Conectar-se
Últimos assuntos
Os membros mais ativos do mês
9 Mensagens - 60%
5 Mensagens - 33%
1 Mensagem - 7%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 25
Pontos : 687
Honra : 22
Data de inscrição : 18/04/2016
Idade : 17
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
4 / 9994 / 999
Sonhos Comuns :
3 / 9993 / 999
Ver perfil do usuário

Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Dom Abr 24, 2016 9:40 am
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
Oi, Onironautas!!

Vou relatar aqui um sonho lúcido que tive esses dias:

19.04.2016

Sonhei que tava chegando na casa de mãe, era dia, então vejo três jovens (dois adolescentes e uma pré-adolescente) vindo em minha direção. havia dois garotos que pareciam irmãos gêmeos, pois eram idênticos, os dois tinham 1,50m, camisa listrada e calça jeans preta. E tinha uma menina com eles, ele era meia gorducinha, cabelos castanhos. cacheados, amarrados em um rabo de cavalo e uma camisa rosada com listras horizontais.
eles passam por mim, mas por algum motivo dou tipo um tapa na cabeça de um dos garotos, ele nem liga. Entro no quintal de casa e lá vejo minha mãe, minha avó, e minha tia sentados em bancos embaixo de uma árvore, passo por elas e aparentemente não notaram minha presença. Olho pra minha direita, onde o sol nasce, e vejo a garagem sendo aberta, como tô quase escorando na porta da garagem me viro pra ver quem é.
Quando a porta abre vejo meu tio, pegando a moto. olhei pra um cartaz azul que tinha na parede, ao olhar vejo um desenho de um pé, como de costume conto os dedos: 1,2,3,4,5,6,...7!! é messe momento que fico lúcido viva sem nem pensar direito corro pra perto da cisterna e começo a tocar a superficíe dela como louca com medo de perder a lucidez medo  era tão real, conseguia sentir os detalhes, mas tava meio turvo, como se o sol já tivesse se posto. Ouvi tia conversando com vó dentro de casa falando: "Ele acha que isso é certo..." confuso  nem faço ideia de quem elas tavam conversando. Olhei pro norte e quis experimentar algo... Queria voar!!! Corri pra fora e peguei impulso e dei um pulo... Sai voando em velocidade hipersônica:viva:  olhei pra baixo e via o telhado das casas, mas foi ai que perdi a lucidez😢


Mas gostei da experiência, foi bom enquanto durou, meu primeiro sonho lúcido da semana muito feliz .
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Dom Abr 24, 2016 2:48 pm
Leonardo escreveu:
Leonardo Pereira de Olive escreveu:Oi, Onironautas!!

Vou relatar aqui um sonho lúcido que tive esses dias:

19.04.2016

Sonhei que tava chegando na casa de mãe, era dia, então vejo três jovens (dois adolescentes e uma pré-adolescente) vindo em minha direção. havia dois garotos que pareciam irmãos gêmeos, pois eram idênticos, os dois tinham 1,50m, camisa listrada e calça jeans preta. E tinha uma menina com eles, ele era meia gorducinha, cabelos castanhos. cacheados, amarrados em um rabo de cavalo e uma camisa rosada com listras horizontais.
eles passam por mim, mas por algum motivo dou tipo um tapa na cabeça de um dos garotos, ele nem liga. Entro no quintal de casa e lá vejo minha mãe, minha avó, e minha tia sentados em bancos embaixo de uma árvore, passo por elas e aparentemente não notaram minha presença. Olho pra minha direita, onde o sol nasce, e vejo a garagem sendo aberta, como tô quase escorando na porta da garagem me viro pra ver quem é.
Quando a porta abre vejo meu tio, pegando a moto. olhei pra um cartaz azul que tinha na parede, ao olhar vejo um desenho de um pé, como de costume conto os dedos: 1,2,3,4,5,6,...7!! é messe momento que fico lúcido viva sem nem pensar direito corro pra perto da cisterna e começo a tocar a superficíe dela como louca com medo de perder a lucidez medo  era tão real, conseguia sentir os detalhes, mas tava meio turvo, como se o sol já tivesse se posto. Ouvi tia conversando com vó dentro de casa falando: "Ele acha que isso é certo..." confuso  nem faço ideia de quem elas tavam conversando. Olhei pro norte e quis experimentar algo... Queria voar!!! Corri pra fora e peguei impulso e dei um pulo... Sai voando em velocidade hipersônica:viva:  olhei pra baixo e via o telhado das casas, mas foi ai que perdi a lucidez😢


Mas gostei da experiência, foi bom enquanto durou, meu primeiro sonho lúcido da semana muito feliz .
Voar no sonho lúcido é show, né? A sensação de liberdade é incrível. E o mais legal de tudo é que em cada sonho, a experiência de voar sempre é algo que me fascina. Porque o cenário muda de sonho pra sonho, então, a experiência de voar se torna única em cada sonho.

Parabéns pelo sonho lúcido, Leonardo. Continua compartilhando mais experiências oníricas, que a gente vai acompanhando. feliz

E bons sono lúcidos. certo
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1617
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Dom Abr 24, 2016 11:43 pm
Yo Leonardo, seja bem vindo ao fórum xD.

Parabéns pela seu primeiro relato. Realmente é como o Ramon disse, voar é algo inexplicável. Acho que é a primeira habilidade que muitos onironautas adquirem e mesmo assim até os mais experiente não deixam de usa-la. É algo que só não vai além de nossa imaginação, pois é feita por nossa própria imaginação.

avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3369
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Seg Abr 25, 2016 2:25 pm
Parabéns pelo sonho lúcido, Leonardo. Achei interessante sua descrição da luminosidade do ambiente, no momento em que você estava na cisterna. Eu também percebo esse "eterno crepúsculo" . Uma luminosidade amarelada. Não importa o que eu faça, eu não consigo muda-la. Eu sempre quis saber porque isso às vezes acontece, mas nunca descobri.
Voar em sonho é uma das atividades que eu mais gosto.
avatar
Mensagens : 25
Pontos : 687
Honra : 22
Data de inscrição : 18/04/2016
Idade : 17
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
4 / 9994 / 999
Sonhos Comuns :
3 / 9993 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Ter Abr 26, 2016 5:10 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Königin escreveu:
Parabéns pelo sonho lúcido, Leonardo. Achei interessante sua descrição da luminosidade do ambiente, no momento em que você estava na cisterna. Eu também percebo esse "eterno crepúsculo" . Uma luminosidade amarelada. Não importa o que eu faça, eu não consigo muda-la. Eu sempre quis saber porque isso às vezes acontece, mas nunca descobri.
Voar em sonho é uma das atividades que eu mais gosto.

Obrigado,Königin.
Geralmente em alguns de meus sonhos lúcidos percebo a luminosidade baixa, não faço ideia do porquê.
avatar
Mensagens : 25
Pontos : 687
Honra : 22
Data de inscrição : 18/04/2016
Idade : 17
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
4 / 9994 / 999
Sonhos Comuns :
3 / 9993 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Ter Abr 26, 2016 5:12 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:
Leonardo escreveu:

Leonardo Pereira de Olive escreveu:Oi, Onironautas!!

Vou relatar aqui um sonho lúcido que tive esses dias:

19.04.2016

Sonhei que tava chegando na casa de mãe, era dia, então vejo três jovens (dois adolescentes e uma pré-adolescente) vindo em minha direção. havia dois garotos que pareciam irmãos gêmeos, pois eram idênticos, os dois tinham 1,50m, camisa listrada e calça jeans preta. E tinha uma menina com eles, ele era meia gorducinha, cabelos castanhos. cacheados, amarrados em um rabo de cavalo e uma camisa rosada com listras horizontais.
eles passam por mim, mas por algum motivo dou tipo um tapa na cabeça de um dos garotos, ele nem liga. Entro no quintal de casa e lá vejo minha mãe, minha avó, e minha tia sentados em bancos embaixo de uma árvore, passo por elas e aparentemente não notaram minha presença. Olho pra minha direita, onde o sol nasce, e vejo a garagem sendo aberta, como tô quase escorando na porta da garagem me viro pra ver quem é.
Quando a porta abre vejo meu tio, pegando a moto. olhei pra um cartaz azul que tinha na parede, ao olhar vejo um desenho de um pé, como de costume conto os dedos: 1,2,3,4,5,6,...7!! é messe momento que fico lúcido viva sem nem pensar direito corro pra perto da cisterna e começo a tocar a superficíe dela como louca com medo de perder a lucidez medo  era tão real, conseguia sentir os detalhes, mas tava meio turvo, como se o sol já tivesse se posto. Ouvi tia conversando com vó dentro de casa falando: "Ele acha que isso é certo..." confuso  nem faço ideia de quem elas tavam conversando. Olhei pro norte e quis experimentar algo... Queria voar!!! Corri pra fora e peguei impulso e dei um pulo... Sai voando em velocidade hipersônica:viva:  olhei pra baixo e via o telhado das casas, mas foi ai que perdi a lucidez😢


Mas gostei da experiência, foi bom enquanto durou, meu primeiro sonho lúcido da semana muito feliz .
Voar no sonho lúcido é show, né? A sensação de liberdade é incrível. E o mais legal de tudo é que em cada sonho, a experiência de voar sempre é algo que me fascina. Porque o cenário muda de sonho pra sonho, então, a experiência de voar se torna única em cada sonho.

Parabéns pelo sonho lúcido, Leonardo. Continua compartilhando mais experiências oníricas, que a gente vai acompanhando. feliz

E bons sono lúcidos. certo

Valeu, Ramon. É verdade voar é muito show de bola mesmo muito feliz , pena que as vezes perdemos a lúcidez muito rapido quando voamos não triste .
avatar
Mensagens : 25
Pontos : 687
Honra : 22
Data de inscrição : 18/04/2016
Idade : 17
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
4 / 9994 / 999
Sonhos Comuns :
3 / 9993 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Ter Abr 26, 2016 5:14 pm
Pyros escreveu:Yo Leonardo, seja bem vindo ao fórum xD.

Parabéns pela seu primeiro relato. Realmente é como o Ramon disse, voar é algo inexplicável. Acho que é a primeira habilidade que muitos onironautas adquirem e mesmo assim até os mais experiente não deixam de usa-la. É algo que só não vai além de nossa imaginação, pois é feita por nossa própria imaginação.


Valeu, Pyro.
Acho que não tem nenhum onironauta que deixou de voar, ao menos uma vez nos sonhos.
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Qua Abr 27, 2016 12:58 am
Leonardo escreveu escreveu:Valeu, Ramon. É verdade voar é muito show de bola mesmo muito feliz , pena que as vezes perdemos a lúcidez muito rapido quando voamos não triste .
Voar às vezes pode causar esse problema mesmo, Leonardo. Mas, o problema não está no ato de voar e sim nos tipos de sentimentos e emoções que sentimos na hora do vôo. Por exemplo, o medo e a ansiedade, são campeões pra nos fazer perder a lucidez e até encurtar o sonho lúcido. Já perdi muitos sonhos lúcidos assim.
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1617
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Qua Abr 27, 2016 8:05 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:
Leonardo escreveu escreveu:Valeu, Ramon. É verdade voar é muito show de bola mesmo muito feliz , pena que as vezes perdemos a lúcidez muito rapido quando voamos não triste .
Voar às vezes pode causar esse problema mesmo, Leonardo. Mas, o problema não está no ato de voar e sim nos tipos de sentimentos e emoções que sentimos na hora do vôo. Por exemplo, o medo e a ansiedade, são campeões pra nos fazer perder a lucidez e até encurtar o sonho lúcido. Já perdi muitos sonhos lúcidos assim.


Verdade Ramon esses são os sentimentos que atrapalham o sonho, no meu primeiro sonho aconteceu praticamente isso. Eu comecei a voar por estar fugindo de uma coisa, mas ao voar o medo passou, eu fiz um rasengan pois ele é meu reality check, então consegui me manter lúcido no sonho, mas foi só lembrar que eu tinha uma amiga ferida no sonho, que esqueci que era um sonho e coloquei na cabeça que tinha que salva-la, por um lado foi bom que eu consegui voar mais rápido ainda, parecia uma velocidade super sônica mesmo, mas por outro foi ruim que mesmo meio lúcido eu já tinha perdido o foco do sonho.
avatar
Mensagens : 25
Pontos : 687
Honra : 22
Data de inscrição : 18/04/2016
Idade : 17
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
4 / 9994 / 999
Sonhos Comuns :
3 / 9993 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Qui Abr 28, 2016 5:09 pm
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
Tive outro sonho lúcido gente!

Bem como o sonho é longo vou ser o mais breve possível:
28.04.2016.

Sonhei que estava no filme Capitão América 2, mas nesse filme estava a Wanda (Feitiçeira Escarlate), nós tinhamos que recuperar umas caixas para a S.H.I.E.L.D, antes que uma bomba nuclear fosse lancada. Eu disse: "A Wanda está do nosso lado, não podemos perder!". Depois de recuperarmos as caixas, me vi caminhando com minhã irmã ao meu lado.
Olhei pro lado e vi uma pequena luz branca caindo no horizonte. suspeito Bem, logo desconfiei que era o míssil nuclear que estava caindo. Ele explodiu, mas o impacto ia demorar pra nós atingir. Perguntei pra minha irmã pra onde tinhamos que levar as caixas e ela disse: "Pra a Casa Branca" Logo percebi que ia ser impossivel chegarmos a tempo, então me concentrei e tentei viajar nas sombras.
Manipulei a energia ao redor e visualizei o local que queria ir, então disparei a energião em nossa direção a nós.
Pra minha descepição não estavamos no local desejado, mas o tempo parou ao nosso redor.
Continuei andando com minha maninha e olhei pro horizonte o céu estava vermelho. Foi aí que fiquei lúcido. Pressionei a língua contra o céu da boca e tudo ficou extremamente nítido e claro.
Agora eu já estava de frente a uma casa mal-acabada, do lado esquerdo vi meu primo, conversei algo com ele que não me lembro. Continuei andando e explorei um pouco o terreno, conforme meu plano. Olhei pra casa de tia e vi que tinha uma garagem ao ar livre, dois carros estacionados, um vermelho e um preto, meu primo se expremeu entre algumas grades que davam pro quintal. Olhei pra dentro de uma casa de bloco vermelho, do lado poente, e vi uma garota gordinha sentada me encarando.
Prossegui o caminho até perder a lucidez quando me deparei com o pessoal do sítio do pica-pau amarelo. olhos girando

Desculpem a falta de dethales, mas é que estou com pressa.
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Sex Abr 29, 2016 4:28 am
Pyros escreveu:Verdade Ramon esses são os sentimentos que atrapalham o sonho, no meu primeiro sonho aconteceu praticamente isso. Eu comecei a voar por estar fugindo de uma coisa, mas ao voar o medo passou, eu fiz um rasengan pois ele é meu reality check, então consegui me manter lúcido no sonho, mas foi só lembrar que eu tinha uma amiga ferida no sonho, que esqueci que era um sonho e coloquei na cabeça que tinha que salva-la, por um lado foi bom que eu consegui voar mais rápido ainda, parecia uma velocidade super sônica mesmo, mas por outro foi ruim que mesmo meio lúcido eu já tinha perdido o foco do sonho.
Se manter lúcido no sonho o tempo todo, não é uma tarefa nada fácil. Porque qualquer distração no sonho, perdemos a lucidez com muita facilidade. Mas, uma técnica boa pra se manter lucido no sonho por mais tempo é, realizar pequenas tarefas, que não exija muito tempo e nem muito esforço pra ser realizada. E durante a execução da tarefa, dizer pra você mesmo "Ainda estou sonhando, ainda estou sonhando..." E fazer um RC, pra reforçar a certeza de que ainda está sonhando mesmo. Isso pode ajudar a manter o foco na sua lucidez e no controle do sonho.
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Sex Abr 29, 2016 4:53 am
Leonardo escreveu:
Leonardo Pereira de Olive escreveu:Tive outro sonho lúcido gente!

Bem como o sonho é longo vou ser o mais breve possível:
28.04.2016.

Sonhei que estava no filme Capitão América 2, mas nesse filme estava a Wanda (Feitiçeira Escarlate), nós tinhamos que recuperar umas caixas para a S.H.I.E.L.D, antes que uma bomba nuclear fosse lancada. Eu disse: "A Wanda está do nosso lado, não podemos perder!". Depois de recuperarmos as caixas, me vi caminhando com minhã irmã ao meu lado.
Olhei pro lado e vi uma pequena luz branca caindo no horizonte. suspeito  Bem, logo desconfiei que era o míssil nuclear que estava caindo. Ele explodiu, mas o impacto ia demorar pra nós atingir. Perguntei pra minha irmã pra onde tinhamos que levar as caixas e ela disse: "Pra a Casa Branca" Logo percebi que ia ser impossivel chegarmos a tempo, então me concentrei e tentei viajar nas sombras.
Manipulei a energia ao redor e visualizei o local que queria ir, então disparei a energião em nossa direção a nós.
Pra minha descepição não estavamos no local desejado, mas o tempo parou ao nosso redor.
Continuei andando com minha maninha e olhei pro horizonte o céu estava vermelho. Foi aí que fiquei lúcido. Pressionei a língua contra o céu da boca e tudo ficou extremamente nítido e claro.
Agora eu já estava de frente a uma casa mal-acabada, do lado esquerdo vi meu primo, conversei algo com ele que não me lembro. Continuei andando e explorei um pouco o terreno, conforme meu plano. Olhei pra casa de tia e vi que tinha uma garagem ao ar livre, dois carros estacionados, um vermelho e um preto, meu primo se expremeu entre algumas grades que davam pro quintal. Olhei pra dentro de uma casa de bloco vermelho, do lado poente, e vi uma garota gordinha sentada me encarando.
Prossegui o caminho até perder a lucidez quando me deparei com o pessoal do sítio do pica-pau amarelo. olhos girando

Desculpem a falta de dethales, mas é que estou com pressa.
Sonhar que estava no filme Capitão América, depois sonhar que era um argente da S.H.I.E.L.D, depois se deparar com a turma do Sítio Pica-pau amarelo. Kkkk Parece que a TV influenciou no seu sonho direitinho. gargalhada

Quer ver a TV influenciar mais ainda no seu sono e nos seus sonhos, se você tiver uma TV no seu quarto de dormir, tente dormir com a TV ligada pra você ver. piscar
avatar
Mensagens : 25
Pontos : 687
Honra : 22
Data de inscrição : 18/04/2016
Idade : 17
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
4 / 9994 / 999
Sonhos Comuns :
3 / 9993 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Seg Maio 02, 2016 4:35 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:
Leonardo escreveu:

Leonardo Pereira de Olive escreveu:Tive outro sonho lúcido gente!

Bem como o sonho é longo vou ser o mais breve possível:
28.04.2016.

Sonhei que estava no filme Capitão América 2, mas nesse filme estava a Wanda (Feitiçeira Escarlate), nós tinhamos que recuperar umas caixas para a S.H.I.E.L.D, antes que uma bomba nuclear fosse lancada. Eu disse: "A Wanda está do nosso lado, não podemos perder!". Depois de recuperarmos as caixas, me vi caminhando com minhã irmã ao meu lado.
Olhei pro lado e vi uma pequena luz branca caindo no horizonte. suspeito  Bem, logo desconfiei que era o míssil nuclear que estava caindo. Ele explodiu, mas o impacto ia demorar pra nós atingir. Perguntei pra minha irmã pra onde tinhamos que levar as caixas e ela disse: "Pra a Casa Branca" Logo percebi que ia ser impossivel chegarmos a tempo, então me concentrei e tentei viajar nas sombras.
Manipulei a energia ao redor e visualizei o local que queria ir, então disparei a energião em nossa direção a nós.
Pra minha descepição não estavamos no local desejado, mas o tempo parou ao nosso redor.
Continuei andando com minha maninha e olhei pro horizonte o céu estava vermelho. Foi aí que fiquei lúcido. Pressionei a língua contra o céu da boca e tudo ficou extremamente nítido e claro.
Agora eu já estava de frente a uma casa mal-acabada, do lado esquerdo vi meu primo, conversei algo com ele que não me lembro. Continuei andando e explorei um pouco o terreno, conforme meu plano. Olhei pra casa de tia e vi que tinha uma garagem ao ar livre, dois carros estacionados, um vermelho e um preto, meu primo se expremeu entre algumas grades que davam pro quintal. Olhei pra dentro de uma casa de bloco vermelho, do lado poente, e vi uma garota gordinha sentada me encarando.
Prossegui o caminho até perder a lucidez quando me deparei com o pessoal do sítio do pica-pau amarelo. olhos girando

Desculpem a falta de dethales, mas é que estou com pressa.
Sonhar que estava no filme Capitão América, depois sonhar que era um argente da S.H.I.E.L.D, depois se deparar com a turma do Sítio Pica-pau amarelo. Kkkk Parece que a TV influenciou no seu sonho direitinho. gargalhada

Quer ver a TV influenciar mais ainda no seu sono e nos seus sonhos, se você tiver uma TV no seu quarto de dormir, tente dormir com a TV ligada pra você ver. piscar

Eh, foi um sonho bem agitado mesmo gargalhada
Vou tentar dormir com o meu Notebook ligado, passando algum filme.
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Seg Maio 02, 2016 5:21 pm
Leonardo escreveu escreveu:Eh, foi um sonho bem agitado mesmo gargalhada
Vou tentar dormir com o meu Notebook ligado, passando algum filme.
Pensando melhor, pode ser que você não vá conseguir dormir bem, por causa da claridade da tela do seu notebook. A claridade da TV também pode acabar prejudicando o seu sono.

Mas, você pode tentar fazer a experiência com música. Tipo, se você tiver um som no seu quarto, faça uma lista especial de MP3 e deixa tocando bem baixinho e depois vai dormir. É bem provável que no meio de algum sonho, você vai conseguir ouvir música tocando em algum lugar do seu sonho. Aí, se no sonho você ouvir uma das músicas da sua lista de MP3, é só você fazer um RC na hora, pra ver se você está sonhando ou não. piscar
avatar
Mensagens : 25
Pontos : 687
Honra : 22
Data de inscrição : 18/04/2016
Idade : 17
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
4 / 9994 / 999
Sonhos Comuns :
3 / 9993 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Dom Jul 24, 2016 9:04 am
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
E ai,onionautas? Voltei!! Desculpem pela demora, mas é ue tava sem mio tempo livre. ms par compensar a demoa irei postar cinco sonhos lúcidos que tive:

Data do sonho: 18.07.2016
Estado: Lúcido.
Espécie: Lucidez espontânea.
Título: Poderes sombrios...


Estou em uma nave no espaço sideral. Há um problema nas comportas externas, elas estão emperradas.
Eu e outras duas pessoas descemos para resolver o problema.
O corredor que dá a comporta defeituosa era de cabeça pra baixo. Tivemos que descer por uma escada de metal ligada a parede.
Percebemos que teremos de abri-la completamente para conserta-la. Colocamos mascaras de ar, iguais às de gás. Abrimos as comportas, que abrem-se como a lente de uma câmera fotográfica.
O ar é sugado para o espaço, enquanto borrões escuros piscam diante de meus olhos. Então percebo que sou a Ravena dos Teen Titans (minha super-heroína favorita). ao perceber que sou essa aí do lado, ainda não lúcido, estendo minha mão na direção do espaço e lanço rajadas de trevas para o espaço.
O sonho muda e me encontro agora andando por uma rua, é de dia. Ao andar um pouco, uma moto com dois rapazes passa por mim e estaciona na frente de uma casa ao meu lado. Percebo que já tinha visto os dois garotos antes, enquanto desperto. Olho minha mão e percebo que tenho seis dedos.
Fico lúcido. E o sonho começa a desfocar. Esfrego as mãos, mas nada acontece. Então, sem saber muito o que estava fazendo, começo a respirar calmamente, e a nitidez aumenta.
Percebo que minha prima está ao meu lado, ela me diz:
“É melhor ficar quieto para não acordar.”
Ela se referia, provavelmente, ao fato de que, sempre que eu gritava ‘estou sonhando!’, o sonho se dissolvia sem me dar a chance de fazer nada.
Vem-me á mente o sonho anterior da nave espacial e me lembro dos poderes sombrios da Ravena que eu possuía. Ando em direção ao sul e estendo os braços para o chão e faço um sinal, com as duas mãos, parecido com aquele que a Feiticeira Escarlate faz (dedo indicador, polegar e mindinho em riste, enquanto os demais ficam contraidos)
dou um pulinho e rajadas de sombras saem de minhas mãos e me impulsionam para o alto. Voou ao redor, controlando os movimentos do voou com minhas mãos. Tenho uma ideia de me envolver em um casulo em forma de corvo. Acho que, ao mover minhas mãos convocando mais energia, gritei: “Phoenix Force”. E me lembro de tornar-me um pássaro negro tipo:Então acordei.

Obs: O sinal descrito acima, o que eu fiz com as mãos, pus, conscientemente, como símbolo de Onipotência sobre meus sonhos. Fiz com o intuito de manipular os sonhos mais facilmente, e sempre que o faço em sonho, lúcido ou não, adquiro poderes, do tipo: teletransporte, telepaia, voo etc.

Data do sonho: 18.07.2016
Estado: Lúcido.
Espécie: Lucidez espontânea.
Título: Controlando o sonho com o Caduceu de Hermes.


Eu estava saindo de uma boate, era noite. Do outro lado da rua, vejo um conhecido com outro cara de terno. Eles estavam sobre uma calçada de cerâmica, acho... atrás deles estava uma casa branca ou da cor amarelo-pastel. Não sei como alcei a lucidez, só lembro de já lúcido erguer um caduceu e começar a manipular o sonho.

Apontei o caduceu para o conhecido meu (cujo nome é Fábio). Caso vc estejam curiosos para saberem como ele é, darei uma breve descrição de sua aparência: ele possui um cabelo redondo negro MUITO liso, como o de um índio. Seus olhos são castanhos, pele clara próximo ao pálido. Estatura pequena, mais ou menos 1,50 ou 60. Músculos bem delineados blá blá blá.
Enfim, voltando ao sonho: noto que o cara de terno havia sumido, e para impedir que o Fábio sumisse também, aponto o caduceu na direção dele e crio uma espécie de bolha invisível ao redor dele, tipo, distorcendo uma parte do sonho ao redor dele.Teletransporto ele para o meu lado, e o encaro, o cenário havia mudado e no plano de fundo havia uma barragem cheia de água, nós estávamos sentados em algumas pedras ao longo da margem da barragem, agora, ao invés de noite, já era dia.
Ponho alguns dedos dos lados de minha cabeça, como um telepata usando seus poderes. ao fazer isso pretendia apagar sua memória, pois já tinha manipulado a memória ‘alheia’ de personagens oníricos. Visualizei a memória de tudo o que ele tinha visto até aquele momento, apagando a memória recente. Pretendia deixa-lo sem memória alguma, não me lembro do motivo.
Ele balançou a cabeça negativamente, como que para falar: “Não deu certo, cara.”.
Para prolongar um pouco mais o sonho, esfrego as mãos e giro ao redor do corpo, mas caio em um sonho comum.

Data do sonho: ??.07.2016
Estado: Lúcido.
Espécie: Lucidez espontânea.
Título: Esfaqueado por meu próprio pai.


Estou chegando na casa de vovó, ao me aproximar da casa percebo que meu pai está sentado no sofá, pois a porta estava escancarada.
Lá dentro estava um breu, de modo que só podia ver a silueta dele. Em sua mão há uma faca que se destacava na sombra. Meu pai a joga na minha perna direita, onde ela fica cravada. Gritando de dor, caio no chão de olhos fechados. Ao ouvir meus próprios gritos, noto que estou sonhando e tento alterar meu grito para um rugido de águia (águia ruge??). aos poucos o barulho de: AAHHHHHHH! Se transformou em um grito de águia (águia grita??).
Desejo mentalmente que, ao me levantar, eu esteja em uma floresta, em meio a natureza. Me levanto e ao olhar ao redor noto pedaços de terra onde árvores, gramas e mato tinham brotado como resultado do meu pedido. Vou em direção da casa de vovó e acordo.

Data do sonho: 22.07.2016.
Estado: Lúcido.
Espécie: Lucidez espontânea.
Título: Invocando tempestades.


No sonho estou parado em uma área aberta no meio de um matagal baixo, alguns espinheiros se erguem a oeste, atrás de mim, a leste, há mais espinheiros cobertos por folhas. O sol brilha sobre mim.
Estou observando um mini arco-íris que estava a alguns centímetros de mim. observo suas cores, elas pareciam sólidas, como uma espécie de cristal colorido. Observo duas cores e desvio o olhar, olho novamente e não tenho certeza se as cores estavam na ordem anterior. Olho para minhas mãos, pensando que se estivesse em meus sonhos eu saberia. Então percebo algo de diferente na minha mão, ela tinha sete dedos. Fico lúcido.
Olho pro céu ao norte e crio uma pequena nuvem de tempestade e puxo ela para onde estou.
Vendo que o sonho se dissolvia, ao invés de tentar estabilizar o sonho, grito, irado, para o sonho: “EU QUERO QUE CHOVA, AGORA!” uma tempestade irrompeu sobre mim, mas eu não me molhava. No mesmo instante tudo ficou alagado e me vi dando ordens a tempestade do tipo: “MAIS FORTE!” e “EU QUERO FURACÕES DESCENDO SOBRE AS ÁGUAS AGORA!”. Uns furacões desceram dos céus nublados e colidiram com as águas. Só me lembro de enlouquecer com o poder e ver a arca de Noé navegando por ali, rompendo as ondas(?). perplexo

Data do sonho: ??.05.2016
Estado: Lúcido.
Espécie: induzido, através da técnica Wild.
Título: Muito realístico.


É de manhã, acordo de alguns sonhos confusos. Mas não tô afim de levantar, então fecho meus olhos e me concentro na escuridão diante de meus olhos. Depois de alguns minutinhos curtos, sinto que estou girando, tipo, como se estivesse dançando balé no ar. Senti como se fosse espremido, a pressão era um pouco leve, mas um pouco incomoda. depois de alguns segundos, sinto minha mão direita tocar o colchão da cama enquanto parava de girar e pousava.
Tento visualizar uma paisagem, ainda de olhos fechados. Umas imagens quase inexistentes passam por meus olhos. Depois de pensar que não deu certo, me levanto um tanto chateado, mas como se eu levasse um tapa, me lembrei de checar as mãos. E assim o faço.
Percebo que, assim como tudo ao meu redor, ela estava um tanto embaçada. Percebo que consegui induzir meu 4° sonho lúcido induzido através da técnica wild. muito feliz
Ansioso para explorar meu universo interior, ando apressadamente na direção da porta, atravessando o corredor. Noto que o lugar está um pouco escuro, como se fosse madrugada. Falo animadamente: “Luz!” e a luz do dia irrompe porta à dentro.
Abro a porta e encontro um belo dia ensolarado do lado de fora. Eu estava no quintal, que estava vazio. Vou em direção a rua, na direção leste. Mas antes vejo uma espécie de placa frente a casa de mãe. Esfrego as mãos e tudo fica mais nítido e real, mal conseguia acreditar que um sonho poderia ser tão realístico.
Na rua, pude ver um carro escuro parado próximo a um poste de luz, frente uma casa de portões amarelos. Ao longo de todo o exterior do carro negro, vários números setes estavam pintados em branco, a porta do carro estava aberta, um cara idoso estava entrar nele. Ao chegar mais perto, vejo um jovem rapaz sem camisa, ele era robusto (muito musculoso), seu cabelo era dourado (não loiro, dourado) em um corte social. Apressei o passo na direção dele e perguntei: “Onde posso encontrar uma namorada????” ele ficou calado, olhei para o oeste e que a casa de mãe era muito mais longa que no mundo real, voltei minha atenção para o cara e acordei. Crying or Very sad
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Ter Jul 26, 2016 7:59 am
Leonardo escreveu:

Leonardo Pereira de Olive escreveu:E ai,onionautas? Voltei!! Desculpem pela demora, mas é ue tava sem mio tempo livre. ms par compensar a demoa irei postar cinco sonhos lúcidos que tive:

Data do sonho: 18.07.2016
Estado: Lúcido.
Espécie: Lucidez espontânea.
Título: Poderes sombrios...


Estou em uma nave no espaço sideral. Há um problema nas comportas externas, elas estão emperradas.
Eu e outras duas pessoas descemos para resolver o problema.
O corredor que dá a comporta defeituosa era de cabeça pra baixo. Tivemos que descer por uma escada de metal ligada a parede.
Percebemos que teremos de abri-la completamente para conserta-la. Colocamos mascaras de ar, iguais às de gás. Abrimos as comportas, que abrem-se como a lente de uma câmera fotográfica.
O ar é sugado para o espaço, enquanto borrões escuros piscam diante de meus olhos. Então percebo que sou a Ravena dos Teen Titans (minha super-heroína favorita). ao perceber que sou essa aí do lado, ainda não lúcido, estendo minha mão na direção do espaço e lanço rajadas de trevas para o espaço.
O sonho muda e me encontro agora andando por uma rua, é de dia. Ao andar um pouco, uma moto com dois rapazes passa por mim e estaciona na frente de uma casa ao meu lado. Percebo que já tinha visto os dois garotos antes, enquanto desperto. Olho minha mão e percebo que tenho seis dedos.
Fico lúcido. E o sonho começa a desfocar. Esfrego as mãos, mas nada acontece. Então, sem saber muito o que estava fazendo, começo a respirar calmamente, e a nitidez aumenta.
Percebo que minha prima está ao meu lado, ela me diz:
“É melhor ficar quieto para não acordar.”
Ela se referia, provavelmente, ao fato de que, sempre que eu gritava ‘estou sonhando!’, o sonho se dissolvia sem me dar a chance de fazer nada.
Vem-me á mente o sonho anterior da nave espacial e me lembro dos poderes sombrios da Ravena que eu possuía. Ando em direção ao sul e estendo os braços para o chão e faço um sinal, com as duas mãos, parecido com aquele que a Feiticeira Escarlate faz (dedo indicador, polegar e mindinho em riste, enquanto os demais ficam contraidos)
 dou um pulinho e rajadas de sombras saem de minhas mãos e me impulsionam para o alto. Voou ao redor, controlando os movimentos do voou com minhas mãos. Tenho uma ideia de me envolver em um casulo em forma de corvo. Acho que, ao mover minhas mãos convocando mais energia, gritei: “Phoenix Force”. E me lembro de tornar-me um pássaro negro tipo:Então acordei.

Obs: O sinal descrito acima, o que eu fiz com as mãos, pus, conscientemente, como símbolo de Onipotência sobre meus sonhos. Fiz com o intuito de manipular os sonhos mais facilmente, e sempre que o faço em sonho, lúcido ou não, adquiro poderes, do tipo: teletransporte, telepaia, voo etc.
Leonardo, quando o sonho começar a ficar desfocado e escurecido. Você esfrega as suas mãos uma na outra e fala "Mais luz!", com voz de comando. Dessa maneira você estará dando um comando para o seu subconsciente iluminar o sonho e o sonho vai se iluminar e ficar mais nítido. Mas, tem que fazer isso botando fé, pra da certo no sonho.  certo

Leonardo escreveu:
Data do sonho: 18.07.2016
Estado: Lúcido.
Espécie: Lucidez espontânea.
Título: Controlando o sonho com o Caduceu de Hermes.


Eu estava saindo de uma boate, era noite. Do outro lado da rua, vejo um conhecido com outro cara de terno. Eles estavam sobre uma calçada de cerâmica, acho... atrás deles estava uma casa branca ou da cor amarelo-pastel. Não sei como alcei a lucidez, só lembro de já lúcido erguer um caduceu e começar a manipular o sonho.
 
Apontei o caduceu para o conhecido meu (cujo nome é Fábio). Caso vc estejam curiosos para saberem como ele é, darei uma breve descrição de sua aparência: ele possui um cabelo redondo negro MUITO liso, como o de um índio. Seus olhos são castanhos, pele clara próximo ao pálido. Estatura pequena, mais ou menos 1,50 ou 60. Músculos bem delineados blá blá blá.
Enfim, voltando ao sonho: noto que o cara de terno havia sumido, e para impedir que o Fábio sumisse também, aponto o caduceu na direção dele e crio uma espécie de bolha invisível ao redor dele, tipo, distorcendo uma parte do sonho ao redor dele.Teletransporto ele para o meu lado, e o encaro, o cenário havia mudado e no plano de fundo havia uma barragem cheia de água, nós estávamos sentados em algumas pedras ao longo da margem da barragem, agora, ao invés de noite, já era dia.
Ponho alguns dedos dos lados de minha cabeça, como um telepata usando seus poderes. ao fazer isso pretendia apagar sua memória, pois já tinha manipulado a memória ‘alheia’ de personagens oníricos. Visualizei a memória de tudo o que ele tinha visto até aquele momento, apagando a memória recente. Pretendia deixa-lo sem memória alguma, não me lembro do motivo.
Ele balançou a cabeça negativamente, como que para falar: “Não deu certo, cara.”.
Para prolongar um pouco mais o sonho, esfrego as mãos e giro ao redor do corpo, mas caio em um sonho comum.
Esse seu amigo, que parece índio, é uma daquelas figuras oníricas que só existem no sonho ou ele existe na vida real?

Leonardo escreveu:
Data do sonho: ??.07.2016
Estado: Lúcido.
Espécie: Lucidez espontânea.
Título: Esfaqueado por meu próprio pai.


Estou chegando na casa de vovó, ao me aproximar da casa percebo que meu pai está sentado no sofá, pois a porta estava escancarada.
Lá dentro estava um breu, de modo que só podia ver a silueta dele. Em sua mão há uma faca que se destacava na sombra. Meu pai a joga na minha perna direita, onde ela fica cravada. Gritando de dor, caio no chão de olhos fechados. Ao ouvir meus próprios gritos, noto que estou sonhando e tento alterar meu grito para um rugido de águia (águia ruge??). aos poucos o barulho de: AAHHHHHHH! Se transformou em um grito de águia (águia grita??).
Desejo mentalmente que, ao me levantar, eu esteja em uma floresta, em meio a natureza. Me levanto e ao olhar ao redor noto pedaços de terra onde árvores, gramas e mato tinham brotado como resultado do meu pedido. Vou em direção da casa de vovó e acordo.
Cara, eu não sei como chamamos o som que a águia faz. Mas, com certeza a águia não ruge.  gargalhada

Leonardo escreveu:
[sData do sonho: 22.07.2016.
Estado: Lúcido.
Espécie: Lucidez espontânea.
Título: Invocando tempestades.


No sonho estou parado em uma área aberta no meio de um matagal baixo, alguns espinheiros se erguem a oeste, atrás de mim, a leste, há mais espinheiros cobertos por folhas. O sol brilha sobre mim.
Estou observando um mini arco-íris que estava a alguns centímetros de mim. observo suas cores, elas pareciam sólidas, como uma espécie de cristal colorido. Observo duas cores e desvio o olhar, olho novamente e não tenho certeza se as cores estavam na ordem anterior. Olho para minhas mãos, pensando que se estivesse em meus sonhos eu saberia. Então percebo algo de diferente na minha mão, ela tinha sete dedos. Fico lúcido.
Olho pro céu ao norte e crio uma pequena nuvem de tempestade e puxo ela para onde estou.
Vendo que o sonho se dissolvia, ao invés de tentar estabilizar o sonho, grito, irado, para o sonho: “EU QUERO QUE CHOVA, AGORA!” uma tempestade irrompeu sobre mim, mas eu não me molhava. No mesmo instante tudo ficou alagado e me vi dando ordens a tempestade do tipo: “MAIS FORTE!” e “EU QUERO FURACÕES DESCENDO SOBRE AS ÁGUAS AGORA!”. Uns furacões desceram dos céus nublados e colidiram com as águas. Só me lembro de enlouquecer com o poder e ver a arca de Noé navegando por ali, rompendo as ondas(?). perplexo
Rapaz, voce quase criou um dilúvio onírico.  medo

gargalhada

Leonardo escreveu:
Data do sonho: ??.05.2016
Estado: Lúcido.
Espécie: induzido, através da técnica Wild.
Título: Muito realístico.


É de manhã, acordo de alguns sonhos confusos. Mas não tô afim de levantar, então fecho meus olhos e me concentro na escuridão diante de meus olhos. Depois de alguns minutinhos curtos, sinto que estou girando, tipo, como se estivesse dançando balé no ar. Senti como se fosse espremido, a pressão era um pouco leve, mas um pouco incomoda. depois de alguns segundos, sinto minha mão direita tocar o colchão da cama enquanto parava de girar e pousava.
Tento visualizar uma paisagem, ainda de olhos fechados. Umas imagens quase inexistentes passam por meus olhos. Depois de pensar que não deu certo, me levanto um tanto chateado, mas como se eu levasse um tapa, me lembrei de checar as mãos. E assim o faço.
Percebo que, assim como tudo ao meu redor, ela estava um tanto embaçada. Percebo que consegui induzir meu 4° sonho lúcido induzido através da técnica wild. muito feliz
Ansioso para explorar meu universo interior, ando apressadamente na direção da porta, atravessando o corredor. Noto que o lugar está um pouco escuro, como se fosse madrugada. Falo animadamente: “Luz!” e a luz do dia irrompe porta à dentro.
Abro a porta e encontro um belo dia ensolarado do lado de fora. Eu estava no quintal, que estava vazio. Vou em direção a rua, na direção leste. Mas antes vejo uma espécie de placa frente a casa de mãe. Esfrego as mãos e tudo fica mais nítido e real, mal conseguia acreditar que um sonho poderia ser tão realístico.
Na rua, pude ver um carro escuro parado próximo a um poste de luz, frente uma casa de portões amarelos. Ao longo de todo o exterior do carro negro, vários números setes estavam pintados em branco, a porta do carro estava aberta, um cara idoso estava entrar nele. Ao chegar mais perto, vejo um jovem rapaz sem camisa, ele era robusto (muito musculoso), seu cabelo era dourado (não loiro, dourado) em um corte social. Apressei o passo na direção dele e perguntei: “Onde posso encontrar uma namorada????” ele ficou calado, olhei para o oeste e que a casa de mãe era muito mais longa que no mundo real, voltei minha atenção para o cara e acordei. Crying or Very sad
Leonardo, é bom você criar uma lista com planos de ação para seus sonhos lúcidos. Você cria um plano de ação e depois tentar memorisá-lo ao ponto de conseguir lembrar nos sonhos. Isso vai te ajudar a manter o foco no sonho e realizar seus planos de ação. certo
avatar
Mensagens : 25
Pontos : 687
Honra : 22
Data de inscrição : 18/04/2016
Idade : 17
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
4 / 9994 / 999
Sonhos Comuns :
3 / 9993 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Ter Jul 26, 2016 4:35 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:
Leonardo escreveu:

Leonardo Pereira de Olive escreveu:E ai,onionautas? Voltei!! Desculpem pela demora, mas é ue tava sem mio tempo livre. ms par compensar a demoa irei postar cinco sonhos lúcidos que tive:

Data do sonho: 18.07.2016
Estado: Lúcido.
Espécie: Lucidez espontânea.
Título: Poderes sombrios...


Estou em uma nave no espaço sideral. Há um problema nas comportas externas, elas estão emperradas.
Eu e outras duas pessoas descemos para resolver o problema.
O corredor que dá a comporta defeituosa era de cabeça pra baixo. Tivemos que descer por uma escada de metal ligada a parede.
Percebemos que teremos de abri-la completamente para conserta-la. Colocamos mascaras de ar, iguais às de gás. Abrimos as comportas, que abrem-se como a lente de uma câmera fotográfica.
O ar é sugado para o espaço, enquanto borrões escuros piscam diante de meus olhos. Então percebo que sou a Ravena dos Teen Titans (minha super-heroína favorita). ao perceber que sou essa aí do lado, ainda não lúcido, estendo minha mão na direção do espaço e lanço rajadas de trevas para o espaço.
O sonho muda e me encontro agora andando por uma rua, é de dia. Ao andar um pouco, uma moto com dois rapazes passa por mim e estaciona na frente de uma casa ao meu lado. Percebo que já tinha visto os dois garotos antes, enquanto desperto. Olho minha mão e percebo que tenho seis dedos.
Fico lúcido. E o sonho começa a desfocar. Esfrego as mãos, mas nada acontece. Então, sem saber muito o que estava fazendo, começo a respirar calmamente, e a nitidez aumenta.
Percebo que minha prima está ao meu lado, ela me diz:
“É melhor ficar quieto para não acordar.”
Ela se referia, provavelmente, ao fato de que, sempre que eu gritava ‘estou sonhando!’, o sonho se dissolvia sem me dar a chance de fazer nada.
Vem-me á mente o sonho anterior da nave espacial e me lembro dos poderes sombrios da Ravena que eu possuía. Ando em direção ao sul e estendo os braços para o chão e faço um sinal, com as duas mãos, parecido com aquele que a Feiticeira Escarlate faz (dedo indicador, polegar e mindinho em riste, enquanto os demais ficam contraidos)
 dou um pulinho e rajadas de sombras saem de minhas mãos e me impulsionam para o alto. Voou ao redor, controlando os movimentos do voou com minhas mãos. Tenho uma ideia de me envolver em um casulo em forma de corvo. Acho que, ao mover minhas mãos convocando mais energia, gritei: “Phoenix Force”. E me lembro de tornar-me um pássaro negro tipo:Então acordei.

Obs: O sinal descrito acima, o que eu fiz com as mãos, pus, conscientemente, como símbolo de Onipotência sobre meus sonhos. Fiz com o intuito de manipular os sonhos mais facilmente, e sempre que o faço em sonho, lúcido ou não, adquiro poderes, do tipo: teletransporte, telepaia, voo etc.
Leonardo, quando o sonho começar a ficar desfocado e escurecido. Você esfrega as suas mãos uma na outra e fala "Mais luz!", com voz de comando. Dessa maneira você estará dando um comando para o seu subconsciente iluminar o sonho e o sonho vai se iluminar e ficar mais nítido. Mas, tem que fazer isso botando fé, pra da certo no sonho.  certo

Leonardo escreveu:
Data do sonho: 18.07.2016
Estado: Lúcido.
Espécie: Lucidez espontânea.
Título: Controlando o sonho com o Caduceu de Hermes.


Eu estava saindo de uma boate, era noite. Do outro lado da rua, vejo um conhecido com outro cara de terno. Eles estavam sobre uma calçada de cerâmica, acho... atrás deles estava uma casa branca ou da cor amarelo-pastel. Não sei como alcei a lucidez, só lembro de já lúcido erguer um caduceu e começar a manipular o sonho.
 
Apontei o caduceu para o conhecido meu (cujo nome é Fábio). Caso vc estejam curiosos para saberem como ele é, darei uma breve descrição de sua aparência: ele possui um cabelo redondo negro MUITO liso, como o de um índio. Seus olhos são castanhos, pele clara próximo ao pálido. Estatura pequena, mais ou menos 1,50 ou 60. Músculos bem delineados blá blá blá.
Enfim, voltando ao sonho: noto que o cara de terno havia sumido, e para impedir que o Fábio sumisse também, aponto o caduceu na direção dele e crio uma espécie de bolha invisível ao redor dele, tipo, distorcendo uma parte do sonho ao redor dele.Teletransporto ele para o meu lado, e o encaro, o cenário havia mudado e no plano de fundo havia uma barragem cheia de água, nós estávamos sentados em algumas pedras ao longo da margem da barragem, agora, ao invés de noite, já era dia.
Ponho alguns dedos dos lados de minha cabeça, como um telepata usando seus poderes. ao fazer isso pretendia apagar sua memória, pois já tinha manipulado a memória ‘alheia’ de personagens oníricos. Visualizei a memória de tudo o que ele tinha visto até aquele momento, apagando a memória recente. Pretendia deixa-lo sem memória alguma, não me lembro do motivo.
Ele balançou a cabeça negativamente, como que para falar: “Não deu certo, cara.”.
Para prolongar um pouco mais o sonho, esfrego as mãos e giro ao redor do corpo, mas caio em um sonho comum.
Esse seu amigo, que parece índio, é uma daquelas figuras oníricas que só existem no sonho ou ele existe na vida real?

Leonardo escreveu:
Data do sonho: ??.07.2016
Estado: Lúcido.
Espécie: Lucidez espontânea.
Título: Esfaqueado por meu próprio pai.


Estou chegando na casa de vovó, ao me aproximar da casa percebo que meu pai está sentado no sofá, pois a porta estava escancarada.
Lá dentro estava um breu, de modo que só podia ver a silueta dele. Em sua mão há uma faca que se destacava na sombra. Meu pai a joga na minha perna direita, onde ela fica cravada. Gritando de dor, caio no chão de olhos fechados. Ao ouvir meus próprios gritos, noto que estou sonhando e tento alterar meu grito para um rugido de águia (águia ruge??). aos poucos o barulho de: AAHHHHHHH! Se transformou em um grito de águia (águia grita??).
Desejo mentalmente que, ao me levantar, eu esteja em uma floresta, em meio a natureza. Me levanto e ao olhar ao redor noto pedaços de terra onde árvores, gramas e mato tinham brotado como resultado do meu pedido. Vou em direção da casa de vovó e acordo.
Cara, eu não sei como chamamos o som que a águia faz. Mas, com certeza a águia não ruge.  gargalhada

Leonardo escreveu:
[sData do sonho: 22.07.2016.
Estado: Lúcido.
Espécie: Lucidez espontânea.
Título: Invocando tempestades.


No sonho estou parado em uma área aberta no meio de um matagal baixo, alguns espinheiros se erguem a oeste, atrás de mim, a leste, há mais espinheiros cobertos por folhas. O sol brilha sobre mim.
Estou observando um mini arco-íris que estava a alguns centímetros de mim. observo suas cores, elas pareciam sólidas, como uma espécie de cristal colorido. Observo duas cores e desvio o olhar, olho novamente e não tenho certeza se as cores estavam na ordem anterior. Olho para minhas mãos, pensando que se estivesse em meus sonhos eu saberia. Então percebo algo de diferente na minha mão, ela tinha sete dedos. Fico lúcido.
Olho pro céu ao norte e crio uma pequena nuvem de tempestade e puxo ela para onde estou.
Vendo que o sonho se dissolvia, ao invés de tentar estabilizar o sonho, grito, irado, para o sonho: “EU QUERO QUE CHOVA, AGORA!” uma tempestade irrompeu sobre mim, mas eu não me molhava. No mesmo instante tudo ficou alagado e me vi dando ordens a tempestade do tipo: “MAIS FORTE!” e “EU QUERO FURACÕES DESCENDO SOBRE AS ÁGUAS AGORA!”. Uns furacões desceram dos céus nublados e colidiram com as águas. Só me lembro de enlouquecer com o poder e ver a arca de Noé navegando por ali, rompendo as ondas(?). perplexo
Rapaz, voce quase criou um dilúvio onírico.  medo

gargalhada

Leonardo escreveu:
Data do sonho: ??.05.2016
Estado: Lúcido.
Espécie: induzido, através da técnica Wild.
Título: Muito realístico.


É de manhã, acordo de alguns sonhos confusos. Mas não tô afim de levantar, então fecho meus olhos e me concentro na escuridão diante de meus olhos. Depois de alguns minutinhos curtos, sinto que estou girando, tipo, como se estivesse dançando balé no ar. Senti como se fosse espremido, a pressão era um pouco leve, mas um pouco incomoda. depois de alguns segundos, sinto minha mão direita tocar o colchão da cama enquanto parava de girar e pousava.
Tento visualizar uma paisagem, ainda de olhos fechados. Umas imagens quase inexistentes passam por meus olhos. Depois de pensar que não deu certo, me levanto um tanto chateado, mas como se eu levasse um tapa, me lembrei de checar as mãos. E assim o faço.
Percebo que, assim como tudo ao meu redor, ela estava um tanto embaçada. Percebo que consegui induzir meu 4° sonho lúcido induzido através da técnica wild. muito feliz
Ansioso para explorar meu universo interior, ando apressadamente na direção da porta, atravessando o corredor. Noto que o lugar está um pouco escuro, como se fosse madrugada. Falo animadamente: “Luz!” e a luz do dia irrompe porta à dentro.
Abro a porta e encontro um belo dia ensolarado do lado de fora. Eu estava no quintal, que estava vazio. Vou em direção a rua, na direção leste. Mas antes vejo uma espécie de placa frente a casa de mãe. Esfrego as mãos e tudo fica mais nítido e real, mal conseguia acreditar que um sonho poderia ser tão realístico.
Na rua, pude ver um carro escuro parado próximo a um poste de luz, frente uma casa de portões amarelos. Ao longo de todo o exterior do carro negro, vários números setes estavam pintados em branco, a porta do carro estava aberta, um cara idoso estava entrar nele. Ao chegar mais perto, vejo um jovem rapaz sem camisa, ele era robusto (muito musculoso), seu cabelo era dourado (não loiro, dourado) em um corte social. Apressei o passo na direção dele e perguntei: “Onde posso encontrar uma namorada????” ele ficou calado, olhei para o oeste e que a casa de mãe era muito mais longa que no mundo real, voltei minha atenção para o cara e acordei. Crying or Very sad
Leonardo, é bom você criar uma lista com planos de ação para seus sonhos lúcidos. Você cria um plano de ação e depois tentar memorisá-lo ao ponto de conseguir lembrar nos sonhos. Isso vai te ajudar a manter o foco no sonho e realizar seus planos de ação. certo

O meu amigo que parece índio existe de verdade, ele é meu colega de classe.
kkkkk pois é, não sou lá muito esperto em relação a aves não kkk. gargalhada
Voce tem razao, ja to comecando a criar um plano de ação.
avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3369
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Qua Jul 27, 2016 5:01 pm
Uau! Cinco sonhos fantásticos. Meu preferido foi o "Invocando Tempestades". Sua descrição foi tão realista que eu me senti dentro do seu sonho. muito feliz muito feliz
Sobre o som da águia, eu acho que ela grita ou grasna. feliz Mas, não há nada de errado sua águia rosnar, afinal em sonho tudo é possível. gargalhada gargalhada gargalhada
avatar
Mensagens : 25
Pontos : 687
Honra : 22
Data de inscrição : 18/04/2016
Idade : 17
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
4 / 9994 / 999
Sonhos Comuns :
3 / 9993 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Qua Jul 27, 2016 5:10 pm
Königin escreveu:
Uau! Cinco sonhos fantásticos. Meu preferido foi o "Invocando Tempestades". Sua descrição foi tão realista que eu me senti dentro do seu sonho. muito feliz muito feliz
Sobre o som da águia, eu acho que ela grita ou grasna.  feliz Mas, não há nada de errado sua águia rosnar, afinal em sonho tudo é possível. gargalhada gargalhada gargalhada

Valeu por ler meus relatos Königin. muito feliz
Esses são os mais incríveis sonhos lúcidos que já tive. em breve vou pôr aqui mais alguns de meus sonhos antigos piscar
Eh, tudo num sonho é possivel viva
avatar
Mensagens : 25
Pontos : 687
Honra : 22
Data de inscrição : 18/04/2016
Idade : 17
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
4 / 9994 / 999
Sonhos Comuns :
3 / 9993 / 999
Ver perfil do usuário

Dois sonhos

em Qui Jul 28, 2016 4:34 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Voltei!!! e ai onironautas, beleza?
Pois bem, eu peguei uns dois sonhos lúcidos de meu diário de SL. eles são desse ano, eu acho...
Então lá vão eles:

Data do sonho: 11.05.2016
Estado: Lúcido.
Espécie: Lucidez espontânea.
Título: Lúcido no antigo/atual colégio


No sonho, estou com uma antiga  irmã da igreja adventista, o nome dela é Lays, ela tem uma irmã gêmea (do tipo: idêntica do fio de cabelo aos dedos dos pés). Nós estávamos sentados em um banco de pedra, debaixo de um espinheiro, pelo que consegui perceber era uma tarde ensolarada. Alguns metros ao sul, estava meu antigo colégio, e ao redor estava cheio de alunos.
Ela me diz que podemos trazer objetos dos desejos que ela realizar (no sonho ela era, tipo, uma fada madrinha ou algo do tipo.). Desejei ter 10 bilhões de reais, ela disse que era muito e propôs 5 mil reais.
Enquanto conversávamos sobre quanto eu queria, os alunos começaram a entrar, ao leste vejo algumas garotas de aproximando para entrar. Nós também vamos para o portão cor verde-musgo do colégio. Suas paredes eram brancas, tanto do muro, quanto das classes.
Falei para ela: “3.500 é melhor que nada...” ela solta um risinho. No momento em que entro dentro do colégio fico lúcido instantaneamente viva (talvez por perceber que, atualmente, estudo a uns 4 quilômetros de distância dali.)
Começo a explorar sem interferir em dada, por enquanto...
Olho para onde ficava a biblioteca e um pouco mais perto de mim, a alguns metros, tinha uma árvore, seu tronco estava envolvido em um círculo de cimento que servia de assento. Meu notebook estava ali, aberto e ligado. Pensei em ver o que tinha na versão onírica do meu notebook, mas percebi que estava perdendo tempo.
Caminho rumo a diretoria, decido agir normalmente enquanto explorava.
Passo pela minha atual professora de portugues, dou boa tarde e ela acena com a cabeça.
Ao chegar na diretoria, vejo sentado no chão um colega de classe atual. Percebo que ali estão todos aqueles que conheci ao decorrer da minha vida escolar.
O meu antigo professor de matemática me pediu para pegar uma mesa e ir para a sala. Decidi não discutir. Peguei uma mesa qualquer e entrei em qualquer sala, lá estava lotada de alunos. Um garoto moreno ficava me irritando enquanto eu tentava encontrar um lugar para pôr a mesa.
O garoto moreno continuava a me irritar, enquanto outro o mandava calar-se. Me aproximei do garoto irritante e disse que poderia elimina-lo se quisesse.
Pressiono a língua contra o céu da boca e adentro no corredor. Toco as paredes e sinto que a textura era a mesma que a original. O sonho fica desfocado, inclino minha cabeça, apoiando ela numa coluna de sustentação, e o sonho fica um pouco melhor.
Quando chego no final do corredor, frente a cantina, encontro a professora de portugues e ordeno que vá dar uma lição no garoto irritante, ela perguntou qual e eu disse “o moreno, baixinho”
Tiro as sandálias e sinto a textura do piso, toco as paredes e o chão, onde havia pequenas poças de água. A professora me diz que era melhor não tocar na água, porque estava ali fazia anos.
Eu disse para ela não se preocupar e ela me perguntou o que eu estava fazendo. Respondi: “Estabilizando o sonho” ela ficou quieta.
Entro na cantina. Lá dentro havia alguns armários espalhados nos cantos. Um refrigerador ao lado da porta, e também tinha um fogão velho ao sul.
Abri a porta do fogão e encontrei duas tangerinas, peguei uma e fui em busca de ação.
Encobri a tangerina com as palmas de minhas mãos e disse: “Quando eu ver esta tangerina ela será um morango”
Quando olhei pra tangerina ela tava parecida com uma mistura de laranja+tangerina+morango. Comi, sem sentir muito o sabor e prossegui.
Entrei na primeira sala que encontrei. Ela estava lotada, todos de meu colégio atual, olhei para um cartaz num canto, li a palavra ‘animação’, desviei o olhar e olhei novamente, agora estava escrito algo que não entendia.
Olhei ao redor e tentei fazer aparecer uma coroa em minha cabeça. Não consegui e acordei.

Data do sonho: ??.??.??
Estado: Lúcido.
Espécie: Lucidez espontânea.
Título: voando como o homem de ferro


No sonho, eu estava na casa de minha avó, era dia e eu caminhava pelo quintal.
Não me lembro como, mas fiquei lúcido. Tive uma ideia.
Experimentei voar. Pulei e imaginei que estava com a armadura do homem de ferro. Imaginei as turbinas das botas da armadura me dando impulso.
Pairei no ar, sentindo uma espécie de bota metálica nos meus pés, e um zumbido característico de turbinas.
Avancei rumo ao céu, eu pretendia chegar no sol, para vê-lo mais de perto.
Me lembro de ver o brilhante astro surgindo na minha frente, enquanto eu mergulhava em seu interior, senti brevemente um leve calor e despertei. Crying or Very sad
avatar
Mensagens : 233
Pontos : 1474
Honra : 72
Data de inscrição : 26/12/2015
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Sex Jul 29, 2016 5:58 pm
Leonardo Pereira de Olive:
Voltei!!! e ai onironautas, beleza?
Pois bem, eu peguei uns dois sonhos lúcidos de meu diário de SL. eles são desse ano, eu acho...
Então lá vão eles:

Data do sonho: 11.05.2016
Estado: Lúcido.
Espécie: Lucidez espontânea.
Título: Lúcido no antigo/atual colégio


No sonho, estou com uma antiga  irmã da igreja adventista, o nome dela é Lays, ela tem uma irmã gêmea (do tipo: idêntica do fio de cabelo aos dedos dos pés). Nós estávamos sentados em um banco de pedra, debaixo de um espinheiro, pelo que consegui perceber era uma tarde ensolarada. Alguns metros ao sul, estava meu antigo colégio, e ao redor estava cheio de alunos.
Ela me diz que podemos trazer objetos dos desejos que ela realizar (no sonho ela era, tipo, uma fada madrinha ou algo do tipo.). Desejei ter 10 bilhões de reais, ela disse que era muito e propôs 5 mil reais.
Enquanto conversávamos sobre quanto eu queria, os alunos começaram a entrar, ao leste vejo algumas garotas de aproximando para entrar. Nós também vamos para o portão cor verde-musgo do colégio. Suas paredes eram brancas, tanto do muro, quanto das classes.
Falei para ela: “3.500 é melhor que nada...” ela solta um risinho. No momento em que entro dentro do colégio fico lúcido instantaneamente  viva (talvez por perceber que, atualmente, estudo a uns 4 quilômetros de distância dali.)
Começo a explorar sem interferir em dada, por enquanto...
Olho para onde ficava a biblioteca e um pouco mais perto de mim, a alguns metros, tinha uma árvore, seu tronco estava envolvido em um círculo de cimento que servia de assento. Meu notebook estava ali, aberto e ligado. Pensei em ver o que tinha na versão onírica do meu notebook, mas percebi que estava perdendo tempo.
Caminho rumo a diretoria, decido agir normalmente enquanto explorava.
Passo pela minha atual professora de portugues, dou boa tarde e ela acena com a cabeça.
Ao chegar na diretoria, vejo sentado no chão um colega de classe atual. Percebo que ali estão todos aqueles que conheci ao decorrer da minha vida escolar.
O meu antigo professor de matemática me pediu para pegar uma mesa e ir para a sala. Decidi não discutir. Peguei uma mesa qualquer e entrei em qualquer sala, lá estava lotada de alunos. Um garoto moreno ficava me irritando enquanto eu tentava encontrar um lugar para pôr a mesa.
O garoto moreno continuava a me irritar, enquanto outro o mandava calar-se. Me aproximei do garoto irritante e disse que poderia elimina-lo se quisesse.
Pressiono a língua contra o céu da boca e adentro no corredor. Toco as paredes e sinto que a textura era a mesma que a original. O sonho fica desfocado, inclino minha cabeça, apoiando ela numa coluna de sustentação, e o sonho fica um pouco melhor.
Quando chego no final do corredor, frente a cantina, encontro a professora de portugues e ordeno que vá dar uma lição no garoto irritante, ela perguntou qual e eu disse “o moreno, baixinho”
Tiro as sandálias e sinto a textura do piso, toco as paredes e o chão, onde havia pequenas poças de água. A professora me diz que era melhor não tocar na água, porque estava ali fazia anos.
Eu disse para ela não se preocupar e ela me perguntou o que eu estava fazendo. Respondi: “Estabilizando o sonho” ela ficou quieta.
Entro na cantina. Lá dentro havia alguns armários espalhados nos cantos. Um refrigerador ao lado da porta, e também tinha um fogão velho ao sul.
Abri a porta do fogão e encontrei duas tangerinas, peguei uma e fui em busca de ação.
Encobri a tangerina com as palmas de minhas mãos e disse: “Quando eu ver esta tangerina ela será um morango”
Quando olhei pra tangerina ela tava parecida com uma mistura de laranja+tangerina+morango. Comi, sem sentir muito o sabor e prossegui.
Entrei na primeira sala que encontrei. Ela estava lotada, todos de meu colégio atual, olhei para um cartaz num canto, li a palavra ‘animação’, desviei o olhar e olhei novamente, agora estava escrito algo que não entendia.
Olhei ao redor e tentei fazer aparecer uma coroa em minha cabeça. Não consegui e acordei.

Data do sonho: ??.??.??
Estado: Lúcido.
Espécie: Lucidez espontânea.
Título: voando como o homem de ferro


No sonho, eu estava na casa de minha avó, era dia e eu caminhava pelo quintal.
Não me lembro como, mas fiquei lúcido. Tive uma ideia.
Experimentei voar. Pulei e imaginei que estava com a armadura do homem de ferro. Imaginei as turbinas das botas da armadura me dando impulso.
Pairei no ar, sentindo uma espécie de bota metálica nos meus pés, e um zumbido característico de turbinas.
Avancei rumo ao céu, eu pretendia chegar no sol, para vê-lo mais de perto.
Me lembro de ver o brilhante astro surgindo na minha frente, enquanto eu mergulhava em seu interior, senti brevemente um leve calor e despertei. Crying or Very sad

Fiquei curiosa para saber o que tinha na versão onírica do seu notebook gargalhada Gostei muito da parte da transformação da tangerina, estou aqui tentando imaginar como foi essa fruta mista que você viu olhos girando
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1617
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Seg Ago 01, 2016 10:39 am
Puxa Leonardo, é incrível ver o controle que você tem nos seus sonhos lúcidos. Isso se dá a calma que você tem quando entra nele, isso ajuda você a manipula-lo muito melhor. Eu normalmente perco a cabeça nos meus sonhos ou me deixo levar por algum sentimento no momento, o que prejudica muito minha lucidez, mas por outro lado é legal pois é interessante ver como as emoções reagem no subconsciente. Ansioso para ler seus próximos relatos xD
avatar
Mensagens : 25
Pontos : 687
Honra : 22
Data de inscrição : 18/04/2016
Idade : 17
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
4 / 9994 / 999
Sonhos Comuns :
3 / 9993 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Seg Ago 01, 2016 4:47 pm
Pyros escreveu:Puxa Leonardo, é incrível ver o controle que você tem nos seus sonhos lúcidos. Isso se dá a calma que você tem quando entra nele, isso ajuda você a manipula-lo muito melhor. Eu normalmente perco a cabeça nos meus sonhos ou me deixo levar por algum sentimento no momento, o que prejudica muito minha lucidez, mas por outro lado é legal pois é interessante ver como as emoções reagem no subconsciente. Ansioso para ler seus próximos relatos xD

Valeu por ler meus relatos, Pyros muito feliz muito feliz
Olha, eu também, algumas vezes, perco a cabeça nos meus sonhos e acabo acordando nao3
mas algumas vezes consigo adquirir o controle e sai tudo bem viva

Érika escreveu:[spoiler="Leonardo Pereira de Olive"]
Fiquei curiosa para saber o que tinha na versão onírica do seu notebook gargalhada Gostei muito da parte da transformação da tangerina, estou aqui tentando imaginar como foi essa fruta mista que você viu olhos girando

Muito obrigado por sua presença no meu diário Érika! muito feliz muito feliz
Eu também confesso que fiquei curioso quando acordei, e eu prometo que na próxima vez vou checar o que tem no meu notebook onírico piscar
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Ter Ago 02, 2016 12:31 am
Leonardo escreveu:
Leonardo Pereira de Olive escreveu:Voltei!!! e ai onironautas, beleza?
Pois bem, eu peguei uns dois sonhos lúcidos de meu diário de SL. eles são desse ano, eu acho...
Então lá vão eles:

Data do sonho: 11.05.2016
Estado: Lúcido.
Espécie: Lucidez espontânea.
Título: Lúcido no antigo/atual colégio


No sonho, estou com uma antiga  irmã da igreja adventista, o nome dela é Lays, ela tem uma irmã gêmea (do tipo: idêntica do fio de cabelo aos dedos dos pés). Nós estávamos sentados em um banco de pedra, debaixo de um espinheiro, pelo que consegui perceber era uma tarde ensolarada. Alguns metros ao sul, estava meu antigo colégio, e ao redor estava cheio de alunos.
Ela me diz que podemos trazer objetos dos desejos que ela realizar (no sonho ela era, tipo, uma fada madrinha ou algo do tipo.). Desejei ter 10 bilhões de reais, ela disse que era muito e propôs 5 mil reais.
Enquanto conversávamos sobre quanto eu queria, os alunos começaram a entrar, ao leste vejo algumas garotas de aproximando para entrar. Nós também vamos para o portão cor verde-musgo do colégio. Suas paredes eram brancas, tanto do muro, quanto das classes.
Falei para ela: “3.500 é melhor que nada...” ela solta um risinho. No momento em que entro dentro do colégio fico lúcido instantaneamente  viva (talvez por perceber que, atualmente, estudo a uns 4 quilômetros de distância dali.)
Começo a explorar sem interferir em dada, por enquanto...
Olho para onde ficava a biblioteca e um pouco mais perto de mim, a alguns metros, tinha uma árvore, seu tronco estava envolvido em um círculo de cimento que servia de assento. Meu notebook estava ali, aberto e ligado. Pensei em ver o que tinha na versão onírica do meu notebook, mas percebi que estava perdendo tempo.
Caminho rumo a diretoria, decido agir normalmente enquanto explorava.
Passo pela minha atual professora de portugues, dou boa tarde e ela acena com a cabeça.
Ao chegar na diretoria, vejo sentado no chão um colega de classe atual. Percebo que ali estão todos aqueles que conheci ao decorrer da minha vida escolar.
O meu antigo professor de matemática me pediu para pegar uma mesa e ir para a sala. Decidi não discutir. Peguei uma mesa qualquer e entrei em qualquer sala, lá estava lotada de alunos. Um garoto moreno ficava me irritando enquanto eu tentava encontrar um lugar para pôr a mesa.
O garoto moreno continuava a me irritar, enquanto outro o mandava calar-se. Me aproximei do garoto irritante e disse que poderia elimina-lo se quisesse.
Pressiono a língua contra o céu da boca e adentro no corredor. Toco as paredes e sinto que a textura era a mesma que a original. O sonho fica desfocado, inclino minha cabeça, apoiando ela numa coluna de sustentação, e o sonho fica um pouco melhor.
Quando chego no final do corredor, frente a cantina, encontro a professora de portugues e ordeno que vá dar uma lição no garoto irritante, ela perguntou qual e eu disse “o moreno, baixinho”
Tiro as sandálias e sinto a textura do piso, toco as paredes e o chão, onde havia pequenas poças de água. A professora me diz que era melhor não tocar na água, porque estava ali fazia anos.
Eu disse para ela não se preocupar e ela me perguntou o que eu estava fazendo. Respondi: “Estabilizando o sonho” ela ficou quieta.
Entro na cantina. Lá dentro havia alguns armários espalhados nos cantos. Um refrigerador ao lado da porta, e também tinha um fogão velho ao sul.
Abri a porta do fogão e encontrei duas tangerinas, peguei uma e fui em busca de ação.
Encobri a tangerina com as palmas de minhas mãos e disse: “Quando eu ver esta tangerina ela será um morango”
Quando olhei pra tangerina ela tava parecida com uma mistura de laranja+tangerina+morango. Comi, sem sentir muito o sabor e prossegui.
Entrei na primeira sala que encontrei. Ela estava lotada, todos de meu colégio atual, olhei para um cartaz num canto, li a palavra ‘animação’, desviei o olhar e olhei novamente, agora estava escrito algo que não entendia.
Olhei ao redor e tentei fazer aparecer uma coroa em minha cabeça. Não consegui e acordei.

Data do sonho: ??.??.??
Estado: Lúcido.
Espécie: Lucidez espontânea.
Título: voando como o homem de ferro


No sonho, eu estava na casa de minha avó, era dia e eu caminhava pelo quintal.
Não me lembro como, mas fiquei lúcido. Tive uma ideia.
Experimentei voar. Pulei e imaginei que estava com a armadura do homem de ferro. Imaginei as turbinas das botas da armadura me dando impulso.
Pairei no ar, sentindo uma espécie de bota metálica nos meus pés, e um zumbido característico de turbinas.
Avancei rumo ao céu, eu pretendia chegar no sol, para vê-lo mais de perto.
Me lembro de ver o brilhante astro surgindo na minha frente, enquanto eu mergulhava em seu interior, senti brevemente um leve calor e despertei. Crying or Very sad
Poxa, dos 10 bilhões de reais você só quis 3,500 reais? Isso que eu chamo de verdadeiro autocontrole. Se eu tivesse 10 bilhões de reais, eu nem ia mais pra escola. gargalhada

Agora, o vôo que você fez no segundo sonho deve ter sido uma adrenalina das boas né, Leonardo. Gostei da ideia de voar até o sol no sonho lúcido, vou anotar na minha lista de desafios. piscar
avatar
Mensagens : 25
Pontos : 687
Honra : 22
Data de inscrição : 18/04/2016
Idade : 17
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
4 / 9994 / 999
Sonhos Comuns :
3 / 9993 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

em Ter Set 20, 2016 4:30 pm
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
Data: 10/08/16
Estado: Lúcido
Modo: Lucidez espontânea
Título: Rimas!!!

No sonho eu estou andando em um beco, dos dois lados (ao norte e ao sul) existe um muro alto de tijolos. Aparentemente é noite, pois está razoavelmente escuro. no final do beco há um campo de futebol (aqueles de terra mesmo, sabe? Bem precário mesmo... Obs: eu estava caminhando no sentido do nascente ao poente, caminhando para o oeste, se o oeste for onde o sol se põe). Bem no final do beco havia, ao norte, uma casa. A parte da frente da casa tinha uma cortina encobrindo a área da casa.
Eu ouvia risos e sussurros travessos, vindo de trás da cortina. Eu reconheci duas vozes, ambas eram de dois colegas meus do colégio, eram dois garotos. Tive a ideia de ver o que estavam fazendo e para isso eu estava vestido com uma capa branca que, no sonho, eu cria poder tornar-me invisível. Ao perceber o absurdo daquilo fico lúcido.
Comecei a flutuar (não lembro se foi intencional). Pressiono a língua contra o céu da boca. Pronto! Estava na hora de bagunçar o sonho.
Um garoto saiu correndo de trás da cortina e o reconheci, era o Fábio, o mesmo que em outros sonhos (estranhamente fico lúcido quando ele está no sonho). Eu flutuei atrás dele. Para para-lo apontei o dedo indicador na sua direção e disse: “Sei que estou sonhando e que em breve vou acordar, mas enquanto não acordo, seus pés no chão grudado ficará!”. A macumba deu super certo! legal Ele parou de correr e ficou se debatendo, tentando desgrudar os pés do chão. Pousei atrás dele, não sei exatamente o que faria e nem deu tempo, o sonho começou a se desfazer e girei em torno do meu próprio eixo, mas acordei.

Data:11/08/16
Estado: Lúcido
Modo: Já lúcido
Título: Manipulando com rimas!

No sonho eu estava deitado em cima de uma cisterna em um antigo colégio. Era dia e havia outras duas pessoas deitadas ao meu lado. (Ó o enredo do sonho era o seguinte: no sonho eu estava em uma aula de sonhos compartilhados, maior estilo de “A Origem”). Nós levantamos e começamos a explorar o local, obs: eu já entrei lúcido no sonho.
Pressionei a língua contra o céu da boca, esfreguei as mãos e girei como um pião centenas de vezes. Quando terminei de girar, fui rumo ao pátio d colégio, atravessando o corredor. Ao chegar no pátio, percebi que o chão brilhava com a luz do sol incidindo sobre ele, o sol estava no topo do céu, mas era um clima de tarde. O calor do sol aqueceu confortavelmente minha pele.
Eu disse: “UOU! É tão real!!” disse isso porque tudo estava hiper-nítido.
Olhei pro céu e estava sem uma única nuvem. Falei, em rimas: “Eu quero que chova e comece a chuviscar, para que molhado eu possa ficar!”. A ideia de me molhar, mesmo sendo apenas um sonho, não me agradou nem um pouquinho. Quando terminei de falar, o brilho e o calor do sol desapareceram consideravelmente. Nuvens cinzas tomaram o céu, mas não choveu.
Olhei ao meu redor e transeuntes passeavam ao meu redor. Andei rumo ao sul, onde havia a diretoria. Ao chegar, falo: “No éden, antes de Adão e Eva pecarem, não havia trovão nem relâmpago, mas agora, que comece a trovejar!” não funcionou.
Peguei um espelho e olhei meu reflexo. Eu parecia uma garota de 16 anos, com cabelos pintados de branco e rosa. Fui sair do colégio, mas perdi a lúcidez.
Conteúdo patrocinado

Re: Diário de Sonhos Lúcidos do Leonardo

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum