Conectar-se
Os membros mais ativos do mês
8 Mensagens - 25%
6 Mensagens - 19%
4 Mensagens - 13%
3 Mensagens - 9%
3 Mensagens - 9%
2 Mensagens - 6%
2 Mensagens - 6%
2 Mensagens - 6%
1 Mensagem - 3%
1 Mensagem - 3%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3188
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Ter Maio 02, 2017 4:43 pm
Reizen Endler escreveu:Ah eu gosto de sonho grande muito feliz  mas digo modestamente não visando forçar um conteúdo narrativo longo e cansativo, quero dizer que esse tipo de experiência que você postou realmente me interessa e muito, porque qualquer onironauta que ultrapasse um certo nível de consciência onírica automaticamente os seus sonhos tendem a ficar melhores com maior recordação, maior conteúdo, melhor qualidade etc. Com o domínio do Wild, Deild e os testes de realidade então é possível fazer praticamente qualquer coisa no sonho, ir e voltar quantas vezes puder suportar, registrar páginas sobre páginas de diálogos etc. Aos que estão bem envolvidos com a temática dos sonhos não é nenhum absurdo, mas para quem está começando pode ser algo a se desconfiar e isso é notável, contudo como eu costumo dizer, nada melhor do que a busca pela experiência pessoal para poder entender melhor certas coisas.

Kon sonho muito bacana com várias passagens bem interessantes e misteriosas como o bilhete no formato de flor de lótus e o finalzinho onde houve um certo alvoroço para te tirar do sonho imediatamente. Eu comentária mais partes, mas não quero tornar o comentário muito extenso.

Grande experiência, abraços! viva

Obrigado por comentar, Reizen. O sonho foi bem longo. Eu cortei muita coisa, principalmente a parte dos seguranças. Havia uma mulher que usava um uniforme muito parecido com deles e eu acho que ela era a chefe ou superior deles, pois eles sempre perguntavam a ela o que fazer comigo. Em um dos retornos que eu fiz no sonho, eu discuti com essa mulher. Ela era insuportável.. lingua
O sonho foi muito interessante e eu lamento muito não ter embarcado no trem. Já tentei incubar um retorno, mas até o momento não consegui. vou continuar tentando.


avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3188
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

10.05.2017 - Sonhos referentes ao Desafio das Cores

em Qua Maio 10, 2017 12:04 pm
Sonho 1:
Após acordar e preparar o café para meu marido, voltei para cama e quando estava quase dormindo, ouvi cachorro latindo e vozes de mulheres conversando. Abro os olhos e sento na cama. Sinto meu corpo pesado e minha visão está turva. Olho para minha mão direita e vejo ela partida ao meio. Estou sonhando!
Esfrego as mãos e falo em voz alta “claridade”. O sonho bem nítido e eu passo a enxergar melhor. Lembro-me do desafio do Coruja e saio do quarto, vou para corredor e abro uma porta azul e saio.
Estou em outro lugar. Parece ser o segundo piso do supermercado da minha cidade. Há um departamento de roupas e eu caminho entre as gondolas para ver as cores das pecas lá expostas.
Em uma gondola tem toalhas em tons de verde e marrom. Procuro por outras cores e noto que nas outras gondolas há somente pecas em branco.
Dou uma olhada em todo ambiente e as paredes estão pintadas com um tom de bege e o chão está branco. Concentro-me para mudar a cor do piso e ele fica todo craquelado, como se fosse um mosaico e aparecem cores que não sei defini-las. As cores não são estáveis. Elas aparecem e desaparecem o tempo todo.
À minha frente, noto que a parede que lá estava, virou uma mureta, revelando um outro ambiente que não existe no supermercado real.
Eu me aproximo da mureta e vejo um restaurante tipo fast-food cujo tema era urso panda. O logotipo do restaurante era mais ou menos assim:

O urso tinha somente um olho com mancha preta e havia o nome do restaurante ao lado dele, mas eu nao consegui ler. era só rabiscos. As mesas do local eram brancas e com as pernas pretas e o encosto das cadeiras tinham formato do rosto do ursinho panda. Havia algumas pessoas sentadas a mesa comendo e conversando. Havia algumas crianças também.
Havia um balcão grande e três atendentes. Eles usavam um uniforme esquisito, com um boné com orelhas de panda. Fiquei com vontade de experimentar o lanche que eles estavam fazendo.
Eu não tinha dinheiro e pensei:
- O sonho é meu. Eles não vão cobrar de mim.  maluco
Fui em direção do balcão e uma mulher apareceu do meu lado e disse que sem o dinheiro eu não poderia comer. Mesmo o aviso, eu fui me arriscar.
A pessoa que me atendeu era um rapaz de uns 20 anos mais ou menos. Ele tinha características asiáticas. Rosto redondo, olhos puxados e cabelo preto bem liso. Ele me perguntou com um sotaque esquisito, qual era o meu pedido. Eu respondi que não sabia e ele me deu um menu. Tentei ler o nome dos lanches, mas as letras estavam embaralhadas e mudavam o tempo todo.
Falei para ele que queria o lanche mais pedido na casa e ele foi pegar. Enquanto eu esperava, eu vi uma caixinha de gorjetas. Ela estava vazia e após olhar novamente, apareceu várias moedas de prata. As moedas tinham tamanhos variados. Peguei três moedas grandes (acho que era do tamanho de uma bolacha Maria) e usei essas moedas para pagar o lanche
O lanche veio numa caixinha branca com o rosto do ursinho panda estampado.
Peguei o lanche e o sonho se desfez e eu acordei.

Sonho 2:

Virei de lado e voltei a dormir. Senti uma forte vibração no meu corpo e ao abrir os olhos, eu estava flutuando sobre a cama.  Fiquei por alguns instantes parada no ar, e logo em seguida, controlei a situação e fiquei pé. Já sabia que estava sonhando, mas fiz um RC para não perder o habito.
Sai do meu quarto, fui a cozinha vi um cesto cheio de laranjas. Elas eram perfeitas. Algumas já estavam cortadas pela metade e eu peguei duas metades para experimentar
Arranquei alguns gomos e coloquei na boca. Não tinha gosto de nada, mas conforme eu ia mastigando, o sabor foi surgindo e ficou muito saborosa. Comi a outra metade mas desejando que o sabor mudasse. Mudou para limão. Até a cor da casca mudou. O sabor era tão azedo, que me deu cãibra nos músculos da boca.
Lembrei-me do desafio e sai para o Balcão para explorar as cores. Pulei do balcão e não consegui voar. Cai atravessando o chão e continuei caindo na escuridão até atingir a minha cama.
Abri os olhos, pensando que havia acordado, mas logo afundei no colchão e continuei caindo e cai na cama novamente. Desta vez eu acordei.

Sonho 3:
Levantei fui ao banheiro. Eu ainda estava muito sonolenta, por isso voltei para cama. Deitei de bruços enquanto estava quase dormindo, ouvi passos no corredor vindo para quarto. Eu abri os olhos e tentei me levantar, mas eu estava paralisada. Senti algo subindo na cama e levantar o meu cobertor e deitar parcialmente sobre minhas costas Pela suas mãos, eu vi que era aquele vulto tenebroso, que já apareceu em outros sonhos. Uma das mãos medonha alisava meu braço e a outra meu cabelo e depois meu rosto. Senti a cabeça do vulto se aproximou da minha e ele começou a sussurrar no meu ouvido. Falava coisas incompreensíveis. Então, ele abria uma boca enorme e uma língua em formato de tubular grudou na minha nuca e começou a sugar minha pele. A sensação era horrível. Eu sentia uma dor estranha na minha cabeça. Falei mentalmente para com aquilo e ela parou. Ela continuou falando coisas e então se afastou. Eu girei para lado e o vulto ainda encima da cama. Era horripilante. Ele me empurrou eu eu cai numa escuridão e atingi minha cama. Acordei assustada e cai da cama.

Sonho 4:
Levantei do chão. Olhei para minha cama e estava vazia. Ouvi um barulho de chave no trinco e deduzi que era meu marido voltando para casa para pegar algo que esqueceu.
Fui para corredor e fiquei olhando a porta. Ouvia o barulho de chave no trinco, mas a porta não abria. Fui até a porta e olhei através do olho mágico. Não vi nada, apenas um clarão.
Eu me afastei e sai andando pelo apartamento procurando meu marido. Eu estava sozinha.
Fui para cozinha para tomar um café e encontrei no meio do corredor um enorme cubo branco de material bem sólido e superfície lisa.
Percebi que tive um falso despertar. Eu ainda estava sonhando.
Toquei no cubo e ele começou a mudar de cor. Foi para um tom rosado e depois para amarelo e por ultimo, cores mescladas e cintilantes, que clarearam todo o corredor e eu acordei.
avatar
Mensagens : 361
Pontos : 707
Honra : 46
Data de inscrição : 09/10/2016
Localização : SP,Brasil
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
2 / 9992 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Qui Maio 11, 2017 11:38 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
[quote="Königin"]
Sonho 1:
Após acordar e preparar o café para meu marido, voltei para cama e quando estava quase dormindo, ouvi cachorro latindo e vozes de mulheres conversando. Abro os olhos e sento na cama. Sinto meu corpo pesado e minha visão está turva. Olho para minha mão direita e vejo ela partida ao meio. Estou sonhando!
Esfrego as mãos e falo em voz alta “claridade”. O sonho bem nítido e eu passo a enxergar melhor. Lembro-me do desafio do Coruja e saio do quarto, vou para corredor e abro uma porta azul e saio.
Estou em outro lugar. Parece ser o segundo piso do supermercado da minha cidade. Há um departamento de roupas e eu caminho entre as gondolas para ver as cores das pecas lá expostas.
Em uma gondola tem toalhas em tons de verde e marrom. Procuro por outras cores e noto que nas outras gondolas há somente pecas em branco.
Dou uma olhada em todo ambiente e as paredes estão pintadas com um tom de bege e o chão está branco. Concentro-me para mudar a cor do piso e ele fica todo craquelado, como se fosse um mosaico e aparecem cores que não sei defini-las. As cores não são estáveis. Elas aparecem e desaparecem o tempo todo.
À minha frente, noto que a parede que lá estava, virou uma mureta, revelando um outro ambiente que não existe no supermercado real.
Eu me aproximo da mureta e vejo um restaurante tipo fast-food cujo tema era urso panda. O logotipo do restaurante era mais ou menos assim:

O urso tinha somente um olho com mancha preta e havia o nome do restaurante ao lado dele, mas eu nao consegui ler. era só rabiscos. As mesas do local eram brancas e com as pernas pretas e o encosto das cadeiras tinham formato do rosto do ursinho panda. Havia algumas pessoas sentadas a mesa comendo e conversando. Havia algumas crianças também.
Havia um balcão grande e três atendentes. Eles usavam um uniforme esquisito, com um boné com orelhas de panda. Fiquei com vontade de experimentar o lanche que eles estavam fazendo.
Eu não tinha dinheiro e pensei:
- O sonho é meu. Eles não vão cobrar de mim.  maluco
Fui em direção do balcão e uma mulher apareceu do meu lado e disse que sem o dinheiro eu não poderia comer. Mesmo o aviso, eu fui me arriscar.
A pessoa que me atendeu era um rapaz de uns 20 anos mais ou menos. Ele tinha características asiáticas. Rosto redondo, olhos puxados e cabelo preto bem liso. Ele me perguntou com um sotaque esquisito, qual era o meu pedido. Eu respondi que não sabia e ele me deu um menu. Tentei ler o nome dos lanches, mas as letras estavam embaralhadas e mudavam o tempo todo.
Falei para ele que queria o lanche mais pedido na casa e ele foi pegar. Enquanto eu esperava, eu vi uma caixinha de gorjetas. Ela estava vazia e após olhar novamente, apareceu várias moedas de prata. As moedas tinham tamanhos variados. Peguei três moedas grandes (acho que era do tamanho de uma bolacha Maria) e usei essas moedas para pagar o lanche
O lanche veio numa caixinha branca com o rosto do ursinho panda estampado.
Peguei o lanche e o sonho se desfez e eu acordei.

Sonho 2:

Virei de lado e voltei a dormir. Senti uma forte vibração no meu corpo e ao abrir os olhos, eu estava flutuando sobre a cama.  Fiquei por alguns instantes parada no ar, e logo em seguida, controlei a situação e fiquei pé. Já sabia que estava sonhando, mas fiz um RC para não perder o habito.
Sai do meu quarto, fui a cozinha vi um cesto cheio de laranjas. Elas eram perfeitas. Algumas já estavam cortadas pela metade e eu peguei duas metades para experimentar
Arranquei alguns gomos e coloquei na boca. Não tinha gosto de nada, mas conforme eu ia mastigando, o sabor foi surgindo e ficou muito saborosa. Comi a outra metade mas desejando que o sabor mudasse. Mudou para limão. Até a cor da casca mudou. O sabor era tão azedo, que me deu cãibra nos músculos da boca.
Lembrei-me do desafio e sai para o Balcão para explorar as cores. Pulei do balcão e não consegui voar. Cai atravessando o chão e continuei caindo na escuridão até atingir a minha cama.
Abri os olhos, pensando que havia acordado, mas logo afundei no colchão e continuei caindo e cai na cama novamente. Desta vez eu acordei.

Sonho 3:
Levantei fui ao banheiro. Eu ainda estava muito sonolenta, por isso voltei para cama. Deitei de bruços enquanto estava quase dormindo, ouvi passos no corredor vindo para quarto. Eu abri os olhos e tentei me levantar, mas eu estava paralisada. Senti algo subindo na cama e levantar o meu cobertor e deitar parcialmente sobre minhas costas Pela suas mãos, eu vi que era aquele vulto tenebroso, que já apareceu em outros sonhos. Uma das mãos medonha alisava meu braço e a outra meu cabelo e depois meu rosto. Senti a cabeça do vulto se aproximou da minha e ele começou a sussurrar no meu ouvido. Falava coisas incompreensíveis. Então, ele abria uma boca enorme e uma língua em formato de tubular grudou na minha nuca e começou a sugar minha pele. A sensação era horrível. Eu sentia uma dor estranha na minha cabeça. Falei mentalmente para com aquilo e ela parou. Ela continuou falando coisas e então se afastou. Eu girei para lado e o vulto ainda encima da cama. Era horripilante. Ele me empurrou eu eu cai numa escuridão e atingi minha cama. Acordei assustada e cai da cama.

Sonho 4:
Levantei do chão. Olhei para minha cama e estava vazia. Ouvi um barulho de chave no trinco e deduzi que era meu marido voltando para casa para pegar algo que esqueceu.
Fui para corredor e fiquei olhando a porta. Ouvia o barulho de chave no trinco, mas a porta não abria. Fui até a porta e olhei através do olho mágico. Não vi nada, apenas um clarão.
Eu me afastei e sai andando pelo apartamento procurando meu marido. Eu estava sozinha.
Fui para cozinha para tomar um café e encontrei no meio do corredor um enorme cubo branco de material bem sólido e superfície lisa.
Percebi que tive um falso despertar. Eu ainda estava sonhando.
Toquei no cubo e ele começou a mudar de cor. Foi para um tom rosado e depois para amarelo e por ultimo, cores mescladas e cintilantes, que clarearam todo o corredor e eu acordei.
[/quote
Sonho 1: affe foi quase que voce conseguiu comer o lanche, ja pensou em que gosto iria ter?
Sonho 2: Deu bug no sonho. muito feliz gargalhada
Sonho 3: Deve ter sido um pouco assustador, mas na hora da PS (se for ps) voce nao lembra de ficar calma e que é tudo uma ilusao ou o conhecimento meio que corta?
Sonho 4: Deve ter sido bonito ver o cubo trocando de cor, o que voce achou?
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3188
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Sab Maio 13, 2017 7:20 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Tabarisco escreveu:
Sonho 1: affe foi quase que voce conseguiu comer o lanche, ja pensou em que gosto iria ter?
Sonho 2: Deu bug no sonho. muito feliz gargalhada
Sonho 3: Deve ter sido um pouco assustador, mas na hora da PS (se for ps) voce nao lembra de ficar calma e que é tudo uma ilusao ou o conhecimento meio que corta?
Sonho 4: Deve ter sido bonito ver o cubo trocando de cor, o que voce achou?

Eu acho que o gosto seria mais ou menos como um BigMac.
Deu bug mesmo. Eu não parava de cair.
Eu sei que é tudo ilusão, mas até hoje eu não me acostumei com as PS. Algumas são amenas até mesmo engraçadas, mas há aquelas que parece que o capeta resolveu aparecer pessoalmente. É de assustar. medo
Gostei muito do cubo. Ele era massivo e tinha uma superfície bem lisa, como se fosse laqueado. As cores que surgiram eram muito bonitas. Dava um brilho muito legal no ambiente. Pena que não durou muito.
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3188
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

13.05.2017 - U-Boot

em Sab Maio 13, 2017 7:24 pm
Tive um falso despertar após um sonho comum. Achei que tinha acordado normalmente, mas ao me levantar, eu percebi que não estava no meu quarto original.
O quarto onde eu estava era pequeno, retangular e tinha dois leitos que estavam posicionados de lados  opostos. A porta do quarto estava fechada e a janela, aberta.
A cama onde eu estava, ficava encostada na mesma parede da porta e a outra, que na verdade era dois colchoes sobrepostos, estava logo abaixo da janela.
Eu já desconfiava que sonhava e olhei para minha mão direita. Ela tinha 5 dedos normais e mais dois dedinhos grudados no dedo médio.
Minha lucidez estava boa, eu conseguia ver tudo nitidamente, porém, eu me movimentava muito devagar. Sentia minhas pernas pesadas e tive que fazer um esforço enorme para me levantar da cama e percorrer pelo quarto. Após esfregar minhas mãos e meus movimentos melhoram.
Fui até a janela para ver o que tinha lá fora. Não vi nada além da claridade do dia. Na cama improvisada com colchoes havia uma pessoa dormindo e ela parecia ser a minha irmã. Ao lado dela havia um banquinho e sobre ele um rádio relógio. Eu quis ver as horas, mas os números ficavam mudando o tempo todo. O rádio estava ligado e tocava uma música internacional, cujo nome não me lembro.(Acordei e fiquei cantarolando a melodia dela o dia inteiro. Ela não saiu da minha cabeça).
Achei estranho o rádio estar ligado, pois minha irmã sempre odiou dormir com música (Eu adorava). Pensei em acordá-la, mas desisti. Achei melhor explorar o quarto e descobrir mais coisas sobre ele.
Revirando as coisas que tinham lá, acabei encontrando um caderno que tinha anotações com a minha letra. Tentei ler o que eu escrevi e entendi algumas palavras, mas me esqueci  de quase todas. Só me lembro de uma: Adler.
Cansei de ficar no quarto e fui em direção da porta. Percebi que o sonho ia se desfazer e para não sair dele, eu mergulhei no chão, atravessando-o e cai por alguns instantes na escuridão e outro cenário apareceu.
Era noite. Do alto, durante a queda, um rio e nele tinha algo meio indefinido. Quando fui me aproximando do objeto, vi que era um submarino. Consegui controlar minha queda e pousei sobre ele suavemente. Toquei nele e senti o frio do metal. Gritei Claridade e onde eu estava clareou um pouco e eu pude andar sobre o submarino até a torre. Subi nela e comecei a dar murros na escotilha, na esperança que alguém respondesse ou a abrisse. O submarino ligou o motor e começou a se movimentar. Desci da torre e fui para frente dele. Achei que ele ia submergir, mas isso não aconteceu. Ele foi ganhando velocidade e o barulho da água surgiu. Um vento forte e geladobatia no meu rosto.
Olhei para os dois lados da margem do rio, mas não vi nada. Estava muito escuro. Desejei que amanhecesse e o dia começou a clarear. Pude ver nas margens uma floresta densa. Passei a enxergar melhor o rio e vi que tinha umas pecas de metal boiando. O submarino se desviava delas. Quando ele passou perto de uma eu vi que era minas ou bombas e elas estavam ficando em quantidades maiores. O submarino desvia delas e a cada desvio, água respigava no meu rosto.
Eu achei que ele não ia conseguir desviar delas por muito tempo, pois elas iam multiplicando sobre a água. Resolvi voar em direção da floresta e procurar um lugar seguro.
Voei por alguns momentos e vi uma rodovia movimentada. Desci ao lado da rodovia e caminhei observando os carros. Não demorou muito, passei sobre um viaduto e vi uma cidade logo abaixo. Desci na cidade e caminhei olhando as pessoas. Um rapaz me chamou a atenção. Ele parecia ter uns 25 anos, era alto e magro. Ele carregava uma sacola vermelha numa mão e na outra carregava um peso tipo Kettlebell. Ele vinha cantando aquela mesma música que eu ouvi no rádio, quando estava no quarto. O mais engraçado era quando ele passava ao lado de garotas, ele falava que ia mostrar um exercício com o Kettlebell, mas ele se exercitava com a sacola vermelha. Quando ele chegou perto de mim, ele começou a agitar a sacola para cima e para baixo. Eu perguntei a ele se ele sabia o que estava fazendo, ele disse que estava fazendo um treino de ganho muscular, mas que não estava tendo bons resultados, pois a sacola era muito leve. Perguntei porque ele não usava o peso, em vez da sacola e ele respondeu que não sabia como usar aquilo. Aliás, ele nem sabia porque estava carregando aquilo.
Peguei o Kettlebell e fiquei surpresa com a falta de peso. Eu ia mostrar como fazer alguns movimentos com ele, mas um homem numa janela de uma casa, gritava meu nome e pedia para eu ir até ele. Não cheguei a ir, pois meu despertador tocou e eu acorde
avatar
Mensagens : 361
Pontos : 707
Honra : 46
Data de inscrição : 09/10/2016
Localização : SP,Brasil
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
2 / 9992 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Sab Maio 13, 2017 9:18 pm
Königin escreveu:
Tabarisco escreveu:
Sonho 1: affe foi quase que voce conseguiu comer o lanche, ja pensou em que gosto iria ter?
Sonho 2: Deu bug no sonho. muito feliz gargalhada
Sonho 3: Deve ter sido um pouco assustador, mas na hora da PS (se for ps) voce nao lembra de ficar calma e que é tudo uma ilusao ou o conhecimento meio que corta?
Sonho 4: Deve ter sido bonito ver o cubo trocando de cor, o que voce achou?

Eu acho que o gosto seria mais ou menos como um BigMac.
Deu bug mesmo. Eu não parava de cair.
Eu sei que é tudo ilusão, mas até hoje eu não me acostumei com as PS. Algumas são  amenas até mesmo engraçadas, mas há aquelas que parece que o capeta resolveu aparecer pessoalmente. É de assustar. medo
Gostei muito do cubo. Ele era massivo e tinha uma superfície bem lisa, como se fosse laqueado. As cores que surgiram eram muito bonitas. Dava um brilho muito legal no ambiente. Pena que não durou muito.
"que o capeta resolveu aparecer pessoalmente" gargalhada gargalhada lingua
Mas nem mesmo ja tentou pensar que é ilusao ou tentar controlar as ilusoes?
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3188
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Qua Maio 17, 2017 11:34 am
Tabarisco:
Tabarisco escreveu:
Königin escreveu:
Tabarisco escreveu:
Sonho 1: affe foi quase que voce conseguiu comer o lanche, ja pensou em que gosto iria ter?
Sonho 2: Deu bug no sonho. muito feliz gargalhada
Sonho 3: Deve ter sido um pouco assustador, mas na hora da PS (se for ps) voce nao lembra de ficar calma e que é tudo uma ilusao ou o conhecimento meio que corta?
Sonho 4: Deve ter sido bonito ver o cubo trocando de cor, o que voce achou?

Eu acho que o gosto seria mais ou menos como um BigMac.
Deu bug mesmo. Eu não parava de cair.
Eu sei que é tudo ilusão, mas até hoje eu não me acostumei com as PS. Algumas são  amenas até mesmo engraçadas, mas há aquelas que parece que o capeta resolveu aparecer pessoalmente. É de assustar. medo
Gostei muito do cubo. Ele era massivo e tinha uma superfície bem lisa, como se fosse laqueado. As cores que surgiram eram muito bonitas. Dava um brilho muito legal no ambiente. Pena que não durou muito.
"que o capeta resolveu aparecer pessoalmente" gargalhada gargalhada lingua
Mas nem mesmo ja tentou pensar que é ilusao ou tentar controlar as ilusoes?
Sim. Controlar eu nunca tentei, mas já pedi para o vulto ir embora e ele foi. Para mim isso foi o suficiente feliz
.
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3188
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

17.05.2017 - O Porão

em Qua Maio 17, 2017 11:37 am
Sonho lúcido bem curto.
Estou quase dormindo e sinto meu corpo vibrar. Sinto meu corpo sendo pressionado no colchão e logo em seguida sinto-me como se estivesse flutuando. Tenho um um falso despertar e me levanto e vou à cozinha. Vejo uma enorme mesa com uma toalha de pano florida e acho aquilo estranho. Eu não tenho aquela mesa e nem aquela toalha, aliás não era minha cozinha. Desconfio que estou sonhando e olho para minha mão. Ela tem 6 dedos. Faço um aprofundamento e tento me lembrar de algum desafio para fazer. Não me recordo de nada e saio atravessando a parede e vou parar num porão ou algo parecido. Era um local escuro, frio e úmido. As paredes eram de pedras e o chão batido, todo irregular. Havia uma porta do meu lado direito, mas não fui até ela. O sonho continuava instável e eu achei melhor sair dali e procurar um lugar mais iluminado.
Atravesso a parede novamente. Estou na rua. É dia e sol brilha intensamente. Desço por uma rua estreita e encontro uma moça vindo em minha direção.
Acordo.
Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum