Conectar-se
Os membros mais ativos do mês
9 Mensagens - 35%
5 Mensagens - 19%
4 Mensagens - 15%
3 Mensagens - 12%
2 Mensagens - 8%
1 Mensagem - 4%
1 Mensagem - 4%
1 Mensagem - 4%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3248
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Seg Ago 10, 2015 8:58 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Hiriu escreveu:Você medita? É descendente de japoneses? Os cenários dos seus sonhos são muito bonitos. A abordagem psicanalítica da psicologia diz que nos sonhos podemos resgatar memórias guardadas, como por exemplo da infância.

Não sou descendente de japoneses. Sou uma típica morena brasileira de cabelos escuros e olhos castanhos. Gatinha! piscar

No passado eu meditei muito, mas parei depois que minha mãe faleceu. Não consegui mais me concentrar direito e ficava muito triste. Isso porque era uma coisa fazíamos juntas. Ela sempre me explicava técnicas de relaxamento e trocávamos nossas experiencias. Depois que ela partiu tupo perdeu a graca. Abandonei totalmente meu lado Zen.
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3248
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Seg Ago 10, 2015 9:10 am
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
Ramon escreveu:
Königin escreveu:

Königin escreveu:Havia um grande temporal lá fora e eu estava no meu quarto, observando a forte chuva que caia. Fui em direção da cama, pensando em praticar um pouco de meditação. Mentira. Eu queria era tirar uma soneca mesmo. Adoro dormir ao som da chuva.
Deitei na minha cama e enquanto o sono não vinha, comecei a observar meu quarto. Notei que ele estava bem maior do que realmente deveria ser. Onde deveria estar o guarda-roupa, havia uma cama de solteiro. Estava bem arrumada e tinha duas almofadas sobre ela. Uma era vermelha e a outra branca. Olhei para a janela e ela também estava diferente. Era enorme, quase do tamanho da própria parede. Voltei a olhar para a cama de solteiro. A almofada branca havia mudado de lugar. "Talvez foi meu marido entrou no quarto e mexeu na almofada enquanto eu estava distraída olhando a janela", pensei. Lancei os olhos em direção a porta do quarto e chamei meu marido, mas ele não respondeu. Olhei para cama de solteiro novamente e vi a almofada branca caindo atrás da cama. "Foi o vento!", Disse-me meio assustada tentando justificar o que eu acabara de ver. Inclinei o corpo para tentar ver a almofada no chão e eis que vejo: a maldita almofada se arrastando em direção à minha cama. Sentir meu coração disparar. "O que está acontendo aqui? Levantei com um pulo e corri em direção à porta. "Mas, Cadê a porta? Há algo errado aqui.", Concluí. Em um ato automático olhei para minhas mãos e não as vi. Estou sonhando! Confirmei. Neste momento a almofada abriu-se bem no meio e de dentro dela começou a sair umas de pernas longas como pernas de aranhas. Entrei em pânico. A única saída era a janela. Pensei comigo mesma: " já que estou sonhando não vou perder tempo tentando abrir o vidro. Vou correr e atravessá-lo. Dito e feito. Corri desesperadamente e atravessei o vidro, cheguei a bancada e me atirei sem pensar. Comecei a voar. Quanto mais distante daquela coisa melhor.
Num certo momento eu parei e olhei para trás. Não havia mais nada. Nem Almofada, nem prédio, nem cidade. Aliás não havia nada em lugar nenhum. Somente eu e a chuva forte. Estava toda encharcada e queria ir para um lugar seco. Olhei para céu carregado de nuvens e decidi que era para cima delas que eu iria.  Voei em direcao delas e atravessei até ver um lindo céu azul. Olhei para baixo e vi que nao havia mais nuvens, mas um lindo jardim. A grama era tao verde, bem cuidada, perfeita. Desci e resolvi explorar o jardim.
Havia muitas  pessoas passeando por lá e havia muitas esculturas também.  Comecei a caminhar para ver de pertos as esculturas.  Uma delas parecia uma boneca que eu tive na minha infância.  Outra era um walk-man que meu irmao mais velho me deu de presente no meu aniversário de 15 anos e havia uma estátua de uma menina que usava um quimono. O quimono era semelhante ao que eu usava quando eu praticava judô na adolescencia.  Percebi que tudo ali estava relacionado ao meu passado. Estava encantada com tudo até quando eu ví sobre um pedestal aquele objeto medonho: a almofada branca.
Saí correndo e vi uma quadra de esportes muito parecida com uma que eu, meus irmãos e meus amigos freqüentávamos muito. Sempre alugávamos a quadra no fim de semana para jogar vôlei. Fui em direção dela. Vi a minha turma lá. Eles estavam numa partida. Fui convidada a entrar no jogo. Aceitei. O jogo estava divertido, mas foi interrompido por um barulho e por um objeto caindo do céu em direção a nós. Era a maldita almofada. Quando ela atingiu o chão, abriu um buraco que começou a sugar tudo que estava próximo, fui puxada para dentro do buraco, mas acordei antes de cair.
Eu já vi de tudo, mas, ser perseguido por uma almofada possuída, é a primeira vez. Kkkk

Mas, olhando pelo lado positivo da coisa, acho que a almofada serviria, por estar relacionada a sua cama, era uma sinal para te avisar que você estava sonhando.certo

Agora a parte do céu acima das nuvens e o jardim, deve ter sido uma visão muito bonita de se ver. Fiquei até imaginando como seria a beleza desses lugares.

Essa almofada o capeta usa para decorar o inferno... rsrsrs.

Falando sério agora, depois que eu acordei, eu fiquei pensando, porque eu fugi de medo, mesmo estando lúcida? Eu poderia ter enfrentado a almofada. Se eu tinha certeza que ao correr em direcao a janela eu nao me machucaria com vidro, porque eu achei que a almofada ia me mechucar?
Mas... aquelas pernas de aranha eram horriveis. Senti muito medo mesmo.
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3248
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

13.08.2015 A Moeda e o Espelho

em Qui Ago 13, 2015 6:37 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)

Antes de descrever o sonho preciso falar sobre a moeda da foto. Desde a segunda-feira, eu venho usando essa moeda como um amuleto. Toda vez que eu olhava para a moeda, eu a realizava um teste de realidade. Fiz isso como um teste para saber se um objeto podeira nos ajudar a lembrar que estamos sonhando. E deu certo.  

Vamos ao sonho:

Durante um jantar, sentada a mesa estava vários jovens. Eles não me pareciam estranhos. Eles eram os personagens da série 100. Reconheci o Finn, Monty e o Jasper . Este último  estava sentado ao meu lado. Acho que a Clark também estava lá, mas ela estava sentada bem longe de mim.  (obs.: eu assisti um episódio desta série antes de dormir. Talvez isso justifique o porquê os personagens apareceram no meu sonho).
Eu não conversava com ninguém, estava confusa com a situação. "Por que eu estou aqui? Eu não conheço essa gente", pensava comigo mesma.
Entendiada comecei a olhar para os prato e talheres que estavam na minha frente.  Ao lado do copo havia uma moeda.  A moeda não me parecia estranha, pensei em pega-la, mas alguém me chamou e olhei em direção a pessoa. Era o Monty o perguntando se eu era namorada do Jaspen, pois eu estava sentada ao lado dele. Disse que não, dei uma risadinha sem graça e olhei de volta para moeda. Ela não estava mais lá.  O jantar começou a ser servido e então não me lembro do que aconteceu.  Lembro apenas que fui para quarto me deitar.
Estava quase dormindo quando percebi um cheiro forte de fumaça no quarto. Ao abrir os olhos, vi que o quarto esta cheio de fumaça.  "Fogo", pensei.  Tentei me levantar mas não conseguia. E para sair dali só tinha um jeito. Sair me arrastando.
Foi o que eu fiz. Sair do quarto me arrastando pelo chão, desci a escada e fui em direção a cozinha. O cheiro e a fumar estava ainda pior.  "Eu tenho que  porta da cozinha, para o ar circular", pensei. A porta estava fechada, com um esforço enorme eu consegui abrir. Deu certo . A fumaça e o cheiro forte foram saindo até desaparecer.  Ainda deitada no chão, vi ao meu lado a moeda de novo. Desta vez eu a peguei e a reconheci na hora. Era a minha moeda do Leonardo Da Vinci. Na hora perguntei a mim mesma, "Estou sonhando?"  e fiz o teste das mãos. As mãos estavam um pouco inchadas e não tinha o dedo indicador. Fiquei lúcida e então a diversão começou.
Levantei fui até a mesa e vi um prato cheio de morangos. Comi um para sentir o sabor. Delicioso. Era como seu eu realmente estivesse comendo o melhor morango do mundo.  Voltei pelo corredor e vi a escada que eu tinha descido antes. Subi para voltar ao quarto e vi que tinha um rapaz parado na porta. Passei por ele e ele sorriu.  Uma dúvida surgiu na minha cabeça: qual o nome das pessoas que aparecem nos sonho? . Voltei em direção ao rapaz e perguntei o nome dele. Ele respondeu sorridente: Anton.  Eu ia puxar uma conversa com o rapaz, mas vi meu marido no quarto, pegando uma toalha  e me chamando para entrar.  Despedi-me de Anton e entrei.
Maridão esta indo tomar banho e me perguntou se eu queria tomar banho com ele. "É lógico que quero!" respondi na lata. "É hoje!", pensei.  Tirei a roupa e fui para banheiro. O banheiro era enorme. Tinha um box de vidro e também tinha um banco de concreto próximo a uma parede. Entrei na ducha e abracei o marido.  Do nada, começou aparecer um monte de gente dentro do banheiro e eles iam sentando no banco e ficavam olhando em nossa direção.  "HEY!! Quem são vocês?" gritei, "Saiam daqui". Ninguém se mexeu do lugar.  "Vocês não vão me estragar essa experiencia", disse brava. Então olhei para box e tive uma ideia. Cobrir todo o vidrodo box com uma cortina de ferro. Então começou a descer do teto, paletas de metal de mais ou menos 15 cm de largura e foram se posicionando uma ao lado da outra até cobrir totalmente pelo lado de dentro o box. Toquei nas paletas e senti que era de metal mesmo. Impressionante.
Beleza! De volta ao maridão.  Comecei dar uns amassos e VUPT... fui projetada para fora do box como se eu fosse teletransportada e fui parar na minha cama. Abrir os olhos e vi que sai fora do sonho. Que droga, pensei.  Fechei os olhos de novo e VUPT! Voltei para dentro do box de metal no banheiro. Olhei para minhas mãos e refiz o teste re realidade e meus dedos estavam tortos. O box estava do mesmo jeito que eu deixei. Só que o marido não estava lá. Isso me deixou de mal humor.
Já que acabou a farra, o jeito era sair dali. Fiz apenas um movimento com os bracos e as paletas se projetaram para longe, levando todo o banheiro junto. Eu estava no quarto novamente. Só que o quarto estava diferente. Os moveis eram outro. Moveis antigos. Havia uma cama, um guarda-roupa com espelho, uma penteadeira e uma poltrona.  Abri o armário e vi algumas roupas. Vesti e me olhar no espelho. Não havia espelho.  Em vez de espelhos haviam pedregulhos empilhados dentro da moldura. Nem na penteadeira tinha espelho. Só pedregulhos.  Toquei neles para sentir a textura. Era como se fosse reais.
Mas, eu queria um espelho. Olhei para a parede onde estava a cama e desejei que aquela parede inteira se transformasse em espelho. Ela se transformou.  
O curioso foi me observar no espelho. Havia um reflexo, mas eu não conseguia me ver nele. Um fato curioso aconteceu. Eu inclinei a cabeça para um lado e o reflexo inclinou para outro. Eu me movi para direita e o reflexo se moveu para esquerda. Eu me aproximei do espelho e o reflexo se afastou.  Então entrei dentro do espelho para ver o que acontecia e fui parar no mesmo quarto, só que tudo ao contraio do quarto original. O reflexo sumiu. Olhei em direção o quarto original e tive uma ideia. Criar mais um espelho na parede oposta, assim a imagem que se formaria no espelho era de um corredor infinto. Voltei para o lado original e desejei que os moveis sumissem e  que se formasse um espelho na parede oposta. Aconteceu tudo como desejei.  Os dois espelhos formaram a imagem de um longo corredor.  Comecei a andar atravessando o espelho e indo ao fundo do corredor. A partir de um momento comecei a correr, porque o corredor era longo.  Aquilo começou a ficar monótono e percebi que o sonho começou a se desfazer.  Não consegui me manter no sonho e acordei.
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5613
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Qui Ago 13, 2015 10:20 pm
Königin escreveu :

Königin escreveu:

Antes de descrever o sonho preciso falar sobre a moeda da foto. Desde a segunda-feira, eu venho usando essa moeda como um amuleto. Toda vez que eu olhava para a moeda, eu a realizava um teste de realidade. Fiz isso como um teste para saber se um objeto podeira nos ajudar a lembrar que estamos sonhando. E deu certo.  

Vamos ao sonho:

Durante um jantar, sentada a mesa estava vários jovens. Eles não me pareciam estranhos. Eles eram os personagens da série 100. Reconheci o Finn, Monty e o Jasper . Este último  estava sentado ao meu lado. Acho que a Clark também estava lá, mas ela estava sentada bem longe de mim.  (obs.: eu assisti um episódio desta série antes de dormir. Talvez isso justifique o porquê os personagens apareceram no meu sonho).
Eu não conversava com ninguém, estava confusa com a situação. "Por que eu estou aqui? Eu não conheço essa gente", pensava comigo mesma.
Entendiada comecei a olhar para os prato e talheres que estavam na minha frente.  Ao lado do copo havia uma moeda.  A moeda não me parecia estranha, pensei em pega-la, mas alguém me chamou e olhei em direção a pessoa. Era o Monty o perguntando se eu era namorada do Jaspen, pois eu estava sentada ao lado dele. Disse que não, dei uma risadinha sem graça e olhei de volta para moeda. Ela não estava mais lá.  O jantar começou a ser servido e então não me lembro do que aconteceu.  Lembro apenas que fui para quarto me deitar.
Estava quase dormindo quando percebi um cheiro forte de fumaça no quarto. Ao abrir os olhos, vi que o quarto esta cheio de fumaça.  "Fogo", pensei.  Tentei me levantar mas não conseguia. E para sair dali só tinha um jeito. Sair me arrastando.
Foi o que eu fiz. Sair do quarto me arrastando pelo chão, desci a escada e fui em direção a cozinha. O cheiro e a fumar estava ainda pior.  "Eu tenho que  porta da cozinha, para o ar circular", pensei. A porta estava fechada, com um esforço enorme eu consegui abrir. Deu certo . A fumaça e o cheiro forte foram saindo até desaparecer.  Ainda deitada no chão, vi ao meu lado a moeda de novo. Desta vez eu a peguei e a reconheci na hora. Era a minha moeda do Leonardo Da Vinci. Na hora perguntei a mim mesma, "Estou sonhando?"  e fiz o teste das mãos. As mãos estavam um pouco inchadas e não tinha o dedo indicador. Fiquei lúcida e então a diversão começou.
Levantei fui até a mesa e vi um prato cheio de morangos. Comi um para sentir o sabor. Delicioso. Era como seu eu realmente estivesse comendo o melhor morango do mundo.  Voltei pelo corredor e vi a escada que eu tinha descido antes. Subi para voltar ao quarto e vi que tinha um rapaz parado na porta. Passei por ele e ele sorriu.  Uma dúvida surgiu na minha cabeça: qual o nome das pessoas que aparecem nos sonho? . Voltei em direção ao rapaz e perguntei o nome dele. Ele respondeu sorridente: Anton.  Eu ia puxar uma conversa com o rapaz, mas vi meu marido no quarto, pegando uma toalha  e me chamando para entrar.  Despedi-me de Anton e entrei.
Maridão esta indo tomar banho e me perguntou se eu queria tomar banho com ele. "É lógico que quero!" respondi na lata. "É hoje!", pensei.  Tirei a roupa e fui para banheiro. O banheiro era enorme. Tinha um box de vidro e também tinha um banco de concreto próximo a uma parede. Entrei na ducha e abracei o marido.  Do nada, começou aparecer um monte de gente dentro do banheiro e eles iam sentando no banco e ficavam olhando em nossa direção.  "HEY!! Quem são vocês?" gritei, "Saiam daqui". Ninguém se mexeu do lugar.  "Vocês não vão me estragar essa experiencia", disse brava. Então olhei para box e tive uma ideia. Cobrir todo o vidrodo box com uma cortina de ferro. Então começou a descer do teto, paletas de metal de mais ou menos 15 cm de largura e foram se posicionando uma ao lado da outra até cobrir totalmente pelo lado de dentro o box. Toquei nas paletas e senti que era de metal mesmo. Impressionante.
Beleza! De volta ao maridão.  Comecei dar uns amassos e VUPT... fui projetada para fora do box como se eu fosse teletransportada e fui parar na minha cama. Abrir os olhos e vi que sai fora do sonho. Que droga, pensei.  Fechei os olhos de novo e VUPT! Voltei para dentro do box de metal no banheiro. Olhei para minhas mãos e refiz o teste re realidade e meus dedos estavam tortos. O box estava do mesmo jeito que eu deixei. Só que o marido não estava lá. Isso me deixou de mal humor.
Já que acabou a farra, o jeito era sair dali. Fiz apenas um movimento com os bracos e as paletas se projetaram para longe, levando todo o banheiro junto. Eu estava no quarto novamente. Só que o quarto estava diferente. Os moveis eram outro. Moveis antigos. Havia uma cama, um guarda-roupa com espelho, uma penteadeira e uma poltrona.  Abri o armário e vi algumas roupas. Vesti e me olhar no espelho. Não havia espelho.  Em vez de espelhos haviam pedregulhos empilhados dentro da moldura. Nem na penteadeira tinha espelho. Só pedregulhos.  Toquei neles para sentir a textura. Era como se fosse reais.
Mas, eu queria um espelho. Olhei para a parede onde estava a cama e desejei que aquela parede inteira se transformasse em espelho. Ela se transformou.  
O curioso foi me observar no espelho. Havia um reflexo, mas eu não conseguia me ver nele. Um fato curioso aconteceu. Eu inclinei a cabeça para um lado e o reflexo inclinou para outro. Eu me movi para direita e o reflexo se moveu para esquerda. Eu me aproximei do espelho e o reflexo se afastou.  Então entrei dentro do espelho para ver o que acontecia e fui parar no mesmo quarto, só que tudo ao contraio do quarto original. O reflexo sumiu. Olhei em direção o quarto original e tive uma ideia. Criar mais um espelho na parede oposta, assim a imagem que se formaria no espelho era de um corredor infinto. Voltei para o lado original e desejei que os moveis sumissem e  que se formasse um espelho na parede oposta. Aconteceu tudo como desejei.  Os dois espelhos formaram a imagem de um longo corredor.  Comecei a andar atravessando o espelho e indo ao fundo do corredor. A partir de um momento comecei a correr, porque o corredor era longo.  Aquilo começou a ficar monótono e percebi que o sonho começou a se desfazer.  Não consegui me manter no sonho e acordei.
Eu ri muito na parte que você foi pro banheiro com seu marido, pra fazer amor. E de repente, do nada, apareceu uma plateia no banheiro, querendo ver vocês fazer aquilo. kkkk E a sua reação foi hilária. gargalhada
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3248
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Sab Ago 15, 2015 7:16 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:
Königin escreveu :

Königin escreveu:

Antes de descrever o sonho preciso falar sobre a moeda da foto. Desde a segunda-feira, eu venho usando essa moeda como um amuleto. Toda vez que eu olhava para a moeda, eu a realizava um teste de realidade. Fiz isso como um teste para saber se um objeto podeira nos ajudar a lembrar que estamos sonhando. E deu certo.  

Vamos ao sonho:

Durante um jantar, sentada a mesa estava vários jovens. Eles não me pareciam estranhos. Eles eram os personagens da série 100. Reconheci o Finn, Monty e o Jasper . Este último  estava sentado ao meu lado. Acho que a Clark também estava lá, mas ela estava sentada bem longe de mim.  (obs.: eu assisti um episódio desta série antes de dormir. Talvez isso justifique o porquê os personagens apareceram no meu sonho).
Eu não conversava com ninguém, estava confusa com a situação. "Por que eu estou aqui? Eu não conheço essa gente", pensava comigo mesma.
Entendiada comecei a olhar para os prato e talheres que estavam na minha frente.  Ao lado do copo havia uma moeda.  A moeda não me parecia estranha, pensei em pega-la, mas alguém me chamou e olhei em direção a pessoa. Era o Monty o perguntando se eu era namorada do Jaspen, pois eu estava sentada ao lado dele. Disse que não, dei uma risadinha sem graça e olhei de volta para moeda. Ela não estava mais lá.  O jantar começou a ser servido e então não me lembro do que aconteceu.  Lembro apenas que fui para quarto me deitar.
Estava quase dormindo quando percebi um cheiro forte de fumaça no quarto. Ao abrir os olhos, vi que o quarto esta cheio de fumaça.  "Fogo", pensei.  Tentei me levantar mas não conseguia. E para sair dali só tinha um jeito. Sair me arrastando.
Foi o que eu fiz. Sair do quarto me arrastando pelo chão, desci a escada e fui em direção a cozinha. O cheiro e a fumar estava ainda pior.  "Eu tenho que  porta da cozinha, para o ar circular", pensei. A porta estava fechada, com um esforço enorme eu consegui abrir. Deu certo . A fumaça e o cheiro forte foram saindo até desaparecer.  Ainda deitada no chão, vi ao meu lado a moeda de novo. Desta vez eu a peguei e a reconheci na hora. Era a minha moeda do Leonardo Da Vinci. Na hora perguntei a mim mesma, "Estou sonhando?"  e fiz o teste das mãos. As mãos estavam um pouco inchadas e não tinha o dedo indicador. Fiquei lúcida e então a diversão começou.
Levantei fui até a mesa e vi um prato cheio de morangos. Comi um para sentir o sabor. Delicioso. Era como seu eu realmente estivesse comendo o melhor morango do mundo.  Voltei pelo corredor e vi a escada que eu tinha descido antes. Subi para voltar ao quarto e vi que tinha um rapaz parado na porta. Passei por ele e ele sorriu.  Uma dúvida surgiu na minha cabeça: qual o nome das pessoas que aparecem nos sonho? . Voltei em direção ao rapaz e perguntei o nome dele. Ele respondeu sorridente: Anton.  Eu ia puxar uma conversa com o rapaz, mas vi meu marido no quarto, pegando uma toalha  e me chamando para entrar.  Despedi-me de Anton e entrei.
Maridão esta indo tomar banho e me perguntou se eu queria tomar banho com ele. "É lógico que quero!" respondi na lata. "É hoje!", pensei.  Tirei a roupa e fui para banheiro. O banheiro era enorme. Tinha um box de vidro e também tinha um banco de concreto próximo a uma parede. Entrei na ducha e abracei o marido.  Do nada, começou aparecer um monte de gente dentro do banheiro e eles iam sentando no banco e ficavam olhando em nossa direção.  "HEY!! Quem são vocês?" gritei, "Saiam daqui". Ninguém se mexeu do lugar.  "Vocês não vão me estragar essa experiencia", disse brava. Então olhei para box e tive uma ideia. Cobrir todo o vidrodo box com uma cortina de ferro. Então começou a descer do teto, paletas de metal de mais ou menos 15 cm de largura e foram se posicionando uma ao lado da outra até cobrir totalmente pelo lado de dentro o box. Toquei nas paletas e senti que era de metal mesmo. Impressionante.
Beleza! De volta ao maridão.  Comecei dar uns amassos e VUPT... fui projetada para fora do box como se eu fosse teletransportada e fui parar na minha cama. Abrir os olhos e vi que sai fora do sonho. Que droga, pensei.  Fechei os olhos de novo e VUPT! Voltei para dentro do box de metal no banheiro. Olhei para minhas mãos e refiz o teste re realidade e meus dedos estavam tortos. O box estava do mesmo jeito que eu deixei. Só que o marido não estava lá. Isso me deixou de mal humor.
Já que acabou a farra, o jeito era sair dali. Fiz apenas um movimento com os bracos e as paletas se projetaram para longe, levando todo o banheiro junto. Eu estava no quarto novamente. Só que o quarto estava diferente. Os moveis eram outro. Moveis antigos. Havia uma cama, um guarda-roupa com espelho, uma penteadeira e uma poltrona.  Abri o armário e vi algumas roupas. Vesti e me olhar no espelho. Não havia espelho.  Em vez de espelhos haviam pedregulhos empilhados dentro da moldura. Nem na penteadeira tinha espelho. Só pedregulhos.  Toquei neles para sentir a textura. Era como se fosse reais.
Mas, eu queria um espelho. Olhei para a parede onde estava a cama e desejei que aquela parede inteira se transformasse em espelho. Ela se transformou.  
O curioso foi me observar no espelho. Havia um reflexo, mas eu não conseguia me ver nele. Um fato curioso aconteceu. Eu inclinei a cabeça para um lado e o reflexo inclinou para outro. Eu me movi para direita e o reflexo se moveu para esquerda. Eu me aproximei do espelho e o reflexo se afastou.  Então entrei dentro do espelho para ver o que acontecia e fui parar no mesmo quarto, só que tudo ao contraio do quarto original. O reflexo sumiu. Olhei em direção o quarto original e tive uma ideia. Criar mais um espelho na parede oposta, assim a imagem que se formaria no espelho era de um corredor infinto. Voltei para o lado original e desejei que os moveis sumissem e  que se formasse um espelho na parede oposta. Aconteceu tudo como desejei.  Os dois espelhos formaram a imagem de um longo corredor.  Comecei a andar atravessando o espelho e indo ao fundo do corredor. A partir de um momento comecei a correr, porque o corredor era longo.  Aquilo começou a ficar monótono e percebi que o sonho começou a se desfazer.  Não consegui me manter no sonho e acordei.
Eu ri muito na parte que você foi pro banheiro com seu marido, pra fazer amor. E de repente, do nada, apareceu uma plateia no banheiro, querendo ver vocês fazer aquilo. kkkk E a sua reação foi hilária. gargalhada

Aquela gente acabou com a minha diversao... gargalhada gargalhada
avatar
Mensagens : 197
Pontos : 2241
Honra : 144
Data de inscrição : 26/05/2012
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Sab Ago 15, 2015 10:13 am
Königin, passei pra dar uma olhada no fórum, e como não tinha lido nenhum sonho seu. Resolvi conferir e ver como uma garota se comporta num sonho lúcido. E fiquei surpreso logo no primeiro relato. Impressionante sua reação em relação à criatura que estava sobre você. Muita coragem para alguém que está aprendendo!  Atitude de sonhador(a) lúcido(a) muito eficiente! Ou com um enorme potencial para isso.
Previsão que confirmei lendo seus próximos relatos. Seus sonhos lúcidos são lindos. E o seu ponto de vista em relação a eles, o que dá para perceber claramente lendo os seus relatos, é corretíssimo.
Também sou casado. E tive que aprender a sonhar lúcido com minha esposa do lado se mexendo, tossindo, etc... rsrs.(as vezes me acompanhado, de maneira subjetiva, até mesmo dentro dos sonhos: "onde é que você está indo a essa hora da noite?") E essas "dificuldades" só fazem aumentar ainda mais a nossa capacidade de relaxar e manter o foco da intensão. Mesmo em situação adversa.
Parabéns, o caminho é esse. Agora e só praticar.


" Sonhe, pois o sonho nos trás o que a realidade nos nega."
avatar
Mensagens : 50
Pontos : 1942
Honra : 28
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 34
Localização : Melbourne, Austrália
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://www.sealifedreams.com

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Sab Ago 15, 2015 11:39 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
É legal que a moeda te ajudou ficar lúcida no sonho! Você já ouviu falar do Lucid Talisman? A idéia é a mesma:
https://dreamstudies.com/shop/exclusives/lucid-dreaming-talisman/

Não entendi 'VUPT', o que significa cada letra?
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5613
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Ter Ago 18, 2015 11:16 am
Madrugada escreveu:É legal que a moeda te ajudou ficar lúcida no sonho! Você já ouviu falar do Lucid Talisman? A idéia é a mesma:
https://dreamstudies.com/shop/exclusives/lucid-dreaming-talisman/

Não entendi 'VUPT', o que significa cada letra?
VUPT significa o som produzido por um movimento bem veloz. Semelhante ao som de um golpe de espada cortando o ar bem rápido.

Vupt vem da expressão VAPT-VUPT, significa: Coisa rápida, ligeira, veloz.

Entendeu? certo
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3248
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Qua Ago 19, 2015 2:52 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Niro escreveu:Königin, passei pra dar uma olhada no fórum, e como não tinha lido nenhum sonho seu. Resolvi conferir e ver como uma garota se comporta num sonho lúcido. E fiquei surpreso logo no primeiro relato. Impressionante sua reação em relação à criatura que estava sobre você. Muita coragem para alguém que está aprendendo!  Atitude de sonhador(a) lúcido(a) muito eficiente! Ou com um enorme potencial para isso.
Previsão que confirmei lendo seus próximos relatos. Seus sonhos lúcidos são lindos. E o seu ponto de vista em relação a eles, o que dá para perceber claramente lendo os seus relatos, é corretíssimo.
Também sou casado. E tive que aprender a sonhar lúcido com minha esposa do lado se mexendo, tossindo, etc... rsrs.(as vezes me acompanhado, de maneira subjetiva, até mesmo dentro dos sonhos: "onde é que você está indo a essa hora da noite?") E essas "dificuldades" só fazem aumentar ainda mais a nossa capacidade de relaxar e manter o foco da intensão. Mesmo em situação adversa.
Parabéns, o caminho é esse. Agora e só praticar.

Obrigada pelo comentário, Niro. Quando comecei a me dedicar em aprender mais sobre sonhos lucidos, o meu marido ficou um pouco "enciumado". Queria saber para onde eu iria e com quem? rsrsrs. Agora ele está mais compreensível e até me lembra de fazer os meus RC. muito feliz muito feliz
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3248
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Qua Ago 19, 2015 3:01 pm
Madrugada escreveu:É legal que a moeda te ajudou ficar lúcida no sonho! Você já ouviu falar do Lucid Talisman? A idéia é a mesma:
https://dreamstudies.com/shop/exclusives/lucid-dreaming-talisman/

Não entendi 'VUPT', o que significa cada letra?

Adorei o Lucid Talisman, Madrugada. Acho que já sei o que eu vou pedir para Papai Noel este ano. muito feliz
A palavra VUPT é exatamente o que Ramon explicou no comentario dele acima.  Significa algo rápido, ligeiro, veloz, etc..
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3248
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Qua Ago 19, 2015 3:05 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Ramon escreveu:
Madrugada escreveu:É legal que a moeda te ajudou ficar lúcida no sonho! Você já ouviu falar do Lucid Talisman? A idéia é a mesma:
https://dreamstudies.com/shop/exclusives/lucid-dreaming-talisman/

Não entendi 'VUPT', o que significa cada letra?
VUPT significa o som produzido por um movimento bem veloz. Semelhante ao som de um golpe de espada cortando o ar bem rápido.

Vupt vem da expressão VAPT-VUPT, significa: Coisa rápida, ligeira, veloz.

Entendeu? certo

Ramon, obrigada por responder a dúvida do Madrugada. Eu estava viajando e nao tive como responder antes. certo
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5613
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Qua Ago 19, 2015 5:20 pm
Königin escreveu:
Ramon, obrigada por responder a dúvida do Madrugada. Eu estava viajando e nao tive como responder antes. certo

certo
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3248
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

20.08.2015 - O Encontro com a Chanceler.

em Qui Ago 20, 2015 3:54 pm
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
Fui dormir mal-humorada. Aconteceu algo hoje que me deixou muito triste. Não vou entrar em detalhes sobre isso. Vamos ao sonho:
Era uma Festa de Verão que acontecia na rua. Havia barracas com comidas, bugigangas e muita música.
Eu caminhava entre as pessoas, procurando algo interessante nas barracas. Vi uma barraca um livro, cujo título era "Estou Sonhando? ". Que livro é esse? - Pensei. Fui em direção ao livro e ao me desviar de uma senhora, vejo um brinco de perolas dela cair no chão. Ela não percebeu que havia perdido e continuou andando. Peguei o brinco do chão e fui atrás dela e acabei esquecendo do livro. Ao alcançar a mulher, apareceu um monte de seguranças me cercando, impedido minha aproximação. Falei que queria entregar o brinco que ela deixou cair. Um deles pegou o brinco e foi até ela e eles conversaram algo. Ela se virou e pediu para me soltar. Fiquei surpresa quando vi que era a mulher era a Angela Merkel, a Chanceler da Alemanha. Ela sorriu e me agradeceu e me falou para os seguranças que eu era convidada para um chá da tarde na suíte do hotel onde ela estava hospedada.
Eles me levaram numa limusine até lá. Entrei na suíte e fiquei deslumbrada com o local. Era muito chique. Havia um salão enorme e com mesa toda arrumada, tudo muito chiques.Enquanto eu olhava para todo local e vi que havia paredes mas não havia teto, a chanceler entrou e comentou:  "Parece que você está triste hoje. O céu estava muito nublado e parecia que em breve ia cair uma tempestade".
Achei estranho o comentário dela. "O que tem o céu a ver comigo? , Perguntei. Ela sorriu e disse: "Olhe ao redor deste salão e você mesma irá encontrar a resposta". Olhei novamente e as paredes haviam sumido. Estávamos num lugar deserto, cheia de areia e pedras e no horizonte raios cruzavam o céu atingindo o solo. Foi neste então o momento que a ficha caiu. Virei para ela e perguntei: "Estou sonhando?". Ela sorriu novamente. Olhei para minhas mãos e vi muitos dedos. "Sim, estou sonhando".  
Voltei para a Chanceler e perguntei o que tempestade tinha relação ao meu humor. Ela calmamente começou a me explicar que os sonhos incorporam coisas que acontecem ao nosso redor. E quando os sentimentos são trazidos para o mundo dos sonhos eles assumem formas diferentes, como por exemplo, aquele local onde estávamos a tempestade. Os Sonhos usam a linguagem indireta.
Ouvi o que ela me disse e não respondi nada. Apenas abaixei e apanhei um pouco da areia que estava no chão. Abri a mão e o vento soprou os grãos secos. Levantei, olhei céu novamente e falei: "Meu dia já foi ruim, porque ele tem que continuar ruim também no sonho?" Ela colocou a mão no meu ombro e me respondeu: "Querida, seu sonho não precisa ser ruim. Você está consciente. Você pode mudá-lo quando quiser. Na vida real e nos sonhos, há sempre dois caminhos a seguir: Ficar o tempo todo se lamentando, prolongando a sua tristeza no ou por um ponto final nela, e partir em busca da alegria. Faça a sua escolha". Olhei para ela e falei: "A senhora tem toda razão. Está na hora do sol brilhar".
Desejei um dia ensolarado e assim aconteceu. As nuvens pesadas se foram e o sol apareceu. O cenário também mudou. Em vez de areias e pedras estávamos num parque. Havia pessoas caminhando e outras estavam sentadas na grama tomando sol e conversando. Crianças brincavam de pega-pega. Olhei novamente para minha mão, para verificar se eu ainda continuava sonhando. Faltava alguns dedos. Convidei a Angela para uma caminhada. Enquanto caminhávamos eu percebia que alguns lugares do parque ainda estavam com pedras e areias e o céu naquela parte estava nublado e que se formava um tornado. Merkel falou que eu tinha que me concentrar melhor. Senão a tristeza voltaria. Nós conversamos mais um pouco, mas não vou escrever aqui, porque era um tema muito particular. Um segredo meu  muito feliz  . Depois disso o relógio despertou e eu acordei de bom humor.
avatar
Mensagens : 167
Pontos : 1031
Honra : 80
Data de inscrição : 29/07/2015
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Qui Ago 20, 2015 9:09 pm
Cara seus sonhos sao muito filosóficos ...
Kkkkkkk
Eu n tenho tanto cotrole assim de meu sonho :(
Oq vc faz pra pensar
Fecha os olhos.?


"O sonho é a porta de entrada para o universo interior que existe dentro de nós."
Ramon
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5613
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Sex Ago 21, 2015 4:56 am
Königin escreveu :

Königin escreveu:
Fui dormir mal-humorada. Aconteceu algo hoje que me deixou muito triste. Não vou entrar em detalhes sobre isso. Vamos ao sonho:
Era uma Festa de Verão que acontecia na rua. Havia barracas com comidas, bugigangas e muita música.
Eu caminhava entre as pessoas, procurando algo interessante nas barracas. Vi uma barraca um livro, cujo título era "Estou Sonhando? ". Que livro é esse? - Pensei. Fui em direção ao livro e ao me desviar de uma senhora, vejo um brinco de perolas dela cair no chão. Ela não percebeu que havia perdido e continuou andando. Peguei o brinco do chão e fui atrás dela e acabei esquecendo do livro. Ao alcançar a mulher, apareceu um monte de seguranças me cercando, impedido minha aproximação. Falei que queria entregar o brinco que ela deixou cair. Um deles pegou o brinco e foi até ela e eles conversaram algo. Ela se virou e pediu para me soltar. Fiquei surpresa quando vi que era a mulher era a Angela Merkel, a Chanceler da Alemanha. Ela sorriu e me agradeceu e me falou para os seguranças que eu era convidada para um chá da tarde na suíte do hotel onde ela estava hospedada.
Eles me levaram numa limusine até lá. Entrei na suíte e fiquei deslumbrada com o local. Era muito chique. Havia um salão enorme e com mesa toda arrumada, tudo muito chiques.Enquanto eu olhava para todo local e vi que havia paredes mas não havia teto, a chanceler entrou e comentou:  "Parece que você está triste hoje. O céu estava muito nublado e parecia que em breve ia cair uma tempestade".
Achei estranho o comentário dela. "O que tem o céu a ver comigo? , Perguntei. Ela sorriu e disse: "Olhe ao redor deste salão e você mesma irá encontrar a resposta". Olhei novamente e as paredes haviam sumido. Estávamos num lugar deserto, cheia de areia e pedras e no horizonte raios cruzavam o céu atingindo o solo. Foi neste então o momento que a ficha caiu. Virei para ela e perguntei: "Estou sonhando?". Ela sorriu novamente. Olhei para minhas mãos e vi muitos dedos. "Sim, estou sonhando".  
Voltei para a Chanceler e perguntei o que tempestade tinha relação ao meu humor. Ela calmamente começou a me explicar que os sonhos incorporam coisas que acontecem ao nosso redor. E quando os sentimentos são trazidos para o mundo dos sonhos eles assumem formas diferentes, como por exemplo, aquele local onde estávamos a tempestade. Os Sonhos usam a linguagem indireta.
Ouvi o que ela me disse e não respondi nada. Apenas abaixei e apanhei um pouco da areia que estava no chão. Abri a mão e o vento soprou os grãos secos. Levantei, olhei céu novamente e falei: "Meu dia já foi ruim, porque ele tem que continuar ruim também no sonho?" Ela colocou a mão no meu ombro e me respondeu: "Querida, seu sonho não precisa ser ruim. Você está consciente. Você pode mudá-lo quando quiser. Na vida real e nos sonhos, há sempre dois caminhos a seguir: Ficar o tempo todo se lamentando, prolongando a sua tristeza no ou por um ponto final nela, e partir em busca da alegria. Faça a sua escolha". Olhei para ela e falei: "A senhora tem toda razão. Está na hora do sol brilhar".
Desejei um dia ensolarado e assim aconteceu. As nuvens pesadas se foram e o sol apareceu. O cenário também mudou. Em vez de areias e pedras estávamos num parque. Havia pessoas caminhando e outras estavam sentadas na grama tomando sol e conversando. Crianças brincavam de pega-pega. Olhei novamente para minha mão, para verificar se eu ainda continuava sonhando. Faltava alguns dedos. Convidei a Angela para uma caminhada. Enquanto caminhávamos eu percebia que alguns lugares do parque ainda estavam com pedras e areias e o céu naquela parte estava nublado e que se formava um tornado. Merkel falou que eu tinha que me concentrar melhor. Senão a tristeza voltaria. Nós conversamos mais um pouco, mas não vou escrever aqui, porque era um tema muito particular. Um segredo meu  muito feliz  . Depois disso o relógio despertou e eu acordei de bom humor.
O livro com o título sugestivo que você viu, foi o primeiro sinal que seu subconsciente criou pra te avisar que estava no sonho. Mas, tomar um chazinho com Angela Merkel? Kkkk Quem poderia imaginar isso? gargalhada

Tá igual um sonho que eu tive um tempo atrás, no sonho eu era um dos vocalistas dos Rolling Stones. gargalhada
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3248
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Sex Ago 21, 2015 9:22 am
InexperientDreamer escreveu:Cara seus sonhos sao muito filosóficos ...
Kkkkkkk
Eu n tenho tanto cotrole assim de meu sonho :(
Oq vc faz pra pensar
Fecha os olhos.?

InexperientDreamer, o controle vem com a prática. Procure deixar seu sonho fluir naturalmente e vá interferindo aos poucos, entende? Concentre-se naquilo que deseja mudar e dê o comando ao seu subconsciente e ele te obedecerá.
O que eu faço para pensar? Eu apenas penso. gargalhada
Eu simplesmente desejo aquilo que eu quero e coisa acontece. Mas, eu não espero ver o meu desejo se materializando diante dos meus olhos como se fosse mágica eu tento manter uma certa lógica. Se eu desejo uma porta, eu vou até um corredor onde provavelmente encontrarei uma ou então simplesmente imagino que há uma porta atrás de mim e ao me virar ela com certeza estará lá. Busque sempre o modo mais simples de obter as coisas e a chance de sucesso será maior. certo
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3248
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Sex Ago 21, 2015 9:42 am
Ramon escreveu:
Königin escreveu :

Königin escreveu:
Fui dormir mal-humorada. Aconteceu algo hoje que me deixou muito triste. Não vou entrar em detalhes sobre isso. Vamos ao sonho:
Era uma Festa de Verão que acontecia na rua. Havia barracas com comidas, bugigangas e muita música.
Eu caminhava entre as pessoas, procurando algo interessante nas barracas. Vi uma barraca um livro, cujo título era "Estou Sonhando? ". Que livro é esse? - Pensei. Fui em direção ao livro e ao me desviar de uma senhora, vejo um brinco de perolas dela cair no chão. Ela não percebeu que havia perdido e continuou andando. Peguei o brinco do chão e fui atrás dela e acabei esquecendo do livro. Ao alcançar a mulher, apareceu um monte de seguranças me cercando, impedido minha aproximação. Falei que queria entregar o brinco que ela deixou cair. Um deles pegou o brinco e foi até ela e eles conversaram algo. Ela se virou e pediu para me soltar. Fiquei surpresa quando vi que era a mulher era a Angela Merkel, a Chanceler da Alemanha. Ela sorriu e me agradeceu e me falou para os seguranças que eu era convidada para um chá da tarde na suíte do hotel onde ela estava hospedada.
Eles me levaram numa limusine até lá. Entrei na suíte e fiquei deslumbrada com o local. Era muito chique. Havia um salão enorme e com mesa toda arrumada, tudo muito chiques.Enquanto eu olhava para todo local e vi que havia paredes mas não havia teto, a chanceler entrou e comentou:  "Parece que você está triste hoje. O céu estava muito nublado e parecia que em breve ia cair uma tempestade".
Achei estranho o comentário dela. "O que tem o céu a ver comigo? , Perguntei. Ela sorriu e disse: "Olhe ao redor deste salão e você mesma irá encontrar a resposta". Olhei novamente e as paredes haviam sumido. Estávamos num lugar deserto, cheia de areia e pedras e no horizonte raios cruzavam o céu atingindo o solo. Foi neste então o momento que a ficha caiu. Virei para ela e perguntei: "Estou sonhando?". Ela sorriu novamente. Olhei para minhas mãos e vi muitos dedos. "Sim, estou sonhando".  
Voltei para a Chanceler e perguntei o que tempestade tinha relação ao meu humor. Ela calmamente começou a me explicar que os sonhos incorporam coisas que acontecem ao nosso redor. E quando os sentimentos são trazidos para o mundo dos sonhos eles assumem formas diferentes, como por exemplo, aquele local onde estávamos a tempestade. Os Sonhos usam a linguagem indireta.
Ouvi o que ela me disse e não respondi nada. Apenas abaixei e apanhei um pouco da areia que estava no chão. Abri a mão e o vento soprou os grãos secos. Levantei, olhei céu novamente e falei: "Meu dia já foi ruim, porque ele tem que continuar ruim também no sonho?" Ela colocou a mão no meu ombro e me respondeu: "Querida, seu sonho não precisa ser ruim. Você está consciente. Você pode mudá-lo quando quiser. Na vida real e nos sonhos, há sempre dois caminhos a seguir: Ficar o tempo todo se lamentando, prolongando a sua tristeza no ou por um ponto final nela, e partir em busca da alegria. Faça a sua escolha". Olhei para ela e falei: "A senhora tem toda razão. Está na hora do sol brilhar".
Desejei um dia ensolarado e assim aconteceu. As nuvens pesadas se foram e o sol apareceu. O cenário também mudou. Em vez de areias e pedras estávamos num parque. Havia pessoas caminhando e outras estavam sentadas na grama tomando sol e conversando. Crianças brincavam de pega-pega. Olhei novamente para minha mão, para verificar se eu ainda continuava sonhando. Faltava alguns dedos. Convidei a Angela para uma caminhada. Enquanto caminhávamos eu percebia que alguns lugares do parque ainda estavam com pedras e areias e o céu naquela parte estava nublado e que se formava um tornado. Merkel falou que eu tinha que me concentrar melhor. Senão a tristeza voltaria. Nós conversamos mais um pouco, mas não vou escrever aqui, porque era um tema muito particular. Um segredo meu  muito feliz  . Depois disso o relógio despertou e eu acordei de bom humor.
O livro com o título sugestivo que você viu, foi o primeiro sinal que seu subconsciente criou pra te avisar que estava no sonho. Mas, tomar um chazinho com Angela Merkel? Kkkk Quem poderia imaginar isso? gargalhada

Tá igual um sonho que eu tive um tempo atrás, no sonho eu era um dos vocalistas dos Rolling Stones. gargalhada
É a segunda vez que eu sonho com livros com títulos sugestivos. A primeira vez foi semana passada, enquanto eu estava viajando. Sonhei que embarcava num aviao e havia um senhor já sentado e ele estava lendo um livro, cujo o titulo era "Sonhos Lúcidos". O duro é que eu só entendi o recado do meu subconsciente depois que acordei. Durante o sonho eu ignorei a mensagem. nao3
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5613
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Sex Ago 21, 2015 2:00 pm
Königin escreveu:

Königin escreveu:
Ramon escreveu:
Königin escreveu :

Königin escreveu:
Fui dormir mal-humorada. Aconteceu algo hoje que me deixou muito triste. Não vou entrar em detalhes sobre isso. Vamos ao sonho:
Era uma Festa de Verão que acontecia na rua. Havia barracas com comidas, bugigangas e muita música.
Eu caminhava entre as pessoas, procurando algo interessante nas barracas. Vi uma barraca um livro, cujo título era "Estou Sonhando? ". Que livro é esse? - Pensei. Fui em direção ao livro e ao me desviar de uma senhora, vejo um brinco de perolas dela cair no chão. Ela não percebeu que havia perdido e continuou andando. Peguei o brinco do chão e fui atrás dela e acabei esquecendo do livro. Ao alcançar a mulher, apareceu um monte de seguranças me cercando, impedido minha aproximação. Falei que queria entregar o brinco que ela deixou cair. Um deles pegou o brinco e foi até ela e eles conversaram algo. Ela se virou e pediu para me soltar. Fiquei surpresa quando vi que era a mulher era a Angela Merkel, a Chanceler da Alemanha. Ela sorriu e me agradeceu e me falou para os seguranças que eu era convidada para um chá da tarde na suíte do hotel onde ela estava hospedada.
Eles me levaram numa limusine até lá. Entrei na suíte e fiquei deslumbrada com o local. Era muito chique. Havia um salão enorme e com mesa toda arrumada, tudo muito chiques.Enquanto eu olhava para todo local e vi que havia paredes mas não havia teto, a chanceler entrou e comentou:  "Parece que você está triste hoje. O céu estava muito nublado e parecia que em breve ia cair uma tempestade".
Achei estranho o comentário dela. "O que tem o céu a ver comigo? , Perguntei. Ela sorriu e disse: "Olhe ao redor deste salão e você mesma irá encontrar a resposta". Olhei novamente e as paredes haviam sumido. Estávamos num lugar deserto, cheia de areia e pedras e no horizonte raios cruzavam o céu atingindo o solo. Foi neste então o momento que a ficha caiu. Virei para ela e perguntei: "Estou sonhando?". Ela sorriu novamente. Olhei para minhas mãos e vi muitos dedos. "Sim, estou sonhando".  
Voltei para a Chanceler e perguntei o que tempestade tinha relação ao meu humor. Ela calmamente começou a me explicar que os sonhos incorporam coisas que acontecem ao nosso redor. E quando os sentimentos são trazidos para o mundo dos sonhos eles assumem formas diferentes, como por exemplo, aquele local onde estávamos a tempestade. Os Sonhos usam a linguagem indireta.
Ouvi o que ela me disse e não respondi nada. Apenas abaixei e apanhei um pouco da areia que estava no chão. Abri a mão e o vento soprou os grãos secos. Levantei, olhei céu novamente e falei: "Meu dia já foi ruim, porque ele tem que continuar ruim também no sonho?" Ela colocou a mão no meu ombro e me respondeu: "Querida, seu sonho não precisa ser ruim. Você está consciente. Você pode mudá-lo quando quiser. Na vida real e nos sonhos, há sempre dois caminhos a seguir: Ficar o tempo todo se lamentando, prolongando a sua tristeza no ou por um ponto final nela, e partir em busca da alegria. Faça a sua escolha". Olhei para ela e falei: "A senhora tem toda razão. Está na hora do sol brilhar".
Desejei um dia ensolarado e assim aconteceu. As nuvens pesadas se foram e o sol apareceu. O cenário também mudou. Em vez de areias e pedras estávamos num parque. Havia pessoas caminhando e outras estavam sentadas na grama tomando sol e conversando. Crianças brincavam de pega-pega. Olhei novamente para minha mão, para verificar se eu ainda continuava sonhando. Faltava alguns dedos. Convidei a Angela para uma caminhada. Enquanto caminhávamos eu percebia que alguns lugares do parque ainda estavam com pedras e areias e o céu naquela parte estava nublado e que se formava um tornado. Merkel falou que eu tinha que me concentrar melhor. Senão a tristeza voltaria. Nós conversamos mais um pouco, mas não vou escrever aqui, porque era um tema muito particular. Um segredo meu  muito feliz  . Depois disso o relógio despertou e eu acordei de bom humor.
O livro com o título sugestivo que você viu, foi o primeiro sinal que seu subconsciente criou pra te avisar que estava no sonho. Mas, tomar um chazinho com Angela Merkel? Kkkk Quem poderia imaginar isso? gargalhada

Tá igual um sonho que eu tive um tempo atrás, no sonho eu era um dos vocalistas dos Rolling Stones. gargalhada
É a segunda vez que eu sonho com livros com títulos sugestivos. A primeira vez foi semana passada, enquanto eu estava viajando. Sonhei que embarcava  num aviao e havia um senhor já sentado e ele estava lendo um livro, cujo o titulo era "Sonhos Lúcidos".  O duro é que eu só entendi o recado do meu subconsciente depois que acordei. Durante o sonho eu ignorei a mensagem. nao3  
Mas, olhando pelo lado positivo, o seu desejo de ter sonhos lúcidos é tanto que você, inconscientemente, está estimulando o seu subconsciente a criar sinais nos sonhos, cada vez mais sobre sonhos lúcidos. certo
avatar
Mensagens : 167
Pontos : 1031
Honra : 80
Data de inscrição : 29/07/2015
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Sex Ago 21, 2015 10:02 pm
Eh , faz sentido , porem em seus relatos anteriores voce simplesmente imaginava
"Cortinas de ferro" e entao elas brotavam , kkkk
Mas ok como vc disse
O controle vem com a prática


"O sonho é a porta de entrada para o universo interior que existe dentro de nós."
Ramon
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3248
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Sab Ago 22, 2015 3:45 am
InexperientDreamer escreveu:Eh , faz sentido , porem em seus relatos anteriores voce simplesmente imaginava
"Cortinas de ferro" e entao elas brotavam , kkkk
Mas ok como vc disse
O controle vem com a prática

As barras não se materializaram diante dos meus olhos. Elas vieram descendo do teto até atingir o chão como se saíssem de dentro de um sistema hidráulico, ou algo parecido ( sei lá, não entendo nada de mecânica. gargalhada gargalhada ).

Eu não sou uma sonhadora experiente. Sou tao iniciante como você. Já tentei fazer coisas surgir do nada e não consegui, por isso busco a versao mais simples de fazer as coisas. Mas eu acredito que sonhadores mais experientes conseguem fazer a materialização sem problemas. Alguns dias atrás li um sonho do Madrugada e ele relatou que estava num mundo feito de blocos de Legos e ele mesmo se transformou em um bonequinho. Cara, achei isso fantástico. Não sabia que podíamos nos transformar em algo diferente. Alguns aqui no fórum já se transformaram em animais. Nossa, é incrivel o que podemos fazer nos sonhos. Nao há limites. Espero um dia chegar ao nível tão bom como de muito sonhadores daqui.
Vamos praticar, que chegaremos lá. brindar
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3248
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

22.08.2015 - O Arcanjo

em Sab Ago 22, 2015 2:20 pm
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
Agora tarde aconteceu algo interessante pena que foi tão breve.
Eu estava deitada, um pouco sonolenta, mas nao conseguia pegar no sono. De repente, comecei a sentir meu corpo como se tivesse vibrando. Os meus braços seguiam a linha do corpo e as mãos estavam repousadas sobre a cama, mas a sensação que eu tinha e que meus braços estavam totalmente contorcidos e as palmas das mãos viradas para cima. Uma posicao bem estranha mesma. Comecei a ouvir um barulho de asas batendo bem do meu lado. Tentei levantar minha cabeça para ver o que era mas não consegui. Tentei virar de lado e também não consegui. Comecei a ficar com medo, pois eu tinha a sensação que aquelas asas estavam se aproximando da minha cama. Como não consegui levantar e nem virar de lado. Tive a idéia de tentar me relaxar totalmente e esperar que tudo acabasse. Foi então que comecei a sentir meu corpo bem pesado e ele começou a pressionar em direção ao colchão e então senti que o atravessava e sai do outro lado, caindo até atingir o chão. Ao atingir o chão, vi não estava mais no meu quarto. Não sei dizer onde eu estava. Olhei para minhas mãos e parecia que eu tinha 4 polegares. "Estou sonhando", falei. Levantei do chão e ouvi um "olá". Olho para o lado e vejo um homem alto e forte. Ele tinha asas. As asas eram enormes e muito bonitas. Perguntei se ele era o Ícaro (Ícaro? olhos girando ). Ele respondeu que era um arcanjo. Falou o nome dele, mas não lembro. Era algo que terminava com "el". Não era Miguel, nem Rafael. Sei lá.
Eu ia começar a perguntar porque ele estava ali, entao comecei a ouvir "Tor! Tor! Toooor!" e acordei com meu vizinho comemorando um gol ( acho que foi um gol do Bayern München. Ele maluco por esse time  maluco ).
avatar
Mensagens : 167
Pontos : 1031
Honra : 80
Data de inscrição : 29/07/2015
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Sab Ago 22, 2015 4:16 pm
Isso foi paralisia do sono não foi?



Engraçado seu sonho com a Merkel , ela esteve aqui no brasil por esses dias
coincidência...? kkkkk
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5613
Honra : 1043
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Sab Ago 22, 2015 11:27 pm
Königin escreveu:

Königin escreveu:Agora tarde aconteceu algo interessante pena que foi tão breve.
Eu estava deitada, um pouco sonolenta, mas nao conseguia pegar no sono. De repente, comecei a sentir meu corpo como se tivesse vibrando. Os meus braços seguiam a linha do corpo e as mãos estavam repousadas sobre a cama, mas a sensação que eu tinha e que meus braços estavam totalmente contorcidos e as palmas das mãos viradas para cima. Uma posicao bem estranha mesma. Comecei a ouvir um barulho de asas batendo bem do meu lado. Tentei levantar minha cabeça para ver o que era mas não consegui. Tentei virar de lado e também não consegui. Comecei a ficar com medo, pois eu tinha a sensação que aquelas asas estavam se aproximando da minha cama. Como não consegui levantar e nem virar de lado. Tive a idéia de tentar me relaxar totalmente e esperar que tudo acabasse. Foi então que comecei a sentir meu corpo bem pesado e ele começou a pressionar em direção ao colchão e então senti que o atravessava e sai do outro lado, caindo até atingir o chão. Ao atingir o chão, vi não estava mais no meu quarto. Não sei dizer onde eu estava. Olhei para minhas mãos e parecia que eu tinha 4 polegares. "Estou sonhando", falei. Levantei do chão e ouvi um "olá". Olho para o lado e vejo um homem alto e forte. Ele tinha asas. As asas eram enormes e muito bonitas. Perguntei se ele era o Ícaro (Ícaro? olhos girando ). Ele respondeu que era um arcanjo. Falou o nome dele, mas não lembro. Era algo que terminava com "el". Não era Miguel, nem Rafael. Sei lá.
Eu ia começar a perguntar porque ele estava ali, entao comecei a ouvir "Tor! Tor! Toooor!" e acordei com meu vizinho comemorando um gol ( acho que foi um gol do Bayern München. Ele maluco por esse time  maluco ).
Será que você sonhou com o anjo Gabriel? 

Poxa, esse sonho tinha tudo pra durar muito mais tempo, se não fosse o seu vizinho barulhento, pra te acordar. gargalhada

Porque seu vizinho gritava o nome "Tor"? Tor é o nome do jogador que fez o gol?
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3248
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Dom Ago 23, 2015 2:38 pm
InexperientDreamer escreveu:Isso foi paralisia do sono não foi?

Engraçado seu sonho com a Merkel , ela esteve aqui no brasil por esses dias
coincidência...? kkkkk

Acho que foi paralisia do sono , porque eu tentava me levantar e nao conseguia.

Sobre o sonho com a Merkel, eu li uma reportagem num jornal alemao, dizendo que ela ia ao Brasil. Isso deve justificar porque eu sonhei com ela. gargalhada
avatar
Mensagens : 1273
Pontos : 3248
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
222 / 999222 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Dom Ago 23, 2015 2:46 pm
Ramon escreveu:
Königin escreveu:

Königin escreveu:Agora tarde aconteceu algo interessante pena que foi tão breve.
Eu estava deitada, um pouco sonolenta, mas nao conseguia pegar no sono. De repente, comecei a sentir meu corpo como se tivesse vibrando. Os meus braços seguiam a linha do corpo e as mãos estavam repousadas sobre a cama, mas a sensação que eu tinha e que meus braços estavam totalmente contorcidos e as palmas das mãos viradas para cima. Uma posicao bem estranha mesma. Comecei a ouvir um barulho de asas batendo bem do meu lado. Tentei levantar minha cabeça para ver o que era mas não consegui. Tentei virar de lado e também não consegui. Comecei a ficar com medo, pois eu tinha a sensação que aquelas asas estavam se aproximando da minha cama. Como não consegui levantar e nem virar de lado. Tive a idéia de tentar me relaxar totalmente e esperar que tudo acabasse. Foi então que comecei a sentir meu corpo bem pesado e ele começou a pressionar em direção ao colchão e então senti que o atravessava e sai do outro lado, caindo até atingir o chão. Ao atingir o chão, vi não estava mais no meu quarto. Não sei dizer onde eu estava. Olhei para minhas mãos e parecia que eu tinha 4 polegares. "Estou sonhando", falei. Levantei do chão e ouvi um "olá". Olho para o lado e vejo um homem alto e forte. Ele tinha asas. As asas eram enormes e muito bonitas. Perguntei se ele era o Ícaro (Ícaro? olhos girando ). Ele respondeu que era um arcanjo. Falou o nome dele, mas não lembro. Era algo que terminava com "el". Não era Miguel, nem Rafael. Sei lá.
Eu ia começar a perguntar porque ele estava ali, entao comecei a ouvir "Tor! Tor! Toooor!" e acordei com meu vizinho comemorando um gol ( acho que foi um gol do Bayern München. Ele maluco por esse time  maluco ).
Será que você sonhou com o anjo Gabriel? 

Poxa, esse sonho tinha tudo pra durar muito mais tempo, se não fosse o seu vizinho barulhento, pra te acordar. gargalhada

Porque seu vizinho gritava o nome "Tor"? Tor é o nome do jogador que fez o gol?

O nome do anjo nao era Gabriel. Era um nome curto. Ele tinha uma espada na mao. Existe algum arcanjo retratado com espada na mao?

Tor significa gol em alemao. Eu nao sei se eu já citei por aqui, mas eu moro na Alemanha.
O vizinho amante de futebol mora no apartamento acima do meu. Em dias de jogos ele se empolga muito nas comemoracoes e eu acabo ouvindo tudo. gargalhada
Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum