pra descrever as experiências.

Sim, estava ausente por algum tempo. É bom poder compartilhar sonhos com a comunidade aqui de novo.

Tchau, Nick
avatar
Mensagens : 137
Pontos : 1444
Honra : 34
Data de inscrição : 01/05/2014
Idade : 15
Localização : Mundo dos sonhos
Sonhos Lúcidos :
200 / 999200 / 999
Sonhos Comuns :
890 / 999890 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Sex Ago 15, 2014 8:39 pm
Este é um sonho que eu tive quase um ano atrás, quando eu estava começando a aprender português...

Provavelmente minha tradução tem alguns problemas: pode ler a versão original aqui:
sealifedreams . com/en/dreams/madrugada/madrugada


Madrugada:
MADRUGADA
Eu começo moderatamente lúcido, mudando de um sonho lúcido até o próximo, quase nadando entre sonhos.

Em algum momento estou andando por um tipo de trilha de mata. É de noite. Vejo que tem um homem aqui - mais velho, armado com uma pistola ou faca. É um momento de confrontação. Ele parece louco e no primeiro momento estou intimidado mas a cena, de uma forma ou outra, passa.

Agora, estou descendo uma colina. E tal como as coisas acontecem, é a colina que fica atrás de minha casa familiar. A única diferência é que os árvores são muito mais densas neste caso. En fato, eu tenho que lutar pelas árvores para mudar na direção da casa, e a mais familiar parte do terreno abaixo. Enquanto eu continuo em frente, minha boca começa a ficar muito seca e minha pele cortada pelo trabalho. Estou surpreso que meus sentidos estão funcionando ainda, enquanto estou sonhando.

Estou pensando em tudo isso, e o razão que estou aqui, quando escuto a voz de um companheiro me acompanhar.  

"Não te lembre daquele sonho que você escreveu sobre o amanhecer dourado?"

De alguma forma, estas palavras trazem uma memória para mim, uma memória que eu não sabia que eu tinha. Uma memória de um leão.

Minha visão expandir para alcançar o fundo da colina abaixo. Agora eu vejo o mesmo leão, avançando para nos, andando de um lado para outro, cheio de orgulho, subindo a entrada de casa. Neste momento, estamos alguma distância do leão, mas eu pareço saber o que vai acontecer.

Vou encontrar o leão.

Tento imaginar os melhores pensamentos, o uso da palavra 'dourado' botou um lado positivo no encontro, mas estou nervoso ainda. Eu posso perceber o tamanho, a coragem, a coração desse criatura como ele aproxima-se.
Eu tento mostrar coragem, encontrá-lo com o respeito/majestade ele merece, mas é um pouco difícil enfrentar ele com os olhos, em vez disso eu manter meu rosto nervosamente dando face para o chão. Por um momento, eu acho que passei ele, que eu posso respirar aliviado de nov, mas o leão claramente, não é estranho ao meu medo. Ele vira ao contrário, passando por meu lado. Como o caçador que ele é, ele parece farejar meu medo, testando-me.

Eu me vejo dividir, tornando duas personagems. Por um lado tem o eu 'sonhador' - meu espírito, bravo e e compreensivo deste animal, mas me prendende, mais atrasado é o outro eu - meu ser corporal, agarrado a um medo desconhecido.

O leão olha para mim e eu vejo uma sequência de imagens, como se fossem dirigidos à minha mente do olho do leão. As imagens falam de compartamentos que preferia soltar, aspetos de mim, como adolescente. Inmediatemente eu sei o que é que tenho que mudar sobre minha vida, que vai soltar este medo. Eu sinto mais aberto, por causa da honestidade/claridade do leão, e agora ela fica mais homem do que animal. Eu dou um abraço, grato como eu sou por esta mensagem.

Agora estamos no base de entrada de casa. O leão tem a forma de um homem, falando comigo em inglês. Por alguma razão ele tem a aparência de uma personagem de um filme brasileiro que eu vi alguns mêses atrás, então eu sinto-me tentado a responder em português.

"Obrigado"

Por um moment, pergunto-me se ele vai entender, e mesmo ele entende, ofereçendo com fluência uma resposta como 'tudo obrigado", que de alguma forma sugere que o encontro é algo que beneficia tudo mundo.

Estou começando a sentir que eu deveria acordar agora, e tomando conhecimento disso, meu outro companheiro agora fala para mim...

"Temos algumas outras coisas para fazer agora, mas se você quiser falar falar com ele de novo você deveria saber seu nome".

"Madrugada"

Eu acordo do sonho.[/quote]


MADRUGADA! Seja novamente bem vindo! desculpa por responder meio tarde :V
realmente acho interessante alguém saber nossa lingua! pessoas assim sao facinantes! e sobre seu forum ja tinha conhecido ele antes desse forum,imagina?
mas nao intendia nada,agora com postagens em portugues acessarei ele diariamente!


Diário de sonhos lúcidos
Diário de sonhos não lúcidos
Anime das fotos

Os sonhos,um universo cheio de aventuras...
avatar
Mensagens : 50
Pontos : 1969
Honra : 28
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 34
Localização : Melbourne, Austrália
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://www.sealifedreams.com

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Sab Ago 23, 2014 6:59 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Dirigindo na rota SOL-255
Original dream posted here

Estou deitado na cama. Estou sorpreso porque posso escutar o rádio no fundo. No primeiro lugar, penso que o som tá muito claro é que tudo parece muito verdadeiro. Depois, eu perçebo que nunça acordo ao som do rádio - é que isso é um sinal de sonho. Estou ficando lúcido!

De algum jeito, consigo levantar da cama, mas inmediatemetne percebo que a sensação em minhas pernas está fraça. Eu sinto que vou perder minha balança no sonho e acordar em qualquer momento. Decido concentrar minha menta na sensação de minhas pernas.

Dá, sim! Depois de algum tempo posso andar com mais confiança. Agora estou anando ao redor de minha casa familiar/de juventude. Cehgo num ponto no meio de corredor estreto, onde encontra o quarto vaga. Nesse momento em pé, decido focar mais na minha respiração. Começo olhar direitamente para parede, concentrando mais um vez na sensação em minhas pernas e pés.

Percebo que tenho que estar paciente, e depois de algum tempo, a parede começa a mudar. Não é mais um parede, é como uma nova realidade/tela está abrindo em frente de mim. O mundo na frente parece crescer/aumentar e  eu simultaneamente. Meus sentidos ficam alertos. A imagem em frente de mim vira muito clara.

Agora posso ver a escena tão perto, eu tomo um passo e entro!

Quase inmediatemente estou em um veículo estranho que parece seguir um caminho longo que encurva. Não é como um carro normal. É algo incrível. Eu tô bem empolgado. Parece que estamos subindo uma colina, virando nas esquinas de vez em quando. Continuo pensando - quero ficar nesse sonho lúcido!

Estou feliz sobre essa carona e não penso tanto em quem está dirigindo. Confio que estou chegando em algum lugar interessante, mas depois de algum tempo vejo a aparência da cara de uma mulher no espelho da frente. Eu sinto que minha guia está apresentando-se.

Eu falo: "How's it going?" (Como vai?)

"Fine, thanks" (Bem, obrigada) ela responda

Agora, ela faz pergunta sobre o número da placa do carro. Ela quer que eu escolhe um.

Huhh? Nem sei a onde começar, mas sinto que minha escola de número é significativo de alguma maneira. Eu também sei que preciso escolher três letras e três números.

I choose SOL (para o SOL) e depois de algum tempo longo, o número 255.


Image: NASA Jet Propulsion Laboratory - SOL-255

Ela parece entender, e fez comentário sobre o número e o que significa para ela.

Vejor que estamos dirigindo numa estrada agora. De repente é como os números da estrada também mudaram (ou sempre era assim). A rota agora é:

SOL 255
avatar
Mensagens : 137
Pontos : 1444
Honra : 34
Data de inscrição : 01/05/2014
Idade : 15
Localização : Mundo dos sonhos
Sonhos Lúcidos :
200 / 999200 / 999
Sonhos Comuns :
890 / 999890 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Sab Ago 23, 2014 4:27 pm
Sonho show,parabens \o/


Diário de sonhos lúcidos
Diário de sonhos não lúcidos
Anime das fotos

Os sonhos,um universo cheio de aventuras...
Mensagens : 1017
Pontos : 3414
Honra : 749
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo/Santo André
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Sab Ago 23, 2014 8:05 pm
Eu gostei! Experiência muito bacana e o desenrolar desde o inicio lembrou-me minhas experiências começando do mesmo ponto de origem (do meu quarto levantando-me da cama). Houve apenas uma transição acima quando você saltou para o veículo e por um instante eu achei que você tinha retornado com o método DEILD, mas foi apenas um salto no quadro.

---

I liked! Very cool experience and the course since the beginning reminded me of my experiences starting from the same point of origin (in my room getting up from the bed). There was only a transition up when you jumped into the vehicle and for a moment I thought you had returned with Deild method, but it was just a jump frame.

Very nice! certo
avatar
Mensagens : 50
Pontos : 1969
Honra : 28
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 34
Localização : Melbourne, Austrália
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://www.sealifedreams.com

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Sab Set 06, 2014 9:16 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Vozes do mato/deserto
Original dream posted here

Estou andando, quando vejo essas crianças aboriginais de 6 ou 8 anos. Nas mãos estão segurando cartazes, ou algo assim.

As cartazes tem margens de cores diferentes e dá a impressão de uma organisação de caridade, só que nesse caso não são adultos que estão pegando as doações, mas essa criancas novas. Eu leio a mensagem. Clara e negritro, fala algo assim:

"Voices from the Wilderness" (Vozes do mato/deserto)

Eu percebo a aparência das crianças. Está algo memoravel - a pele deles é muito escuro e eu penso a mim mesmo que eles podem ser da Territória da Norte (Northern Territory - um estado na Austrália). Tenho a impressão que eles moram em regiões remotas, desertas da Austrália. É algo sobre ver três ou cuatro dessas criancas em seguinte, que faz de mim consciente que estou sonhando. Meu sonho vira um sonho lúcido.

Agora a escena muda também. Estou num lugar que é muito parecido com a entrada a minha casa de família antérior. Na frente de mim eu vejo uma menina indígena (Aboriginal) e quase 10 anos. Olhando para ela, eu começo a entrar o mundo dela, projetado no sonho meu. Eu vejo que ela tem muito medo de algo. O medo dela ecoa na paisagem de sonho, a escena virando algo escuro e tenso em natureza.

Agora estou na frente da terreno, ainda querendo saber o problema dela. Estou arrastando-me no solo/na terra, silencioso e quieto. Percebo que para poder ver o que está aproximando, vou precisar mudar minha visão. Deixo minha consciência mudar, combinar com o campo de percepção da terra.

É como se fosse minha consciência tinha mexido com a camada superior da consciência da terra. A escena continua escuro, mas agora estou ligado uma perspetiva maior e mais inclusivo. Eu posso 'ver' coisas mais profundamente agora, como se tivesse um leve estilo de visão 'x-ray'. Isso torna a natureza profunda de minhas arredores em outra linguagém viseivel - símbolico e energético.

Vejo um serpiente das cores de arco-iris, mudando na perefería da minha visão. Ainda que estou conscience das legndas aboriginas do 'Rainbow Serpent' (serpiente de arco-iris), tenho a impressão que esta criatura não é a mesma. O que eu vejo é mais parecido com um estouro de cores, andando com velocidade.

Sobe para mim, e eu recuo um pouco. Estou surpreso porque quando chega a mim, transforma-se em uma lata de coca-cola.

Esse sonho me lembro de um tempo alguns anos atrás, quando passei algumas semanas ensinando numa comunidade Aboriginal numa parte distante da Australia (mas não tão longe como o lugar em que as crianças pareciam morar nesse sonho)

Ainda que não sei o que pensar sobre o serpiente de arco-iris, nem da lata de coca-cola feliz essa experiência de ver o mundo pelo perspetiva da terra foi muito interessante foi bem interessante.
avatar
Mensagens : 50
Pontos : 1969
Honra : 28
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 34
Localização : Melbourne, Austrália
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://www.sealifedreams.com

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Dom Nov 23, 2014 5:08 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Um lugar de boas-vindas para os falecidos
Dream originally posted at Sea Life

Eu estou fora da casa antiga da minha família. Estou lúcido - na área pequena e reta do quintal. Estou olhando para o balanço em que brincava quando era criança.


No meio do balanço, posso ver o assento dele. Parece estar noite e no momento que olho paro o balanço, eu sinto algo assombrado e um pouco assustador. É como se tivesse uma vela viva e fosse apagado de repente - eu ainda posso sentir a aroma no ar.

Enquanto eu olho para o balanço, eu recordo uma 'lembrança' de ver esse mesmo balanço mais cedo do mesmo dia. A natureza misteriosa e assombrada da escena não me deixa calmo, mas até em pensar nisso, eu ainda continuo levantando no ar - como se eu fosse sendo carregado, levado ao o fonte da aparência dessa escena.

Começo a voar -  subindo a colina atrás da casa - minha mente focado no que só posso descrever como a assinatura energética do balanço. No mesmo tempo eu escuto palavras chegando a minha conscienca, em acompanhamento a minha viagem.

"Você está sendo levado para um lugar transitório para os falecidos, para que você, um dia, vai lidar outros sonhadores"

Eu continuo minha subida. Agora as palavras começam a chegar/entar mais rápido. Eu logo percebo que essas palavras são de um livro que vou escrever no futuro. As palavras saturam meus pensamentos - passagens longas sobre a vida após a morte cheaim minha imaginação com ideias e entendimento. Eu sei que não vou lembrar as palavras mas ainda pergunto se for pela exposicão às palavras que vou poder, um dia, botar no papel.

Estou fascinado e alivado com a facilidade de que estou viajando. Eu me deixo seguir esse movimento pra cima, além da casa de minha família. Eventualmente o vôo acaba. Sinto que estou chegando numa parte de meu mundo de sonhos pessoal, com que já estou um pouco familiar. O lugar traz memórias dos ruas secundárias de Kangaroo ground, ainda que é um pouco escuro e diferente.



Eu sei que estou aqui agora -  em um desse lugares transitórios onde os falecidos vem. Tenho a impressão que este é um lugar os que já morreram virem para descansar e também para saber mais sobre a realidade da vida além do corpo.

Agora estou olhando para um 'Country Club' baseado em um lugar verde e bem tranquilo. Homens e mulhers vestidos nos brancos de tenis estão espalhados nas quadras, como se estivessem gostando de um domingo pela tarde. Quero saber se as pessoas sabem porque estão aqui e começo a falar com um homem de 40 ou 50 anos. Logo chego a realização que esse homem nem sabem onde está - ela simplesmente pensa que ele esta jogando tenis. Não vou receber nenhuma resposta mais profunda dele.



Nesse momento, percebo que provalemente tem alguém que toma cuidado do lugar. eu decido chamar o 'gerente'. Depois de alguns momentos de espera, ele vem do club house. Ele me agredeçe por não confundir o outro homem, e explica que muitas aqui nem percebm onde estão ou porque estão aqui.

Eu persigo-lo e me leva na direção de uma caverna ou túnel. Está escuro e também assustador. Nem sei o que vai acontecer depois, mas olho por dentro, e me lembro não ficar com medo. Nesse momento as coisas começam a mudar, percebo que ainda não estou andando mas em vez que estou apalpando o solo como leão. Sinto minhas patas chegado ao superficie, uma nova forteleza e poder aperecendo em mim. Passando pelo tunél não é mais uma preocupação.

Chegando ao fim do túnel, eu chego a uma escadaria, e mais uma vez começo a subir.

"E agora você pode ver como o meme do cerébro sobrevive [ou germina] nesse mundo".

Eu sigo a escadaria que sobe em espirais, e por um momento continuo uma conversa com minha namorada sobre esse mesmo assunto. Com o tempo, percebo que nem é ela mas em vez uma projecção da minhas memorias dela. Ainda que sei disso, eu acho estranho como ele parece bem real.

Agora, fico um pouco confundo. Minhas memorias da vida real estão mexendo com as memórias desse mundo. Eu não estáva seguindo o rapaz antes, porque ele não está aqui? Como é que vou achar ele de novo?

Eu volto ao fundo da escadaria, mas fico frustrado com a falta de progresso, e também o grupo de pessoas que chegam quando eu chamo para o 'gerente' de novo. Eu acordo.


Última edição por Madrugada em Qui Nov 27, 2014 6:31 am, editado 1 vez(es)
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5641
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Dom Nov 23, 2014 9:23 pm
Madrugada escreveu:

Madrugada escreveu:Uma quadra de boa chegada para os falecidos
Dream originally posted at Sea Life

Eu estou fora da casa antiga da minha família. Estou lúcido - na área pequena e reta do quintal. Estou olhando para o balanço em que brincava quando era criança.


No meio do balanço, posso ver o assento dele. Parece estar noite e no momento que olho paro o balanço, eu sinto algo assombrado e um pouco assustador. É como se tivesse uma vela viva e fosse apagado de repente - eu ainda posso sentir a aroma no ar.

Enquanto eu olho para o balanço, eu recordo uma 'lembrança' de ver esse mesmo balanço mais cedo do mesmo dia. A natureza misteriosa e assombrada da escena não me deixa calmo, mas até em pensar nisso, eu ainda continuo levantando no ar - como se eu fosse sendo carregado, levado ao o fonte da aparência dessa escena.

Começo a voar -  subindo a colina atrás da casa - minha mente focado no que só posso descrever como a assinatura energética do balanço. No mesmo tempo eu escuto palavras chegando a minha conscienca, em acompanhamento a minha viagem.

"Você está sendo levado para um lugar transitório para os falecidos, para que você, um dia, vai lidar outros sonhadores"

Eu continuo minha subida. Agora as palavras começam a chegar/entar mais rápido. Eu logo percebo que essas palavras são de um livro que vou escrever no futuro. As palavras saturam meus pensamentos - passagens longas sobre a vida após a morte cheaim minha imaginação com ideias e entendimento. Eu sei que não vou lembrar as palavras mas ainda pergunto se for pela exposicão às palavras que vou poder, um dia, botar no papel.

Estou fascinado e alivado com a facilidade de que estou viajando. Eu me deixo seguir esse movimento pra cima, além da casa de minha família. Eventualmente o vôo acaba. Sinto que estou chegando numa parte de meu mundo de sonhos pessoal, com que já estou um pouco familiar. O lugar traz memórias dos ruas secundárias de Kangaroo ground, ainda que é um pouco escuro e diferente.



Eu sei que estou aqui agora -  em um desse lugares transitórios onde os falecidos vem. Tenho a impressão que este é um lugar os que já morreram virem para descansar e também para saber mais sobre a realidade da vida além do corpo.

Agora estou olhando para um 'Country Club' baseado em um lugar verde e bem tranquilo. Homens e mulhers vestidos nos brancos de tenis estão espalhados nas quadras, como se estivessem gostando de um domingo pela tarde. Quero saber se as pessoas sabem porque estão aqui e começo a falar com um homem de 40 ou 50 anos. Logo chego a realização que esse homem nem sabem onde está - ela simplesmente pensa que ele esta jogando tenis. Não vou receber nenhuma resposta mais profunda dele.



Nesse momento, percebo que provalemente tem alguém que toma cuidado do lugar. eu decido chamar o 'gerente'. Depois de alguns momentos de espera, ele vem do club house. Ele me agredeçe por não confundir o outro homem, e explica que muitas aqui nem percebm onde estão ou porque estão aqui.

Eu persigo-lo e me leva na direção de uma caverna ou túnel. Está escuro e também assustador. Nem sei o que vai acontecer depois, mas olho por dentro, e me lembro não ficar com medo. Nesse momento as coisas começam a mudar, percebo que ainda não estou andando mas em vez que estou apalpando o solo como leão. Sinto minhas patas chegado ao superficie, uma nova forteleza e poder aperecendo em mim. Passando pelo tunél não é mais uma preocupação.

Chegando ao fim do túnel, eu chego a uma escadaria, e mais uma vez começo a subir.

"E agora você pode ver como o meme do cerébro sobrevive [ou germina] nesse mundo".

Eu sigo a escadaria que sobe em espirais, e por um momento continuo uma conversa com minha namorada sobre esse mesmo assunto. Com o tempo, percebo que nem é ela mas em vez uma projecção da minhas memorias dela. Ainda que sei disso, eu acho estranho como ele parece bem real.

Agora, fico um pouco confundo. Minhas memorias da vida real estão mexendo com as memórias desse mundo. Eu não estáva seguindo o rapaz antes, porque ele não está aqui? Como é que vou achar ele de novo?

Eu volto ao fundo da escadaria, mas fico frustrado com a falta de progresso, e também o grupo de pessoas que chegam quando eu chamo para o 'gerente' de novo. Eu acordo.
Olá Nick. Seja muito bem vindo ao fórum. viva

Esse seu relato aqui é muito interessante. O que chama mais atenção é que você chama um dos lugares na experiência, de lugar transitório para os falecidos.

Lá na experiência, você sentiu que o lugar transitório era real? O que você sentiu?



------------
Desculpa, Nick, estou devendo uma visita lá no Sea Life Dreams. Depois eu vou lá no Sea Life Dreams para ver os novos relatos do pessoal de lá. certo

Um abração!
avatar
Mensagens : 50
Pontos : 1969
Honra : 28
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 34
Localização : Melbourne, Austrália
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://www.sealifedreams.com

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Seg Nov 24, 2014 5:13 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Sim, esse lugar transitório parecia real. Claro que no mundo dos sonhos, a aparência de um lugar não é o que importa tanto. Parecia um lugar onde os falecidos chegam depois da morte, um lugar onde elas acostumam à nova realidade deles. As pessoas estavam felizes, mas tambem não pareciam saber onde estavam.

Gostei muito deste sonho. Acordei com o coração batendo!
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5641
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Seg Nov 24, 2014 8:23 am
Madrugada escreveu:Sim, esse lugar transitório parecia real. Claro que no mundo dos sonhos, a aparência de um lugar não é o que importa tanto. Parecia um lugar onde os falecidos chegam depois da morte, um lugar onde elas acostumam à nova realidade deles. As pessoas estavam felizes, mas tambem não pareciam saber onde estavam.

Gostei muito deste sonho. Acordei com o coração batendo!
Esse lugar transitório deve ser um lugar muito interessante. Adoraria sonhar com esse lugar para poder reencontrar o meu pai. Meu pai faleceu em 2007. Então, adoraria sonhar com esse lugar transitório pra poder encontrar  meu pai, ver ele, dar um abraço nele e ouvir o som da Voz dele de novo. Mesmo sabendo que isso só é possível em sonhos. Adoraria sonhar com meu pai naquele lugar transitório, que você visitou no seu sonho. Mesmo que fosse por alguns segundos. Kkkk Seria um sonho se realizando dentro de outro sonho. certo
avatar
Mensagens : 646
Pontos : 2429
Honra : 310
Data de inscrição : 20/10/2013
Idade : 28
Sonhos Lúcidos :
38 / 99938 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Seg Nov 24, 2014 1:04 pm
Incrível a lembrança e quantidade de detalhes do sonho. Parabéns pelo relato. leitura


CORES DOS MEUS RELATOS:

  • Analise ou pensamento/observação.
  • Dialogo, titulo
  • Descrição de um cenário/objeto/pessoa.
  • Realidade ou fato importante.

Orvalho do sonhar:
Fantasiar me conforta
Deslumbrado a imaginar
Sera que e so eu?
Ou alguem se importa?


para nao se desesperar
Sucumbir em expectativas
pois se nao suprir
Posso pelo menos sonhar

Sair desse lugar imundo
Fingir que nao e isso
Tornar tudo intenso
Criar o próprio mundo


Injetar alegria
Olhar fixo para o nada
Rir sozinho
Ate o final do dia


Sentir a liberdade ao voar
Observar o próprio reflexo
E fechar os olhos
Para voltar a sonhar

(Hiriu)
avatar
Mensagens : 50
Pontos : 1969
Honra : 28
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 34
Localização : Melbourne, Austrália
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://www.sealifedreams.com

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Ter Nov 25, 2014 4:05 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Obrigado Hiriu!

Oi Ramon,

Estou feliz que você acha interessante. Poderia ser bom para você tentar investigar.

Durante os últimos 7-8 anos, eu tinha vários encontros em sonhos lúcidos com pessoas da minha família que já morreram. Eu acho esses muito interessantes porque na maioria desses sonhos, conversamos e eu pergunto sobre a 'realidade' para eles. Algumas vezes até acordei no sonho lúcido com essa mesma intenção de tentar visitar eles. Todos os sonhos lúcidos assim foram muito interessantes.

Você já sonho de seu pai? Um sonho lembrado pode ser uma boa porta de entrada. Tentar voltar à mesma escena seria minha sugestão.

Espero que possa 'realizar seu sonho dentro de outro sonho'
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5641
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Ter Nov 25, 2014 11:50 am
Muito obrigado,  Nick. muito feliz

Sim. Eu já sonhei com meu pai muitas vezes, de 2007 pra cá. Quase todo os sonhos foram sonhos não-lúcidos,  exceto auguns, que foram lúcidos. Mais nenhum sonho que tive dele se compara com o primeiro sonho uma semana após a morte do meu pai. Nesse sonho eu estava totalmente lúcido e quando vi meu pai no sonho, abracei ele e chorei muito. Tentava falar com ele, mas não conseguia falar, pois  minha voz não saia. Eu sabia que estava sonhando. E sabia que nunca mais veria meu pai de novo na vida real. Mais, o que mais me surpreendeu foram as palavras dele ecoando na minha mente. Parecia que ele lia a minha mente e eu lia a mente dele. Pois ele não falava com a boca. Pois a boca dele nem se mexia. Mas eu escutava a voz dele na minha mente. Ele disse:

- Também estou com saudade. Dê um abraço em todo mundo e diga para eles que estou bem.

Essas foram as palavras dele. E eu acreditei e acredito até hoje que aquele era realmente o espírito do meu pai e não uma figura onírica como nos outros sonhos.

Não me importo se as pessoas vão dizer que tudo isso não passou de um sonho. Para mim, a experiência foi muito real e eu nunca vou esquecer as palavras do meu pai naquele sonho lúcido. certo
avatar
Mensagens : 50
Pontos : 1969
Honra : 28
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 34
Localização : Melbourne, Austrália
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://www.sealifedreams.com

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Qua Jan 28, 2015 7:00 pm
As asas do dragão
Sea Life Dreams: As asas do dragão

Fico lúcido no fundo da minha casa antiga. Eu começo andar para fora e chego perto das graus de pedra azul que seguem até o quintal, e depois para o colina atrás da casa.

Neste momento tenho uma ideia. Decido que quero visitar algo bem emocionante e lembra-me de algo que aconteceu num sonho lúcido anterior. Começo a imaginar um tipo de janela abrindo na frente de mim. Minha intenção é que esta 'janela' no mundo vai me levar para algum lugar - como foi no meu outro sonho lúcido.

Todavia, minha concentração não está tão boa. Estou tão emocionado sobre o pensamento do que exista no outro lado, que simultaneamente começo a preocupar-me que vou simplesmente chegar onde eu comecei: no meu quintal. Infelizmente, é isso aí que passa. Fico no quintal, um pouco decepcionado mas ainda não desistindo.

Agora, resolvo que não posso fazer tudo isso sozinho. Começo a chamar para meus 'guias espirituais', para ajudar-me. Eu chamo não só com as palavras, mas também com meu coração e minha mente.

A escena muda um pouquinho. Nao estou mais no quintal de minha casa, mas em uma praça um pouco mais movimentada. Dois homens (sem-tetos) estão passando, andando na minha direção. Um pareço muito perdido, o outro eu reconheço. É 'David' - o pai de um amigo meu. Desde que o vi ontem, e comentei naquele momento que ele estava vestido como um sem-teto, na começo isso parece normal.

Mas, logo depois começo a perceber é vestido de uma forma mais formal e não tem muito a ver com o homem sem-teto na frente. Essa anômalia chama minha atenção, e eu percebo que esse homem não é 'David' - é meu guia espiritual. Quase em resposta inmediata a meus pensamentos, ele me da um sorriso. Ele está feliz que o reconheceu.

Eu faço algum gesto com as mão para cumprimentá-lo, e agora começo a andar com ele, contente no conhecimento que ela vai lidar daqui.

Ela começa a me falar sobre "asas de dragão". Eu dou risada. Por alguma razao, o termo parece familiar e eu pergunto "o por quê" desta pergunta. Ela tá pronto para continuar mas nesse mesmo moment, eu começo a acordar de meu sonho lúcido.
avatar
Mensagens : 27
Pontos : 862
Honra : 6
Data de inscrição : 08/06/2015
Idade : 17
Localização : Campo Grande
Sonhos Lúcidos :
1 / 9991 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Dom Ago 02, 2015 3:56 pm
Madrugada Esse "guia espiritual" é um "guia espiritual" de verdade, ou é apenas um personagem onírico? Porque nas viagens astrais que pratico sempre temos um "guia astral" que chamamos de mentor/amparador.


Mensagens : 17
Pontos : 1356
Honra : 9
Data de inscrição : 06/02/2014
Idade : 23
Localização : Portugal
Sonhos Lúcidos :
100 / 999100 / 999
Sonhos Comuns :
50 / 99950 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Dom Ago 02, 2015 4:56 pm
Isso me lembra muito viagem astral feliz
avatar
Mensagens : 50
Pontos : 1969
Honra : 28
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 34
Localização : Melbourne, Austrália
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://www.sealifedreams.com

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Seg Ago 03, 2015 5:47 am
Oi U\'sharg.

Sim, eu o considero meu guia espiritual (de verdade piscar). Comecei a sonhar lúcidamente há mais do que 10 anos - e depois de meus primeiros sonhos lúcidos comecei a me perguntar "é eu mesmo que está controlando (a única força) no sonho lúcido"? Até naqueles primeiros sonhos lúcidos,  outras personagens me ajudava (eu lembro de alguêm até cantando comigo para me ajudar ficar lúcido). Então fiquei interessado na possibilidade de encontrar meu guia espiritual. O problema foi que demorou alguns anos para conseguir encontrá-lo!

Eu tive que aprender como ficar no sonho lúcido para bastante tempo, e também levar uma intenção da vida normal para dentro do sonho lúcido. No primeiro sonho lúcido em que tive sucesso - eu chamei para 'minha guia espiritual' (my spirit guide), e ele apareceu no sonho lúcido como um añao. Conversamos - eu fiquei muito feliz que conseguido! e ele me comecei a ensinar algo importante.

Desde aquele primeiro sonho, eu chamei para ele muitas vezes nos sonhos lúcidos e consegui encontrá-lo. Com certeza, a aparência dele não é nada constante, mas eu consigo reconhece-lo pela lembrança, a personalidade, o jeito de comunicar comigo, etc.

Obrigado pela pergunta, foi bom evaliar e pensar nisso!

Eu assumo que o 'guia astral' de que você fala é um mentor no sentido de ser uma pessoa com mais experiência, não é isso?
avatar
Mensagens : 27
Pontos : 862
Honra : 6
Data de inscrição : 08/06/2015
Idade : 17
Localização : Campo Grande
Sonhos Lúcidos :
1 / 9991 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Seg Ago 03, 2015 6:14 pm
Não. Mas acho que ele possa influenciar no nosso mundo onírico. Ele fica no plano astral, em altas dimensões, ele é responsável por ajudar e acompanhar as nossas vidas. Na cultura popular ele é conhecido como "Anjo da guarda"

É sobre isso aqui que estou falando

http://www.ippb.org.br/textos/revista-online/luiz-otavio-zahar/viagem-astral-ajuda-espiritual


avatar
Mensagens : 50
Pontos : 1969
Honra : 28
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 34
Localização : Melbourne, Austrália
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://www.sealifedreams.com

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Ter Ago 04, 2015 5:41 am
Ahhh.. em inglês falariamos 'guardian angel' (em vez de 'anjo de guarda'). eu penso do 'guia espiritual' de uma forma bem parecida - a etiqueta muda mas acho que refere-se a mesma coisa.


Última edição por Madrugada em Ter Ago 04, 2015 6:26 am, editado 1 vez(es)
avatar
Mensagens : 50
Pontos : 1969
Honra : 28
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 34
Localização : Melbourne, Austrália
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://www.sealifedreams.com

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

em Ter Ago 04, 2015 6:17 am
LEGOLAND (Aug 4 2015)

Estou em um mundo feito de LEGO. Eu estou sorprendido do sentido que tenho, em admiração de poder ficar dentro de algo que deve ter sido um sonho quando era criança.



Vejo os blocos de 'Lego' que criam o cenário - o border de um prédio pequeno que serve como lugar de recreio. Começo a ficar lúcido - consciente que estou sonhando.

Eu acostumar sem esforço ao ambiente, virando um parte dele. Agora, estou uma personagem feito de LEGO, voando pelo céu notorno desse mundo de LEGO, deslizando de um prédio pequeno para outra seção mais reto, mais para a frente. Minhas duas asas (como blocos brancos e triangulares) ficam atrás de minhas costas - um quadro sólido e seguro. Quando finalmente eu aterrisar, eu vejo N - um aluno meu de 10 anos.

Ele é vestido como um homem que faz repáros - naquele estilo characterístico de LEGO. Cuidadosamente mas mecanicamente ele muda para atrás de mim, e tira um bloco branco e pequeno das asas e depois resposicioná-lo. Estou impresionado - parece que tudo mundo tem um papel nesse mundo de LEGO.

Eu passo um momento ou dois, pensando no porque do 'N' estár aqui. Ele me pergunte o que quero fazer ago. Eu falo que quero fazer algo 'amazing' (sorprendente?). Estou imaginando em voar ou algo assim, mas ...

Logo depois estamos passando uma bola muito estranha e pesada (não é feito de LEGO, mas algum outro máterial estranho). Ele chama o jogo de 'Brain gym' ou algo parecido. É muito tactil passar essa bola estranha e me ajuda manter minha lucididade. Passamos a bola de um para outro, enquanto essa música engraçada toca (algo parecido com a música da havaí ou daquele jogo 'Mario Kart 64', quando você passa na parte da praia).
Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Madrugada

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum