Conectar-se
Últimos assuntos
Os membros mais ativos do mês
9 Mensagens - 60%
5 Mensagens - 33%
1 Mensagem - 7%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 122
Pontos : 1833
Honra : 40
Data de inscrição : 29/08/2013
Idade : 22
Localização : belem - Para
Sonhos Lúcidos :
999 / 999999 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Diário dos Sonhos não lúcidos de Deloam

em Qua Dez 09, 2015 8:06 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Primeiramente queria agradecer pela ideia do meu amigo Ramon de criar um diário somente para sonhos Não-Lúcidos, embora eu não dou a devida importância a esses tipos de sonhos, sei que eles me ajudam a entender meu subconsciente, pois sem eu ter o controle sobre eles, meu subconsciente que manda nos sonhos normais... bom é isso espero que gostem dos meus sonhos normais ou quase kkk


Última edição por Deloam em Ter Maio 30, 2017 7:02 pm, editado 1 vez(es)


"Sonhar é a maior sensação de liberdade"

link do grupo de sonhos lúcidos no WhatsApp https://goo.gl/bWfvtc
avatar
Mensagens : 122
Pontos : 1833
Honra : 40
Data de inscrição : 29/08/2013
Idade : 22
Localização : belem - Para
Sonhos Lúcidos :
999 / 999999 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos não lúcidos de Deloam

em Qua Dez 09, 2015 9:26 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
dia 8/12/2015

Fui dormi cedo, porém muito cansado do trabalho e não esperava ter uma grande aventura por causa disso...

Essa noite tive dois sonhos não lúcidos, no primeiro eu estava em uma casa fechada, parecia ser um tipo de festa de confraternização de fim de ano, tinha alguns amigos da minha equipe de analistas do trabalho e alguns amigos da deMolay, eu estava usando meu manto da ordem e alguns outros também o usavam.
Manto que usavamos:

Depois de alguns minutos chegou algumas outras pessoas e uma moça com uma senhora de vermelho. A moça ficava olhando para mim, ela parecia ter cerca de 15 anos, ficou me olhando até a festa acabar, então quando tudo chegou ao final fui comprar uns bombons e ela me seguiu, comprei uma serenata e um outro que nunca vi antes, mas era vermelho e tinha um formato de pirâmide com base circular. A moça recebeu uma ligação dizendo que iria ter um jogo de futebol e que fomos convidados a participar (parecia que já nos conhecíamos, pelo jeito que ela se aproximou de mim).
Então fomos até lá, entramos em um ônibus e sentamos na parte traseira, no caminho entrou um jovem vendendo cordões de ouro iori , compramos um só que eram falsos e quando fui devolver o menino já tinha ido embora, mas adiante ao chegar numa parada que tínhamos que descer para pegar outro ônibus a moça deixa cair seu celular e um senhor de cadeiras de roda com cabelo moicano acha e devolve para ela, agradecemos e entramos no outro ônibus ate chegar no local combinado, chegando lá o local era perto de uma base militar, que mais parecia um presidio com muros grandes e cercas em toda parte. A bola tinha acabado de cair para dentro da base e pediram para um menino e eu ir pega-lá, o rapaz começou subindo o muro até chegar na bola, mas no mesmo instante começou a tocar o alarme da fortaleza e vários militares saíram atrás de nós, éramos cerca de 20 jovens jogando e todos saíram fugindo, alguns de nos foram capturados e eu e a moça tivemos a ideia de fingir que não estávamos ali jogando e sim apenas fugindo do tumulto, saímos correndo dizendo: "eles estão ali, são eles lá", e fugimos sem notarem que fazíamos parte dos invasores, deu certo e entramos numa rua que a moça dizia ser a da sua casa e que morava no final dela, a rua parecia ser uma selva de tantas árvores que possuía no local
A rua se parecia com está, so que mais obscura:
fomos andando devagar para não quebrar o disfarce, mas estávamos muito assustados com tantos militares patrulhando o local, sempre que um passava por nos, fazíamos de conta que estávamos só andando por ali sem saber de nada, de repente uma forte chuva tomou conta do ambiente e para piorar tudo ficou muito escuro a medida que chegávamos ao final da rua, ao chegar na casa da moça encontramos com a mãe dela e percebi que era a mesma senhora de vermelho que entrou na festa junto com a moça, ela estava morrendo de preocupação com a filha, ficou sabendo dos militares que estavam atrás de nos, então sentamos na varanda e peguei os bombons, dei a serenata a moça e o vermelho comi começando a acordar, só lembrando que a moça falou que amava o bombom vermelho...


Acordei e fui beber uma água lembrando um pouco do sonho, mas sem coragem para anotar, ainda mais por se tratar de um sonho comum, também estranhei por que a Afrodite não apareceu no sonho para mim deixar lúcidos, mas enfim voltei para a cama e dormi novamente...


No segundo sonho volto para a mesma festa, porém ainda não lúcido, mas por incrível que pareça lembrando do sonho anterior como se fosse um dejavu super normal, quando a moça entra com a sua mãe na festa, puxo ela pro lado e digo: vão te ligar e nos convidar para uma partida de futebol que não é bom irmos, vem comigo, vamos comprar uns bombons, chegamos lá compro o mesmo bombom vermelho e digo come esse, sei que você gosta dele (a moça não parecia nem um pouco impressionada pelas coisas que eu sabia que iriam acontecer, pelo contrário, ela obedecia tudo que eu falava como se fosse isso que ela deveria fazer), ela pegou o bombom e comeu e no mesmo instante ligam para ela ir no jogo, falei você pode ir que vou ficar aqui te observando, ela vai e eu fico olhando por uma espécie de bola de cristal tudo que a moça vai fazendo e por telefone fico dizendo, olha não comprar esse cordão que é falso, olha cuidado com seu celular, você vai perder ele, olha quando a bola cair para a base militar saia daí e vá correndo para casa, então conseguir salvar a moça de todos os perigos e no final ela pelo telefone fala: obrigada, você passou no teste, sou a amiga da Afrodite a qual num sonho anterior vocês me procuravam, fique lúcido e acorde. Então tive uma falsa lucidez e quando abrir um portal para chegar até onde a moça estava eu acordei.

- Fiquei fascinado com o sonho, nunca tive algo do tipo e a moça revelar que era amiga da Afrodite a qual já estávamos procurando fazia um tempo foi surpreendente. Também o fato dela me dá uma falsa lucidez, coisa que nunca mais tinha me acontecido, espero hoje a noite poder explorar esse sonho com a Afrodite a fim de achar a moça e conversar um pouco mais com ela. Fiquei chateado por que eu ainda não descobrir o nome dela e nem de onde ela é, mas enfim buscarei mais respostas.


"Sonhar é a maior sensação de liberdade"

link do grupo de sonhos lúcidos no WhatsApp https://goo.gl/bWfvtc
avatar
Mensagens : 69
Pontos : 876
Honra : 22
Data de inscrição : 29/11/2015
Idade : 19
Localização : Açailândia-MA,Brasil
Sonhos Lúcidos :
4 / 9994 / 999
Sonhos Comuns :
20 / 99920 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos não lúcidos de Deloam

em Qua Dez 09, 2015 11:07 pm
Deloam escreveu:

Deloam escreveu:dia 8/12/2015

Fui dormi cedo, porém muito cansado do trabalho e não esperava ter uma grande aventura por causa disso...

Essa noite tive dois sonhos não lúcidos, no primeiro eu estava em uma casa fechada, parecia ser um tipo de festa de confraternização de fim de ano, tinha alguns amigos da minha equipe de analistas do trabalho e alguns amigos da deMolay, eu estava usando meu manto da ordem e alguns outros também o usavam.
Manto que usavamos:

Depois de alguns minutos chegou algumas outras pessoas e uma moça com uma senhora de vermelho. A moça ficava olhando para mim, ela parecia ter cerca de 15 anos, ficou me olhando até a festa acabar, então quando tudo chegou ao final fui comprar uns bombons e ela me seguiu, comprei uma serenata e um outro que nunca vi antes, mas era vermelho e tinha um formato de pirâmide com base circular. A moça recebeu uma ligação dizendo que iria ter um jogo de futebol e que fomos convidados a participar (parecia que já nos conhecíamos, pelo jeito que ela se aproximou de mim).
Então fomos até lá, entramos em um ônibus e sentamos na parte traseira, no caminho entrou um jovem vendendo cordões de ouro iori , compramos um só que eram falsos e quando fui devolver o menino já tinha ido embora, mas adiante ao chegar numa parada que tínhamos que descer para pegar outro ônibus a moça deixa cair seu celular e um senhor de cadeiras de roda com cabelo moicano acha e devolve para ela, agradecemos e entramos no outro ônibus ate chegar no local combinado, chegando lá o local era perto de uma base militar, que mais parecia um presidio com muros grandes e cercas em toda parte. A bola tinha acabado de cair para dentro da base e pediram para um menino e eu ir pega-lá, o rapaz começou subindo o muro até chegar na bola, mas no mesmo instante começou a tocar o alarme da fortaleza e vários militares saíram atrás de nós, éramos cerca de 20 jovens jogando e todos saíram fugindo, alguns de nos foram capturados e eu e a moça tivemos a ideia de fingir que não estávamos ali jogando e sim apenas fugindo do tumulto, saímos correndo dizendo: "eles estão ali, são eles lá", e fugimos sem notarem que fazíamos parte dos invasores, deu certo e entramos numa rua que a moça dizia ser a da sua casa e que morava no final dela, a rua parecia ser uma selva de tantas árvores que possuía no local
A rua se parecia com está, so que mais obscura:
fomos andando devagar para não quebrar o disfarce, mas estávamos muito assustados com tantos militares patrulhando o local, sempre que um passava por nos, fazíamos de conta que estávamos só andando por ali sem saber de nada, de repente uma forte chuva tomou conta do ambiente e para piorar tudo ficou muito escuro a medida que chegávamos ao final da rua, ao chegar na casa da moça encontramos com a mãe dela e percebi que era a mesma senhora de vermelho que entrou na festa junto com a moça, ela estava morrendo de preocupação com a filha, ficou sabendo dos militares que estavam atrás de nos, então sentamos na varanda e peguei os bombons, dei a serenata a moça e o vermelho comi começando a acordar, só lembrando que a moça falou que amava o bombom vermelho...


Acordei e fui beber uma água lembrando um pouco do sonho, mas sem coragem para anotar, ainda mais por se tratar de um sonho comum, também estranhei por que a Afrodite não apareceu no sonho para mim deixar lúcidos, mas enfim voltei para a cama e dormi novamente...


No segundo sonho volto para a mesma festa, porém ainda não lúcido, mas por incrível que pareça lembrando do sonho anterior como se fosse um dejavu super normal, quando a moça entra com a sua mãe na festa, puxo ela pro lado e digo: vão te ligar e nos convidar para uma partida de futebol que não é bom irmos, vem comigo, vamos comprar uns bombons, chegamos lá compro o mesmo bombom vermelho e digo come esse, sei que você gosta dele (a moça não parecia nem um pouco impressionada pelas coisas que eu sabia que iriam acontecer, pelo contrário, ela obedecia tudo que eu falava como se fosse isso que ela deveria fazer), ela pegou o bombom e comeu e no mesmo instante ligam para ela ir no jogo, falei você pode ir que vou ficar aqui te observando, ela vai e eu fico olhando por uma espécie de bola de cristal tudo que a moça vai fazendo e por telefone fico dizendo, olha não comprar esse cordão que é falso, olha cuidado com seu celular, você vai perder ele, olha quando a bola cair para a base militar saia daí e vá correndo para casa, então conseguir salvar a moça de todos os perigos e no final ela pelo telefone fala: obrigada, você passou no teste, sou a amiga da Afrodite a qual num sonho anterior vocês me procuravam, fique lúcido e acorde. Então tive uma falsa lucidez e quando abrir um portal para chegar até onde a moça estava eu acordei.
- Fiquei fascinado com o sonho, nunca tive algo do tipo e a moça revelar que era amiga da Afrodite a qual já estávamos procurando fazia um tempo foi surpreendente. Também o fato dela me dá uma falsa lucidez, coisa que nunca mais tinha me acontecido, espero hoje a noite poder explorar esse sonho com a Afrodite a fim de achar a moça e conversar um pouco mais com ela. Fiquei chateado por que eu ainda não descobrir o nome dela e nem de onde ela é, mas enfim buscarei mais respostas.

Cara até seus sonhos normais são f*d*. Espero a continuação para saber quem essa moça lúcido ou não. muito feliz


Não existe barreiras para nossos sonhos. legal
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5726
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos não lúcidos de Deloam

em Qua Dez 09, 2015 11:16 pm
Deloam escreveu:
Deloam escreveu:
Primeiramente queria agradecer pela ideia do meu amigo Ramon de criar um diário somente para sonhos Não-Lúcidos, embora eu não dou a devida importância a esses tipos de sonhos, sei que eles me ajudam a entender meu subconsciente, pois sem eu ter o controle sobre eles, meu subconsciente que manda nos sonhos normais... bom é isso espero que gostem dos meus sonhos normais ou quase kkk
Brother, sei que você já é fera nos sonhos lúcidos. Mas, foi legal você criar esse diário de sonhos não-lúcidos, porque ele também é muito importante pro seu desenvolvimento como sonhador lúcido. piscar

E além disso, seus dois diários são muito importantes e vão servir de referência também para todos nós aqui do fórum. feliz

Então que venha muitos sonhos pela frente, pra enriquecer mais ainda esse fórum. viva

Deloam escreveu:
Deloam escreveu:dia 8/12/2015

Fui dormi cedo, porém muito cansado do trabalho e não esperava ter uma grande aventura por causa disso...

Essa noite tive dois sonhos não lúcidos, no primeiro eu estava em uma casa fechada, parecia ser um tipo de festa de confraternização de fim de ano, tinha alguns amigos da minha equipe de analistas do trabalho e alguns amigos da deMolay, eu estava usando meu manto da ordem e alguns outros também o usavam.
Manto que usavamos:

Depois de alguns minutos chegou algumas outras pessoas e uma moça com uma senhora de vermelho. A moça ficava olhando para mim, ela parecia ter cerca de 15 anos, ficou me olhando até a festa acabar, então quando tudo chegou ao final fui comprar uns bombons e ela me seguiu, comprei uma serenata e um outro que nunca vi antes, mas era vermelho e tinha um formato de pirâmide com base circular. A moça recebeu uma ligação dizendo que iria ter um jogo de futebol e que fomos convidados a participar (parecia que já nos conhecíamos, pelo jeito que ela se aproximou de mim).
Então fomos até lá, entramos em um ônibus e sentamos na parte traseira, no caminho entrou um jovem vendendo cordões de ouro iori , compramos um só que eram falsos e quando fui devolver o menino já tinha ido embora, mas adiante ao chegar numa parada que tínhamos que descer para pegar outro ônibus a moça deixa cair seu celular e um senhor de cadeiras de roda com cabelo moicano acha e devolve para ela, agradecemos e entramos no outro ônibus ate chegar no local combinado, chegando lá o local era perto de uma base militar, que mais parecia um presidio com muros grandes e cercas em toda parte. A bola tinha acabado de cair para dentro da base e pediram para um menino e eu ir pega-lá, o rapaz começou subindo o muro até chegar na bola, mas no mesmo instante começou a tocar o alarme da fortaleza e vários militares saíram atrás de nós, éramos cerca de 20 jovens jogando e todos saíram fugindo, alguns de nos foram capturados e eu e a moça tivemos a ideia de fingir que não estávamos ali jogando e sim apenas fugindo do tumulto, saímos correndo dizendo: "eles estão ali, são eles lá", e fugimos sem notarem que fazíamos parte dos invasores, deu certo e entramos numa rua que a moça dizia ser a da sua casa e que morava no final dela, a rua parecia ser uma selva de tantas árvores que possuía no local
A rua se parecia com está, so que mais obscura:
fomos andando devagar para não quebrar o disfarce, mas estávamos muito assustados com tantos militares patrulhando o local, sempre que um passava por nos, fazíamos de conta que estávamos só andando por ali sem saber de nada, de repente uma forte chuva tomou conta do ambiente e para piorar tudo ficou muito escuro a medida que chegávamos ao final da rua, ao chegar na casa da moça encontramos com a mãe dela e percebi que era a mesma senhora de vermelho que entrou na festa junto com a moça, ela estava morrendo de preocupação com a filha, ficou sabendo dos militares que estavam atrás de nos, então sentamos na varanda e peguei os bombons, dei a serenata a moça e o vermelho comi começando a acordar, só lembrando que a moça falou que amava o bombom vermelho...


Acordei e fui beber uma água lembrando um pouco do sonho, mas sem coragem para anotar, ainda mais por se tratar de um sonho comum, também estranhei por que a Afrodite não apareceu no sonho para mim deixar lúcidos, mas enfim voltei para a cama e dormi novamente...


No segundo sonho volto para a mesma festa, porém ainda não lúcido, mas por incrível que pareça lembrando do sonho anterior como se fosse um dejavu super normal, quando a moça entra com a sua mãe na festa, puxo ela pro lado e digo: vão te ligar e nos convidar para uma partida de futebol que não é bom irmos, vem comigo, vamos comprar uns bombons, chegamos lá compro o mesmo bombom vermelho e digo come esse, sei que você gosta dele (a moça não parecia nem um pouco impressionada pelas coisas que eu sabia que iriam acontecer, pelo contrário, ela obedecia tudo que eu falava como se fosse isso que ela deveria fazer), ela pegou o bombom e comeu e no mesmo instante ligam para ela ir no jogo, falei você pode ir que vou ficar aqui te observando, ela vai e eu fico olhando por uma espécie de bola de cristal tudo que a moça vai fazendo e por telefone fico dizendo, olha não comprar esse cordão que é falso, olha cuidado com seu celular, você vai perder ele, olha quando a bola cair para a base militar saia daí e vá correndo para casa, então conseguir salvar a moça de todos os perigos e no final ela pelo telefone fala: obrigada, você passou no teste, sou a amiga da Afrodite a qual num sonho anterior vocês me procuravam, fique lúcido e acorde. Então tive uma falsa lucidez e quando abrir um portal para chegar até onde a moça estava eu acordei.
- Fiquei fascinado com o sonho, nunca tive algo do tipo e a moça revelar que era amiga da Afrodite a qual já estávamos procurando fazia um tempo foi surpreendente. Também o fato dela me dá uma falsa lucidez, coisa que nunca mais tinha me acontecido, espero hoje a noite poder explorar esse sonho com a Afrodite a fim de achar a moça e conversar um pouco mais com ela. Fiquei chateado por que eu ainda não descobrir o nome dela e nem de onde ela é, mas enfim buscarei mais respostas.
Bem que você podia aproveitar o desfarce e namorar a moça. Na hora que os policiais aparececem, você abraçava a moça e aproveitava pra dar um beijão na boca dela. Kkkk Assim, o disfarce do casal iria ficar perfeito. gargalhada
Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonhos não lúcidos de Deloam

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum