Conectar-se
Últimos assuntos
Os membros mais ativos do mês
9 Mensagens - 60%
5 Mensagens - 33%
1 Mensagem - 7%
Votação
Qual a técnica que você utiliza para ficar lúcido?
Teste de Realidade
45% / 15
Totem
15% / 5
Incubação
12% / 4
Gatilho
6% / 2
Gravador de Voz ou Sons Binaurais
6% / 2
Outros
15% / 5
Parceiros
 sonhos=
 sonhos=
 animes=

Compartilhe
Ver o tópico anteriorIr em baixoVer o tópico seguinte
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 2022
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

em Qua Nov 04, 2015 11:04 pm
Daniel PP escreveu:Em uma destas ocasiões recordo-me, em um dos sonhos, de estar na casa de um conhecido, até encontrar uma revista sobre games, em cima de uma bancada.
No momento em que olhei para a capa da revista, foi como se toda minha consciência fosse transferida pra isso, era como se eu fosse só uma "visão" focando a capa. Lembro-me com perfeição de ter visto o valor da revista escrito em nossos caracteres, se eu não me engano era quatorze reais e alguns centavos (dividido por uma vírgula tudo certinho). O código de barras estava próximo ao valor monetário.
Mas penso que por vezes pode ter ocorrido de eu ler um "embaralhado de coisas" e o entendimento ocorria.
Lembro-me de uma ocasião também, que em um reality check, olhei para um relógio digital de pulso e o formato dos números era perfeito, porém eles eram todos embaralhados e se transformavam em letras.

Quando eu consigo identificar letras ou números nos sonhos, sempre formam um emaranhado de letras sem sentido nenhum. Às vezes, eu lembro que eu li algo, e lembro o sentido que meu subconsciente deu para aquele emaranhado de letras, mas sem lembrar de como estava escrito.


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 220
Pontos : 1149
Honra : 90
Data de inscrição : 08/10/2015
Idade : 41
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
3 / 9993 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

em Qui Nov 05, 2015 1:01 am
Daniel PP escreveu:Mas penso que por vezes pode ter ocorrido de eu ler um "embaralhado de coisas" e o entendimento ocorria.
Licantropo escreveu:Quando eu consigo identificar letras ou números nos sonhos, sempre formam um emaranhado de letras sem sentido nenhum. Às vezes, eu lembro que eu li algo, e lembro o sentido que meu subconsciente deu para aquele emaranhado de letras, mas sem lembrar de como estava escrito.
Isso que eu procurava, essa definição que vcs deram é perfeita! Valeu! viva


Uma força misteriosa que funciona apenas com gatos:
avatar
Mensagens : 41
Pontos : 1090
Honra : 24
Data de inscrição : 23/02/2015
Idade : 26
Localização : Mogi Guaçu/SP
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
9 / 9999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

em Seg Nov 09, 2015 2:04 pm
Reputação da mensagem: 100% (2 votos)
O "dobrador" de mares e a constelação rosacruz - 09/11/2015

Inicialmente estava em um paredão de pedra que ficava antes de uma praia, provavelmente para conter grandes ondas, o céu cinzento e o vento rugindo. Muitas pessoas no local. Meu tio Amarildo, desceu até a praia e num movimento bizarro conseguiu apanhar a água como se fosse um lençol e com as duas mãos o "estendeu", como quando estendemos lençóis sobre camas.
  Quando meu tio executou este movimento ele levantou o mar (o.O) e as pessoas desceram até o local para ver o que outrora estava submerso, elas pareciam estar se divertindo. Eu não desci. Havia uma espécie de ponte muito antiga construída de tijolos de barro que esteve submersa por muito tempo.
   Numa espécie de visão zoom eu via as pessoas correndo no local e divertindo-se, quando toda a água, que era segurada por meu tio, caiu repentinamente inundando tudo novamente. Parece que muitas pessoas morreram.



   Sem saber se ouve algo entre os sonhos, recordo-me de estar na rua, defronte minha casa, juntamente com minha noiva, conversando com um amigo/vizinho. Ele nos contou que havia casado, o que nos causou estranheza visto que não comentara algo do tipo e nem nos convidara para a celebração.
   Enquanto conversávamos caminhamos em direção a casa deste amigo, quando passamos a observar o céu, a visão zoom entrou em cena novamente e focou os astros que formavam desenhos incríveis no céu.
    Uma constelação muito linda formou o desenho de uma cruz com uma rosa no centro, comentamos sobre se tratar da constelação da rosacruz, logo depois focamos na constelação de peixes, que formava um peixinho que parecia ser desenhado por uma criança.


“Não me encerro nos limites de uma cidade: onde quer que me encontre, sou um estrangeiro”.
                                                                                   - Aristipo de Cirene
avatar
Mensagens : 1282
Pontos : 3367
Honra : 657
Data de inscrição : 06/07/2015
Localização : Alemanha
Sonhos Lúcidos :
224 / 999224 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

em Seg Nov 09, 2015 5:26 pm
Daniel:
Daniel PP escreveu:O "dobrador" de mares e a constelação rosacruz - 09/11/2015

Inicialmente estava em um paredão de pedra que ficava antes de uma praia, provavelmente para conter grandes ondas, o céu cinzento e o vento rugindo. Muitas pessoas no local. Meu tio Amarildo, desceu até a praia e num movimento bizarro conseguiu apanhar a água como se fosse um lençol e com as duas mãos o "estendeu", como quando estendemos lençóis sobre camas.
  Quando meu tio executou este movimento ele levantou o mar (o.O) e as pessoas desceram até o local para ver o que outrora estava submerso, elas pareciam estar se divertindo. Eu não desci. Havia uma espécie de ponte muito antiga construída de tijolos de barro que esteve submersa por muito tempo.
   Numa espécie de visão zoom eu via as pessoas correndo no local e divertindo-se, quando toda a água, que era segurada por meu tio, caiu repentinamente inundando tudo novamente. Parece que muitas pessoas morreram.



   Sem saber se ouve algo entre os sonhos, recordo-me de estar na rua, defronte minha casa, juntamente com minha noiva, conversando com um amigo/vizinho. Ele nos contou que havia casado, o que nos causou estranheza visto que não comentara algo do tipo e nem nos convidara para a celebração.
   Enquanto conversávamos caminhamos em direção a casa deste amigo, quando passamos a observar o céu, a visão zoom entrou em cena novamente e focou os astros que formavam desenhos incríveis no céu.
    Uma constelação muito linda formou o desenho de uma cruz com uma rosa no centro, comentamos sobre se tratar da constelação da rosacruz, logo depois focamos na constelação de peixes, que formava um peixinho que parecia ser desenhado por uma criança.

Acho que seu tio é o Moisés do velho testamento. gargalhada gargalhada
Brincadeira. Hoje foi a primeira vez que eu li um relato seu e gostei muito. É impressão minha ou você quase ficou lúcido no sonho? Você percebeu várias muitas coisas estranhas acontecendo. Faltou pouco para obter a lucidez. muito feliz
avatar
Mensagens : 41
Pontos : 1090
Honra : 24
Data de inscrição : 23/02/2015
Idade : 26
Localização : Mogi Guaçu/SP
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
9 / 9999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

em Ter Nov 10, 2015 9:52 am
Königin escreveu:
Daniel:

Daniel PP escreveu:O "dobrador" de mares e a constelação rosacruz - 09/11/2015

Inicialmente estava em um paredão de pedra que ficava antes de uma praia, provavelmente para conter grandes ondas, o céu cinzento e o vento rugindo. Muitas pessoas no local. Meu tio Amarildo, desceu até a praia e num movimento bizarro conseguiu apanhar a água como se fosse um lençol e com as duas mãos o "estendeu", como quando estendemos lençóis sobre camas.
  Quando meu tio executou este movimento ele levantou o mar (o.O) e as pessoas desceram até o local para ver o que outrora estava submerso, elas pareciam estar se divertindo. Eu não desci. Havia uma espécie de ponte muito antiga construída de tijolos de barro que esteve submersa por muito tempo.
   Numa espécie de visão zoom eu via as pessoas correndo no local e divertindo-se, quando toda a água, que era segurada por meu tio, caiu repentinamente inundando tudo novamente. Parece que muitas pessoas morreram.



   Sem saber se ouve algo entre os sonhos, recordo-me de estar na rua, defronte minha casa, juntamente com minha noiva, conversando com um amigo/vizinho. Ele nos contou que havia casado, o que nos causou estranheza visto que não comentara algo do tipo e nem nos convidara para a celebração.
   Enquanto conversávamos caminhamos em direção a casa deste amigo, quando passamos a observar o céu, a visão zoom entrou em cena novamente e focou os astros que formavam desenhos incríveis no céu.
    Uma constelação muito linda formou o desenho de uma cruz com uma rosa no centro, comentamos sobre se tratar da constelação da rosacruz, logo depois focamos na constelação de peixes, que formava um peixinho que parecia ser desenhado por uma criança.

Acho que seu tio é o Moisés do velho testamento. gargalhada gargalhada
Brincadeira. Hoje foi a primeira vez que eu li um relato seu e gostei muito. É impressão minha ou você quase ficou lúcido no sonho? Você percebeu várias muitas coisas estranhas acontecendo. Faltou pouco para obter a lucidez. muito feliz

kkkkkkkkkkkk quem sabe néh Königin! Fico feliz que tenha gostado. Neste eu não estive lúcido, apesar do sonho estar muito vívido. Eu não estava alerta para as bizarrices que aconteciam =(.


“Não me encerro nos limites de uma cidade: onde quer que me encontre, sou um estrangeiro”.
                                                                                   - Aristipo de Cirene
avatar
Mensagens : 220
Pontos : 1149
Honra : 90
Data de inscrição : 08/10/2015
Idade : 41
Localização : Brasil
Sonhos Lúcidos :
3 / 9993 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

em Ter Nov 10, 2015 11:27 pm
Que sonho maluco kkkkk
Ptz cara, eu acordo me odiando qdo vejo que sonhei com situações extremamente bizarras e que não questionei! Pior, ás vezes questiono e encontro uma explicação ainda mais bizarra que a própria situação e fico satisfeito por ter encontrado uma explicação ¬_¬


Uma força misteriosa que funciona apenas com gatos:
avatar
Mensagens : 41
Pontos : 1090
Honra : 24
Data de inscrição : 23/02/2015
Idade : 26
Localização : Mogi Guaçu/SP
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
9 / 9999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

em Sex Nov 13, 2015 8:55 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Trabalho com elementais do fogo - 13/11/2015

    E lá vamos nós... hehe... Estava em uma roça, numa casinha muito simples, parece que de pau a pique, eu vivia com meu pai. Não vi meu pai com muita clareza, e não sei se de fato era meu pai "verdadeiro", mas eu sentia que vivia com meu ele naquele local. Anoitecia e eu estava do lado de fora dessa choupana, carregava um cajado bem rústico na mão, próximo ao barraco havia uma porção de terra livre de grama com algumas pedras, com aspecto de que fora chamuscada, parecia que alguma fogueira já havia sido feita ali.
    Pois bem, eu comecei a evocar o princípio do calor, a expansão, a secura e para tal comecei a bater com o cajadinho no chão, repetidamente. O local apropriado da fogueira se incendiou espontaneamente, sem intervenção aparentemente natural. O fogo que aparecera ali era selvagem e uma labareda enorme parecia ter vida. Eu continuei conjurando o fogo e ocorre que a uma espécie de chaminé da casinha começou a se inflamar.
     Aquilo tudo foi muito bonito, o fogo da fogueira aumentava e diminuía, dançava, rodopiava.

     


“Não me encerro nos limites de uma cidade: onde quer que me encontre, sou um estrangeiro”.
                                                                                   - Aristipo de Cirene
avatar
Mensagens : 646
Pontos : 2512
Honra : 310
Data de inscrição : 20/10/2013
Idade : 28
Sonhos Lúcidos :
38 / 99938 / 999
Sonhos Comuns :
999 / 999999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

em Sab Nov 14, 2015 3:07 am
O cajado isqueiro. Brincadeira kkkk, parece descrever como sendo uma sensação ótima ver o resultado de algo que está fazendo no sonho... Sonhos.


CORES DOS MEUS RELATOS:

  • Analise ou pensamento/observação.
  • Dialogo, titulo
  • Descrição de um cenário/objeto/pessoa.
  • Realidade ou fato importante.

Orvalho do sonhar:
Fantasiar me conforta
Deslumbrado a imaginar
Sera que e so eu?
Ou alguem se importa?


para nao se desesperar
Sucumbir em expectativas
pois se nao suprir
Posso pelo menos sonhar

Sair desse lugar imundo
Fingir que nao e isso
Tornar tudo intenso
Criar o próprio mundo


Injetar alegria
Olhar fixo para o nada
Rir sozinho
Ate o final do dia


Sentir a liberdade ao voar
Observar o próprio reflexo
E fechar os olhos
Para voltar a sonhar

(Hiriu)
avatar
Mensagens : 235
Pontos : 1700
Honra : 91
Data de inscrição : 02/06/2014
Idade : 27
Localização : Pouso Alegre, mg
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

em Sab Nov 14, 2015 2:24 pm
Imaginei o fogo rodopiando, deve ter sido bonito.
E uma boa ideia pra sl, tentar "fazer" fogo.
Bom relato.
avatar
Mensagens : 25
Pontos : 1000
Honra : 5
Data de inscrição : 25/05/2015
Idade : 25
Localização : Itajubá - MG / Espírito Santo do Pinhal - SP
Sonhos Lúcidos :
2 / 9992 / 999
Sonhos Comuns :
2 / 9992 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

em Seg Nov 16, 2015 2:44 am
Seu sonho me fez lembrar do filme O Castelo Animado (Howl's Moving Castle). Nele um mago chamado Howl tinha um pacto com um demônio do fogo, Calcifer, que trabalhava para o mago fazendo o Castelo Animado funcionar.

Me lembrou disso principalmente por causa dessa parte aqui:
Daniel PP escreveu: O fogo que aparecera ali era selvagem e uma labareda enorme parecia ter vida. Eu continuei conjurando o fogo e ocorre que a uma espécie de chaminé da casinha começou a se inflamar.

Esse é o Calcifer ^^:

Uma pergunta meio avulsa: Estava de noite?


Coisas que recomendo / ferramentas que uso:

Diretamente Ligado aos Sonhos
- Livro - Sonhos Lúcidos: Um Guia para Dominar a Arte de Controlar seus Sonhos, por Dylan Tuccillo, Jared Zeizel e Thomas Peisel. Bom livro para iniciantes e também para sonhadores avançados. Possui explicações de várias técnicas e instruções de como tentar fazer algumas coisas dentro dos SLs.

- Aplicativo Gratuito - Awoken. Possui: alarme para reality checks, som de totem, dream clues e um diário de sonhos legalzinho.

Indiretamente Ligado aos Sonhos
- Livro - Chi Kung: Para a saúde e vitalidade, por Wong Kiew Kit. A meditação é algo que me ajuda a lembrar dos sonhos com uma intensidade mais vívida.
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5724
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

em Qui Nov 19, 2015 4:44 pm
Daniel PP escreveu:

Daniel PP escreveu:Trabalho com elementais do fogo - 13/11/2015

    E lá vamos nós... hehe... Estava em uma roça, numa casinha muito simples, parece que de pau a pique, eu vivia com meu pai. Não vi meu pai com muita clareza, e não sei se de fato era meu pai "verdadeiro", mas eu sentia que vivia com meu ele naquele local. Anoitecia e eu estava do lado de fora dessa choupana, carregava um cajado bem rústico na mão, próximo ao barraco havia uma porção de terra livre de grama com algumas pedras, com aspecto de que fora chamuscada, parecia que alguma fogueira já havia sido feita ali.
    Pois bem, eu comecei a evocar o princípio do calor, a expansão, a secura e para tal comecei a bater com o cajadinho no chão, repetidamente. O local apropriado da fogueira se incendiou espontaneamente, sem intervenção aparentemente natural. O fogo que aparecera ali era selvagem e uma labareda enorme parecia ter vida. Eu continuei conjurando o fogo e ocorre que a uma espécie de chaminé da casinha começou a se inflamar.
     Aquilo tudo foi muito bonito, o fogo da fogueira aumentava e diminuía, dançava, rodopiava.

     
Controlar o fogo é uma experiência muito rara pra mim nos sonhos. Até fiquei com uma pontinha de inveja lendo o seu relato agora. gargalhada
avatar
Mensagens : 41
Pontos : 1090
Honra : 24
Data de inscrição : 23/02/2015
Idade : 26
Localização : Mogi Guaçu/SP
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
9 / 9999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

em Sab Nov 21, 2015 11:11 am
B21Munhoz escreveu:Seu sonho me fez lembrar do filme O Castelo Animado (Howl's Moving Castle). Nele um mago chamado Howl tinha um pacto com um demônio do fogo, Calcifer, que trabalhava para o mago fazendo o Castelo Animado funcionar.

Me lembrou disso principalmente por causa dessa parte aqui:
Daniel PP escreveu: O fogo que aparecera ali era selvagem e uma labareda enorme parecia ter vida. Eu continuei conjurando o fogo e ocorre que a uma espécie de chaminé da casinha começou a se inflamar.

Esse é o Calcifer ^^:

Uma pergunta meio avulsa: Estava de noite?

Então mano difícil falar se era noite, vc sabe a avulsidade do onirismo neh, pelos detalhes que me lembro, parecia anoitecer, mas havia uma luminosidade incomum. Em alguns trechos do sonho parecia que o céu estava bem escuro e noutros parecia que era madrugada.

Sai pra lá Calcifeeeer! kkkkk


“Não me encerro nos limites de uma cidade: onde quer que me encontre, sou um estrangeiro”.
                                                                                   - Aristipo de Cirene
avatar
Mensagens : 41
Pontos : 1090
Honra : 24
Data de inscrição : 23/02/2015
Idade : 26
Localização : Mogi Guaçu/SP
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
9 / 9999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

em Sab Nov 21, 2015 11:12 am
Ramon escreveu:
Daniel PP escreveu:

Daniel PP escreveu:Trabalho com elementais do fogo - 13/11/2015

    E lá vamos nós... hehe... Estava em uma roça, numa casinha muito simples, parece que de pau a pique, eu vivia com meu pai. Não vi meu pai com muita clareza, e não sei se de fato era meu pai "verdadeiro", mas eu sentia que vivia com meu ele naquele local. Anoitecia e eu estava do lado de fora dessa choupana, carregava um cajado bem rústico na mão, próximo ao barraco havia uma porção de terra livre de grama com algumas pedras, com aspecto de que fora chamuscada, parecia que alguma fogueira já havia sido feita ali.
    Pois bem, eu comecei a evocar o princípio do calor, a expansão, a secura e para tal comecei a bater com o cajadinho no chão, repetidamente. O local apropriado da fogueira se incendiou espontaneamente, sem intervenção aparentemente natural. O fogo que aparecera ali era selvagem e uma labareda enorme parecia ter vida. Eu continuei conjurando o fogo e ocorre que a uma espécie de chaminé da casinha começou a se inflamar.
     Aquilo tudo foi muito bonito, o fogo da fogueira aumentava e diminuía, dançava, rodopiava.

     
Controlar o fogo é uma experiência muito rara pra mim nos sonhos. Até fiquei com uma pontinha de inveja lendo o seu relato agora. gargalhada

Fala aí Sr. Ramon! Foi a primeira vez que isso aconteceu, foi muito gostoso, mas não foi lúcido.


“Não me encerro nos limites de uma cidade: onde quer que me encontre, sou um estrangeiro”.
                                                                                   - Aristipo de Cirene
avatar
Mensagens : 2531
Pontos : 5724
Honra : 1044
Data de inscrição : 12/06/2013
Localização : Bahia
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

em Sab Nov 21, 2015 11:42 am
Daniel PP escreveu:
Ramon escreveu:
Daniel PP escreveu:

Daniel PP escreveu:Trabalho com elementais do fogo - 13/11/2015

    E lá vamos nós... hehe... Estava em uma roça, numa casinha muito simples, parece que de pau a pique, eu vivia com meu pai. Não vi meu pai com muita clareza, e não sei se de fato era meu pai "verdadeiro", mas eu sentia que vivia com meu ele naquele local. Anoitecia e eu estava do lado de fora dessa choupana, carregava um cajado bem rústico na mão, próximo ao barraco havia uma porção de terra livre de grama com algumas pedras, com aspecto de que fora chamuscada, parecia que alguma fogueira já havia sido feita ali.
    Pois bem, eu comecei a evocar o princípio do calor, a expansão, a secura e para tal comecei a bater com o cajadinho no chão, repetidamente. O local apropriado da fogueira se incendiou espontaneamente, sem intervenção aparentemente natural. O fogo que aparecera ali era selvagem e uma labareda enorme parecia ter vida. Eu continuei conjurando o fogo e ocorre que a uma espécie de chaminé da casinha começou a se inflamar.
     Aquilo tudo foi muito bonito, o fogo da fogueira aumentava e diminuía, dançava, rodopiava.

     
Controlar o fogo é uma experiência muito rara pra mim nos sonhos. Até fiquei com uma pontinha de inveja lendo o seu relato agora. gargalhada

Fala aí Sr. Ramon! Foi a primeira vez que isso aconteceu, foi muito gostoso, mas não foi lúcido.
Mesmo não sendo um SL, foi um sonho bem surreal. certo
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 2022
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

em Sex Maio 13, 2016 11:21 am
Daniel PP escreveu:Trabalho com elementais do fogo - 13/11/2015

    E lá vamos nós... hehe... Estava em uma roça, numa casinha muito simples, parece que de pau a pique, eu vivia com meu pai. Não vi meu pai com muita clareza, e não sei se de fato era meu pai "verdadeiro", mas eu sentia que vivia com meu ele naquele local. Anoitecia e eu estava do lado de fora dessa choupana, carregava um cajado bem rústico na mão, próximo ao barraco havia uma porção de terra livre de grama com algumas pedras, com aspecto de que fora chamuscada, parecia que alguma fogueira já havia sido feita ali.
    Pois bem, eu comecei a evocar o princípio do calor, a expansão, a secura e para tal comecei a bater com o cajadinho no chão, repetidamente. O local apropriado da fogueira se incendiou espontaneamente, sem intervenção aparentemente natural. O fogo que aparecera ali era selvagem e uma labareda enorme parecia ter vida. Eu continuei conjurando o fogo e ocorre que a uma espécie de chaminé da casinha começou a se inflamar.
     Aquilo tudo foi muito bonito, o fogo da fogueira aumentava e diminuía, dançava, rodopiava.

     

Que sonho gostoso de ser ler. Cara, parece que foi fácil invocar fogo assim, e você nem tava lúcido né? Adorei estes seus dois últimos sonhos, com uma aura mística. Depois já sonhou com manipulação de ar e de terra? kkkkkkkkkkkkkkkkkk


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

avatar
Mensagens : 41
Pontos : 1090
Honra : 24
Data de inscrição : 23/02/2015
Idade : 26
Localização : Mogi Guaçu/SP
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
9 / 9999 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

em Sab Nov 05, 2016 5:45 pm
Reputação da mensagem: 100% (1 votos)
Data: 05/11/2016
Observações: Realizei relaxamento em decúbito dorsal antes de cair no sono;
Principais ocorrências: Assalto, colegas de trabalho, strip-tease;


Um pouco sobre stripers macabras e assaltos

Histórico: Lembro-me de estar com algum colega de trabalho, não me recordo qual, apenas que era alguém malandro. Este colega aparentemente me levou para assistir a um strip-tease, em um local bem diferenciado. Ao chegarmos no local deparamo-nos com uma mulher estranhíssima o que me chamou a atenção é que ela era muito branca, e tinha o cabelo cortado de maneira totalmente desregular. Indaguei-me internamente o motivo pelo qual aquela mulher tão fora do padrão estar fazendo aquilo e pude observar, em algum lugar da saleta, um panfleto que continha as informações da mulher para contato, e este informava que ela poderia ser contratada para rituais macabros e outras coisas do gênero. Desesperei-me. Aquele meu amigo malandro, querendo me sacanear, levou-me para ver este espetáculo singular, ele não sabia de nada, mas eu fiquei atemorizado com a possibilidade daquela mulher deter algum poder oculto, resultado de sua participação nos nefastos rituais de que participara. Antes de sair da saleta a sacerdotisa stripper tocou-me.
Saímos as pressas do local, eu arrastei meu amigo, mas já era tarde demais, ela estava na minha mente, pude ouvir sua voz dentro de minha cabeça: uma voz muito melodiosa, não me recordo o que ela falou.

O cenário mudou, estava com um outro colega de trabalho no carro, estava dirigindo-me a rodoviária, após deixa-lo ali, estacionei numa rua estranha para arrumar alguns objetos que estavam muito bagunçados no carro. Voltei a visão a minha frente e vi uma movimentação estranha na rua, alguns rapazes suspeitos pareciam rodear meu carro. Liguei o carro e tentei sair dali, um deles me abordou com uma arma em punho e como o carro ainda não tinha conseguido velocidade achei arriscado não parar. Senti a respiração ofegante (acho que a do corpo físico mesmo kk), o coração palpitando enquanto aquele sujeito me olhava com a cara de quem estava muito nervoso. Desci do carro e um maldito achou meu distintivo no carro, eu sabia que era morte na certa, acordei com o C%$# na mão!


“Não me encerro nos limites de uma cidade: onde quer que me encontre, sou um estrangeiro”.
                                                                                   - Aristipo de Cirene
avatar
Mensagens : 1191
Pontos : 4053
Honra : 670
Data de inscrição : 25/03/2013
Idade : 23
Localização : Morretes/ PR
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuáriohttp://naturezaevolutiva.blogspot.com.br/

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

em Sex Nov 25, 2016 8:58 pm
05/11 Parecia-se com uma bruxa e elas são um problema nos sonhos mesmo, mas, aparecem pouco.
avatar
Mensagens : 367
Pontos : 884
Honra : 47
Data de inscrição : 09/10/2016
Localização : SP,Brasil
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
2 / 9992 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

em Sab Nov 26, 2016 3:47 pm
nossa e voce nem viu o que tinha no papel?
avatar
Mensagens : 382
Pontos : 2022
Honra : 169
Data de inscrição : 08/01/2014
Idade : 21
Localização : RJ
Sonhos Lúcidos :
11 / 99911 / 999
Sonhos Comuns :
179 / 999179 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

em Sex Fev 03, 2017 6:37 pm
Daniel PP escreveu escreveu:
Um pouco sobre stripers macabras e assaltos:
Histórico: Lembro-me de estar com algum colega de trabalho, não me recordo qual, apenas que era alguém malandro. Este colega aparentemente me levou para assistir a um strip-tease, em um local bem diferenciado. Ao chegarmos no local deparamo-nos com uma mulher estranhíssima o que me chamou a atenção é que ela era muito branca, e tinha o cabelo cortado de maneira totalmente desregular. Indaguei-me internamente o motivo pelo qual aquela mulher tão fora do padrão estar fazendo aquilo e pude observar, em algum lugar da saleta, um panfleto que continha as informações da mulher para contato, e este informava que ela poderia ser contratada para rituais macabros e outras coisas do gênero. Desesperei-me. Aquele meu amigo malandro, querendo me sacanear, levou-me para ver este espetáculo singular, ele não sabia de nada, mas eu fiquei atemorizado com a possibilidade daquela mulher deter algum poder oculto, resultado de sua participação nos nefastos rituais de que participara. Antes de sair da saleta a sacerdotisa stripper tocou-me.
Saímos as pressas do local, eu arrastei meu amigo, mas já era tarde demais, ela estava na minha mente, pude ouvir sua voz dentro de minha cabeça: uma voz muito melodiosa, não me recordo o que ela falou.

O cenário mudou, estava com um outro colega de trabalho no carro, estava dirigindo-me a rodoviária, após deixa-lo ali, estacionei numa rua estranha para arrumar alguns objetos que estavam muito bagunçados no carro. Voltei a visão a minha frente e vi uma movimentação estranha na rua, alguns rapazes suspeitos pareciam rodear meu carro. Liguei o carro e tentei sair dali, um deles me abordou com uma arma em punho e como o carro ainda não tinha conseguido velocidade achei arriscado não parar. Senti a respiração ofegante (acho que a do corpo físico mesmo kk), o coração palpitando enquanto aquele sujeito me olhava com a cara de quem estava muito nervoso. Desci do carro e um maldito achou meu distintivo no carro, eu sabia que era morte na certa, acordei com o C%$# na mão!

Caraca xará, que sonho tenso do início ao fim. A striper-bruxa te tocar e tu ouvir a voz dela, me lembrou a Ljuvbnas de um conto chamado As Crianças da Noite, que li num blog. Só que no conto, se as Ljuvbnas tocassem alguém, essa pessoa morreria dali a pouco tempo. E cara, que medo esse final com assalto, ainda mais quando o cara acha o seu distintivo, eu morro de medo de asaltos tanto na vida real quanto na vida onírica.


[...]
— E como eu posso te chamar?
— Bom, você pode me chamar de Daniel, que era o meu nome quando eu era totalmente humano, pode também me chamar de Lobo, que era meu nome quando eu era totalmente uma entidade cósmica. Mas você também pode me chamar de Pai.
— Pai?
— Sim, todos os lobos e lobisomens são meus filhos, todos vieram de mim.
[...]

Mensagens : 1017
Pontos : 3497
Honra : 749
Data de inscrição : 06/08/2013
Idade : 28
Localização : São Paulo/Santo André
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

em Seg Fev 06, 2017 11:24 pm
Olá Daniel seu ultimo sonho com a stripper macabra foi bem tenebroso, enigmático por assim dizer, há alguns pontos que eu gostei, mas também costumo ressaltar que interpretação de sonho é algo muito particular e que dificilmente deve ser levado ao pé da letra, aliás há sonhos onde não encontramos aparentemente nada de estranho e isso também é interessante de se observar. feliz
Mensagens : 1
Pontos : 303
Honra : 0
Data de inscrição : 12/02/2017
Sonhos Lúcidos :
0 / 9990 / 999
Sonhos Comuns :
0 / 9990 / 999
Ver perfil do usuário

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

em Dom Fev 12, 2017 4:03 pm
Vocês têm sonhos mesmo macabros alguns e bem interessantes.
Foi muito bom ler alguns deles e perguntar-me se esses sonhos têm significado.
Conteúdo patrocinado

Re: Diário dos Sonhos de Daniel PP

Ver o tópico anteriorVoltar ao TopoVer o tópico seguinte
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum