Conectar-se
Os membros mais ativos do mês
1 Mensagem - 50%
1 Mensagem - 50%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1566
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Seg Nov 14, 2016 12:57 pm
Ramon escreveu:
Pyros escreveu:
Você também Ramon? Tamo junto então cara.  brindar
É uma sensação muito boa dormir na rede. Eu naturalmente durmo de barriga para cima, mas desde que comecei a ter sonhos lúcidos, tenho tido cada vez menos paralisias, as que eu tenho é aproveitar para transformar em sonho xD

A sim cara, valeu por me falar do Master, to me divertindo muio com o diário dele. E você, como vão os sonhos lúcidos?
Nesse início de mês ainda não tive nenhum SL. Mas, estou otimista.  muito feliz

Você costuma dormir sempre de barriga pra cima, Pyros? Então você vai se dar muito bem com a rede. Porque a posição mais confortável pra se dormir na rede é de barriga pra cima. sono

Notei bem isso. Dormir em Rede é muito massa, embora eu não recomende dormir uma noite inteira nela caso seja costume se mover muito. Mas é ótimo lugar para ter experiências lúcidas.
avatar
Mensagens : 367
Pontos : 835
Honra : 47
Data de inscrição : 09/10/2016
Localização : SP,Brasil
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
2 / 9992 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Ter Nov 15, 2016 12:44 am
um dormir em rede deve ser dahora de mais!
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3309
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Ter Nov 15, 2016 10:09 am
Pyros:
Pyros escreveu:Tive um sonho muito louco na tarde passada.

O sonho começa enquanto eu caminho em uma rua larga e com casas parecendo um interiorzinho de ambos os lados. As casas eram bem feias e o sonho por um todo tinha um tom acinzentado como se o céu estivesse cheio de poeira. Lá do outro lado vindo em minha direção eu percebo que vem vindo um cara alto que usava uma bermuda cinza e um casaco preto com capuz, além disso n seu rosto usava uma máscara dourada.

Quando passamos um pelo outro, não nos olhamos, na verdade ele não me reconheceu e por isso eu falei alto : "Hiriu, Hiriu". Daí o cara parou e olhou para traz, deu meia volta e veio andando em minha direção e me perguntou se eu era do fórum. Respondi a ele que era e ele me cumprimentou. Perguntei se ele sempre andava com máscara e ele deu risada e tirou ela, algo que me fez ficar pensativo do tipo: Puxa, esse é o rosto do Hiriu?
Era um rapaz moreno e ao mesmo tempo com olhos claros e cabelos encaracolados.
Daí eu falei que estavam muito atrasado para encontrar uns amigo ou ir em algum lugar e comecei a correr. O Hiriu-onírico começou a correr também e me disse que estava na hora de eu testar algumas habilidades oníricas e começo a colocar um momento de coisas em meu caminho como escadas, bancos e cadeiras. Quando eu menos esperava já estava correndo uma corrida com obstáculos. Continuei nisso até encontrar uns amigos e por aí eu perdi o resto das lembranças do sonho.
Pyros, você reconheceu o Hiriu na rua, conversaram sobre o fórum sonho lúcido, ele te falou para testar suas habilidades oníricas e você não teve a ideia de fazer um RC para ganhar lucidez? perplexo
Tudo bem, o sonho foi legal do mesmo jeito.  viva
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1566
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Ter Nov 15, 2016 1:17 pm
Tabarisco escreveu:um dormir em rede deve ser dahora de mais!

É top Tabarisco, peguei esse costume quando viajei para o Rio Grande do Norte ver uns amigos. Lá em uma cidade praiana, todo mundo usa rede. Tipo quando da umas 10 horas a população para, vai todo mundo almoçar e fecha tudo na cidade, depois do almoço vão todos pra rede e a cidade só abre de volta as 13 horas HAHAHAHA.

Daí pensei que deveria experimentar esse costume e não me arrependo. Uma soneca na rede é sempre bem vinda. viva

Königin escreveu:
Pyros:

Pyros escreveu:Tive um sonho muito louco na tarde passada.

O sonho começa enquanto eu caminho em uma rua larga e com casas parecendo um interiorzinho de ambos os lados. As casas eram bem feias e o sonho por um todo tinha um tom acinzentado como se o céu estivesse cheio de poeira. Lá do outro lado vindo em minha direção eu percebo que vem vindo um cara alto que usava uma bermuda cinza e um casaco preto com capuz, além disso n seu rosto usava uma máscara dourada.

Quando passamos um pelo outro, não nos olhamos, na verdade ele não me reconheceu e por isso eu falei alto : "Hiriu, Hiriu". Daí o cara parou e olhou para traz, deu meia volta e veio andando em minha direção e me perguntou se eu era do fórum. Respondi a ele que era e ele me cumprimentou. Perguntei se ele sempre andava com máscara e ele deu risada e tirou ela, algo que me fez ficar pensativo do tipo: Puxa, esse é o rosto do Hiriu?
Era um rapaz moreno e ao mesmo tempo com olhos claros e cabelos encaracolados.
Daí eu falei que estavam muito atrasado para encontrar uns amigo ou ir em algum lugar e comecei a correr. O Hiriu-onírico começou a correr também e me disse que estava na hora de eu testar algumas habilidades oníricas e começo a colocar um momento de coisas em meu caminho como escadas, bancos e cadeiras. Quando eu menos esperava já estava correndo uma corrida com obstáculos. Continuei nisso até encontrar uns amigos e por aí eu perdi o resto das lembranças do sonho.
Pyros, você reconheceu o Hiriu na rua, conversaram sobre o fórum sonho lúcido, ele te falou para testar suas habilidades oníricas e você não teve a ideia de fazer um RC para ganhar lucidez? perplexo
Tudo bem, o sonho foi legal do mesmo jeito.  viva

Dá pra entender esse absurdo??? Eu queria muito ter ficado lúcido nesse mo mento enojado enojado enojado enojado
avatar
Mensagens : 367
Pontos : 835
Honra : 47
Data de inscrição : 09/10/2016
Localização : SP,Brasil
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
2 / 9992 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Ter Nov 15, 2016 10:23 pm
Pyros escreveu:
Tabarisco escreveu:um dormir em rede deve ser dahora de mais!

É top Tabarisco, peguei esse costume quando viajei para o Rio Grande do Norte ver uns amigos. Lá em uma cidade praiana, todo mundo usa rede. Tipo quando da umas 10 horas a população para, vai todo mundo almoçar e fecha tudo na cidade, depois do almoço vão todos pra rede e a cidade só abre de volta as 13 horas HAHAHAHA.

Daí pensei que deveria experimentar esse costume e não me arrependo. Uma soneca na rede é sempre bem vinda. viva

Königin escreveu:
Pyros:

Pyros escreveu:Tive um sonho muito louco na tarde passada.

O sonho começa enquanto eu caminho em uma rua larga e com casas parecendo um interiorzinho de ambos os lados. As casas eram bem feias e o sonho por um todo tinha um tom acinzentado como se o céu estivesse cheio de poeira. Lá do outro lado vindo em minha direção eu percebo que vem vindo um cara alto que usava uma bermuda cinza e um casaco preto com capuz, além disso n seu rosto usava uma máscara dourada.

Quando passamos um pelo outro, não nos olhamos, na verdade ele não me reconheceu e por isso eu falei alto : "Hiriu, Hiriu". Daí o cara parou e olhou para traz, deu meia volta e veio andando em minha direção e me perguntou se eu era do fórum. Respondi a ele que era e ele me cumprimentou. Perguntei se ele sempre andava com máscara e ele deu risada e tirou ela, algo que me fez ficar pensativo do tipo: Puxa, esse é o rosto do Hiriu?
Era um rapaz moreno e ao mesmo tempo com olhos claros e cabelos encaracolados.
Daí eu falei que estavam muito atrasado para encontrar uns amigo ou ir em algum lugar e comecei a correr. O Hiriu-onírico começou a correr também e me disse que estava na hora de eu testar algumas habilidades oníricas e começo a colocar um momento de coisas em meu caminho como escadas, bancos e cadeiras. Quando eu menos esperava já estava correndo uma corrida com obstáculos. Continuei nisso até encontrar uns amigos e por aí eu perdi o resto das lembranças do sonho.
Pyros, você reconheceu o Hiriu na rua, conversaram sobre o fórum sonho lúcido, ele te falou para testar suas habilidades oníricas e você não teve a ideia de fazer um RC para ganhar lucidez? perplexo
Tudo bem, o sonho foi legal do mesmo jeito.  viva

Dá pra entender esse absurdo???  Eu queria muito ter ficado lúcido nesse mo mento enojado enojado enojado enojado
SIM PRA NAMORAR ELE!!!
sobre a rede, poxa deve ser dahora dormir na rede e bem confortavel. usar metodos como WILD nao seriam tao dificeis muito feliz
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1566
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Qua Fev 01, 2017 3:04 pm
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
Faz um tempinho que eu não posto algum sonho aqui né? Bom, como fui selado para não ter sonhos lúcidos, acho que o jeito é contar as minhas histórias não lúcidas : olhos girando


Então, eu estava andando em uma rua do meu bairro, só que as coisas estavam bem diferentes. Meu bairro é praticamente residencial, porém haviam vários prédios e galpões gigantes. Andei em direção a uma rua onde no mundo real se localiza uma barbearia, que aliás ontem a noite eu estava pensando em passar lá pois meu cabelo está muito grande.

Só que nos sonhos o que havia lá não era uma barbearia e sim um escritório. Eu usava um terno preto sobe uma camisa social branca e entrei sem levantar muitas suspeitas. O prédio estava lotado de seguranças, mas também haviam muitas pessoas trabalhando lá, notei isso ao passar por um corredor com aquelas divisórias onde ficavam messas e computadores e várias pessoas, cada qual em seu computador escrevendo sem parar.
Continuei andando até que que o vi três seguranças no fim do corredor e foi aí que eu decidi que ia passar por eles. Óbvio que não deu certo, pois os três me barraram e me impediram de continuar. Saquei a arma do que estava me segurando e ele ficou mais agressivo, enquanto isso os outros dois sacaram as armas e apontaram para mim. Me dei conta do que estava fazendo e me veio a mente o questionamento: Por que diabos eu estava tentando invadir aquele lugar? Além disso, que tipo de plano era esse o meu que eu entrei num lugar onde todos estão armados menos eu ?
Me levaram até um cara bem alto e moreno que parecia ser o chefe da segurança. Ele me informou que havia chamado a polícia e que logo ela estaria chegando. Também me questionou o motivo da invasão. Não lembro a resposta que eu dei palavra por palavra, mas fui franco e disse que também não sabia o motivo. Ele pareceu não acreditar muito. Bom, chegando lá fora a polícia havia se reunido e eu já imaginava a vergonha que ia ser aparecer minha cara nas emissoras de televisão.
Porém, ao invés de parar na frente do prédio, a polícia passou a toda e desceu uma ladeira e foi aí que eu notei que o prédio ficava no alto de uma montanha. Outros carros da polícia passaram e alguém ligou pro chefe da segurança. Após alguns segundos ele olhou pra mim e disse que era meu dia de sorte. Me soltou e mandou eu não voltar mais lá. Na real eu não dei a minima pro que ele falou e comecei a escalar o prédio para ver o que tava rolando lá de cima. Chegando no topo, algo toca no bolço do meu paletó, era um celular. Eu atendo ele e uma voz me diz que eu tenho que subir até o topo da antena que ficava sobre o prédio e ativar a parabólica para que o sinal pudesse ser enviado, além disso era para eu fazer isso antes da tempestade de raios começar. (?)
Sem questionar, procuro onde fica a torre e começo a subir nela e chegando perto do topo encontro um pequeno notebook preso a uma antena parabólica pequena, ambos presos à torre. Ligo e computador mas me distraio com a vista do por-do-sol no horizonte. Na real foi uma das mais belas vistas que que já vi em meus sonhos, o céu foi gradativamente ficando avermelhado e o sol brilhava como uma bola de fogo. De repente um relâmpago despenca do céu e atinge a torre me derrubando na cobertura do prédio. Levanto meio zonzo e vários guardas, como aqueles que me prenderam antes, estão vindo em minha direção.
Começa aquela perseguição, tiroteio , eu desviando de balas até que decido pular do prédio... o que me fez acordar pulando da minha cama também hahaha, não cheguei a cair no chão, mas acordei tão assustado que demorei a voltar a dormir.
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 1973
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Qui Fev 02, 2017 1:29 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Pyros escreveu:
Então, eu estava andando em uma rua do meu bairro, só que as coisas estavam bem diferentes. Meu bairro é praticamente residencial, porém haviam vários prédios e galpões gigantes. Andei em direção a uma rua onde no mundo real se localiza uma barbearia, que aliás ontem a noite eu estava pensando em passar lá pois meu cabelo está muito grande.

Só que nos sonhos o que havia lá não era uma barbearia e sim um escritório. Eu usava um terno preto sobe uma camisa social branca e entrei sem levantar muitas suspeitas. O prédio estava lotado de seguranças, mas também haviam muitas pessoas trabalhando lá, notei isso ao passar por um corredor com aquelas divisórias onde ficavam messas e computadores e várias pessoas, cada qual em seu computador escrevendo sem parar.
Continuei andando até que que o vi três seguranças no fim do corredor e foi aí que eu decidi que ia passar por eles. Óbvio que não deu certo, pois os três me barraram e me impediram de continuar. Saquei a arma do que estava me segurando e ele ficou mais agressivo, enquanto isso os outros dois sacaram as armas e apontaram para mim. Me dei conta do que estava fazendo e me veio a mente o questionamento: Por que diabos eu estava tentando invadir aquele lugar? Além disso, que tipo de plano era esse o meu que eu entrei num lugar onde todos estão armados menos eu ?
Me levaram até um cara bem alto e moreno que parecia ser o chefe da segurança. Ele me informou que havia chamado a polícia e que logo ela estaria chegando. Também me questionou o motivo da invasão. Não lembro a resposta que eu dei palavra por palavra, mas fui franco e disse que também não sabia o motivo. Ele pareceu não acreditar muito. Bom, chegando lá fora a polícia havia se reunido e eu já imaginava a vergonha que ia ser aparecer minha cara nas emissoras de televisão.
Porém, ao invés de parar na frente do prédio, a polícia passou a toda e desceu uma ladeira e foi aí que eu notei que o prédio ficava no alto de uma montanha. Outros carros da polícia passaram e alguém ligou pro chefe da segurança. Após alguns segundos ele olhou pra mim e disse que era meu dia de sorte. Me soltou e mandou eu não voltar mais lá. Na real eu não dei a minima pro que ele falou e comecei a escalar o prédio para ver o que tava rolando lá de cima. Chegando no topo, algo toca no bolço do meu paletó, era um celular. Eu atendo ele e uma voz me diz que eu tenho que subir até o topo da antena que ficava sobre o prédio e ativar a parabólica para que o sinal pudesse ser enviado, além disso era para eu fazer isso antes da tempestade de raios começar. (?)
Sem questionar, procuro onde fica a torre e começo a subir nela e chegando perto do topo encontro um pequeno notebook preso a uma antena parabólica pequena, ambos presos à torre. Ligo e computador mas me distraio com a vista do por-do-sol no horizonte. Na real foi uma das mais belas vistas que que já vi em meus sonhos, o céu foi gradativamente ficando avermelhado e o sol brilhava como uma bola de fogo. De repente um relâmpago despenca do céu e atinge a torre me derrubando na cobertura do prédio. Levanto meio zonzo e vários guardas, como aqueles que me prenderam antes, estão vindo em minha direção.
Começa aquela perseguição, tiroteio , eu desviando de balas até que decido pular do prédio... o que me fez acordar pulando da minha cama também hahaha, não cheguei a cair no chão, mas acordei tão assustado que demorei a voltar a dormir.

Que sonho "censurado" cara, é bem normal nos sonhos lugares conhecidos se modificarem. Morri de rir quando chegou na parte de que nem tu sabia o motivo da invasão gargalhada
Sobre o pôr do sol, tem horas que o subconsciente capricha em paisagens naturais mesmo.


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1566
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Sab Fev 04, 2017 6:21 pm
Licantropo escreveu:
Pyros escreveu:
Então, eu estava andando em uma rua do meu bairro, só que as coisas estavam bem diferentes. Meu bairro é praticamente residencial, porém haviam vários prédios e galpões gigantes. Andei em direção a uma rua onde no mundo real se localiza uma barbearia, que aliás ontem a noite eu estava pensando em passar lá pois meu cabelo está muito grande.

Só que nos sonhos o que havia lá não era uma barbearia e sim um escritório. Eu usava um terno preto sobe uma camisa social branca e entrei sem levantar muitas suspeitas. O prédio estava lotado de seguranças, mas também haviam muitas pessoas trabalhando lá, notei isso ao passar por um corredor com aquelas divisórias onde ficavam messas e computadores e várias pessoas, cada qual em seu computador escrevendo sem parar.
Continuei andando até que que o vi três seguranças no fim do corredor e foi aí que eu decidi que ia passar por eles. Óbvio que não deu certo, pois os três me barraram e me impediram de continuar. Saquei a arma do que estava me segurando e ele ficou mais agressivo, enquanto isso os outros dois sacaram as armas e apontaram para mim. Me dei conta do que estava fazendo e me veio a mente o questionamento: Por que diabos eu estava tentando invadir aquele lugar? Além disso, que tipo de plano era esse o meu que eu entrei num lugar onde todos estão armados menos eu ?
Me levaram até um cara bem alto e moreno que parecia ser o chefe da segurança. Ele me informou que havia chamado a polícia e que logo ela estaria chegando. Também me questionou o motivo da invasão. Não lembro a resposta que eu dei palavra por palavra, mas fui franco e disse que também não sabia o motivo. Ele pareceu não acreditar muito. Bom, chegando lá fora a polícia havia se reunido e eu já imaginava a vergonha que ia ser aparecer minha cara nas emissoras de televisão.
Porém, ao invés de parar na frente do prédio, a polícia passou a toda e desceu uma ladeira e foi aí que eu notei que o prédio ficava no alto de uma montanha. Outros carros da polícia passaram e alguém ligou pro chefe da segurança. Após alguns segundos ele olhou pra mim e disse que era meu dia de sorte. Me soltou e mandou eu não voltar mais lá. Na real eu não dei a minima pro que ele falou e comecei a escalar o prédio para ver o que tava rolando lá de cima. Chegando no topo, algo toca no bolço do meu paletó, era um celular. Eu atendo ele e uma voz me diz que eu tenho que subir até o topo da antena que ficava sobre o prédio e ativar a parabólica para que o sinal pudesse ser enviado, além disso era para eu fazer isso antes da tempestade de raios começar. (?)
Sem questionar, procuro onde fica a torre e começo a subir nela e chegando perto do topo encontro um pequeno notebook preso a uma antena parabólica pequena, ambos presos à torre. Ligo e computador mas me distraio com a vista do por-do-sol no horizonte. Na real foi uma das mais belas vistas que que já vi em meus sonhos, o céu foi gradativamente ficando avermelhado e o sol brilhava como uma bola de fogo. De repente um relâmpago despenca do céu e atinge a torre me derrubando na cobertura do prédio. Levanto meio zonzo e vários guardas, como aqueles que me prenderam antes, estão vindo em minha direção.
Começa aquela perseguição, tiroteio , eu desviando de balas até que decido pular do prédio... o que me fez acordar pulando da minha cama também hahaha, não cheguei a cair no chão, mas acordei tão assustado que demorei a voltar a dormir.

Que sonho "censurado" cara, é bem normal nos sonhos lugares conhecidos se modificarem. Morri de rir quando chegou na parte de que nem tu sabia o motivo da invasão gargalhada
Sobre o pôr do sol, tem horas que o subconsciente capricha em paisagens naturais mesmo.

Huehuehue, eu acordei tão grogue desse sonho que até lembrar dele foi difícil, mas pior ainda foi lembrar das motivações nele. Coisa de sonho normal msm piscar
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3309
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Dom Fev 05, 2017 5:17 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Que sonho maneiro, Pyros. Parece um roteiro de filme de ação como o agente 007. E esse pôr-do-sol no final, deve ter sido lindo.
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1566
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Desventuras no aeroporto

em Seg Fev 06, 2017 11:05 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Não lembro da origem deste sonho, mas alguns elementos dele eu tenho certeza que já vi em outros sonhos.
Eu estava de volta a minha antiga escola onde me formei e fiz o meu ensino técnico. Eu estava no portão e procurava uma maneira de entrar lá e foi aí que reencontrei uns velhos colegas andando por lá e eles me convenceram a pegar um ônibus.

O ônibus estava lotado e fui andando entre as pessoas até que percebi que estava num aeroporto e junto comigo, estava um cara que eu nunca havia visto. Parecia que ele tinha acabado de sair do voo dele e provavelmente por isso ele me chamou e falou:
- Ei, olha eu sou novo por aqui, você sabe onde fica a saída?
O cara era meio estranho, ele era branco, magrelo e um pouco mais alto que eu, também usava um daqueles chapéus que usamos na praia, parecido com um chapéu panamá. Bom, disse a ele que sabia onde ficava a saída e que era só seguir direto o lado esquerdo do aeroporto.

Logo me vi junto com ele andando nessa direção, andamos bastante até que decidi pedir informação a um cara que estava lendo alguns papéis atrás de um balcão. Comecei a falar:

- Opa, senhor, beleza? Você poderia me informar onde que fi-
- Desça essa escada a sua direita, depois vire  a direita mais uma vez e vai ver uma sala com elevadores. Pegue um deles.
Virei pro cara de chapéu engraçado que estava comigo e disse:
- Que cara estranho em? Nem esperou eu terminar e já disse onde era pra eu ir... eu em.
O cara deu de ombros e fomos pro lugar onde  foi indicado.
Chegamos na sala e haviam 4 elevadores. Dois deles estavam no 4º andar, um no 2º e o outro no 1º. Por algum motivo eu apertei todos os botões, mas os que estavam no 4º andar chegaram quase que instantaneamente, então deduzi que estávamos naquele andar. Eu entrei em um elevador que parecia ser o de serviço, mas o cara não entrou. Antes da porta fechar eu apertei o botão de abrir e falei com ele para entrar logo.

Ele ficou me olhando com uma cara de duvida e foi para o outro elevador. Dei de ombros também e deixei a porta fechar  apertando o botão do térreo. O elevador começou a descer e alguns instantes depois começou a tremer muito, a velocidade também aumentou incrivelmente. Do elevador dava para eu ter uma vista do lugar onde eu estava e realmente parecia que eu estava caindo do ultimo andar de um arranha céu.

Comecei a tentar me lembrar sobre as vezes que eu li sobre como sobreviver a uma queda de elevador. Na minha mente a resposta óbvia era deitar no chão do elevador e esperar o impacto, mas aquilo era um sonho, eu só não tinha me tocado ainda disso. Então eu fiz o mais absurdo, esperei segundo antes do elevador tocar no chão e saltei dentro do elevador, não absorvendo o impacto. Porém por ironia da mente, o elevador foi arremessado para o outro lado da avenida em um campo de gramas verdes.

Eu saí de dentro do elevador ileso dei uma olhada e ainda consegui ver as caras e pânico das pessoas lá no aeroporto olhando para o acidente. Olhei para o elevador que estava todo quebrado e... - Pera aí!!! Tinha mais uma pessoa comigo no elevador!??
Fui correndo até ele e tirei uma garota morena com os cabelos pintados de loiro, parecia alguém que eu já vi, porém imagino que não pessoalmente. Ela era baixinha, então carreguei ela pra fora do elevador, só que na metade do caminho, parecia que aquela garotinha pesava umas 3 toneladas HAHAHA. Tanto é que eu caí e ela caiu por cima de mim. Ficamos nos olhando pro alguns segundos e não lembro o direito o que rolou, mas eu acho que sem querer dei uma cabeçada nela quando tentei me levantar.  surpreso

De repente eu estava novamente na frente do aeroporto, porém do lado de fora. Comecei a ser perseguido por uns caras que mais pareciam índios e acabei pisando em algum tipo de sanguessuga e sinceramente, foi uma das maiores dores que senti em um sonho. Arrancar ela do meu pé doeu ainda mais, na realidade doeu tanto que eu acabei acordando assustado.
avatar
Mensagens : 326
Pontos : 1055
Honra : 106
Data de inscrição : 10/05/2016
Localização : RS
Sonhos Lúcidos :
7 / 9997 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Seg Fev 06, 2017 11:12 pm
Oi Pyros,desculpe ter ficado tanto tenpo sem aparecer por aqui...cara,seus últimos relatos estão muito loucos,cada coisa kkkk.Me diverti muito lendo
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1566
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Ter Fev 07, 2017 1:16 pm
Andrelp escreveu:Oi Pyros,desculpe ter ficado tanto tenpo sem aparecer por aqui...cara,seus últimos relatos estão muito loucos,cada coisa kkkk.Me diverti muito lendo

Rlx André, o bom é estarmos de volta xD

Meus sonhos estão bem loucos mesmo, mas na medida certa ainda. Além do mais, eu to muito enferrujado, to precisando passar uma tarde lendo os novos diários e relatos, isso sempre me ajudou a ter mais sonhos.
avatar
Mensagens : 168
Pontos : 2271
Honra : 53
Data de inscrição : 02/02/2013
Idade : 17
Localização : Goiás uai
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
850 / 999850 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Ter Fev 07, 2017 4:36 pm
Nossa, quantos detalhes! Sonho muito doido. Estou voltando com meu diário dos sonhos e espero lembrar as coisas assim kk


'

Faça um reality check agora e me agradeça depois... piscar

Bons sonhos para você certo  

Diário de Sonhos Lúcidos
Diário de Sonhos não-lúcidos
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1566
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Qua Fev 08, 2017 3:21 pm
Adrm escreveu:Nossa, quantos detalhes! Sonho muito doido. Estou voltando com meu diário dos sonhos e espero lembrar as coisas assim kk

lingua Bem vindo ao meu diário cara ^^

Mas ae, eu não mereço um elogio desses. Na real eu acho que me esqueço da maioria dos detalhes, pq tem gente aqui no fórum que lembrar de tudo tudo mesmo. Mas vamos continuar a nos esforçar cara, quanto mais sonharmos mais vamos melhorar. Tamo junto brindar
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1566
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Qua Fev 08, 2017 4:14 pm
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
Hoje eu tive uns 3-4 sonhos normais, porém alguns eu me esqueci pelo tempo que passei sem anota-los, então vai aqui os relatos dos que eu ainda me lembro.

                                                                        Avante contra o Rei serpente

O primeiro dos sonhos que lembro de ter tido esta noite foi esse. Eu estava em uma sala onde o chão era feito de placas de metais. Algumas placas ficavam se movimentando para frente e para traz e outras para a esquerda e para a direita em relação a onde eu estava. Entre essas placas, na vertical ficavam laminas que se moviam seguindo o movimento das placas, porem essas ficavam presas no teto. Sendo assim, se eu desse bobeira iria perder no minimo uma mão.

Foi o que pensei na hora, porém ao olhar para a placa onde eu estava, notei que havia uma criança bem pequena, não lembro de era menina ou menino. Peguei-a nos braços e resolvi que iria tirar ela daquela sala. Fui me esgueirando tomando cuidado para não ser guilhotinado, até chegar a uma porta. Do outro lado da porta havia uma grande sala de reunião, com uma mesa bem comprida.

Havia um homem sentado nessa mesa, na cabeceira dela. Dei um pulo e saquei uma espada para arrancar a cabeça dele fora, mas ele me parou e disse que eu não devia fazer isso pois ele tinha meus amigos como reféns. Não fez muito sentido, mas ele disse que se eu lutasse com o nível de poder entre 63-64.000 ele libertaria dois de meus amigos. Não concordei muito com isso e ele chamou os guardas para trazer e me mostrar os meus amigos que lá estavam presos.

Nesse momento eu comecei a ver a cena como alguém de fora. Percebi que o "eu" que havia pulado com a espada, lembrava muito o avatar anterior do Reizen, pois era um cara com os cabelos laranja e uma roupa preta. Os meus amigos, na verdade não eram conhecidos meus, eram mais parecidos com alguns youtubers e atores. Continuei a observar e o meu "eu" tentou dar uma enrolada e ao invés de apenas liberar dois, ele tentou liberar todos os quatro que estavam presos.
- Você, está tentando me enganar?  O cara que estava sentado na cabeceira falou.
Notei que ele usava uma roupa branca, um jaleco como de um cientista, mas não conseguia enxergar o seu rosto.
Quando olhei de volta para com quem ele estava falando. Não era mais o "eu" de cabelo laranja. Na verdade era o Carlinhos Brown, que fez a maior cara de confuso do tipo: Qué que eu to fazendo aqui!?

O cara de jaleco não teve pena. Ele apontou o dedo para o Carlinhos e do dedo saiu uma cobra que ficou meio planando no ar reta até a cara dele. Fiquei preocupado e de onde eu estava observando, saquei uma espada e cortei a cobra no meio. Na mesma hora uma voz começou a falar por todo o salão:
- Sabe o problema das cobras? Elas são imprevisíveis, você não sabe quando elas vão te atacar e nem o que fazer em seguida.

Cara, era melhor eu ter ficado quieto. De dentro da cobra começaram a sair outra várias cobrinhas igualzinho aquela cena do Indiana Jones. A cena foi tão repugnante que eu acordei e me tirou o sono por um tempo.

                                                                                  Vida de Bombeiro

    Esse sonho surgiu enquanto eu tentava entrar lúcido. Primeiro imagens começaram a aparecer na minha mente e eu parecia estar de volta a sala das plataformas que se moviam do sonho anterior. Só que na verdade, o que eu estava vendo era uma reportagem urgente na televisão, onde dizia que naquele lugar haviam matado a presidente do país e que para isso eles teriam usado um celular. Passou uma imagem das estradas sendo fechadas pois os assassinos ainda estavam sendo procurados, por isso tanto os bombeiros como a polícia haviam sido convocados para dar apoio.

Enquanto eu via isso, alguém comentou. - Iiiih, hoje vai ser um dia daqueles não é?
Concordei com a cabeça e percebi que eu estava em uma espécie de base móvel dos bombeiros e da polícia que ficava na beira de uma alto estrada. Sentei em uma mesa de madeira onde outros oficias estavam jogando um jogo de cartas apostado. Comecei a jogar mas alguém me chamou. Era um cara da polícia me dizendo para eu dar um jeito nuns garotos baderneiros que estavam ali.

Eram garotinhos mesmo, no máximo o mais velho parecia ter uns 10 anos de idade, eles não falavam português, ficavam falando um com o outro em inglês e não me obedeciam quando eu mandava eles sentarem. Dei um berro: - Sit down here!  
Alguns sentaram, mas um ficou em pé me olhando. Daí fiquei pensando, será que falei certo? ou falei "hear" no lugar de "here", melhor eu voltar a estudar inglês.
Virei pro garoto em pé e pensei comigo: Como que eu faço pra esse garoto ficar quieto?
O garoto respondeu:
- Ué você sabe falar em português?
- Sei sim, você também sabe é? Respondi, ignorando o fato de ele ter lido minha mente já que eu não havia falado em voz alta.
- Claro que sabemos tio, aqui é o Brasil. Eu vi você todo branquinho aí e pensei que fosse de outro país.

Esse moleque tava claramente me avacalhando. - Pois bem então. Respondi.
- Você quer jogar um jogo comigo?
Sentamos nas cadeiras um de frente para o outro e eu coloquei 2 reais na mesa.
- Seguinte, você puxa uma carta do topo do baralho e eu também vou puxar uma. Quem tirar o maior valor ganha o dinheiro, blz?
O menino nem esperou eu falar e puxou a carta e bateu ela na mesa, como aqueles velhos que jogam dominó e batem a ultima pedra só pra tirar com a cara do adversário.
Eu puxei uma e bati também. Daí minha mãe me acordou - 32

AAAAAh que ódio, bem na hora que eu iria colocar aquele moleque no lugar dele ela me acorda. Segundo sonho no dia que algo me acordou em um momento decisivo. Mas, valeu a pena.
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1566
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Qui Fev 09, 2017 10:11 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Königin escreveu:Que sonho maneiro, Pyros. Parece um roteiro de filme de ação como o agente 007. E esse pôr-do-sol no final, deve ter sido lindo.

Pôr-do-sol são uma das coisas mais lindas da natureza. Sério, as vezes o lugar é feito, mas quando você vê um belo pôr-do-sol parece algo mágico. Ver essas vistas no sonho, é algo quase indescritível, uma das melhores experiências visuais nos sonhos e recomendo para todo onironauta.
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3309
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Qui Fev 09, 2017 5:46 pm
Pyros:
Pyros escreveu:Hoje eu tive uns 3-4 sonhos normais, porém alguns eu me esqueci pelo tempo que passei sem anota-los, então vai aqui os relatos dos que eu ainda me lembro.

                                                                        Avante contra o Rei serpente

O primeiro dos sonhos que lembro de ter tido esta noite foi esse. Eu estava em uma sala onde o chão era feito de placas de metais. Algumas placas ficavam se movimentando para frente e para traz e outras para a esquerda e para a direita em relação a onde eu estava. Entre essas placas, na vertical ficavam laminas que se moviam seguindo o movimento das placas, porem essas ficavam presas no teto. Sendo assim, se eu desse bobeira iria perder no minimo uma mão.

Foi o que pensei na hora, porém ao olhar para a placa onde eu estava, notei que havia uma criança bem pequena, não lembro de era menina ou menino. Peguei-a nos braços e resolvi que iria tirar ela daquela sala. Fui me esgueirando tomando cuidado para não ser guilhotinado, até chegar a uma porta. Do outro lado da porta havia uma grande sala de reunião, com uma mesa bem comprida.

Havia um homem sentado nessa mesa, na cabeceira dela. Dei um pulo e saquei uma espada para arrancar a cabeça dele fora, mas ele me parou e disse que eu não devia fazer isso pois ele tinha meus amigos como reféns. Não fez muito sentido, mas ele disse que se eu lutasse com o nível de poder entre 63-64.000 ele libertaria dois de meus amigos. Não concordei muito com isso e ele chamou os guardas para trazer e me mostrar os meus amigos que lá estavam presos.

Nesse momento eu comecei a ver a cena como alguém de fora. Percebi que o "eu" que havia pulado com a espada, lembrava muito o avatar anterior do Reizen, pois era um cara com os cabelos laranja e uma roupa preta. Os meus amigos, na verdade não eram conhecidos meus, eram mais parecidos com alguns youtubers e atores. Continuei a observar e o meu "eu" tentou dar uma enrolada e ao invés de apenas liberar dois, ele tentou liberar todos os quatro que estavam presos.
- Você, está tentando me enganar?  O cara que estava sentado na cabeceira falou.
Notei que ele usava uma roupa branca, um jaleco como de um cientista, mas não conseguia enxergar o seu rosto.
Quando olhei de volta para com quem ele estava falando. Não era mais o "eu" de cabelo laranja. Na verdade era o Carlinhos Brown, que fez a maior cara de confuso do tipo: Qué que eu to fazendo aqui!?

O cara de jaleco não teve pena. Ele apontou o dedo para o Carlinhos e do dedo saiu uma cobra que ficou meio planando no ar reta até a cara dele. Fiquei preocupado e de onde eu estava observando, saquei uma espada e cortei a cobra no meio. Na mesma hora uma voz começou a falar por todo o salão:
- Sabe o problema das cobras? Elas são imprevisíveis, você não sabe quando elas vão te atacar e nem o que fazer em seguida.

Cara, era melhor eu ter ficado quieto. De dentro da cobra começaram a sair outra várias cobrinhas igualzinho aquela cena do Indiana Jones. A cena foi tão repugnante que eu acordei e me tirou o sono por um tempo.

                                                                                  Vida de Bombeiro

    Esse sonho surgiu enquanto eu tentava entrar lúcido. Primeiro imagens começaram a aparecer na minha mente e eu parecia estar de volta a sala das plataformas que se moviam do sonho anterior. Só que na verdade, o que eu estava vendo era uma reportagem urgente na televisão, onde dizia que naquele lugar haviam matado a presidente do país e que para isso eles teriam usado um celular. Passou uma imagem das estradas sendo fechadas pois os assassinos ainda estavam sendo procurados, por isso tanto os bombeiros como a polícia haviam sido convocados para dar apoio.

Enquanto eu via isso, alguém comentou. - Iiiih, hoje vai ser um dia daqueles não é?
Concordei com a cabeça e percebi que eu estava em uma espécie de base móvel dos bombeiros e da polícia que ficava na beira de uma alto estrada. Sentei em uma mesa de madeira onde outros oficias estavam jogando um jogo de cartas apostado. Comecei a jogar mas alguém me chamou. Era um cara da polícia me dizendo para eu dar um jeito nuns garotos baderneiros que estavam ali.

Eram garotinhos mesmo, no máximo o mais velho parecia ter uns 10 anos de idade, eles não falavam português, ficavam falando um com o outro em inglês e não me obedeciam quando eu mandava eles sentarem. Dei um berro: - Sit down here!  
Alguns sentaram, mas um ficou em pé me olhando. Daí fiquei pensando, será que falei certo? ou falei "hear" no lugar de "here", melhor eu voltar a estudar inglês.
Virei pro garoto em pé e pensei comigo: Como que eu faço pra esse garoto ficar quieto?
O garoto respondeu:
- Ué você sabe falar em português?
- Sei sim, você também sabe é? Respondi, ignorando o fato de ele ter lido minha mente já que eu não havia falado em voz alta.
- Claro que sabemos tio, aqui é o Brasil. Eu vi você todo branquinho aí e pensei que fosse de outro país.

Esse moleque tava claramente me avacalhando. - Pois bem então. Respondi.
- Você quer jogar um jogo comigo?
Sentamos nas cadeiras um de frente para o outro e eu coloquei 2 reais na mesa.
- Seguinte, você puxa uma carta do topo do baralho e eu também vou puxar uma. Quem tirar o maior valor ganha o dinheiro, blz?
O menino nem esperou eu falar e puxou a carta e bateu ela na mesa, como aqueles velhos que jogam dominó e batem a ultima pedra só pra tirar com a cara do adversário.
Eu puxei uma e bati também. Daí minha mãe me acordou - 32

AAAAAh que ódio, bem na hora que eu iria colocar aquele moleque no lugar dele ela me acorda. Segundo sonho no dia que algo me acordou em um momento decisivo. Mas, valeu a pena.

A guilhotina de placas me pareceu bem perigosa, Pyros. Eu acho que eu nao teria coragem de atravessá-la. Você se lembra o que aconteceu com a criança que você pegou no colo?
Coitado do Carlinhos Brown que foi cogitado para assumir o papel do protagonista. Fiquei imaginado a cara de confuso dele e gargalhei.  iori
Poxa Vida! Eu estava torcendo para você ter tirar carta de valor maior e dar uma lição naquele moleque.  Mas tinha que acordar bem na hora da verdade.  21
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1566
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Qua Fev 15, 2017 8:09 am
Königin escreveu:
Pyros:

Pyros escreveu:Hoje eu tive uns 3-4 sonhos normais, porém alguns eu me esqueci pelo tempo que passei sem anota-los, então vai aqui os relatos dos que eu ainda me lembro.

                                                                        Avante contra o Rei serpente

O primeiro dos sonhos que lembro de ter tido esta noite foi esse. Eu estava em uma sala onde o chão era feito de placas de metais. Algumas placas ficavam se movimentando para frente e para traz e outras para a esquerda e para a direita em relação a onde eu estava. Entre essas placas, na vertical ficavam laminas que se moviam seguindo o movimento das placas, porem essas ficavam presas no teto. Sendo assim, se eu desse bobeira iria perder no minimo uma mão.

Foi o que pensei na hora, porém ao olhar para a placa onde eu estava, notei que havia uma criança bem pequena, não lembro de era menina ou menino. Peguei-a nos braços e resolvi que iria tirar ela daquela sala. Fui me esgueirando tomando cuidado para não ser guilhotinado, até chegar a uma porta. Do outro lado da porta havia uma grande sala de reunião, com uma mesa bem comprida.

Havia um homem sentado nessa mesa, na cabeceira dela. Dei um pulo e saquei uma espada para arrancar a cabeça dele fora, mas ele me parou e disse que eu não devia fazer isso pois ele tinha meus amigos como reféns. Não fez muito sentido, mas ele disse que se eu lutasse com o nível de poder entre 63-64.000 ele libertaria dois de meus amigos. Não concordei muito com isso e ele chamou os guardas para trazer e me mostrar os meus amigos que lá estavam presos.

Nesse momento eu comecei a ver a cena como alguém de fora. Percebi que o "eu" que havia pulado com a espada, lembrava muito o avatar anterior do Reizen, pois era um cara com os cabelos laranja e uma roupa preta. Os meus amigos, na verdade não eram conhecidos meus, eram mais parecidos com alguns youtubers e atores. Continuei a observar e o meu "eu" tentou dar uma enrolada e ao invés de apenas liberar dois, ele tentou liberar todos os quatro que estavam presos.
- Você, está tentando me enganar?  O cara que estava sentado na cabeceira falou.
Notei que ele usava uma roupa branca, um jaleco como de um cientista, mas não conseguia enxergar o seu rosto.
Quando olhei de volta para com quem ele estava falando. Não era mais o "eu" de cabelo laranja. Na verdade era o Carlinhos Brown, que fez a maior cara de confuso do tipo: Qué que eu to fazendo aqui!?

O cara de jaleco não teve pena. Ele apontou o dedo para o Carlinhos e do dedo saiu uma cobra que ficou meio planando no ar reta até a cara dele. Fiquei preocupado e de onde eu estava observando, saquei uma espada e cortei a cobra no meio. Na mesma hora uma voz começou a falar por todo o salão:
- Sabe o problema das cobras? Elas são imprevisíveis, você não sabe quando elas vão te atacar e nem o que fazer em seguida.

Cara, era melhor eu ter ficado quieto. De dentro da cobra começaram a sair outra várias cobrinhas igualzinho aquela cena do Indiana Jones. A cena foi tão repugnante que eu acordei e me tirou o sono por um tempo.

                                                                                  Vida de Bombeiro

    Esse sonho surgiu enquanto eu tentava entrar lúcido. Primeiro imagens começaram a aparecer na minha mente e eu parecia estar de volta a sala das plataformas que se moviam do sonho anterior. Só que na verdade, o que eu estava vendo era uma reportagem urgente na televisão, onde dizia que naquele lugar haviam matado a presidente do país e que para isso eles teriam usado um celular. Passou uma imagem das estradas sendo fechadas pois os assassinos ainda estavam sendo procurados, por isso tanto os bombeiros como a polícia haviam sido convocados para dar apoio.

Enquanto eu via isso, alguém comentou. - Iiiih, hoje vai ser um dia daqueles não é?
Concordei com a cabeça e percebi que eu estava em uma espécie de base móvel dos bombeiros e da polícia que ficava na beira de uma alto estrada. Sentei em uma mesa de madeira onde outros oficias estavam jogando um jogo de cartas apostado. Comecei a jogar mas alguém me chamou. Era um cara da polícia me dizendo para eu dar um jeito nuns garotos baderneiros que estavam ali.

Eram garotinhos mesmo, no máximo o mais velho parecia ter uns 10 anos de idade, eles não falavam português, ficavam falando um com o outro em inglês e não me obedeciam quando eu mandava eles sentarem. Dei um berro: - Sit down here!  
Alguns sentaram, mas um ficou em pé me olhando. Daí fiquei pensando, será que falei certo? ou falei "hear" no lugar de "here", melhor eu voltar a estudar inglês.
Virei pro garoto em pé e pensei comigo: Como que eu faço pra esse garoto ficar quieto?
O garoto respondeu:
- Ué você sabe falar em português?
- Sei sim, você também sabe é? Respondi, ignorando o fato de ele ter lido minha mente já que eu não havia falado em voz alta.
- Claro que sabemos tio, aqui é o Brasil. Eu vi você todo branquinho aí e pensei que fosse de outro país.

Esse moleque tava claramente me avacalhando. - Pois bem então. Respondi.
- Você quer jogar um jogo comigo?
Sentamos nas cadeiras um de frente para o outro e eu coloquei 2 reais na mesa.
- Seguinte, você puxa uma carta do topo do baralho e eu também vou puxar uma. Quem tirar o maior valor ganha o dinheiro, blz?
O menino nem esperou eu falar e puxou a carta e bateu ela na mesa, como aqueles velhos que jogam dominó e batem a ultima pedra só pra tirar com a cara do adversário.
Eu puxei uma e bati também. Daí minha mãe me acordou - 32

AAAAAh que ódio, bem na hora que eu iria colocar aquele moleque no lugar dele ela me acorda. Segundo sonho no dia que algo me acordou em um momento decisivo. Mas, valeu a pena.

A guilhotina de placas me pareceu bem perigosa, Pyros. Eu acho que eu nao teria coragem de atravessá-la. Você se lembra o que aconteceu com a criança que você pegou no colo?
Coitado do Carlinhos Brown que foi cogitado para assumir o papel do protagonista. Fiquei imaginado a cara de confuso dele e gargalhei.  iori
Poxa Vida! Eu estava torcendo para você ter tirar carta de valor maior e dar uma lição naquele moleque.  Mas tinha que acordar bem na hora da verdade.  21

Moleque chato aquele... não consegui dar a devida lição nele. Pior que acordei meio que na adrenalina e não voltei a dormir mais hahahahah
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1566
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

A batalha de Pelennor

em Qua Fev 15, 2017 8:58 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Esta noite eu tive um sonho  meio estranho,, pois não consigo me lembrar direito se forma dois sonhos diferentes ou apenas um. Porém ele teve várias referências aos filmes do Senhor dos Anéis que eu assistir a primeira vez não faz muito tempo, acho que faz um mês.

Primeiro, estou na rua onde eu moro, andando em direção a minha casa. Era noite, os postes já estavam acesos e o sonho tem aquele tom meio laranja. Continuo seguindo o caminho até que encontro um grupo de pessoas vindo em minha direção, consigo reconhecer algumas delas, pelo menos duas. Primeiro reconheço uma mulher bem gorda, que me  abraça bem apertado (até demais). Ela é uma conhecida minha, não somos muito próximos e por isso o abraço dela me deixa confuso. O outro é meu melhor amigo, ele fala só um oi para mim e continua a seguir o caminho.
- Cê ta indo para onde? - A mulher gorda pergunta.
- Minha casa. Vocês vão para onde?
- A gente ainda não sabe, vamos decidir no caminho. Você vem com a gente?
- Preciso passar em casa antes.

Vou correndo até minha casa, pegar algum dinheiro ou cartão pois por algum motivo eu acho que eles não estão comigo e vou precisar deles para cair na gandaia com a galera. Quando chego em casa, tem um audi verde em minha porta estacionado. Subo as escadas em direção ao meu quarto e vou me trocar, pego o dinheiro e outras coisas e depois paro em frente ao computador e vejo o mesmo audi verde uma versão 3-d na tela. Penso em escolher outro modelo porém não dá, parece que eu não instalei o programa correto. Mas é interessante que quando eu mudo a cor do audi de verde para vermelho. Ouço o som de uma tinta spray mudando a cor do audi que está do lado de fora da minha casa.Como só tinha aquele modelo mesmo, decido ir para fora e é aí que as coisas ficam bizarras.

Quando abro a porta e saio, eu não estou mais no meu bairro. Uma paisagem de guerra medieval toma conta do lugar por todos os cantos, flechas incendiárias no céu, cavalos correndo e muitas, mas muitas pessoas mortas no chão. Reconheço aquele visual, é a Terra média e aquela é a batalha pelos campos de Pelennor.

Uma horda vinha correndo em minha direção e eu agabei sendo arrastado junto com eles em direção ao exército inimigo, que no sonho não eram orcs, eles mais pareciam humanos também. Enquanto o embate acontecia, eu consegui ver. Montado em um cavalo negro estava Sauron e do nosso lado uma mulher de branco, montada em um cavalo branco e segurando uma tocha também me chamou atenção, parecia ser uma elfa. Essa mulher começou a enfrentar a Sauron, o embate estava frenético. Sauron atacava com uma espada e ela defendia usando a tocha. Os cavalos de ambos eram maiores que os dos outros cavaleiros que estavam na batalha, então eles se destacavam e eu os acompanhava de longe. Eles começaram a galopar pareados um com o outro e os dois exércitos os seguiram até que a Elfa conseguiu acertar a tocha em Sauron e este começou a queimar, era possível ver o fogo por de baixo de sua armadura, saindo pelo buraco dos olhos e por cima da cabeça. Sauron revidou socando a mulher longe e esta caiu no meio do seu exército onde eu perdi o contato visual com ela. Momentos depois surge um cavalo verde, meio fantasmagórico do meio do exército e a mulher estava DENTRO dele. Ele foi galopando em uma velocidade incrível e deu uma cabeçada no peito de Suaron que parecia estar enfraquecido pelo fogo que o queimava por dentro. O cavalo se desfez e quando o brilho verde acabou a elfa branca estava com uma lança fincada no peito de Sauron, que parecia morto. O exército começou a gritar e isso deu um fim a guerra. viva viva viva viva

O exército saiu vitorioso, mas a elfa também havia morrido e isso deixou todos meio tristes. LEmbro vagamente de um cara de cabelos pretos e cumpridos que me lembrou o Aragorn ir em direção ao corpo da elfa e falar algumas coisas a ela, todos estavam chorando muito e até eu me peguei derramando algumas lágrimas nesse momento. não triste

Ocorreram algumas coisas depois, mas estão muito desconexas em minha mente e não formam  um sonho completo. Mas me lembro bem que a jovem Elfa deixou uma mensagem para ninguém tentar ir atrás dela (será que ela se referia a ir numa espécie de submundo?), também por algum motivo, após a comoção eu e mais alguns começamos a pensar em alguma forma de revive-la e foi por aí que acordei.


Última edição por Pyros em Qua Fev 15, 2017 2:24 pm, editado 1 vez(es)
Mensagens : 1017
Pontos : 3448
Honra : 749
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo/Santo André
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Qua Fev 15, 2017 12:57 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Eu particularmente adoro esse tipo de enredo medieval e a história em seu decorrer pareceu transbordar sentimentos e emoções, muito interessante.
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1566
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Qua Fev 15, 2017 2:25 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Reizen Endler escreveu:Eu particularmente adoro esse tipo de enredo medieval e a história em seu decorrer pareceu transbordar sentimentos e emoções, muito interessante.

Yo Reizen ^^

Eu também curto essa temática. Só esperava que depois de ver umas coisas assim eu ficasse lúcido. Mas parece que eu vivo em outro mundo.
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1566
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Qui Fev 23, 2017 10:18 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Essa noite eu tive  uns dois sonhos que me lembre que tinham algum animal envolvido. Porém, passado o tempo eu apenas me lembro de um deles bem vagamente.

O que me lembre é de um amigo vir em minha direção com o celular na mão falando:
- Cara, você não vai acreditar!! Encontraram uma floresta onde existem baratas de 5 a 25 metros de comprimento !!!!
Ele pega o celular e me mostra o vídeo. Nessa hora eu sou transportado para dentro do vídeo e fico com o mesmo ponto de vista do cinegrafista. A cena era a seguinte:
Uma mulher com traços orientais e com um microfone na mão, fazia a entrevista de um senhor que também tinha traços orientais em baixo de uma árvore. Não lembro sobre o que eles falavam, porém no meio da conversa, uma barata ou besouro do tamanho da mulher veio correndo em direção dela e a agarrou imprensando ela contra a árvore e começou a come-la.
Velho, que visão nojenta. Normalmente eu acho baratas asquerosas, mas não faz diferença se eu puder matar. Agora, uma barata do tamanho de um humano e ainda por cima carnívora.... bléh pesadelo

Eu e o velhote começamos a correr mata a dentro até que pulando das árvores ao chão, apareceram macacos ou gorilas enormes. O velho disse que eles tinham 7 metros, mas lembrando aqui eles não eram tão grandes, no máximo tinham uns 2,5 metros, porém andavam apenas com as pernas e os braços eles usavam para carregar um tipo de lança, parecido com aquelas de cavaleiros da idade média.
Um do gorilas tentou dar uma estocada no velhote, mas este sacou uma katana de não sei a onde e cortou a ponta da lança. Obviamente eu não ia ficar ali para lutar contra baratas gigantes e gorilas desarmado, então continuei correndo até subir em uma grande pedra que tinha no caminho.

E esta... com toda certeza foi... a pior coisa que eu poderia ter feito em todos os meus sonhos não lúcidos. Simplesmente, a maldita pedra que eu subi era nada mais, nada menos que a Barata de 25 metros que meu amigo tinha falado comigo lá no começo do sonho. Ela começou a se mexer e as antenonas subir e lá estava aquela barata ridiculamente grande do tamanho de uma baleia, me carregando nas costas!!!
Isso foi  grotesco demais para mim, não lembro se acordei ou se continuei sonhando, minhas memórias acabam aqui.
avatar
Mensagens : 233
Pontos : 1423
Honra : 72
Data de inscrição : 26/12/2015
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Qui Fev 23, 2017 1:25 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Pyros:
Essa noite eu tive  uns dois sonhos que me lembre que tinham algum animal envolvido. Porém, passado o tempo eu apenas me lembro de um deles bem vagamente.

O que me lembre é de um amigo vir em minha direção com o celular na mão falando:
- Cara, você não vai acreditar!! Encontraram uma floresta onde existem baratas de 5 a 25 metros de comprimento !!!!
Ele pega o celular e me mostra o vídeo. Nessa hora eu sou transportado para dentro do vídeo e fico com o mesmo ponto de vista do cinegrafista. A cena era a seguinte:
Uma mulher com traços orientais e com um microfone na mão, fazia a entrevista de um senhor que também tinha traços orientais em baixo de uma árvore. Não lembro sobre o que eles falavam, porém no meio da conversa, uma barata ou besouro do tamanho da mulher veio correndo em direção dela e a agarrou imprensando ela contra a árvore e começou a come-la.
Velho, que visão nojenta. Normalmente eu acho baratas asquerosas, mas não faz diferença se eu puder matar. Agora, uma barata do tamanho de um humano e ainda por cima carnívora.... bléh pesadelo

Eu e o velhote começamos a correr mata a dentro até que pulando das árvores ao chão, apareceram macacos ou gorilas enormes. O velho disse que eles tinham 7 metros, mas lembrando aqui eles não eram tão grandes, no máximo tinham uns 2,5 metros, porém andavam apenas com as pernas e os braços eles usavam para carregar um tipo de lança, parecido com aquelas de cavaleiros da idade média.
Um do gorilas tentou dar uma estocada no velhote, mas este sacou uma katana de não sei a onde e cortou a ponta da lança. Obviamente eu não ia ficar ali para lutar contra baratas gigantes e gorilas desarmado, então continuei correndo até subir em uma grande pedra que tinha no caminho.

E esta... com toda certeza foi... a pior coisa que eu poderia ter feito em todos os meus sonhos não lúcidos. Simplesmente, a maldita pedra que eu subi era nada mais, nada menos que a Barata de 25 metros que meu amigo tinha falado comigo lá no começo do sonho. Ela começou a se mexer e as antenonas subir e lá estava aquela barata ridiculamente grande do tamanho de uma baleia, me carregando nas costas!!!
Isso foi  grotesco demais para mim, não lembro se acordei ou se continuei sonhando, minhas memórias acabam aqui.

Como você confundiu a barata gigante com a pedra, a cor da barata era normal? gargalhada  Agora você me deixou com medo de tentar fazer o desafio do Emerson, assim que o cara falasse das baratas de 25 metros eu já saía correndo  medo
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1566
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

em Qui Fev 23, 2017 5:44 pm
Érika escreveu:
Pyros:
Essa noite eu tive  uns dois sonhos que me lembre que tinham algum animal envolvido. Porém, passado o tempo eu apenas me lembro de um deles bem vagamente.

O que me lembre é de um amigo vir em minha direção com o celular na mão falando:
- Cara, você não vai acreditar!! Encontraram uma floresta onde existem baratas de 5 a 25 metros de comprimento !!!!
Ele pega o celular e me mostra o vídeo. Nessa hora eu sou transportado para dentro do vídeo e fico com o mesmo ponto de vista do cinegrafista. A cena era a seguinte:
Uma mulher com traços orientais e com um microfone na mão, fazia a entrevista de um senhor que também tinha traços orientais em baixo de uma árvore. Não lembro sobre o que eles falavam, porém no meio da conversa, uma barata ou besouro do tamanho da mulher veio correndo em direção dela e a agarrou imprensando ela contra a árvore e começou a come-la.
Velho, que visão nojenta. Normalmente eu acho baratas asquerosas, mas não faz diferença se eu puder matar. Agora, uma barata do tamanho de um humano e ainda por cima carnívora.... bléh pesadelo

Eu e o velhote começamos a correr mata a dentro até que pulando das árvores ao chão, apareceram macacos ou gorilas enormes. O velho disse que eles tinham 7 metros, mas lembrando aqui eles não eram tão grandes, no máximo tinham uns 2,5 metros, porém andavam apenas com as pernas e os braços eles usavam para carregar um tipo de lança, parecido com aquelas de cavaleiros da idade média.
Um do gorilas tentou dar uma estocada no velhote, mas este sacou uma katana de não sei a onde e cortou a ponta da lança. Obviamente eu não ia ficar ali para lutar contra baratas gigantes e gorilas desarmado, então continuei correndo até subir em uma grande pedra que tinha no caminho.

E esta... com toda certeza foi... a pior coisa que eu poderia ter feito em todos os meus sonhos não lúcidos. Simplesmente, a maldita pedra que eu subi era nada mais, nada menos que a Barata de 25 metros que meu amigo tinha falado comigo lá no começo do sonho. Ela começou a se mexer e as antenonas subir e lá estava aquela barata ridiculamente grande do tamanho de uma baleia, me carregando nas costas!!!
Isso foi  grotesco demais para mim, não lembro se acordei ou se continuei sonhando, minhas memórias acabam aqui.

Como você confundiu a barata gigante com a pedra, a cor da barata era normal? gargalhada  Agora você me deixou com medo de tentar fazer o desafio do Emerson, assim que o cara falasse das baratas de 25 metros eu já saía correndo  medo

Pior que nem era Érika, ou talvez eu não tenha reparado por estar correndo e nem olhei para onde eu subia. Mas vou te contar em, ainda bem que ela não ficou de pé e de frente para mim, senão a vista seria tensa.
avatar
Mensagens : 386
Pontos : 1566
Honra : 199
Data de inscrição : 04/03/2016
Idade : 20
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
29 / 99929 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Rolê no shopping com JB

em Ter Fev 28, 2017 6:52 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ontem até um pouco antes de dormir fiquei assistindo, ou ré-assistindo os filmes do James Bond. Eu curto filmes antigos e gosto de ficar vendo as diferenças entre os atores que interpretaram o personagem durante os anos.
Acabei sonhando, até onde me lembro de estar entrando em um shopping que eu nunca havia visto. Entramos por um lugar onde haviam vários adolescente e era um pouco escuro. Percebo que era o cinema. Sim, entramos, pois eu não estava sozinho. Quem estava comigo era nada mais nada menos que o Hugh Jackman, o Wolverine. Cara, foi muito irado, fomos andando pela parte da bilheteria do cinema e ele falando comigo que aquele cinema não era muito bom não, pois não tinha o último filme dele em cartaz, só tinha um tal de “ internet: O filme”. Reparei também por olhar nos cartazes que todos apresentavam um adesivo colado neles, na transversal, onde estava escrito: Esgotado.
Dei de ombros e fui seguido o Hugh Jackman. Passamos em frente a um restaurante que estava vazio, só havia uma mulher atrás do caixa ao telefone. Notei também que em uma das mesas, numa cadeira, tinha uma jaqueta de couro marrom, como aquela que o Wolverine usa. Me virei para ele e falei:
-Cara... se eu tivesse aqui uma vara de pesc- Parei e olhei assustado pata ele.
Agra não era mais o Hugh Jackman. Agora era o Daniel Craig ou se preferir o James Bond. Ele usava um casaco preto curto sobre uma calça jeans preta também. Continuou andando como se nada tivesse acontecendo. Segui ele e perguntei:
- Aí! O que ta pegando em?
- Eu preciso terminar a escola. To procurando uma professora que fale sobre economia.
Enquanto conversávamos, parecia tocar uma rádio no shopping. Pois tocava umas musicas mó loucas e hora ou outra dava uns avisos, por exemplo, enquanto caminhávamos uma vozdizia os produtos que estavam vendendo em cada loja. Passado um tempo eu disse a o JB:
- Cara, estamos dando voltas no shopping a um tempão. Bora lá pra casa, eu conheço a minha antiga professora de alfabetização, ela é uma velhinha chata, mas é professora.
- Alfabetização, acho que não rola.Preciso de uma professora de geografia.
Na hora eu não entendi muito bem.. aliás, porque diabos tinha de ser uma professorA?
Acabei acordando por aí com a luz forte em meu rosto e era o sol das 6h00.
Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonhos do Pyros

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum