Conectar-se
Últimos assuntos
Os membros mais ativos do mês
9 Mensagens - 60%
5 Mensagens - 33%
1 Mensagem - 7%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3367
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Ter Jul 07, 2015 6:51 am
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
Meu primeiro Sonho Lúcido.

07.07.2015

Ontem a noite, antes de me deitar,  li novamente as instruções da técnica MILD. Executei a primeira instrução e fui dormi. Lá pelas 4 horas da manha eu acordei. Fui ao banheiro, bebi um pouco d'agua e então fiz novamente uma leitura no técnica. Segui como mandado. Para matar o 15 minutos do tempo, li um trecho do livro que estou lendo, "Perdido em Marte" de Andy Weir.
Deitei novamente e comecei a pensar a respeito o que fazer no sonho lúcido e achei que precisaria de uma espécie de roteiro para seguir, caso eu conseguisse ficar lúcida. Pensei numa coisa simples. Sair por uma porta e ir até o parque onde eu costumo correr e lá tentar um pequeno voo. Fiquei imaginando a cena varias vezes para não esquecer.
Eis que surge um problema. Eu não consigo voltar a dormir. Estava um calor insuportável e para variar o maridão começou a roncar de novo.
Peguei um lençol e fui para sala. Bora dormir no sofá.
Continuei acordada. Meu pensamento estava a mil e ficava me revirando o tempo todo. Foi ai que decidi escolher uma posição mais confortável para mim. Escolhi a posição de lado. Fiquei nela totalmente imóvel e de olhos fechados até conseguir dormir.  
Então começou aquela sensação desagradável que muitos por aqui já experimentou. A Paralisia do Sono. Que coisa desagradável.  Desde de criança eu tenho esse treco e até hoje fico incomodada quando ela acontece.
Bem, desta vez, resolvi não lutar contra a situação. Deixar acontecer e quem sabe começo sonhar.  A cada instante que passava sentia meu corpo sendo pressionado com forca no sofá. Não fiz nada. Só pensei em controlar minha respiração. Respirei tranquilamente para não gerar o pânico. Eis que uma criatura sinistra aparece rosnando e se aproxima de meu corpo e deita sobre mim. Que bicho pesado. Sentia meus ossos estalando com a pressão do peso. Por incrível que pareça, consegui manter a calma. Pensei comigo: "logo começo a sonhar e tudo fica bem". Porém, nada de Sonho."Que diacho", pensei. "Como é que se começa um sonho?".
Fui ficando impaciente e chegou um momento que não aguentei mais. Hora de chutar o balde. Comecei a falar alto: "Que saco! Isso não vai dar em nada". Virei para criatura e falei brava: "Saia de cima de mim, bicho!". E o engraçado é que ele saiu e foi embora rosnando. Levantei do sofá e resmunguei. "Não estou conseguindo dormir." De repente ouço  a voz da minha irmã me dizendo que não devia me preocupar. Era só deitar e dormir.  Levei um susto na hora e só então percebi que ela estava lá comigo. E o meu irmão também estava lá ao lado dela. Ele falou algo sobre o calor infernal que fazia. Para mim, nada mais fazia sentido. Desde que quando meus irmãos vieram para Alemanha me visitar?  Perguntei a eles o que faziam na minha sala. Eles não responderam, apenas começaram uma forte discussão entre eles mesmos por algum motivo que eu não entendi e nem fiz questão de entender, pois estava tentando compreender o que esta acontecendo comigo naquele momento. Enquanto eles brigavam, olhei para uma das minhas mãos e vi que os dedos ficavam se mexendo como se fossem cobras. Que doideira! Impressionada eu perguntei para mim mesma "Estou sonhando?" e olhei para janela da sala e não via nada apenas uma escuridão total. Resolvi fazer o teste de realidade e olhei para as duas mãos e vi que não tinha dedos. Foi neste momento que fiquei lúcida. Sim, Estou sonhando! Que alegria senti quando percebi que sonhava. Tentei explicar para meus irmãos o que estava acontecendo comigo, mas eles  não me ouviam. Continuavam com a tola discussão deles. Então resolvi que tinha que sair da minha sala. Lembrei do meu plano de ir ao bosque e fui em direção ao corredor do meu apartamento a procura da porta. Lá estava ela. quero dizer, não era a porta do meu apartamento, mas era uma porta. Era uma das mais belas portas que já vi. Parecia ser toda de diamante.  Muito linda. Uma porta chique assim até merece um nome, sei lá, algo como Umbral da Ostentação. Toquei na maçaneta e abrir porta. O umbral da Ostentação não me levava para o rol comum do meu prédio e sim para um campo gramado. Não era o bosque que eu planejei visitar, mas era um lugar muito bonito. Resolvi explorá-lo. Neste local o dia já havia começado. O sol brilhava e o céu era em azul. Comecei a caminhar pelo gramado pensando em ali poderia ser um lugar bacana para  se fazer um teste de voo. Vi uma pessoa se aproximando e  não sei porque, a partir desse momento, não sei mais o que aconteceu comigo. Sei que sonho continuou, mas não me recordo de nada. Não sei se acordei e logo voltei a dormir e um novo sonho iniciou. Sei que voltei a sonhar, mas não me recordo de nada.  
O relógio despertou e eu me levantei.
avatar
Mensagens : 53
Pontos : 1034
Honra : 19
Data de inscrição : 02/05/2015
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Ter Jul 07, 2015 1:30 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Bem vinda!!
hu3 o ratão veio first aki.

Cara parabéns por ter um SL espero que tenha mais experiencias como essa para postar aqui!
Adeus.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
BI-LA-DA
avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3367
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Qua Jul 08, 2015 8:45 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Obrigada, Pokehost. muito feliz
avatar
Mensagens : 26
Pontos : 952
Honra : 14
Data de inscrição : 17/06/2015
Localização : Terra Média
Sonhos Lúcidos :
2 / 9992 / 999
Sonhos Comuns :
5 / 9995 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Qua Jul 08, 2015 10:07 am
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
Experiencia legal, Königin. Esses dias eu estava praticando o WILD, tentei e do nada me via virando para o lado. Na hora não pesei bem, mas acho que estava sonhando. Além disso, uma maldita dor de ouvido me atacou e tomou o resto do meu sono :v. ''Umbral da Ostentação''.... nome aprovado! Adorei a forma como escreve, sério.
Bem-vinda ao fórum viva .


C:
avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3367
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Qua Jul 08, 2015 5:18 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Barbara Oliveira escreveu:Experiencia legal, Königin. Esses dias eu estava praticando o WILD, tentei e do nada me via virando para o lado. Na hora não pesei bem, mas acho que estava sonhando. Além disso, uma maldita dor de ouvido me atacou e tomou o resto do meu sono :v. ''Umbral da Ostentação''.... nome aprovado! Adorei a forma como escreve, sério.
Bem-vinda ao fórum viva .

Obrigada, Barbara.

Preciso ler mais sobre as técnicas de indução para poder reconhecer mais rápido o que estou sonhando. Ainda estou muito leiga no assunto. muito feliz
Abração. flor
avatar
Mensagens : 342
Pontos : 1794
Honra : 137
Data de inscrição : 17/06/2014
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Qua Jul 08, 2015 8:27 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
"Umbral da ostentação" você estuda espíritismo ? Parabéns pelo seu sonho.Nâo esqueça de aplicar o DEILD toda vez que acordar de um sonho lúcido é muito util para aumentar o tempo das experiências


"Yami ni matoi shi awarena kage, yo nin wi
kizutsu ke samesume te, tsumi ni obore shi
gyou no rei...."
"Ippen...Shinde miru?"
avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3367
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Qui Jul 09, 2015 5:16 am
Enma Ai escreveu:"Umbral da ostentação" você estuda espíritismo ? Parabéns pelo seu sonho.Nâo esqueça de aplicar o DEILD toda vez que acordar de um sonho lúcido é muito  util para aumentar o tempo das experiências

Obrigada, Enma.
Realmente eu pratiquei o espiritismo na minha adolescência (hoje, eu me considero agnóstica), mas minha inspiração veio daquele poema do Edgar Allan Poe, O corvo. Segue abaixo a primeira estrofe:

Numa meia-noite agreste, quando eu lia, lento e triste,
Vagos, curiosos tomos de ciências ancestrais,
E já quase adormecia, ouvi o que parecia
O som de algúem que batia levemente a meus umbrais.
"Uma visita", eu me disse, "está batendo a meus umbrais.
É só isto, e nada mais."

Agradeço a sua dica sobre a técnica DEILD. Vou estudá-la com certeza.
Abraco.
avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3367
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Meu primeiro voo

em Sex Jul 10, 2015 4:32 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Estou sonhando. Levantei e dei alguns passos. Estava na sala. Vi minha estante onde fica TV. a estante tem 3 gavetas. Perguntei a mim mesma: "Que guardamos nas gavetas dos nossos sonhos?". Pensei Abrir e vasculhar, mas estava escuro. Fui em direção ao interruptor e ele não estava lá. "E agora? Preciso de Claridade. Como faço para iluminar a sala?. Vou dar um comando. O sonho é meu". Deu certo. A sala foi clareando com luz natural. Foi uma experiência muito bacana ver as paredes ficando brancas e os os moveis ganhando a suas cores originais. Notei que nem faltava alguns moveis e objetos de decoração, mas não me importei. Enquanto olhava a sala iluminada, esqueci das gavetas e lembrei do daquele meu plano de ir até o bosque onde eu corro e fazer um teste de voo. Sim, quero voar. Desta vez quis fazer diferente. Ir correndo até o bosque e lá voar (O legal desta situação foi decidir que queria correr e automaticamente eu já vestida com minhas roupas habituais de corrida e calcada com meu par de tênis.). Do meio da sala sai correndo em direção a porta. Desta vez não prestei atenção nela. Estava concentrada em correr. Abrir e sai. Estava no rol do meu andar e vi as escadas. Antes de começar a descer parei e pensei: " e se, em vez de descer as escadas, eu pulasse como se quisesse voar?". Não havia espaço suficiente. "Preciso de mais espaço.". Então, a escada começou a se movimentar. Primeiro ela foi se alongando e então partiu-se toda, formando um grande abismo. Beleza! Minha intenção era me jogar e começar a voar, mas fiquei com medo. "Coragem!" disse a mim mesma. "é um sonho e que nada pode me acontecer". Respirei fundo, dei alguns passos para trás para pegar impulso e corri em direção ao abismo e me joguei. Houve uma pequena queda livre e então comecei a voar. Que sensação incrível. O céu esta lindo. Estava amanhecendo. Vi as casas e prédios da minha cidade do alto. Um grupo de pessoas indo para o cemitério da cidade me chamou a atenção e resolvi voar mais baixo para ver o que estava acontecendo. Então o sonho começou a se desmoronar e não conseguir mantê-lo. Tentei esfregar as mãos, mas não adiantou. Acordei.
avatar
Mensagens : 342
Pontos : 1794
Honra : 137
Data de inscrição : 17/06/2014
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Sex Jul 10, 2015 3:23 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Interessante,você já conseguiu controlar alguns elementos do sonho bem rapidamente.Logo logo vai conseguir sair destruindo coisas igual o Snoogle.


"Yami ni matoi shi awarena kage, yo nin wi
kizutsu ke samesume te, tsumi ni obore shi
gyou no rei...."
"Ippen...Shinde miru?"
avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3367
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Sex Jul 10, 2015 5:55 pm
Enma Ai escreveu:Interessante,você já conseguiu controlar alguns elementos do sonho bem rapidamente.Logo logo vai conseguir sair destruindo coisas igual o Snoogle.

Um dia eu chego lá... lol
avatar
Mensagens : 50
Pontos : 2052
Honra : 28
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 34
Localização : Melbourne, Austrália
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://www.sealifedreams.com

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Sab Jul 11, 2015 11:54 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Gostei desse último sonho. É interessante pensar no que você teria que achado se tivesse conseguido abrir as gavetas. Ainda que gosto mucho da experiência de sonhos lúcidos em si, eu acho o símbolismo dos sonhos lúcidos muito interessante. Já aprendi algumas coisas sobre mim mesmo por explorar os símbolos assim.

Parabéns no sonho lúcido, Königin
avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3367
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Dom Jul 19, 2015 8:52 am
Madrugada escreveu:Gostei desse último sonho. É interessante pensar no que você teria que achado se tivesse conseguido abrir as gavetas. Ainda que gosto mucho da experiência de sonhos lúcidos em si, eu acho o símbolismo dos sonhos lúcidos muito interessante. Já aprendi algumas coisas sobre mim mesmo por explorar os símbolos assim.

Parabéns no sonho lúcido, Königin

Obrigada, Madruga. Eu também quero usar os sonhos lúcidos para aprender um pouco mais sobre mim e desenvolver novas aptidões. Aproveitar para aprender algo, enquanto durmo. No sonho não há limites e isso é bom.


avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3367
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

19.07.2015

em Dom Jul 19, 2015 8:57 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Tudo começou com um pesadelo.
Estava caminhando pela calcada, quando parei em frente de um cinema para ver os cartazes dos filmes. Um homem sentado logo na entrada começou a rir e falou que havia uma criança chorando me esperando no corredor próximo a entrada de uma das salas de exibição do cinema. Ele disse que ela era minha filha. "Criança me esperando?, pensei. "Eu não tenho filhos". Mesmo achando aquilo estranho, entrei e fui procurá-la.  Lá estava ela agachada no chão, num canto escuro do corredor. A menina parecia ter uns 5 anos de idade, era albina, e tinha um cabelo tão branco que parecia ter luz própria. Ela usava um vestidinho branco encardido e estava descalça. Fui me aproximando devagar e ela se levantou e olhou para mim. Que olhar medonho! Cruzes!!  O medo subiu pela espinha e eu me virei pra sair correndo e lá estava a menina na minha frente de novo. Não importava para qual lado eu me virasse. Ela sempre estava na minha frente e me observando.  Percebi que não havia mais saídas no cinema e  local se transformou numa casa velha. Era tudo tão sombrio. Vi que estava num quarto. Havia uma cama e uma cadeira. A menina continuava me encarando e aquele olhar macabro foi me empurrando para cima da cama nojenta e lá caí e não conseguia me levantar. A menina sentou-se ao meu e ficava passando a mão no meus cabelo. Pânico total!!! Comecei a me debater e gritar que queria acordar deste sonho. Foi  a partir deste momento que percebi que estava sonhando. Automaticamente olhei para minhas mãos e vi que tinha muitos dedos a mais que o normal.  Fiquei lúcida e falei para mim mesma: "Estou sonhando. É um sonho e nada pode me prender nesta cama. O sonho é meu!" . Num impulso eu me levantei e fui até onde estava a cadeira.  A menina havia desaparecido, mas no seu lugar havia uma mulher velha, com olhos perfurados,  a pele dela era cheia de pelanca. Uma visão do inferno. Ela  se levantou da cama e começou a vir em minha direção. Primeiro eu desejei acordar, mas não sei porque, mudei de ideia. Decidi que não queria mais fugir. Iria ficar ali e ver o que aconteceria. Estava consciente que nada ia me acontecer. Ainda sentindo medo, fiquei ali parada olhando para mulher sem me mexer.   A mulher foi se aproximando e quando colocou as mãos nos meus braços começou a se desfazer como se fosse feita de areia. Fiquei sozinha no quarto.  "O que eu faço agora?"  Decidi explorar a casa. Mas para não perder o foco e sair do sonho eu comecei a esfregar as mãos e a rodar sobre meu próprio eixo. Concentrei-me e comecei a caminhar pela casa. Havia portas fechadas e eu fui abrindo. Em cada porta aberta eu encontrava uma pessoa do meu passado. Eram Amigos de infância, colegas de escola, ex- namorados, colegas de trabalho e eles me perguntava se podiam me acompanhar. Em algumas portas eu encontrei pessoas com quem tive desafetos. Eram minhas amizades perdidas, pessoas  com que nunca me simpatizei, aquelas que poderia chamar de "meus inimigos",  e elas olhavam para mim e perguntavam se podiam sair me acompanhar. A minha vontade era falar não e  meter a porta na cara, mas fiquei com dó e permitir que me acompanhasse.  Enquanto ia caminhando e abrindo portas, cheguei a conclusão que aquelas pessoas por algum motivo estavam presas na casa eu tinha que libertá-las e leva-las para fora. Deixá-las ir. Andamos até encontrar a porta da saída e todos saíram.  Eles estavam tão felizes, me agradeciam e partiram. Um deles perguntou se eu queria acompanha-los. Eu disse que tinha outros planos, me despedi e sai caminhando, pensando "o que fazer agora?".  Ir a Paris. E decidi que iria de carro com motorista.  Parei na esquina, vi um carro se aproximando e acenei.  Parou um carrão com motorista. Antes de entrar, uma amiga colombiana que conheci num curso de alemão que fiz aqui na Alemanha, perguntou se podia ir junto. Ela queria muito conhecer Paris. Disse que sim e lá estávamos nos duas dentro do carro passeando pelas ruas de Paris.  Desejei ver a Torre Eiffel e lá estava ela no fim da rua.  Passamos em frente um café e olho através janela do carro, um casal de franceses namorando. O rapaz era um gatinho. Pensei comigo: "Bem que ele poderia estar aqui comigo". e do nada ele estava sentado ao meu lado e sem camisa. Uau! Pensei em dar uns amassos, mas minha amiga estava no carro também e me senti constrangida.  Desejei ficar sozinha no carro com ele e lá se foi a amiga. Comecei a dar uns amassos no rapaz, mas perdeu a graça. Não sentia nada por ele. Pedi para parar o carro e desci. Comecei a caminhar e a pensar numa pessoa que eu considero muito especial. Meu amor platônico. Desejei visitá-lo e lá estava eu parada em frente a sua casa. Ele estava cuidado da grama e me viu e sorriu.  Me convidou para entrar.  Ele estava muito carinhoso comigo, mas eu não me senti confortável com a situação.  Eu me sentia não estar agindo corretamente. Dei uma desculpa e sai. Caminhei mais um pouco e decidir voar até Londres. Tomei um impulso e sai voando. Que sensação boa é voar.  Infelizmente ante de chegar ao meu destino, o sonho começou a se desfazer e eu acordei.
avatar
Mensagens : 27
Pontos : 945
Honra : 6
Data de inscrição : 08/06/2015
Idade : 17
Localização : Campo Grande
Sonhos Lúcidos :
1 / 9991 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Sab Ago 01, 2015 9:04 pm
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
Königin Essa menina que estava no cinema podia ser sua filha em vidas passadas, *Risos.*


avatar
Mensagens : 50
Pontos : 2052
Honra : 28
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 34
Localização : Melbourne, Austrália
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://www.sealifedreams.com

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Dom Ago 02, 2015 3:53 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Oi Königin,

Muito bom seu nível de controle do sonho depois de ficar lúcido. Você conseguiu chegar em Paris e até viu o Torre Eiffel - é um ótimo exemplo do que somos capazes de fazer nos sonhos lúcidos! Claro que não conseguiu chegar até Londrês, mas com certeza, terá outra oportunidade no futuro.
avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3367
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Sex Ago 07, 2015 8:21 am
U'sharg Hauch escreveu:Königin Essa menina que estava no cinema podia ser sua filha em vidas passadas, *Risos.*

Aquela menina dava medo... rsrsrs.medo
muito feliz
avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3367
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Sex Ago 07, 2015 8:29 am
Madrugada escreveu:Oi Königin,

Muito bom seu nível de controle do sonho depois de ficar lúcido. Você conseguiu chegar em Paris e até viu o Torre Eiffel - é um ótimo exemplo do que somos capazes de fazer nos sonhos lúcidos! Claro que não conseguiu chegar até Londrês, mas com certeza, terá outra oportunidade no futuro.

Desejo muito chegar ao nível de muitos onironautas deste fórum. Gracas aos sonhos e informacoes que voces compartilham, consigo aprender sempre coisas novas para aplicar no meu sonho lúcido. Este forum vale ouro!! muito feliz muito feliz


Última edição por Königin em Sex Ago 07, 2015 11:24 am, editado 1 vez(es)
avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3367
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

07/08/2015 Da Piscina para Banheira.

em Sex Ago 07, 2015 8:55 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Estava num supermercado comprando algo para preparar um lanche. Peguei um pacote de pao-de-forma e uma porção de queijo e presunto e fui para fila do caixa. A medida que eu me aproximava da fila, mais pessoas chegavam antes de mim e a fila foi ficando longa. "Que droga", pensei. Ao me posicionar no fim da fila, notei que as pessoas tinham malas em vez de carrinhos de compra e o caixa virou um guiché de viagem. O mais estranho era a fila que terminava na beirada de um precipício. Olhei para baixo e vi que havia uma senhora com um adolescente, pendurados pedindo socorro. Larguei minhas compras no chão para ajudá-los a subir. Ajudei primeiro o garoto e então a mulher. Eles me agradeceram mas continuavam parados na beirada sem se movimentar. Falei que era perigoso ficar ali e que eles poderiam cair novamente. O garoto riu e por azar caiu como um abacate cai da árvore. A mulher desesperada pediu para ajudá-la a resgatar o garoto. Olhei para baixo do precipício e vi que tinha um acesso fácil como se fosse uma escada. Descemos e chegamos até o garoto. Ele estava bem, tinha apenas uns arranhões. Enquanto a mulher acudia o garoto, eu olhava ao redor do local. Notei que estávamos próximo ao mar e havia neve no local. A partir daí comecei a desconfiar que estava em um sonho. Perguntei: "Estou sonhando?" e olhei para minhas mãos e vi que faltavam dedos. e neste momento a mulher se aproximou rapidamente e disse: "Vá dar um mergulho na água para saber, e me deu um empurrão. Cai, mas não atingi a água, parei na superfície como se estivesse levitando. Olhei para minhas mãos novamente, para refazer o teste de realidade, vi minhas mãos cheias de dedos e confirmei: Estou sonhando!
Comecei a voar baixo paralelo ao mar, enquanto voava, estiquei o braço para alcançar a água e senti como ela estava gelada. De longe vi uma lancha em alta velocidade e decidi disputar uma corrida com a lancha. Comecei a me movimentar tão rapidamente que alcancei a lancha e ultrapassei. A impressão era quanto eu mais rápida voava, a  lancha e as pessoas que estavam nela se movimentam bem devagar, como em câmera lenta. Foi muito divertido ver aquilo. Voei em direção a continente e desci numa cidadezinha. Era noite e as pessoas estavam na rua, olhando para céu admirando a lua ao lado do sol.  Mas, espera um pouco? Era noite e as pessoas admiravam a lua ao lado do sol? Halloooo... que sol é esse que nao acaba com a noite?, perguntei. Eles responderam que eu nao era romantica.  
Ok, me afastei deles. Comecei a caminhar pela cidade e percebi que o sonho queria se desfazer, comecei a olhar ao redor, procurando um objeto para agarrar e me manter no sonho. Peguei uma revista da mao de uma mocinha. Olhei a capa e vi que era uma revista femina, chamava-se Max.  Como nao gosto de revista feminina, devolvi para a dona. Antes de ir, olhei novamente para revista e o nome era outro: ESTRONGO. Que bruxaria é essa? Pensei pegar a revista novamente, mas a mocinha nao deixou.
Continuei caminhando e tive a ideia de entrar no mar para saber se conseguia respirar debaixo d'água. Lembrei que o mar estava gelado, então desejei uma piscina. Eis que na pracinha da cidade havia uma piscina. (Adoro meu subconsciente!). Não pensei duas vezes, pulei na água e fui para fundo. Lá fiquei indo de um lado para outro e respirando sem problema. Muito legal!
Não sei porque, a água da piscina começou a se agitar como se fosse uma tempestade, a forca da água começou a me jogar para todos cantos, decidi que era hora de sair dali e vi que havia uma porta e fui em direção dela, abri e fui sugada para dentro como se fosse um ralo e fui cair dentro de uma banheira que ficava na cozinha, numa casa de madeira. Sentado na cadeira, com um braço na mesa, estava um homem barbudo, parecia um lenhador. Ele olhou para mim e perguntou: O que vc está achando dos sonhos lúcidos? É divertido, não é? Disse que sim e mas que havia muito para aprender. Então ele perguntou se eu queria tirar algumas dúvidas com ele, pois ele estava ali para me ajudar. Aceitei a ajuda na hora, mas antes de começar a perguntar, comecei a ouvir uma música estranha vindo de longe. O lenhador falou que era meu irmão cantando no meu quarto e disse que eu ia acordar. O sonho começou a se desfazer, eu tentei esfregar as mãos, rodopiar, me concentrar em algo para não sair de lá, mas não teve jeito.
Acordei no meu quarto, com meu irmão do meu lado, cantando a música idiota. Resmunguei e me sentei do lado dele. Olhei para ele e vi que ele era uma criança, mas meu irmão é adulto. Caiu a ficha de novo. Olhei para minhas mãos e vi meus dedos tortos. Eu ainda estou sonhando. Um sonho dentro de um sonho. Que doideira!!! Olhei para meu irmão, dei um abraco nele e sai do quarto. No corredor havia uns filhotinhos de gatos. Era tão bonitinhos, não resisti ir brincar com eles. Eles correram para debaixo de um móvel e eu me abaixei para procura-los. Um apito começou a soar e a partir daí o sonho se desfez e eu acordei com o despertador.
avatar
Mensagens : 646
Pontos : 2512
Honra : 310
Data de inscrição : 20/10/2013
Idade : 28
Sonhos Lúcidos :
38 / 99938 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Sex Ago 07, 2015 1:15 pm
Um dos melhores sonhos que já li.

Königin escreveu:Ele estava bem, tinha apenas uns arranhões. Enquanto a mulher acudia o garoto, eu olhava ao redor do local. Notei que estávamos próximo ao mar e havia neve no local. A partir daí comecei a desconfiar que estava em um sonho. Perguntei: "Estou sonhando?" e olhei para minhas mãos e vi que faltavam dedos. e neste momento a mulher se aproximou rapidamente e disse: "Vá dar um mergulho na água para saber, e me deu um empurrão. Cai, mas não atingi a água, parei na superfície como se estivesse levitando. Olhei para minhas mãos novamente, para refazer o teste de realidade, vi minhas mãos cheias de dedos e confirmei: Estou sonhando!

Interessante que a medida que coloca-se observações a respeito de como identificou que estava sonhando, serve para auxiliar outros sonhadores nessa tarefa.

Königin escreveu:
Olhei a capa e vi que era uma revista femina, chamava-se Max. Como nao gosto de revista feminina, devolvi para a dona. Antes de ir, olhei novamente para revista e o nome era outro: ESTRONGO. Que bruxaria é essa?

Diria que a formação do sonho e passiva, involuntária. A psicanálise explicaria isso provavelmente usando o inconsciente. Faço testes sem usar minha expectativa, como por exemplo o que você fez, olhar para algo e depois olhar novamente para ver se esta diferente. Tenho muitas indagações a respeito

Königin escreveu:Sentado na cadeira, com um braço na mesa, estava um homem barbudo, parecia um lenhador. Ele olhou para mim e perguntou: O que vc está achando dos sonhos lúcidos? É divertido, não é? Disse que sim e mas que havia muito para aprender. Então ele perguntou se eu queria tirar algumas dúvidas com ele, pois ele estava ali para me ajudar. Aceitei a ajuda na hora, mas antes de começar a perguntar, comecei a ouvir uma música estranha vindo de longe. O lenhador falou que era meu irmão cantando no meu quarto e disse que eu ia acordar. O sonho começou a se desfazer, eu tentei esfregar as mãos, rodopiar, me concentrar em algo para não sair de lá, mas não teve jeito.
Acordei no meu quarto, com meu irmão do meu lado, cantando a música idiota.

Fiquei imaginando... E se seu irmão para de cantar e você continua dormindo, o lenhador diria isso? Algumas fontes de informações no sonho parecem se concretizar na vida real. Uma das partes mais interessantes dos sonhos.


CORES DOS MEUS RELATOS:

  • Analise ou pensamento/observação.
  • Dialogo, titulo
  • Descrição de um cenário/objeto/pessoa.
  • Realidade ou fato importante.

Orvalho do sonhar:
Fantasiar me conforta
Deslumbrado a imaginar
Sera que e so eu?
Ou alguem se importa?


para nao se desesperar
Sucumbir em expectativas
pois se nao suprir
Posso pelo menos sonhar

Sair desse lugar imundo
Fingir que nao e isso
Tornar tudo intenso
Criar o próprio mundo


Injetar alegria
Olhar fixo para o nada
Rir sozinho
Ate o final do dia


Sentir a liberdade ao voar
Observar o próprio reflexo
E fechar os olhos
Para voltar a sonhar

(Hiriu)
avatar
Mensagens : 50
Pontos : 2052
Honra : 28
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 34
Localização : Melbourne, Austrália
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://www.sealifedreams.com

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Dom Ago 09, 2015 7:25 am
Gostei desse novo sonho Königin, especialmente da idea de uma piscina bem no meio da cidade.

Esta palavra 'estrongo' me lembra da palavra 'Strong' em inglês que significa algo/alguém 'forte'. O nome significa algo para você?

Legal que o lenhador te avisou que você ia 'acordar' e depois você conseguiu acordar (ficar lúcido/a) no sonho dentro do sonho.


avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3367
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Dom Ago 09, 2015 9:47 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Hiriu escreveu:
Fiquei imaginando... E se seu irmão para de cantar e você continua dormindo, o lenhador diria isso? Algumas fontes de informações no sonho parecem se concretizar na vida real. Uma das partes mais interessantes dos sonhos.

Hiriu, eu acredito que o lenhador me avisou que eu iria acordar, porque meu tempo estava acabando o meu despertador já ia despertar. Acredito que nosso relógio biologico já nos prepara para um fim do sonho. feliz
avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3367
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Dom Ago 09, 2015 10:00 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Madrugada escreveu:Gostei desse novo sonho Königin, especialmente da idea de uma piscina bem no meio da cidade.

Esta palavra 'estrongo' me lembra da palavra 'Strong' em inglês que significa algo/alguém 'forte'. O nome significa algo para você?

Legal que o lenhador te avisou que você ia 'acordar' e depois você conseguiu acordar (ficar lúcido/a) no sonho dentro do sonho.


Madrugada, eu havia pensando no primeiro nome da revista quando eu li.  "MAX" como máximo ou como algo supremo. Nao pensei nada sobre a palavra "ESTRONGO".  Faz sentindo o que você escreveu. Seria algo como max/estrongo = supremo/forte. certo
avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3367
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

09/08/2015 - A Almofada

em Dom Ago 09, 2015 10:02 am
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
Havia um grande temporal lá fora e eu estava no meu quarto, observando a forte chuva que caia. Fui em direção da cama, pensando em praticar um pouco de meditação. Mentira. Eu queria era tirar uma soneca mesmo. Adoro dormir ao som da chuva.
Deitei na minha cama e enquanto o sono não vinha, comecei a observar meu quarto. Notei que ele estava bem maior do que realmente deveria ser. Onde deveria estar o guarda-roupa, havia uma cama de solteiro. Estava bem arrumada e tinha duas almofadas sobre ela. Uma era vermelha e a outra branca. Olhei para a janela e ela também estava diferente. Era enorme, quase do tamanho da própria parede. Voltei a olhar para a cama de solteiro. A almofada branca havia mudado de lugar. "Talvez foi meu marido entrou no quarto e mexeu na almofada enquanto eu estava distraída olhando a janela", pensei. Lancei os olhos em direção a porta do quarto e chamei meu marido, mas ele não respondeu. Olhei para cama de solteiro novamente e vi a almofada branca caindo atrás da cama. "Foi o vento!", Disse-me meio assustada tentando justificar o que eu acabara de ver. Inclinei o corpo para tentar ver a almofada no chão e eis que vejo: a maldita almofada se arrastando em direção à minha cama. Sentir meu coração disparar. "O que está acontendo aqui? Levantei com um pulo e corri em direção à porta. "Mas, Cadê a porta? Há algo errado aqui.", Concluí. Em um ato automático olhei para minhas mãos e não as vi. Estou sonhando! Confirmei. Neste momento a almofada abriu-se bem no meio e de dentro dela começou a sair umas de pernas longas como pernas de aranhas. Entrei em pânico. A única saída era a janela. Pensei comigo mesma: " já que estou sonhando não vou perder tempo tentando abrir o vidro. Vou correr e atravessá-lo. Dito e feito. Corri desesperadamente e atravessei o vidro, cheguei a bancada e me atirei sem pensar. Comecei a voar. Quanto mais distante daquela coisa melhor.
Num certo momento eu parei e olhei para trás. Não havia mais nada. Nem Almofada, nem prédio, nem cidade. Aliás não havia nada em lugar nenhum. Somente eu e a chuva forte. Estava toda encharcada e queria ir para um lugar seco. Olhei para céu carregado de nuvens e decidi que era para cima delas que eu iria. Voei em direcao delas e atravessei até ver um lindo céu azul. Olhei para baixo e vi que nao havia mais nuvens, mas um lindo jardim. A grama era tao verde, bem cuidada, perfeita. Desci e resolvi explorar o jardim.
Havia muitas pessoas passeando por lá e havia muitas esculturas também. Comecei a caminhar para ver de pertos as esculturas. Uma delas parecia uma boneca que eu tive na minha infância. Outra era um walk-man que meu irmao mais velho me deu de presente no meu aniversário de 15 anos e havia uma estátua de uma menina que usava um quimono. O quimono era semelhante ao que eu usava quando eu praticava judô na adolescencia. Percebi que tudo ali estava relacionado ao meu passado. Estava encantada com tudo até quando eu ví sobre um pedestal aquele objeto medonho: a almofada branca.
Saí correndo e vi uma quadra de esportes muito parecida com uma que eu, meus irmãos e meus amigos freqüentávamos muito. Sempre alugávamos a quadra no fim de semana para jogar vôlei. Fui em direção dela. Vi a minha turma lá. Eles estavam numa partida. Fui convidada a entrar no jogo. Aceitei. O jogo estava divertido, mas foi interrompido por um barulho e por um objeto caindo do céu em direção a nós. Era a maldita almofada. Quando ela atingiu o chão, abriu um buraco que começou a sugar tudo que estava próximo, fui puxada para dentro do buraco, mas acordei antes de cair.
avatar
Mensagens : 646
Pontos : 2512
Honra : 310
Data de inscrição : 20/10/2013
Idade : 28
Sonhos Lúcidos :
38 / 99938 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Dom Ago 09, 2015 12:36 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Você medita? É descendente de japoneses? Os cenários dos seus sonhos são muito bonitos. A abordagem psicanalítica da psicologia diz que nos sonhos podemos resgatar memórias guardadas, como por exemplo da infância.


CORES DOS MEUS RELATOS:

  • Analise ou pensamento/observação.
  • Dialogo, titulo
  • Descrição de um cenário/objeto/pessoa.
  • Realidade ou fato importante.

Orvalho do sonhar:
Fantasiar me conforta
Deslumbrado a imaginar
Sera que e so eu?
Ou alguem se importa?


para nao se desesperar
Sucumbir em expectativas
pois se nao suprir
Posso pelo menos sonhar

Sair desse lugar imundo
Fingir que nao e isso
Tornar tudo intenso
Criar o próprio mundo


Injetar alegria
Olhar fixo para o nada
Rir sozinho
Ate o final do dia


Sentir a liberdade ao voar
Observar o próprio reflexo
E fechar os olhos
Para voltar a sonhar

(Hiriu)
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5724
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

em Dom Ago 09, 2015 1:41 pm
Königin escreveu:

Königin escreveu:Havia um grande temporal lá fora e eu estava no meu quarto, observando a forte chuva que caia. Fui em direção da cama, pensando em praticar um pouco de meditação. Mentira. Eu queria era tirar uma soneca mesmo. Adoro dormir ao som da chuva.
Deitei na minha cama e enquanto o sono não vinha, comecei a observar meu quarto. Notei que ele estava bem maior do que realmente deveria ser. Onde deveria estar o guarda-roupa, havia uma cama de solteiro. Estava bem arrumada e tinha duas almofadas sobre ela. Uma era vermelha e a outra branca. Olhei para a janela e ela também estava diferente. Era enorme, quase do tamanho da própria parede. Voltei a olhar para a cama de solteiro. A almofada branca havia mudado de lugar. "Talvez foi meu marido entrou no quarto e mexeu na almofada enquanto eu estava distraída olhando a janela", pensei. Lancei os olhos em direção a porta do quarto e chamei meu marido, mas ele não respondeu. Olhei para cama de solteiro novamente e vi a almofada branca caindo atrás da cama. "Foi o vento!", Disse-me meio assustada tentando justificar o que eu acabara de ver. Inclinei o corpo para tentar ver a almofada no chão e eis que vejo: a maldita almofada se arrastando em direção à minha cama. Sentir meu coração disparar. "O que está acontendo aqui? Levantei com um pulo e corri em direção à porta. "Mas, Cadê a porta? Há algo errado aqui.", Concluí. Em um ato automático olhei para minhas mãos e não as vi. Estou sonhando! Confirmei. Neste momento a almofada abriu-se bem no meio e de dentro dela começou a sair umas de pernas longas como pernas de aranhas. Entrei em pânico. A única saída era a janela. Pensei comigo mesma: " já que estou sonhando não vou perder tempo tentando abrir o vidro. Vou correr e atravessá-lo. Dito e feito. Corri desesperadamente e atravessei o vidro, cheguei a bancada e me atirei sem pensar. Comecei a voar. Quanto mais distante daquela coisa melhor.
Num certo momento eu parei e olhei para trás. Não havia mais nada. Nem Almofada, nem prédio, nem cidade. Aliás não havia nada em lugar nenhum. Somente eu e a chuva forte. Estava toda encharcada e queria ir para um lugar seco. Olhei para céu carregado de nuvens e decidi que era para cima delas que eu iria.  Voei em direcao delas e atravessei até ver um lindo céu azul. Olhei para baixo e vi que nao havia mais nuvens, mas um lindo jardim. A grama era tao verde, bem cuidada, perfeita. Desci e resolvi explorar o jardim.
Havia muitas  pessoas passeando por lá e havia muitas esculturas também.  Comecei a caminhar para ver de pertos as esculturas.  Uma delas parecia uma boneca que eu tive na minha infância.  Outra era um walk-man que meu irmao mais velho me deu de presente no meu aniversário de 15 anos e havia uma estátua de uma menina que usava um quimono. O quimono era semelhante ao que eu usava quando eu praticava judô na adolescencia.  Percebi que tudo ali estava relacionado ao meu passado. Estava encantada com tudo até quando eu ví sobre um pedestal aquele objeto medonho: a almofada branca.
Saí correndo e vi uma quadra de esportes muito parecida com uma que eu, meus irmãos e meus amigos freqüentávamos muito. Sempre alugávamos a quadra no fim de semana para jogar vôlei. Fui em direção dela. Vi a minha turma lá. Eles estavam numa partida. Fui convidada a entrar no jogo. Aceitei. O jogo estava divertido, mas foi interrompido por um barulho e por um objeto caindo do céu em direção a nós. Era a maldita almofada. Quando ela atingiu o chão, abriu um buraco que começou a sugar tudo que estava próximo, fui puxada para dentro do buraco, mas acordei antes de cair.
Eu já vi de tudo, mas, ser perseguido por uma almofada possuída, é a primeira vez. Kkkk

Mas, olhando pelo lado positivo da coisa, acho que a almofada serviria, por estar relacionada a sua cama, era uma sinal para te avisar que você estava sonhando.certo

Agora a parte do céu acima das nuvens e o jardim, deve ter sido uma visão muito bonita de se ver. Fiquei até imaginando como seria a beleza desses lugares.
Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos de Königin

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum