Conectar-se
Os membros mais ativos do mês
3 Mensagens - 75%
1 Mensagem - 25%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 197
Pontos : 2330
Honra : 144
Data de inscrição : 26/05/2012
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Sab Out 05, 2013 8:54 am
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Kei chan, Reizen, Killer, Guiga, The master e ramon:

...Então, os caras invadem meu quarto sem nem bater na porta. E ainda ficam sentados, me olhando com cara de idiotas! Acho que bati pouco kkk. O reizen ficou com pena da mulher! "Se você visse a cara dela bicho." A veia tava morta, Só tinha se esquecido de deitar... Só dei uma ajudinha rsrs.
O lance da ampulheta, eu tinha pensado quando mudei o avatar. Achei que se pegasse uma no sonho e a deitasse poderia parar o tempo. Mas já tinha até esquecido disso... Não sei como fui me lembrar? Só que a ampulheta que veio no sonho não tinha como funcionar pois não tinha ligação entre os dois bulbos de vidro. E quando meu filho me entregou ela, já colocou ela deitada...
Quanto a familia: Quando não estamos trabalhando, estamos quase sempre juntos. Então, o sub só tá tentando ser sensato.
...Não, os filhos não comentaram nada comigo. Mas eu já sabia disso. Em sonhos lúcidos anteriores, alguns que nem cheguei a anotar. Fiz uma série de "experiências" tentando achar nem que fosse um "fragmento" de relação entre os sonhos lúcidos e a realidade. Mas nunca obtive nada que se aproximasse de um resultado positivo.
Valeu rapaziada!


" Sonhe, pois o sonho nos trás o que a realidade nos nega."
avatar
Mensagens : 197
Pontos : 2330
Honra : 144
Data de inscrição : 26/05/2012
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Ter Out 08, 2013 7:23 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Manha de domingo, 06 out 2013

...Após um Deild ... Me levantei, e logo me lembrei da intenção de fazer a experiência com a "sala das portas". Resolvi então caprichar mais na estabilização do sonho. Vou tateando tudo o que encontro pela frente enquanto caminho devagar até a sala; parede, moveis... Até um baita sapo?? que apareceu no chão do corredor. Só que esse eu não tateei rsrs, dei logo uma "bica" dizendo: "Sai pra lá sapo!". ...Quando chego na sala, ela está diferente do habitual... Está mais ampla, chão de madeira, e muito iluminada. Uma planta no centro, me chama a atenção: Tem folhas grandes, mais ou menos do tamanho de uma "mão" e no meio das folhas uma mancha dourada parecendo uma "renda". ...Quando me aproximo pra ver mais detalhadamente e levo o dedo até uma dessas manchas...Subitamente ela sai voando?? ...e num efeito dominó todas as outras fazem a mesma coisa. Só então percebo que na verdade eram borboletas. Ou se transformaram em borboletas, não sei! Quando sairam, formaram uma nuvem dourada e cintilante, que logo se espalhou e sumiu... Talvez uma das coisas mais bonitas que já vi num sonho lúcido. Parei por um instante, tentando entender se elas tinham sumido realmente ou pousado na parede! ...Foi quando alguem bateu na porta; Outra coisa que nunca tinha acontecido antes. Vou até a porta e abro. Um menino careca e bem magro, vestido de monge. Me cumprimenta, curvando levemente a cabeça, e começa a dizer coisas incompreensíveis. Parecia estar me explicando alguma coisa. Mas como eu não conseguia entender nada. Comecei a rir... Ele ficou irritado e começou a repetir alguma coisa parecida com: "Manoiha talhu" enquanto levantava e abaixava a cabeça. Em seguida, com gestos me pediu que abrisse uma das mãos. Decidi obedecer e estendi a mão direita aberta. Ele levou a mão ao bolso e tirou um tipo de pingente ou amuleto, e o levou até perto de meu rosto para que eu pudesse observar: Era um pequeno cubo de madeira de aproximadamente um centimetro e meio. preso a uma correntinha por um dos cantos. Nas faces do cubo, incrustado na madeira, tinha uns simbolos circulares também dourados. que não consigo lembrar detalhadamente. Pois cada face tinha um desenho diferente. Após eu observar o objeto por alguns segundos, ele o colocou na palma de minha mão e a fechou em torno dele. Como eu já sabia que não poderia entender o que ele fosse me falar, perguntei "mentalmente" pra ele: O que é isso. Pra que serve? Não adiantou, pois ele me respondeu com palavras, e no mesmo "idioma"? que já vinha falando. Mas parecia contente de eu ter aceitado o presente. Quando senti o sonho se acabando, segurei com força amuleto... e acordei com a sensação de ainda o estar segurando... meio que por instinto, olhei pra minha mão.


" Sonhe, pois o sonho nos trás o que a realidade nos nega."
Mensagens : 1017
Pontos : 3476
Honra : 749
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo/Santo André
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Ter Out 08, 2013 7:31 pm
Nossa Niro experiência espetacular, show de bola, deve ter sido bonito o voo das borboletas e referente ao que você disse em relação a visita, realmente é difícil ver seus sonhos lúcidos prenderem sua atenção com alguma informação desse nível. Quando você disse menino careca me veio a cabeça alguma espécie de monge/avatar não sei porque, mas voltando esse sonho realmente parece ter algum significado bem intrigante.
Aposto que mesmo você meio cético em relação a tudo isso ou há muitas outras coisas que você já leu ou vivenciou deve ter levando em consideração essa mensagem de sonho de alguma forma. certo
avatar
Mensagens : 197
Pontos : 2330
Honra : 144
Data de inscrição : 26/05/2012
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Ter Out 08, 2013 8:12 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
...KKK monge/avatar... saquei. A descrição verbal realmente faz lembrar, mas a aparência do monge no sonho era bem diferente: Bem magro e mais alto.
O amuleto que ele me deu, me deixou bastante intrigado. Até pesquisei na Net pra ver se achava algo parecido...quem sabe não esteja em meu bolso nos próximos sonhos, vou tentar...



" Sonhe, pois o sonho nos trás o que a realidade nos nega."
avatar
Mensagens : 667
Pontos : 3304
Honra : 235
Data de inscrição : 25/02/2013
Idade : 18
Localização : Não sei, pergunta para o Zoro :V
Sonhos Lúcidos :
13 / 99913 / 999
Sonhos Comuns :
26 / 99926 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Ter Out 08, 2013 9:16 pm
Nuss. seria muito legal encontrar nos seus sonhos esse amuleto, ele pode te ajudar em algo no futuro ^^




avatar
Mensagens : 197
Pontos : 2330
Honra : 144
Data de inscrição : 26/05/2012
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Qua Out 09, 2013 11:53 am
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
7 out 2012

Após fazer a indução por Deild, foram 4 retornos, usando o mesmo método.  Só vou relatar o quarto episódio, porque os três primeiros tavam de "lascar".  Daqueles que você: Levanta, atravessa a porta, vai até a rua tenta fazer alguma coisa e... acorda! O quarto também não foi muito diferente. Mas como só nesse eu me lembrei da "experiência com as portas" então vamos lá.
...Apos retornar e me levantar. Fui até a porta da sala e a atravessei.  Nem fiz muita técnica de estabilização, pois do jeito que os sonhos estavam acabando rápido, nem ia dar tempo.  Me lembrei do relato do Reizen, onde ele desenhou a porta com giz. E pensei, vou tentar assim pra ver se rola.   Fiquei de frente com a parede e, como não consegui o "bendito giz" disse: "Vou desenhar com o dedo mesmo" E assim o fiz. E não é que funcionou! ...A medida que eu ia passando o dedo, ia ficando um risco azulado atrás. Inédito, pelo menos pra mim!  Desenhei a porta, mais ou menos do tamanho de uma porta normal. Em seguida uma maçaneta tosca.  E em seguida levei a mão. Tentando abrir...KKKK... Parecia um "doido" passando a mão pela parede!
Só consegui sentir mesmo era a textura da parede, mais nada!  Então me afastei e tentei atravessá la, coisa que faço com facilidade, mas nem isso deu certo! Estava sólida como uma parede de verdade. Tentei descer a escada e mudar o rumo do sonho. Mas após alguns degraus. acordei.
Após essa tentativa decidi promover essa experiência a: Ex  periência  E partir pra outras coisas. Quem sabe tentar achar o "amuleto" do sonho anterior em meus bolsos, e descobrir pra que ele serve.  Como sugeriu nosso amigo, o Kei-chan.


" Sonhe, pois o sonho nos trás o que a realidade nos nega."
avatar
Mensagens : 41
Pontos : 1606
Honra : 24
Data de inscrição : 19/09/2013
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Qua Out 09, 2013 1:34 pm
Eu nunca consegui atravessar paredes. Comofas?
avatar
Mensagens : 667
Pontos : 3304
Honra : 235
Data de inscrição : 25/02/2013
Idade : 18
Localização : Não sei, pergunta para o Zoro :V
Sonhos Lúcidos :
13 / 99913 / 999
Sonhos Comuns :
26 / 99926 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Qua Out 09, 2013 1:45 pm
Já sonhei que tava atravessando paredes XD Mais não foi lucido lingua
____
Boa sorte com o amuleto ^^




avatar
Mensagens : 1989
Pontos : 5702
Honra : 575
Data de inscrição : 10/03/2013
Idade : 17
Localização : Nippon, Namimori.
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
300 / 999300 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Qua Out 09, 2013 3:10 pm
Essa de desenhar portas com giz eu nunca tinha ouvido falar não. :lol: Preciso testar isso em um sonho lúcido!
Mensagens : 1017
Pontos : 3476
Honra : 749
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo/Santo André
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Qua Out 09, 2013 3:43 pm
Háh! Muito bom Niro não imaginei que fosse tentar essa façanha, mas será que seu sonho lúcido não estava com um alto grau de lucidez e estabilidade por isso não conseguiu atravessar a parede? Pode ser, pois sonhos lúcidos muito vividos tendem a incorporar a realidade como as leis da física por exemplo certo
avatar
Mensagens : 197
Pontos : 2330
Honra : 144
Data de inscrição : 26/05/2012
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Qua Out 09, 2013 6:32 pm
lucki_vibrato,

para atravessar paredes é só acreditar que pode, e enfiar a cara! De vez em quando vai dar com o "burro n'água" mas isso é raro. o normal é atravessar com facilidade. Não exite. Vá com fé!

Kei-chan, The master,

Valeu, brothers!

Reizen,

Exatamente! " A capacidade de controlar os sonhos é inversamente proporcional ao nível de consciência" Como diz o nosso amigo EVFC.


" Sonhe, pois o sonho nos trás o que a realidade nos nega."
avatar
Mensagens : 197
Pontos : 2330
Honra : 144
Data de inscrição : 26/05/2012
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Qua Out 09, 2013 7:11 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
No mundo dos sonhos lúcidos. "experiências interessantes" nem sempre é sinônimo de sonhos longos e detalhados.

Ontem, 8 outubro, tive uma tive um sonho, no mínimo curioso:

...Num sonho comum, eu estava do lado do portão de minha casa. Só que nesse sonho ele era feito com tábuas de madeira, ao invés de metal.  De repente, o vulto de um inseto passou por mim e pousou no portão.  Como sou habituado a fazer RCs toda vez que algo súbito ou estranho acontece. No ato, percebi que estava sonhando.  Olhei para o inseto, e vi que não era um inseto comum. mas coberto com plumas verdes.  ... o sonho acabou tão rápido como começou.
O curioso, foi que, de manhã, quando fui sair pelo portão pra ir até a padaria. Tinha um inseto verde ( uma esperança, inseto que imita uma folha ) pousado no portão. Na mesma posição em que estava o inseto do sonho. Parei. observei ele por algum tempo e pensei: Que coincidência!?

Hoje, 9 outubro.

Após tentar inutilmente pescar alguns despertares durante a madrugada. Acordei meio sonolento... Olhei pro relógio. Faltava 6 minutos pra ele despertar... Resolvi dar mais uma cochiladinha. Segundos depois que fechei os olhos. Uma imagem se formou: Era uma imagem "absurdamente" nítida e colorida. Eu via parte de um gramado, uma grama bem verdinha. Com pequenas flores vermelhas e azuis, balançando com a brisa. Tudo muito detalhado e bem de perto, como se eu estivesse caido, imóvel e com a cara encostada no chão. E a unica coisa que eu conseguia mover eram os olhos!
Pensei: Caraca! O que é isso é um sonho lúcido? Mas porque eu não me mexo? Tentei em vão, fazer alguns movimentos mentais com o braço pra ver se aquilo evoluia... Foi quando na "imagem" apareceu um menininho moreno, só de flaldas. Ele veio correndo e, curioso. Agachou se com as mãozinhas nos joelhos e olhou pra mim como se estivesse olhando pra dentro dos meus olhos... Em seguida se levantou e foi embora correndo. Acordei com o relógio despertando...


" Sonhe, pois o sonho nos trás o que a realidade nos nega."
avatar
Mensagens : 667
Pontos : 3304
Honra : 235
Data de inscrição : 25/02/2013
Idade : 18
Localização : Não sei, pergunta para o Zoro :V
Sonhos Lúcidos :
13 / 99913 / 999
Sonhos Comuns :
26 / 99926 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Qua Out 09, 2013 7:31 pm
Coincidência mesmo suspeito
Já tive algumas coincidências parecidas, mais foi antes de eu aprender sobre sonhos lúcidos, então não lembro direito, mais era alguma coisa a ver com a escola que eu sonhei e aconteceu parecido na vida real lingua
________
Como você conseguiu ter um sonho em 6 minutos???
Eu demoro pelo menos 20 minutos (ou mais) para conseguir dormir (por mais cansado que eu esteja...)
Olha... Acho que você anda muito preguiçoso hsuahsauhsau :lol: 
Brincadeira XD




avatar
Mensagens : 1191
Pontos : 4032
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 23
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Qua Out 09, 2013 8:24 pm
Boa noite Niro. Tudo bem? Farei assim lerei todo seu diário no fim de semana e começarei a ser um leitor assíduo, ok? certo 

Sobre esses aí de cima, muito legal a coincidência... Já pensou que pode ter sido uma influência? Sabe tu teres sonhado com isso trouxe a esperança... Dizem na física quântica que nós fazemos nossa realidade... Quem sabe, né?!

Coitado do menino, tu o deixaste com medo, por isso ele fugiu... kkk

Abraços
Mensagens : 1017
Pontos : 3476
Honra : 749
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 27
Localização : São Paulo/Santo André
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Qua Out 09, 2013 10:27 pm
Hum... duas experiências bem curiosas principalmente a primeira em que você depois de desperto teve uma espécie de déjàvu, bem intrigante certo
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5703
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Qua Out 09, 2013 10:55 pm
Niro:
Niro escreveu:No mundo dos sonhos lúcidos. "experiências interessantes" nem sempre é sinônimo de sonhos longos e detalhados.

Ontem, 8 outubro, tive uma tive um sonho, no mínimo curioso:

...Num sonho comum, eu estava do lado do portão de minha casa. Só que nesse sonho ele era feito com tábuas de madeira, ao invés de metal.  De repente, o vulto de um inseto passou por mim e pousou no portão.  Como sou habituado a fazer RCs toda vez que algo súbito ou estranho acontece. No ato, percebi que estava sonhando.  Olhei para o inseto, e vi que não era um inseto comum. mas coberto com plumas verdes.  ... o sonho acabou tão rápido como começou.
O curioso, foi que, de manhã, quando fui sair pelo portão pra ir até a padaria. Tinha um inseto verde ( uma esperança, inseto que imita uma folha ) pousado no portão. Na mesma posição em que estava o inseto do sonho.  Parei. observei ele por algum tempo e pensei:  Que coincidência!?

Hoje, 9 outubro.

Após tentar inutilmente pescar alguns despertares durante a madrugada.  Acordei meio sonolento... Olhei pro relógio. Faltava 6 minutos pra ele despertar... Resolvi dar mais uma cochiladinha. Segundos depois que fechei os olhos.  Uma imagem se formou: Era uma imagem "absurdamente" nítida e colorida. Eu via parte de um gramado, uma grama bem verdinha.  Com pequenas flores vermelhas e azuis, balançando com a brisa. Tudo muito detalhado e bem de perto, como se eu estivesse caido, imóvel e com a cara encostada no chão.  E a unica coisa que eu conseguia mover eram os olhos!
Pensei: Caraca! O que é isso é um sonho lúcido? Mas porque eu não me mexo? Tentei em vão, fazer alguns movimentos mentais com o braço pra ver se aquilo evoluia...  Foi quando na "imagem" apareceu um menininho moreno, só de flaldas.  Ele veio correndo e, curioso. Agachou se com as mãozinhas nos joelhos e olhou pra mim como se estivesse olhando pra dentro dos meus olhos... Em seguida se levantou e foi embora correndo.  Acordei com o relógio despertando...
Foi 2 sonhos bem distintos. Mas, bem intrigantes.:suspect: 

qual será o significado?
avatar
Mensagens : 197
Pontos : 2330
Honra : 144
Data de inscrição : 26/05/2012
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Sex Out 11, 2013 10:52 am
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
Kei-chan, Na verdade eu só tava querendo mesmo era dormir mais um pouquinho. A lucidez veio de "bonus".

Emerson, Valeu cara! Seja bem vindo. A parte inicial do meu diário é antiga. Passei um longo tempo sem postar nenhum SL, não por falta deles, mas por falta de tempo mesmo. As vezes as obrigações se tornam mais importante, aí tenho que dar uma "desaparecida".
Seu comentário foi bacana: " O sonho que trouxe a esperança" Até soou bonito! Não tinha visto dessa forma.

Reizen e Ramon, Então, foram dois sonhos bem curtinhos, mas com detalhes intrigantes. Nunca tinha tido um SL com uma imagem tão nítida e brilhante ( características de sonho com alta estabilização ), mas que no qual eu não pudesse me mover ( características anteriores ao início da estabilização ) Foi "contraditório".


" Sonhe, pois o sonho nos trás o que a realidade nos nega."
avatar
Mensagens : 1989
Pontos : 5702
Honra : 575
Data de inscrição : 10/03/2013
Idade : 17
Localização : Nippon, Namimori.
Sonhos Lúcidos :
50 / 99950 / 999
Sonhos Comuns :
300 / 999300 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Sex Out 11, 2013 7:29 pm
Niro escreveu:No mundo dos sonhos lúcidos. "experiências interessantes" nem sempre é sinônimo de sonhos longos e detalhados.

Ontem, 8 outubro, tive uma tive um sonho, no mínimo curioso:

...Num sonho comum, eu estava do lado do portão de minha casa. Só que nesse sonho ele era feito com tábuas de madeira, ao invés de metal.  De repente, o vulto de um inseto passou por mim e pousou no portão.  Como sou habituado a fazer RCs toda vez que algo súbito ou estranho acontece. No ato, percebi que estava sonhando.  Olhei para o inseto, e vi que não era um inseto comum. mas coberto com plumas verdes.  ... o sonho acabou tão rápido como começou.
O curioso, foi que, de manhã, quando fui sair pelo portão pra ir até a padaria. Tinha um inseto verde ( uma esperança, inseto que imita uma folha ) pousado no portão. Na mesma posição em que estava o inseto do sonho.  Parei. observei ele por algum tempo e pensei:  Que coincidência!?

Hoje, 9 outubro.

Após tentar inutilmente pescar alguns despertares durante a madrugada.  Acordei meio sonolento... Olhei pro relógio. Faltava 6 minutos pra ele despertar... Resolvi dar mais uma cochiladinha. Segundos depois que fechei os olhos.  Uma imagem se formou: Era uma imagem "absurdamente" nítida e colorida. Eu via parte de um gramado, uma grama bem verdinha.  Com pequenas flores vermelhas e azuis, balançando com a brisa. Tudo muito detalhado e bem de perto, como se eu estivesse caido, imóvel e com a cara encostada no chão.  E a unica coisa que eu conseguia mover eram os olhos!
Pensei: Caraca! O que é isso é um sonho lúcido? Mas porque eu não me mexo? Tentei em vão, fazer alguns movimentos mentais com o braço pra ver se aquilo evoluia...  Foi quando na "imagem" apareceu um menininho moreno, só de flaldas.  Ele veio correndo e, curioso. Agachou se com as mãozinhas nos joelhos e olhou pra mim como se estivesse olhando pra dentro dos meus olhos... Em seguida se levantou e foi embora correndo.  Acordei com o relógio despertando...
Humm... Interessante! Sobre o segundo sonho, você estava em um tipo de paralisia do sono? Ou era uma paralisia dentro de um sonho?

O engraçado foi o estranho menino aí. /Hummm... Fiquei curioso. iori 
avatar
Mensagens : 1191
Pontos : 4032
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 23
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Sab Out 12, 2013 4:33 pm
Como prometido, vim e li todo o diário. Eu fiz comentário de todos os sonhos, mas esqueci de salvar o texto, então coloquei só aqueles que lembrei mais facilmente do que escrevi na primeira vez. Parabéns, tu és um bom sonhador. ☀ 

Master, qual é nome desse anime que tu tem na assinatura. Do rapaz com uma luva a pegar fogo. Nossa gostei da imagem, deve ser uma série legal também...

Spoiler:

Niro escreveu:quot;Niro"]...Então,você tinha razão eu estava no caminho certo. Depois de perambular pelas técnicas, resolvi adotar o método tholey, passei a semana inteira fazendo realiyt  check intensivamente, umas vinte vezes por dia.  Escolhendo lugares que naturalmente se assemelham com sonhos: Trilhas no meio da mata, cachoeiras, lugares com bastante neblina no começo da manhã, etc...  Tbem anotei todos os sonhos dos quais me lembrei, procurei mais decorar do que anotar, anotei apenas referências no começo, meio e fim, usando o celular.  Assim durante o dia eu teria que completar usando a memória.  Ao deitar eu me sugestionava: "Vou acordar assim que tiver um sonho".  E quando acordava depois do sonho, após anotá lo: " Quando sonhar, eu vou perceber que estou sonhando".       Resultado:    Durante a semana não tive nenhum SL, talvez devido as poucas horas de sono disponiveis.  Na  manha de domingo tive um SL regular, mais ou menos parecido com os que eu já tive espontaneamente, um ou dois por ano. A não ser pelo fato de eu ter me lembrado, durante o SL, de esfregar as mãos e rodopiar para prolongar o sonho... kkk, parecia um doido, andando e rodopiando!   "Mas na manhã de segunda, "Inacreditável"!!!  Tive o SL mais longo, mais nitido, e mais estável de toda minha vida...  O sol brilhava, o ceu estava azul, e as nuvens, nunca vi tão bonitas.  Parecia tão real que me questionei: Será que isto é um sonho mesmo??  Olhei pras minha mãos abertas, como faço após todo reality check, e elas estavam brilhando e os dedos estavam "cruzados??" pareciam treliças!  Pensei: É um sonho.  Tudo estava muito perfeito, e eu me sentia muito confiante, parece que eu sabia que o sonho não ia acabar tão cedo! Nem me importei em esfregar as mãos ou girar...   ...Qdo acordei, se pudesse estaria sonhando até agora, olhei no relógio;  Tinha sonhado durante, aproximadamente uma hora!   Foi a melhor experiência que já tive nos ultimos anos!   Estava tão animado, que não consegui dormir mais. Hoje passei o dia todo abrindo a boca de sono, mas valeu a pena.  Niro  muito feliz  muito feliz  muito feliz
"]

Essas primeiras experiências são fantásticas mesmo. Lembro duma de minhas primeiras em que sai de casa, era noite e fiz ficar de dia. Foi uma das primeiras vezes que notei a "realidade" dos sonhos.

Spoiler:

Niro escreveu:Neste caso, não me lembro o que me tornou lúcido, foi espontãneo ...Quando dei por mim, estava lúcido, sozinho, dentro de uma iluminada casa amarela.    Pensei:  Beleza!!  Vamos lá.  Esfreguei forte as mãos, como faço sempre ( até durante o dia nos RCs ).  
Quando saí da casa, notei que era uma casa de campo; No topo de uma colina de grama verde e arvores por todo lado.  Até onde a vista alcançava não havia nada além de uma natureza exuberante, não via pessoas, nem outras casas.    O que vou fazer sozinho aqui? Pensei.   Resolvi explorar o local:  A casa, as paredes, a grama no chão, olhei pra meu próprio corpo.  Enfim mais um sonho lúcido iluminado.  Desci até um amontoado de árvores pra ver o que tinha do outro lado.  "Surpresa": um riacho de agua cristalina, nascia de uma peguena cachoeira junto ao bosque.  Um som "sibilante" me chamou a atenção;  Eram peixes prateados, parecidos com piabas, só que mais esguios.  Subindo a pequena cascata. O som vinha de suas caudas, que batiam freneticamente de um lado para o outro, na tentativa de vencer a força da água, alguns não conseguiam e caiam de volta no riacho.  ...Aproximei, botei a mão na água, tentei apanhar um peixe. Mas eles escapavam com a agilidade caracteristica.  ...Pensei vou tentar voar pra algum lugar!  Foi fácil, foi só pensar que já comecei a levantar... só que eu não conseguia ganhar velocidade, na verdade estava mais flutuando do que voando.  Por mais que eu tentasse não conseguia ir mais rápido.  Bom, vai ter que ser assim mesmo!    A medida que fui subindo em direção a uma montanha, avistei uma casa e resolvi descer ali.  Uma casa simples, tipica da zona rural.  duas pessoas, um senhor já de idade e um outro mais jovem, trabalhavam no que parecia ser um engenho de rapadura.  Decidido a partir pra um lugar mais interessante, usando a " intensão dissimulada" ( a melhor maneira de se conseguir o que quer nos SLs, pelo menos pra mim.) Disse a ele:  A cidade mais próxima, fica do outro lado da montanha, não é mesmo?   Sim, é isso mesmo!  Respondeu.  
Agradeci e saí voando, na saida acabei esbarrando no telhado da varanda, arrancando algumas telhas, nem olhei pra trás rsrs.
Assim que comecei a ganhar altura, avistei a cidade, enclavada entre as montanhas, a torre de uma igreja se destacava bem no centro da pequena cidade.É pra lá que eu vou... mas  voando na velocidade que eu estava não ia chegar lá nunca!  Por mais que eu me esforçasse não conseguia voar mais rápido, parecia pesado e desajeitado.   Desisti e resolvi descer onde estava.  Quando toquei o chão, em meio algumas árvores, ouvi umas vozes, olhei, vi que tinha um circulo de pessoas observando alguma coisa. Quando me aproximei, curioso para ver do que se tratava...  O sonho começou a se desfazer... Esfreguei forte as mãos, mas não adiantou

Muito bonito esse sonho, de fato muito bonito. Seu monstro, tentaste pegar um pobre peixinho. kkk Até imaginei a cidadezinha.

Spoiler:

Niro escreveu:Esse sonho lucido aconteceu dia: 02 de agosto de 2012.  Como já disse, apesar de estar tendo Sls com uma frequência até que satisfatória, só vou postar os mais interessantes, a correria do dia a dia não está deixando muito tempo disponível.   ...Este  não foi muito longo, mas foi muito claro, brilhante.( E o final  "intrigante" me faz pensar até hoje se estamos realmente no controle dos sonhos)  ...Eu estava num sonho comum, em um local movimentado,parecido com uma estação de trem ou ônibus, as paredes eram de vidraça;  Qdo olhei através delas e vi o belo paisagismo do local ( tema muito recorrente em meus sonhos, motivo para RCs ) instantaneamente me tornei lúcido.  Comecei a esfregar as mãos com força, em seguida disse em voz alta, meu nome, meu endereço, o número do meu celular e minha profissão.  Foi a primeira vez que consegui fazer isso dentro de um sonho, achei que seria mais dificil. Tambem não notei nenhuma mudança no nível de consciência após fazer isso.    Muitas pessoas transitavam pelo local,sai do lugar onde estava, parei um casal que passava e perguntei:  Que lugar é este? --- Você não sabe? --- Respondeu o senhor --- As pessoas veem aqui pra tomar banho na fonte.  Disse isso e seguiu em frente.  Procurei com os olhos, e logo já estava de frente pra tal fonte, um espelho d'água de uns 10 metros de diâmetro, com uma fonte bem no meio.    Só que, quando eu ia me aproximando, uma coisa no céu me chamou atenção: Uma imagem enorme, como se fosse uma projeção de cinema. Nela, uma mulher de roupa vermelha, me olhava com expressão de quem estava me julgando...  Enquanto me olhava, em silêncio, manipulava entre os dedos da mão direita uma esfera dourada do tamanho de uma bolinha de gude. A sensação de estar sendo questionado me incomodou, e eu disse em voz alta:  Que foi, quem é você??
No mesmo instante a imagem desapareceu do céu, e a mulher apareceu de pé no meio de uma estrada de terra a minha frente ( não tinha notado a estrada antes )     Pensando:  " O sonho é meu, aqui ninguem me intimida ) andei de encontro a ela e perguntei: O que você quer?  ... Me encarando, e sorrindo ironicamente. ela disse:  Fuja!!    Fugir de que? Respondi. Ela desviou os olhos de maneira que entendi que havia alguma coisa atrás de mim.  Quando me virei...Santo Deus!  Um baita touro vinha levantando poeira em minha direção.  A unica coisa que consegui pensar foi em voar... Mas quem disse que o pé descolava do chão. Só me lembro do touro chegando e Puuff... Acordei.  Levei umas duas horas pra dormir pensando na "mulher da esfera de ouro".       Havia " autoridade" no olhar dela.    Estranho...

Já pensaste na possibilidade desse lugar ser real e a mulher também? Ás vezes penso que alguns personagens oníricos não são apenas personagens e sim entidades livres, de qual natureza? Não sei, podem ser espíritos, outros sonhadores que conseguem chegar em nossos sonhos... Fico feliz que tenha encontrado a fonte.

Spoiler:

Niro escreveu:29 set 2013  Fui dormir muito tarde, pra não comprometer o trabalho da segunda, decidi apenas dormir...


30 set 2013  
 
...Num sonho comum. Estou numa prisão. Ao que me parece trabalhando como vigia.  Estou de frente para a porta de um quarto bem pequeno.  Aguardo umas pessoas saírem de lá, para que eu possa entrar e dormir. Estou pensando na intenção de dormir e ter sonhos lúcidos... quando o chamado de uma pessoa interrompe meus pensamentos:  "Ei, você não poderia ficar de vigia aqui pra mim um pouco?"   Olho para o local que parece ser a entrada do setor onde estou trabalhando. De onde essa pessoa,( um conhecido )  fala comigo.  E respondo:  "Cara!   Me desculpe, mas estou quebrado. Tô muito cansado e vou dormir".    Olho pra dentro do pequeno quarto... e...nesse momento a lucidez aparece do nada.  Olho em volta, percebo que o local mudou um pouco, estou num corredor comprido e estreito. do lado esquerdo uma parede, do lado direito pequenas celas de grades amarelas, na verdade com aparência que já foram repintadas várias vezes, estão um pouco enferrujadas.  A sensação de consciência esta perfeita, mas o ambiente meio escuro. Mas nítido... Com as mãos, escolho uma parte do metal das grades o olho pra ela bem de perto... observo os detalhes da ferrugem... arranco uma crosta meio solta com a unha.  Normalmente esse tipo de atitude dentro dos sonhos faz com que a luminosidade aumente, mas dessa vez não funcionou muito bem!    ...Começo a andar pelo corredor, enquanto ando, bato os pés no chão, também de grades. E ouço o barulho que elas fazem, ecoar pelo corredor.  O local se torna ainda mais sombrio... Resolvo acender uma luz, olho pra parede a minha esquerda, e procuro um interruptor... Vejo um, mas bem pequeno. Parece uma miniatura.  Aciono o interruptor e a luz acende. Mas de tão fraquinha, quase não adianta nada.  Foi quando do nada uma ideia me vem a cabeça: Boto a mão em "concha" em cima da tecla e pensando na intenção; "Copiar colar", bato a mão em outro local... da primeira vez, nada!  Tento de novo, e dessa vez funciona. Consigo fazer uma cópia do interruptor.  Repetindo o movimento, aproveito e faço logo uma monte deles... e começo a acioná los, um após o outro.  Cada vez que aperto um; Um trecho do corredor se acende... Da hora!! pensei.  Mesmo assim, o interior das celas a minha direita ainda ficam um pouco escuro... olho pra uma das celas enquanto caminho, e vejo um senhor com um chapéu encobrindo o rosto. encostado ao fundo em meio as sombras.  ...Ignoro, e sigo em frente.  Mas pra minha surpresa:  Na próxima cela, a mesma pessoa!   ...Continuo andando e a cena começa a se repetir... e se repetir.    Percebo que assim não vou a lugar nenhum. Então paro em frente a cela e pergunto pro cara de chapéu:  "O que é isso?  Quem é você?  Ele levanta a cabeça e... imediatamente eu o reconheço:  Um personagem com ar misterioso que pela 3ª aparece em meus sonhos lúcidos...    
[[ A primeira vez que o encontrei. Foi quando, na sala de minha casa, durante um sonho lùcido, entrei em uma porta que nunca tinha visto antes, e numa poltrona de couro, ao lado de um arbusto num vaso. Esta figura estava sentada. ...Me aproximei. Sentei em uma mesinha de vidro e perguntei quem era:    "Quaresma d'água",  ele me respondeu.  Quando ia questiona lo mais sobre o motivo da sua presença ali dentro de minha casa. O sonho escureceu e eu acordei. ]]  
...Quaresma d'agua!   Digo.  Ele se aproxima da grade, e me diz: "Preciso que me tire daqui".    ...Ah ta bom!!  Respondo.  Isso é um sonho, você pode sair dai quando quiser!    Diante da expressão neutra e da falta de atitude dele, atravesso as grades e entro na cela.  Em seguida dou uns dois passos para trás, saio novamente e digo:  Se eu posso fazer isso, você também pode.    Não! Ele me respondeu. Você faz isso porque não é daqui, esse não é o seu mundo.  Sem responder, botei a mão dentro da cela, agarrei o pelo braço da camisa. E com um puxão, o tirei de lá.  Sem soltar seu braço, eu disse: Eu fiz o que você me pediu. Agora você vai me responder umas perguntas.  Antes que eu dissesse mais alguma coisa, ele me respondeu: "Eu não tenho as respostas para as suas perguntas, mas sei onde elas estão". Disse isso apontando para um determinado lugar... Olhei pra onde ele apontava.  Nesse momento já não estavamos num presídio, mas no que parecia ser uma sala de espera de algum hotel de luxo. ( Que só vejo em filmes. Bom deixar claro. rsrs )  No local pra onde ele apontava. Alguma coisa como se fosse um jardim decorativo, feito com pedras brancas.  Perguntei: O que é aquilo?  E ele me responde dando os ombros:  Não sei, foi você quem construiu!  Enquanto raciocinava tentando entender a resposta.  O sonho evaporou como fumaça... E não consegui dormir de novo, por pelo menos meia hora. Pensando no sonho.

Quaresma d'Água meu velho amigo... Brincadeira lingua . Sério cara, já pensou mesmo se esses personagens não coisas apenas da mente? Sei do ceticismo e também o sou, mas a experiência fez-me perceber que ás vezes a lógica não pode explicar tudo e a física quântica está aí para provar isso. Quais foram as outras experiências com o Quaresma?

Spoiler:

Niro escreveu:03 out 2013

Adormeci, após um despertar, já próximo a hora de levantar.     [  Ultimamente, estou tendo um pouco de dificuldade para "perceber" os despertares . Acho que vou voltar a ficar atento aos sonhos não lúcidos, e anotá los.  Essa "atenção" parece influenciar também nossa capacidade de perceber os despertares, e como eles são essenciais a pratica do Deild....]  
 ...A lucidez veio do nada. Quando percebi estava na cama, deitado. Mas, diferente do habitual, o quarto estava totalmente iluminado. Parecia bem maior que o normal.  Olhei pro lado... minha esposa dormia tranquila.  Mas percebi um vulto rápido que se enfiou entre a cama e a parede.  Levantei, dei a volta e fui até lá.  Uma mulher com a cara totalmente pálida, olheiras profundas e cabelo despenteado.  Me olhava, com uma expressão parecida com esses "fantasmas de filme japonês"; "um misto de riso sínico e medo."    Irritado por aquela presença indesejada,  no que parecia ser o meu quarto. E  talvez até tentando suprimir uma certa sensação de "medo" com a agressividade.  Imediatamente me lancei sobre ela com chutes e pontapés...  Sem esboçar nenhuma reação, parecendo uma boneca jogada no chão, ela simplesmente desapareceu.  Quase me dando por satisfeito, me virei... Foi quando vi, encostado numa das paredes, um banco comprido... Não contei, mas devia ter umas oito pessoas sentadas, me olhando??   Ahh Não!!, gritei.  "Sai fora daqui". "Todo mundo!!"    E já saí distribuindo socos de graça.  A medida que eu ia batendo, eles iam desaparecendo. E nem precisei bater em todo mundo... e os outros desapareceram também.  Quando vi o  ultimo deles, levando meu filho pelo braço... ( eu nem tinha percebido que meu filho estava ali ) ... Gritei:  "Meu filho não!!  Ele fica.  A figura o soltou, e em seguida desapareceu.   Querendo saber onde estava, abri a porta do quarto.  Dei de frente para um corredor com muitas portas. Parecia um hospital.  Em frente a porta, tinha alguma coisa pequena, caída.  Me abaixei pra pegar;  Era uma corrente, e tinha uma "medalhinha" com uma imagem que parecia ser um santo católico.  Quando ia me levantando. Uma moça que passava, parou e me disse: Isso deve ser lá do oratório. Deveria devolver!    Onde fica o oratório?  Perguntei:  Venha comigo, eu te levo lá. Respondeu a moça.   Caminhando rápido, e com uma postura bastante segura. Ela falava sem parar.  Mas como tenho a memória ruim para diálogos, não me lembro de nenhuma frase que ela disse.  Prestei mais atenção nos detalhes: Cabelos negros, longos. Amarrados tipo "rabo de cavalo" e a blusa de couro marrom que usava, muito bonita e cheia de detalhes.  O ambiente também, limpo e muito bem acabado. Sugeria estarmos em um lugar sofisticado.  Por um momento, estranhei a estabilidade do sonho. Estava demorando pra acabar, normalmente, eu já deveria ter acordado.  Chegamos numa espécie de balcão circular de granito bege claro. Com algumas atendentes do lado de dentro.  Me aproximei do balcão. E me lembrei da intenção, ainda não comentada aqui, de procurar uma ampulheta no sonho lúcido. E deitá la, com metade da areia pra cada lado. Pra ver o que aconteceria com o "tempo" do sonho...  [ Depois de acordado viria a perceber. Que nesse momento já havia me esquecido totalmente da " medalhinha" e da outra moça.]        ...Cheguei até uma das moças e confiante, disse:  "por favor pegue pra mim, uma ampulheta que está aí atras do balcão".  E ela, simpática abaixou o olhar e começou a olhar atrás do anteparo do balcão.  Parecia que não estava conseguindo achar... Foi quando, meu filho apareceu de novo, do nada. Deu a volta no balcão. Se enfiou entre as moças e...  Tá aqui ó pai!  Pegou a ampulheta e me entregou.  A moça olhou pra mim, torceu um pouco a boca e disse: Como ele fez isso?... Não tinha nada ali!  Peguei o objeto e observei; Parecia um tubo de aço inox, com duas cápsulas de vidro com areia "grossa" dentro. Mas as capsulas não tinham comunicação uma com a outra.  Enquanto analisava a "ampulheta" Senti que o sonho iria acabar... Preparado para o Deild, me agarrei com as duas mãos no balcão.  E me concentrei na intenção de não perder a consciência e voltar pro mesmo sonho...  Tudo escureceu... nem cheguei a voltar pra cama como de costume. Fui direto. Só que para um outro sonho:  Dessa vez eu estava numa rua, uma subida. Com minha esposa e filhos... Senti uma "leve" vacilada da consciência no inicio...um pouco de confusão.  Mas logo recuperei o controle.  O lugar parecia desconhecido, provavelmente estávamos passeando...   Do lado esquerdo da rua, tinha uma praça com algumas árvores e grama.  Do lado direito um muro azul claro, cheio de grafites.  Tudo muito iluminado e nítido.  Adiantei um pouco meus passos. Me virei. Fiquei de frente pra eles ( minha família ) e disse empolgado abrindo os braços:  "Vocês sabem que isso tudo é um sonho?"  Minha esposa deu um leve sorriso com cara de incredulidade.  "Vou provar pra vocês!  Eu disse. Mas quero que se lembrem disso quando acordarem amanhã.  Ok?? Meus filhos acenaram com a cabeça, dizendo que sim.  Em seguida, me aproximei do muro...  e enfiei meu braço nele... Foi a ultima coisa da qual me lembro antes de acordar...  

Que legal, não sei porque mas acho que essa ampulheta era parte dum mecanismo maior, por isso era incompleta. Gostei do relato, muito bem descrito muito feliz

Spoiler:

Niro escreveu:Manha de domingo, 06 out 2013

...Após um Deild ... Me levantei, e logo me lembrei da intenção de fazer a experiência com a "sala das portas".  Resolvi então caprichar mais na estabilização do sonho. Vou tateando tudo o que encontro pela frente enquanto caminho devagar até a sala; parede, moveis... Até um baita sapo?? que apareceu no chão do corredor.  Só que esse eu não tateei rsrs, dei logo uma "bica" dizendo: "Sai pra lá sapo!".  ...Quando chego na sala, ela está diferente do habitual... Está mais ampla, chão de madeira, e muito iluminada.  Uma planta no centro, me chama a atenção: Tem folhas grandes, mais ou menos do tamanho de uma "mão" e no meio das folhas uma mancha dourada parecendo uma "renda".      ...Quando me aproximo pra ver mais detalhadamente e levo o dedo até uma dessas manchas...Subitamente ela sai voando?? ...e num efeito dominó todas as outras fazem a mesma coisa.   Só então percebo que na verdade eram borboletas. Ou se transformaram em borboletas, não sei!      Quando sairam, formaram uma nuvem dourada e cintilante, que logo se espalhou e sumiu... Talvez uma das coisas mais bonitas que já vi num sonho lúcido. Parei por um instante, tentando entender se elas tinham sumido realmente ou pousado na parede!  ...Foi quando alguem bateu na porta; Outra coisa que nunca tinha acontecido antes.  Vou até a porta e abro.  Um menino careca e bem magro, vestido de monge. Me cumprimenta, curvando levemente a  cabeça, e começa a dizer coisas incompreensíveis.  Parecia estar me explicando alguma coisa. Mas como eu não conseguia entender nada. Comecei a rir... Ele ficou irritado e começou a repetir alguma coisa parecida com:   "Manoiha talhu"   enquanto levantava e abaixava a cabeça.  Em seguida, com gestos me pediu que  abrisse uma das mãos.  Decidi obedecer e estendi a mão direita aberta.  Ele levou a mão ao bolso e tirou um tipo de pingente ou amuleto, e o levou até perto de meu rosto para que eu pudesse observar:  Era um pequeno cubo de madeira de aproximadamente um centimetro e meio. preso a uma correntinha por um dos cantos. Nas faces do cubo, incrustado na madeira,  tinha uns simbolos circulares também dourados. que não consigo lembrar detalhadamente. Pois cada face tinha um desenho diferente.  Após eu observar o objeto por alguns segundos, ele o colocou na palma de minha mão e a fechou em torno dele. Como eu já sabia que não poderia entender o que ele fosse me falar, perguntei "mentalmente" pra ele: O que é isso. Pra que serve? Não adiantou, pois ele me respondeu com palavras, e no mesmo "idioma"? que já vinha falando.  Mas parecia contente de eu ter aceitado o presente.     Quando senti o sonho se acabando, segurei com força amuleto... e acordei com a sensação de ainda o estar segurando... meio que por instinto, olhei pra minha mão.

Puxa vida, achei que fosse um dado. Tentei recriar esse objeto por incubação e fiz um dado... Na próxima tento esse e a ampulheta. Aí descubro para que servem... Tu einn, nem para entender o monge e ainda reclama de ele ficar irritado kkkk Esses personagens oníricos falam mesmo estranho. Acredito que seja um idioma que nossa mente criar para melhor fixar memórias, quem sabe...
avatar
Mensagens : 667
Pontos : 3304
Honra : 235
Data de inscrição : 25/02/2013
Idade : 18
Localização : Não sei, pergunta para o Zoro :V
Sonhos Lúcidos :
13 / 99913 / 999
Sonhos Comuns :
26 / 99926 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Sab Out 12, 2013 5:15 pm
O anime da assinatura do master é "katekyo hitman reborn"




avatar
Mensagens : 1191
Pontos : 4032
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 23
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Sab Out 12, 2013 5:18 pm
Opa brigado Kei. É legal esse anime? Qual é a premissa básica? Alguém que recebe poderes? Outa dimensão?

Abraços
avatar
Mensagens : 667
Pontos : 3304
Honra : 235
Data de inscrição : 25/02/2013
Idade : 18
Localização : Não sei, pergunta para o Zoro :V
Sonhos Lúcidos :
13 / 99913 / 999
Sonhos Comuns :
26 / 99926 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Sab Out 12, 2013 5:35 pm
De nada ^^
Isso ai já é com o master lingua
Nunca assisti Katekyo lingua




avatar
Mensagens : 197
Pontos : 2330
Honra : 144
Data de inscrição : 26/05/2012
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Sex Out 18, 2013 7:12 pm
Emerson.

Valeu brother, obrigado pela atenção.


" Sonhe, pois o sonho nos trás o que a realidade nos nega."
avatar
Mensagens : 197
Pontos : 2330
Honra : 144
Data de inscrição : 26/05/2012
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Sex Out 18, 2013 7:17 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Tenho dois sonhos lúcidos para postar, anteriores a este. Mas como foram anotados rapidamente, apenas com palavras de referência.  Vou mandar este primeiro. Que já esta mais no jeito:

17 out 2013.

...Num sonho comum, estou observando umas fotografias antigas de minha família. Quando, ao dar atenção para uma fotografia minha. De repente ela se transforma em um video?? No qual devo estar com uns 10 anos, e correndo no meio de alguns arbustos  usando umas roupas mais ridículas impossível!  ...A situação inusitada trás a tona a lucidez.
  ...Com a chegada da lucidez.  O cenário muda: Estou na sala de minha casa. E como sempre, atravesso a porta e desço em direção a rua.  ...Me lembro do "amuleto" que o monge me dera. E penso em levar as mão nos bolsos, na intenção de achá los... Só que quando vou procurá los, percebo que estou só de cueca?! ... Antes que eu possa raciocinar sobre o fato. Percebo que o sonho está se esvaindo... E então me preparo para não perder a consciência e despertar imóvel...  ... Após me perceber novamente na cama, me levanto imediatamente ( mentalmente ) e enquanto me dirijo novamente à rua. Vou fazendo a estabilização do sonho tateando tudo que encontro pela frente. Enquanto desço a escada, me lembro novamente do "amuleto" e levo a mão no bolso... Dessa vez, estou adequadamente vestido rsrs!   Tenho bolsos!!  Más só encontro neles, dois chicletes!   Decido mante los na mão, como uma alternativa de manutenção constante do sonho.[ Agora eu falei certinho. Né não Reizen? ]   ...Quando chego a rua... Como não me movi muito rápido e me ative com outros pensamentos, dei tempo ao Sub para usar a sua criatividade. E o resultado é que o ambiente estava bem diferente da realidade:  Bem de frente a mim. Uma casa, pintada de vermelho e amarelo, estilo "século passado", muito bonita.  Duas escadas laterais, tomadas por trepadeiras floridas,davam acesso a uma porta grande no centro. E que por sinal estava aberta.  Sem exitar muito, fui entrando... Parecia casa de fazenda, estava cheia de móveis rústicos... Como não havia ninguem, fui até a cozinha.  E do lado de um fogão a lenha, uma senhora ( que conheço ), me recebeu com um sorriso simpático. ( Em vigília, se trata de uma pessoa muito educada e prestativa. )  Me aproximei portanto, e disse: " Estou procurando um amuleto, acho que a senhora sabe do que se trata. Poderia me dizer onde esta?"   Sim!  Respondeu ela.   Esta guardado. Vou pegar pra você.  E, sacando uma pequena chave do bolso do vestido, se dirigiu a gaveta de um armário antigo.  De onde tirou um pequeno baú.  ...Instintivamente levei as mãos  para pegá lo.  Com os olhos. Ela me disse: Calma!  E abrindo o pequeno baú. Com a mesma chave que abrira a gaveta. Retira e levanta o esperado amuleto.  Pego o em minhas mãos e, antes de examiná lo. Pergunto a ela: Qual o seu nome? ( Embora conheça o nome dela. Sei, por experiência, que raramente as " versões oníricas" conhecem seus verdadeiros nomes.)  Prontamente, ela me responde: "Merliza"!   --- Não sei se vocês já tiveram essa sensação, mas quando ouvimos nomes estranhos nos sonhos lúcidos. No momento eles parecem "fortes,"  "carregados de significado.  Mas quando estamos totalmente despertos, e refletimos sobre eles. Eles nos parecem "vazios" e meio sem sentido. ---   No momento em que ela pronunciou seu nome, senti o sonho indo embora... Me apeguei a sensação do amuleto na mão e... mentalmente determinado. Consegui voltar direto para o mesmo lugar onde estava. Como se tivesse havido apenas um "apagão"    Observo agora o amuleto;  não esta exatamente igual ao que o monge me dera!  Ainda numa correntinha dourada, um cubo de madeira, um pouco menor que o original. Está pendurado por um dos cantos.  Em suas faces. Os símbolos circulares, que também estão diferentes. Agora não são dourados. Mas "queimados" na madeira.  Consciente, de que as coisas nos sonhos são assim mesmo. O aceitei como verdadeiro.  Após "decorar"pelo menos 3 dos simbolos desenhados nas faces do amuleto. Olhei para a senhora, perguntei:  "Pra que isso serve? ... E tive, prontamente. A resposta um tanto quanto "decepcionante":  "Serve prá todo tipo de comida"       ...??? Comida?   Quando ia questioná la novamente...  Do nada. Uma "moça" sai ( flui ) debaixo do armário.  Muito bonita, jovem, com traços claramente indígenas. Usando um vestido com flores azuis.  Mas que tem a aparência de que não é lavado a mais de uns "dois anos"!   Olha pra mim e não diz nada. Parece não entender o que faz ali.  Mostro o amuleto a ela e pergunto se ela sabe pra que serve. Como ela não me responde e apenas balança a cabeça de um lado pra outro. Eu insisto: " Vamos!" me responda: Pra que serve isto?  ...Sinto o sonho se acabando... Mas ainda tenho tempo de perceber ela abrindo a boca e mostrando sua enorme língua bifurcada. Enquanto "sibila" como uma serpente.  ... Depois de acordado. Esse som ecoou por alguns segundos na minha mente...


" Sonhe, pois o sonho nos trás o que a realidade nos nega."
avatar
Mensagens : 667
Pontos : 3304
Honra : 235
Data de inscrição : 25/02/2013
Idade : 18
Localização : Não sei, pergunta para o Zoro :V
Sonhos Lúcidos :
13 / 99913 / 999
Sonhos Comuns :
26 / 99926 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

em Sex Out 18, 2013 7:34 pm
kkkkkkkkkkk
"serve para todo tipo de comida"... Eu ri kkkkkkkkkkkkkkk
____
Legal ter conseguido encontrar, estava bem guardado pelo seu sub em ^^




Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonhos Lúcidos do Niro

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum