Conectar-se
Últimos assuntos
Os membros mais ativos do mês
9 Mensagens - 60%
5 Mensagens - 33%
1 Mensagem - 7%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1617
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Ter Ago 02, 2016 10:40 am
Andrelp escreveu:Muito bom esse sonho pyros,não sei como estava o ambiente mas imaginei tudo meio escuro,talvez com um tipo de neblina verde.... Tive que fazer um rc enquanto lia seu sonho,eu sempre faço quando acontece uma coincidência e a pouco anotei um dos meu sonhos desta noite, e adivinha quem estava lá,usain bolt... Achei mesmo que minha mão iria estar com um dedo a menos lol

HAAHAHAHA Andre, parece que as Olimpíadas estão afetando nossos sonhos desde já. maluco
avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3369
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Qua Ago 03, 2016 6:05 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Pyros:

Pyros escreveu:Galera, eu tinha um relato sobre um sonho em que encontrava uma cidade perdida, sim na maior pegada Indiana Jones. Acontece que por preguiça eu não anotei ele e acabei esquecendo alguns elementos fundamentais da história que faria a leitura de vocês ser mais prazerosa do que um monte de lembranças jogadas ao vento e.e.

Mas para exercitar ou re-exercitar o hábito de escrever meus sonhos, vou deixar aqui um relato de alguns dias atrás que eu anotei em meu diário, acredito que isso vai me ajudar a memorizar melhor meus sonhos novamente, espero que curtam xD
----------------------------------------------------------------------------------------------------------
Bom, eu estava caminhando junto a meu pai em um condomínio de luxo que parecia abandonado. Rodamos vários quarterões até que encontramos uma família colocando apressadamente as coisas que tinham dentro de um carro modelo sedan. Decidi falar com eles, mas quando levantei a mão num gesto de "oi" o marido começou a correr desesperado.

Meu pai olhou para min preocupado e logo percebemos que uma multidão de pessoas zumbis vinham em nossa direção, subimos em um morro e eu gritei bem alto "ACTIVATE!" . Os zumbis pararam de correr e ficaram imóveis, como se fosse uma estátua. Um velhinho magrelo  veio andando em nossa direção e me passou um sabão por ficar brincando com de ligar e desligar os zumbis, além disso ele fez um comando e todos começaram a correr em minha direção.

Começamos a correr para um portão que havia no fim daquele condomínio, um zumbi que mais parecia o Usain Bolt chegou bem perto de nós e tentou empurrar meu pai, mas conseguimos passar pelo portão e tranca-lo. Estávamos dentro de um corredor escuro, mas uma luz forte brilhava no fim, fomos olhar o que havia lá e percebemos que estávamos no gramado de um estádio de beisebol. O gramado estava cheio de zumbis, mas todos eles estavam parados, imóveis e um grande cronometro em contagem regressiva estava exposto no telão.
Fomos andando sem tocar em nenhum dos zumbis até chegar no outro lado do estádio, onde havia um outro portão mas este estava fechado. Lá também tinha várias pessoas que não haviam sido infectadas, todas elas estavam na expectativa de quando o portão se abriria. Nos contaram que bastava que os zumbis tocassem em você e sua ele começaria a apodrecer, mas que eles ficavam parados e uma vez ou outra um se mexia.

O cara mau tinha acabado de falar e um maldito zumbi se bateu em meu cotovelo, meu braço começou a ficar branco pálido, e um amigo pegou o celular tirou várias fotos repetidas vezes. A princípio olhei com raiva para ele, mas percebi depois que o flash do celular reduzia a doença e depois de várias fotos meu braço havia voltado ao normal susto.

Uma sirene apitou e todos se voltaram ao portão que abriu de repente, as pessoas começaram a correr, mas os zumbis também, eram tantos que parecia um mar de gente correndo, aquela imagem me deu agonia e eu acordei assustado. lol

O espírito olímpico já tomou conta de você, Pyros. lol
Que sonho palpitante! Ao ler a descrição dos os zumbis no estádio, me recordei daquelas enfermeiras medonhas do Silent Hill. medo  Gostei da parte que seu amigo usa o flash do celular para regenerar seu braço.  
Já o final, bom... foi pavoroso! medo
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1617
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Ter Ago 23, 2016 10:19 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Königin escreveu:
Pyros:

Pyros escreveu:Galera, eu tinha um relato sobre um sonho em que encontrava uma cidade perdida, sim na maior pegada Indiana Jones. Acontece que por preguiça eu não anotei ele e acabei esquecendo alguns elementos fundamentais da história que faria a leitura de vocês ser mais prazerosa do que um monte de lembranças jogadas ao vento e.e.

Mas para exercitar ou re-exercitar o hábito de escrever meus sonhos, vou deixar aqui um relato de alguns dias atrás que eu anotei em meu diário, acredito que isso vai me ajudar a memorizar melhor meus sonhos novamente, espero que curtam xD
----------------------------------------------------------------------------------------------------------
Bom, eu estava caminhando junto a meu pai em um condomínio de luxo que parecia abandonado. Rodamos vários quarterões até que encontramos uma família colocando apressadamente as coisas que tinham dentro de um carro modelo sedan. Decidi falar com eles, mas quando levantei a mão num gesto de "oi" o marido começou a correr desesperado.

Meu pai olhou para min preocupado e logo percebemos que uma multidão de pessoas zumbis vinham em nossa direção, subimos em um morro e eu gritei bem alto "ACTIVATE!" . Os zumbis pararam de correr e ficaram imóveis, como se fosse uma estátua. Um velhinho magrelo  veio andando em nossa direção e me passou um sabão por ficar brincando com de ligar e desligar os zumbis, além disso ele fez um comando e todos começaram a correr em minha direção.

Começamos a correr para um portão que havia no fim daquele condomínio, um zumbi que mais parecia o Usain Bolt chegou bem perto de nós e tentou empurrar meu pai, mas conseguimos passar pelo portão e tranca-lo. Estávamos dentro de um corredor escuro, mas uma luz forte brilhava no fim, fomos olhar o que havia lá e percebemos que estávamos no gramado de um estádio de beisebol. O gramado estava cheio de zumbis, mas todos eles estavam parados, imóveis e um grande cronometro em contagem regressiva estava exposto no telão.
Fomos andando sem tocar em nenhum dos zumbis até chegar no outro lado do estádio, onde havia um outro portão mas este estava fechado. Lá também tinha várias pessoas que não haviam sido infectadas, todas elas estavam na expectativa de quando o portão se abriria. Nos contaram que bastava que os zumbis tocassem em você e sua ele começaria a apodrecer, mas que eles ficavam parados e uma vez ou outra um se mexia.

O cara mau tinha acabado de falar e um maldito zumbi se bateu em meu cotovelo, meu braço começou a ficar branco pálido, e um amigo pegou o celular tirou várias fotos repetidas vezes. A princípio olhei com raiva para ele, mas percebi depois que o flash do celular reduzia a doença e depois de várias fotos meu braço havia voltado ao normal susto.

Uma sirene apitou e todos se voltaram ao portão que abriu de repente, as pessoas começaram a correr, mas os zumbis também, eram tantos que parecia um mar de gente correndo, aquela imagem me deu agonia e eu acordei assustado. lol

O espírito olímpico já tomou conta de você, Pyros. lol
Que sonho palpitante! Ao ler a descrição dos os zumbis no estádio, me recordei daquelas enfermeiras medonhas do Silent Hill. medo  Gostei da parte que seu amigo usa o flash do celular para regenerar seu braço.  
Já o final, bom... foi pavoroso! medo

O espirito olímpico tomou conta mesmo, percebi isso só na final do futebol. Olha que nem ligo tanto pra a seleção, mas mesmo assim fiquei feliz pela vitória kkkk. Mas e você Königin, torceu pro Brasil ou pra Alemanha?

avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1617
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Eu tenho um irmão??

em Ter Ago 23, 2016 10:58 pm
Galera, estive viajando por um tempo e não tinha nenhum not ou pc por perto, no celular o fórum abria mas eu tinha certa dificuldade para visualizar as abas e tópicos, então fiquei por fora das novidades. Agora que voltei vou trazer alguns relatos que tive lá e que ainda me lembro.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Eu tenho um irmão??

Eu estava no portão de minha casa, era noite, mas os postes de luz iluminavam bem e davam o tom meio amarelado ao sonho. Conversava algo com minha tia, enquanto um garotinho moreno e vestido de branco, brincava perto de nós. Em determinado momento o garoto me puxou pelo braço e pediu para que eu o levasse a casa de seus amigo. Eu tratava ele como um irmão mais novo, então coloquei ele nas costas e fomos subindo a rua em direção a casa de seus amigos que ficava na esquina.

Chegando lá, os amigos dele eram dois irmãos gêmeos, gordos de cabelo encaracolado, eles aparentavam ter uns 12 anos e eram um pouco mais baixos que eu. Já meu irmão parecia ter uns 8 anos e era baixinho. Eles conversavam entre si sobre desastres naturais, interessante que na mesma noite eu havia tido um sonho que remetia a este assunto. Enquanto eles conversavam, eu comecei a olhar para os céus, um barulho ensurdecedor vinha de cima, era como se fosse uma turbina de um avião. Era tão forte que todo o lugar começou a tremer, um verdadeiro terremoto tomou conta do bairro inteiro. Os garotos se agarraram a dois postes de iluminação que estava um ao lado do outro, enquanto eu ficava admirando aquela força estrondosa e pensava que se um avião podia fazer aquilo, imagine um terremoto de verdade.

De repente, vi caindo do céu um helicóptero vermelho e um carro, um Fiat Uno verde. Caiam com uma velocidade tão grande que na preocupação eu comecei a me aproximar dos garotos para coloca-los para dentro de casa. Agora o bizarro foi que o uno, na hora de se espatifar no chão, simplesmente parou e estacionou no meio da rua, enquanto o helicóptero se acabou todo. Ficamos todos bestas olhando isso, até que vários carros começaram a colidir no Uno, e o resultado da batida era que eles eram arremessados na nossa direção.

Puxei os gêmeos e joguei eles dentro da casa, peguei meu irmão no braço e desci a rua correndo em direção a minha casa. Quando cheguei na metade do caminho, vários caras mafiosos vinham subindo armados. Olhei para o lado e vi um bar onde me joguei no meio dos bêbados junto com meu irmão e fiquei segurando ele para não fazer barulho e chamar atenção dos caras armados; Foi aí que o sonho começou a ficar um pouco tenso. Os caras armados entraram no bar também e começaram a mandar os bêbados ficaram quietos. Entrou uma mulher velha e gorda usando paletó azul combinando com a saia e um óculos escuros, mandou todos ficarem calados e falou o seguinte:
"Viemos aqui na vizinhança ajustar umas contas, fiquem aqui até ouvir o tiro e depois que eu confirmar que o alvo foi morto vocês podem ir sem problemas".

Eu segurava meu irmão no braço enquanto ele olhava fixo para a arma prateada de um mafioso ao meu lado. Quando vi essa cena percebi que o garoto a quem chamo de meu irmão, lembrava bastante o filho de um amigo de meu pai. Esse garotinho diz que eu sou seu irmão mais velho, isso me passou na mente bem na hora, ao mesmo tempo que eu lembrei uma vez que estava conversando com o pai do garoto e ele me disse que o seu filho nunca tinha ouvido o som de um tiro nem visto uma arma no lugar onde eles moram hoje em dia.

Isso tudo me deixou ainda mais preocupado, pois ao invés de me fazer perceber as estranhezas do sonho, me fez ficar mais preocupado com o garoto. Nesse mesmo momento, o garoto virou para a velha e falou: "A senhora não pode fazer isso, você não é o Rei do mundo!!!" Depois disso o garoto começou um papo bíblico com a mulher, discutindo sobre o direito dela matar ou não alguém. O papo foi silenciado pelo som de um tiro, logo depois um capataz apareceu e confirmou que haviam matado quem eles procuravam.

A mulher liberou a todos nós, e lembrando bem, nesse momento eu fui andando na rua, que não era mais a rua de minha casa, eu andava na direção oposta de onda vinham todos os mafiosos que faziam parte do "exército" daquela velha. Já era dia e não lembro mais de estar com o garoto por perto, andei alguns passo e acabei acordando com minha mãe entrando em meu quarto.
avatar
Mensagens : 331
Pontos : 1111
Honra : 106
Data de inscrição : 10/05/2016
Localização : RS
Sonhos Lúcidos :
7 / 9997 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Qua Ago 24, 2016 8:31 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Achei engraçado a parte que o carro simplesmemte estacionou,deve ter sido muito legal ver isso.Sobre a parte tensa essa noite também tive um assim,até fiz um rc mas tava com tanto medo que nem prestei atenção.
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1617
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Qua Ago 24, 2016 8:46 am
Andrelp escreveu:Achei engraçado a parte que o carro simplesmemte estacionou,deve ter sido muito legal ver isso.Sobre a parte tensa essa noite também tive um assim,até fiz um rc mas tava com tanto medo que nem prestei atenção.

Foi engraçado mesmo, quebrou toda minha expectativa hahaha. Mas a parte tensa foi realmente tensa.
Se eu estivesse só no sonho provavelmente o resultado seria diferente, mas quando fica o peso nas suas costas de proteger alguém você perde totalmente o foco.
avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3369
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Qua Ago 24, 2016 9:58 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Pyros escreveu:O espirito olímpico tomou conta mesmo, percebi isso só na final do futebol. Olha que nem ligo tanto pra a seleção, mas mesmo assim fiquei feliz pela vitória kkkk. Mas e você Königin, torceu pro Brasil ou pra Alemanha?
Eu não acompanhei os jogos olímpicos. Li sobre os resultados nos jornais. Eu sempre fui neutra nos jogos entres Brasil e Alemanha, mas depois do vexame do 7x1, eu torcia para os alemães levarem o ouro.  gargalhada
Pyros:

Pyros escreveu:Galera, estive viajando por um tempo e não tinha nenhum not ou pc por perto, no celular o fórum abria mas eu tinha certa dificuldade para visualizar as abas e tópicos, então fiquei por fora das novidades. Agora que voltei vou trazer alguns relatos que tive lá e que ainda me lembro.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

                                                         Eu tenho um irmão??

Eu estava no portão de minha casa, era noite, mas os postes de luz iluminavam bem e davam o tom meio amarelado ao sonho. Conversava algo com minha tia, enquanto um garotinho moreno e vestido de branco, brincava perto de nós. Em determinado momento o garoto me puxou pelo braço e pediu para que eu o levasse a casa de seus amigo. Eu tratava ele como um irmão mais novo, então coloquei ele nas costas e fomos subindo a rua em direção a casa de seus amigos que ficava na esquina.

Chegando lá, os amigos dele eram dois irmãos gêmeos, gordos de cabelo encaracolado, eles aparentavam ter uns 12 anos e eram um pouco mais baixos que eu. Já meu irmão parecia ter uns 8 anos e era baixinho. Eles conversavam entre si sobre desastres naturais, interessante que na mesma noite eu havia tido um sonho que remetia a este assunto. Enquanto eles conversavam, eu comecei a olhar para os céus, um barulho ensurdecedor vinha de cima, era como se fosse uma turbina de um avião. Era tão forte que todo o lugar começou a tremer, um verdadeiro terremoto tomou conta do bairro inteiro. Os garotos se agarraram a dois postes de iluminação que estava um ao lado do outro, enquanto eu ficava admirando aquela força estrondosa e pensava que se um avião podia fazer aquilo, imagine um terremoto de verdade.

De repente, vi caindo do céu um helicóptero vermelho e um carro, um Fiat Uno verde. Caiam com uma velocidade tão grande que na preocupação eu comecei a me aproximar dos garotos para coloca-los para dentro de casa. Agora o bizarro foi que o uno, na hora de se espatifar no chão, simplesmente parou e estacionou no meio da rua, enquanto o helicóptero se acabou todo. Ficamos todos bestas olhando isso, até que vários carros começaram a colidir no Uno, e o resultado da batida era que eles eram arremessados na nossa direção.

Puxei os gêmeos e joguei eles dentro da casa, peguei meu irmão no braço e desci a rua correndo em direção a minha casa. Quando cheguei na metade do caminho, vários caras mafiosos vinham subindo armados. Olhei para o lado e vi um bar onde me joguei no meio dos bêbados junto com meu irmão e fiquei segurando ele para não fazer barulho e chamar atenção dos caras armados; Foi aí que o sonho começou a ficar um pouco tenso. Os caras armados entraram no bar também e começaram a mandar os bêbados ficaram quietos. Entrou uma mulher velha e gorda usando paletó azul combinando com a saia e um óculos escuros, mandou todos ficarem calados e falou o seguinte:
"Viemos aqui na vizinhança ajustar umas contas, fiquem aqui até ouvir o tiro e depois que eu confirmar que o alvo foi morto vocês podem ir sem problemas".

Eu segurava meu irmão no braço enquanto ele olhava fixo para a arma prateada de um mafioso ao meu lado. Quando vi essa cena percebi que o garoto a quem chamo de meu irmão, lembrava bastante o filho de um amigo de meu pai. Esse garotinho diz que eu sou seu irmão mais velho, isso me passou na mente bem na hora, ao mesmo tempo que eu lembrei uma vez que estava conversando com o pai do garoto e ele me disse que o seu filho nunca tinha ouvido o som de um tiro nem visto uma arma no lugar onde eles moram hoje em dia.

Isso tudo me deixou ainda mais preocupado, pois ao invés de me fazer perceber as estranhezas do sonho, me fez ficar mais preocupado com o garoto. Nesse mesmo momento, o garoto virou para a velha e falou: "A senhora não pode fazer isso, você não é o Rei do mundo!!!" Depois disso o garoto começou um papo bíblico com a mulher, discutindo sobre o direito dela matar ou não alguém. O papo foi silenciado pelo som de um tiro, logo depois um capataz apareceu e confirmou que haviam matado quem eles procuravam.

A mulher liberou a todos nós, e lembrando bem, nesse momento eu fui andando na rua, que não era mais a rua de minha casa, eu andava na direção oposta de onda vinham todos os mafiosos que faziam parte do "exército" daquela velha. Já era dia e não lembro mais de estar com o garoto por perto, andei alguns passo e acabei acordando com minha mãe entrando em meu quarto.

Ver veículos despencando do céu dá um medo, não é? Li seu relato e me recordei do meu sobre o trator que quicava em minha direção. A parte do carro estacionado foi a melhor.
Na parte do garoto, achei muito curioso, o fato de você estar lúcido no sonho e mesmo assim, considerava o menino seu irmão. Sua lucidez não interferiu no roteiro do sonho.
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1617
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Qua Ago 24, 2016 11:12 am
Königin escreveu:
Pyros escreveu:O espirito olímpico tomou conta mesmo, percebi isso só na final do futebol. Olha que nem ligo tanto pra a seleção, mas mesmo assim fiquei feliz pela vitória kkkk. Mas e você Königin, torceu pro Brasil ou pra Alemanha?
Eu não acompanhei os jogos olímpicos. Li sobre os resultados nos jornais. Eu sempre fui neutra nos jogos entres Brasil e Alemanha, mas depois do vexame do 7x1, eu torcia para os alemães levarem o ouro.  gargalhada
Pyros:

Pyros escreveu:Galera, estive viajando por um tempo e não tinha nenhum not ou pc por perto, no celular o fórum abria mas eu tinha certa dificuldade para visualizar as abas e tópicos, então fiquei por fora das novidades. Agora que voltei vou trazer alguns relatos que tive lá e que ainda me lembro.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

                                                         Eu tenho um irmão??

Eu estava no portão de minha casa, era noite, mas os postes de luz iluminavam bem e davam o tom meio amarelado ao sonho. Conversava algo com minha tia, enquanto um garotinho moreno e vestido de branco, brincava perto de nós. Em determinado momento o garoto me puxou pelo braço e pediu para que eu o levasse a casa de seus amigo. Eu tratava ele como um irmão mais novo, então coloquei ele nas costas e fomos subindo a rua em direção a casa de seus amigos que ficava na esquina.

Chegando lá, os amigos dele eram dois irmãos gêmeos, gordos de cabelo encaracolado, eles aparentavam ter uns 12 anos e eram um pouco mais baixos que eu. Já meu irmão parecia ter uns 8 anos e era baixinho. Eles conversavam entre si sobre desastres naturais, interessante que na mesma noite eu havia tido um sonho que remetia a este assunto. Enquanto eles conversavam, eu comecei a olhar para os céus, um barulho ensurdecedor vinha de cima, era como se fosse uma turbina de um avião. Era tão forte que todo o lugar começou a tremer, um verdadeiro terremoto tomou conta do bairro inteiro. Os garotos se agarraram a dois postes de iluminação que estava um ao lado do outro, enquanto eu ficava admirando aquela força estrondosa e pensava que se um avião podia fazer aquilo, imagine um terremoto de verdade.

De repente, vi caindo do céu um helicóptero vermelho e um carro, um Fiat Uno verde. Caiam com uma velocidade tão grande que na preocupação eu comecei a me aproximar dos garotos para coloca-los para dentro de casa. Agora o bizarro foi que o uno, na hora de se espatifar no chão, simplesmente parou e estacionou no meio da rua, enquanto o helicóptero se acabou todo. Ficamos todos bestas olhando isso, até que vários carros começaram a colidir no Uno, e o resultado da batida era que eles eram arremessados na nossa direção.

Puxei os gêmeos e joguei eles dentro da casa, peguei meu irmão no braço e desci a rua correndo em direção a minha casa. Quando cheguei na metade do caminho, vários caras mafiosos vinham subindo armados. Olhei para o lado e vi um bar onde me joguei no meio dos bêbados junto com meu irmão e fiquei segurando ele para não fazer barulho e chamar atenção dos caras armados; Foi aí que o sonho começou a ficar um pouco tenso. Os caras armados entraram no bar também e começaram a mandar os bêbados ficaram quietos. Entrou uma mulher velha e gorda usando paletó azul combinando com a saia e um óculos escuros, mandou todos ficarem calados e falou o seguinte:
"Viemos aqui na vizinhança ajustar umas contas, fiquem aqui até ouvir o tiro e depois que eu confirmar que o alvo foi morto vocês podem ir sem problemas".

Eu segurava meu irmão no braço enquanto ele olhava fixo para a arma prateada de um mafioso ao meu lado. Quando vi essa cena percebi que o garoto a quem chamo de meu irmão, lembrava bastante o filho de um amigo de meu pai. Esse garotinho diz que eu sou seu irmão mais velho, isso me passou na mente bem na hora, ao mesmo tempo que eu lembrei uma vez que estava conversando com o pai do garoto e ele me disse que o seu filho nunca tinha ouvido o som de um tiro nem visto uma arma no lugar onde eles moram hoje em dia.

Isso tudo me deixou ainda mais preocupado, pois ao invés de me fazer perceber as estranhezas do sonho, me fez ficar mais preocupado com o garoto. Nesse mesmo momento, o garoto virou para a velha e falou: "A senhora não pode fazer isso, você não é o Rei do mundo!!!" Depois disso o garoto começou um papo bíblico com a mulher, discutindo sobre o direito dela matar ou não alguém. O papo foi silenciado pelo som de um tiro, logo depois um capataz apareceu e confirmou que haviam matado quem eles procuravam.

A mulher liberou a todos nós, e lembrando bem, nesse momento eu fui andando na rua, que não era mais a rua de minha casa, eu andava na direção oposta de onda vinham todos os mafiosos que faziam parte do "exército" daquela velha. Já era dia e não lembro mais de estar com o garoto por perto, andei alguns passo e acabei acordando com minha mãe entrando em meu quarto.

Ver veículos despencando do céu dá um medo, não é? Li seu relato e me recordei do meu sobre o trator que quicava em minha direção. A parte do carro estacionado foi a melhor.
Na parte do garoto, achei muito curioso, o fato de você estar lúcido no sonho e mesmo assim, considerava o menino seu irmão. Sua lucidez não interferiu no roteiro do sonho.

Segredinho aqui, no 7x1 eu tava torcendo pros alemães kkkkkk

Mas aí, vou te contar, dá um medo tremendo ver eles vindo do céu. Estes tempos que eu viajei, eu estava num lugar tão tranquilo, mas minha mente estava turbulenta, tive sonhos com várias coisas caindo do céu, inclusive um com uma bomba nuclear susto

A parte do garoto foi estranha, não foi tanto medo, mas acho que a tensão e o suspense do momento me desconcentraram, então embora eu questionasse aquilo tudo, não cheguei a me dar conta de que não era real, por isso achei justo considerar o sonho como não lúcido mesmo. piscar
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1617
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

O Assantante

em Seg Ago 29, 2016 9:30 am
Eu estava na praia com dois amigos, todos nós estávamos rindo e tudo mais até que de repente chegou um cara careca do meu lado e falou : "- Por favor, me dê o seu celular" . O cara falou isso num tom bem tranquilo, como se aquilo fosse a coisa mais normal do mundo.
Eu comecei a andar em círculos e fui me distanciando dele e de meus amigos dizendo que não tinha celular nenhum pra ele e que era bom ele mudar de ideia e tal. Mas daí o cara decidiu assaltar um amigo meu e fez a mesma coisa com ele. Só que ele diferente de mim, puxou o celular do bolso e deu pro cara confuso .
Nesse mo mento o cara saiu correndo pela praia e pegou um taxi. Sim, havia um taxi parado bem na areia da praia. Olhei para aquilo, virei pro meu amigo e disse :"- Cara!!! Que mancada, é por isso que você sempre é assaltado..." Olhei pro taxi e comecei a correr atras dele na areia, se isso não fosse bizarro o bastante, eu alcancei o taxi e me pendurei na janela da porta dianteira enquanto o carro estava em movimento na areia.
Abri a porta, o motorista continuava conversando com os passageiros, sem olhar para a frente e sem se importar de eu estar pendurado na porta do carro. Olhei pro passageiro do carona e já abri a porta dele e joguei ele para fora. Os três que estavam atrás eram: Um cara morto vestindo um conjunto moletom vermelho, notei que ele estava morto pois fiquei mexendo o braço dele e ele não reagia. Os outros dois eram o careca ladrão e um moleque. Pulei no pescoço do careca e comecei a bater nele gritando : "-Devolve o celular", daí socava ele, "Devolve o celular", socava ele de novo.
De repente, em um solavanco a porta de abre e eu caio do carro me embolando com o careca na areia, mas consigo pegar o celular, só que nisso eu acabo caindo em um outro sonho.
avatar
Mensagens : 43
Pontos : 542
Honra : 23
Data de inscrição : 24/08/2016
Sonhos Lúcidos :
2 / 9992 / 999
Sonhos Comuns :
12 / 99912 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Seg Ago 29, 2016 12:17 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Pyros escreveu:Eu estava na praia com dois amigos, todos nós estávamos rindo e tudo mais até que de repente chegou um cara careca do meu  lado e falou : "- Por favor, me dê o seu celular" . O cara falou isso num tom bem tranquilo, como se aquilo fosse a coisa mais normal do mundo.
Eu comecei a andar em círculos e fui me distanciando dele e de meus amigos dizendo que não tinha celular nenhum pra ele e que era bom ele mudar de ideia e tal. Mas daí o cara decidiu assaltar um amigo meu e fez a mesma coisa com ele. Só que ele diferente de mim, puxou o celular do bolso e deu pro cara confuso .
Nesse mo mento o cara saiu correndo pela praia e pegou um taxi. Sim, havia um taxi parado bem na areia da praia. Olhei para aquilo, virei pro meu amigo e disse :"- Cara!!! Que mancada, é por isso que você sempre é assaltado..." Olhei pro taxi e comecei a correr atras dele na areia, se isso não fosse bizarro o bastante, eu alcancei o taxi e me pendurei na janela da porta dianteira enquanto o carro estava em movimento na areia.
Abri a porta, o motorista continuava conversando com os passageiros, sem olhar para a frente e sem se importar de eu estar pendurado na porta do carro. Olhei pro passageiro do carona e já abri a porta dele e joguei ele para fora. Os três que estavam atrás eram: Um cara morto vestindo um conjunto moletom vermelho, notei que ele estava morto pois fiquei mexendo o braço dele e ele não reagia. Os outros dois eram o careca ladrão e um moleque. Pulei no pescoço do careca e comecei a bater nele gritando : "-Devolve o celular", daí socava ele, "Devolve o celular", socava ele de novo.
De repente, em um solavanco a porta de abre e eu caio do carro me embolando com o careca na areia, mas consigo pegar o celular, só que nisso eu acabo caindo em um outro sonho.

Nooooossa, sonho foi maneiro em, recusou de passar o celular pro ladrão perplexo  e ele simplesmente passou pro seu amigo, ri muito com você revoltado por seu amigo ter dado o celular pro ladrão gargalhada gargalhada . Ainda foi tentar recuperar o celular do seu amigo correndo mais rápido que o taxi kkk.
Um sonho sem nada estranho em, idêntico a realidade, um ladrão calmo, um táxi que anda na areia, você correndo mais que um carro, um morto dentro de um carro junto com uma criança e um careca ladrão lol



Se o universo é incrível, maravilhoso e infinito e o infinito é algo sem barreiras e sem fim, imagina ter outro universo ao dormir, onde é você quem não tem barreiras, é poder ter seus dois próprios infinitos.
חוֹלֵם - Sonhador
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1617
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Seg Ago 29, 2016 12:35 pm
חוֹלֵם escreveu:
Pyros escreveu:Eu estava na praia com dois amigos, todos nós estávamos rindo e tudo mais até que de repente chegou um cara careca do meu  lado e falou : "- Por favor, me dê o seu celular" . O cara falou isso num tom bem tranquilo, como se aquilo fosse a coisa mais normal do mundo.
Eu comecei a andar em círculos e fui me distanciando dele e de meus amigos dizendo que não tinha celular nenhum pra ele e que era bom ele mudar de ideia e tal. Mas daí o cara decidiu assaltar um amigo meu e fez a mesma coisa com ele. Só que ele diferente de mim, puxou o celular do bolso e deu pro cara confuso .
Nesse mo mento o cara saiu correndo pela praia e pegou um taxi. Sim, havia um taxi parado bem na areia da praia. Olhei para aquilo, virei pro meu amigo e disse :"- Cara!!! Que mancada, é por isso que você sempre é assaltado..." Olhei pro taxi e comecei a correr atras dele na areia, se isso não fosse bizarro o bastante, eu alcancei o taxi e me pendurei na janela da porta dianteira enquanto o carro estava em movimento na areia.
Abri a porta, o motorista continuava conversando com os passageiros, sem olhar para a frente e sem se importar de eu estar pendurado na porta do carro. Olhei pro passageiro do carona e já abri a porta dele e joguei ele para fora. Os três que estavam atrás eram: Um cara morto vestindo um conjunto moletom vermelho, notei que ele estava morto pois fiquei mexendo o braço dele e ele não reagia. Os outros dois eram o careca ladrão e um moleque. Pulei no pescoço do careca e comecei a bater nele gritando : "-Devolve o celular", daí socava ele, "Devolve o celular", socava ele de novo.
De repente, em um solavanco a porta de abre e eu caio do carro me embolando com o careca na areia, mas consigo pegar o celular, só que nisso eu acabo caindo em um outro sonho.

Nooooossa, sonho foi maneiro em, recusou de passar o celular pro ladrão perplexo  e ele simplesmente passou pro seu amigo, ri muito com você revoltado por seu amigo ter dado o celular pro ladrão gargalhada gargalhada . Ainda foi tentar recuperar o celular do seu amigo correndo mais rápido que o taxi kkk.
Um sonho sem nada estranho em, idêntico a realidade, um ladrão calmo, um táxi que anda na areia, você correndo mais que um carro, um morto dentro de um carro junto com uma criança e um careca ladrão lol

Né? Nada fora da nossa realidade kkkkk . Eu curti também, mas acordei com uma carga de estresse grande, acho que ficar socando seu próprio subconsciente não faz tão bem não olhos girando
avatar
Mensagens : 43
Pontos : 542
Honra : 23
Data de inscrição : 24/08/2016
Sonhos Lúcidos :
2 / 9992 / 999
Sonhos Comuns :
12 / 99912 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Seg Ago 29, 2016 12:49 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Pyros escreveu:
חוֹלֵם escreveu:
Pyros escreveu:Eu estava na praia com dois amigos, todos nós estávamos rindo e tudo mais até que de repente chegou um cara careca do meu  lado e falou : "- Por favor, me dê o seu celular" . O cara falou isso num tom bem tranquilo, como se aquilo fosse a coisa mais normal do mundo.
Eu comecei a andar em círculos e fui me distanciando dele e de meus amigos dizendo que não tinha celular nenhum pra ele e que era bom ele mudar de ideia e tal. Mas daí o cara decidiu assaltar um amigo meu e fez a mesma coisa com ele. Só que ele diferente de mim, puxou o celular do bolso e deu pro cara confuso .
Nesse mo mento o cara saiu correndo pela praia e pegou um taxi. Sim, havia um taxi parado bem na areia da praia. Olhei para aquilo, virei pro meu amigo e disse :"- Cara!!! Que mancada, é por isso que você sempre é assaltado..." Olhei pro taxi e comecei a correr atras dele na areia, se isso não fosse bizarro o bastante, eu alcancei o taxi e me pendurei na janela da porta dianteira enquanto o carro estava em movimento na areia.
Abri a porta, o motorista continuava conversando com os passageiros, sem olhar para a frente e sem se importar de eu estar pendurado na porta do carro. Olhei pro passageiro do carona e já abri a porta dele e joguei ele para fora. Os três que estavam atrás eram: Um cara morto vestindo um conjunto moletom vermelho, notei que ele estava morto pois fiquei mexendo o braço dele e ele não reagia. Os outros dois eram o careca ladrão e um moleque. Pulei no pescoço do careca e comecei a bater nele gritando : "-Devolve o celular", daí socava ele, "Devolve o celular", socava ele de novo.
De repente, em um solavanco a porta de abre e eu caio do carro me embolando com o careca na areia, mas consigo pegar o celular, só que nisso eu acabo caindo em um outro sonho.

Nooooossa, sonho foi maneiro em, recusou de passar o celular pro ladrão perplexo  e ele simplesmente passou pro seu amigo, ri muito com você revoltado por seu amigo ter dado o celular pro ladrão gargalhada gargalhada . Ainda foi tentar recuperar o celular do seu amigo correndo mais rápido que o taxi kkk.
Um sonho sem nada estranho em, idêntico a realidade, um ladrão calmo, um táxi que anda na areia, você correndo mais que um carro, um morto dentro de um carro junto com uma criança e um careca ladrão lol

Né? Nada fora da nossa realidade kkkkk . Eu curti também, mas acordei com uma carga de estresse grande, acho que ficar socando seu próprio subconsciente não faz tão bem não olhos girando

Kkkk. Melhor acordar de um sonho legal que a gente acorda feliz kk



Se o universo é incrível, maravilhoso e infinito e o infinito é algo sem barreiras e sem fim, imagina ter outro universo ao dormir, onde é você quem não tem barreiras, é poder ter seus dois próprios infinitos.
חוֹלֵם - Sonhador
avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3369
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Seg Ago 29, 2016 3:44 pm
Pyros:
Pyros escreveu:Eu estava na praia com dois amigos, todos nós estávamos rindo e tudo mais até que de repente chegou um cara careca do meu  lado e falou : "- Por favor, me dê o seu celular" . O cara falou isso num tom bem tranquilo, como se aquilo fosse a coisa mais normal do mundo.
Eu comecei a andar em círculos e fui me distanciando dele e de meus amigos dizendo que não tinha celular nenhum pra ele e que era bom ele mudar de ideia e tal. Mas daí o cara decidiu assaltar um amigo meu e fez a mesma coisa com ele. Só que ele diferente de mim, puxou o celular do bolso e deu pro cara confuso .
Nesse mo mento o cara saiu correndo pela praia e pegou um taxi. Sim, havia um taxi parado bem na areia da praia. Olhei para aquilo, virei pro meu amigo e disse :"- Cara!!! Que mancada, é por isso que você sempre é assaltado..." Olhei pro taxi e comecei a correr atras dele na areia, se isso não fosse bizarro o bastante, eu alcancei o taxi e me pendurei na janela da porta dianteira enquanto o carro estava em movimento na areia.
Abri a porta, o motorista continuava conversando com os passageiros, sem olhar para a frente e sem se importar de eu estar pendurado na porta do carro. Olhei pro passageiro do carona e já abri a porta dele e joguei ele para fora. Os três que estavam atrás eram: Um cara morto vestindo um conjunto moletom vermelho, notei que ele estava morto pois fiquei mexendo o braço dele e ele não reagia. Os outros dois eram o careca ladrão e um moleque. Pulei no pescoço do careca e comecei a bater nele gritando : "-Devolve o celular", daí socava ele, "Devolve o celular", socava ele de novo.
De repente, em um solavanco a porta de abre e eu caio do carro me embolando com o careca na areia, mas consigo pegar o celular, só que nisso eu acabo caindo em um outro sonho.
Que sonho maluco, mas muito legal, Pyros! Parece aquelas cenas de seriado de ação onde rola ameaças, perseguições, mortes e muita pancadaria. guitar
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1617
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Seg Ago 29, 2016 5:04 pm
Königin escreveu:
Pyros:

Pyros escreveu:Eu estava na praia com dois amigos, todos nós estávamos rindo e tudo mais até que de repente chegou um cara careca do meu  lado e falou : "- Por favor, me dê o seu celular" . O cara falou isso num tom bem tranquilo, como se aquilo fosse a coisa mais normal do mundo.
Eu comecei a andar em círculos e fui me distanciando dele e de meus amigos dizendo que não tinha celular nenhum pra ele e que era bom ele mudar de ideia e tal. Mas daí o cara decidiu assaltar um amigo meu e fez a mesma coisa com ele. Só que ele diferente de mim, puxou o celular do bolso e deu pro cara confuso .
Nesse mo mento o cara saiu correndo pela praia e pegou um taxi. Sim, havia um taxi parado bem na areia da praia. Olhei para aquilo, virei pro meu amigo e disse :"- Cara!!! Que mancada, é por isso que você sempre é assaltado..." Olhei pro taxi e comecei a correr atras dele na areia, se isso não fosse bizarro o bastante, eu alcancei o taxi e me pendurei na janela da porta dianteira enquanto o carro estava em movimento na areia.
Abri a porta, o motorista continuava conversando com os passageiros, sem olhar para a frente e sem se importar de eu estar pendurado na porta do carro. Olhei pro passageiro do carona e já abri a porta dele e joguei ele para fora. Os três que estavam atrás eram: Um cara morto vestindo um conjunto moletom vermelho, notei que ele estava morto pois fiquei mexendo o braço dele e ele não reagia. Os outros dois eram o careca ladrão e um moleque. Pulei no pescoço do careca e comecei a bater nele gritando : "-Devolve o celular", daí socava ele, "Devolve o celular", socava ele de novo.
De repente, em um solavanco a porta de abre e eu caio do carro me embolando com o careca na areia, mas consigo pegar o celular, só que nisso eu acabo caindo em um outro sonho.
Que sonho maluco, mas muito legal, Pyros! Parece aquelas cenas de seriado de ação onde rola ameaças, perseguições, mortes e muita pancadaria. guitar

Valeu Königin, foi bem louco mesmo. Mas eu queria ter mais a habilidade que você a e Érika tem, vocês preferem resolver as coisas na conversa normalmente ou saem do lugar. Eu normalmente vou pra porrada e acabo me alto-estressando kkkkkkk
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1617
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

As desventuras marítimas da cozinha

em Sab Set 03, 2016 4:49 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Yo galera. Gostaria de compartilhar algumas coisas com vocês antes de começar o relato. Como já falei em outros posts, eu estava de viagem, lá no interior do Rio Grande do Norte, e nessa viagem adquiri o costume de dormir em uma rede depois do almoço. Meu sono tem melhorado bastante depois disso. Só tem um pequeno problema, aqui em casa eu não tenho muito espaço para por a rede, assim o único espaço que achei foi no ateliê de minha tia, acontece que ela é muito agitada e fica passando de um lado para o outro, nada bom colocar a rede no meio da passagem HAHAHAHA. Além disso ela coloca a televisão no volume mais alto possível, como eu uso reentradas para ficar lúcido acaba me atrapalhando um bocadinho. O sonho de hoje foi mais ou menos isso, espero que curtam a leitura.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Eu estava em uma cozinha, era bem iluminada e os azulejos brancos ajudavam ainda mais nesse sentido. Da cozinha havia uma janela e uma porta que davam para uma área esterna coberta e fechada, interessante é que dentro desta área haviam duas piscinas, uma menor que ficava a esquerda da porta e uma maior que ficava bem em frente a saída.

Lá na cozinha, um amigo meu estava preparando um prato, junto com ele estava a sua namorada conversando uma uma amiga. De repente ele recebeu uma mensagem no celular e ficou meio preocupado. Tanto que levou a namorada dele lá pra perto da piscina e voltou correndo para pegar o celular e esconde-lo. ( ͡° ͜ʖ ͡°)
Bom, ele voltou pra cozinha e ela também. Ela chegou e perguntou o que era um "blush" ou "crush", essa parte eu não entendi muito bem a pronúncia dela. Ele começou a responder dizendo que era um tipo de comida inventada na guerra. Era conhecida como comida de vaqueiro e funcionava da seguinte forma: " Os vaqueiros tinham que fazer uma viagem muito longa ou passar muito tempo nas guerras, assim eles pegavam a carne e colocavam dentro do estômago de um carneiro e deixavam lá para que ela não apodrecesse" lol

O sonho acabou mudando do nada, eu apareci amarrado em uma geladeira e estava no meio de uma tempestade em alto mar. A chuva forte caía em meu rosto enquanto as ondas me jogavam para um lado e para o outro. Fiquei nessa por quase 1 minuto mas pareceu uma aternidade, até que tudo se acalmou e percebi que eu estava de volta na piscina daquela casa. Fui tateando pela parede me puxando para perto da escada da piscina e subi para a borda. Olhei para a piscina e percebi que agora ela estava com um aspecto misto entre uma piscina e o mar, como se fosse um aquário.

Haviam pequenos peixes nadando por ali e eu ficava me perguntando como que eu poderia ter passado a noite naquela tempestade e ter acabado ali.confuso
Nesse ponto eu estava desconfiado mas não lúcido. Fui andando até a porta, mas quando tive que passar entre as duas piscinas, uma criatura que parecia um golfinho com braços e pernas humanas me mordeu no calcanhar. Ele parecia com isso:

Zoeira, zoeira, ele tava mais para um bebê mesmo, só que sem o bico de golfinho.

Ainda dei o azar que depois dele, outro bicho me mordeu o pé e aquilo doeu muito, até para um sonho, tanto que  eu acabei acordando na rede.não maligno não maligno
Permaneci imóvel e logo acabei entrando na paralisia. Enquanto estava paralisado ouvia a televisão  e estava passando o programa da Angélica onde ela entrevistava alguém que cozinhava para ela. Saquei que foi dali que meu cérebro estava tirando os diálogos do meu sonho anterior.gargalhada

O volume da televisão estava muito alto, mesmo ainda estando dentro da paralisia eu não conseguia ir para um sonho. Fiz alguns movimentos fantasmas mas não acabei caindo em sonho nenhum. Além disso a voz daquela mulher começou a me irritar, decidi acordar gritando para desligar a tv, só que meu sono passou e não deu mais para tentar outro sonho. não triste
avatar
Mensagens : 331
Pontos : 1111
Honra : 106
Data de inscrição : 10/05/2016
Localização : RS
Sonhos Lúcidos :
7 / 9997 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Sab Set 03, 2016 5:35 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Pyros escreveu:a voz daquela mulher começou a me irritar, 
gargalhada gargalhada gargalhada perfeitamente compreensível iori


Carne dentro do estômago de um carneiro? Que ideia!!! lingua
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Sab Set 03, 2016 5:48 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Pyros escreveu:
Pyros escreveu:Yo galera. Gostaria de compartilhar algumas coisas com vocês antes de começar o relato. Como já falei em outros posts, eu estava de viagem, lá no interior do Rio Grande do Norte, e nessa viagem adquiri o costume de dormir em uma rede depois do almoço. Meu sono tem melhorado bastante depois disso. Só tem um pequeno problema, aqui em casa eu não tenho muito espaço para por a rede, assim o único espaço que achei foi no ateliê de minha tia, acontece que ela é muito agitada e fica passando de um lado para o outro, nada bom colocar a rede no meio da passagem HAHAHAHA. Além disso ela coloca a televisão no volume mais alto possível, como eu uso reentradas para ficar lúcido acaba me atrapalhando um bocadinho. O sonho de hoje foi mais ou menos isso, espero que curtam a leitura.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Eu estava em uma cozinha, era bem iluminada e os azulejos brancos ajudavam ainda mais nesse sentido. Da cozinha havia uma janela e uma porta que davam para uma área esterna coberta e fechada, interessante é que dentro desta área haviam duas piscinas, uma menor que ficava a esquerda da porta e uma maior que ficava bem em frente a saída.

Lá na cozinha, um amigo meu estava preparando um prato, junto com ele estava a sua namorada conversando uma uma amiga. De repente ele recebeu uma mensagem no celular e ficou meio preocupado. Tanto que levou a namorada dele lá pra perto da piscina e voltou correndo para pegar o celular e esconde-lo. ( ͡° ͜ʖ ͡°)
Bom, ele voltou pra cozinha e ela também. Ela chegou e perguntou o que era um "blush" ou "crush", essa parte eu não entendi muito bem a pronúncia dela. Ele começou a responder dizendo que era um tipo de comida inventada na guerra. Era conhecida como comida de vaqueiro e funcionava da seguinte forma: " Os vaqueiros tinham que fazer uma viagem muito longa ou passar muito tempo nas guerras, assim eles pegavam a carne e colocavam dentro do estômago de um carneiro e deixavam lá para que ela não apodrecesse" lol

O sonho acabou mudando do nada, eu apareci amarrado em uma geladeira e estava no meio de uma tempestade em alto mar. A chuva forte caía em meu rosto enquanto as ondas me jogavam para um lado e para o outro. Fiquei nessa por quase 1 minuto mas pareceu uma aternidade, até que tudo se acalmou e percebi que eu estava de volta na piscina daquela casa. Fui tateando pela parede me puxando para perto da escada da piscina e subi para a borda. Olhei para a piscina e percebi que agora ela estava com um aspecto misto entre uma piscina e o mar, como se fosse um aquário.

Haviam pequenos peixes nadando por ali e eu ficava me perguntando como que eu poderia ter passado a noite naquela tempestade e ter acabado ali.confuso
Nesse ponto eu estava desconfiado mas não lúcido. Fui andando até a porta, mas quando tive que passar entre as duas piscinas, uma criatura que parecia um golfinho com braços e pernas humanas me mordeu no calcanhar. Ele parecia com isso:

Zoeira, zoeira, ele tava mais para um bebê mesmo, só que sem o bico de golfinho.

Ainda dei o azar que depois dele, outro bicho me mordeu o pé e aquilo doeu muito, até para um sonho, tanto que  eu acabei acordando na rede.não maligno não maligno
Permaneci imóvel e logo acabei entrando na paralisia. Enquanto estava paralisado ouvia a televisão  e estava passando o programa da Angélica onde ela entrevistava alguém que cozinhava para ela. Saquei que foi dali que meu cérebro estava tirando os diálogos do meu sonho anterior.gargalhada

O volume da televisão estava muito alto, mesmo ainda estando dentro da paralisia eu não conseguia ir para um sonho. Fiz alguns movimentos fantasmas mas não acabei caindo em sonho nenhum. Além disso a voz daquela mulher começou a me irritar, decidi acordar gritando para desligar a tv, só que meu sono passou e não deu mais para tentar outro sonho. não triste
Já tirei muitas sonecas na rede, na minha casa na praia, Pyros. Dormir na rede é bom de mais. Mas pode se preparar para ter muitas paralisias do sono, dormindo de barriga pra cima na rede. gargalhada
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1617
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Sab Set 03, 2016 10:37 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Andrelp escreveu:
Pyros escreveu:a voz daquela mulher começou a me irritar, 
gargalhada gargalhada gargalhada perfeitamente compreensível iori


Carne dentro do estômago de um carneiro? Que ideia!!! lingua

Rapaz, que voz chata em? Me fez perder o sono... nao3
Mas essa ideia do estômago de carneiro, vou até pesquisar sobre, vai que falaram disso na tv mesmo kkkkkkkk

Ramon escreveu:
Pyros escreveu:

Pyros escreveu:Yo galera. Gostaria de compartilhar algumas coisas com vocês antes de começar o relato. Como já falei em outros posts, eu estava de viagem, lá no interior do Rio Grande do Norte, e nessa viagem adquiri o costume de dormir em uma rede depois do almoço. Meu sono tem melhorado bastante depois disso. Só tem um pequeno problema, aqui em casa eu não tenho muito espaço para por a rede, assim o único espaço que achei foi no ateliê de minha tia, acontece que ela é muito agitada e fica passando de um lado para o outro, nada bom colocar a rede no meio da passagem HAHAHAHA. Além disso ela coloca a televisão no volume mais alto possível, como eu uso reentradas para ficar lúcido acaba me atrapalhando um bocadinho. O sonho de hoje foi mais ou menos isso, espero que curtam a leitura.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Eu estava em uma cozinha, era bem iluminada e os azulejos brancos ajudavam ainda mais nesse sentido. Da cozinha havia uma janela e uma porta que davam para uma área esterna coberta e fechada, interessante é que dentro desta área haviam duas piscinas, uma menor que ficava a esquerda da porta e uma maior que ficava bem em frente a saída.

Lá na cozinha, um amigo meu estava preparando um prato, junto com ele estava a sua namorada conversando uma uma amiga. De repente ele recebeu uma mensagem no celular e ficou meio preocupado. Tanto que levou a namorada dele lá pra perto da piscina e voltou correndo para pegar o celular e esconde-lo. ( ͡° ͜ʖ ͡°)
Bom, ele voltou pra cozinha e ela também. Ela chegou e perguntou o que era um "blush" ou "crush", essa parte eu não entendi muito bem a pronúncia dela. Ele começou a responder dizendo que era um tipo de comida inventada na guerra. Era conhecida como comida de vaqueiro e funcionava da seguinte forma: " Os vaqueiros tinham que fazer uma viagem muito longa ou passar muito tempo nas guerras, assim eles pegavam a carne e colocavam dentro do estômago de um carneiro e deixavam lá para que ela não apodrecesse" lol

O sonho acabou mudando do nada, eu apareci amarrado em uma geladeira e estava no meio de uma tempestade em alto mar. A chuva forte caía em meu rosto enquanto as ondas me jogavam para um lado e para o outro. Fiquei nessa por quase 1 minuto mas pareceu uma aternidade, até que tudo se acalmou e percebi que eu estava de volta na piscina daquela casa. Fui tateando pela parede me puxando para perto da escada da piscina e subi para a borda. Olhei para a piscina e percebi que agora ela estava com um aspecto misto entre uma piscina e o mar, como se fosse um aquário.

Haviam pequenos peixes nadando por ali e eu ficava me perguntando como que eu poderia ter passado a noite naquela tempestade e ter acabado ali.confuso
Nesse ponto eu estava desconfiado mas não lúcido. Fui andando até a porta, mas quando tive que passar entre as duas piscinas, uma criatura que parecia um golfinho com braços e pernas humanas me mordeu no calcanhar. Ele parecia com isso:

Zoeira, zoeira, ele tava mais para um bebê mesmo, só que sem o bico de golfinho.

Ainda dei o azar que depois dele, outro bicho me mordeu o pé e aquilo doeu muito, até para um sonho, tanto que  eu acabei acordando na rede.não maligno não maligno
Permaneci imóvel e logo acabei entrando na paralisia. Enquanto estava paralisado ouvia a televisão  e estava passando o programa da Angélica onde ela entrevistava alguém que cozinhava para ela. Saquei que foi dali que meu cérebro estava tirando os diálogos do meu sonho anterior.gargalhada

O volume da televisão estava muito alto, mesmo ainda estando dentro da paralisia eu não conseguia ir para um sonho. Fiz alguns movimentos fantasmas mas não acabei caindo em sonho nenhum. Além disso a voz daquela mulher começou a me irritar, decidi acordar gritando para desligar a tv, só que meu sono passou e não deu mais para tentar outro sonho. não triste
Já tirei muitas sonecas na rede, na minha casa na praia, Pyros. Dormir na rede é bom de mais. Mas pode se preparar para ter muitas paralisias do sono, dormindo de barriga pra cima na rede. gargalhada


Você também Ramon? Tamo junto então cara. brindar
É uma sensação muito boa dormir na rede. Eu naturalmente durmo de barriga para cima, mas desde que comecei a ter sonhos lúcidos, tenho tido cada vez menos paralisias, as que eu tenho é aproveitar para transformar em sonho xD

A sim cara, valeu por me falar do Master, to me divertindo muio com o diário dele. E você, como vão os sonhos lúcidos?
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Sab Set 03, 2016 11:46 pm
Pyros escreveu:
Você também Ramon? Tamo junto então cara. brindar
É uma sensação muito boa dormir na rede. Eu naturalmente durmo de barriga para cima, mas desde que comecei a ter sonhos lúcidos, tenho tido cada vez menos paralisias, as que eu tenho é aproveitar para transformar em sonho xD

A sim cara, valeu por me falar do Master, to me divertindo muio com o diário dele. E você, como vão os sonhos lúcidos?
Nesse início de mês ainda não tive nenhum SL. Mas, estou otimista. muito feliz

Você costuma dormir sempre de barriga pra cima, Pyros? Então você vai se dar muito bem com a rede. Porque a posição mais confortável pra se dormir na rede é de barriga pra cima. sono
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1617
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Dom Out 16, 2016 10:27 am
Faz um tempo que eu não posto um sonho meu né? O lance é que estou dormindo bem pouco e o tempo que eu tenho quando acordo eu faço outras coisas, então não estou tendo tempo de anotar os sonhos que me lembro.
Mas aqui vai um dos últimos que eu tive. Foi uma experiência para mim que me fez ver como os sentimentos que reprimimos podem afetar os nossos sonhos.

Fui dormir muito chateado, rolaram uns problemas ontem e eu estava estressado a ponto de querer socar tudo que eu visse na minha frente. No sonho, eu estava na cobertura daqui de casa conversando com alguns amigo e eles ficavam me zoando pelo mesmo motivo que eu tinha ficado chateado no mundo real. Para não brigar eu me retirei dali do meio deles e me distanciei, enquanto isso fiquei observando a cobertura do vizinho.

Nesse momento sobe uma pessoa toda ensanguentada, cheia de feridas a mostra. Pensei comigo: "-Deve ser o vizinho... ah quem liga pra esse cara!!". Nessa hora ele parou e olhou para mim, era uma coisa feia de se ver, as feridas e machucados deformaram tanto o rosto que eu não conseguia reconhecer uma pessoas ali. Quando ele ficou olhando demais para mim eu simplesmente apontei para ele e disse : "-Eu não gosto de você"
Uma amiga que estava na roda anterior, veio até mim e me contou que era a mulher do vizinho e não ele. Ela disse que ele era um homem violento e que batia na mulher e na filhinha dele.  Isso me deixou muito envergonhando. "Poxa, mancada!! A senhora já sofreu tanto e eu ainda falo uma coisa dessas..."

Fui para a rua e encontrei ela novamente na porta dela. Ela mudou a roupa, agora usava uma roupa que cobria todo o seu corpo, e óculos escuros. Também havia limpado todo o sangue que estava escorrendo. Eu não sabia como me desculpar com ela então disse apenas o seguinte.
"-Moça, desculpe por aquilo lá em cima, eu não sou de ficar me justificando então vou deixar a senhora me bater até a senhora ficar feliz. Pode extravasar toda sua raiva em mim, não tem problema. muito feliz"
Ela fez uma cara surpresa e logo começou a chorar. Disse que não queria bater em ninguém, só queria proteger a filhinha dela. Percebi que ela tinha duas filhinhas, uma era negra e tinha uns 8 anos e a outra parecia ter uns 13 e era loira e essa parecia ter alguns machucados.

"E eu, posso bater em você!?" Enquanto a cena anterior acontecia, ouvi essa voz e quando olhei para frente havia um homem branco gordo e alto com um cinto na mão fazendo o movimento para acertar a nós três de uma vez.
Segurei a ponta do cinto e só nisso eu senti uma dor percorrer pelo meu braço esquerdo. Sem tirar os olhos do cara, fiz uma pergunta para a mãe: "Velhota... esse cara que é seu marido?" e ela assentiu com a cabeça.
"-Ainda bem!" eu disse. "A senhora não é a única que ta precisando botar os demônios para fora!"

Soquei o cara seguro bem no meio daquela cara gorda dele e ele saiu voando até se chocar num poste de iluminação. A garotinha de uns 10 anos começou a chorar e me abraçou sem ficar olhando pro pai. Fiquei meio mau por isso porque imaginei que talvez ela ainda gostasse do pai, mas na real naquela hora eu tava com um puro sentimento de ódio direcionado a aquele cara.

Mandei a vizinha levar as garotas para a casa e fui pra perto do cara. Comecei a socar ele até que atravessamos o poste na base do soco. Daí ele puxou um parafuso do tamanho de um dedo médio grande, e tentou usar aquilo como arma, sei lá. Peguei o parafuso da mão dele e enfiei lá na... bem...digamos que enfiei o parafuso na retaguarda dele e ainda dei uns chutes. (A história está ficando um pouco bruta não?)

Nessa hora o cara parou de tentar algo e começou a falar, meio num choramingo. "-Desculpa, sério, eu apenas soltei a mão nelas. Quem poderia me impedir, elas queriam ué" "Eu me aposento amanhã e ainda me torno um coronel!! Acho bom você parar de me tocar"

A vizinhança toda estava nas ruas ou nas sacadas olhando aquela cena, eu tinha ficado um pouco preocupado pelo fato do cara ser do exército, então apenas olhei pras pessoas e falei: "-Você testemunha por mim né? Valeu". Peguei o cara pela gola da camisa, apertei bem a cara dele no chão e saí esfregando ela enquanto corria. Corri bastante até chegar a um lago e arremessei ele lá mesmo. O cara não tinha força nenhuma, então começou a afundar e nem mesmo deu sinal de que iria lutar. Eu não queria matar ele, então agarrei ele e puxei de volta para a margem.

Ele estava acabado, só conseguia mover o pescoço e a boca. Levei ele de volta até a rua e aí que começou um momento muito nada haver. Chegou um cara e entregou um documento a ele escrito:  "Testamento". O cara escreveu o nome da filha e todos começaram a comemorar, com confete e bandeiras como se fosse um gol do Brasil contra a Alemanha!!!

Eu tava meio exausto então apenas sentei em frente ao corpo do cara lá e fiquei observando, bizarramente eu estava feliz também, daí acordei com o mesmo sentimento de felicidade.


Última edição por Pyros em Seg Mar 06, 2017 12:11 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Mensagens : 233
Pontos : 1474
Honra : 72
Data de inscrição : 26/12/2015
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Dom Out 16, 2016 9:20 pm
Legal como seu subconsciente arranjou um jeito de você descarregar a raiva no sonho, normalmente quando eu vou dormir chateada sempre aparece algum personagem para ficar tocando naquele assunto e eu acabo ficando pior ainda. Mas claro que se tratando de um sonho seu, não poderia faltar a parte engraçada com essa comemoração do testamento gargalhada
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1617
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Seg Out 17, 2016 5:11 pm
Érika escreveu:Legal como seu subconsciente arranjou um jeito de você descarregar a raiva no sonho, normalmente quando eu vou dormir chateada sempre aparece algum personagem para ficar tocando naquele assunto e eu acabo ficando pior ainda. Mas claro que se tratando de um sonho seu, não poderia faltar a parte engraçada com essa comemoração do testamento gargalhada

Poxa Érika, que chato isso, nunca é legal quando os sonhos nos deixam pra baixo... será que não daria certo se você tentasse fazer alguém daqui do fórum aparecer pra te ajudar? Faz alguns dias eu tive um sonho, mas não lembro muito dele, só lembro que quando fiquei lúcido eu tava tentando ir para a lua numa aeronave e não conseguia, daí tentei chamar o André pra ele me dar uma mão e irmos juntos, mas não lembro o que rolou dps.

Meu sono quando eu to chateado é muito afetado. Mas nesse aí eu acho que foi tão desgastante tudo que rolou que no final até meu eu onírico estava exausto e só me restou sentar e ver aquilo tudo.

Pelo menos eu não acordei mais com tanta raiva hehehe


Última edição por Pyros em Seg Out 17, 2016 6:58 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3369
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Seg Out 17, 2016 5:35 pm
Eu não vejo nada de anormal, estar agressivo num sonho. Você teve um dia ruim e seu subconsciente deu um jeito para você extravasar sua raiva. E funcionou. Você acordou melhor.
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1617
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Seg Out 17, 2016 6:54 pm
Königin escreveu:
Eu não vejo nada de anormal, estar agressivo num sonho. Você teve um dia ruim e seu subconsciente deu um jeito para você extravasar sua raiva. E funcionou. Você acordou melhor.

Ainda bem que não foi nada anormal lingua

As únicas diferenças que eu noto são que normalmente meus sonhos quando eu vou dormir chateado são coisas que me deixam mais chateado ainda nele. Assuntos diversos que em algum momento da semana me chatearam. A outra diferença é que eu já fico de mau humor no sonho todo, só quando eu fico lúcido que eu me deixo levar pela diversão e acabo esquecendo o mau humor. 68
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1617
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Seg Nov 14, 2016 11:57 am
Tive um sonho muito louco na tarde passada.

O sonho começa enquanto eu caminho em uma rua larga e com casas parecendo um interiorzinho de ambos os lados. As casas eram bem feias e o sonho por um todo tinha um tom acinzentado como se o céu estivesse cheio de poeira. Lá do outro lado vindo em minha direção eu percebo que vem vindo um cara alto que usava uma bermuda cinza e um casaco preto com capuz, além disso n seu rosto usava uma máscara dourada.

Quando passamos um pelo outro, não nos olhamos, na verdade ele não me reconheceu e por isso eu falei alto : "Hiriu, Hiriu". Daí o cara parou e olhou para traz, deu meia volta e veio andando em minha direção e me perguntou se eu era do fórum. Respondi a ele que era e ele me cumprimentou. Perguntei se ele sempre andava com máscara e ele deu risada e tirou ela, algo que me fez ficar pensativo do tipo: Puxa, esse é o rosto do Hiriu?
Era um rapaz moreno e ao mesmo tempo com olhos claros e cabelos encaracolados.
Daí eu falei que estavam muito atrasado para encontrar uns amigo ou ir em algum lugar e comecei a correr. O Hiriu-onírico começou a correr também e me disse que estava na hora de eu testar algumas habilidades oníricas e começo a colocar um momento de coisas em meu caminho como escadas, bancos e cadeiras. Quando eu menos esperava já estava correndo uma corrida com obstáculos. Continuei nisso até encontrar uns amigos e por aí eu perdi o resto das lembranças do sonho.
Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum